As obras e os decretos de Deus

280 visualizações

Publicada em

as Obras e os Decretos de Deus são imutáveis e são ao mesmo tempo maravilhosos

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
280
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As obras e os decretos de Deus

  1. 1. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS "OS DECRETOS ETERNOS DE DEUS ABRANGEM TUDO O QUE EXISTE E ACONTECE NO UNIVERSO, OS QUAIS JAMAIS SERÃO FRUSTRADOS. ESSES DECRETOS SÃO A MANIFESTAÇÃO DE SUA VONTADE E REALIZAR-SE-ÃO NA HISTÓRIA, NO DEVIDO TEMPO, SEGUNDO O PROPÓSITO DO DEUS ALTÍSSIMO, INDEPENDENTE DE NOSSA VONTADE. " Heber Carlos de Campos ( O SER DE DEUS )
  2. 2. CREDO APOSTÓLICO Creio em Deus Pais, Todo-Poderoso, Criador do Céu e da Terra. Creio em Jesus Cristo, Seu único Filho, nosso Senhor, o qual foi concebido por obra do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria; padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades¹; ressurgiu dos mortos ao terceiro dia; subiu ao Céu; está assentado a mão direita de Deus Pai Todo- Poderoso, de onde há de vir para julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja universal; na Comunhão dos Santos; na Remissão dos Pecados; na Ressurreição do Corpo; na Vida Eterna. Amém.
  3. 3. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS  A- A CRIAÇÃO:  B- A PRESERVAÇÃO:  C- O GOVERNO:  “No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos;” Hb 1.10  “E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito.” Gn2.3  “... porquanto os vossos olhos são os que viram todas as grandes obras que fez o SENHOR.” Dt 11.7  “Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai, nós somos o barro, e tu, o nosso oleiro; e todos nós, obra das tuas mãos.” Is 64.8
  4. 4. CRIAÇÃO / PRESERVAÇÃO / GOVERNO  1- Todas as suas OBRAS são perfeitas:  “... Suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são juízo; Deus é fidelidade, e não há nele injustiça; é justo e reto.” Dt 32.4  2- Todas são fiéis:  “Porque a palavra do SENHOR é reta, e todo o seu proceder é fiel.” Sl 33.4  3- Todas são Justas e Amáveis:  “Justo é o SENHOR em todos os seus caminhos, benigno em todas as suas obras.” Sl 145.17
  5. 5. CRIAÇÃO / PRESERVAÇÃO / GOVERNO  4- Todas essas Obras são Grandes, Impressionantes e Maravilhosas:  “Dizei a Deus: Que tremendos são os teus feitos! Pela grandeza do teu poder, a ti se mostram submissos os teus inimigos.” Sl 66.3  “Quão grandes, SENHOR, são as tuas obras! Os teus pensamentos, que profundos!” Sl 92.5  “Que variedade, SENHOR, nas tuas obras! Todas com sabedoria as fizeste; cheia está a terra das tuas riquezas.” Sl 104.24  “ ... Grandes e admiráveis são as tuas obras, Senhor Deus, Todo- Poderoso! Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei das nações!” Ap 15.3
  6. 6. OS DESIGNIOS DE DEUS  Atos 2.22-24: “Varões israelitas, atendei a estas palavras: Jesus, o Nazareno, varão aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou por intermédio dele entre vós, como vós mesmos sabeis;  23 sendo este entregue pelo determinado desígnio e presciência de Deus, vós o matastes, crucificando-o por mãos de iníquos;  24 ao qual, porém, Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte; porquanto não era possível fosse ele retido por ela.”
  7. 7. DEUS CONTROLA TODAS AS COISAS DESDE O PRICÍPIO  I 14.24-27: “Jurou o SENHOR dos Exércitos, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e, como determinei, assim se efetuará.  25 Quebrantarei a Assíria na minha terra e nas minhas montanhas a pisarei, para que o seu jugo se aparte de Israel, e a sua carga se desvie dos ombros dele.  26 Este é o desígnio que se formou concernente a toda a terra; e esta é a mão que está estendida sobre todas as nações.  27 Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem, pois, o invalidará? A sua mão está estendida; quem, pois, a fará voltar atrás?”
  8. 8. A Viagem de Abraão ao Egito Mar Mediterrâneo Delta do Nilo Egito NASA Photo Sinai Canaã © EBibleTeacher.com Abraham’s Journey to Egypt ÍNDICE
  9. 9. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS  Gn 12.1-4: “Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o SENHOR, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã.”  1. Deus chamou e separou Abraão (vs1)  2. Deus fez promessas a Abraão (VS.2)  3. Deus coloca as estipulações pactuais diante de Abraão (VS. 2b)  4. Deus falou de Bênçãos e Maldições futuras (VS.3).
  10. 10. A Viagem de José ao Egito Click to add title Mar Mediterrâneo  Click to add text Delta do Nilo Egito NASA Photo Sinai Canaã © EBibleTeacher.com José vendido para a caravana Potifar & Faraó Joseph’s Journey to Egypt ÍNDICE
  11. 11. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS  1. José no Egito: Seus irmãos agiram livremente, sem nada que os compelisse a praticar o mal cometido. Entretanto, estavam cumprindo o plano predeterminado de Deus. Notemos que todos eles foram responsáveis por suas ações diante de Deus, conforme as referências, no livro de Gênesis:  Gn 42.21 – Os irmãos sabiam de sua culpa: “Então disseram uns aos outros: Nós, na verdade, somos culpados no tocante a nosso irmão, porquanto vimos a angústia da sua alma, quando nos rogava, e não o quisemos atender; é por isso que vem sobre nós esta angústia”.  Gn 45:5 – José tinha consciência de que Deus agia soberanamente sobre todos os incidentes: “Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos aborreçais por me haverdes vendido para cá; porque para preservar vida é que Deus me enviou adiante de vós”.  Gn 45:8 – A causa final era Deus: “Assim não fostes vós que me enviastes para cá, senão Deus, que me tem posto por pai de Faraó, e por senhor de toda a sua casa, e como governador sobre toda a terra do Egito”.
  12. 12. DEUS: O construtor, o dominador e o controlador de tudo  Sl 103.19: “Nos céus, estabeleceu o SENHOR o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo.”  Ef 1.11: “nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade,”  Is 40.26: “Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar.”
  13. 13. DEUS, O GRANDE CONSTRUTOR  Is 40.26: “Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar.”  Sl 135.5,6: “Com efeito, eu sei que o SENHOR é grande e que o nosso Deus está acima de todos os deuses. Tudo quanto aprouve ao SENHOR, ele o fez, nos céus e a terra, no mar e em todos os abismos.”
  14. 14. O TAMANHO DO UNIVERSO UNIDADES DE MEDIDA / Dr Adauto Lourenço
  15. 15. O TAMANHO DO UNIVERSO UNIDADES DE MEDIDA 6,40 bilhões de Km Sol Quaoar Veículo de Transporte: Carro Convencional Velocidade: 100 km/h Tempo da Viagem: 7300 anos
  16. 16. O TAMANHO DO UNIVERSO A grande galáxia de Andrômedra com cerca de um trilhão de estrelas localizada a 2,54 milhões de anos-luz da Terra. (galáxia mais próxima:4200 VEZES A DISTANCIA DO Sol ate Quaoar, ou 25,6 trilhões de Km) Dr. Adauto Lourenço UNIDADES DE MEDIDA
  17. 17. DEUS NÃO DESCANÇA E NEM DORME  “Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.” Sl 121.3,4  “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento.” Is 40.28  “Mas disse-lhes Jesus: Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” Jo 5.17
  18. 18. OS DECRETOS DE DEUS  A- São baseados em sua Sabedoria:  “Que variedade, SENHOR, nas tuas obras! Todas com sabedoria as fizeste; cheia está a terra das tuas riquezas.” Sl 104.24  B- São baseados em sua Soberania:  “Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” Ap 4.11  C- São realizados no devido tempo.  D- São Incondicionais
  19. 19. DEUS É SOBERANO EM TUDO  Dentre os descendentes de Sem, Abraão foi o escolhido e entre os seus filhos, Isaque é o filho da promessa e não Ismael.  “E disse Deus: Na verdade, Sara, tua mulher, te dará um filho, e chamarás o seu nome Isaque, e com ele estabelecerei a minha aliança, por aliança perpétua para a sua descendência depois dele.” Gênesis 17:19  “E quanto a Ismael, também te tenho ouvido; eis aqui o tenho abençoado, e fá-lo-ei frutificar, e fá-lo-ei multiplicar grandissimamente; doze príncipes gerará, e dele farei uma grande nação.” Gênesis 17:20
  20. 20. ABRAÃO , ISAQUE, JACÓ.  Dos filhos de Isaque, Jacó, não sendo o primogênito, é o escolhido.  “Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor. Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.”  Romanos 9:11-13
  21. 21. A ESCOLHA DE ISRAEL COMO NAÇÃO  “Porque povo santo és ao SENHOR teu Deus; o SENHOR teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que há sobre a terra. O SENHOR não tomou prazer em vós, nem vos escolheu, porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos, pois vós éreis menos em número do que todos os povos;” Dt 7:6-7  “Não é por causa da tua justiça, nem pela retidão do teu coração que entras a possuir a sua terra, mas pela impiedade destas nações o SENHOR teu Deus as lança fora, de diante de ti, e para confirmar a palavra que o SENHOR jurou a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó. Sabe, pois, que não é por causa da tua justiça que o SENHOR teu Deus te dá esta boa terra para possuí-la, pois tu és povo obstinado.” Dt 9:5-6
  22. 22. O PROPÓSITO DE DEUS NA ELEIÇÃO DE ISRAEL  Andar em Santidade:  “Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha.” Êx 19:5  “E o SENHOR hoje te declarou que tu lhe serás por seu próprio povo, como te tem dito, e que guardarás todos os seus mandamentos.”Dt 26:18  “E eles serão meus, diz o SENHOR dos Exércitos; naquele dia serão para mim jóias; poupá-los-ei, como um homem poupa a seu filho, que o serve.” Ml 3:17
  23. 23. DEUS NÃO DIVIDE SUA GLÓRIA COM NINGUÉM E DÁ PROVAS DE SUA AÇÃO  “Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura. Eis que as primeiras coisas já se cumpriram, e as novas eu vos anuncio, e, antes que venham à luz, vo-las faço ouvir.” Is 42:8-9
  24. 24. DEUS ESTA NA DIREÇÃO E GOVERNA TUDO  Isaias 46.9-10: “ Lembrai-vos das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade;”
  25. 25. DEUS: O QUE CONHECE O FUTURO E DECLARA TUDO O QUE HÁ DE ACONTECER  Is 42.9: “Eis que as primeiras predições já se cumpriram, e novas coisas eu vos anuncio; e, antes que sucedam, eu vo-las farei ouvir.”  Is 44.7: “Quem há, como eu, feito predições desde que estabeleci o mais antigo povo? Que o declare e o exponha perante mim! Que esse anuncie as coisas futuras, as coisas que hão de vir!”  Is 41.22: “Trazei e anunciai-nos as coisas que hão de acontecer; relatai-nos as profecias anteriores, para que atentemos para elas e saibamos se se cumpriram; ou fazei-nos ouvir as coisas futuras.”
  26. 26. NOSSOS DIAS SÃO CONTADOS COM ANTECEDENCIA  Sl 139.13-16: “Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe. Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem; os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos me viram a substância ainda informe, e no teu livro foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda.” Salmo de Davi
  27. 27. O DEUS QUE DECLARA COM ANTECEDENCIA OS SEUS ELEITOS  Mt 24.31: “E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.”  At 13.48: “Os gentios, ouvindo isto, regozijavam-se e glorificavam a palavra do Senhor, e creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna.”  Lc 18.7: “Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?”  Ef 1.4: “assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor”
  28. 28. O ALCANCE DO DECRETO DE DEUS  O Conselho de DEUS deve ser entendido como seu plano eterno para tudo o que existe ou acontecerá no tempo. A Escritura admite em toda a parte, que tudo o que existe e acontece é a realização do pensamento e da vontade de Deus e tem seu modelo e fundamento nos próprios Conselhos Eternos do Senhor.  Ef 1.11: “nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade,”
  29. 29. O CONSELHO DE DEUS É EFICAZ  Is 14.27: “Porque o SENHOR dos Exércitos o determinou; quem, pois, o invalidará? A sua mão está estendida; quem, pois, a fará voltar atrás?”  Sl 115.3: “No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada.”  Sl 135.5,6: “Com efeito, eu sei que o SENHOR é grande e que o nosso Deus está acima de todos os deuses. Tudo quanto aprouve ao SENHOR, ele o fez, nos céus e a terra, no mar e em todos os abismos.”
  30. 30. O CONSELHO DE DEUS É IMUTÁVEL  Is 46.10: “que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade;”  Sl 33.10,11: “O SENHOR frustra os desígnios das nações e anula os intentos dos povos. O conselho do SENHOR dura para sempre; os desígnios do seu coração, por todas as gerações.”  Tg1.17: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.”
  31. 31. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS BACK-UP
  32. 32. O CONSELHO DO SENHOR É INDEPENDENTE E SOBERANO Rm 9.11,20,21: “E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama),... Quem és tu, ó homem, para discutires com Deus?! Porventura, pode o objeto perguntar a quem o fez: Por que me fizeste assim? Ou não tem o oleiro direito sobre a massa, para do mesmo barro fazer um vaso para honra e outro, para desonra?”
  33. 33. quaoar  Este corpo celeste,descoberto em junho de 2011, que orbita na área de Plutão, é o maior até agora detectado na cintura de Kuiper (campo de asteróides trans-neptuniano). Quaoar tem um diâmetro de 1250 km (cerca de metade do de Plutão e 1/10 do da Terra) e demora cerca de 285 anos a dar a volta completa ao Sol.
  34. 34. Catecismo Menor de Westminster  Pergunta 7 – Que são os decretos de Deus? R: Os Decretos de Deus são o seu eterno propósito, segundo o conselho da sua vontade, pelo qual, para a sua própria glória, ele preordenou tudo o que acontece. Ref.: Ef. 1.11; At. 4.27-28; Sl. 33.11; Ef. 2.10; Rm. 9.22.23; ; Rm. 11.33  Pergunta 8 – Como Deus executa seus decretos? R: Deus executa os seus decretos nas obras da criação e da providência.1 Ref.: Ap. 4.11;Ef. 1.11
  35. 35. Catecismo Menor de Westminster  Pergunta 11 – Quais são as obras da providência de Deus? R: As obras da providência de Deus são a sua maneira muito santa, sábia e poderosa de preservar e governar toras as suas criaturas, e todas as ações delas. Ref.: Sl. 145.17; Sl. 104.24 ; Hb. 1.3; Mt. 10.29-30; Sl. 103.19  Pergunta 12 – Que ato especial de providência Deus exerceu para com o homem, no estado em que ele foi criado? R: Quando Deus criou o homem, fez com ele um pacto de vida, com a condição de perfeita obediência, proibindo-lhe comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, sob pena de morte. Ref.: Compare Gn. 2.16.17 com Rm 5.12-14; Rm10.5; Lc 10.25-28, e com os pactos feitos com Noé e Abraão, Gn. 2.16.17; Rm 5.12-14; Rm. 10.5; Lc. 10.25-28; :p> Gn 2.17
  36. 36. AS OBRAS E OS DECRETOS DE DEUS  A Crucificação de Cristo: Era um evento CERTO, INEVITAVEL e planejado (Atos 4.27,28 – “Porque verdadeiramente se ajuntaram, nesta cidade, contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, não só Herodes, mas também Pôncio Pilatos com os gentios e os povos de Israel; para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho predeterminaram que se fizesse”). Entretanto, nem por isto os Judeus foram forçados a crucificar a Cristo. Judas cumpriu LIVREMENTE, como fruto de sua própria ganância e impiedade, o propósito de Deus, mas não foi inocentado pelo fato de estar “apenas” cumprindo os Decretos de Deus. Os Judeus seguiram, também, suas próprias inclinações malévolas, mas cumpriam, mesmo assim, a predeterminação de Deus. Note que Pedro não os inocentou por isto. Muito pelo contrário! Foram responsabilizados pelos seus atos, em Atos 2.23 (“...a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos”). Essa responsabilização ocorre na mesma passagem em que a Soberania de Deus é apontada como estando por trás de todos os eventos.
  37. 37. OS DECRETOS DE DEUS  No Antigo Testamento, na descrição da raça humana, há uma divisão em dois grupos:  A- A linha Santa e Temente a DEUS: A linhagem de Sete.  “E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou. E a Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então se começou a invocar o nome do SENHOR.” Gn4.25,26  B- A linha dos que se afastaram mais do SENHOR: a linhagem de Caim.
  38. 38. OS DECRETOS DE DEUS  “E conheceu Caim a sua mulher, e ela concebeu, e deu à luz a Enoque; e ele edificou uma cidade, e chamou o nome da cidade conforme o nome de seu filho Enoque;  E a Enoque nasceu Irade, e Irade gerou a Meujael, e Meujael gerou a Metusael e Metusael gerou a Lameque. ....Porque sete vezes Caim será castigado; mas Lameque setenta vezes sete.”  Gênesis 4:17-18,24
  39. 39. ...E AS DUAS LINHAGENS SE UNIRAM  Com a união dessas duas linhagens, a impiedade aumentou, somente NOÉ encontrou o favor aos olhos do SENHOR.  “E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram. E disse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito. Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR.” Gênesis 6:1,2,7,8

×