o O liberalismo é herdeiro do pensamento iluminista do século XVIII e defende o
capitalismo. Tem como fundador Adam Smith,...
o Conhecido como o Estado do Bem Estar, o Welfare State designa o Estado
assistencial que garante padrões mínimos de educa...
o A partir dessa intervenção, houve uma crescente tensão e conflitos sociais
gerados pela economia capitalista de caráter ...
o É um conjunto de ideias políticas e econômicas capitalistas que defende a não
participação do Estado na economia. Afirma...
o A globalização é responsável por quase tudo o que acontece na economia e
a expressão “Aldeia Global” é usada para concei...
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização

2.695 visualizações

Publicada em

Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização.

Publicada em: Educação
34 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Ótimo trabalho, bem claro e objetivo, muito bem elaborado, abordou todos os aspectos principais do tema. Parabéns!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Parabéns, seu trabalho ficou muito bom, entendi de forma clara e objetiva
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Ótimo Trabalho, aspecto visual excelente, feito de forma coesa. Parabéns!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • A apresentação do trabalho ficou de fácil compreensão, o aspecto visual ficou excelente, preencheu os requisitos propostos pelo professor. (Ana Flávia Lages Magalhães)
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • A apresentação do trabalho ficou de fácil compreensão, o aspecto visual ficou excelente, preencheu os requisitos propostos pelo professor. (Ana Flávia Lages Magalhães)
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.695
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
34
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização

  1. 1. o O liberalismo é herdeiro do pensamento iluminista do século XVIII e defende o capitalismo. Tem como fundador Adam Smith, e algumas de suas ideias estão ligadas à não intervenção do Estado, liberdade e individualismo econômico, sendo objetivo do governo apenas preservar a liberdade individual. O Estado deveria apenas harmonizar interesses individuais com vistas ao bem estar coletivo. o Revoltas inspiradas no capitalismo transformaram as terras comunais em propriedades particulares gerando a liberdade dos servos, que conseqüentemente tornaram-se asssalariados. o Para Smith, o elemento essencial para o crescimento da produção e do mercado era a divisão do trabalho e sua aplicação eficaz dependia da livre concorrência. Não eram necessárias intervenções na economia, visto que o mercado dispunha de mecanismos próprios de regulação da mesma: a chamada “mão invisível”, que seria responsável por trazer benefícios para toda a sociedade, além de promover a evolução generalizada. o O movimento social liberal afirma que a falta de oportunidades econômicas, educação, saúde, entre outros, pode ser tão prejudicial para a liberdade como um Estado opressor.
  2. 2. o Conhecido como o Estado do Bem Estar, o Welfare State designa o Estado assistencial que garante padrões mínimos de educação, saúde, habitação, renda, seguridade social, entre outros. o Surgiu após a segunda guerra mundial, e desenvolvimento está intimamente relacionado ao processo de industrialização e aos problemas sociais gerados a partir dele. o A diferença do Welfare State para os outros Estados não está na intervenção estatal na economia e sim nas condições sociais com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população. o No século XVIII, países como Áustria, Rússia, e Espanha colocaram em prática uma série de políticas assistenciais que eram consideradas como dádivas oferecidas pelos governantes. o Paralelamente à prestação de serviços sociais, passou o Estado a intervir na economia regulando praticamente todas as atividades produtivas, com o objetivo de gerar riquezas juntamente com a diminuição das desigualdades sociais. O grau de intervenção variou de país para país.
  3. 3. o A partir dessa intervenção, houve uma crescente tensão e conflitos sociais gerados pela economia capitalista de caráter "liberal", que, por sua vez, pregava a não-intervenção do Estado nas atividades produtivas. o Crises mundiais provaram que a economia capitalista livre de controle e regulamentação gerava profundas desigualdades e provocavam conflitos que ameaçavam a estabilidade política. Surgem então os direitos sociais para assegurar o não comprometimento ao exercício pleno dos direitos civis e políticos. o O fato de a economia ser socialista ou capitalista e se o regime é democrático ou ditatorial, não tem relevância pois as estruturas do Estado de Bem-estar estão relacionadas ao grau de desenvolvimento econômico de um país. o O modelo que emergiu nos anos 60, entrou em crise em 70, e os primeiros sinais da crise do Welfare State estão relacionados à crise fiscal provocada pela dificuldade cada vez maior de harmonizar os gastos públicos com o crescimento da economia capitalista. o Os governos democráticos que se sucederam a partir de 1985 adotaram inúmeras políticas, chamadas de neoliberais, cujos desdobramentos mais evidentes foram as privatizações de inúmeras empresas estatais.
  4. 4. o É um conjunto de ideias políticas e econômicas capitalistas que defende a não participação do Estado na economia. Afirma que deve haver total liberdade de comércio porque é através deste princípio que o crescimento econômico e social de um país estará garantido. o Surgiu na década de 1970, através da Escola Monetarista do economista Milton Friedman, como uma solução para a crise que atingiu a economia mundial em 1973. o As suas principais características são a mínima participação estatal na economia de um país, a pouca intervenção do governo no mercado de trabalho, uma política de privatização de empresas estatais, livre circulação de capitais internacionais e ênfase na globalização, entre outros. o Os críticos ao sistema afirmam que essa economia só beneficia as grandes potências. Já os defensores acreditam que esse sistema é capaz de proporcionar o desenvolvimento econômico e social de um país.
  5. 5. o A globalização é responsável por quase tudo o que acontece na economia e a expressão “Aldeia Global” é usada para conceituar a globalização, por estar diretamente ligada à ideia de uma rede de conexões que acaba cada vez mais com as distâncias. É um processo econômico e social que estabelece uma integração entre os países e as pessoas de todo o mundo, no qual é possível realizar transações financeiras e comerciais, o que facilita as relações culturais e econômicas, de forma rápida e eficiente. o Uma das vantagens da globalização é a chamada “compressão espaço- tempo” que diminuiu a distancia e o tempo, permitindo a difusão de notícias e conhecimentos de forma mais rápida, transpondo barreiras físicas e políticas em todo o mundo. o Com relação às desvantagens, na visão de seus críticos, está a forma desigual com que a globalização se expande, beneficiando quase sempre as localidades mais desenvolvidas e chegando “atrasada” ou de forma “incompleta” a outras regiões, tornando-as dependentes economicamente. o Há também desvantagens com relação ao meio ambiente e quanto ao desemprego e dívidas públicas. Existem muitos movimentos antiglobalização que centram suas críticas a essas desvantagens apresentadas e também a outros aspectos, como o protecionismo comercial e o imperialismo político-econômico dos países desenvolvidos.

×