Estratégia de e-Learning

2.598 visualizações

Publicada em

Estratégia de e-Learning, modelo de planos de acção, calendarização de actividades e propostas de trabalho

Publicada em: Negócios, Educação, Tecnologia
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.598
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
46
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estratégia de e-Learning

  1. 1. Estratégia de e-Learning
  2. 2. Potenciais para crescimento rentável e sustentável MELHORIA DAS OPERAÇÕES DESENVOLVIMENTO DO MERCADO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS DIVERSIFICAÇÃO Mercado actual Novos mercados Produtos actuais Novos produtos
  3. 3. Formulação da estratégia de e-Learning <ul><li>Mercados-alvo </li></ul><ul><li>Objectivos </li></ul><ul><li>Estratégias </li></ul><ul><li>Planos de acção </li></ul><ul><li>Estrutura dos planos de acção </li></ul><ul><li>Exemplo de plano de acção </li></ul><ul><li>Resumo dos planos de acção </li></ul><ul><li>Recursos necessários e resultados esperados </li></ul>
  4. 4. Mercado-alvo <ul><li>População residente em Portugal Continental e Insular que após o processo RVCC tenha elaborado um PDP (Plano de Desenvolvimento Pessoal) tendo em vista a continuação do seu percurso de qualificação/aprendizagem ao longo da vida  </li></ul>
  5. 5. Mercado-alvo <ul><li>População residente em Portugal Continental e Insular que frequente cursos EFA, CEF, CET, Ensino Recorrente, Cursos Profissionais, Vias alternativas de conclusão do secundário </li></ul>
  6. 6. Objectivos <ul><li>Melhorar os processos de de RVCC e formar todos os colaboradores na Missão e Valores do CNO da AMADORA até ao final do ano de 2009  </li></ul><ul><li>Formar/qualificar todos os inscritos no CNO do Centro de Formação da Amadora que tenham elaborado um PDP através de e-Learning no ano de 2014  </li></ul>
  7. 7. Objectivos <ul><li>Formar/qualificar população que frequente cursos EFA, CEF, CET, Ensino Recorrente, Cursos Profissionais, Vias alternativas de conclusão do secundário residentes nos Concelhos da Amadora e Oeiras através de e-Learning durante os próximos anos </li></ul>
  8. 8. Estratégia Melhoria de operações Desenvolvimento de produtos Diversificação
  9. 9. Melhoria das operações <ul><li>Optimização de processos e formação a todos os colaboradores </li></ul>
  10. 10. Desenvolvimento de produtos <ul><li>Oferta formativa em e-Learning a todas as pessoas que entrem em processo de RVCC </li></ul>
  11. 11. Diversificação <ul><li>Oferta formativa em de e-Learning nos cursos EFA, CEF, CET, Ensino Recorrente, Cursos Profissionais, Vias alternativas de conclusão do secundário </li></ul>
  12. 12. Planos de acção
  13. 13. Planos de acção
  14. 14. Planos de acção
  15. 15. Estrutura dos planos de acção Etapas Responsável Inicio Final Situação Plano de acção nº: Título: Objectivo especifico:   Relacionado com o objectivo principal:   Estratégia:   Responsável pelo plano:
  16. 16. Exemplo de plano de acção Plano de acção nº: 3 Título: Definir a equipa de projecto e criar a infraestrutura de suporte para o e-Learning Objectivo especifico:   Estabelecer a equipa de projecto de e- Learning, definir papeis e funções e ajustar o modelo de formação/gestãoda formação à Moodle até ao fim do ano de 2009 Relacionado com o objectivo principal:   Formar/qualificar todos os inscritos no CNO do Centro de Formação da Amadora através de e-Learning no ano de 2014 Estratégia:   Desenvolvimento de produtos com oferta formativa em e-Learning a todas as pessoas que entrem em processo de RVCC Responsável pelo plano: Director do Centro de Formação da Amadora
  17. 17. Exemplo de plano de acção Etapas Responsável Inicio Final Situação Definição da equipa de projecto de e-Learning Director do Centro de Formação Julho 2009 Julho 2009 A iniciar Definição de papeis e funções da equipa de projecto Director do Centro de Formação Julho 2009 Setembro 2009 Escolha do modelo de formação à distância Director do Centro de Formação Setembro 2009 Setembro 2009
  18. 18. Exemplo de plano de acção Etapas Responsável Inicio Final Situação Definição do modelo de gestão da formação Director do Centro de Formação Setembro 2009 Outubro 2009 Recolher informação acerca das funcionalidades da Moodle (IEFP) Director do Centro de Formação Outubro 2009 Outubro 2009 Ajustar o modelo de formação à Moodle Director do Centro de Formação Outubro 2009 Novembro 2009
  19. 19. Exemplo de plano de acção Etapas Responsável Inicio Final Situação Customizar a Moodle Director do Centro de Formação Novembro 2009 Dezembro 2009
  20. 20. Resumo dos planos de acção A = Urgente B = Essencial C = Desej á vel Plano de acção n.º Nome Objectivo especifico Responsável Inicio Final Risco Classificação Situação 1 Melhoria dos processos Melhorar os processos de RVCC até ao final do ano de 2009 Director do Centro de Formação / Responsável pelo CNO Julho 2009 Setembro 2009 Baixo Essencial A iniciar 2 Formação na Missão e Valores Melhorar os processos de RVCC e formar os colaboradores até ao final do ano de 2009 Director do Centro de Formação / Responsável pelo CNO Julho 2009 Dezembro 2009 Baixo Essencial A iniciar
  21. 21. Recursos necessários e resultados esperados 2009 2010 1011 2012 Recursos Necessários Capital investtido Despesas adicionais Pessoal Resultados esperados Receita Resultado antes de impostos
  22. 22. Calendarização dos planos de acção   2009 PLANO DE ACÇÃO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 1             2                         3                         4             5                 13                           2010   JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 6             7                                     8     9                                                 10                             13                                                   2011   JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 8                                                 11                                                 12     13                                                   2012   JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO 12                                                 13                                                
  23. 23. Propostas de trabalho
  24. 24. Propostas de trabalho <ul><li>Equipa de projecto </li></ul><ul><li>Framework </li></ul><ul><li>Funcionalidades requeridas a um LMS </li></ul>
  25. 25. Equipa de projecto/implementação Nota: O Director do Centro de Formação, Responsável pelo CNO e Chefe de Serviços de Formação já frequentaram uma acção de “Gestão da formação à distância em e-Learning” Director do Centro de Formação da Amadora Chefe Serviços de Formação Instructional Designer Especialista de Conteúdos Programador Responsável CNO Administrados Sistema
  26. 26. Framework Comunicação e Avaliação Guião e Protótipo Montagem Digital Implementação na Plataforma Objectivos e Público-Alvo Controlo de Qualidade Modelo de Difusão Pedagógica Determinação de Conteúdos
  27. 27. O conhecimento <ul><li>O conhecimento não está vinculado a país algum. </li></ul><ul><li>É transnacional, é portátil. </li></ul><ul><li>Pode ser criado em qualquer lugar, de forma rápida e barata. </li></ul><ul><li>Ele é, por definição, mutável. </li></ul><ul><li>Peter Drucker </li></ul>
  28. 28. Equipa de projecto <ul><li>Luis Branco / Formador </li></ul>

×