QUILOMBO

3.626 visualizações

Publicada em

ESTE TRABALHO FOI REALIZADO NO 8°A NO CDB

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.626
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
105
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Mapa brasileiro de quilombos
  • QUILOMBO

    1. 1. Ganhamos a liberdade, mas não somos livres <ul><li>Série: 8° Turma: A </li></ul><ul><li>Componentes: </li></ul><ul><li>Amanda Nogueira </li></ul><ul><li>Cinthia Miluska </li></ul><ul><li>Clara Letycya </li></ul><ul><li>Dayane Garone </li></ul><ul><li>Gustavo Barbosa </li></ul><ul><li>Karoline Gustavo </li></ul><ul><li>Larissa Gonçalves </li></ul><ul><li>Rafaella Scallabriny </li></ul><ul><li>Rebeca Rocha </li></ul>
    2. 2. Quilombos <ul><li>Os africanos resistiram à dominação de muitas maneiras.Uma delas foi a fuga. Quando conseguiam fugir, reuniam-se em comunidades chamadas Quilombos .A maior parte deles organizou-se no Nordeste(Sergipe, Alagoas e Bahia), que era o lugar onde existiam mais escravos. </li></ul><ul><li>O quilombo mais conhecido se chama Quilombo dos Palmares, que se localizava nos atuais estados de Alagoas e Pernambuco e chegou a ter entre 20 mil e 30 mil habitantes.Seu comandante foi Zumbi . Lá os negros cultivavam o milho, a batata, os feijões, a mandioca, as bananas e outros alimentos. </li></ul>
    3. 3. Guerra dos Palmares <ul><li>Esta guerra teve início em 1644 e foi até 1695, durante esse período houve muitos ataques de portugueses(senhores do engenho), holandeses, quilombolas e bandeirantes paulistas. Os negros conseguiram se defender, mas não resistiram. No dia 20 de Novembro,hoje lembrado como o Dia Consciência Negra, Zumbi foi morto e sua cabeça foi colocada no alto de um poste. Alguns foram capturados pelos senhores e severamente castigados. Mas continuaram a fugir a organizar-se em quilombos. </li></ul>
    4. 4. Cem anos de Liberdade, realidade ou ilusão <ul><li>Será... </li></ul><ul><li>que já raiou a liberdade </li></ul><ul><li>ou se foi tudo ilusão </li></ul><ul><li>Será... </li></ul><ul><li>que a lei Áurea tão sonhada </li></ul><ul><li>há tanto tempo assinada </li></ul><ul><li>não foi o fim da escravidão. </li></ul><ul><li>Hoje dentro da REALIDADE </li></ul><ul><li>onde está a liberdade </li></ul><ul><li>onde está que ninguém viu. </li></ul><ul><li>Moço </li></ul><ul><li>Não se esqueça que o negro também construiu </li></ul><ul><li>as riquezas do nosso Brasil. </li></ul><ul><li>Sonhei... </li></ul><ul><li>Que ZUMBI DOS PALMARES </li></ul><ul><li>voltou </li></ul><ul><li>a tristeza do negro acabou </li></ul><ul><li>foi uma nova redação </li></ul>
    5. 5. A discriminação e o preconceito contra os negros continuam? <ul><li>Na maioria dos casos, são os negros que sofrem discriminação e preconceito, pela maioria dos negros serem pobres, de baixa renda, por serem vítimas de desemprego e por seus descendentes terem sido escravizados no passado, miseráveis e humilhados. Hoje, a maior parte dos negros reside em comunidades pobres(favelas) e quase não possuem os mesmos direitos que os brancos. E por essa razão de não terem sustento, alguns, acabam roubando. Embora, exista leis que afirmam que “todos somos iguais e que possuímos os mesmos direitos”, a sociedade não a obedece. </li></ul><ul><li>Ainda existe trabalho forçado de adolescentes, crianças e garotas(os) de programa, são eles trabalhadores em carvoaria, boates, flanelinhas... </li></ul>
    6. 6. Anexos <ul><li>Escravo sendo açoitado no tronco </li></ul>
    7. 7. Uma casa de um quilombo
    8. 8. Uma casa de um quilombo

    ×