O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR

249 visualizações

Publicada em

O Objetivo deste material e colocar os textos bíblicos diretos em negrito e sublinhado, somados aos escritos de Ellen White que trazem mais luz sobre o assunto, para facilitar o entendimento, e capacitar a responder as questões da lição.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

Que... “Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação”. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
249
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O reino de Cristo e a lei_1322014_GGR

  1. 1. Lições Adultos Cristo e Sua lei Lição 13 - O reino de Cristo e a lei 21 a 28 de junho Sábado à tarde Ano Bíblico: Sl 40–45 VERSO PARA MEMORIZAR: "Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo." Jr 31:33, NVI. Quando a lei de Deus é inscrita no coração, será manifestada numa vida pura e santa. Os mandamentos de Deus não são letra morta. São espírito e vida, pondo as imaginações e mesmo os pensamentos em sujeição à vontade de Cristo. O coração em que eles são inscritos será guardado com toda a diligência; porque dele procedem as fontes da vida. Todos os que amam a Jesus e guardam os mandamentos procurarão evitar a própria aparência do mal; não porque sejam constrangidos a fazê- lo, mas porque estão imitando um modelo puro e sentem aversão a tudo que se opõe à lei inscrita em seu coração. Não se considerarão auto-suficientes, mas sua confiança estará em Deus, O qual é o único que é capaz de livrá-los do pecado e da impureza. A atmosfera que os rodeia é pura; eles não corromperão sua própria alma ou a alma de outros. Seu prazer é praticar a justiça, amar a misericórdia e andar humildemente diante de Deus. ... O verdadeiro caráter não é algo moldado do exterior, ou revestido, e, sim, algo que irradia de dentro. Se genuína bondade, pureza, mansidão, humildade e equidade habitam no coração, esse fato refletir-se-á no caráter; e semelhante caráter é cheio de poder. Review and Herald, 17 de maio de 1887. Onde existe não só a crença na Palavra de Deus, mas também uma submissão à Sua vontade; onde o coração se Lhe acha rendido e as afeições nele concentradas, aí existe fé - a fé que opera por amor e purifica a alma. Por esta fé o coração é renovado à imagem de Deus. E o coração que em seu estado irregenerado não era sujeito à lei de Deus, agora se deleita em Seus santos preceitos, exclamando com o salmista: "Oh! quanto amo a Tua lei! É a minha meditação em todo o dia!" Sal. 119:97. E cumpre-se a justiça da lei em nós, os que não andamos "segundo a carne, mas segundo o espírito". Rom. 8:1. Caminho a Cristo, p. 63. Domingo - O reino de Deus Ano Bíblico: Sl 46–50 1. Leia Efésios 2:2; 2 Coríntios 4:4; Mateus 4:8, 9. O que esses textos dizem sobre o poder de Satanás neste mundo? “nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;” Efésios 2:2, RA “nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.” 2 Coríntios 4:4, RA “4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. 5 Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo.” Mateus 4:8-9, RA A influência de um espírito sobre outro, poder tão forte para o bem quando santificada, é igualmente forte para o mal nas mãos dos que se opõem a Deus. Satanás empregou esse poder para incutir o mal no espírito dos anjos, e fez parecer que estava procurando o bem do Universo. ... Expulso do Céu, Satanás estabeleceu seu reino neste mundo, e sempre desde então se tem esforçado infatigavelmente para seduzir os seres humanos para se desviarem de seu concerto com Deus. Ele emprega o mesmo poder que empregou no Céu - influência de espírito sobre espírito. Os homens tornam-se tentadores de seus semelhantes. São acariciados os fortes e corruptores sentimentos de Satanás, e exercem uma força dominante, compulsiva. Carta 114, 1903. ramos@advir.comramos@advir.com
  2. 2. Satanás irá até aonde dão suas forças para fatigar, tentar desencaminhar o povo de Deus. Aquele que ousou enfrentar, tentar e ridicularizar nosso Senhor, e teve poder para tomá-Lo nos braços e levá-Lo ao pináculo do templo, e ao cimo de uma montanha elevadíssima, exercitará extraordinariamente seu poder sobre a atual geração, incomparavelmente inferior em sabedoria a seu Senhor, e quase inteiramente ignorante da sutileza e força de Satanás. Ele afetará de maneira extraordinária o corpo dos que são naturalmente inclinados a fazer-lhe a vontade. Satanás exulta com o fato de ser considerado como uma ficção. Quando fazem pouco, e o representam por qualquer ilustração infantil, ou como um animal, isto lhe convém. Julgam-no tão inferior, que a mente dos homens se acha de todo desapercebida para seus planos, sabiamente delineados, e quase sempre ele é bem-sucedido. Caso seu poder e sutileza fossem compreendidos, muitos estariam preparados para resistir-lhe de maneira eficaz. Todos devem compreender que Satanás foi uma vez um anjo exaltado. Sua rebelião excluiu-o do Céu, mas não lhe destruiu as faculdades nem o tornou um animal. Desde sua queda, tem voltado a poderosa força de que dispõe contra o governo do Céu. Tem crescido em sagacidade, e tem aprendido a maneira mais eficaz de aproximar-se dos filhos dos homens com suas tentações. Testemunhos seletos, V. 1. p. 117. Todos os que vestiram as vestes da justiça de Cristo, estarão perante Ele como escolhidos, fiéis e verdadeiros. Satanás não tem poder para arrancá-los da mão de Cristo. Nenhuma alma que com penitência e fé reclamou Sua proteção, permitirá Cristo que passe para o poder do inimigo. Está empenhada Sua palavra: "Que se apodere da Minha força e faça paz comigo; sim, que faça paz comigo." Isa. 27:5. A todos é feita a promessa dada a Josué: "Se observares as Minhas ordenanças, ... te darei lugar entre os que estão aqui." Zac. 3:7. Testemunhos Seletos, vol. 2, p. 174. Segunda - Cidadãos do reino Ano Bíblico: Sl 51–55 2. Leia 1 Pedro 2:11, Hebreus 11:13, Efésios 2:12, Colossenses 1:13, Deuteronômio 30:19 e Mateus 6:24. O que esses textos dizem sobre a impossibilidade de "dupla cidadania" no grande conflito entre Cristo e Satanás? Qual é o papel da observância da lei em mostrar o que é a nossa cidadania? Ap 14:12. “Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma,” 1 Pedro 2:11, RA “Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra.” Hebreus 11:13, RA “naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.” Efésios 2:12, RA “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor,” (Colossenses 1:13 RA) “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te propus a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência,” Deuteronômio 30:19, RA “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mateus 6:24, RA “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Apocalipse 14:12, RA Muitos se afastam da luz, devido a ter sido dada uma palavra de advertência, e perguntam: "Não podemos fazer o que quisermos com nós mesmos?" Criastes a vós mesmos? Pagastes o preço da redenção por vossa alma e corpo? Nesse caso, pertenceis a vós mesmos. Mas a Palavra de Deus declara: "Fostes comprados por preço" (I Cor. 6:20), "o precioso sangue de Cristo". I Ped. 1:19. A Palavra de Deus nos diz claramente que os nossos hábitos naturais devem ser rigorosamente vigiados e controlados. "Exorto-vos... a vos absterdes das paixões carnais que fazem guerra contra a alma." Faremos isto? A Palavra de Deus é perfeita e converte a alma. Se atentarmos diligentemente para os seus preceitos, seremos moldados, física e espiritualmente, à imagem de Deus. Carta 103, 1896. ramos@advir.comramos@advir.com
  3. 3. O Senhor fez um concerto especial com o Israel antigo: "Agora pois, se diligentemente ouvirdes a Minha voz, e guardardes o Meu concerto, então sereis a Minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a Terra é Minha; e vós Me sereis um reino sacerdotal e o povo santo." Êxo. 19:5 e 6. Ele Se dirige a Seu povo que guarda os mandamentos nestes últimos dias: "Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para Sua maravilhosa luz." "Amados, peço-vos como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais que combatem contra a alma." I Ped. 2:9 e 11. Nem todos os que professam guardar os mandamentos de Deus mantêm seu corpo em santificação e honra. A mais solene mensagem já entregue a mortais foi confiada a este povo, e eles poderão exercer uma poderosa influência caso sejam por ela santificados. Eles professam estar em pé sobre a elevada plataforma da verdade eterna, guardando todos os mandamentos de Deus; por isso, se condescenderem com o pecado, se cometerem fornicação e adultério, seu crime é de magnitude dez vezes maior do que o das classes que mencionei, que não reconhecem a lei de Deus como obrigatória. Num sentido especial os que professam guardar a lei de Deus O desonram, e desacreditam a verdade quebrantando-lhe os preceitos. Conselhos Sobre Saúde, 587. "Satanás havia declarado que era impossível ao homem obedecer aos mandamentos de Deus; e é verdade que por nossa própria força não lhes podemos obedecer. Cristo, porém, veio na forma humana, e por Sua perfeita obediência provou que a humanidade e a divindade combinadas podem obedecer a todos os preceitos de Deus. … A vida de Cristo na Terra foi uma expressão perfeita da lei de Deus, e quando os que professam ser Seus filhos se tornarem semelhantes a Cristo no caráter, obedecerão aos mandamentos de Deus. Então o Senhor acreditará que eles fazem parte do grupo que formará a família do Céu. Trajados com as vestes gloriosas da justiça de Cristo, participarão da ceia do Rei. …" Parábolas de Jesus, p. 314, 315. Terça - Fé e lei Ano Bíblico: Sl 56–61 3. Leia 1 Coríntios 6:9-11 e Apocalipse 22:14, 15. Quem entra e quem fica de fora do reino de Deus? Por quê? Qual é o papel da lei nessa questão? Observe o forte contraste entre os dois grupos! 9 Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? 10 Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. 11 E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus. 1 Coríntios 6:9-11, ACF 14 Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. 15 Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira. Apocalipse 22:14-15, ACF O Redentor do mundo está falando a nós; ouçamos o que Ele diz: "Bem-aventurados aqueles que guardam os Seus mandamentos, 'para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas'. Apoc. 22:14." Então os que veem as reivindicações de Deus em Sua Palavra e não obedecem, mas desculpam sua negligência ou deliberada desatenção às reivindicações de Deus, testificam por sua conduta que não estão incluídos na bendita promessa sob condição de obediência. Não são os que terão direito à árvore da vida, mas se encontram entre os transgressores intencionais da lei de Deus, aos quais Jesus declara: "Apartai-vos de Mim, vós todos os que praticais iniquidades." Luc. 13:27. Manuscrito 15, 1885. Ninguém que tenha tido a luz da verdade entrará na cidade de Deus como transgressor dos mandamentos. Sua lei constitui o fundamento de Seu governo no Céu e na Terra. Se eles, intencionalmente, espezinharam e desprezaram Sua lei na Terra, não serão levados ao Céu para realizar a mesma obra ali; não haverá modificação do caráter quando Cristo vier. A edificação do caráter deve prosseguir durante o tempo da graça. Dia a dia suas ações são registradas nos livros do Céu, e no grande dia de Deus eles serão recompensados segundo as suas obras. Então será visto quem receberá a bênção. "Bem-aventurados aqueles que guardam os Seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas." Apoc. 22:14, Almeida Antiga, margem. ramos@advir.comramos@advir.com
  4. 4. Os que atacam a lei de Deus estão guerreando contra o próprio Deus; e muitos que estão cheios de grande amargura contra o povo de Deus que guarda os mandamentos fazem o maior alarde de terem uma vida santa e sem pecado. Isto só pode ser explicado deste modo: eles não possuem um espelho a que possam olhar para descobrir por si mesmos a deformidade de seu caráter. Nem José, nem Daniel, e nenhum dos apóstolos afirmou estar sem pecado. Os homens que viveram mais perto de Deus, os homens que sacrificariam a própria vida de preferência a pecar intencionalmente contra Ele, os homens a quem Deus honrou com divina luz e poder, reconheceram que eram pecadores e indignos de Seus grandes favores. Sentiram sua debilidade, e, pesarosos por seus pecados, procuraram imitar o modelo Jesus Cristo. Fé e Obras, 43-44. O Senhor declara pelo profeta Isaías: "Dizei aos justos que bem lhes irá." "Ai do ímpio! mal lhe irá, porque a recompensa das suas mãos se lhe dará." Isa. 3:10 e 11. "Ainda que o pecador faça mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, eu sei com certeza que bem sucede aos que temem a Deus, aos que temerem diante dEle. Mas ao ímpio não irá bem." Ecl. 8:12 e 13. E Paulo testifica que o pecador está entesourando para si "ira ... no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; o qual recompensará cada um segundo suas obras"; "tribulação e angústia sobre toda a alma do homem que obra o mal". Rom. 2:5, 6 e 9. "Nenhum fornicário, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus." Efés. 5:5. "Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." Heb. 12:14. "Bem- aventurados aqueles que guardam os Seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Ficarão de fora os cães, e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira." Apoc. 22:14 e 15. Deus deu aos homens uma revelação de Seu caráter, e de Seu método de tratar com o pecado: "Jeová, o Senhor, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras, e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniquidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente." Êxo. 34:6 e 7. "Todos os ímpios serão destruídos." "Quanto aos transgressores, serão à uma destruídos e as relíquias dos ímpios todas perecerão." Sal. 145:20; 37:38. O poder e autoridade do governo divino serão empregados para abater a rebelião; contudo, todas as manifestações de justiça retribuidora serão perfeitamente coerentes com o caráter de Deus, como um ser misericordioso, longânimo e benévolo. Deus não força a vontade ou o juízo de ninguém. Não tem prazer na obediência servil. Deseja que as criaturas de Suas mãos O amem porque Ele é digno de amor. Quer que Lhe obedeçam porque reconhecem inteligentemente Sua sabedoria, justiça e benevolência. E todos os que possuem concepção justa destas qualidades, amá-Lo-ão porque são atraídos para Ele e Lhe admiram os atributos. Os princípios de bondade, misericórdia e amor, ensinados e exemplificados por Jesus Cristo, são um transunto da vontade e caráter de Deus. O Grande Conflito, 540-541. Quarta - O reino eterno Ano Bíblico: Sl 62–67 4. Com base em Daniel 7:27, João 3:16 e Apocalipse 21:4, responda: O mal se levantará de novo? Qual é o significado do termo eterno? “O reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será reino eterno, e todos os domínios o servirão e lhe obedecerão.” Daniel 7:27. “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16, RA “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.” Apocalipse 21:4, RA A dor não pode existir na atmosfera do Céu. No lar dos remidos, não haverá lágrimas, nenhum cortejo fúnebre, nenhuma exteriorização de luto. "E morador nenhum dirá: Enfermo estou; porque o povo que habitar nela será absolvido da sua iniquidade." Isa. 33:24. Uma rica maré de felicidade fluirá e aprofundar- se-á ao avançar a eternidade. Testemunhos Seletos, vol. 3, pág. 433. "Não se fará mal nem dano algum em todo o monte da Minha santidade", diz o Senhor. Isa. 11:9. O Grande Conflito, p. 676. ramos@advir.comramos@advir.com
  5. 5. 5. Leia Jeremias 31:31-34. Que princípio vemos nesse texto que esclarece por que o mal não surgirá novamente? 31 Eis que dias vêm, diz o SENHOR, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá. 32 Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o SENHOR. 33 Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o SENHOR: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. 34 E não ensinará mais cada um a seu próximo, nem cada um a seu irmão, dizendo: Conhecei ao SENHOR; porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR; porque lhes perdoarei a sua maldade, e nunca mais me lembrarei dos seus pecados. Jr 31:31-34, ACF O Universo todo terá sido testemunha da natureza e resultados do pecado. E seu completo extermínio, que no princípio teria acarretado o temor dos anjos, desonrando a Deus, reivindicará agora o Seu amor e estabelecerá a Sua honra perante a totalidade dos seres que se deleitam em fazer a Sua vontade, e em cujo coração está a lei divina. Jamais o mal se manifestará de novo. Diz a Palavra de Deus: "Não se levantará por duas vezes a angústia." Naum 1:9. ... Uma criação experimentada e provada nunca mais se desviará da fidelidade para com Aquele cujo caráter foi perante eles amplamente manifesto como expressão de amor insondável e infinita sabedoria. O Grande Conflito, págs. 503 e 504. Quinta - A lei no reino Ano Bíblico: Sl 68–71 6. Que mensagem encontramos em Apocalipse 20:14 e 1 Coríntios 15:26? “Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.” Apocalipse 20:14, RA “O último inimigo a ser destruído é a morte.” 1 Coríntios 15:26, RA Temos um Salvador vivo e ressurreto. Ele rompeu os grilhões da tumba, depois de ali jazer três dias, e em triunfo proclamou sobre o sepulcro alugado de José: "Eu sou a ressurreição e a vida." João 11:25. E Ele voltará. Estamo-nos preparando para Ele? Estamos de tal maneira prontos que, se adormecermos, possamos fazê-lo na esperança de Jesus Cristo? … O doador da vida logo virá ... para quebrar os grilhões da tumba. Virá soltar os cativos. ... O último pensamento que tiveram ligavam-se ao túmulo, à sepultura, mas agora exclamam: "Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?" I Cor. 15:55. As agonias da morte foram a última coisa que sentiram. ... Ao despertarem, toda a dor terá desaparecido. "Onde está, ó inferno [sepultura], a tua vitória?" I Cor. 15:55. Eis que ali estão, e está-lhes sendo dado o toque final da imortalidade; e ascendem para encontrar o seu Senhor nos ares. As portas da cidade giram sobre seus gonzos ... e os resgatados de Deus entram por entre querubins e serafins. Jesus lhes dá as boas-vindas e põe sobre eles Sua bênção. "Bem está, servo bom e fiel. ... Entra no gozo do teu Senhor." Mat. 25:21. Qual é esse gozo? Ele verá o trabalho da Sua alma e ficará satisfeito. ... Aqui está alguém por quem rogamos a Deus numa reunião de oração. Lá, outro com quem falamos no leito de morte, e que confiou a Jesus sua vida indefesa. Aqui há alguém que era um pobre embriagado. Procuramos levá-lo a fixar a vista nAquele que é poderoso para salvar, e lhe dissemos que Cristo lhe poderia dar a vitória. Têm, sobre a cabeça, coroas de glória imortal. Manuscrito 18, 1894. "Os pensamentos que se relacionam com a vinda do Senhor", disse Baxter, "são dulcíssimos e mui gozosos para mim." - Obras, Richard Baxter. "É a obra da fé, e do caráter de Seus santos, amar Seu aparecimento e aguardar o cumprimento da bem-aventurada esperança." "Se a morte é o último inimigo a ser destruído na ressurreição, podemos saber quão fervorosamente deveriam os crentes anelar a segunda vinda de Cristo e por ela orar, sendo então que tal vitória, ampla e final, será alcançada." - Ibidem. "Este é o dia que todos os crentes devem almejar, esperar e aguardar, como cumprimento de toda a obra de sua redenção, e de todos os desejos e esforços de sua alma." "Apressa, ó Senhor, este bem-aventurado dia!" - Baxter. Esta foi a esperança da igreja apostólica, da "igreja no deserto", e dos reformadores. O Grande Conflito, 303-304. ramos@advir.comramos@advir.com

×