Apresentação1

268 visualizações

Publicada em

Teoria da Comunicação - Agenda Setting

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
268
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação1

  1. 1. Teoria do Agenda Setting Origem  Também conhecida por Agendamento, a Teoria do Agenda Setting é uma teoria de Comunicação formulada por Maxwell McCombs e Donald Shaw na década de 1970;  De acordo com este pensamento, os media determinam a agenda para a opinião pública, ao destacar determinados temas e preterir, ofuscar ou ignorar outros tantos;
  2. 2. Teoria do Agenda Setting Origem  As ideias básicas da Hipótese do Agendamento podem ser atribuídas ao trabalho de Walter Lippmann, pois este propôs a tese de que as pessoas não respondiam diretamente aos factos do mundo real, mas que viviam num pseudo-ambiente composto pelas “imagens das nossas cabeças”;  Os media tiveram um papel importante no fornecimento destas imagens e na configuração deste pseudo-ambiente.
  3. 3. Teoria do Agenda Setting Conceito  Explica a correspondência entre a intensidade de cobertura de um facto pelos media e a relevância desse facto para o público (esta correspondência ocorre repetidamente);  O agendamento ocorre porque a imprensa deve ser seletiva ao noticiar os factos;
  4. 4. Teoria do Agenda Setting Conceito  Os profissionais de notícias atuam como gatekeepers (porteiros) da informação, deixando passar algumas e barrando outras, na medida em que escolhem o que noticiar e o que ignorar.  O que o público sabe e com o que se importa em dado momento é, em grande parte, um produto do gatekeep ingmidiático
  5. 5. Teoria do Agenda Setting Conceito  Conclusão: O termo “agenda setting” significa pauta de fixação, uma forma de direcionar a atenção que os leitores e telespectadores de uma reportagem seguirão, ou seja, a media direciona-nos para os temas que serão considerados do interesse coletivo.
  6. 6. Teoria do Agenda Setting Conceito  Segundo Walter Lippmann, o conhecimento que as pessoas têm do mundo exterior é formado pela seleção mediática de símbolos presentes no mundo real, criando uma relação entre a agenda mediática e a agenda pública!
  7. 7. Teoria do Agenda Setting Função  A Função do Agenda Setting é um processo de três níveis:  Media Agenda;  Public Agenda;  Policy Agenda.
  8. 8. Teoria do Agenda Setting Função – Níveis  Media Agenda (Agenda Mediática) – questões discutidas na media;  Public Agenda (Agenda Pública ou da Sociedade Civil) – questões discutidas e pessoalmente relevantes para o público;  Policy Agenda (Agenda de Políticas Públicas) – questões que gestores públicos consideram importantes.
  9. 9. Conceitos Relacionados  Gatekeeping: controlo sobre a seleção do conteúdo exercido pela media e pela imprensa;  Priming: no agendamento, a ideia de que a media atrai a atenção para alguns aspetos da vida política em detrimento de outros.
  10. 10. Conceitos Relacionados  Framing ou enquadramento: apresentação de conteúdo de forma a orientar a sua interpretação em certas linhas predeterminadas;  Time-lag: período que decorre entre a cobertura informativa dos meios de comunicação de massa e a agenda do público.
  11. 11. Teoria do Agenda Setting

×