• Compartilhar
  • Email
  • Incorporado
  • Curtir
  • Salvar
  • Conteúdo privado
DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA
 

DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA

on

  • 6,834 visualizações

Há séculos vem havendo uma confusão entre língua e gramática normativa: ...

Há séculos vem havendo uma confusão entre língua e gramática normativa:
LÍNGUA - é um conjunto de palavras e expressões usadas por um povo que permite a comunicação e a interação entre os participantes de forma ativa
Gramática Normativa - é uma variação lingüística de prestigio que vai valorizar a norma culta.
Nossa tarefa mais urgente é desfazer essa confusão.

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
6,834
Visualizações no SlideShare
6,773
Visualizações incorporadas
61

Actions

Curtidas
4
Downloads
82
Comentários
0

2 Incorporações 61

http://agentedomundo.blogspot.com.br 44
http://agentedomundo.blogspot.com 17

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

    DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA DIVERSIDADE LINGUÍSTICA NA SALA DE AULA Presentation Transcript

    • II SEMINÁRIOPESQUISA APLICADA AOENSINO DE LETRASCURSO:LETRAS VERNÁCULASDISCIPLINA:PESQUISA APLICADAAO ENSINO DE LETRASUESC EADPOLO DE IPIAÚ - BA
    • TEMADIVERSIDADE LINGUÍSTICANA SALADE AULA
    • OBJETIVO GERAL• Identificar as visões que orientam oensino de língua materna. Suascausas, conseqüências,epossibilidades.
    • OBJETIVOS ESPECÍFICOS• Rever a postura do formador frente asvariações lingüísticas.• Combater o preconceito lingüístico.• Valorizar a língua materna.
    • PROBLEMA• O preconceito lingüístico frente àsvariações, tendo em vista a posiçãoprescritiva, normativa em relação à línguamaterna na sala de aula.
    • HIPOTESE• A supervalorização da norma culta e aemissão de juízo de valor em detrimentoda língua materna, na sala de aula, vãoinfluenciar na aprendizagem dos alunos.
    • METODOLOGIA• A pesquisa realizada visa à produção de conhecimentosteóricos metodológicos, referindo-se a atuação dosprofissionais envolvidos na sala de aula e sua posturafrente às diversidades lingüísticas nos primeiros anos doensino fundamental. A partir de fontes bibliográficas quetratam da matéria em questão, os problemas ehipóteses serão argumentados. Nossa investigaçãobibliográfica está inserida nas áreas da lingüística, dasociolingüística e da pedagogia. Alguns autoresanteriormente consultados serão nossa base desustentação para as reflexões aqui apresentadas:Bagno, Luft, Paulo Freire entre outros que argumentamcom precisão e colaboram de forma legitima com osassuntos tratados nesta pesquisa. Esta pesquisa serádivulgada através do projeto escrito e na apresentaçãode um seminário na Universidade Estadual de SantaCruz (Pólo de Ipiaú-Ba) no dia 25.06.2010.
    • • Há séculos vem havendo uma confusãoentre língua e gramática normativa.• LÍNGUA - é um conjunto de palavras eexpressões usadas por um povo quepermite a comunicação e a interaçãoentre os participantes de forma ativa• Gramática Normativa - é uma variaçãolingüística de prestigio que vai valorizar anorma culta.
    • • Carlos Bagno (1999,p.09) em seu livroPreconceito linguístico, o que é ,e comose faz, vai dizer:“Uma receita de bolo não é um bolo, omolde de um vestido não é um vestido,um mapa-múndi não é o mundo...Também a gramática não é a língua.”
    • • Nossa tarefa mais urgente édesfazer essa confusão.
    • • Existe uma tradição a qual afirma que noBrasil há uma unidade lingüística, quetodo o povo brasileiro fala de formahomogênea.
    • • Ao não assumir a diversidade linguísticaexistente estamos permitindo que a línguamaterna seja desprestigiada.
    • Com isso tem surgido um tipo depreconceito muito comum na sociedadebrasileira,o preconceito linguístico
    • ALGUNS MITOS QUEALIMENTAM O PRECONCEITOLINGUISTICO• “Brasileiro não sabe português” / “Só emPortugal se fala bem português”• “Português é muito difícil”• “As pessoas sem instrução falam tudoerrado”• “O certo é falar assim porque se escreveassim”
    • Os lingüísticos de forma quase unânime nosapresentam duas questões que vãoinfluenciar na diversidade lingüísticaexistente em nosso país:• Os aspectos geográficos.• Os aspectos sociais.
    • • Esses mitos são muito prejudicais àeducação porque, ao não reconhecer averdadeira diversidade do portuguêsfalado no Brasil, a escola tenta impor suanorma lingüística como se ela fosse, defato, a língua comum a todos os 160milhões de brasileiros,independentemente de sua idade, de suaorigem geográfica, de sua situaçãosocioeconômica, de seu grau deescolarização
    • • É preciso, portanto, que a escola e todasas demais instituições voltadas para aeducação e a cultura abandonem essemito da “unidade” do português no Brasil epassem a reconhecer a verdadeiradiversidade lingüística de nosso país paramelhor planejarem suas políticas de açãojunto à população amplamentemarginalizada dos falantes dasvariedades não-padrão.
    • RESULTADOS ESPERADOS• Através da exposição do projeto científicode pesquisa que tem como tema:“Diversidade Lingüística na Sala de Aula”,esperamos ter transmitido aos colegas eprofessores as variedades lingüísticasexistente em nosso país e suaimportância, e que como profissionais naárea de educação possamos combater opreconceito lingüístico dentro da sala deaula.
    • Referências Bibliográficas• BAGNO, Marcos. Preconceito Lingüístico: o que é, como se faz.49ª. ed.São Paulo:Edições Loyola,1999.• A Diversidade Lingüística na Sala de Aula (Por Tathiany Pereirade Andrade) publicado 1/11/2008 por Tathiany Pereira de Andradeem http://www.webartigos.com• FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários àprática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (Coleção Leitura).• CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e lingüística. São Paulo:Pontes, 1992.• CAMACHO, Roberto Gomes. A variação lingüística. Subsídios àproposta• Curricular de Língua Portuguesa para o 1º e 2º grau. São Paulo,• SE/CENP/UNICAMP, pág 29-41, 1988.• LUFT, Celso Pedro (1994): Língua e liberdade. 3a ed., São• Paulo, Ática. 1994
    • TRABALHO APRESENTADOAOS PROFESSORESFORMADORES:• RODRIGO ARAGÃO• ZELIANA BEATOTUTORAS:• LUIZA NAVARRO• ELSON LEITE• MARIANAFERNANDESPELOS ALUNOS (AS):• Roberto CarlosSena• Soraia de JesusSantos