SlideShare uma empresa Scribd logo
Este maravilhoso salmo se utiliza de uma linguagem típica
dos escritos de Isaías 40 a 55 que retrata o Reinado de Javé
com justiça e direito, uma esperança para os povos, luz que
irradia sobres os justos e a superioridade de Javé sobre
todos os deuses que não passam de ídolos.
Com base nisso, podemos dizer que este salmo é datado de
550 – 540 a.C. época em que ocorria o fim da dominação de
Judá pelos Babilônios e início dominação Persa na primeira
metade do século V.
Tempo em que a fé estava abalada, também não é para
menos, pois o rei com toda sua corte e o sacerdócio de
Jerusalém, haviam sido deportado para a Babilônia e para
completar quase a metade da população haviam sido morta
com total desumanidade e os sobreviventes estavam sem
rumo, em condições precárias com falência política,
financeira, teológica e social, tamanha era a destruição com
o fim da independência de Judá e da dinastia de Davi.
Mas tudo isso não veio de surpresa, os profetas já haviam
anunciado.
Neste tempo, acreditava-se que o país que houvesse
vencido era o que tinha seu deus mais forte, então como os
babilônios venceram os judeus, a crença era que o deus
Marduque havia subjugado Javé, o Deus Todo Poderoso.
Isso trouxe uma incerteza para muitos judeus, que
desorientados, duvidaram do poder e da força de Javé.
“Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o
Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível,
que não faz acepção de pessoas, nem aceita
recompensas;” Deuteronômio 10:17
Era necessário reacender a fé e saberem que, os que
decidem por seguir a Javé, precisam saber que devem ter
uma vida fiel à sua vontade.
Propósitos deste salmo:
1. Reafirmar a fé no Rei do Universo.
2. Animar a esperança aos sobreviventes.
Este salmo é parte de um pequeno grupo de salmos (47, 93,
96, 97, 98 e 99) que tem como tema principal:
O Reinado de Javé.
Ao declarar que Javé reina, seu povo reconhece que, a
situação em que se encontram não é fruto da derrota de
Deus, mas consequência da infidelidade ao Dono de toda a
terra.
Este Maravilhoso salmo, convida todos os povos a
regozijarem-se, diante do Todo Poderoso porque não tem
crise que subsiste ao Seu comando.
Nos versos 2 a 6 há uma linguagem da teofania, com
metáforas como, nuvens escuras, relâmpagos e tremor de
terras para mostrara manifestação de Javé para julgar a
terra. Essa linguagem não nos é estranha e já vimos com
Moisés. “E aconteceu que, ao terceiro dia, ao amanhecer,
houve trovões e relâmpagos sobre o monte, e uma espessa
nuvem, e um sonido de buzina mui forte, de maneira que
estremeceu todo o povo que estava no arraial.
E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus;
e puseram-se ao pé do monte. E todo o monte Sinai
fumegava, porque o Senhor descera sobre ele em fogo; e a
sua fumaça subiu como fumaça de uma fornalha, e todo o
monte tremia grandemente. E o sonido da buzina ia
crescendo cada vez mais; Moisés falava, e Deus lhe
respondia em voz alta. E, descendo o Senhor sobre o monte
Sinai, sobre o cume do monte, chamou o Senhor a Moisés
ao cume do monte; e Moisés subiu. “ Êxodo 19:16-20
Na celebração da vitória contra os cananeus quando
Débora foi juíza e profetisa “E cantou Débora e Baraque,
filho de Abinoão, naquele mesmo dia, dizendo:
Louvai ao Senhor pela vingança de Israel, quando o povo
se ofereceu voluntariamente. Ouvi, reis; dai ouvidos,
príncipes; eu, eu cantarei ao Senhor; salmodiarei ao Senhor
Deus de Israel. Ó Senhor, saindo tu de Seir, caminhando tu
desde o campo de Edom, a terra estremeceu; até os céus
gotejaram; até as nuvens gotejaram águas. Os montes se
derreteram diante do Senhor, e até Sinai diante do Senhor
Deus de Israel. “ Juízes 5:1-5
E na descrição de Javé contra os idólatras entre seu próprio
povo. “Ouvi, todos os povos, presta atenção, ó terra, e tudo
o que nela há; e seja o Senhor DEUS testemunha contra
vós, o Senhor, desde o seu santo templo. Porque eis que o
Senhor está para sair do seu lugar, e descerá, e andará
sobre as alturas da terra. E os montes debaixo dele se
derreterão, e os vales se fenderão, como a cera diante do
fogo, como as águas que se precipitam num abismo.”
Miquéias 1:2-4
A estrutura deste salmo.
V.1 – Convite a todos os povos para se alegrarem com Seu
Reinado.
V 12 - o convite é reforçado para com os justos.
V 2 a 6 – Teofania que manifesta julgamento.
V 7 – Os efeitos sobre seus inimigos
V 8 a 11 – Os efeitos sobre o povo de Deus.
Esse louvor que declara fé e esperança se refere ao tempo
em que este pequeno povo derrotado, desorganizado,
empobrecido, sem rei, sem capital e sem templo
Esse julgamento que estavam vivendo, já havia sido dito
pelos profetas. “E disse eu:
Ouvi, peço-vos, ó chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa
de Israel; não é a vós que pertence saber o juízo?
A vós que odiais o bem, e amais o mal, que arrancais a pele
de cima deles, e a carne de cima dos seus ossos; E que
comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes
esmiuçais os ossos, e os repartis como para a panela e
como carne dentro do caldeirão.
Então clamarão ao Senhor, mas não os ouvirá; antes
esconderá deles a sua face naquele tempo, visto que eles
fizeram mal nas suas obras.
Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o
meu povo, que mordem com os seus dentes, e clamam paz;
mas contra aquele que nada lhes dá na boca preparam
guerra.
Portanto, se vos fará noite sem visão, e tereis trevas sem
adivinhação, e haverá o sol sobre os profetas, e o dia sobre
eles se enegrecerá.
E os videntes se envergonharão, e os adivinhadores se
confundirão; sim, todos eles cobrirão os seus lábios, porque
não haverá resposta de Deus.
Mas eu estou cheio do poder do Espírito do Senhor, e de
juízo e de força, para anunciar a Jacó a sua transgressão e
a Israel o seu pecado.
Ouvi agora isto, vós, chefes da casa de Jacó, e príncipes
da casa de Israel, que abominais o juízo e perverteis tudo o
que é direito, edificando a Sião com sangue, e a Jerusalém
com iniquidade.
Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus
sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas
adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao Senhor,
dizendo:
Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos
sobrevirá. Portanto, por causa de vós, Sião será lavrada
como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de
pedras, e o monte desta casa como os altos de um bosque.
“ Miquéias 3:1-12
Assim como Judá, nós também podemos declarar fé na
soberania do Eterno, porque a situação de castigo é
provisória, sendo uma passagem necessária para nos
garantir uma vida melhor.
Deus é motivo de alegria, mesmo quando Suas Ações estão
sendo incompreensíveis.
Repare no arranjo deste salmo:
V 2 – Introdução a fala do Deus que está assentado em Seu
Trono.
V 3 a 6 – Movimento de Deus que sai de Seu Trono Escuro
e Invisível e se manifesta para toda terra com poder
irresistível.
Trono é uma figura para a realeza.
O trono de Deus está rodeado de nuvens escuras que o
tornam invisíveis, sabe-se que Ele está lá, mas não se pode
vê-Lo
Deus é tão grandioso, tão santo e majestoso que o ser
humano não pode vê-lo e permanecer vivo.
“Então ele disse:
Rogo-te que me mostres a tua glória.
Porém ele disse:
Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e
proclamarei o nome do Senhor diante de ti; e terei
misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me
compadecerei de quem eu me compadecer.
E disse mais:
Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum
verá a minha face, e viverá.
Disse mais o Senhor:
Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha.
E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr-te-ei
numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até
que eu haja passado.
E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas;
mas a minha face não se verá. ” Êxodo 33:18-23
Mesmo quando se revela, Deus permanece oculto “
“Verdadeiramente tu és o Deus que te ocultas, o Deus de
Israel, o Salvador. “ Isaías 45:15
Justiça e direito que estão sob o Trono do Altíssimo,
descreve a obrigação de juízes nos tribunais para julgarem
com honestidade, sem subornos e sem falsas testemunhas.
(BÍBLIA, Êx 22:6-9; Dt 16:18-20; Am 5:10-13.24).
É obrigação dos reis: proteger o inocente, defender os
pobres, libertar os oprimidos (BÍBLIA, Sl 72; Is 11:1-5).
Acima de tudo, porém, descreve a ação de Javé (veja,
também, BÍBLIA, Sl 85:11-12; Is 32:17-18).
O Deus que reina com justiça e direito, liberta os pobres e
oprimidos que clamam sob o peso da injustiça (BÍBLIA, Êx
3:6 - 10), também estabelece uma aliança com seu povo
para lhe dar vida e vida digna e abundante (BÍBLIA, Dt
10:12ss).
Deus defende as vítimas da injustiça e cria uma ordem social
e cósmica justa, sem desigualdades, sem sofrimentos para
os inocentes (BÍBLIA, Is 65:15-25). Por isso, pode-se cantar
alegremente que Javé reina.
Ele, de fato e de verdade, faz o que os reis humanos apenas
prometem.
“Todas as nações são como nada perante ele; ele as
considera menos do que nada e como uma coisa vã.
A quem, pois, fareis semelhante a Deus, ou com que o
comparareis?” Isaías 40:17,18
Nenhum império dura para sempre (BÍBLIA, Dn 7), porém o
reino de Javé é eterno (BÍBLIA, Êx 15:18).
A glória de Javé é a libertação do pobre, o êxodo do escravo
(BÍBLIA, Is 40:3-5) e a salvação do pecador “Assim como lhe
deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna
a todos quantos lhe deste. E a vida eterna é esta: que te
conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus
Cristo, a quem enviaste. Eu glorifiquei-te na terra, tendo
consumado a obra que me deste a fazer. “ João 17:2-4
“Clamai cantando, exultai juntamente, desertos de
Jerusalém; porque o Senhor consolou o seu povo, remiu a
Jerusalém. O Senhor desnudou o seu santo Braço perante
os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra
verão a salvação do nosso Deus. Retirai-vos, retirai-vos, saí
daí, não toqueis coisa imunda; saí do meio dela, purificai-
vos, os que levais os vasos do Senhor. “ Isaías 52:9-11
A criação geme aguardando Sua Salvação (BÍBLIA, Rm
8:18-25).
Deus age com justiça e direito e quem se apresenta como
Deus, mas não pratica a justiça e o direito, como Javé, não
passa de um ídolo sem poder e sem vida. Em linguagem
política, não passa de fraude ideológica. Esses deuses feitos
por mãos humanas não podem se manifestar como Javé,
não têm poder, não são gloriosos, não fazem a terra tremer,
nem governam as estações e o clima.
Os que modelam ídolos nada são, as suas obras preciosas
não lhe trazem nenhum proveito!
“Todos os artífices de imagens de escultura são vaidade, e
as suas coisas mais desejáveis são de nenhum préstimo; e
suas próprias testemunhas, nada veem nem entendem
para que sejam envergonhados. Quem forma um deus, e
funde uma imagem de escultura, que é de nenhum
préstimo?
Eis que todos os seus companheiros ficarão confundidos,
pois os mesmos artífices não passam de homens; ajuntem-
se todos, e levantem-se; assombrar-se-ão, e serão
juntamente confundidos. “ Isaías 44:9-11
Javé ama os que odeiam o mal! Protege a vida dos seus fiéis
e os livra das mãos dos que praticam a maldade.
A luz germina para o justo; A alegria, para os retos de
coração.
Este maravilhoso hino faz a comunidade reunida, desviar o
olhar dos outros povos e dos idólatras e olhar para si
mesma.
A fé e a esperança têm uma face bem concreta:
Javé irá restaurar a terra destruída pelos babilônios e Judá
nascerá de novo.
Ao olhar para a destruição, o povo enxerga a sentença justa
de Deus.
O passado (próximo ou do êxodo) é uma lição prática sobre
a justiça e o direito de Javé.
As justas sentenças se baseiam na aliança entre Javé e seu
povo.
A alegria também tem outro motivo: a esperança.
Javé é visto como o Altíssimo, acima de todos os deuses, o
mais forte, o mais sublime, o mais poderoso de todos os
deuses.
Isso é esperança!
A realidade que estavam vivendo, parecia desmentir essa
confissão esperançosa de fé, mas a esperança não se abate
quando está colocada no Deus Verdadeiro e Justo.
O Deus dos Sinais, vive no lugar mais alto de todos, o
soberano invisível que age na história humana para libertar,
e implantar a justiça e o direito em todas as nações.
Versos 8-9 declaram a esperança alegre do povo de Javé.
Os versos 10-11 afirmam o seu compromisso solene.
Quem segue a Javé é protegido por Ele, é abençoado por
Ele, recebe dEle a fonte de toda a felicidade.
Quem segue a Javé, porém, odeia o mal, é fiel, justo e reto
de coração. “Buscai o bem, e não o mal, para que vivais; e
assim o Senhor, o Deus dos Exércitos, estará convosco,
como dizeis. Odiai o mal, e amai o bem, e estabelecei na
porta o juízo. “ Amós 5:14,15a
Fazer o bem é fazer a vontade de Deus, é praticar a justiça,
é socorrer o necessitado, é ser fiel nos relacionamentos, é
ser generoso, é construir a paz, a harmonia e a justiça social.
Só assim a alegria e o louvor não são formas de alienação e
de falsa religiosidade.
O culto verdadeiro a Javé começa na vida justa!
“Alegrai-vos, ó justos, no Senhor, e dai louvores à memória
da sua santidade. “ Salmos 97:12
Javé não aceita o culto das pessoas injustas e opressoras
(BÍBLIA, Is 1:10-20; Am 5:21-24).
Um Deus que reina com Direito e Justiça, só aceita adoração
do povo que pratica o direito e a justiça.
Há muitos Salmos de ação de graça que louvam a Deus
pelas bênçãos recebidas, porém o Salmo 97 clama a Deus
pelo restabelecimento da ordem perdida, para ressaltar que
Ele cuida dos seus em qualquer tipo de situação ou
vulnerabilidade.
Agradeço a Deus por mais este estudo, pois faz parte de
minha prova na Pós-Graduação pela Universidade
Unicesumar.
Ass. Prof. Vilma Longuini

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Lição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
Lição 01- Conhecendo o Livro de IsaíasLição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
Lição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
Maxsuel Aquino
 
Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39
Catedral de Adoração
 
O batismo em águas
O batismo em águasO batismo em águas
O batismo em águas
Edmilson Fernandes
 
comentário bíblico-1 gênesis (moody)
comentário bíblico-1 gênesis (moody)comentário bíblico-1 gênesis (moody)
comentário bíblico-1 gênesis (moody)
leniogravacoes
 
Livros Poéticos: Jó
Livros Poéticos: JóLivros Poéticos: Jó
Livros Poéticos: Jó
Viva a Igreja
 
9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
A formação da bíblia
A formação da bíbliaA formação da bíblia
A formação da bíblia
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim GeorgeUm Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
Evandro Santos
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
Gustavo Zimmermann
 
Manual. discipulado para adolescentes
Manual. discipulado para adolescentesManual. discipulado para adolescentes
Manual. discipulado para adolescentes
Pastor Paulo Francisco
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
Rosana Eugenio Dos Santos
 
NOVA JERUSALÉM.pptx
NOVA JERUSALÉM.pptxNOVA JERUSALÉM.pptx
NOVA JERUSALÉM.pptx
DigenesSoares3
 
8. O Livro de Números
8. O Livro de Números8. O Livro de Números
8. O Livro de Números
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
Robson Tavares Fernandes
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
Élida Rolim
 
Panorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo TestamentoPanorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo Testamento
Dagmar Wendt
 
Métodos de Estudo Bíblico
Métodos de Estudo BíblicoMétodos de Estudo Bíblico
Métodos de Estudo Bíblico
Leialdo Pulz
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
Moisés Sampaio
 
Introdução bíblica
Introdução bíblicaIntrodução bíblica
Introdução bíblica
Alípio Vallim
 

Mais procurados (20)

25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios25. Os poéticos: Provérbios
25. Os poéticos: Provérbios
 
Lição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
Lição 01- Conhecendo o Livro de IsaíasLição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
Lição 01- Conhecendo o Livro de Isaías
 
Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39Estudo Em Lc 5.27 39
Estudo Em Lc 5.27 39
 
O batismo em águas
O batismo em águasO batismo em águas
O batismo em águas
 
comentário bíblico-1 gênesis (moody)
comentário bíblico-1 gênesis (moody)comentário bíblico-1 gênesis (moody)
comentário bíblico-1 gênesis (moody)
 
Livros Poéticos: Jó
Livros Poéticos: JóLivros Poéticos: Jó
Livros Poéticos: Jó
 
9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios9. O Livro de Deuteronômios
9. O Livro de Deuteronômios
 
A formação da bíblia
A formação da bíbliaA formação da bíblia
A formação da bíblia
 
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim GeorgeUm Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
Um Jovem Segundo O Coração de Deus - Jim George
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
 
Manual. discipulado para adolescentes
Manual. discipulado para adolescentesManual. discipulado para adolescentes
Manual. discipulado para adolescentes
 
Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
NOVA JERUSALÉM.pptx
NOVA JERUSALÉM.pptxNOVA JERUSALÉM.pptx
NOVA JERUSALÉM.pptx
 
8. O Livro de Números
8. O Livro de Números8. O Livro de Números
8. O Livro de Números
 
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)59   Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
59 Estudo Panorâmico da Bíblia (o livro de Salmos - parte 1)
 
O Livro de Josué
O Livro de JosuéO Livro de Josué
O Livro de Josué
 
Panorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo TestamentoPanorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo Testamento
 
Métodos de Estudo Bíblico
Métodos de Estudo BíblicoMétodos de Estudo Bíblico
Métodos de Estudo Bíblico
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
 
Introdução bíblica
Introdução bíblicaIntrodução bíblica
Introdução bíblica
 

Semelhante a Salmo 97

❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
Gerson G. Ramos
 
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Welem C Lourenço
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
Robson Augusto
 
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
Gerson G. Ramos
 
Estudo em profecia - métodos e escolas
Estudo em profecia - métodos e escolasEstudo em profecia - métodos e escolas
Estudo em profecia - métodos e escolas
C. Soares
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
Ricardo Gondim
 
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textosA saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
Gerson G. Ramos
 
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGRLição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
Gerson G. Ramos
 
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptxLB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
ssuser179577
 
A Mensagem de Deus para esta Hora
A Mensagem de Deus para esta HoraA Mensagem de Deus para esta Hora
A Mensagem de Deus para esta Hora
Silvio Dutra
 
03 Messianismo Profetico
03   Messianismo Profetico03   Messianismo Profetico
03 Messianismo Profetico
Leone Orlando
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
Ricardo Gondim
 
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO  - PROF JEREMIAS.pptxLICÃO  - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
OtonielMeirelesdaSil
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
jesmioma
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Profetas e Reis
Profetas e ReisProfetas e Reis
Profetas e Reis
frenjr
 
Profetas e reis
Profetas e reisProfetas e reis
Profetas e reis
iasdvilaveronica
 
7682162 profetas-e-reis
7682162 profetas-e-reis7682162 profetas-e-reis
7682162 profetas-e-reis
JORGEVIANA1987
 
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS.""EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
Marcos Nascimento
 

Semelhante a Salmo 97 (20)

❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
❉ Respostas 1 - O chamado profético de Jeremias_GGR
 
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
 
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
❉ Respostas 10 – A destruição de Jerusalém_GGR
 
Estudo em profecia - métodos e escolas
Estudo em profecia - métodos e escolasEstudo em profecia - métodos e escolas
Estudo em profecia - métodos e escolas
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
 
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textosA saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
A saga de Jonas_Liç_original_432015 + textos
 
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
 
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGRLição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
Lição 412016 - Conflito e crise: os juízes + textos_GGR
 
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptxLB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
LB 17 - O FILHO DO HOMEM.pptx
 
A Mensagem de Deus para esta Hora
A Mensagem de Deus para esta HoraA Mensagem de Deus para esta Hora
A Mensagem de Deus para esta Hora
 
03 Messianismo Profetico
03   Messianismo Profetico03   Messianismo Profetico
03 Messianismo Profetico
 
Ezequiel
EzequielEzequiel
Ezequiel
 
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO  - PROF JEREMIAS.pptxLICÃO  - PROF JEREMIAS.pptx
LICÃO - PROF JEREMIAS.pptx
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Profetas e Reis
Profetas e ReisProfetas e Reis
Profetas e Reis
 
Profetas e reis
Profetas e reisProfetas e reis
Profetas e reis
 
7682162 profetas-e-reis
7682162 profetas-e-reis7682162 profetas-e-reis
7682162 profetas-e-reis
 
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS.""EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
"EU NÃO ERA PROFETA, MAS BOIADEIRO, E CULTIVADOR DE FIGOS."
 

Mais de Vilma Longuini

Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Vilma Longuini
 
Deveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiaisDeveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiais
Vilma Longuini
 
O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13
Vilma Longuini
 
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do temploLicao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Vilma Longuini
 
Slide da licao 2 3 trim 2020
Slide da licao 2   3 trim 2020Slide da licao 2   3 trim 2020
Slide da licao 2 3 trim 2020
Vilma Longuini
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
Vilma Longuini
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
Vilma Longuini
 
Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020
Vilma Longuini
 
Quando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editadoQuando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editado
Vilma Longuini
 
Sabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdfSabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdf
Vilma Longuini
 
A historia e a promessa
A historia e a promessaA historia e a promessa
A historia e a promessa
Vilma Longuini
 
Nao basta ser namorado
Nao basta ser namoradoNao basta ser namorado
Nao basta ser namorado
Vilma Longuini
 
Passando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdfPassando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdf
Vilma Longuini
 
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
Vilma Longuini
 
Ate quando daniel 12
Ate quando   daniel 12Ate quando   daniel 12
Ate quando daniel 12
Vilma Longuini
 
Vamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascaraVamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascara
Vilma Longuini
 
Mascaras tecido e uso
Mascaras   tecido e usoMascaras   tecido e uso
Mascaras tecido e uso
Vilma Longuini
 
Fortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marcharFortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marchar
Vilma Longuini
 
As 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidadesAs 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidades
Vilma Longuini
 
Comentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david hComentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david h
Vilma Longuini
 

Mais de Vilma Longuini (20)

Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]Jesus eh o rei da gloria   jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
Jesus eh o rei da gloria jo 1 v 14 [salvo automaticamente]
 
Deveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiaisDeveres dos juizes politicos e policiais
Deveres dos juizes politicos e policiais
 
O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13O testemunho jo 1 de 6 a 13
O testemunho jo 1 de 6 a 13
 
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do temploLicao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
Licao 5 3 trim 2020 zorobabel recomeca a construcao do templo
 
Slide da licao 2 3 trim 2020
Slide da licao 2   3 trim 2020Slide da licao 2   3 trim 2020
Slide da licao 2 3 trim 2020
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Slide da licao 1 3 trim 2020
Slide da licao 1   3 trim 2020Slide da licao 1   3 trim 2020
Slide da licao 1 3 trim 2020
 
Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020Revista ebd 3 trimestre 2020
Revista ebd 3 trimestre 2020
 
Quando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editadoQuando deres ouvidos em pdf editado
Quando deres ouvidos em pdf editado
 
Sabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdfSabedoria estatura graca -pdf
Sabedoria estatura graca -pdf
 
A historia e a promessa
A historia e a promessaA historia e a promessa
A historia e a promessa
 
Nao basta ser namorado
Nao basta ser namoradoNao basta ser namorado
Nao basta ser namorado
 
Passando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdfPassando o dia com jesus pdf
Passando o dia com jesus pdf
 
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
A parabola do filho prodigo lc 15 v 11 a 32
 
Ate quando daniel 12
Ate quando   daniel 12Ate quando   daniel 12
Ate quando daniel 12
 
Vamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascaraVamos confeccionar nossa mascara
Vamos confeccionar nossa mascara
 
Mascaras tecido e uso
Mascaras   tecido e usoMascaras   tecido e uso
Mascaras tecido e uso
 
Fortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marcharFortalecei vos - a ordem e marchar
Fortalecei vos - a ordem e marchar
 
As 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidadesAs 12 vulnerabilidades
As 12 vulnerabilidades
 
Comentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david hComentarios judaicos do novo testamento david h
Comentarios judaicos do novo testamento david h
 

Último

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 

Último (20)

Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 

Salmo 97

  • 1. Este maravilhoso salmo se utiliza de uma linguagem típica dos escritos de Isaías 40 a 55 que retrata o Reinado de Javé com justiça e direito, uma esperança para os povos, luz que irradia sobres os justos e a superioridade de Javé sobre todos os deuses que não passam de ídolos. Com base nisso, podemos dizer que este salmo é datado de 550 – 540 a.C. época em que ocorria o fim da dominação de Judá pelos Babilônios e início dominação Persa na primeira metade do século V. Tempo em que a fé estava abalada, também não é para menos, pois o rei com toda sua corte e o sacerdócio de Jerusalém, haviam sido deportado para a Babilônia e para completar quase a metade da população haviam sido morta com total desumanidade e os sobreviventes estavam sem rumo, em condições precárias com falência política, financeira, teológica e social, tamanha era a destruição com o fim da independência de Judá e da dinastia de Davi. Mas tudo isso não veio de surpresa, os profetas já haviam anunciado. Neste tempo, acreditava-se que o país que houvesse vencido era o que tinha seu deus mais forte, então como os
  • 2. babilônios venceram os judeus, a crença era que o deus Marduque havia subjugado Javé, o Deus Todo Poderoso. Isso trouxe uma incerteza para muitos judeus, que desorientados, duvidaram do poder e da força de Javé. “Pois o SENHOR vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas;” Deuteronômio 10:17 Era necessário reacender a fé e saberem que, os que decidem por seguir a Javé, precisam saber que devem ter uma vida fiel à sua vontade. Propósitos deste salmo: 1. Reafirmar a fé no Rei do Universo. 2. Animar a esperança aos sobreviventes. Este salmo é parte de um pequeno grupo de salmos (47, 93, 96, 97, 98 e 99) que tem como tema principal: O Reinado de Javé. Ao declarar que Javé reina, seu povo reconhece que, a situação em que se encontram não é fruto da derrota de Deus, mas consequência da infidelidade ao Dono de toda a terra. Este Maravilhoso salmo, convida todos os povos a regozijarem-se, diante do Todo Poderoso porque não tem crise que subsiste ao Seu comando. Nos versos 2 a 6 há uma linguagem da teofania, com metáforas como, nuvens escuras, relâmpagos e tremor de terras para mostrara manifestação de Javé para julgar a terra. Essa linguagem não nos é estranha e já vimos com Moisés. “E aconteceu que, ao terceiro dia, ao amanhecer, houve trovões e relâmpagos sobre o monte, e uma espessa nuvem, e um sonido de buzina mui forte, de maneira que
  • 3. estremeceu todo o povo que estava no arraial. E Moisés levou o povo fora do arraial ao encontro de Deus; e puseram-se ao pé do monte. E todo o monte Sinai fumegava, porque o Senhor descera sobre ele em fogo; e a sua fumaça subiu como fumaça de uma fornalha, e todo o monte tremia grandemente. E o sonido da buzina ia crescendo cada vez mais; Moisés falava, e Deus lhe respondia em voz alta. E, descendo o Senhor sobre o monte Sinai, sobre o cume do monte, chamou o Senhor a Moisés ao cume do monte; e Moisés subiu. “ Êxodo 19:16-20 Na celebração da vitória contra os cananeus quando Débora foi juíza e profetisa “E cantou Débora e Baraque, filho de Abinoão, naquele mesmo dia, dizendo: Louvai ao Senhor pela vingança de Israel, quando o povo se ofereceu voluntariamente. Ouvi, reis; dai ouvidos, príncipes; eu, eu cantarei ao Senhor; salmodiarei ao Senhor Deus de Israel. Ó Senhor, saindo tu de Seir, caminhando tu desde o campo de Edom, a terra estremeceu; até os céus gotejaram; até as nuvens gotejaram águas. Os montes se derreteram diante do Senhor, e até Sinai diante do Senhor Deus de Israel. “ Juízes 5:1-5 E na descrição de Javé contra os idólatras entre seu próprio povo. “Ouvi, todos os povos, presta atenção, ó terra, e tudo o que nela há; e seja o Senhor DEUS testemunha contra vós, o Senhor, desde o seu santo templo. Porque eis que o Senhor está para sair do seu lugar, e descerá, e andará sobre as alturas da terra. E os montes debaixo dele se derreterão, e os vales se fenderão, como a cera diante do fogo, como as águas que se precipitam num abismo.” Miquéias 1:2-4 A estrutura deste salmo. V.1 – Convite a todos os povos para se alegrarem com Seu Reinado.
  • 4. V 12 - o convite é reforçado para com os justos. V 2 a 6 – Teofania que manifesta julgamento. V 7 – Os efeitos sobre seus inimigos V 8 a 11 – Os efeitos sobre o povo de Deus. Esse louvor que declara fé e esperança se refere ao tempo em que este pequeno povo derrotado, desorganizado, empobrecido, sem rei, sem capital e sem templo Esse julgamento que estavam vivendo, já havia sido dito pelos profetas. “E disse eu: Ouvi, peço-vos, ó chefes de Jacó, e vós, príncipes da casa de Israel; não é a vós que pertence saber o juízo? A vós que odiais o bem, e amais o mal, que arrancais a pele de cima deles, e a carne de cima dos seus ossos; E que comeis a carne do meu povo, e lhes arrancais a pele, e lhes esmiuçais os ossos, e os repartis como para a panela e como carne dentro do caldeirão. Então clamarão ao Senhor, mas não os ouvirá; antes esconderá deles a sua face naquele tempo, visto que eles fizeram mal nas suas obras. Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo, que mordem com os seus dentes, e clamam paz; mas contra aquele que nada lhes dá na boca preparam guerra. Portanto, se vos fará noite sem visão, e tereis trevas sem adivinhação, e haverá o sol sobre os profetas, e o dia sobre eles se enegrecerá. E os videntes se envergonharão, e os adivinhadores se confundirão; sim, todos eles cobrirão os seus lábios, porque não haverá resposta de Deus. Mas eu estou cheio do poder do Espírito do Senhor, e de juízo e de força, para anunciar a Jacó a sua transgressão e a Israel o seu pecado.
  • 5. Ouvi agora isto, vós, chefes da casa de Jacó, e príncipes da casa de Israel, que abominais o juízo e perverteis tudo o que é direito, edificando a Sião com sangue, e a Jerusalém com iniquidade. Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao Senhor, dizendo: Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá. Portanto, por causa de vós, Sião será lavrada como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de pedras, e o monte desta casa como os altos de um bosque. “ Miquéias 3:1-12 Assim como Judá, nós também podemos declarar fé na soberania do Eterno, porque a situação de castigo é provisória, sendo uma passagem necessária para nos garantir uma vida melhor. Deus é motivo de alegria, mesmo quando Suas Ações estão sendo incompreensíveis. Repare no arranjo deste salmo: V 2 – Introdução a fala do Deus que está assentado em Seu Trono. V 3 a 6 – Movimento de Deus que sai de Seu Trono Escuro e Invisível e se manifesta para toda terra com poder irresistível. Trono é uma figura para a realeza. O trono de Deus está rodeado de nuvens escuras que o tornam invisíveis, sabe-se que Ele está lá, mas não se pode vê-Lo Deus é tão grandioso, tão santo e majestoso que o ser humano não pode vê-lo e permanecer vivo. “Então ele disse:
  • 6. Rogo-te que me mostres a tua glória. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti, e proclamarei o nome do Senhor diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia, e me compadecerei de quem eu me compadecer. E disse mais: Não poderás ver a minha face, porquanto homem nenhum verá a minha face, e viverá. Disse mais o Senhor: Eis aqui um lugar junto a mim; aqui te porás sobre a penha. E acontecerá que, quando a minha glória passar, pôr-te-ei numa fenda da penha, e te cobrirei com a minha mão, até que eu haja passado. E, havendo eu tirado a minha mão, me verás pelas costas; mas a minha face não se verá. ” Êxodo 33:18-23 Mesmo quando se revela, Deus permanece oculto “ “Verdadeiramente tu és o Deus que te ocultas, o Deus de Israel, o Salvador. “ Isaías 45:15 Justiça e direito que estão sob o Trono do Altíssimo, descreve a obrigação de juízes nos tribunais para julgarem com honestidade, sem subornos e sem falsas testemunhas. (BÍBLIA, Êx 22:6-9; Dt 16:18-20; Am 5:10-13.24). É obrigação dos reis: proteger o inocente, defender os pobres, libertar os oprimidos (BÍBLIA, Sl 72; Is 11:1-5). Acima de tudo, porém, descreve a ação de Javé (veja, também, BÍBLIA, Sl 85:11-12; Is 32:17-18). O Deus que reina com justiça e direito, liberta os pobres e oprimidos que clamam sob o peso da injustiça (BÍBLIA, Êx 3:6 - 10), também estabelece uma aliança com seu povo para lhe dar vida e vida digna e abundante (BÍBLIA, Dt 10:12ss).
  • 7. Deus defende as vítimas da injustiça e cria uma ordem social e cósmica justa, sem desigualdades, sem sofrimentos para os inocentes (BÍBLIA, Is 65:15-25). Por isso, pode-se cantar alegremente que Javé reina. Ele, de fato e de verdade, faz o que os reis humanos apenas prometem. “Todas as nações são como nada perante ele; ele as considera menos do que nada e como uma coisa vã. A quem, pois, fareis semelhante a Deus, ou com que o comparareis?” Isaías 40:17,18 Nenhum império dura para sempre (BÍBLIA, Dn 7), porém o reino de Javé é eterno (BÍBLIA, Êx 15:18). A glória de Javé é a libertação do pobre, o êxodo do escravo (BÍBLIA, Is 40:3-5) e a salvação do pecador “Assim como lhe deste poder sobre toda a carne, para que dê a vida eterna a todos quantos lhe deste. E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer. “ João 17:2-4 “Clamai cantando, exultai juntamente, desertos de Jerusalém; porque o Senhor consolou o seu povo, remiu a Jerusalém. O Senhor desnudou o seu santo Braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus. Retirai-vos, retirai-vos, saí daí, não toqueis coisa imunda; saí do meio dela, purificai- vos, os que levais os vasos do Senhor. “ Isaías 52:9-11 A criação geme aguardando Sua Salvação (BÍBLIA, Rm 8:18-25). Deus age com justiça e direito e quem se apresenta como Deus, mas não pratica a justiça e o direito, como Javé, não passa de um ídolo sem poder e sem vida. Em linguagem política, não passa de fraude ideológica. Esses deuses feitos
  • 8. por mãos humanas não podem se manifestar como Javé, não têm poder, não são gloriosos, não fazem a terra tremer, nem governam as estações e o clima. Os que modelam ídolos nada são, as suas obras preciosas não lhe trazem nenhum proveito! “Todos os artífices de imagens de escultura são vaidade, e as suas coisas mais desejáveis são de nenhum préstimo; e suas próprias testemunhas, nada veem nem entendem para que sejam envergonhados. Quem forma um deus, e funde uma imagem de escultura, que é de nenhum préstimo? Eis que todos os seus companheiros ficarão confundidos, pois os mesmos artífices não passam de homens; ajuntem- se todos, e levantem-se; assombrar-se-ão, e serão juntamente confundidos. “ Isaías 44:9-11 Javé ama os que odeiam o mal! Protege a vida dos seus fiéis e os livra das mãos dos que praticam a maldade. A luz germina para o justo; A alegria, para os retos de coração. Este maravilhoso hino faz a comunidade reunida, desviar o olhar dos outros povos e dos idólatras e olhar para si mesma. A fé e a esperança têm uma face bem concreta: Javé irá restaurar a terra destruída pelos babilônios e Judá nascerá de novo. Ao olhar para a destruição, o povo enxerga a sentença justa de Deus. O passado (próximo ou do êxodo) é uma lição prática sobre a justiça e o direito de Javé. As justas sentenças se baseiam na aliança entre Javé e seu povo.
  • 9. A alegria também tem outro motivo: a esperança. Javé é visto como o Altíssimo, acima de todos os deuses, o mais forte, o mais sublime, o mais poderoso de todos os deuses. Isso é esperança! A realidade que estavam vivendo, parecia desmentir essa confissão esperançosa de fé, mas a esperança não se abate quando está colocada no Deus Verdadeiro e Justo. O Deus dos Sinais, vive no lugar mais alto de todos, o soberano invisível que age na história humana para libertar, e implantar a justiça e o direito em todas as nações. Versos 8-9 declaram a esperança alegre do povo de Javé. Os versos 10-11 afirmam o seu compromisso solene. Quem segue a Javé é protegido por Ele, é abençoado por Ele, recebe dEle a fonte de toda a felicidade. Quem segue a Javé, porém, odeia o mal, é fiel, justo e reto de coração. “Buscai o bem, e não o mal, para que vivais; e assim o Senhor, o Deus dos Exércitos, estará convosco, como dizeis. Odiai o mal, e amai o bem, e estabelecei na porta o juízo. “ Amós 5:14,15a Fazer o bem é fazer a vontade de Deus, é praticar a justiça, é socorrer o necessitado, é ser fiel nos relacionamentos, é ser generoso, é construir a paz, a harmonia e a justiça social. Só assim a alegria e o louvor não são formas de alienação e de falsa religiosidade. O culto verdadeiro a Javé começa na vida justa! “Alegrai-vos, ó justos, no Senhor, e dai louvores à memória da sua santidade. “ Salmos 97:12 Javé não aceita o culto das pessoas injustas e opressoras (BÍBLIA, Is 1:10-20; Am 5:21-24).
  • 10. Um Deus que reina com Direito e Justiça, só aceita adoração do povo que pratica o direito e a justiça. Há muitos Salmos de ação de graça que louvam a Deus pelas bênçãos recebidas, porém o Salmo 97 clama a Deus pelo restabelecimento da ordem perdida, para ressaltar que Ele cuida dos seus em qualquer tipo de situação ou vulnerabilidade. Agradeço a Deus por mais este estudo, pois faz parte de minha prova na Pós-Graduação pela Universidade Unicesumar. Ass. Prof. Vilma Longuini