E11

445 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

E11

  1. 1. Material de Apoio
  2. 2. O Setor Externo
  3. 3. IntroduçãoO mundo se encontra crescentemente interligado, seja por fluxos comerciais oufinanceiros. Costuma-se dividir as questões teóricas da Economia internacional em:aspectos microeconômicos e os aspectos macroeconômicos.Fundamentos do comércio internacional: a teoria das vantagens comparativasPrincípio das vantagens comparativas: sugere que cada país deva se especializar naprodução da mercadoria em que é relativamente mais eficiente. Ele deve importar benscuja produção implicar custos relativamente maior. Assim, os países podem concretizartrocas.
  4. 4. Determinação da taxa de câmbioMedida de conversão da moeda nacional em moeda de outros países. Suadeterminação pode ser:• institucional: pela decisão de autoridades econômicas com taxas fixas de câmbio.• funcionamento do mercado: taxas de flutuantes em decorrência das pressões deoferta e demanda de divisas estrangeiras.Demanda de divisas: constituída pelos importadores, que precisam delas para pagarsuas compras no exterior.Oferta de divisas: realizada pelos exportadores, que recebem moeda estrangeira, comopela entrada de capitais financeiros internacionais (turistas, etc.).
  5. 5. Desvalorização cambial: aumento da taxa de câmbio;Valorização cambial: queda na taxa de câmbio.Taxa de câmbio é interligada aos preços dos produtos exportados e importados etambém a balança comercial.Taxa de câmbio e inflaçãoValorização cambial e inflação: a primeira permite ancorar os preços internos ereduzir a taxa de inflação.Desvalorização cambial e inflação: efeito contrário ao anterior.Efeito da elevação da inflação interna sobre a taxa de câmbio: pode gerar um círculovicioso.
  6. 6. Políticas externasPolítica cambial: dependem do tipo de regime cambial adotado pelo país.Regime de taxas fixas de câmbio: foi adotado por países com elevadas taxas de inflação,nos anos 80 e 90, para não haver elevação dos produtos importados de acordo com asvariações cambiais.Regime de taxas flutuantes ou flexíveis de câmbio: determinada pelo mercado dedivisas, permitindo a defesa das reservas cambiais.
  7. 7. Flutuação suja: mesmo dentro do regime flutuante o Banco Central interfereindiretamente na determinação da taxa de câmbio, por meio da compra e venda dedivisas no mercado.Política comercial:• alterações das tarifas sobre importações;• regulamentação do comércio exterior.Fatores determinantes do comportamento das exportações e importaçõesExportações: são influenciadas por diversas variáveis.• preços externos em dólares;• preços internos em reais;• taxa de câmbio;• renda mundial;• subsídios e incentivos às exportações.
  8. 8. Importações: principais fatores determinantes.• preços externos em dólares;• preços internos em reais;• taxa de câmbio;• renda e produto nacional;• tarifas e barreiras às importações.A estrutura do balanço de pagamentos: registro estatístico-contábil de todas astransações econômicas realizadas entre os residentes de um país com os residentes dosdemais países.
  9. 9. O balanço de pagamentos no Brasil: o país apresentava balança comercial superavitária,historicamente, mas um balanço de serviços e rendas deficitário, devido ao pagamentode juros da dívida externa e à remessa de lucros e pagamentos de fretes, seguros eroyalties.
  10. 10. Após 2003, houve grande aumento de exportações principalmente de commodities parao Sudeste da Ásia e houve a entrada de capital financeiro associado à elevada taxa dejuros do país, gerando saldo positivo na Balança Comercial.Organismos internacionaisFundo Monetário Internacional (FMI): criado para evitar possíveis instabilidadescambiais e garantir estabilidade financeira; e socorrer os países a ele associados quandoda ocorrência de desequilíbrios transitórios em seus balanços de pagamento.Banco Mundial (Bird): criado com intuito de auxiliar a reconstrução de paísesdevastados pela guerra e para promover crescimento dos países em desenvolvimento.
  11. 11. Organização Mundial do Comércio: primeiramente, conhecido por Acordo Geral sobreTarifas e Comércio (GATT), criado para buscar redução das restrições de comérciointernacional e liberalização do comércio multilateral.

×