TRABALHO DE NEOLIBERALISMO

10.219 visualizações

Publicada em

CURSO ENFERMAGEM

Publicada em: Educação
1 comentário
14 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
10.219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
360
Comentários
1
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

TRABALHO DE NEOLIBERALISMO

  1. 1. Para entendermos o Neoliberalismo, primeiramente precisamos entender o Liberalismo.
  2. 2. Liberalismo O liberalismo nasce no século XVIII, com idéias iluministas que pode ser definido como conjunto de princípios e teorias políticas, que apresenta como ponto principal a defesa liberdade política e econômica.
  3. 3. Liberalismo Econômico Para Adam Smith, pai da escola do liberalismo econômico, o Estado não deveria intervir na economia. “ Lei da oferta e da procura”.
  4. 4. Liberalismo político Restrição do poder estatal; Não intervém em direitos fundamentais como o direito à vida, à felicidade e à liberdade;
  5. 5. Liberalismo social Defende os direitos humanos e as liberdades civis dos cidadãos contra possíveis atos de opressão do Estado; O Estado deve proporcionar aos cidadãos oportunidades a nível econômico, de saúde, de educação, etc.
  6. 6. Crítica de Karl Marx Segundo os princípios marxistas, a divisão do trabalho proposta por Smith agia no sentido de alienar o trabalhador. Sobre a livre concorrência,em função de impelir o burguês a reduzir os custos de produção recebe o nome de mais-valia. Marx alerta e impeli o proletariado à luta contra o Liberalismo.
  7. 7. De um lado fica os liberais, de outro os socialistas.
  8. 8. Queda do Liberalismo Crise de 1929: - Quebra da bolsa de Nova York Europa se recuperando da I Guerra Mundial fechou o mercado para os EUA. Superprodução e poucos consumidores. O Estado volta a intervir na economia
  9. 9. Criação do Neoliberalismo Na década de 1970 surgiu o neoliberalismo, que é aplicação dos princípios liberais numa realidade econômica pautada pela globalização por novos paradigmas do capitalismo.
  10. 10. O primeiro governo democrático a se inspirar em tais princípios neoliberais foi o de Margaret Thatcher na Inglaterra, e nos EUA com o governo republicano Ronald Reagan. No Brasil fez parte da política econômica em 1989 nos governos de Collor e FHC. Vendendo estatais como a Vale, Embratel, Furnas ...
  11. 11. Características Neoliberais Política de privatização de empresas estatais; Livre circulação de capitais internacionais e ênfase na globalização; Entrada de Multinacionais; A base da economia deve ser formada por empresas privadas;
  12. 12. Por quê Criticam? O neoliberalismo é bastante criticado, pois muitos acreditam que a economia neoliberal só beneficia as grandes potências econômicas e as empresas multinacionais; Países pobres ou em processo de desenvolvimento sofrem com o desemprego, baixos salários, aumento das diferenças sociais e dependência do capital internacional.
  13. 13. O mercado que dita as regras e conduz a produção.Por exemplo: as empresas não produzem apenas pela necessidade e sim após uma consulta ao mercado,verificando a análise custo- benefício e atenta a possibilidades exteriores. O Poder da publicidade é um grande aliado da política Neoliberal.
  14. 14. Basta observar produtores que destroem alimentos para que seu preço se mantenha alto no mercado. Enquanto isto, milhões de pessoas morrem de fome nos cinco continentes e o excedente de produção, que poderia ser direcionado a estes povos, é destruído para que seu valor de mercado não seja prejudicado.
  15. 15. Pelas teorias neoliberais econômicas sabe-se que somente as grandes empresas sobrevivem no mercado. Além disso, ocorreu, e ainda ocorre, o aumento da questão social, ou seja, a elevação dos índices de desemprego e pobreza nas nações ricas, sem contar com as crise sem países periféricos, graças à má distribuição de renda.
  16. 16. Pontos Positivos Favoráveis para soluções do mercado; Este sistema é capaz de proporcionar o desenvolvimento econômico e social de um país. Deixa a economia mais competitiva, proporciona o desenvolvimento tecnológico e, através da livre concorrência, faz os preços e a inflação caírem.
  17. 17. Neoliberalismo na América Latina O ajuste Neoliberal ocorreu por medidas tomadas por países com a finalidade de extinguir a dívida externa e para reintegrar o continente na economia mundial. Tais foram as medidas tomadas pelos governos do Brasil, Argentina, México após as ditaduras militares com a finalidade de se inserirem no mundo globalizado.
  18. 18. O Chile, adota o neoliberalismo na ditadura de Pinochet. No Peru, há uma reforma agrária, que é contido pelo general Bermudez que termina submetendo o país ao FMI. A situação em que os países subdesenvolvidos se encontram é difícil e dificilmente sairão da sua situação atual, pois sustentam a economia dos países do Primeiro Mundo.
  19. 19. Neoliberalismo na educação A crise do sistema capitalista de produção é uma realidade patente aos olhos daqueles que pensam de forma crítica e não se subordinam a receber o "conhecimento" indevidamente manipulado, reestruturado e muito bem elaborado pelas elites dominantes, detentoras do poder político, econômico e , de certa maneira, cultural da sociedade atual.
  20. 20. Em cima do palco está o Neoliberalismo todo enfeitado de teoria econômica, que tenta responder, na teoria e na prática, à crise recente do sistema capitalista de produção. Atrás do palco, nos bastidores, está um fortíssimo e tentador instrumento de domínio, que incorpora, em si mesmo, um modelo coercitivo de comportamento do homem e da sociedade.
  21. 21. O modelo neoliberal é um ataque á educação pública no sentido de que a intervenção do estado nessa esfera se traduzem perdas para a população. A intervenção com vistas a servir aos propósitos empresárias e industriais tem duas dimensões ...
  22. 22. Fazer as escolas preparem seus alunos para a competitividade do mercado nacional e internacional; Utilizar a educação como veículo de transmissão das idéias que proclama as excelências do livre mercado da livre iniciativa.
  23. 23. Podemos afirma que a pretensão é separar as políticas educacionais do debate político. Uma educação em descompasso com o que passa no mundo aumenta a dependência e o atraso, mas, e ficar subalterno aumenta o grau de dependência.
  24. 24. As políticas neoliberais para a educação preconizam a lógica do mercado, como uma relação entre a oferta e procura do serviço educativo e a demanda da sociedade;que a ação do estado se reduz a, garantir, apenas, uma educação básica, liberando os outros níveis do sistema á leis do mercado e, que o extremo individualismo, proposto por esse modelo, não favorece as políticas democráticas de participação e compromisso com a realidade social.
  25. 25. As consequências do neoliberalismo na educação A autonomia é apenas administrativa. As avaliações, os livros, programas, etc, continuam centralizados. Mas a parte financeira(merenda, transporte )passa a ser descentralizada; O rápido e barato é apresentado como eficiência; Reforma do ensino médio e profissionalizante; Privatização do ensino; Aceleração da aprovação para desocupar vagas;
  26. 26. Impacto do neoliberalismo na educação seria, a eficiência como caminho para a competitividade e a produtividade e o lucro como recompensa e fins a serem auferidos, a educação torna acessível a uma pequena parcela da sociedade e as consequências são a exclusão, o analfabetismo, o desemprego, a miséria e a violência,é pouco provável que a situação mude. O comprometimento dos profissionais da educação com a construção de uma sociedade pautada em valores provedores de humanização e cidadania é fundamental para reverter a lógica das políticas educacionais implantado pelo governo. A educação continua tendo grande influência e contribuição a dar á humanidade.
  27. 27. John Kenneth Galbraith “Essa gente tem demonstrado não apenas uma insensibilidade em relação aos sofrimentos dos que estão na pobreza, como uma completa irresponsabilidade em relação ao destino do país. Insensibilidade moral e despreocupação irresponsável são as duas conotações básicas da postura do americano em situação economicamente favorável." Livro _A cultura dos bem de vida.
  28. 28. Neoliberalismo na privatização da saúde
  29. 29. Neoliberalismo nas políticas públicas de saúde As políticas públicas, em especial no Brasil, caracterizam-se como subordinadas aos interesses econômicos e políticos. Conservando um caráter desmembrado, e emergencial que são pouco a pouco reforçados a partir da ofensiva neoliberal, que propõe a retração do Estado na orbita da responsabilidade social.
  30. 30. O SUS foi criado pela Constituição Federal Brasileira, de 88, para que a população do país tivesse acesso a um atendimento público de saúde. Percebeu- se, então, a emergência e a necessidade de uma mudança na conjuntura política da saúde no Brasil e a reorientação das práticas de saúde.
  31. 31. Foram criadas, então as diretrizes que guiam o sistema que são a universalidade, equidade e a igualdade. "O SUS foi criado para oferecer atendimento igualitário e cuidar e promover a saúde de toda a população. O Sistema constitui um projeto social único que se materializa por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde dos brasileiros." (Ministério da Saúde)
  32. 32. Desta forma, o modelo de saúde adotado pelo Brasil, o SUS, é considerado uma perspectiva de avanço para a política de saúde de modo geral. Contudo, podemos observar (infelizmente) um descumprimento dos dispositivos constitucionais e legais e uma omissão do governo federal na regulamentação e fiscalização das ações de saúde.
  33. 33. Surgem então as ONGs e CAPs, por meio de projetos... Se encaixando em um perfil neoliberalista, que livra o Estado das responsabilidades. Essa onda de privatização concatena um sucateamento dos serviços públicos, gerando a precariedade no atendimento e nas condições e recursos institucionais.
  34. 34. Nesse processo de regressão, é necessário que haja a organização do povo para que se reivindique a efetivação dos direitos sociais. Apesar de sabermos que em tal ponto do capitalismo é quase impossível o ser humano se tornar livre, o combate civil pode gerar um movimento de dimensões grandiosas, quebrando a ordem capitalista e promovendo uma nova sociedade melhor para todos nós!
  35. 35. E você? O que acha? Fale sua opinião!!!

×