Sinalética

3.420 visualizações

Publicada em

Identidade Visual II - Profº Alexandre Lima

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.420
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sinalética

  1. 1. ç ão a rm n fo I detica si gn/ sina léD e lização n a Si
  2. 2. Conceitos básicos• Todos os dias, somos bombardeados por uam quantidade quase infinita de informações que nos chegam através dos órgãos do sentido: • Tato • Paladar • Audição • Visão• Estas informações: ̧ ̃ • são de todos os tipos, advindas de todas as direcoes, nos atingem, à espera de nossa percepcao e reacao ̧ ̃ ̧ ̃ • São fortemente pautadas na capacidade de percepção e interpretação do ser humano
  3. 3. Conceitos básicosmuitas vezes, as informações mais importantes na ̃ o recebem o devido tratamento, e acabam passando despercebidasE ́ aí que entra o principal objetivo do Design de Informação:“traduzir uma informac ̧ a ̃ o de sua linguagem inicial a ̀ forma pela qual ela estará disposta ao pu ́ blico, dando­lhe o correto ni ́ vel de importa ̂ ncia que possui. ”
  4. 4. Conceitos básicos• Segundo a Sociedade Brasileira do Design de Informação (SBDI), ele pode ser assim definido:• “É uma área do design gráfico que objetiva equacionar os aspectos sintáticos, semânticos e pragmáticos que envolvem os sistemas de informação através da contextualização, planejamento, produção e interface gráfica da informação junto ao seu público­alvo.”
  5. 5. Conceitos básicos• O princípio norteador básico do Design de Informação é:• otimizar o processo de aquisição da informação, efetivado nos sistemas de comunicação analógicos e digitais
  6. 6. Onde o Design de Informação está presente?• O design da informac ̧ a ̃ o está presente: ́ •projetos sinaleticos •Mapas ́ •formularios •Contas •Diagramas e infográficos ̧ ̃ •instrucoes de uso (manuais) ́ •catalogos de produtos
  7. 7. Exemplos da presença do Design de Informação
  8. 8. Exemplos da presença do Design de Informação
  9. 9. Exemplos da presença do Design de Informação
  10. 10. Exemplos da presença do Design de Informação
  11. 11. Exemplos da presença do Design de Informação
  12. 12. Exemplos da presença do Design de Informação
  13. 13. Exemplos da presença do Design de Informação
  14. 14. O QUE ENVOLVE O DESIGN DE INFORMAÇÃO?comunicac ̧ a ̃ o visualpercepc ̧ a ̃ o visual,semio ́ tica,pictograma,sinale ́ tica,si ́ ntese gra ́ fica
  15. 15. Comunicação visual• É todo meio de comunicação expresso através do uso de componentes visuais, como: • Signos e símbolos • Imagens, que podem ser fotografias, desenhos, ilustrações• Em resumo, é tudo o que pode ser visto e interpretado pelo ser humano.
  16. 16. Percepção visual• Capacidade humana intimamente ligada à visão.• Consiste na capacidade de detectar a luz e interpretar (ver) as consequencias do estímulo luminoso.Pode ser definida, de maneira prática, como:• Uma das formas de percepção associada aos sentidos
  17. 17. Percepção visual• No campo do design de informação, a percepção visual é extremamente influenciada por :• Relação entre figura e fundo (contraste)• Tipografia e dimensão do tipo• Entrelinha e entreletra• Redação• Correspondência entre texto e imagem
  18. 18. Percepção visual• Baixo contraste
  19. 19. Percepção visual• Alto Contraste
  20. 20. Percepção visual• Baixo contraste
  21. 21. Percepção visual• Alto contraste
  22. 22. Percepção visual• Baixo contraste
  23. 23. Percepção visual• Alto contraste
  24. 24. TIPOGRAFIA E DIMESÕES DO TIPOTipo Tipo TipTipo Tip oTipo o Tipo Tip Tipo o
  25. 25. ENTRELINHA E ENTRELETRAEntrelinhas e entreletrasdevem ser adequadas à leituraEntrelinhas e entreletrasdevem ser adequadas à leituraEntrelinhas e entreletrasdevem ser adequadas à leituraEntrelinhas e entreletrasdevem ser adequadas à leituraEntrelinhas e entreletrasdevem ser adequadas à leitura
  26. 26. redação
  27. 27. redação
  28. 28. semióticaliteralmente "a ótica dos sinais”É a ciência geral dos signos e da semiose que estuda todos os fenômenosculturais como se fossem sistemas sígnicos, ou seja, sistemas de significação.É uam disciplina mais abrangente que a linguística, que studa os signoslinguisticos, ou seja, o sistema sígnico da linguagem verbal, a semiótica temcomo objeto de estudo qualquer sistema sígnico: • Artes visuais, cinema, fotografia • Música • Culinária, vestuário • Gestos • Religião, ciências
  29. 29. PICTOGRAMA• Pictograma ou Pictógrafo é um símbolo que representa um objeto ou conceito por meio de desehos figurativos• As origens do pictograma estão nas escritas antigas, especificamente na cuneiforme e hieroglífica.• Sua principal origem na era moderna foi o sistema de representação internacional desenvolvida em Viena pelo movimento ISOTYPE nos anos 1920 ISOTYPE: sistema de pictogramas projetados por Otto Neurath e ilustrados por Gerd Arntz para comunicar inflrmação de forma simples, valorizando a linguagem não verbal. Significa: International System of Typographic Picture Education
  30. 30. PICTOGRAMAISOTYPE: sistema de pictogramas projetados por Otto Neurath eilustrados por Gerd Arntz para comunicar inflrmação de formasimples, valorizando a linguagem não verbal.Significa: International System of Typographic Picture Education
  31. 31. POPTOGRAMAS• Um exemplo de como os pictogramas tem sido modificado são os poptogramas, criados pelo designer gráfico brasileiro Daniel Motta, em 2005.
  32. 32. POPTOGRAMAS
  33. 33. POPTOGRAMAS
  34. 34. sinaléticaO que é?•É a ciência originada do design da informação e da semióticaO que estuda?•Estuda as relações entre os indivíduos que cruzam um espaço e os signosresponsáveis pela sua orientação, levando em consideração os diversosaspectos que irão estabelecer o caráter específico da sua área.Como é usada? • Trabalha uma situação em que o indivíduo está em umambiente possivelmente desconhecido e necessita de informações rápidas parase localizar neste espaço e tomar umadireção espontânea a partir das diretrizes dadas.
  35. 35. sinaléticaQual o objetivo:•Garantir a acessibilidade aos serviços buscados de formarápida e precisa, evitando ambigüidade nato mada dedecisões.•Constitui, então, um fator de qualidade de vida, atuandocomo uma facilitadora da sociedade no acesso aos seusdestinos pretendidos.
  36. 36. sinaléticaDe onde veio a sinalética?•O termo é originado da ação de colocar sinais em coisas.Porém, esta ação abrange qualquer forma de colocar ossinais, como marcar uma página de um livro com uma folhade papel.•Esta “folha” passa um significado alheio ao que estásignificando na situação, configurando uma forma empíricade colocar sinais.
  37. 37. sinaléticaComo é a linguagem da sinalética?•A linguagem deve ser rápida e precisa, não sendo necessário, contudo,induzir o indivíduo a uma reflexão, a exemplo de outras áreas dacomunicação.Em suma:•“Sinalética é a ciência dos sinais no espaço, que constituem umalinguagem instantânea, automática e universal, cuja finalidade éresolver as necessidades informativas e orientativas dos indivíduositinerantes numa situação” (Costa, 1987).
  38. 38. sinaléticaSinalética é a mesma coisa que sinalização?•A sinalética, embora originada da sinalização, apresentaespecificidades que a distinguem.•Domínio de cada área: • sinalização é destinada a orientar os fluxos de transporte • sinalética atende áreas onde a circulação também existe, porém é feita por indivíduos – supermercados, estações de • metrô, shopping centers etc
  39. 39. sinaléticaObjetivos de cada área: • sinalização: • Responsável pela regulamentação dos fluxos nas vias • É um sistema fechado, resultante da utilização empírica de signos que, com o uso freqüente, foi institucionalizado. Isto não lhe permite novas inclusões • É um sistema único para todo o mundo • Sua aplicação nos espaços não leva em conta a morfologia local e não se sobrepõe ao entorno
  40. 40. sinaléticaObjetivos de cada área: • Sinalética: • Responsável pela indicação de serviços, direcionamentos, fluxos e outras informações relevantes aos usuários de áreas urbanas de uso comum ou espaços privados • É um sistema aberto, no qual novas formas de “interface” com o usuário são sempre pesquisadas e utilizadas • É um sistema diferente para cada lugar, os signos são criados com base nas caractetísticas de cada local
  41. 41. sinaléticaO indivíduo está no centro do esforçocomunicacional, e isto é uma premissa dasinaléticaA sinalética deixa o indivíduo com liberdade dedecisão, diferente da sinalização, que age comouma força determinante de conduta
  42. 42. sinaléticaO sistema de sinalética é pautado em duas diretrizesbásicas:a) Facilidade deidentificação:•proporcionar à sinalização destaque do ambiente.•Isto pode ser obtido através de algumas ações: aplicar asinalização semprede uma mesma maneira
  43. 43. sinaléticaAssim, a consistência e a coerência do sistema dasinalética pode ser atingidos através de medidascomo : • Elementos na mesma altura, do mesmo lado, com as mesmas cores, etc.•Outra maneira é a sua forma, que deve serevidentemente diferenciada das demais existentesno espaço.
  44. 44. sinaléticaFacilidade de leitura:•pode-se estabelecer que a localização dainformação, o seu posicionamento, o seudimensionamento adequado àsdistâncias de leitura necessárias
  45. 45. sinalética- Quanto ao objetivo, o sistema desinalética pode ser classificado como:- Indicativa- Informativa- Educativa- Advertência- Promocional
  46. 46. Sinalética indicativa
  47. 47. Sinalética informativa
  48. 48. Sinalética educativa
  49. 49. Sinalética de advertencia
  50. 50. Sinalética Promocional
  51. 51. Metodologia de Trabalho em Sinaléticao estudo de costa divide em sete as etapas doprocesso metodológicode criação de programas de sinalização: contatocom o cliente,levantamento de informações, organização,desenho gráfico, realização,supervisão e controle experimental.
  52. 52. Metodologia de Trabalho em Sinaléticana prática, essa metodologia acaba sendo seguidaapenas em linhasgerais, muitas vezes essa divisão entre as etapasnão se apresenta deforma tão clara. em alguns casos, certas etapas nãosão cumpridas deforma plena e a transição entre projeto e produçãoacabacomprometendo o resultado final.
  53. 53. Metodologia de Trabalho em Sinaléticana prática, essa metodologia acaba sendo seguidaapenas em linhasgerais, muitas vezes essa divisão entre as etapasnão se apresenta deforma tão clara. em alguns casos, certas etapas nãosão cumpridas deforma plena e a transição entre projeto e produçãoacabacomprometendo o resultado final.
  54. 54. Metodologia de Trabalho em Sinaléticaa primeira etapa do projeto de sinalização consisteem estabelecercontato com o cliente, obtendo informações sobre oambiente deintervenção, suas funções, serviços, tipos de usuário,e existência deidentidade visual corporativa.
  55. 55. Metodologia de Trabalho em Sinaléticaapós o contato com o cliente e reconhecimento doespaço deintervenção é realizado o levantamento a respeitodas necessidades desinalização e informações relevantes aoentendimento do espaço enecessárias ao desenvolvimento do projeto.o levantamento de informações foi realizadoatravés de visita ao espaçonatura cajamar e principalmente por contato diretocom o canal decomunicação com o meio acadêmico da empresa.
  56. 56. Metodologia de Trabalho em Sinaléticanesta etapa são organizadas todas as informaçõeslevantadasanteriormente, e então é realizada a análise paradeterminar e localizartodas as necessidades de sinalização e criar osconceitos que serãoutilizados para desenvolver o projeto gráfico e físicodos elementos
  57. 57. Metodologia de Trabalho em Sinaléticaapós a etapa de organização e conceituação épossível estabelecer asdefinições que serão utilizadas na criação doprojeto gráfico e do projetofísico, e assim desenvolver os elementos dasinalização, determinandosua função, forma, posicionamento e localização noespaço.
  58. 58. Metodologia de Trabalho em Sinaléticaa última etapa do projeto de sinalização é ainstalação, que deve sersupervisionada para garantir a integridade doselementos e seu corretoposicionamento, de acordo com o especificado noprojeto e no manualde sinalização.o acompanhamento dessa etapa também éimportante para confirmar oresultado final do projeto, perceber a sua integraçãoao espaço e ter umretorno a respeito da satisfação dos usuários e do

×