SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
 Os egípcios adoravam vários deuses – eram
  politeístas.
 Alguns deuses tinham forma humana, outros forma
  animal, e havia ainda os que combinavam as duas
  formas.
(ou Amon-Rá) – deus
sol, considerado o rei do
deuses.
Começou por ser
venerado como o deus
da fertilidade e, mais
tarde, como deus dos
mortos.
Começou por ser
venerado como o deus
da fertilidade e, mais
tarde, como deus dos
mortos.
Esposa e irmã de Osíris:
deusa da maternidade e
da fertilidade.
Deus da sabedoria e
dos escribas:
representado como
um íbis ou com
cabeça de íbis.
Deus falcão, protetor
dos faraós.
Deus falcão, protetor
dos faraós.
Deus chacal, padroeiro
dos embalsamadores,
responsável pela
preparação dos corpos
dos mortos.
 Maat: deusa da
 verdade, da justiça e
 da conduta ordeira.
 Representada como
 uma mulher
 ajoelhada com um
 pena de avestruz no
 cabelo.
 Os egípcios acreditavam na imortalidade da alma
  humana.
 Acreditavam que a alma do morto seria julgada num
  tribunal presidido pelo deus Osíris.
 Se nesse julgamento se considerasse que a alma tinha
  levado uma existência justa, era recompensada com a
  vida eterna.
 Por isso, e para que a alma pudesse regressar ao corpo,
  os Egípcios desenvolveram a mumificação dos
  cadáveres.
Pesagem da alma - coração de um morto contra a pena de Maat.
Pesagem da alma - coração de um morto contra a pena de Maat.
O trabalho de mumificação era caro e demorado, feito por artesãos especializados.
Apenas as pessoas das classes privilegiadas eram mumificadas, as outras eram
enterradas na areia do deserto, em cerimónias simples.
Após a retirada dos órgãos
internos, os embalsamadores
colocavam as vísceras em
vasos sagrados chamados
"Vasos Canopos", cada um
sob a proteção de um dos
quatro filhos de Hórus.
Depois de secar o corpo com
sal de natrão, lavavam-no e
besuntavam-no com resinas
conservadoras e aromáticas.

Finalmente, envolviam o
cadáver em centenas de
metros de tiras de linho,
entre as quais eram
colocados amuletos que
protegiam o morto contra
inimigos e demónios do
mundo subterrâneo.
Sarcófago
 O corpo era então colocado
  dentro de um sarcófago.
 Se o morto fosse muito
  importante, podia ter
  vários sarcófagos uns dentro
  de outros, alguns deles
  feitos com joias e metais
  preciosos.
Máscara funerária do faraó
Tutankhamon, que morreu com
apenas 18 anos de idade, c. de
1352 a.C.

O túmulo de Tutankhamon foi
descoberto em 1922,
praticamente intacto e cheio de
mobiliário e ornamentos típicos
do auge da civilização egípcia.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Religião egipcia
Religião egipciaReligião egipcia
Religião egipcia
 
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedadeEgito Antigo: Nilo, economia e sociedade
Egito Antigo: Nilo, economia e sociedade
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
Egito 1
Egito 1Egito 1
Egito 1
 
Egito Antigo
Egito AntigoEgito Antigo
Egito Antigo
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
 
O Antigo Egipto
O Antigo EgiptoO Antigo Egipto
O Antigo Egipto
 
Fenicios
FeniciosFenicios
Fenicios
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Africa reinos e imperios
Africa   reinos e imperiosAfrica   reinos e imperios
Africa reinos e imperios
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Hebreus e Fenicios
Hebreus e  FeniciosHebreus e  Fenicios
Hebreus e Fenicios
 
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbiaCapítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
Capítulo 4 - África Antiga: egito e núbia
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificação
 

Destaque

Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosadoceufaias
 
Religião egípcia
Religião egípciaReligião egípcia
Religião egípciaMaria Gomes
 
Antigo Egito - escrita, ciência e arte
Antigo Egito - escrita, ciência e arteAntigo Egito - escrita, ciência e arte
Antigo Egito - escrita, ciência e arteCarlos Pinheiro
 
Escrita e numeração egípcia
Escrita e numeração egípciaEscrita e numeração egípcia
Escrita e numeração egípciaDoug Caesar
 
Povos e impérios da Mesopotâmia
Povos e impérios da MesopotâmiaPovos e impérios da Mesopotâmia
Povos e impérios da MesopotâmiaQueila Tomaz Alves
 
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumérios
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumériosOs deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumérios
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumériosRobson Rocha
 
Os deuses do egito, religião
Os deuses do egito, religiãoOs deuses do egito, religião
Os deuses do egito, religiãoRobson Rocha
 
Civiliz.egipcia
Civiliz.egipciaCiviliz.egipcia
Civiliz.egipcialuisaprof
 
Teste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da EuropaTeste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da Europageopesquisapan
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFilomenaJarmelo
 

Destaque (20)

Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosado
 
Deuses EgíPcios
Deuses EgíPciosDeuses EgíPcios
Deuses EgíPcios
 
Fenícios e hebreus
Fenícios e hebreusFenícios e hebreus
Fenícios e hebreus
 
Religião egípcia
Religião egípciaReligião egípcia
Religião egípcia
 
Antigo Egito - escrita, ciência e arte
Antigo Egito - escrita, ciência e arteAntigo Egito - escrita, ciência e arte
Antigo Egito - escrita, ciência e arte
 
Egipto
EgiptoEgipto
Egipto
 
A arte egípcia
A arte egípciaA arte egípcia
A arte egípcia
 
A Antiga Mesopotâmia
A Antiga MesopotâmiaA Antiga Mesopotâmia
A Antiga Mesopotâmia
 
Escrita e numeração egípcia
Escrita e numeração egípciaEscrita e numeração egípcia
Escrita e numeração egípcia
 
Antigo Egito
Antigo EgitoAntigo Egito
Antigo Egito
 
Deuses do egito
Deuses do egitoDeuses do egito
Deuses do egito
 
A escrita egípcia
A escrita egípciaA escrita egípcia
A escrita egípcia
 
Povos e impérios da Mesopotâmia
Povos e impérios da MesopotâmiaPovos e impérios da Mesopotâmia
Povos e impérios da Mesopotâmia
 
Aula Egito Babil Heb
Aula Egito Babil HebAula Egito Babil Heb
Aula Egito Babil Heb
 
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumérios
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumériosOs deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumérios
Os deuses da antiguidade, mesopotamia, fenicios, sumérios
 
Os deuses do egito, religião
Os deuses do egito, religiãoOs deuses do egito, religião
Os deuses do egito, religião
 
Civiliz.egipcia
Civiliz.egipciaCiviliz.egipcia
Civiliz.egipcia
 
Teste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da EuropaTeste UE e regiões da Europa
Teste UE e regiões da Europa
 
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - CorreçãoFicha de Avaliação n.º 4 - Correção
Ficha de Avaliação n.º 4 - Correção
 
Teste geografia
Teste geografiaTeste geografia
Teste geografia
 

Semelhante a Antigo Egito - A religião egípcia

Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2Professor Gilson Nunes
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3Professor Gilson Nunes
 
Vida após a morte nas mitologias
Vida após a morte nas mitologiasVida após a morte nas mitologias
Vida após a morte nas mitologiasFábio Goulart
 
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...GarantiaCorujonda
 
A civilização egipcia
A civilização egipciaA civilização egipcia
A civilização egipciaCarla Freitas
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificaçãohistoriando
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Professor Gilson Nunes
 
O antigo egipto
O antigo egiptoO antigo egipto
O antigo egiptoceufaias
 
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças PrimitivasRoberto Rossignatti
 
O Egito - by Léon Denis - 1889
O Egito - by Léon Denis - 1889O Egito - by Léon Denis - 1889
O Egito - by Léon Denis - 1889Romeu da Silveira
 
A religão egípcia
A religão egípciaA religão egípcia
A religão egípciaMaria Gomes
 
O Egito antigo a mumifição dos faraós
O Egito antigo a mumifição dos faraósO Egito antigo a mumifição dos faraós
O Egito antigo a mumifição dos faraósHumberto Keppler
 
O egito antigo processo de mumificao
O egito antigo processo de mumificaoO egito antigo processo de mumificao
O egito antigo processo de mumificaoHumberto Keppler
 

Semelhante a Antigo Egito - A religião egípcia (20)

Egito
EgitoEgito
Egito
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções.   parte 2
Arte egípcia: o sonho pela eternidade, deuses e funções. parte 2
 
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3Arte egípcia: os mistérios da mumificação.  parte 3
Arte egípcia: os mistérios da mumificação. parte 3
 
Vida após a morte nas mitologias
Vida após a morte nas mitologiasVida após a morte nas mitologias
Vida após a morte nas mitologias
 
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...
AULA 7_ Material complementar_ Escola de Mistérios _ Plano de Aulas_diagramad...
 
A civilização egipcia
A civilização egipciaA civilização egipcia
A civilização egipcia
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificação
 
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
Arte Arte egípcia: não conhecia o preconceito. Parte 4
 
O antigo egipto
O antigo egiptoO antigo egipto
O antigo egipto
 
Etrusco
EtruscoEtrusco
Etrusco
 
Literatura antiga
Literatura antigaLiteratura antiga
Literatura antiga
 
O egito antigo a mumificação
O egito antigo   a mumificaçãoO egito antigo   a mumificação
O egito antigo a mumificação
 
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
Eae   aula 4 - as Raças PrimitivasEae   aula 4 - as Raças Primitivas
Eae aula 4 - as Raças Primitivas
 
O Egito - by Léon Denis - 1889
O Egito - by Léon Denis - 1889O Egito - by Léon Denis - 1889
O Egito - by Léon Denis - 1889
 
07 cultura no egito
07   cultura no egito07   cultura no egito
07 cultura no egito
 
A religão egípcia
A religão egípciaA religão egípcia
A religão egípcia
 
O Egito antigo a mumifição dos faraós
O Egito antigo a mumifição dos faraósO Egito antigo a mumifição dos faraós
O Egito antigo a mumifição dos faraós
 
O egito antigo processo de mumificao
O egito antigo processo de mumificaoO egito antigo processo de mumificao
O egito antigo processo de mumificao
 
Faraós
FaraósFaraós
Faraós
 

Mais de Carlos Pinheiro

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCCarlos Pinheiro
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresCarlos Pinheiro
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisCarlos Pinheiro
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresCarlos Pinheiro
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresCarlos Pinheiro
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professoresCarlos Pinheiro
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalCarlos Pinheiro
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaCarlos Pinheiro
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaCarlos Pinheiro
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasCarlos Pinheiro
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDCarlos Pinheiro
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escolaCarlos Pinheiro
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCarlos Pinheiro
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalCarlos Pinheiro
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaCarlos Pinheiro
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaCarlos Pinheiro
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoCarlos Pinheiro
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem Carlos Pinheiro
 

Mais de Carlos Pinheiro (20)

Formação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELCFormação de professores em Portugal e no AELC
Formação de professores em Portugal e no AELC
 
Videoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professoresVideoconferência - Dicas para professores
Videoconferência - Dicas para professores
 
Recursos educativos digitais
Recursos educativos digitaisRecursos educativos digitais
Recursos educativos digitais
 
Ensino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professoresEnsino online: dicas para escola e para professores
Ensino online: dicas para escola e para professores
 
Formulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professoresFormulários do Google - guia para professores
Formulários do Google - guia para professores
 
Edpuzzle: guia para professores
Edpuzzle:  guia para professoresEdpuzzle:  guia para professores
Edpuzzle: guia para professores
 
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia DigitalApresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
Apresentação do Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
Tecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aulaTecnologias emergentes na sala de aula
Tecnologias emergentes na sala de aula
 
Leitura pública da Ilíada
Leitura pública da IlíadaLeitura pública da Ilíada
Leitura pública da Ilíada
 
Desinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsasDesinformação e noticias falsas
Desinformação e noticias falsas
 
Apresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILDApresentação da plataforma MILD
Apresentação da plataforma MILD
 
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola40 maneiras de usar o telemóvel na escola
40 maneiras de usar o telemóvel na escola
 
Citações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficasCitações e referências bibliográficas
Citações e referências bibliográficas
 
Manual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia DigitalManual de Instruções para a Literacia Digital
Manual de Instruções para a Literacia Digital
 
A gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aulaA gamificação em sala de aula
A gamificação em sala de aula
 
Van Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completaVan Gogh - obra completa
Van Gogh - obra completa
 
Jacques-Louis David
Jacques-Louis DavidJacques-Louis David
Jacques-Louis David
 
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino BásicoComo fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
Como fazer trabalhos escolares - Ensino Básico
 
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem  A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
A BE como Cadinho de Uso das TIC na Aprendizagem
 
Caravaggio
CaravaggioCaravaggio
Caravaggio
 

Antigo Egito - A religião egípcia

  • 1.
  • 2.
  • 3.  Os egípcios adoravam vários deuses – eram politeístas.  Alguns deuses tinham forma humana, outros forma animal, e havia ainda os que combinavam as duas formas.
  • 4. (ou Amon-Rá) – deus sol, considerado o rei do deuses.
  • 5. Começou por ser venerado como o deus da fertilidade e, mais tarde, como deus dos mortos.
  • 6. Começou por ser venerado como o deus da fertilidade e, mais tarde, como deus dos mortos.
  • 7.
  • 8. Esposa e irmã de Osíris: deusa da maternidade e da fertilidade.
  • 9.
  • 10. Deus da sabedoria e dos escribas: representado como um íbis ou com cabeça de íbis.
  • 11.
  • 14. Deus chacal, padroeiro dos embalsamadores, responsável pela preparação dos corpos dos mortos.
  • 15.
  • 16.  Maat: deusa da verdade, da justiça e da conduta ordeira. Representada como uma mulher ajoelhada com um pena de avestruz no cabelo.
  • 17.  Os egípcios acreditavam na imortalidade da alma humana.  Acreditavam que a alma do morto seria julgada num tribunal presidido pelo deus Osíris.  Se nesse julgamento se considerasse que a alma tinha levado uma existência justa, era recompensada com a vida eterna.  Por isso, e para que a alma pudesse regressar ao corpo, os Egípcios desenvolveram a mumificação dos cadáveres.
  • 18. Pesagem da alma - coração de um morto contra a pena de Maat.
  • 19. Pesagem da alma - coração de um morto contra a pena de Maat.
  • 20. O trabalho de mumificação era caro e demorado, feito por artesãos especializados. Apenas as pessoas das classes privilegiadas eram mumificadas, as outras eram enterradas na areia do deserto, em cerimónias simples.
  • 21. Após a retirada dos órgãos internos, os embalsamadores colocavam as vísceras em vasos sagrados chamados "Vasos Canopos", cada um sob a proteção de um dos quatro filhos de Hórus.
  • 22. Depois de secar o corpo com sal de natrão, lavavam-no e besuntavam-no com resinas conservadoras e aromáticas. Finalmente, envolviam o cadáver em centenas de metros de tiras de linho, entre as quais eram colocados amuletos que protegiam o morto contra inimigos e demónios do mundo subterrâneo.
  • 23. Sarcófago  O corpo era então colocado dentro de um sarcófago.  Se o morto fosse muito importante, podia ter vários sarcófagos uns dentro de outros, alguns deles feitos com joias e metais preciosos.
  • 24. Máscara funerária do faraó Tutankhamon, que morreu com apenas 18 anos de idade, c. de 1352 a.C. O túmulo de Tutankhamon foi descoberto em 1922, praticamente intacto e cheio de mobiliário e ornamentos típicos do auge da civilização egípcia.