1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01

271 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
271
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1slideprimeiroencontro 120628121810-phpapp01

  1. 1. ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS0rientações para a inclusão da criança de 6 anos de idade
  2. 2. ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS Implementação de políticas indutoras de transformações significativas na estrutura da escola, na reorganização dos tempos e dos espaços escolares; Necessidade de aumentar a duração da escolaridade obrigatória, assegurando um tempo mais longo de convívio escolar com maiores oportunidades de aprendizagem.
  3. 3. ENSINO FUNDAMENTAL DE 9 ANOS Proposta curricular que atenda as crianças em suas características, potencialidades e necessidades específicas. A ampliação do ensino fundamental para nove anos significa, também, uma possibilidade de qualificação do ensino e da aprendizagem da alfabetização e do letramento. Importância de um trabalho pedagógico que assegure o estudo das diversas expressões e de todas as áreas do conhecimento, igualmente necessárias à formação da criança.
  4. 4. O brincar como um modo de ser e estar no mundo Ângela Meyer Borba Partindo do princípio de que o brincar é da natureza de ser criança, não poderíamos deixar de assegurar um espaço privilegiado para o diálogo sobre tal temática. Será que podemos pensar o brincar de forma mais positiva, não como oposição ao trabalho, mas como uma atividade que se articula aos processos de aprender, se desenvolver e conhecer?
  5. 5.  o brincar é uma atividade humana criadora, na qual imaginação,fantasia e realidade interagem na produção de novas possibilidades de interpretação, de expressão e de ação pelas crianças, assim como de novas formas de construir relações sociais com outros sujeitos, crianças e adultos.
  6. 6. As crianças de seis anos e as áreas do conhecimento Patrícia CorsinoImportante que o trabalho pedagógico com as criançasde seis anos de idade, nos anos/séries iniciais doensino fundamental, garanta o estudo articulado dasCiências Sociais, das Ciências Naturais, das NoçõesLógico-Matemáticas e das Linguagens.
  7. 7.  Sendo necessária uma proposta pedagógica que envolva as diferentes áreas do currículo de forma integrada que se efetiva em espaços e tempos, por meio de atividades realizadas por crianças e adultos em interação. Assim, a criança vai tendo a oportunidade de experimentar, analisar, inferir, levantar hipóteses etc.
  8. 8. Letramento e alfabetização: pensando a prática pedagógica Telma Ferraz Leal, Eliana Borges Correia de Albuquerque e Artur Gomes de Morais Desde muito cedo as crianças estão em contato com a linguagem oral e com a linguagem escrita, por meio de suas experiências com o mundo a sua volta. Sabemos que as crianças que vivem em ambientes ricos em experiências de leitura e escrita, não só se motivam para ler e escrever, mas começam, desde cedo, a refletir sobre as características dos diferentes textos que circulam ao seu redor, sobre seus estilos, usos e finalidades.
  9. 9.  Para reduzir as diferenças sociais, a escola precisa assegurar a todos os estudantes – diariamente – a vivência de práticas reais de leitura e escrita diversificadas.
  10. 10.  É necessário que na educação infantil, a escola também se preocupe com o desenvolvimento dos conhecimentos relativos à aprendizagem da escrita alfabética, assim como daqueles ligados ao uso e à produção da linguagem escrita. Promovendo atividades que envolvam a diversidade textual e levem os estudantes a construir conhecimentos sobre os gêneros textuais e seus usos na sociedade.
  11. 11. Esse contato por si só, sem mediação, não garanteque nossas crianças e nossos jovens se alfabetizem, ouseja, que se apropriem do Sistema de EscritaAlfabética.
  12. 12. Sabemos que durante muito tempo o ensino do nossosistema de escrita foi feito de uma maneiramecânica, repetitiva, na qual os estudantes eramlevados a memorizar segmentos das palavras (letras ousílabas) ou mesmo palavras inteiras, sem entender alógica que relacionava as partes pronunciadas (pautasonora) e a sequência de letras correspondente.
  13. 13.  Hoje, entendendo que há um conjunto de conhecimentos a ser construído, temos condições de promover desafios que levem as crianças e os adolescentes a compreender que a escrita possui relação com a pauta sonora. “Alfabetizar ” é um desafio permanente. Implica refletir sobre as práticas e as concepções por nós adotadas ao iniciarmos nossas crianças e nossos adolescentes no mundo da escrita, analisarmos e recriarmos nossas metodologias de ensino.
  14. 14.  E é por isso que estamos aqui: Para refletirmos sobre nossas práticas e juntos transformarmos nossas ações. Vamos lá!!!
  15. 15. BibliografiaBEAUCHAMP, Jeanete. PAGEL, Sandra Denise.NASCIMENTO, Aricélia Ribeiro. Ensino fundamental denove anos: orientações para a inclusão da criança deseis anos de idade. Brasília: Ministério daEducação, Secretaria de Educação Básica, 2007. MOGI DAS CRUZES, Secretaria Municipal de Educação.Matrizes curriculares municipais para a educação básica: 9anos- Língua Portuguesa. Secretaria Municipal deEducação. Mogi das Cruzes: SME, 2009.

×