Curriculo Integrado no Curso de Música;um projeto piloto

365 visualizações

Publicada em

Um dos objetivos específicos do projeto, “promover a integração entre o curso de Música da UEL e a comunidade onde está inserido, objetivando a melhoria da formação oferecida pelo curso..”, buscou subsídios em dados coletados nos trabalhos apresentados na disciplina “Introdução à Pesquisa em Música”, professora Magali Kleber.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Curriculo Integrado no Curso de Música;um projeto piloto

  1. 1. Universidade E stadual de L ondrina Departamento de Arte Projeto Piloto: CURRÍCULO INTEGRADO DO CURSO DE MÚSICA DA UEL
  2. 2. Curso de Música • 1993 - implantação da Licenciatura • 1996 - Relatório do Programa de avaliação Avaliação Curricular - PAC • 1997 - Projeto de Ensino para elaboração da reformulação curricular • 1998 - Projeto - Habilitação do Bacharelado em Instrumento
  3. 3. •2000 - Defesa da Dissertação “Teorias Curriculares e suas Implicações no Ensino Superior de Música: um estudo de caso”. Kleber •2000 - Experiência integrando os professores das disciplinas Percepção, História da Música e Prática Instrumental com alunos do primeiro ano do Curso •2001 -Projeto Piloto do Currículo Integrado por Projetos de Trabalho com alunos do primeiro ano do Curso
  4. 4. DIAGNÓSTICO DO CURRÍCULO TRADICIONAL •Disciplinas com ementas compartimentalizadas; •Fragmentação do conhecimento musical; •Desarticulação entre teoria-prática; •Transmissão de conteúdos privilegiando a forma linear; •Necessidade de maior articulação do Curso com a comunidade externa; •Vontade de transformação pelos docentes e discentes.
  5. 5. ESTRATÉGIAS •Reuniões pedagógicas com o corpo docente para discussão, reflexão e estudos; •Leitura e discussão de bibliografia especializada com elaboração de textos; •Reunião com alunos para levantamento de problemas; •Participação do Colegiado do Curso em oficinas e seminários promovidos pela UEL.
  6. 6. Resultados da experiência de integração Questões positivas – 2000 --estudante ativo no processo de construção do estudante ativo no processo de construção do conhecimento; conhecimento; --correlação e aproximação de disciplinas na correlação e aproximação de disciplinas na grade curricular; grade curricular; --integração de conteúdos por temas; integração de conteúdos por temas; --constatação da necessidade de mudança na constatação da necessidade de mudança na metodologia ;; metodologia --relação dialógica entre aluno, professor, relação dialógica entre aluno, professor, conhecimento abordado, contexto. conhecimento abordado, contexto.
  7. 7. QUESTÕES PROBLEMÁTICAS •Conteúdos essenciais para a formação do profissional que devem constar do currículo •Integração da experiência prévia dos alunos ao trabalho didático-pedagógico •Deslocamento do poder do professor na escolha dos conteúdos e no processo de avaliação •Transformação de atitudes e procedimentos na prática educativa • Diversificação dos cenários de ensino • Inserção precoce do aluno na prática profissional
  8. 8. CONSTRUINDO O CURRÍCULO INTEGRADO 2001 Opção por um currículo que propicie: • a globalização do conhecimento musical • uma metodologia problematizadora • um processo de construção coletiva • um planejamento de atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionados com a prática social •o fazer musical reflexivo, autêntico, artístico e crítico
  9. 9. Projetos de Trabalhos Autores Hernadez e Ventura 1998 Santomé 1998 Ribeiro 1999 Princípios norteadores Filosófico Pedagógico
  10. 10. Projetos de Trabalhos Projetos de Trabalhos Características •Unidades Didáticas Integradas - integração entre as •Unidades Didáticas Integradas - integração entre as áreas de conhecimento, multidirecional, não linear. áreas de conhecimento, multidirecional, não linear. •Tratamento da informação- busca, observação, •Tratamento da informação- busca, observação, seleção, organização, conexões, novos conhecimentos seleção, organização, conexões, novos conhecimentos produzidos. produzidos. •Relação entre as diferentes áreas e conteúdos em •Relação entre as diferentes áreas e conteúdos em torno dos problemas e hipóteses levantas. torno dos problemas e hipóteses levantas. • Trabalho em grupo • Trabalho em grupo
  11. 11. Tópicos para a elaboração da UDI 1.Diagnóstico 1.Diagnóstico prévio: prévio: •estudantes •estudantes •instituição •instituição •comunidade •comunidade 2. Metas 2. Metas educacionais: educacionais: •critérios para •critérios para seleção e seleção e planejamento planejamento dos objetivos e dos objetivos e estratégias de estratégias de ensino, ensino, aprendizagem e aprendizagem e avaliação avaliação 3..Seleção do 3 Seleção do tópico a tópico a pesquisar: pesquisar: •relação com o •relação com o cotidiano cotidiano •desenvolvimento •desenvolvimento do conhecimento, do conhecimento, habilidades, habilidades, procedimentos procedimentos •áreas do •áreas do conhecimento e conhecimento e experiências experiências
  12. 12. Tópicos para a elaboração da UDI 4. Plano de 4. Plano de pesquisa/ pesquisa/ índice: índice: •subtemas e •subtemas e idéias idéias •elaboração da •elaboração da rede/índice rede/índice •trabalho em •trabalho em grupo grupo 5. Recursos e 5. Recursos e materiais: materiais: •fontes de •fontes de informações informações •possibilidades •possibilidades de acesso às de acesso às informações informações 6.Desenvolviment 6.Desenvolviment o dos trabalhos: o dos trabalhos: •Agrupamento dos •Agrupamento dos alunos alunos •Tarefas •Tarefas •Planos de •Planos de trabalho trabalho •Organização: do •Organização: do espacial; temporal; espacial; temporal; materiais materiais informativos; informativos; debates debates
  13. 13. 7.Corpo docente: •orientador e facilitador do processo de construção do conhecimento, do estabelecimento de novas conexões, promovendo uma aprendizagem significativa 8.Avaliação •coerente com os objetivos previamente discutidos com os alunos; •compartilhada entre alunos e professores por meio de instrumentos elaborados coletivamente; •diagnóstica, formativa, somativa, longitudinal; •verificação da aprendizagem de conceitos, habilidades, atitudes; 9. Apresentação dos Projetos: •síntese do processo e ponto de partida
  14. 14. PROPOSTA PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROJETO PILOTO “CURRÍCULO INTEGRADO DO CURSO DE MÚSICA/UEL” COMISSÃO DE ELABORAÇÃO COMISSÃO DE ELABORAÇÃO Magali Oliveira Kleber (Coordenadora) Magali Oliveira Kleber (Coordenadora) Cleusa Erilene dos Santos Cacione Cleusa Erilene dos Santos Cacione Cristina de Souza Grossi Cristina de Souza Grossi Lucilena Pereira Corrêa Lucilena Pereira Corrêa
  15. 15. “[um] currículo em música deve estar centralmente voltado à organização do ensino e da aprendizagem contextualizada. Nesta visão da práxis, educação musical é um problema de induzir estudantes em formas de vida musical: de aprofundar o envolvimento dos alunos em culturas musicais selecionadas através da audição sedimentada no fazer musical reflexivo autêntico, artístico e crítico, o que significa: executar-ouvir, improvisar-ouvir, comporouvir, arranjar-ouvir e reger-ouvir”. (Elliot apud Oliveira, 1997, p. 31)
  16. 16. Conhecimento Musical integrado por campos Conhecimento Musical integrado por campos curriculares e eixos temáticos (Ribeiro, 1999) curriculares e eixos temáticos (Ribeiro, 1999) 1. Campo curricular do desenvolvimento cultural, 1. Campo curricular do desenvolvimento cultural, histórico e sócio-político da educação musical. histórico e sócio-político da educação musical. Eixo temático Eixo temático • identidade da educação musical; • identidade da educação musical; • papel social, histórico e cultural do professor de • papel social, histórico e cultural do professor de música; música; • etnomusicologia e os estudos legados ao processo • etnomusicologia e os estudos legados ao processo cultural, à ideologia e à educação; cultural, à ideologia e à educação; • fundamentos históricos e psicossociais da educação • fundamentos históricos e psicossociais da educação musical; musical;
  17. 17. 2. Campo curricular do desenvolvimento teórico2. Campo curricular do desenvolvimento teóricocognitivo, estético e interpretativo-musical. cognitivo, estético e interpretativo-musical. Eixo temático Eixo temático • teoria da música: análise, estruturação, estética e • teoria da música: análise, estruturação, estética e percepção; percepção; • práticas instrumentais; • práticas instrumentais; 3. Campo curricular da comunicação e expressão 3. Campo curricular da comunicação e expressão sonoro-musicais. sonoro-musicais. Eixo temático Eixo temático • produção, comunicação, leitura e textualidade do • produção, comunicação, leitura e textualidade do mundo musical; mundo musical; • novas tecnologias e abordagens da música; • novas tecnologias e abordagens da música;
  18. 18. 4. Campo curricular do desenvolvimento da formação pedagógico-musical. Eixo temático • didática, estudos sobre o conhecimento curricular, teorias de ensino e aprendizagem da educação musical geral e instrumental; • prática de ensino nos diferentes espaços sociais fundamentada no contexto ação/reflexão/ação;
  19. 19. 5. Campo curricular do desenvolvimento da 5. Campo curricular do desenvolvimento da investigação e da autonomia da educação investigação e educação musical. musical. Eixo temático Eixo temático • metodologia da pesquisa e da extensão e sua • metodologia da pesquisa e da extensão e sua vinculação com o ensino; vinculação com o ensino; • planejamento de atividades em projetos de • planejamento de atividades em projetos de ensino ensino pesquisa e extensão; pesquisa e extensão; • prática de pesquisa; • prática de pesquisa; • prática de extensão. • prática de extensão.
  20. 20. PROJETO PILOTO - Primeiro Módulo Tema: MÚSICA, CULTURA E SOCIEDADE 1. Campo Curricular: CULTURAL, HISTÓRICO 1. Campo Curricular: CULTURAL, HISTÓRICO E SÓCIO-POLÍTICO DA EDUCAÇÃO E SÓCIO-POLÍTICO DA EDUCAÇÃO MUSICAL. MUSICAL. • Áreas De Conhecimento: SOCIOLOGIA, • Áreas De Conhecimento: SOCIOLOGIA, PSICOLOGIA, HISTÓRIA DA MÚSICA E PSICOLOGIA, HISTÓRIA DA MÚSICA E EDUCAÇÃO MUSICAL EDUCAÇÃO MUSICAL
  21. 21. 2. Campo Curricular: TEÓRICO-COGNITIVO, 2. Campo Curricular: TEÓRICO-COGNITIVO, ESTÉTICO E INTERPRETATIVO MUSICAL ESTÉTICO E INTERPRETATIVO MUSICAL •Áreas do Conhecimento: ESTRUTURAÇÃO •Áreas do Conhecimento: ESTRUTURAÇÃO MUSICAL, PERCEPÇÃO, INTERPRETAÇÃO MUSICAL, MUSICAL, PERCEPÇÃO, INTERPRETAÇÃO MUSICAL, ESTÉTICA E HISTÓRIA DA MÚSICA ESTÉTICA E HISTÓRIA DA MÚSICA Conceito de Conteúdo Conceito de Conteúdo “O conceito de conteúdo deve ser ampliado para além do “O conceito de conteúdo deve ser ampliado para além do conhecimento de fatos específicos, teorias, conceito, conhecimento de fatos específicos, teorias, conceito, abarcando outros aspectos como valores, atitudes, abarcando outros aspectos como valores, atitudes, expectativas, destrezas, habilidades mais complexas expectativas, destrezas, habilidades mais complexas como as que permitem a solução de problemas e a como as que permitem a solução de problemas e a tomada de decisões” (Santomé, 1998, p.223) tomada de decisões” (Santomé, 1998, p.223)
  22. 22. OBJETIVOS OBJETIVOS 1. Tornar o agrupamento de diferentes pessoas um grupo 1. Tornar o agrupamento de diferentes pessoas um grupo com objetivos comuns e participantes de uma com objetivos comuns e participantes de uma Instituição de Ensino Superior ;; Instituição de Ensino Superior 2. Desenvolver a capacidade de observação: 2. Desenvolver a capacidade de observação: observar ,descrever, analisar ambientes e fatos sócioobservar ,descrever, analisar ambientes e fatos sócioculturais e sonoro-musicais; culturais e sonoro-musicais; 3. Processar a informação: buscar, selecionar, organizar, 3. Processar a informação: buscar, selecionar, organizar, estabelecer novas relações; estabelecer novas relações; 4. Desenvolver a aptidão para contextualizar e globalizar 4. Desenvolver a aptidão para contextualizar e globalizar o conhecimento musical; o conhecimento musical;
  23. 23. 5. Executar um repertório familiar de prática prévia: 5. Executar um repertório familiar de prática prévia: tocar o instrumento de escolha em grupo e/ou solo; tocar o instrumento de escolha em grupo e/ou solo; 6. Argumentar por meio da fala e escrita sobre a escuta, 6. Argumentar por meio da fala e escrita sobre a escuta, análise, execução de repertório, respondendo e análise, execução de repertório, respondendo e percebendo a estrutura elementos expressivos da percebendo a estrutura elementos expressivos da música usando um linguagem técnica e/ou não técnica música usando um linguagem técnica e/ou não técnica 7. Improvisar por meio da voz e instrumentos musicais 7. Improvisar por meio da voz e instrumentos musicais utilizando dos materiais levantados nas discussões utilizando dos materiais levantados nas discussões 8. Ler e produzir textos musicais em diferentes idomas 8. Ler e produzir textos musicais em diferentes idomas relacionado o som e sua representação, em nível relacionado o som e sua representação, em nível simples de complexidade simples de complexidade
  24. 24. 10. Planejar organizar e realizar projetos de trabalhos, a partir da grande temática, buscando a integração das áreas e conteúdos abordados, discutindo e aplicando normas significativas. 11. Elaborar, num processo coletivo, alunos e professores, os critérios e instrumentos de avaliação adequados à proposta.
  25. 25. • foi realizado um trabalho no sentido de estimular a interação dos estudantes, buscando uma relação de grupo; • houve prática de exercícios que apontaram o repertório de interesse dos estudantes, mostrando uma diversidade de estilos, gêneros, compositores, etc.; • as discussões promovidas em aula, tendo como panorama o cotidiano dos envolvidos, permitiram intensa troca de idéias; • os exercícios realizados propiciaram uma reflexão sobre questões específicas da linguagem e da terminologia musical: gênero, estilo, textura, forma, caráter, texto e contexto, entre outros.
  26. 26. Conteúdos que emergiram durante o processo de trabalho – exemplos musicais trazidos por alunos e professores: • ostinato, escalas, modalismo, tonalismo e o atonalismo, dodecafonismo, série harmônica, texturas, intervalos; • o som enquanto fenômeno físico e musical, os parâmetros do som; • períodos históricos: barroco e impressionismo.
  27. 27. Música Popular Música Popular Samba Estrutura harmônica Cultura Estilo Blues Contexto históricosocial-econômico Choro Música caipira Ideologia Bossa nova Estrutura formal Gêneros musicais Música, Cultura e Sociedade Música, Cultura e Sociedade
  28. 28. Critérios da Avaliação : 1. Integração: integração entre, pelo menos, duas disciplinas. 2. Criatividade (Trouxe algo novo? Elementos diferenciados e coerente? Imprimiu personalidade? Houve originalidade?) 3. Bibliografia 4. Conceitualização e argumentação 5. Qualidade do conteúdo, coerência, capacidade de síntese e bom uso do tempo disponível. 6. Qualidade da execução musical.. 7. Texto/roteiro.
  29. 29. Há que se reconhecer que neste primeiro momento um dos aspectos relevantes desta experiência é possibilitar vôos aos estudantes, estimulados por suas próprias escolhas. As tomadas de decisões conferem outro peso para os caminhos trilhados constituindo-se em base para a construção de uma verdadeira autonomia existencial. A avaliação desta etapa pode ser considerada positiva e profícua. Basta lembrar o brilho no olhar dos estudantes e o entusiasmo que demonstraram por ocasião da apresentação dos Projetos.

×