O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC

4.877 visualizações

Publicada em

Palestra Espírita elaborada por Jorge Luiz, Fortaleza, Ceará, Brasil.
jorge.grauca@gmail.com
Visite o blog:
www.canteiroideias.blogspot.com.br

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.877
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.856
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
199
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O CENTRO ESPÍRITA SEGUNDO ALLAN KARDEC

  1. 1. (PIRES, J. Herculano in “O Centro Espírita”, Paidéia)
  2. 2. “O Centro Espírita não é templo nem laboratório (...). Sua função e significação estão definidas como estudo e prática da Doutrina, divulgação e orientação dos interessados, serviço assistencial aos espíritos sofredores e às pessoas perturbadas.” (PIRES, J. Herculano in “O Centro Espírita”, Paidéia)
  3. 3. 01 de abril de 1858 Palais Royal (Valois/Montpensier)
  4. 4. “A sociedade é composta exclusivamente de pessoas sérias, isentas de prevenções e animadas do desejo sincero de serem esclarecidas. (...) Ela é chamada a prestar incontestáveis serviços à comprovação da verdade. (...) Seu regulamento orgânico lhe assegura uma homogeneidade sem a qual não há vitalidade possível.” (KARDEC, Allan in “Revista Espírita”, maio de 1858)
  5. 5. 20 de abril de 1860 Passage Saint-Anne
  6. 6. (KARDEC, Allan in “Revista Espírita”, dez de 1959)
  7. 7. Artigo 1: “A Sociedade tem por fim o estudo de todos os fenômenos relativos às manifestações espíritas e sua aplicação às ciências morais, físicas, históricas e psicológicas.” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  8. 8. Artigo 3: “Para ser admitido como sócio livre, é necessário solicitar por escrito ao Presidente, (...). O pedido será submetido à comissão que proporá, se for o caso, a admissão o adiamento ou a sua rejeição. O adiamento é de rigor para todo o candidato que ainda não possua nenhum conhecimento da Ciência Espírita (...)”” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  9. 9. Artigo 15: “Para prover às despesas da Sociedade será cobrada uma cota anual de 24 francos dos titulares e de 20 francos dos sócios livres. Os membros titulares pagarão também uma joia de 10 francos de quando de sua admissão. A cota é paga integralmente para o ano em curso.” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  10. 10. Artigo 24: “A Sociedade fará a crítica das diversas obras publicadas sobre o Espiritismo, quando julgar conveniente. Para isso encarregará um dos seus membros, sócio livre ou titular, de emitir um parecer que será impresso, quando houver espaço na Revista Espírita.” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  11. 11. Artigo 25: “A Sociedade instalará uma biblioteca especial, constituída por obras que lhe forem oferecidas e das que elas adquirir. Os membros titulares poderão consultar na sede da Sociedade essa biblioteca e os arquivos nos dias e horas fixados para esse fim.” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  12. 12. Artigo 27: “A Sociedade, querendo manter no seu seio a unidade dos princípios e o espírito de benevolência recíproca, poderá eliminar todo membro que se transforme em causa de perturbação ou que se manifestar em hostilidade aberta contra ela, por meios de escritos comprometedores para a Doutrina.” (“O Livro dos Médiuns”, cap. XXX)
  13. 13. “A posição da Sociedade lhe impõe obrigações para conservar seu crédito e seu ascendente moral. A primeira á não afastar-se, quanto à teoria, da linha seguida até hoje, pois que recolhe os seus frutos; a segunda está no bom exemplo que deve dar, justificando pela prática, a bondade da Doutrina que professa. Sabe-se que esse exemplo, provando a influência moralizadora do espiritismo, é um poderoso elemento de propaganda (...).” (KARDEC, Allan in “Revista Espírita”, maio de 1864)
  14. 14. (KARDEC, Allan in “Revista Espírita”, julho de 1859)
  15. 15. (KARDEC, Allan in “Revista Espírita”, julho de 1859)
  16. 16. PROJETO 1868 Estrutura Física Curso Regular de Espiritismo
  17. 17. O CENTRO ESPÍRITA E O MOVIMENTO ESPÍRITA Comissão Central Autoridade da Comissão Central Autonomia do Centro Espírita
  18. 18. SENTIR KARDEC
  19. 19. (Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier e presente em “O Reformador”, março de 1961, FEB)

×