Slide ot cinema

3.492 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
388
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
150
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide ot cinema

  1. 1. Projeto O Cinema vai à Escola o uso da linguagem cinematográfica na educação
  2. 2. <ul><li>. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>. Atenção !!!!!! </li></ul><ul><li>Luz... </li></ul><ul><li>Câmera... </li></ul><ul><li>Ação !!!!!! </li></ul>
  4. 4. <ul><li>. </li></ul>
  5. 5. Objetivo Geral <ul><li>Democratizar o acesso dos educandos e educadores do Ensino Médio à produção cinematográfica, por meio de filmes de diferentes categorias/ gêneros e de materiais de apoio à prática pedagógica. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Dessa forma, pretende-se contribuir para : </li></ul><ul><li>A formação crítico-reflexiva de jovens e do jovem-adulto; </li></ul><ul><li>A ampliação do seu repertório cultural; </li></ul><ul><li>O desenvolvimento da sua competência leitora; </li></ul><ul><li>O diálogo entre o currículo escolar e as questões socioculturais mais amplas entre outras possibilidades. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Objetivos Específicos </li></ul><ul><li>Conhecer o cinema e sua linguagem como um elemento construtivo da formação do sujeito no mundo contemporâneo; </li></ul>
  8. 8. <ul><li>- Analisar produções cinematográficas estabelecendo o diálogo entre a linguagem cinematográfica, os conhecimentos adquiridos ao longo da escolaridade básica e os demais conhecimentos; </li></ul>
  9. 9. <ul><li>- Incorporar novas práticas ao seu repertório cultural, ampliando assim a sua potencialidade no exercício de uma cidadania mais propositiva na vida e no trabalho </li></ul>
  10. 12. Critérios de seleção dos filmes <ul><li>Princípios norteadores: </li></ul><ul><li>Produção de diferentes épocas/escolas cinematográficas/países; </li></ul><ul><li>Diversidade de gêneros; </li></ul><ul><li>Filmes que não tenham sido exibidos exaustivamente pela televisão </li></ul>
  11. 13. <ul><li>Aspectos curriculares e pedagógicos: </li></ul><ul><li>Temas transversais; </li></ul><ul><li>Interesse e necessidade do público jovem e jovem adulto; </li></ul><ul><li>Currículo proposto; </li></ul><ul><li>Possíveis tratamentos didáticos dos filmes. </li></ul>
  12. 14. <ul><li>Aspectos técnicos </li></ul><ul><li>Duração dos filmes e equipamento das escolas. </li></ul>
  13. 16. Seleção do conjunto de 21 filmes em dvd <ul><li>A definição dos critérios de escolha dos filmes considerou o interesse e as necessidades do público jovem e jovem adulto, tendo em vista o currículo do Ensino Médio e a prática docente. </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Os dados da consulta, por amostragem, aplicada na rede estadual aos alunos do Ensino Médio, em 2007, revelaram a preferência dos seguintes temas e assuntos de filmes: </li></ul>
  15. 18. <ul><li>• ética e cidadania • meio ambiente • sexualidade • educacionais • drogas • violência • históricos • preconceito • conflitos da adolescência • reflexões sobre a realidade • saúde e qualidade de vida </li></ul>
  16. 19. PRODUÇÃO DE MATERIAIS DE APOIO DIDÁTICO <ul><li>Caderno de Cinema do Professor </li></ul><ul><li>Esta publicação trata de alguns referenciais teóricos e de orientações didático-metodológicas para o trabalho com a linguagem cinematográfica na escola, por meio de textos produzidos por especialistas e entrevistas com cineastas e educadores. Além disso, oferece informações técnicas como sinopses e créditos dos filmes, glossário e referências bibliográficas. </li></ul>
  17. 20. Vídeo: Luz, Câmera... Educação! <ul><li>Integra o conjunto do primeiro kit, um DVD com vídeo especialmente produzido para o projeto, que aborda a linguagem cinematográfica, seus códigos e artifícios, com o intuito de apurar o olhar reflexivo do aluno espectador. </li></ul>
  18. 21. <ul><li>A partir de uma cena original, são desvelados e analisados vários aspectos de uma produção cinematográfica, tais como o uso da câmera, das lentes, da iluminação, a direção de arte, o figurino, o som direto, a trilha, a montagem, a dramaturgia entre outros. </li></ul>
  19. 22. <ul><li>Dessa forma, o principal objetivo desse vídeo é favorecer o uso da linguagem cinematográfica na escola, transformando o trabalho pedagógico em oportunidades para que os alunos possam aprender uma das principais linguagens que fazem parte da cultura contemporânea. </li></ul>
  20. 23. OS FILMES
  21. 25. <ul><li>A General </li></ul><ul><li>Ladrões de Bicicleta </li></ul><ul><li>Fahrenheit </li></ul><ul><li>Inocência </li></ul><ul><li>Nas Montanhas dos Gorilas </li></ul><ul><li>Trem da Vida </li></ul><ul><li>O Povo Brasileiro </li></ul>
  22. 26. <ul><li>8. Balzac e a Costureirinha Chinesa </li></ul><ul><li>9. Sob a Névoa da guerra </li></ul><ul><li>10. Em busca da terra do Nunca </li></ul><ul><li>11. O Banheiro do Papa </li></ul><ul><li>12. Apenas uma vez </li></ul><ul><li>13. Bem-Vindo a São Paulo </li></ul><ul><li>14. Donkey Xote </li></ul><ul><li>15. Mutum </li></ul>
  23. 27. <ul><li>16. O Sonho de Cassandra </li></ul><ul><li>17. Um Beijo Roubado </li></ul><ul><li>18. A Partida </li></ul><ul><li>19. Gran Torino </li></ul><ul><li>20. Rebobine, Por Favor </li></ul><ul><li>21. Palavra (En)Cantada </li></ul>
  24. 28. DADOS DA AVALIAÇÃO DO PRIMEIRO KIT DO PROJETO
  25. 50. O TRABALHO COM OS FILMES
  26. 51. Palavra (em) cantada
  27. 52. <ul><li>Palavra (En)Cantada (Pág. 128) </li></ul><ul><li>O Filme </li></ul><ul><li>Palavra (En)Cantada faz uma viagem pela história do cancioneiro brasileiro e a ligação quase umbilical entre as letras e as músicas. Dos poetas provençais ao rap, do carvanal de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, apresenta depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e uma surpreendente pesquisa de imagens. </li></ul>
  28. 53. <ul><li>Curiosidades </li></ul><ul><li>A maioria das entrevistas foi realizada na casa dos entrevistados, em atmosfera intimista, com o registro de declamações e canções especialmente para o documentário </li></ul><ul><li>A partir da ideia sugerida por Lenine, de que os compositores brasileiros são descendentes diretos do trovador, o filme lança o olhar sobre diversos aspectos da formação cultural brasileira. </li></ul>
  29. 54. <ul><li>Algumas possibilidades de trabalho com o filme </li></ul><ul><li>Áreas curriculares: Linguagens e Códigos / Ciências Humanas </li></ul><ul><li>Sugestão de disciplinas: Língua portuguesa, Arte/Música, História, Sociologia e Filosofia </li></ul><ul><li>Temas: Pluralidade Cultural – História da MPB, linguagem e sociedade </li></ul>
  30. 55. <ul><li>Considerações preliminares </li></ul><ul><li>Este filme (gênero documentário) traz recortes sobre a canção popular brasileira e procura demonstrar continuidades e rupturas em relação a antigas heranças culturais brasileiras do Brasil (Séc. XX aos dias atuais). Participam grandes nomes da música brasileira (Chico Buarque, Lenine, Maria Bethania e outros). </li></ul><ul><li>Busca dialogar sobre especificidades da canção brasileira. </li></ul>
  31. 56. <ul><li>Atividades </li></ul><ul><li>Preparando para ouvir </li></ul><ul><li>Diálogo entre dois filmes </li></ul><ul><li>Viajando no tempo </li></ul><ul><li>Os poemas e as pessoas </li></ul><ul><li>Os caminhos musicais do Brasil </li></ul><ul><li>Produzir fotos e vídeos a partir de uma canção </li></ul><ul><li>Um poema que virou canção </li></ul><ul><li>Reflexões poéticas e filosóficas </li></ul><ul><li>Semear poemas </li></ul><ul><li>Instalando poesia </li></ul><ul><li>Uma noite poética </li></ul>
  32. 57. <ul><li>Diálogo entre dois filmes </li></ul><ul><li>Revendo o filme Língua, Vidas em Português (1º acervo), proponha as seguintes questões para análises comparativas: </li></ul><ul><li>Quais as diferenças e semelhanças? Como a língua portuguesa é apresentada nesses filmes? </li></ul><ul><li>Quais são as etapas necessárias para se fazer um documentário? Para essa questão, os textos do Caderno de Cinema do Professor poderão trazer muitos subsídios. </li></ul>
  33. 58. <ul><li>Diálogo entre dois filmes </li></ul><ul><li>Assista ao making of de cada filme para compreender melhor o processo de elaboração de cada um, as matérias-primas utilizadas e as conclusões a que cada diretor chegou. </li></ul>
  34. 59. Rebobine, por favor
  35. 60. <ul><li>Gênero: Comédia </li></ul><ul><li>Duração: 120 minutos </li></ul><ul><li>Lançamento: 2008 </li></ul><ul><li>Classificação etária: livre </li></ul>
  36. 61. <ul><li>O filme </li></ul><ul><li>Jerry Gerber decide sabotar a usina elétrica de sua cidade, já que acredita que ela está derretendo seu cérebro. Para tanto, ele conta com a ajuda de Mike, seu melhor amigo, que trabalha em uma antiga locadora de fitas VHS. A tentativa de invasão dá errado, o que faz com que Jerry leve um grande choque. </li></ul>
  37. 62. <ul><li>A partir de então ele fica magnetizado, sem perceber. Ao entrar na locadora onde Mike trabalha, Jerry, sem querer, desmagnetiza todos os filmes disponíveis.Com Elroy Fletcher, dono de locadora, viajando, cabia a Mike cuidar do local. Desesperado, ele decide rodar os filmes por conta própria, juntamente com Jerry. </li></ul>
  38. 63. <ul><li>Áreas curriculares : Linguagens e Códigos, Ciências Humanas e Ciências da Natureza </li></ul><ul><li>Sugestão de Disciplinas : Língua Portuguesa, Inglês, Arte, História,Geografia, Sociologia, Física, Química. </li></ul><ul><li>Tema : Pluralidade Cultural, Trabalho e Consumo: memória, indústria, direitos autorais. </li></ul>
  39. 64. <ul><li>Vejamos o caderno de cinema do professor, volume 4: </li></ul><ul><li>Página 122 – Orientações Preliminares; </li></ul><ul><li>Página 123,124,125 e 126 – Atividades; </li></ul><ul><li>Página 127 – Outras sugestões de atividades; </li></ul>
  40. 66. É no caminhar que se chega ao destino... <ul><li>Nas últimas páginas do caderno de cinema do professor, consta uma lista de outros 100 filmes que consideramos representativos. </li></ul><ul><li>Cabe lembrar que, na eventualidade de utilização destes filmes nas escolas, aconselha-se verificar sua duração, a classificação etária e sua pertinência quanto aos interesses dos alunos e ao currículo do Ensino Médio. </li></ul>
  41. 67. <ul><li>“ E o cinema nada mais do que cachoeira. Deve ter dinamismo, beleza, continuidade eterna” </li></ul><ul><li>Humberto Mauro </li></ul>

×