História da arte brasileira

24.943 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
2 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
24.943
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
837
Comentários
2
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da arte brasileira

  1. 1. HISTÓRIA DA ARTE BRASILEIRA
  2. 2. Cronologia Paralela1492 – Colombo chega à América1493 - Leonardo da Vinci inicia a Virgemdos Rochedos1500 – Cabral chega ao Brasil1502 – Leonardo da Vinci inicia a MonaLisa
  3. 3. Brasil Colonial Panorama da arte no Brasil com a chegada dos portugueses: - encontro com os índios que eram considerados selvagens – arte plumária, cestaria e pintura corporal
  4. 4.  - A arte indígena é sucessora das pinturas rupestres e outras manifestações da chamada arte pré-histórica. - A principal manifestação pictórica era a ornamentação corporal à base de três cores principais: vermelho – extraído das sementes do urucum; preto – extraído do sumo do jenipapo e branco da tabatinga. - Estas pinturas eram feitas para que cada membro da coletividade pudesse ser imediatamente identificado segundo o grupo social a que pertencia: nobres, guerreiros ou povo comum. - Com esta ornamentação corporal o indígena brasileiro procurava diferenciar-se dos animais opondo à realidade da natureza sua própria opção cultural. - A ornamentação sempre teve padrões geométricos ou signos convencionais. A cerâmica utilitária, estatuetas e figuras, etc. constituem um campo de aplicação nada desprezível da arte da pintura entre nossos indígenas.
  5. 5. - Os índios realizavam sua arte que não era considerada como tal pelos colonizadores (visão ocidentalizada da Arte)- Os portugueses que aqui chegaram apenas vieram ocupar o território – não houve fixação do homem na nova terra:Ambiciosos e aventureiros em busca de fortuna fácil.Degredado que vem para o Brasil como punição.Índio e negro tornados escravos.Diante deste quadro não havia condições de se progredir em qualquer área.
  6. 6.  Os primeiros artistas: Os jesuítas e outros religiosos tiveram grande influência na civilização brasileira Os colégios e seminários se tornaram as primeiras escolas de belas artes do país Profundamente de espírito religioso, a pintura brasileira (afresco- pintura em paredes-, têmpera- pintura em que se mistura o pigmento em água - e óleo- tinta à base de óleo) sofreu grande influência do Barroco europeu Os primeiros artistas eram autodidatas; copiavam tudo o que chegava da Europa: estampas, gravuras, desenhos, sempre na mais absoluta dependência das irmandades religiosas que traziam a arte reproduzida na Europa. Não havia escolas, portanto, a vocação artística erudita era nula ( quando falamos em “vocação artística erudita” entenda- se com uma visão de arte européia e ocidentalizada).
  7. 7. Cronologia Paralela 1632 – Lição de Anatomia – Rembrandt 1637 – Chegada de Maurício de Nassau ao Brasil 1641 – Mameluca – de Eckhout 1645 – Êxtase de Santa Teresa – Bernini 1654 – Expulsão dos holandeses do Brasil
  8. 8. A Missão Holandesa Chegada de Maurício de Nassau em 1637 – veio com a intenção de melhorar o ambiente cultural da colônia Nassau trouxe artistas de sua terra – homens cultos e também protestantes como ele para retratarem a nova terra Os jesuítas não viram com bons olhos esta iniciativa Frans Post e Albert Eckhout foram os principais pintores desta missão Eles se fixaram no Nordeste.
  9. 9. ECKHOUTPintou os nativos e a natureza, a flora e fauna do país•DANÇA TAPUIA
  10. 10.  MESTIÇA E MULATO
  11. 11. FRANS POSTEra mestre na perspectiva aérea pintou as paisagens, portos efazendas documentando a região. FORNALHA
  12. 12. HACIENDA
  13. 13. BARROCO BRASILEIRO Desenvolveu-se do séc.XVIII ao início do séc. XIX. Na Europa, o Barroco já estava em declínio O Barroco brasileiro varia de uma região para outra. Nas regiões que se enriqueceram com a mineração e o açúcar –MG, RJ, BA, PE – as obras são detalhadas, refinadas e feitas por artistas de renome; já nas regiões onde não havia açúcar nem ouro –como SP- os trabalhos são mais modestos e feitos por artistas menos experientes.
  14. 14.  A arte, nesta época, era ensinada pelos jesuítas e frades de várias outras ordens sendo que estes religiosos eram de várias nacionalidades o que contribuiu para o enriquecimento do Barroco Brasileiro Não se dava importância à autoria da obra; portanto, existiam muitas obras anônimas. Predomínio de temas religiosos. Utilizava-se mais a pintura arquitetônica e menos a de cavalete. Imagens de pedra-sabão, argila e madeira As Igrejas eram construídas de forma bastante simples exteriormente, mas, no seu interior, eram ricamente ornamentadas muitas vezes com altares todo recobertos com folhas de ouro Imagem do “Santo –do-pau-oco”
  15. 15. IGREJA DA ORDEM TERCEIRA DA PENITÊNCIA - RJ
  16. 16. IGREJA DA ORDEM TERCEIRA DE S. FRANCISCO –SALVADOR -BA
  17. 17. AZULEJOS
  18. 18. BARROCO EM MINAS GERAIS Nasceu em MG a arquitetura brasileira -Por estar afastado do litoral e estar protegido pelas montanhas, o Barroco em Minas viu-se obrigado a adotar soluções próprias, tornando-se mais original. - Nasceu numa sociedade urbana e burguesa, enriquecida a duras penas e avessa a ostentações
  19. 19. MANOEL DA COSTA ATAÍDE - Mestre Ataíde - Pintura
  20. 20. ANTONIO FRANCISCO LISBOA - ALEIJADINHODestacou-se na escultura -. - Foi autodidata - Trabalhou junto com seu pai, Manuel Francisco Lisboa – arquiteto-, com quem aprendeu o ofício e teve convivência com outros mestres. - leu muitos livros- daí seu aprendizado erudito - Projetou a Igreja de São Francisco de Assis e seu pai projetou a Igreja da Ordem Terceira do Carmo Estilo: Teve 2 fases bem distintas: - A fase da saúde e a da doença - A fase da saúde marcou-se pela clareza e serenidade e magistral equilíbrio na ornamentação leve. - E a fase da doença acentuadamente marcada pelo expressionismo de suas obras, consegue imprimir a sensação de nobreza deformando as figuras para incutir-lhes expressão íntima, de vida calma ou agitada, atribulada ou serena.- Devido à doença foi obrigado a andar de joelhos e perdeu os dedos das mãos.- Continuou seu trabalho amarrando os instrumentos nos braços para esculpir a pedra-sabão e a madeira.
  21. 21. “No anfiteatro de montanhas/ Os profetas do Aleijadinho/Monumentalizam a paisagem/ As cúpulas brancas dos Passos/ E oscocares revirados das palmeiras/ são degraus da arte do meu país” –Osvwald de Andrade
  22. 22. Antonio Francisco Lisboa Manoel da Costa AtaídeSobre as obras é correto afirmar:B) O tratamento esquemático dado às figuras e a rigidez da composição são típicos do romântico medieval, período a que pertencem.C) São resultado de uma visão intelectualizada, que transforma as imagens em planos geométricos, a partir de vários pontos de vista simultâneos.D) A simplificação das formas e a ocupação geométrica do espaço conferem a ambas as imagens um caráter racional e estático.E) O apelo ao emocional e a sensação de movimento, dada pela composição sinuosa e pelo panejamento elaborado das roupas inserem-nas no BarrocoF) Ambas as imagens apresentam qualidades estéticas vinculadas à tradição Neoclássica, trazidas ao Brasil pela Missão Francesa.

×