Cinema tics

1.060 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.060
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cinema tics

  1. 1. CINEMA
  2. 2. <ul><li>A palavra cinema vem do grego “kinema”, movimento e “ghaphein”, registrar. Cinema significa registro do movimento, e pode ser definido como a arte de produzir imagens em movimento . </li></ul><ul><li>O cinema é, também, conhecido como “a sétima arte”. Esta expressão foi criada pelo crítico e estudioso de cinema Ricciotto Canudo  </li></ul><ul><li>Segundo Louis Delluc, “o cinema é, talvez, a única arte realmente moderna, porque é ao mesmo tempo filha da máquina e do ideal humano”. </li></ul>
  3. 3. LAIZ <ul><li>ALUNAS- DANIELA MARIA </li></ul><ul><li>IVA LAIZ </li></ul>
  4. 4. HISTÓRICO <ul><li>O cinema é possível, graça à invenção do cinematógrafo pelos Irmãos Lumière no fim do século XIX. Em 28 de dezembro de 1895, no subterrâneo do  Grand Café , em Paris, eles realizaram a primeira exibição pública e paga de cinema: Apesar de também existirem registros de projeções um pouco anteriores a outros inventores, a sessão dos Lumiére é aceita pela maciça maioria da literatura cinematográfica como o marco inicial da nova arte. O cinema expandiu-se, a partir de então, por toda a França, Europa e Estados Unidos, através de cinegrafistas enviados pelos irmãos Lumière, para captar imagens de vários países. </li></ul>
  5. 5. HISTÓRICO <ul><li>Para se chegar à projeção cinematográfica atual, muitos processos de investigação foram feitos em relação aos fundamentos da ciência óptica. </li></ul><ul><li>Em 1890, Edson projeta diversos filmes de seu estúdio, aos quais encontra-se “Black Maria”, considerado o primeiro filme da história do cinema. </li></ul>
  6. 6. Introdução na Educação <ul><li>O cinema está presente na educação desde a década de 30 com presença marcante na década de 60, a partir das revistas Cahiers du Cinéma e Screen, versando sobre a política dos autores, sobre o enfoque semiológico e a partir de experiências em associações culturais do tipo cineclubes, círculos de cinema, cineforum, que envolviam a projeção de filmes para um público com um projeto educativo e de sensibilização em relação ao cinema. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Diversos intelectuais ligados à corrente educacional da Escola Nova, na década de 1930, a exemplo de Fernando Azevedo, Francisco Campos, Afrânio Peixoto, Anísio Teixeira e Edgard Roquete-Pinto, dentre outros, já apontavam o forte potencial do cinema na educação das crianças e jovens da época. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Na gestão do Governo Vargas, o qual enxergava o cinema como um instrumento divulgador da cultura e unificador do Estado (SIMIS,1996). Para alcançar esses objetivos políticos e educacionais, dentre outras medidas, foi criado em 1937, pela Lei n. 378, decretada pelo poder Legislativo e sancionada por Getúlio Vargas, o Instituto Nacional do Cinema Educativo, órgão ligado ao Ministério da Educação e Saúde Pública </li></ul>
  9. 9. COMO AUXILIA NA APRENDIZAGEM <ul><li>“ Trabalhar com cinema em sala de aula é ajudar a escola a reencontrar a cultura ao mesmo tempo cotidiana e elevada, pois o cinema é o campo no qual a estética, o lazer, a ideologia e os valores sociais mais amplos são sintetizados numa mesma obra de arte” (NAPOLITANO, 2003, p. 11). </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Rivoltella responde que é porque o cinema é cruzamento de práticas sociais diversas, porque é um instrumento de difusão do patrimônio cultural da humanidade e porque é documento de estudo da história (2005 p 75). </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Alain Bergala defende a presença da arte na educação enfatizando que a escola deve ser um lugar de encontro com o cinema como arte, pois entende o filme como “traços de um gesto de criação” (2002, p. 22). </li></ul>
  12. 12. POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS <ul><li>O planejamento deve ser um processo coletivo coordenado pelo professor, construído a partir da leitura das necessidades do grupo, dos conteúdos das matérias e dos sujeitos e dos propósitos educacionais. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>  Deve ser utilizado sempre que o professor conseguir traçar paralelos e complementar as idéias que estão sendo trabalhadas em suas aulas através de trechos de filmes ou mesmo de produções na íntegra. Filmes, devem reforçar idéias, compor como elemento adicional, promover o enriquecimento cultural dos educandos sempre como material extra que complementa leituras, debates, tarefas, avaliações, trabalhos em grupos. </li></ul>
  14. 14. Os princípios gerais deste trabalho com cinema no cotidiano escolar seriam : <ul><li>Repertório diverso e variado : oferecer filmes para ver, fruir, discutir e analisar, considerando o maior leque possível de opções de gêneros, estilos e tons variados, representando diversas culturas. </li></ul><ul><li>Interpretação e compreensão criativa : garantir que a criança possa expressar suas descobertas sem que seu olhar seja condicionado por informações adiantadas previamente sobre o filme, a fim de permitir outras possibilidades de entendimento. </li></ul><ul><li>Situação coletiva : compartilhar sentimentos e emoções que o filme provoca, buscando possíveis aproximações e distanciamentos do filme em relação à vida real. </li></ul><ul><li>Avaliação e registro : garantir momentos para discutir os encaminhamentos, situar as aprendizagens realizadas, o que ainda não se sabe e as buscas necessárias, localizando as crianças no seu percurso e através de um registro sistemático-escrito, desenhado, fotografado, filmado - que fixe a memória do percurso na história; </li></ul>
  15. 15. Como Auxilia no Ensino
  16. 16. <ul><li>O filme auxilia na apreensão de conteúdos específicos, relacionados diretamente a demanda da grade curricular e dos planos de ensino .  </li></ul><ul><li>  Permite também realizar trabalhos de formação de valores. </li></ul><ul><li>O cinema estimula o senso critico dos alunos. </li></ul><ul><li>  Incita os alunos a pensar questões sociais  </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Reforça a capacidade de argumentação; </li></ul><ul><li>Desenvolve a imaginação; </li></ul><ul><li>Dá uma visão mais ampla de mundo ao estudante; </li></ul><ul><li>Aproxima os conteúdos escolares do estudante por ser um recurso lúdico; </li></ul><ul><li>Facilita a compreensão de temáticas que por vezes podem ser bastante complexas e difíceis de trabalhar em sala de aula; </li></ul><ul><li>Abre espaço para debates e comparações com o que foi dito em aula ou estudado a partir de outras fontes; </li></ul><ul><li>Mobiliza não apenas a razão e o intelecto, mas também as emoções, o que é, sem dúvida, bastante importante para que alunos se envolvam e tenham mais disposição para aprender. </li></ul>
  18. 18. Situação Didática
  19. 19. <ul><li>A primeira preocupação deve ser se o filme é indicado à faixa etária do grupo de alunos com os quais o professor irá trabalhar. </li></ul><ul><li>Antes disso, o educador já deverá ter assistido ao filme no mínimo duas vezes, para conhecer a história, verificar os pontos que podem ser explorados em sua aula, preparar atividades a serem desenvolvidas pelos estudantes, traçar paralelos entre o filme e o assunto a ser trabalhado. </li></ul><ul><li>A utilização dos filmes deve sempre estar relacionada aos conteúdos e práticas educacionais regularmente utilizadas pelo professor. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Todo o trabalho deve ser orientado para que o aluno saiba que o filme é mais um meio de aprender, de conhecer, de crescer. </li></ul><ul><li>Disciplina – Ciências </li></ul><ul><li>Ensino Fundamental I </li></ul><ul><li>Assunto –O lixo e o meio Ambiente </li></ul><ul><li>Filme- Wall- E (Disney-Pixar 2008 EUA) </li></ul><ul><li>Direção: Andrew Stanton </li></ul>
  21. 21. &quot;Wall-E&quot;: os impactos causados pelo lixo e a necessidade de reciclar <ul><li>Introdução O longa animado  Wall-E  conta a história de um planeta Terra futurista e completamente devastado pela ação inconsequente da humanidade. Para sobreviver, os humanos abandonaram a Terra e decidiram viver em um cruzeiro espacial . </li></ul><ul><li>Objetivo   Aprimorar a capacidade crítica a respeito das demandas da população mundial por produtos e a questão dos resíduos sólidos, porque reciclar e perceber a importância do cuidado com o meio ambiente </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Conteúdos   Lixo; reciclagem; resíduos sólidos; poluição ambiental; condições essenciais para a vida na Terra; e preservação dos ecossistemas e da biodiversidade do planeta.  </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Atividades   </li></ul><ul><li>Solicitar que as crianças anotem questões que chamaram a atenção durante a exibição e podem ser discutidas com os colegas. </li></ul><ul><li>Após cada trecho, abrir espaço para os alunos apresentar possíveis dúvidas e as esclareça. </li></ul><ul><li>No fim, promover uma discussão em grupo sobre os pontos indicados pela classe. Sistematizando no quadro as principais conclusões das crianças sobre o tema fazendo ponte com o nosso cotidiano e o meio ambiente </li></ul>
  24. 24. Conclusão <ul><li>O cinema na Escola tem a característica de inovar o ensino, ajudando inclusive na integração dos alunos com os conteúdos. O nível de aprendizagem pode melhorar bastante com o desenvolvimento de habilidades entre professores e alunos, e por meio de conteúdos significativos, nos quais fiquem expressos os conceitos básicos de cada unidade de estudo das respectivas disciplinas.   A aplicação da ferramenta cinematográfica, sob o contexto da educação , é uma ação bastante positiva devido à inovação, atratividade e multidisciplinaridade que vem proporcionar ao âmbito escolar, e que funciona como suporte, na educação infantil, no ensino fundamental e no ensino médio, tendo em vista que as atividades propostas irão contribuir, de forma bastante significativa, para o desenvolvimento das crianças e adolescente. </li></ul>
  25. 25. Bibliografia <ul><li>Machado, João Luís de Almeida; Cinema na escola, recurso realmente válido para a educação? Disponivel/ http://www.planetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=1230 . </li></ul><ul><li>Fantin, Mônica; MIDIA-EDUCAÇÃO E CINEMA NA ESCOLA: TEIAS, RIO DE JANEIRO, ANO 8, 2007. </li></ul><ul><li>Revista Nova Escola; Setembro 2011/ Disponível em: http://revistaescola.abril.com.br/creche-pre-escola/ </li></ul>

×