Slide inflaçao 1

3.172 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
143
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide inflaçao 1

  1. 1. EQUIPE• TAIRES• MURIEL• QUEREM• EVANILCE• ADELBRANOO• THIGO SOUSA
  2. 2. •A falta de dinheiro é araiz de todos os males”(George Bernard Shaw)
  3. 3. INFLAÇÃO• É processo continuo deaumento de preços querepresenta a queda do poderaquisitivo do dinheiro e que écausado pelo crescimento dacirculação monetária edesproporções de bensdisponíveis.• Num processo inflacionário opoder de compra da moeda cai.• Exemplo: num pais com inflaçãode 10% ao mês, um trabalhadorcompra 5 quilos de arroz nummês e paga R$ 10,00. No mêsseguinte, para comprar amesma quantidade de arroz, elenecessitará de R$ 11,00. Comoo salário deste trabalhador nãoé reajustado mensalmente, opoder de compra vai diminuindo.Após um ano, o salário destetrabalhador perdeu 120% decompra.
  4. 4. Podemos citar as seguintes causas da inflação.-Emissão exagerada e descontrolada de dinheiro por partedo governo;-Demanda por produtos, (aumento no consumo) maior doque a capacidade de produção do país;-Aumento no custo de produção (maquinas, matéria-prima,mão-de-obra) dos produtos.
  5. 5. EXEMPLO DO TOMATETOMATEQuando a gente junta oexcesso de demanda, ouseja, gente que quer comescassez de produto e maisa demora para solucionar oproblema acontece aINFLAÇÃO.Deve ficar com isso claroque um aumento depreços, por uma únicavez, não pode serconsiderado inflação.Precisa de um aumentocontinuo, mesmo que esteaumento não seja damesma magnitude aolongo do tempo.
  6. 6. No Brasil, existem váriosíndices que medem ainflação. Os principais são:IGP – Índices Geral de Preços.IPC – Índices de Preços aoconsumidor.INPC – Índices Nacional dePreços ao Consumidor.IPCA – Índices de Preços aoConsumidor Amplo.
  7. 7. AS DISTORÇOES PROVOCADAS PORALTAS TAXAS DE INFLAÇÃO .As distorçõesprovocadas pela inflaçãoem economias maisfracas geram uma seriade efeitos como: efeitossobre a distribuição derenda, sobre o balançode pagamentos, omercado de capitaisentre outros ...
  8. 8. Efeito sobre a distribuição derenda:Talvez a distorção mais sériaprovocada pela inflação diga respeito àredução relativa do poder aquisitivo dasclasses que dependem de rendimentosfixos, que possuem prazos legais dereajustes. Neste caso, estão osassalariados que com o passar dotempo vão ficando com seusorçamentos cada vez maisreduzidos, até a chegada de um novoreajuste.
  9. 9. • Efeito sobre o balanço depagamentos:Elevadas taxas de inflação, em níveissuperiores ao aumento de preçosinternacionais, encarecem o produtonacional relativamente ao produzidoexternamente. Assim devem provocar umestimulo às importações e um desestimuloás exportações, diminuindo o saldo dobalanço comercial.
  10. 10. Efeito sobre o mercado de capitais:Durante um período inflacionário intenso amoeda tende a desvalorizar muito rápido, ocorreum desestimulo à recursos no mercado decapitais financeiro. Com isso a aplicação empoupança, títulos e outros investimentosfinanceiros se tornam pouco atraente, apesar deexistir pessoas que, em curto prazo, ganhamdinheiro com inflação, porem, em longo prazotodos perdem.
  11. 11. Efeito sobre outras expectativas:• Outra distorção provocada por elevadastaxas de inflação prende-se à formaçãodas expectativas sobre o futuro.Particularmente o setor empresarial ébastante sensível a esse tipo desituação, dada a relativa instabilidade eimprevisibilidade de seus lucros.
  12. 12. CAUSAS CLÁSSICASDE INFLAÇÃOInflação de demandaRefere-se ao excesso de demanda agregada em relação àprodução disponível.Dinheiro demais em buscade poucos bens.
  13. 13. MonetaristasCausa: Excesso de moeda em relação aproduçãoCorreção: Diminuir a base monetáriaContra intervenção excessiva do governo.FiscalistasCausa: variações na taxa de investimentosCorreção: Diminuição dos gastos do governoou elevação da carga tributária.A favor da intervenção excessiva do governo.
  14. 14. Inflação de custosProvocada por aumentos de custos, diminuindoa oferta agregada.Custos de insumos importantes aumentam esão repassados aos preços.Também pode ser associada ao fato de quealgumas firmas, com elevado poder demonopólio ou oligopólio, terem condições deelevar seus lucros acima os custos de produção.
  15. 15. Inflação de custos induzida: aumento decustos , devido o aumento de salários, que,em última instância, foi induzido pelainflação de demanda preexistente.Inflação de custos autônoma: aumento depreços devido a pressões autônomas,causadas por alguns grupos econômicos,como sindicatos e firmas oligopolistas.
  16. 16. Inflação e subdesenvolvimentoNo processo de desenvolvimentoeconômico criam-se expectativasde altas taxas de retorno, o queestimula uma elevação das taxasde investimentos. Sabendo-se queo aumento da produção só ocorreapós passado um período dematuração do investimento, oprimeiro efeito, a curto prazo,recai sobre os preços.
  17. 17. O CÁLCULO DA INFLAÇÃO É MEDIDA COMBASE NA VARIAÇÃO PERCENTUAL MÉDIANOS PREÇOS DOS ITENS DE UMA CESTADE BENS E/OU SERVIÇOS QUE ACOMPOEM, LIMITADA A UMADETERMINADA REGIÃOGEOGRÁFICA, PONDERADOS DE ACORDOCOM SEUS PESOS (OUIMPORTÂNCIA), PARA UM DADO PERÍODODE TEMPO.
  18. 18. Os diversos índices de inflação têm variaçõespercentuais diferentes porque são compostos de cestasde bens diferentes, por exemplo, o INCC - ÍndiceNacional da Construção Civil, é natural que na cesta debens que compõem este índice, só estejam bensrelacionados direta ou indiretamente à construção civil(cimento, tijolos, areia, mão de obra, etc.), não fariasentido colocarmos para o cálculo deste índice umasaca de arroz.
  19. 19. Outros fatores que podemdiferenciar um índice do outro é ametodologia na pesquisa mensal depreços, o peso de cada bem na cestaque compõem o item, o períodoanalisado, dentre outros fatos demenor importância

×