Revisão Bibliográfica - Design & Inovação

904 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
904
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revisão Bibliográfica - Design & Inovação

  1. 1. . REVISÃO BIBLIOGRÁFICAMODELO DE DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS E SERVIÇOS André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro Silva Professor Francisco Coelho ESCOLA SUPERIOR DE MATOSINHOS, FEVEREIRO DE 2012
  2. 2. ÍNDICE1. INOVAÇÃO............................................................................................................ 31.1. Conceito .................................................................................................... 31.2. Inovação VS Criatividade ......................................................................... 42. MODELO DE DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS ESERVIÇOS....................................................................................................................... 5BIBLIOGRAFIA ................................................................................................................ 8André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 2Silva
  3. 3. 1. INOVAÇÃO 1.1. Conceito A Inovação está relacionada com mudanças, elaborar algo diferente e novo, criandovalor para a empresa através de soluções que solucionem os seus problemas e desta formaproporciona um crescimento da entidade. Segundo Drucker (1999) a inovação é a função específica de empreendedorismo, sejanum negócio já existente, numa instituição de serviço público, ou por um novo projectoiniciado por um individuo na cozinha da família. É o meio pelo qual o empreendedor crianova riqueza produtora de recursos ou recursos existentes com maior potencial para criarriqueza. Então a orientação para a inovação está relacionada com a capacidade de novosprodutos, processos ou ideias numa organização. Na forma mais simples, inovação é a geração intencional, aceitação e implementaçãode novas ideias, processos, produtos ou serviços (Jain, 2010) De acordo com Van de Vem et al, (1999) o processo de inovação é definido por ideias,resultados, pessoas, transacções e contextos. Uma jornada de inovação é definida como odesenvolvimento e a implementação de novas ideias, para atingir resultados desejáveis, porpessoas que estão ligadas uma às outras por transacções (relacionamentos), em contexto demudança institucional e organizacional. Há inovações que nascem de uma ideia genial. No entanto a maioria dasinovações de sucesso resultam de uma procura intencional de oportunidades de inovação,oportunidades essas que são muito raras. Existem quatro áreas de oportunidade dentro de uma empresa: Ocorrênciasinesperadas, incongruências, necessidades do processo e indústria e mudanças do mercado.Fora da empresa existem três fontes adicionais de oportunidade, são elas: mudançasdemográficas, mudanças na percepção e novos conhecimentos (Drucker, 1999).André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 3Silva
  4. 4. 1.2. Inovação VS Criatividade Quando se fala em inovação é normal emergirem outros conceitos associados, como éo caso da criatividade. O conceito de inovação está relacionado com processos mais amplos de mudança,enquanto a criatividade é a componente de ideação de inovação. Inovação é um processosocial no sentido em que há uma interacção entre aqueles que inovam e aqueles que sãoafectados pela inovação. A criatividade é um processo cognitivo individual em que os eventosocorrem dentro da pessoa. Criar significa “dar origem a” e inovar é “trazer novidades, fazeralterações”. Inovação pode envolver criatividade, mas muitas podem não ter. Inovaçãoenvolve intencionalidade de benefício, e tem uma componente social pois afecta os outrosdirecta ou indirectamente (Jain,2010). Então a criatividade está associada à criação ou descoberta de uma nova ideia. Noentanto, a inovação, segundo Van de Vem et al.,(1999), é muito mais do que isso, inclui oprocesso de implementação dessa ideia. A ideia criativa não precisa necessariamente ter origem na organização, mas éaproveitada pela organização para a elaboração da inovação, a ideia é desenvolvida, testada eimplementada. Na verdade a maioria das ideias desenvolvidas e implementadas com sucessopor qualquer organização vem de fora (Khandwalla, 1988). Em suma, a inovação distingue-se da criatividade pela implementação com sucessode ideias criativas no seio da organização. Por vezes o conceito inovação é também confundido como sendo sinonimo demudança, e vice-versa. A diferença principal entre elas é que muitas inovações em contextoorganizacional, resultam das oportunidades geradas pelas mudanças.André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 4Silva
  5. 5. 2. MODELO DE DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS E SERVIÇOS Como os ciclos de vida dos produtos estão a diminuir, a forma eficaz de conceber edesenvolver novos produtos está se a tronar numa prioridade para as empresas. Muitasempresas estão determinadas em permanecer competitivas, trazendo novos produtos para omercado à frente da concorrência. No entanto este processo é inerentemente dispendioso earriscado, especialmente quendo nova tecnologia está envolvida. O desenvolvimento de novos produtos é geralmente definido como um conjunto deactividades que transformam novas ideias em novos produtos. O sistema engloba o processode desenvolvimento de novos produtos (NPD), a gestão e apoio a este processo, astecnologias incorporadas em pessoas e recursos ou meios necessários para realizar essesprocessos, e as modificações organizacionais utilizadas para dividir e coordenar os processos.É um sistema aberto, interagindo com o seu ambiente interno e externo através das suasentradas, saídas e recursos (Chiesa, Coughlan e Voss, 1996) O NPD no geral é uma actividade muito cara para as empresas e de elevado risco.Algumas estimativas colocam a taxa de insucesso entre 75 e 80 por cento. Encontrar formasde melhorar a chance de sucesso é importante (Amber e Styles, 1997). Os modelos conceptuais são importantíssimos para a construção de sistemas degestão como em qualquer área de actividade. São inúmeros os modelos da literatura quedescrevem práticas, procedimentos e politicas que devem ser consideradas nos processos dedesenvolvimento de novos produtos. Kotler (1991) cite in (Amber e Styles, 1997), sugere um modelo de desenvolvimentode novos produtos assente numa sequencias de oito pontos: 1)geração de ideias; 2)triagem deideias; 3)o conceito de desenvolvimento e teses; 4)estratégia de marketing de desenvolvimento;5)análise financeira do negócios; 6)desenvolvimento físico do produto (inclui decisão debranding); 7) teste de mercado; 8) Comercialização;André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 5Silva
  6. 6. Para Cooper, (2000), este processo deve envolver uma ampla variedade de tarefas eactividades, ao invés de ser reduzido a algumas etapas. Além disso actividades chave comotriagem, pesquisa de mercado, estudo consumidor e lançamento no mercado não devem seresquecidas no processo. Figura 1 A figura 1 ilustra o modelo Stage Gate. A descrição do processo foi simplificada paracinco estágios que representam os principais eventos no processo de NPD (Cooper, 2000).Cada estágio consiste de um conjunto de actividades paralelas realizadas por pessoas dediferentes áreas funcionais da empresa. Cada elemento da equipa realiza tarefas chave parareunir informações necessárias para fazer avançar o processo para o próximo portão ou pontode decisão. As portas entre as diferentes etapas servem como postos de controlo de qualidade.Para gerir os riscos através do método Stage Gate, as actividades em uma determinada fasedevem ser concebidas para recolher informações vitais – técnicas, financeiras e operaçõesespecíficas – a fim de reduzir os riscos técnicos do negócio.André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 6Silva
  7. 7. Fases detalhadas: Scoping: Uma investigação rápida, preliminar de cada projecto. Fornece ainformação barata pela pesquisa de mesa para permitir estreitar o número de projectos. Build Business Case: Uma investigação muito mais detalhada pelo marketingpreliminar e pela pesquisa técnica. O buisiness case deve incluir uma definição de produto,uma justificação d eproduto e uma planta do projeto. Development: Um projeto e um desenvolvimento detalhado do novo produto.Também uma planta da produção e uma planta do lançamento no mercado são desenvolvidas. Testing and Validation: Teste ao produto no marketplace no laboratório e naplanta. Launch: Começo da produção e do marketing. Introdução no mercado, distribuição,garantia de qualidade. São executadas revisões. Outra perspectiva interessante para os métodos de NPD é o genérico processo dedesenvolvimento de Ulrich e Eppinger (2000). Segundoeles, as fases típicas do desenvolvimento de novosprodutos são: Planning, Concept Development, System– Level Design, Detail Design, Testing & Refinment eProduction Ramp-up. Os autores ilustram o processode desenvolvimento como um sistema deprocessamento de informação. O modelo genérico do processo dedesenvolvimento (Ulrich e Eppinger, 2000) identifica asdiferentes funções de uma organização, tais comomarketing, design, produção, em cada fase dedesenvolvimento.André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 7Silva
  8. 8. BIBLIOGRAFIA Cooper, R., “Winning With New Products Doing it Right,” IVEY Business Journal,2000, July-August 2000, pp. 54-60. Chiesa, V., P. Coughlan e CA Voss, “Development of a Technical InnovationAudit,” Journal of product Innovation Management, 1996, 13: 2, pp. 105-136. Drucker, P. F. (1999). The discipline of innovation. Harvard Business Review,30, 3435.HOKE COMMUNICATIONS. Jain, Ravindra (2010). Innovation in organizations: A Comprehensive ConceptualFramework for Future Research, South Asian Journal of Management Khandwalla Pradeep N (1988), Fourth Eye: Excellence Through Creativity, p. 326,Wheeler Publishing, Allahabad Ulrich, K. T. and S. D. Eppinger, Product Design and Development, The McGraw-Hill Companies, Inc., Boston, 2000. Ambler, T., & Styles, C. (1997). Brand development versus new product development:Toward a process model of extension decisions. The Journal of Product and BrandManagement, 6(4), 222-234. Kotler, P. (1991, Marketing management: Analysis, Planning, Implementation andControl, 7th ed., Prentice-Hall, Englewood Cliffs, NJ.André Gomes, Diogo Gonçalves, Pedro 8Silva

×