Vídeo – Egito – 47 min
Os egípcios descendiam de
inúmeros povos da África e
da costa do Mediterrâneo.
Repare que as feições desta
escultura revel...
Localização
 Nordeste da África- (fazendo fronteira ao Norte com o
Mar Mediterrâneo, ao Sul com o Sudão, a Oeste com a
Lí...
 Nos tempos dos
faraós o Egito era
um celeiro de grãos,
graças ao Rio Nilo, o
mais longo do
planeta com 6.671
km de exten...
O deserto até
que tinha uma
vantagem:
ajudava a
defender os
egípcios.
Durante
séculos,
nenhum povo
estrangeiro teve
cora...
 O Egito foi governado por
reis chamados faraós.
 Houve 270 faraós e
apenas 4 deles eram
mulheres.
 As terras pertencia...
Formação do estado no Egito
antigo Nomos: conjuntos de aldeias governadas
pelos nomarcas, nome dado aos chefes mais
poder...
 Com o tempo, as disputas
entre os nomarcas por poder
e terras geraram guerras e
alianças entre eles.
 Alguns deles, ao ...
 Por volta do ano 3200 a.C., o rei Menés, do Alto Egito (no vale do
Nilo), conquistou o Baixo Egito (no delta do Nilo), u...
 A coroa era um dos principais símbolos do faraó. Antes da
unificação, o soberano do Alto EgitoAlto Egito utilizava a cor...
A periodização da históriaA periodização da história
egípciaegípcia
 Antigo Império (3200 – 2300 a.C.): Durante a maior parte deste longo
período, os faraós conseguiram impor sua autoridade...
 Médio Império(2000 – 158 a.C.):
Neste período os egípcios
expandiram seu território em
direção ao Sul, conquistando a
Nú...
 Novo Império(1580 – 525 a.C.): Este período inicia-se com a
expulsão dos hicsos. Amósis IV, o líder militar da luta
cont...
 Em 662 a.C. os assírios invadiram o Egito.
 Psamético I expulsou os assírios e tornou-se faraó.
 Em 525 a.C. ao persas...
 O filho de Cleópatra com
o imperador romano Júlio
César foi o último rei
Ptolomaico.
 Depois desse período a
região cai...
Religião
 Politeísta e
Antropozoomórfica;
 Acreditavam em
vários deuses;
 Acreditavam em vida
após a morte =
mumificaçã...
Processo da
mumificação
O livro dos mortos
Um rolo de papiro com rituais funerários que era posto no
sarcófago do faraó morto, para ajudá-lo no tr...
Embarcação feita de papiro muito utilizada pelos pescadores egípcios.Embarcação feita de papiro muito utilizada pelos pesc...
 A máscara mortuária
de Tutankhamon, o
faraó menino.
 Dimensões:
Altura: 54 cm
Largura: 39.3 cm
Peso: 11 quilos
Sarcófago para as vísceras de do faraó menino e sua arcaSarcófago para as vísceras de do faraó menino e sua arca
Busto (em alabastro), bracelete e
diadema de Tutankhamon)
Busto (em alabastro), bracelete e
diadema de Tutankhamon)
Múmia de
Tutankhamon e a
reconstrução de
seu rosto.
Múmia de
Tutankhamon e a
reconstrução de
seu rosto.
Sarcófagos
 São como caixões, geralmente
estilizados e reproduzindo as
feições do falecido.
Os mais famosos são
provavelm...
 Usciabtis eram figuras
funerárias em miniatura,
geralmente esmaltadas
de azul e verde,
destinadas a substituir o
faraó m...
Esta elegante barca, decorada com pedras preciosas e folhas de ouro, encontrada
na tumba de Tutankhamon.
Esta elegante bar...
Economia Era baseada principalmente na agricultura que era realizada,
principalmente, nas margens férteis do rio Nilo.
 ...
 Dedicavam-se também à criação de bois, asnos, patos e cabritos.
Praticavam também a mineração de ouro, pedras preciosas ...
Pintura egípcia mostrando vários tipos de trabalhos realizados
Hierarquia social
Faraó
Sacerdotes
Nobres
Escribas
Soldados
Mercadores e artesãos
Operários e camponeses
Escravos
Escribas...
A escrita
 Permitiu a divulgação de ideias, comunicação e controle de impostos.
 Existiam três formas de escrita:
- A hi...
 Os egípcios escreviam
usando desenhos, não
utilizavam letras como nós.
Desenvolveram três formas
de escrita:...............
Conjunto dos sinais hieráticos – Escrita demótica
Hieróglifos
 Jean François
Champollion
decifrou os
hieróglifos a partir
da Pedra Roseta
(um grande bloco
de granito)
“encontrada” pel...
O legado egípcio
 Destacam-se na astronomia, criando o calendário
lunar;
 Na Arquitetura, construindo palácios, pirâmide...
ArquiteturaAs características gerais da arquitetura egípcia são:
 Solidez e durabilidade;
 Sentimento de eternidade;
 A...
 As pirâmides do deserto de Gizé - Quéops,
Quéfren e Miquerinos - são as mais famosas.
Queóps
Miquerinos
Quéfren
 Junto a essas três pirâmides está a esfinge mais
conhecida do Egito, que representa o faraó Quéfren.
 Os monumentos mais
expressivos são os túmulos e
os templos.
Os túmulos são divididos em três
categorias:
- Pirâmide - tú...
 Os templos mais significativos são: Carnac e
Luxor, ambos dedicados ao deus Amon.
Esfinges com cabeça de carneiro - entr...
Colunas do templo de Carnac
Colunas do templo de Luxor
 Nos templos - as colunas: conforme seu capitel:
- Palmiforme - flores de palmeira;
- Papiriforme - flores de papiro;
- L...
Obeliscos
EsculturaCaracterísticas:
 São predominantemente religiosas.
 Atingiu o seu desenvolvimento máximo com os
sarcófagos, es...
 Os baixos-relevos recobriam
colunas e paredes, dando um
encanto todo especial às
construções.
 Os próprios hieróglifos ...
Faraós
Amuleto e estatueta feminina
PinturaCaracterísticas:
 Ignorância da profundidade;
 Colorido a tinta lisa, sem claro-
escuro e sem indicação do
relevo...
Murais da tumba da rainha Nefertari
Tumba de Sennefer, em Luxor - Pintura de meninas na tumba de
Menna
Nefertari jogando Senet - NEFERTITE ofertando a deusa ISIS.
Literatura
 A literatura produzida pelos egípcios foi fixada em várias
materiais, como ostracas (pequenos pedaços de pedr...
Egito
Hoje
Nome: República Árabe do Egito
Regime de Governo: Presidencialista (eleição por voto popular)
Capital: Cidade do Cairo
Lín...
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Egito Antigo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Egito Antigo

1.040 visualizações

Publicada em

Aula Civilização Egípicia

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.040
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Egito Antigo

  1. 1. Vídeo – Egito – 47 min
  2. 2. Os egípcios descendiam de inúmeros povos da África e da costa do Mediterrâneo. Repare que as feições desta escultura revelam que ela era descendentes dos negros africanos
  3. 3. Localização  Nordeste da África- (fazendo fronteira ao Norte com o Mar Mediterrâneo, ao Sul com o Sudão, a Oeste com a Líbia e a Oeste com a Faixa de Gaza e o Mar Vermelho) , em uma região conhecida no passado como Crescente Fértil.  Território predominantemente desértico. Apenas 5% do solo é utilizado para a agricultura.  Hoje as terras estão concentradas nas mãos de grandes proprietários, que produzem algodão para o comércio exterior.
  4. 4.  Nos tempos dos faraós o Egito era um celeiro de grãos, graças ao Rio Nilo, o mais longo do planeta com 6.671 km de extensão, que depois da época das cheias deixa uma camada de húmus, que torna o solo muito fértil. O Egito é uma dádiva do Nilo, Heródoto
  5. 5. O deserto até que tinha uma vantagem: ajudava a defender os egípcios. Durante séculos, nenhum povo estrangeiro teve coragem de atravessar aquelas centenas de quilômetros de areia, debaixo
  6. 6.  O Egito foi governado por reis chamados faraós.  Houve 270 faraós e apenas 4 deles eram mulheres.  As terras pertenciam ao faraó ou aos templos religiosos. O faraó era o deus vivo, adorado e reverenciado. Na foto, estátua de Tutmés III, no Museu Egípcio do Cairo. O faraó era o deus vivo, adorado e reverenciado. Na foto, estátua de Tutmés III, no Museu Egípcio do Cairo.
  7. 7. Formação do estado no Egito antigo Nomos: conjuntos de aldeias governadas pelos nomarcas, nome dado aos chefes mais poderosos.
  8. 8.  Com o tempo, as disputas entre os nomarcas por poder e terras geraram guerras e alianças entre eles.  Alguns deles, ao vencerem os demais, tornavam-se reis, passando a controlar vários “nomos”.  Surgiram então no Egito reinos que foram ficando cada vez maiores, até resumirem a dois: o Alto Egito (no vale do Nilo) e o Baixo Egito (no Delta do Nilo).
  9. 9.  Por volta do ano 3200 a.C., o rei Menés, do Alto Egito (no vale do Nilo), conquistou o Baixo Egito (no delta do Nilo), unificando os dois reinos.  Menés tornou-se então o primeiro faraó (nome que se dava ao rei entre os egípcios) e o fundador da primeira dinastia (sucessão de reis pertencentes a uma mesma família).
  10. 10.  A coroa era um dos principais símbolos do faraó. Antes da unificação, o soberano do Alto EgitoAlto Egito utilizava a coroa brancacoroa branca; a coroa vermelha era usada no Baixo Egito. Quando o Egito passou a ser governado por um único soberano, o faraó, a coroa tornou-se dupla: vermelha e branca, simbolizando a união dos dois reinos. Ao comandar suas tropas na guerra, o faraó usava a coroa azul.
  11. 11. A periodização da históriaA periodização da história egípciaegípcia
  12. 12.  Antigo Império (3200 – 2300 a.C.): Durante a maior parte deste longo período, os faraós conseguiram impor sua autoridade ao reino e, auxiliados por seus funcionários, coordenaram a construção de grandes obras públicas, entre elas as pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos.
  13. 13.  Médio Império(2000 – 158 a.C.): Neste período os egípcios expandiram seu território em direção ao Sul, conquistando a Núbia, região rica em minerais, entre os quais o ouro.  Apesar da prosperidade material, o reino continuou envolvido em guerras e revoltas internas que o enfraqueceram.  Isso encorajou os hicsos, povo originário da Ásia Central, a atravessarem o deserto e invadir o Egito, conquistando-o.  A vitória dos hicsos deveu-se ao uso de cavalos e carros de combate, desconhecidos pelos egípcios. O domínio dos hicsos em território egípcio durou mais de 150 anos.
  14. 14.  Novo Império(1580 – 525 a.C.): Este período inicia-se com a expulsão dos hicsos. Amósis IV, o líder militar da luta contra o invasor, inaugurou uma nova dinastia.  Por volta de 1250 a.C., os hebreus, sob a liderança de Moisés, conseguiram fugir do Egito.  Amósis IV implantou o monoteísmo, mas após a sua morte Tutancâmon restabeleceu o politeísmo.  As conquista militares foram retomadas com Ramsés II, que derrotou os povos asiáticos, como os hititas.
  15. 15.  Em 662 a.C. os assírios invadiram o Egito.  Psamético I expulsou os assírios e tornou-se faraó.  Em 525 a.C. ao persas dominaram o Egito.  Por 2500 anos o Egito foi província do Império Persa, território ocupado por macedônios, romanos, árabes, turcos e ingleses.  Instauou-se no Egito uma dinastia de origem macedônica, chamada ptolomaica ou lágida, à qual pertenceu Cleópatra.
  16. 16.  O filho de Cleópatra com o imperador romano Júlio César foi o último rei Ptolomaico.  Depois desse período a região caiu sob o domínio romano e, mais tarde, árabe, que introduziram elementos culturais cristãos e muçulmanos, respectivamente. Busto de Cleópatra
  17. 17. Religião  Politeísta e Antropozoomórfica;  Acreditavam em vários deuses;  Acreditavam em vida após a morte = mumificação.
  18. 18. Processo da mumificação
  19. 19. O livro dos mortos Um rolo de papiro com rituais funerários que era posto no sarcófago do faraó morto, para ajudá-lo no trajeto até o Reino de Osíris sem cair nas armadilhas do além...
  20. 20. Embarcação feita de papiro muito utilizada pelos pescadores egípcios.Embarcação feita de papiro muito utilizada pelos pescadores egípcios.Embarcação feita de papiro muito utilizada pelos pescadores egípcios.
  21. 21.  A máscara mortuária de Tutankhamon, o faraó menino.  Dimensões: Altura: 54 cm Largura: 39.3 cm Peso: 11 quilos
  22. 22. Sarcófago para as vísceras de do faraó menino e sua arcaSarcófago para as vísceras de do faraó menino e sua arca
  23. 23. Busto (em alabastro), bracelete e diadema de Tutankhamon) Busto (em alabastro), bracelete e diadema de Tutankhamon)
  24. 24. Múmia de Tutankhamon e a reconstrução de seu rosto. Múmia de Tutankhamon e a reconstrução de seu rosto.
  25. 25. Sarcófagos  São como caixões, geralmente estilizados e reproduzindo as feições do falecido. Os mais famosos são provavelmente os do rei-menino Tutankhamon, cujo túmulo foi descoberto intacto no Vale dos Reis, 1922.  A múmia de Tutankhamon foi encerrada em nada menos do que 3 sarcófagos de ouro maciço incrustado com pedras preciosas, pesando toneladas.  Além dos sarcófagos, a múmia está protegida por uma máscara mortuária, muitas vezes modelada em ouro, também representando o rei.
  26. 26.  Usciabtis eram figuras funerárias em miniatura, geralmente esmaltadas de azul e verde, destinadas a substituir o faraó morto nos trabalhos mais ingratos no além, muitas vezes coberto de inscrições.
  27. 27. Esta elegante barca, decorada com pedras preciosas e folhas de ouro, encontrada na tumba de Tutankhamon. Esta elegante barca, decorada com pedras preciosas e folhas de ouro, encontrada na tumba de Tutankhamon.
  28. 28. Economia Era baseada principalmente na agricultura que era realizada, principalmente, nas margens férteis do rio Nilo.  Praticavam o comércio de mercadorias e o artesanato.  Os trabalhadores rurais eram constantemente convocados pelo faraó para prestarem algum tipo de trabalho em obras públicas (canais de irrigação, pirâmides, templos, diques).
  29. 29.  Dedicavam-se também à criação de bois, asnos, patos e cabritos. Praticavam também a mineração de ouro, pedras preciosas e cobre, este último muito usado nas trocas comerciais com outros povos.  O comércio era feito à base de trocas, mas limitava-se ao pequeno comércio e à permutação de artigos de luxo com o exterior.
  30. 30. Pintura egípcia mostrando vários tipos de trabalhos realizados
  31. 31. Hierarquia social Faraó Sacerdotes Nobres Escribas Soldados Mercadores e artesãos Operários e camponeses Escravos Escribas traçavam os complicados caracteres da escrita, os hieróglifos. Graças à sua cultura, transformavam-se em magistrados, inspetores, fiscais e coletores de impostos, sendo considerados os olhos e ouvidos do faraó. Mercadores e artesãos Trabalhavam especialmente para os reis, para a nobreza e para os templos. Já os comerciantes se dedicavam ao comércio em nome dos reis e nobres ou em nome próprio, comprando, vendendo ou trocando produtos com outros povos, como cretenses, fenícios, povos da Somália, da Síria, da Núbia. Sacerdotes Tinham enorme prestígio e poder, tanto espiritual como material, pois administrava as riquezas e os bens dos grandes e ricos templos. Eram também os sábios do Egito, guardadores do segredos das ciências e dos mistérios religiosos com seus inúmeros deuses. Operários e camponeses Maior parte da população. Os trabalhos eram organizados e controlados pelos funcionários do faraó, pois todas terras eram do governo. As enchentes, os trabalhos de irrigação, semeadura, colheita, armazenamento dos grãos originavam trabalhos pesados e mal remunerados. O pagamento geralmente era feito com uma pequena parte dos produtos colhidos e apenas o suficiente para sobreviverem. Escravos Geralmente estrangeiros prisioneiros de guerras. Foram duramente forçados ao trabalho nas grandes construções, como as pirâmides, por exemplo.Soldados Defendiam o reino e auxiliavam na manutenção de paz. Eram respeitados pelo faraó e pela sociedade. Tinham direito a vários benefícios, o que lhes garantia prestigio e riquezas. Faraó Filho de Amon-Rá, o deus-sol, e encarnação de Hórus, o deus-falcão. Toda felicidade dependia do faraó, que comandava o exército, distribuía justiça e organizava as atividades econômicas. Possuía várias mulheres, mas só a primeira podia usar o título de rainha. Nobres Possuíam extensos domínios e levavam vida luxuosa. A dignidade sacerdotal era hereditária, sendo estes membros da mais elevada camada social. Administravam os bens ofertados aos deuses e também recebiam grandes propriedades. O mais importante de todos era o profeta de Amon.
  32. 32. A escrita  Permitiu a divulgação de ideias, comunicação e controle de impostos.  Existiam três formas de escrita: - A hierática (do grego “sagrada”) era usada para escrever sobre o papiro; - a demótica (do grego “popular”) era um aperfeiçoamento da hierática; - a hieroglífica (do grego “sinais sagrados”) mais complexa e formada por desenhos e símbolos, eram utilizadas nos monumentos, continham sinais representando sons e desenhos representando ideias.  As paredes internas das pirâmides eram repletas de textos que falavam sobre a vida do faraó, rezas e mensagens para espantar possíveis saqueadores.
  33. 33.  Os egípcios escreviam usando desenhos, não utilizavam letras como nós. Desenvolveram três formas de escrita:.............................  Hieróglifos - considerados a escrita sagrada;  Hierática - uma escrita mais simples, utilizada pela nobreza e pelos sacerdotes;  Demótica - a escrita popular.
  34. 34. Conjunto dos sinais hieráticos – Escrita demótica
  35. 35. Hieróglifos
  36. 36.  Jean François Champollion decifrou os hieróglifos a partir da Pedra Roseta (um grande bloco de granito) “encontrada” pelos soldados de Napoleão Bonaparte em 1822.
  37. 37. O legado egípcio  Destacam-se na astronomia, criando o calendário lunar;  Na Arquitetura, construindo palácios, pirâmides e templos;  Na Matemática, lançando os fundamentos da Geometria.  Desenvolvem a escrita hieróglifa.
  38. 38. ArquiteturaAs características gerais da arquitetura egípcia são:  Solidez e durabilidade;  Sentimento de eternidade;  Aspecto misterioso e impenetrável. Templo de Ramsés II
  39. 39.  As pirâmides do deserto de Gizé - Quéops, Quéfren e Miquerinos - são as mais famosas. Queóps Miquerinos Quéfren
  40. 40.  Junto a essas três pirâmides está a esfinge mais conhecida do Egito, que representa o faraó Quéfren.
  41. 41.  Os monumentos mais expressivos são os túmulos e os templos. Os túmulos são divididos em três categorias: - Pirâmide - túmulo real, destinado ao faraó; - Mastaba - túmulo para a nobreza; e - Hipogeu - túmulo destinado à gente do povo. Mastaba Hipogeu
  42. 42.  Os templos mais significativos são: Carnac e Luxor, ambos dedicados ao deus Amon. Esfinges com cabeça de carneiro - entrada de templo de Carnac
  43. 43. Colunas do templo de Carnac
  44. 44. Colunas do templo de Luxor
  45. 45.  Nos templos - as colunas: conforme seu capitel: - Palmiforme - flores de palmeira; - Papiriforme - flores de papiro; - Lotiforme - flor de lótus.
  46. 46. Obeliscos
  47. 47. EsculturaCaracterísticas:  São predominantemente religiosas.  Atingiu o seu desenvolvimento máximo com os sarcófagos, esculpidos em pedra ou madeira.  Procuravam reproduzir com fidelidade as feições dos mortos, a fim de facilitar o trabalho da alma na busca do seu corpo.  Nas esculturas de sarcófagos predominavam a”frontalidade”, a “verticalidade” e a “simetria”  Raramente as figuras fugiam à postura “Hierática”; quando expressavam algum movimento, apresentavam a perna esquerda em posição de avanço.  Pretendeu obter a eternização do homem.
  48. 48.  Os baixos-relevos recobriam colunas e paredes, dando um encanto todo especial às construções.  Os próprios hieróglifos eram transcritos, muitas vezes, em baixo-relevo.
  49. 49. Faraós
  50. 50. Amuleto e estatueta feminina
  51. 51. PinturaCaracterísticas:  Ignorância da profundidade;  Colorido a tinta lisa, sem claro- escuro e sem indicação do relevo;  Lei da Frontalidade;  As figuras masculinas são pintadas em vermelho e as femininas em ocre;  O tamanho das pessoas representadas varia de acordo com sua posição social. Ex:.o faraó é representado bem maior que sua esposa, vindo, em seguida o sacerdote, o escriba, os soldados e o povo.
  52. 52. Murais da tumba da rainha Nefertari
  53. 53. Tumba de Sennefer, em Luxor - Pintura de meninas na tumba de Menna
  54. 54. Nefertari jogando Senet - NEFERTITE ofertando a deusa ISIS.
  55. 55. Literatura  A literatura produzida pelos egípcios foi fixada em várias materiais, como ostracas (pequenos pedaços de pedra) e em papiro. Exemplos:  As inscrições funerárias das pirâmides são hinos aos deuses e revelam rituais de oferendas.  Biografias - recordam a participação do defunto em acontecimentos históricos.  Lamentações - O diálogo de um homem com sua Ba ("alma") - é um debate sobre o suicídio;  A literatura religiosa compreende numerosos hinos ao rei e a várias divindades  Dos textos funerários destaca-se, o Livro dos mortos.  Relatos históricos privados e reais, instruções, histórias e tratados científicos.
  56. 56. Egito Hoje
  57. 57. Nome: República Árabe do Egito Regime de Governo: Presidencialista (eleição por voto popular) Capital: Cidade do Cairo Língua: Árabe (oficial), inglês, francês Religião: 94% islâmica (principalmente sunita), 6% católicos coptas Grupos Étnicos: Egípcios, beduínos e berberes 99%, gregos, núbios, armênios, outros europeus (principalmente italianos e franceses) 1% Clima: Desértico, quente, seco no verão e moderado no inverno Rio Principal: Nilo (entre 2 desertos) População 76.117.421 habitantes (Julho/2004) (maior população do mundo árabe) Expectativa de Vida: 70,71 anos Índice de Analfabetismo: 42,3 % (em 2003) Atividades Principais: Turismo e agricultura Importantes Fontes de Renda - Pedágio cobrado pela passagem dos navios no Canal de Suez - Turismo Vegetação: Principalmente no Delta: papiros, plátano, alfarrobeira, ciprestes, olmo, mimosa; uvas, diversos tipos de vegetais e flores como flôr de lotus, jasmim e rosas. Riquezas Naturais: Petróleo, gás natural, ferro, fosfato, manganês, cromo, zinco, chumbo, amianto, pedra calcária, gipsita.

×