Criação Publicitária

361 visualizações

Publicada em

Novo conteúdo da disciplina de Criação Publicitária do curso de Publicidade e Propaganda da Estácio Campus TV Morena.

Publicada em: Design
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
361
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Criação Publicitária

  1. 1. (BRAND EQUITY) O valor de uma marca ibrand equity) e o resultado do grau de lembrança ou conscientizacao pelo pLÍiblico somado 4- ao grau de fidelidade dos seus clientes -"' e a forca da imagem associada a marca. 7 , t Ele e expresso pelo seu valorde venda. . “f, à - A v ; vu . é/J' Por exemplo. Lima marca como a (ZOCÓ'COIU tem um valoi de venda É~LIpClÍO r ao do total dos ativos da empresa (D| AS et al. . 2006).
  2. 2. OVALOR DE , UMAMARCA ajeíej; (BRAND EQUITY) ~7í, ff. ___ * . e ~¡ - J Marcaéummododedar › ^u~ “ L' í « -- - -3 identidade aosprodutosd “m” a_ _ _ u f' u_ _ _, _ . . . 'vna-Í' ' _ r V_ › ¡____ uma determinadaempresa; izrkw"" “ " ' H. .I “ “ t” _ . ' w. _ : a 7 r 7-. . distinguindo-os dos c : g¡ oncorrentes. Rara ÍEEÉQL _ Wg_ de risco percebido pelof A omprador e oferecer u ma d' rie de atributos funcionais ¡onais valorizados 'mpradores (
  3. 3. .u4¡ Ílxk c «x ' QVALORDE- UMA MARÇÍAÉ (BRANDEQUITY) r- O nome da marca é escolhido de modo a: - Sugerir os benefícios oferecidos pelo produto; - _' A A' - Ser positivo e fácil de falar e lembrar; _ j¡ 'l ' j, - ser coerente com a imagem do produto ou. da'erriprêsa; ff - Poder ser registrado legalmente. (KRACK, 2010)¡ t"
  4. 4. O VALO R D E UMA MARCA (BRAND EQUITY) A marca é mais que um nome, porém, tal nome é vital para a sua identidade. É possivel visualizar que vários produtos foram redesenhados e rela nçados depois de passado o seu ciclo de vida, mas os nomes permaneceram, como, porexemplo, um dos carros mais conhecidos no Brasil, o Gol, com suas várias gerações.
  5. 5. O VALOR E U MA MARCA (BRAND EQUITY) Conforme Dias et al. (2006), existem alguns tipos de marca, a saber: - Marca nominal: designa um produto e pode ser expressa em palavras; - Marca da família: uso da mesma marca nominal para toda uma linha de produtos; - Extensão da marca: prática de usar uma marca existente para um novo produto; o Marca de fabricante: nome legal de uma empresa. As empresas utilizam o nome da fabricante para designar os produtos; - Marca própria: estratégia de marca utilizada pelas empresas distribuidoras ou varejistas para vender produtos que são fabricados porterceiros;
  6. 6. OVALOR DE _- g; UMA MARCA a¡ (BRAND EQUITY) Conforme Dias et al. (2006), existem alguns tipos de marca, a saber". - Marca de terceiros ou licenciada: uso de uma marca conhecida para designar um produto por meio de licenciamento, como nome de celebridades; - Marca registrada: marca que foi registrada legalmente; - Símbolo de marca: parte de uma marca que não pode ser expressa em palavras. M¡ . i I . f
  7. 7. O VALOR D E lJ MA MARCA (BRAND EQUITY) Foi-se o tempo em que o cliente encostava-se a um balcão de farmácia e pedia Gillete em vez de uma lâmina de barbearou, até mesmo, no botequim, alguém pedia uma Brahma estupidamente gelada sem titu bear entre Original, Antarctica, Skol, Bohêmia, Heineken, Devassa, Itaipava e tantas, nacionais e importadas, disponíveis no mercado atualmente.
  8. 8. O VALOR DE UMA MARCA (BRAND EQUITY) Hoje, o publicitário e sua equipe têm uma concorrência acirrada para enfrentare conseguir posicionar a marca de seu cliente na mídia e, consequentemente, no mercado. Manter o seu produto no mesmo status, sem deixar que caia no esquecimento, também é tarefa árdua nesta selva publicitária. b
  9. 9. O VALOR DE UMA MARCA (BRAND EQUITY) Por isso, dar a devida atenção aos principais b atributos de uma marca é um cuidado imprescindível para alcançar ou pelo menos manter-se presente nos meios de comunicação.
  10. 10. ¡i'll! wiiifr -ii , é ãffiflâwli* ; ii Ir' ri : :antaiiinni-vrailinlpmldlairno-niiiiuáibi , -1!Ibiiieilãliíonqjlludlaiílulanue¡ ' (cinto: um#liltlnullliil^i= lnfâf= liííâ t: amei-Iémenteia-mim¡e oie. ' _¡7-I~*iIJí= iiinii= 'iii›*r= .l;4=Ii'¡i qtaaarve-ainrqgzioilanoíi: . . ! FIÍÍIVIH "§›1~*tR= I=): (=lI¡| _Ill0~ teimam¡ oia 419,510 rain¡ cilasioikuuinniai toigoiíniaimrehcibi' s_ , r . .ipi-mm ! mnipisilo-¡alligtomo . mam gqranpioir-. miwf aiii-lira». ioiaânmiaiílrnifóínlt ? Bi 15,» animou. .@traria-diantegioiíiaiggamudlou arano-qiovüóinuiãrstsi.
  11. 11. r; i: E i iivi A (BRAND EQUITY) O processo de consolidação de uma marca não é tarefa fácil. As empresas que conseguiram destacarseus produtos por meio de signos oujingles só passaram uma das muitas fases que existem pela frente. Manter x uma marca em destaque nos _ veículos de comunicação por anos e anos é estar em um processo de sedução diaadia comoconsumidore, f' '~~ . - g_ ' para isso, é necessário passaros valores do produto.
  12. 12. f i l¡il: f3: . iviiflll¡ (BRAND EQUITY) "É preciso manter uma consistência ao longo do tempo e preservaro essencial na busca do novo. Marca sem um propósito é marca sem alma", afirma Jaime Troiano, presidente s do Grupo Troiano de Branding.
  13. 13. “ilAiisafiíii-i ilÊÂ lfliriài _iiriAi. r.á7e; e2': i , tgiâeiiiílti Êillllliíiiii x3 »Mv »w “. v¡ 'ag x lr . 'a (Oil . « . ' ~ f , . gil , .T 'e w'. E: : 3 p*
  14. 14. i3?" e* 5;: Jahu¡ @Duchas (BRAND EQUITY) O foco permite que ocorra um posicionamento mercadológico para a ' marca.
  15. 15. ( OVALORDE e uMAMARcA (BRANDEQUITY) Qualquerfalha na função de uma marca faz com que ela desapareça do mercado.

×