Manual do Voluntário

307 visualizações

Publicada em

Manual do Voluntário elaborado para a Associação Passos de Integração

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manual do Voluntário

  1. 1. Seu passo em favor da criança MANUAL DO VOLUNTÁRIO
  2. 2. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 2 O BEIJA-FLOR Houve um incêndio na floresta e enquanto todos os bichos corriam apavorados, um pequeno beija-flor ia do rio para o incêndio levando gotinhas de água em seu bico. O leão vendo aquilo, perguntou para o pequeno beija-flor: Oh, beija-flor, você acha que vai conseguir apagar o incêndio sozinho? O beija-flor respondeu: Eu não sei se vou conseguir, mas estou fazendo a minha parte. Fábula utilizada por Betinho como metáfora do significado de solidariedade.
  3. 3. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 3 1. BEM VINDO! Se você chegou até aqui é porque deseja fazer parte do grande número de pessoas que colaboram e contribuem, dia a dia, para um mundo melhor: os voluntários. A ação voluntária acontece a partir da vontade de se exercer a cidadania, quando o indivíduo passa a se enxergar como peça fundamental na solução dos problemas sociais locais, capaz de criar ou transformar a realidade. Mas por onde começar? Aqui você encontrará dados e informações sobre os conceitos dessa atividade, as responsabilidades necessárias, legislação e alguns exemplos de trabalhos voluntários. Ou seja, informações importantes para você colocar em prática sua vontade de ser voluntário. Sendo assim, lançamos o seguinte desafio: leia esse material, reflita, questione-se, encontre um lugar onde possa ajudar, coloque a mão na massa e dê seu passo em favor da criança!
  4. 4. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 4 2. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO Com o lema "A Serviço da Valorização da Vida" a Associação Passos de Integração é uma entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos, cuja sede administrativa fica situada na Rua Getúlio Vargas, 52, bairro Vila Operária, no município de Itajaí/SC. Sua fundação ocorreu em 08 de junho de 2001, através da implantação de seu primeiro programa denominado Recanto Infantil Marcos Valdir Moroso tendo como objetivo inicial oferecer proteção à crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social quando desprovidos de proteção integral na família, buscando em parceria com a rede de políticas públicas acolhê-las provisoriamente e excepcionalmente em pequenos grupos, sob regime de Casa-Lar, trabalhando sua reintegração familiar e aumentando os índices de retorno familiar ou adoções bem sucedidas. A instituição tem como madrinha e mentora a Juíza de Direito Dra. Sônia Maria Mazzetto Moroso, que incentivou um grupo de amigos voluntários, empresários locais e apoiou um trabalho diferenciado no município de Itajaí, que objetivasse dar qualidade ao trabalho com a infância e juventude. A Associação Passos de Integração é gerida por uma Diretoria Executiva e um Conselho Fiscal (ambos voluntários). Conta com uma Assessoria Administrativa, uma Assessoria de Programas e Projetos e uma Assessoria Jurídica, além dos profissionais contratados para execução dos três Programas desenvolvidos pela entidade, sendo estes, respectivamente: Programa de Acolhimento Institucional Recanto Infantil Marcos Valdir Moroso (regime de Casa-Lar); Programa Acolher e Cuidar (acompanhamento de egressos dos programas de acolhimento institucional desenvolvidos no município de Itajaí por ONGs e/ou Governo); e Programa Com Viver (Famílias Acolhedoras).
  5. 5. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 5 Entre os objetivos da instituição está a integração e apoio à rede de políticas públicas de atendimento à criança e ao adolescente do município de Itajaí, contando com representatividade no Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (vice-presidência), no Conselho Municipal de Assistência Social e no Fórum Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, fortalecendo em Itajaí as políticas de atendimento infantojuvenil, principalmente quanto a implantação do Plano Municipal de Promoção, Proteção e Defesa do Direito de Crianças e Adolescentes à Convivência Familiar e Comunitária, qual seja, de priorizar ações de proteção à infância e juventude paralelas a promoção de sua família, gerando o desenvolvimento de autonomia, acesso a educação de qualidade, saúde, cultura e lazer à população atendida. Desde a fundação do primeiro Programa até maio de 2010 a instituição já atendeu direta e indiretamente 1.327 crianças e adolescentes e 1.251 familiares adultos, tendo como principal parceiros: a Prefeitura Municipal, o Fundo Municipal de Atendimento à Criança e ao Adolescente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (FIA - ITAJAÍ), o Governo Estadual, além do apoio de pessoas físicas e jurídicas, bem como através de Fundações, Instituições e outros financiadores como a empresa Petrobrás, que financiou o fortalecimento do Programa Acolher e Cuidar nos anos de 2006 e 2007 e UNESCO/REDE GLOBO, que também o financiou em 2009, por meio do Projeto Criança Esperança. Em ações voltadas a fortalecer a sua sustentabilidade a instituição desenvolve alianças estratégicas para captação de recursos financeiros e apoio institucional, voluntariado para ocupação de espaços e equipamentos; captação de recursos financeiros por meio da destinação de parte do imposto de renda devido de Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas por meio da resolução 12 do COMDICA - Itajaí (doação casada); financiamento próprio com recursos levantados por meio de eventos.
  6. 6. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 6 3. O QUE É SER VOLUNTÁRIO? É aquele que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade. Para melhor definição, segue abaixo alguns conceitos: “Voluntário é o ator social e agente de transformação, que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade. Doando seu tempo e conhecimentos, realiza um trabalho gerado pela energia de seu impulso solidário, e atende não só às necessidades do próximo, como também aos imperativos de uma causa. O voluntário atende também suas próprias motivações pessoais, sejam elas de caráter religioso, cultural, filosófico ou emocional.” (Fundação Abrinq) “O voluntário é o jovem ou o adulto que, devido ao seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte de seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social ou outros campos”. (ONU – Organização das Nações Unidas) “O voluntário é o cidadão que, motivado pelos valores de participação e solidariedade, doa seu tempo, trabalho e talento, de maneira espontânea e não remunerada, para causas de interesse social e comunitário”. (Conselho da Comunidade Solidária) Resumindo, voluntário é a pessoa que doa o seu trabalho, suas potencialidades e talentos em uma função que o desafia e gratifica em prol de uma realização pessoal e benefícios sociais.
  7. 7. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 7 Dentre as definições apresentadas, quatro elementos podem ser destacados: Qualificação: o conceito moderno de voluntariado está muito ligado à execução de um trabalho qualificado, que leva em conta o talento e as habilidades de quem o executa. Satisfação: é um trabalho exercido com prazer, garra, que fascina e dá um sentimento de plenitude para quem o executa. Doação: a entrega de horas de sua vida em prol do próximo, da comunidade, é resultado de um amor transbordante, que precisa se materializar por meio da ação. Realização: é um trabalho que tem um compromisso com o êxito, com o sucesso, que está determinado a cumprir com os objetivos propostos. Em resumo, o trabalho voluntário é uma ação de qualidade, feito com prazer em direção a uma solução que não precisa ser necessariamente grande, mas precisa ser eficiente. O voluntariado tem um impacto significativo e positivo na sua comunidade. Mas você sabia que ele pode ter muitos benefícios para você também? Aqui estão alguns deles: Maior estabilidade emocional Possibilidade de fazer o que realmente gosta Sentir-se parte da sua comunidade Oportunidade para fazer novas amizades Descoberta de novas potencialidades Mudanças de pontos de vistas sobre o seu próprio valor Melhoria de sua auto-estima Opções de impulsionar sua carreira Motivação e sentido de realização Novos interesses e hobbies Novas experiências
  8. 8. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 8 Nenhum homem ou mulher é uma ilha. As pessoas em sociedades codependem umas das outras para sobreviver. O voluntário é uma excelente ferramenta para ajudar a desenvolver sua comunidade e causar um impacto positivo na qualidade de vida das pessoas. Que melhor forma para conectar-se à sua comunidade e doar um pouco de si? Como voluntário você certamente dará um retorno para a sociedade de alguns dos benefícios que a sociedade lhe dá. É com o somatório dessas qualificações que você fará a diferença em muitas vidas de crianças e adolescentes.
  9. 9. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 9 4. COLOCANDO A MÃO NA MASSA Uma das principais características do voluntariado é a liberdade: você pode escolher uma atividade que queria fazer e que lhe dê prazer. Evidentemente a liberdade está ligada à responsabilidade e você deve, portanto, escolher com cuidado o trabalho que deseja fazer para só se comprometer com o que de fato puder realizar. Há várias formas de colaborar com a Associação Passos de Integração, abaixo segue os Projetos que desenvolvemos, nos quais você voluntário poderá atuar: Projeto Leitura – Apoio e Incentivo a Leitura através de contação de histórias na Casa-Lar Recanto Infantil Marcos Valdir Moroso. Projeto Família Amiga – Apadrinhamento das crianças e adolescentes acolhidos na Casa-Lar Recanto Infantil, proporcionando a convivência familiar e comunitária. Projeto Brincar é Educar – Desenvolvimento de atividades lúdicas e recreativas com as crianças acolhidas pelo Programa Recanto Infantil, para períodos de finais de semana, feriados e férias escolares. Projeto Arte e Cultura - Viabilização de atividades ligadas a arte e cultura: apresentações teatrais, musicais e artísticas em geral. Projeto de Manutenção: Realização de obras e reparos, como serviços de Pintor, Marceneiro, Eletricista, Encanador. Projeto de Desenvolvimento Organizacional: Realização de trabalhos voltados à melhoria da gestão organizacional. Projeto Portas Abertas: Caso você tenha alguma ideia que não esteja contemplada nos projetos acima, encaminhe uma nova proposta para análise.
  10. 10. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 10 Ao decidir assumir o compromisso de colaborar com alguma atividade acima descrita, de forma voluntária, tenha em mente que estará assumindo uma série de responsabilidades, não só com a Associação Passos de Integração, mas com toda a comunidade à que ela atende. Confira os principais Direitos e Responsabilidades de um voluntário: DIREITOS •Desempenhar uma tarefa que o valorize e que seja um desafio para ampliar ou desenvolver habilidades. •Receber apoio no trabalho que desempenha (capacitação, supervisão e avaliação técnica). •Ter a possibilidade da integração como voluntário na organização. •Ter as mesmas informações que os funcionários remunerados e descrição clara de tarefas e responsabilidades. •Contar com os recursos indispensáveis para o trabalho voluntário. •Respeito aos termos acordados quanto à sua dedicação, tempo doado, etc. e não ser desrespeitado na disponibilidade assumida. •Receber reconhecimento e estímulo. •Ter oportunidade para melhor aproveitamento de suas capacidades recebendo tarefas e responsabilidades de acordo com os seus conhecimentos, experiência e interesse. •Ambiente de trabalho favorável por parte do pessoal remunerado da instituição.
  11. 11. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 11 RESPONSABILIDADES •Conhecer a organização onde presta serviços (a fim de trabalhar levando em conta essa realidade social) e as tarefas que lhe forem atribuídas. •Escolher cuidadosamente a área onde deseja atuar conforme seus interesses, objetivos e habilidades pessoais, garantindo um trabalho eficiente. •Ser responsável no cumprimento dos compromissos assumidos como voluntário. •Só se comprometer com o que de fato puder fazer. •Respeitar valores e crenças das pessoas com as quais trabalha. •Trabalhar de forma integrada e coordenada com a organização onde presta serviço e aproveitar as capacitações oferecidas, através de uma atitude aberta e flexível. •Manter os assuntos confidenciais em absoluto sigilo. •Acolher de forma receptiva a coordenação e a supervisão de seu trabalho. •Usar de bom senso para resolver imprevistos, além de informar os responsáveis.
  12. 12. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 12 Agora... Chegou o momento de encontrar a sua vaga e começar a colaborar com a nossa Organização. Preencha o formulário abaixo, destaque e entregue em nossa Sede Administrativa, situada à Av. Getúlio Vargas, nº 52, no Bairro Vila Operária – Itajaí/SC. Aproveite para nos fazer uma visita! Contamos com você! Grande abraço, Equipe Passos de Integração
  13. 13. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 13 TERMO DE ADESÃO 1. Identificação Pessoal Nome Completo: CPF: RG: Sexo: Data de Nascimento: ____/_____/_________ Endereço: Complemento: Cidade/SC: CEP: Telefones: (___) _____-_____ ou (___ ) _____-_____ E-mail: Estado Civil: Possui Filhos? Idade: 2. Identificação Profissional Empresa: Telefones Profissão: Cargo Atual: 3. Escolaridade ( ) Ensino Fundamental ( ) Ensino Médio ( ) Ensino Superior ( ) Pós Graduação ( ) Mestrado ( ) Doutorado Formação Acadêmica:
  14. 14. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 14 4. Como tomou conhecimento da Associação Passos de Integração? ________________________________________________________ ________________________________________________________ ________________________________________________________ 5. Está cadastrado junto ao Fórum ou tem algum interesse futuro em adoção? ( ) SIM ( ) NÃO 6. Atividades que gostaria de realizar: ( ) Projeto Leitura ( ) Projeto Família Amiga da Criança ( ) Projeto Brincar é Educar ( ) Projeto Arte e Cultura ( ) Projeto de Manutenção ( ) Projeto de Desenvolvimento Organizacional ( ) Projeto Portas Abertas Declaro que estou ciente e aceito os termos da Lei do Serviço Voluntário, n° 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, sendo que prestarei serviços voluntários na Associação Passos de Integração. ___________________________ Assinatura do voluntário __________________________ Nome do responsável Assinatura do responsável ________________________________ Associação Passos de Integração Itajaí,____/____/____.
  15. 15. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 15 Anexo Lei do Voluntário Ao longo do tempo, o Trabalho Voluntário passou a ser reconhecido no Brasil como um exercício de cidadania. Parte desse reconhecimento se deu graças à criação da Lei do Voluntário – Lei 9.608 – em 1998. A Lei foi importante para legitimar a relação entre voluntários e Organizações Sem Fins Lucrativos. Seja você Voluntário ou Organização, é importante conhecer o texto da Lei para fazer valer seus direitos e deveres. Por isso, separamos o texto da lei pra você! LEI Nº 9.608 de 18 DE FEVEREIRO DE 1998 Dispõe sobre o serviço voluntário e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1. Considera-se serviço voluntário, para fins desta Lei, a atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou instituição privada de fins não lucrativos, que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive, mutualidade. Parágrafo único. O serviço voluntário não gera vínculo empregatício nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim. Art. 2. O serviço voluntário será exercido mediante a celebração de termo de adesão entre a entidade, pública ou privada, e o prestador do serviço voluntário, dele devendo constar o objeto e as condições do seu exercício. Art. 3 . O prestador do serviço voluntário poderá ser ressarcido pelas despesas que comprovadamente realizar no desempenho das atividades voluntárias. Parágrafo único. As despesas a serem ressarcidas deverão estar expressamente autoriza das pela entidade a que for prestado o serviço voluntário. Art. 4. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Art. 5. Revogam-se as disposições em contrário. Brasília, 18 de fevereiro de 1998; 177 da Independência e 110 da República. FERNANDO HENRIQUE CARDOSO Paulo Paiva - (Publicado no Diário Oficial da União, de 18/02/98)
  16. 16. VOLUNTÁRIOS|ASSOCIAÇÃOPASSOSDEINTEGRAÇÃO 16 REFERÊNCIAS Este manual trata-se de uma adaptação à realidade da Associação Passos de Integração do Manual para Capacitação do Voluntário, elaborado pelo Instituto Voluntários em Ação – Florianópolis 2010. ELABORAÇÃO Aghata Karoliny Ribeiro Gonsalves Assessora Administrativa e Financeira Jacqueline de Souza Emerim Assessora de Programas e Projetos COLABORAÇÃO Janaina Francisca Vicente dos Santos da Veiga Assessora Jurídica Associação Passos de Integração CNPJ: 04.548.805/0001-25 Sede Administrativa: Av. Getúlio Vargas, nº 52 – Vila Operária – Itajaí/SC Contato: 47| 3349-9632 www.passosdeintegracao.org.br

×