SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Zumbi dos Palmares
nasceu no estado de
Alagoas no ano de
1655.


 Foi um dos principais
    representantes da
   resistência negra à
  escravidão na época
    do Brasil Colonial.
Foi líder do
   quilombo dos
Palmares, comunidade
livre formada por
escravos fugitivos das
fazendas.



         Palmares estava
localizado no interior da
Bahia (a região pertence
atualmente ao estado da
                  Bahia).
Na época em que Zumbi
era líder, o Quilombo dos
Palmares alcançou uma
população de
aproximadamente trinta
mil habitantes.



 Nos quilombos, os negros
  viviam livres, de acordo
          com sua cultura,
   produzindo tudo o que
   precisavam para viver.
Embora tenha nascido livre,
   foi capturado quando tinha
    por volta de sete anos de
                       idade.


Entregue a um padre católico,
recebeu o batismo e ganhou o
         nome de Francisco.


Aprendeu a língua portuguesa
e a religião católica, chegando
            a ajudar o padre na
  celebração da missa. Porém,
  aos 15 anos de idade, voltou
        para viver no quilombo.
No ano de 1675, o quilombo
é atacado por soldados
portugueses.


Zumbi ajuda na defesa e
destaca-se como um grande
guerreiro.


Após um batalha sangrenta,
os soldados portugueses são
obrigados a retirar-se para
a cidade de Recife.
Três anos após, o
governador da província
     de Pernambuco
 aproxima-se do líder
  Ganga Zumba para
   tentar um acordo,
Zumbi coloca-se contra
   o acordo, pois não
admitia a liberdade dos
 quilombolas, enquanto
os negros das fazendas
      continuariam
      aprisionados.
Em 1680, com 25 anos de idade,
 Zumbi torna-se líder do quilombo
     dos Palmares, comandando a
   resistência contra as topas do
                         governo.

          Durante seu “governo” a
comunidade cresce e se
fortalece, obtendo várias vitórias
  contra os soldados portugueses.

     O líder Zumbi mostra grande
     habilidade no planejamento e
organização do quilombo,
    além de coragem e
          conhecimentos militares.
O bandeirante Domingos Jorge
Velho organiza, no ano de 1694,
um grande ataque ao Quilombo
dos Palmares.

      Após uma intensa batalha,
   Macaco, a sede do quilombo, é
         totalmente destruída.

Ferido, Zumbi consegue fugir,
porém é traído por um antigo
companheiro e entregue as
tropas do bandeirante.

Aos 40 anos de idade,
 foi degolado em
       20 de novembro de 1695. 

                                   Domingos Jorge Velho
Zumbi é considerado um dos
grandes líderes de nossa
história.


Símbolo da resistência e luta
  contra a escravidão, lutou
      pela liberdade de culto,
 religião e pratica da cultura
 africana no Brasil colonial.


O dia de sua morte, 20 de
novembro, é lembrado e
comemorado em todo o
território nacional como o
Dia da Consciência Negra.
FORMATAÇÃO: Mima Badan

      mimabadan@hotmail.com
   MÚSICA: Tocando em frente
      Cantada por Almir Sater
         IMAGENS: Google
 (Repasse com os devidos créditos)




Para minha amiga Magda, pelo caminho
   que um dia percorremos juntas...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Consciência Negra
A Consciência NegraA Consciência Negra
A Consciência Negra
mgsfcte
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
Fabiana Tonsis
 
Mauri Consciência Negra
Mauri Consciência NegraMauri Consciência Negra
Mauri Consciência Negra
AlieteFG
 

Mais procurados (20)

Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe AssunçãoAtividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
Atividade do filme tempos modernos - Prof. Ms. Noe Assunção
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
Povos indígenas, afrodescendentes e mulheres na primeira república.
 
Migrações no brasil
Migrações no brasilMigrações no brasil
Migrações no brasil
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
 
A Consciência Negra
A Consciência NegraA Consciência Negra
A Consciência Negra
 
Proclamação da república
Proclamação da repúblicaProclamação da república
Proclamação da república
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Mauri Consciência Negra
Mauri Consciência NegraMauri Consciência Negra
Mauri Consciência Negra
 
Consciência Negra
Consciência Negra Consciência Negra
Consciência Negra
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
 
República velha
República velhaRepública velha
República velha
 
Atividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdfAtividades adaptadas- História --1.pdf
Atividades adaptadas- História --1.pdf
 
Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.Povos indigenas no Brasil.
Povos indigenas no Brasil.
 
Consciencia Negra1
Consciencia Negra1Consciencia Negra1
Consciencia Negra1
 
REINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOSREINOS AFRICANOS
REINOS AFRICANOS
 
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...Aula 1  A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
Aula 1 A nossa identidade brasileira- Sociologia - 1º ano EM - Prof. Noe Ass...
 
A Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonialA Escravidão no Brasil colonial
A Escravidão no Brasil colonial
 

Destaque

Zumbi dos palmares
Zumbi dos palmaresZumbi dos palmares
Zumbi dos palmares
guestc53f46
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
kassiarios
 
Africa de A a Z
Africa de A a ZAfrica de A a Z
Africa de A a Z
lidia76
 
Atividade os meninos morenos[1]
Atividade   os meninos morenos[1]Atividade   os meninos morenos[1]
Atividade os meninos morenos[1]
Luanareverti123
 

Destaque (20)

Quilombo dos Palmares
Quilombo dos PalmaresQuilombo dos Palmares
Quilombo dos Palmares
 
Zumbi dos palmares
Zumbi dos palmaresZumbi dos palmares
Zumbi dos palmares
 
O quilombo de palmares texto de raquel funari
O quilombo de palmares texto de raquel funariO quilombo de palmares texto de raquel funari
O quilombo de palmares texto de raquel funari
 
Consciência Negra. 20/11/2012
Consciência Negra. 20/11/2012Consciência Negra. 20/11/2012
Consciência Negra. 20/11/2012
 
O Menino Marrom
O Menino MarromO Menino Marrom
O Menino Marrom
 
O racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobiaO racismo e a xenofobia
O racismo e a xenofobia
 
ApresentaçãO1
ApresentaçãO1ApresentaçãO1
ApresentaçãO1
 
Cartaz
CartazCartaz
Cartaz
 
Alfabeto zumbi dos palmares
Alfabeto zumbi dos palmaresAlfabeto zumbi dos palmares
Alfabeto zumbi dos palmares
 
Zumbi
ZumbiZumbi
Zumbi
 
Africa de A a Z
Africa de A a ZAfrica de A a Z
Africa de A a Z
 
Animais Africanos
Animais AfricanosAnimais Africanos
Animais Africanos
 
QUILOMBO
QUILOMBOQUILOMBO
QUILOMBO
 
O movimento negro brasileiro no Brasil Republicano
O movimento negro brasileiro no Brasil RepublicanoO movimento negro brasileiro no Brasil Republicano
O movimento negro brasileiro no Brasil Republicano
 
Movimento negro nos estados unidos
Movimento negro nos estados unidosMovimento negro nos estados unidos
Movimento negro nos estados unidos
 
O cabelo de lelê
O cabelo de lelêO cabelo de lelê
O cabelo de lelê
 
Valorização da Identidade Negra
Valorização da Identidade NegraValorização da Identidade Negra
Valorização da Identidade Negra
 
Zumbi
ZumbiZumbi
Zumbi
 
ÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - ApartheidÁFRICA - Apartheid
ÁFRICA - Apartheid
 
Atividade os meninos morenos[1]
Atividade   os meninos morenos[1]Atividade   os meninos morenos[1]
Atividade os meninos morenos[1]
 

Semelhante a Zumbi dos Palmares (20)

Dia da consciência negr1
Dia da consciência negr1Dia da consciência negr1
Dia da consciência negr1
 
Trabalho da sarah
Trabalho da sarahTrabalho da sarah
Trabalho da sarah
 
Dia da consciência negra
Dia da consciência negraDia da consciência negra
Dia da consciência negra
 
Marcuscompleto
MarcuscompletoMarcuscompleto
Marcuscompleto
 
20novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp0120novembro 101122061931-phpapp01
20novembro 101122061931-phpapp01
 
Consciência negra historia
Consciência negra  historiaConsciência negra  historia
Consciência negra historia
 
20 novembro
20 novembro20 novembro
20 novembro
 
Consciencia negra
Consciencia negraConsciencia negra
Consciencia negra
 
Consciencia negra 2
Consciencia negra 2Consciencia negra 2
Consciencia negra 2
 
Trabalho Sobre ConciêNcia Negra1
Trabalho Sobre ConciêNcia Negra1Trabalho Sobre ConciêNcia Negra1
Trabalho Sobre ConciêNcia Negra1
 
Consciência negra
Consciência negraConsciência negra
Consciência negra
 
Consciencia Negra
Consciencia NegraConsciencia Negra
Consciencia Negra
 
Trabalhodegeografia 091128180419-phpapp02
Trabalhodegeografia 091128180419-phpapp02Trabalhodegeografia 091128180419-phpapp02
Trabalhodegeografia 091128180419-phpapp02
 
dia da consciência negra
dia da consciência negradia da consciência negra
dia da consciência negra
 
Alane
AlaneAlane
Alane
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
 
Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3Consciência negra.pptx3
Consciência negra.pptx3
 
Revista de história
Revista de históriaRevista de história
Revista de história
 
Quilombos
QuilombosQuilombos
Quilombos
 
Aula 03 escravidao
Aula 03  escravidaoAula 03  escravidao
Aula 03 escravidao
 

Mais de Wilma Badan C.G.

Mais de Wilma Badan C.G. (20)

Volta à Terra
Volta à TerraVolta à Terra
Volta à Terra
 
Valorização da vida
Valorização da vidaValorização da vida
Valorização da vida
 
Uniões afetivas
Uniões afetivasUniões afetivas
Uniões afetivas
 
Terapia do perdão
Terapia do perdãoTerapia do perdão
Terapia do perdão
 
Ter e ser
Ter e serTer e ser
Ter e ser
 
Pagar o mal com o bem
Pagar o mal com o bemPagar o mal com o bem
Pagar o mal com o bem
 
Manifestação dos Espíritos
Manifestação dos EspíritosManifestação dos Espíritos
Manifestação dos Espíritos
 
Lei de sociedade
Lei de sociedadeLei de sociedade
Lei de sociedade
 
Influência do Espiitismo no progresso
Influência do Espiitismo no progressoInfluência do Espiitismo no progresso
Influência do Espiitismo no progresso
 
Família amor, responsabilidade, limites
Família   amor, responsabilidade, limitesFamília   amor, responsabilidade, limites
Família amor, responsabilidade, limites
 
Deus 0 amor a Deus e ao próximo
Deus 0 amor a Deus e ao próximoDeus 0 amor a Deus e ao próximo
Deus 0 amor a Deus e ao próximo
 
Características das crianças
Características das criançasCaracterísticas das crianças
Características das crianças
 
Cairbar Schutel
Cairbar SchutelCairbar Schutel
Cairbar Schutel
 
Ação e reação
Ação e reaçãoAção e reação
Ação e reação
 
Homem e pai
Homem e paiHomem e pai
Homem e pai
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
Centros de força
Centros de forçaCentros de força
Centros de força
 
Epífise ou Glândula Pineal
Epífise ou Glândula PinealEpífise ou Glândula Pineal
Epífise ou Glândula Pineal
 
Percepção e análise dos fluidos
Percepção e análise dos fluidosPercepção e análise dos fluidos
Percepção e análise dos fluidos
 

Zumbi dos Palmares

  • 1.
  • 2. Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial.
  • 3. Foi líder do quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. Palmares estava localizado no interior da Bahia (a região pertence atualmente ao estado da Bahia).
  • 4. Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.
  • 5. Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.
  • 6. No ano de 1675, o quilombo é atacado por soldados portugueses. Zumbi ajuda na defesa e destaca-se como um grande guerreiro. Após um batalha sangrenta, os soldados portugueses são obrigados a retirar-se para a cidade de Recife.
  • 7. Três anos após, o governador da província de Pernambuco aproxima-se do líder Ganga Zumba para tentar um acordo, Zumbi coloca-se contra o acordo, pois não admitia a liberdade dos quilombolas, enquanto os negros das fazendas continuariam aprisionados.
  • 8. Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu “governo” a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares.
  • 9. O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares. Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695.  Domingos Jorge Velho
  • 10. Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.
  • 11. FORMATAÇÃO: Mima Badan mimabadan@hotmail.com MÚSICA: Tocando em frente Cantada por Almir Sater IMAGENS: Google (Repasse com os devidos créditos) Para minha amiga Magda, pelo caminho que um dia percorremos juntas...