Aula 08 Kitsch e cultura de massa

1.970 visualizações

Publicada em

“O kitsch já traz dentro de si as interpretações, as conclusões, as mensagens a serem absorvidas pelo espectador. Oferece-as prontas; de algum modo, prescreve e orienta as reações do público”. (COELHO, 2006:164)

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.970
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
189
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 08 Kitsch e cultura de massa

  1. 1. Teorias daComunicaçãoProf. Ms. Elizeu N. Silva
  2. 2. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-settingDefende que “em consequência da ação dosjornais, da televisão e de outros meios deinformação, o público sabe ou ignora, presta atençãoou descura, realça ou negligencia elementosespecíficos dos cenários públicos”.As pessoas incluem ou excluem de seusconhecimentos aquilo que o mass media inclui ouexclui de sua pauta.
  3. 3. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-setting“Além disso, o público tende a atribuir àquilo que esseconteúdo inclui uma importância que reflete de perto aênfase atribuída pelos mass media aosacontecimentos, aos problemas, às pessoas”(Shaw, 1979,96).
  4. 4. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-setting“A hipótese do agenda-setting não defende que osmass media pretendam persuadir [...]. Os massmedia, descrevendo e precisando a realidadeexterior, apresentam ao público uma lista daquilosobre que é necessário ter uma opinião e discutir”.Trata-se de “conhecimento” por empréstimo, fornecidopelos mass media.
  5. 5. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-setting“A imprensa pode, na maior parte das vezes, nãoconseguir dizer às pessoas como pensar. Noentanto, tem uma capacidade espantosa para dizeraos seus próprios leitores sobre quais temas devempensar alguma coisa”. (COHEN; WOLF)
  6. 6. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-setting“O empolamento constante de certos temas, aspectos eproblemas, constitui um quadro interpretativo, um esquemade conhecimentos, um frame, que se aplica mais ou menosconscientemente para dar sentido àquilo que observamos”.(WOLF)Rio de Janeiro = Violência / Nordeste = Corrupção, fracasso/ Norte = Atraso / São Paulo = Motor do país
  7. 7. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-setting“Os mass media fornecem algo mais do que um certonúmero de notícias. Fornecem igualmente as categorias emque os destinatários podem, sem dificuldade e de umaforma significativa, colocar essas notícias”. (SHAW; WOLF)
  8. 8. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-settingNas sociedades industriais, é virtualmente impossível para oindivíduo ter acesso a todos os temas sobre os quais precisa teralguma opinião. Os mass media se encarregam, portanto, deoferecer “pacotes” que se caracterizam pela simplificação/reduçãodos temas, de modo a se tornarem assimiláveis em escalaindustrial.
  9. 9. Teoria dos Efeitos de Longo PrazoHipótese do Agenda-settingOs indivíduos não vivem diretamente esses “pacotes derealidade”, mas mesmo assim podem opinar sobre eles.Mediação simbólica.Impacto sobre os indivíduos em dois níveis:a) Estabelece a “ordem do dia” sobre temas, problemas e assuntos;b) Estabelece hierarquia entre os diversos temas e assuntos, organizando-os na “ordem do dia”.
  10. 10. Pensamento FrancêsTeoria CulturológicaReferência bibliográfica:WOLF, Mauro. Teorias da comunicação. Lisboa, Ed.Presença, 1999

×