UNIVERSIDADE DE LISBOA 
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO 
Mestrado em Educação 
Especialização em Tecnologias de Informação e 
Comuni...
 EaD vs Ensino Presencial; 
 Satisfação docente e discente; 
 Modelo de Ensino a Distância do IPL (Sargento 
et al, 201...
‘Quais os principais fatores de satisfação 
docente e discente no ensino superior 
(politécnico), em cursos presenciais e ...
 Quais os fatores que mais concorrem para a 
satisfação dos estudantes em cursos em regime 
presencial e a distância? E d...
1. caracterizar a satisfação dos estudantes a nível geral e 
particular: 
5 
Design do 
curso 
DIMENSÕES 
Coordenação 
Cor...
2. comparar a forma como se manifesta a satisfação dos 
estudantes, a nível global e particular, nas duas 
modalidades, id...
7 
Trabalho descritivo-correlacional; 
Matriz quantitativa, 
caráter empírico 
•Participantes: 
124 estudantes e 37 docent...
SATISFAÇÃO DISCENTE 
Níveis moderados de satisfação global e geral, 
sem grandes diferenças a assinalar entre os regimes. ...
SATISFAÇÃO DISCENTE 
 A autonomia e a flexibilidade do EaD resultam, 
por vezes, e paradoxalmente, em dificuldades de 
ap...
SATISFAÇÃO DOCENTE (n=37) 
 Níveis moderados de satisfação geral; 
 Item mais elevado: ‘É importante para mim que os meu...
 Obj. 1: 
Níveis moderados de satisfação geral e global 
por parte dos alunos, nos dois regimes. 
- Presencial: satisfaçã...
 Obj. 2: 
Comparação entre os regimes: os níveis de 
satisfação discente são iguais na dimensão 
‘materiais’ e superiores...
 Obj. 3: 
- Docentes: índices de satisfação moderada (resultados 
corroborados pelas questões abertas); 
- 27,03% dos doc...
 Obj. 5: 
- Estudantes: sugerem revisão do plano de estudos do 
curso, dos critérios e sistemas de avaliação; maior 
inte...
 Promover a formação contínua de docentes; 
Caso do IPL: 
 reciclagem de conteúdos para os docentes, criação de 
um fóru...
 Os resultados e as sugestões veiculadas são 
direcionados para a ação, pelo que as 
diversas IES podem beneficiar das me...
UNIVERSIDADE DE LISBOA 
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO 
Laura Vala Chagas 
2012
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tese Mestrado

256 visualizações

Publicada em

Satisfação Docente e Discente no Ensino Superior nos Regimes Presencial e a Distância

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tese Mestrado

  1. 1. UNIVERSIDADE DE LISBOA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Mestrado em Educação Especialização em Tecnologias de Informação e Comunicação e Educação Laura Vala Chagas Dissertação orientada pela Prof. Doutora Neuza Sofia Guerreiro Pedro 17 de dezembro 2012
  2. 2.  EaD vs Ensino Presencial;  Satisfação docente e discente;  Modelo de Ensino a Distância do IPL (Sargento et al, 2010);  Framework orientador para regimes a distância (e-Learning Lab da UL; Lemos, 2011). 2
  3. 3. ‘Quais os principais fatores de satisfação docente e discente no ensino superior (politécnico), em cursos presenciais e a distância, e que diferenças se podem detetar entre os dois regimes?’ 3
  4. 4.  Quais os fatores que mais concorrem para a satisfação dos estudantes em cursos em regime presencial e a distância? E de que forma estes divergem entre si nestes regimes?  Que elementos contribuem mais para a satisfação docente nas modalidades presencial e a distância e que diferenças se registam nos regimes em causa?  De que forma a satisfação dos alunos e dos docentes se correlacionam e que dimensões são mais preponderantes nessa relação? 4 QUESTÕES
  5. 5. 1. caracterizar a satisfação dos estudantes a nível geral e particular: 5 Design do curso DIMENSÕES Coordenação Corpo docente e tutores Conteúdos programáticos Materiais disponibilizados Metodologia de trabalho Infraestruturas tecnológicas Serviços de Sistema de avaliação Interação apoio Elementos de organização Elementos de suporte Elementos estruturantes de desenvolvimento
  6. 6. 2. comparar a forma como se manifesta a satisfação dos estudantes, a nível global e particular, nas duas modalidades, identificando os fatores que mais concorrem para os níveis de satisfação encontrados; 3. aferir os níveis de satisfação dos docentes do EaD (por inerência numa perspetiva comparativa à docência em regime presencial); 4. analisar a existência de correlação entre a satisfação docente e discente nos dois regimes e sinalizar pontos fortes e estruturantes da satisfação docente e discente que se devam manter e/ou reforçar; 5. perspetivar eventuais melhorias nos cursos, consoante as sugestões facultadas pelos atores do processo educativo. 6
  7. 7. 7 Trabalho descritivo-correlacional; Matriz quantitativa, caráter empírico •Participantes: 124 estudantes e 37 docentes dos cursos do IPL com regime presencial e a distância em 2011/2012. •Instrumentos: Questionário de satisfação discente - 10 dimensões (Lemos, 2011); Questionário de satisfação docente – 3 subescalas (Bolliger & Wasilik, 2009).
  8. 8. SATISFAÇÃO DISCENTE Níveis moderados de satisfação global e geral, sem grandes diferenças a assinalar entre os regimes. 8 SAT. GLOBAL Presencial (N=95) m = 3,49 (Escala 1-5) Índices de satisfação mais elevados: ‘infraestruturas tecnológicas’, ‘corpo docente e tutores’; Índice de satisfação mais reduzido: ‘sistema de avaliação’ Distância (N=29) m = 3,43 (Escala 1-5) Índices de satisfação mais elevados: ‘conteúdos’; ‘serviços de apoio’ Índice de satisfação mais reduzido: ‘sistema de avaliação’ m = 3,49 (Escala 1-5) Índices de satisfação mais elevados: ‘infraestruturas tecnológicas’, ‘corpo docente e tutores’; Índice de satisfação mais reduzido: ‘design e currículo do curso’. m = 3,50 (Escala 1-5) Índices de satisfação mais elevados: ‘coordenação’, ‘materiais’, ‘corpo docente e tutores’; Índice de satisfação mais reduzido: ‘metodologias de trabalho’ SAT. GERAL
  9. 9. SATISFAÇÃO DISCENTE  A autonomia e a flexibilidade do EaD resultam, por vezes, e paradoxalmente, em dificuldades de aprendizagem ou sensação de abandono por parte dos estudantes. 9 Presencial (N=95) Item de satisfação mais elevado: ‘Adequação da tecnologia e plataforma online utilizada no curso’ Item de satisfação mais reduzido: ‘Disponibilização de mecanismos de autoavaliação’ Distância (N=29) Item de satisfação mais elevado: ‘Eficácia dos processos de matrícula, inscrições e pagamentos’ Item de satisfação mais reduzido: ‘Feedback ajustado e atempado’
  10. 10. SATISFAÇÃO DOCENTE (n=37)  Níveis moderados de satisfação geral;  Item mais elevado: ‘É importante para mim que os meus estudantes possam aceder ao meu curso online a partir de qualquer local do mundo’;  Item mais reduzido: ‘Tenho de ser mais criativo(a) em termos de recursos usados para o curso online’.  Correlação: a satisfação discente associa-se apenas à subescala ‘alunos’. 10 Alunos m = 2,90 Instrutor m = 2,97 Sat. Geral m = 2,70 (Escala 1-4) Instituição m = 2,09
  11. 11.  Obj. 1: Níveis moderados de satisfação geral e global por parte dos alunos, nos dois regimes. - Presencial: satisfação com o corpo docente terá a ver com a preponderância do professor na facilitação da aprendizagem manifestada pelos estudantes; - EaD: satisfação com os conteúdos terá a ver com a autonomia na construção do conhecimento. 11
  12. 12.  Obj. 2: Comparação entre os regimes: os níveis de satisfação discente são iguais na dimensão ‘materiais’ e superiores no EaD apenas nas dimensões ‘conteúdos’ e ‘coordenação’. Fatores que mais concorrem para a satisfação discente: - Regime presencial: ‘metodologias de trabalho’ e ‘conteúdos programáticos’; - Regime a distância: ‘metodologias de trabalho’ e ‘design e currículo do curso’. 12
  13. 13.  Obj. 3: - Docentes: índices de satisfação moderada (resultados corroborados pelas questões abertas); - 27,03% dos docentes não se sentem valorizados na sua atividade (eventual descontentamento); - 40,54% dos docentes admitem desempenho diferente no presencial.  Obj. 4: - Apenas a subescala ‘alunos’ apresenta fortes correlações com a satisfação discente; - Manter: interação, facilidade de acesso aos conteúdos e fiabilidade da tecnologia; - Reforçar: feedback, criatividade na elaboração dos recursos, divulgação dos cursos. 13
  14. 14.  Obj. 5: - Estudantes: sugerem revisão do plano de estudos do curso, dos critérios e sistemas de avaliação; maior interesse e preparação de alguns docentes, material EaD mais atrativo e dinâmico. - Docentes: consideram trabalho desvalorizado mas gratificante; reconhecem a falta de tempo e a diferença na preparação dos materiais e das sessões no EaD; sugerem formas de cativar novos públicos para o regime; vantagem de se trabalhar com turmas pequenas. 14
  15. 15.  Promover a formação contínua de docentes; Caso do IPL:  reciclagem de conteúdos para os docentes, criação de um fórum de partilha de experiências;  alguns elementos preconizados no modelo podem ser melhorados na prática: a utilização de materiais interativos, a criação de uma verdadeira comunidade de aprendizagem;  maior comunicação entre a instituição e estes elementos, mais eficaz monitorização das atividades letivas, por forma a otimizarem-se as boas práticas. 15
  16. 16.  Os resultados e as sugestões veiculadas são direcionados para a ação, pelo que as diversas IES podem beneficiar das mesmas;  Melhoria da qualidade e aperfeiçoamento da oferta dos cursos de ensino superior. 16
  17. 17. UNIVERSIDADE DE LISBOA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO Laura Vala Chagas 2012

×