Palestra de Abertura - Pós Graduação (Estácio de Sá)

1.561 visualizações

Publicada em

Palestra de abertura do Curso de Pós Graduação da Universidade Estácio de Sá.
Ministrada em São Paulo no dia 09/04/2015

Publicada em: Esportes
1 comentário
14 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.561
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
1
Gostaram
14
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Palestra de Abertura - Pós Graduação (Estácio de Sá)

  1. 1. Futebol Teoria do Caos Complexidade Ciências Humanas Teoria Geral dos Sistema Pedagogia Teorias do Treinamento Desportivo Neurociência Gestão de Pessoas Teoria dos Jogos Leandro Zago – futeboltatico.com
  2. 2. “É sabido que a água (H2O) é um meio essencial para apagar o fogo, no entanto, se separarmos as suas componentes, hidrogênio e oxigênio, qualquer uma destas ao invés de apagar o fogo, incandesce-o ainda mais.” Karl Popper Teoria da Complexidade
  3. 3. A AÇÃO DO PREPARADOR FÍSICO PERSPECTIVA 1 PERSPECTIVA 2 INTER ou MULTIDISCIPLINAR TRANSDISCIPLINAR Controle da carga de treino: Como contabilizar a soma das cargas (treino técnico / tático / físico) - Foco nas cargas “Físicas”, controle do Tempo “isolado” do contexto - Controle das Cargas (4 dimensões) Avaliações físicas: Relevância no dimensionamento das cargas de treino - Treinar para melhorar o resultado das Avaliações Periódicas - Suporte de Conhecimento sobre o grupo para um melhor controle do processo de desenvolvimento O desenvolvimento das capacidades físicas: Quais capacidades desenvolver e como gerar este desenvolvimento em cada uma das perspectivas - Do desenvolvimento das Capacidades para o Jogo - Das necessidades do Jogo (do “jogar melhor continuamente”) para o desenvolvimento das Capacidades Intervenções de correção nos treinos: Onde começa e onde termina o papel do treinador - Aquecimento - Colaboração operacional - Atletas à parte - Musculação, preventivas, etc. - Conhecimento de todo o processo - Atuação direta e contínua no treino - Responsável pelas atividades preventivas Leandro Zago – futeboltatico.com
  4. 4. Lógica do Jogo Competências Essenciais Referências Individuais e Coletivas Modelo de Jogo Princípios Operacionais (Como Fim !!!) Princípios Estruturais (Como Fim !!!) Outras Referências Soluções Efetivas Princípios Operacionais (Como Meio !!!) Princípios Estruturais (Como Meio !!!) Outras Referências LeandroZago–futeboltatico.com
  5. 5. Benfica: 1-4-4-1-1 ou 1-4-2-1-3 ?
  6. 6. Balanço Defensivo / Equilíbrio
  7. 7. Espaço de Jogo Efetivo – Barcelona 6 X 0 Málaga (22/03/2009)
  8. 8. 1-4-3-3 (1-4-1-2-3) Variação para o 1-4-1- 4-1 quando marca em linhas mais baixas 1-4-3-3 (1-4-1-2-3) Variação para o 1-4-4- 1-1 (duas linhas) quando marca em linhas mais baixas
  9. 9.  1-4-3-3 (1-4-1-2-3)
  10. 10.  1-4-3-3 (1-4-1-2-3)
  11. 11. Princípios Estruturais de Defesa Princípios Estruturais de Ataque Temporização (Retardamento) Amplitude (Abertura) Cobertura Penetração Equilíbrio Profundidade Compactação Mobilidade Basculação ou Flutuação Apoio Recuperação Ultrapassagem Bloco Direcionamento Rodrigo Leitão (2009)
  12. 12. Rodrigo Leitão (2009)
  13. 13. G G
  14. 14. Barcelona - Compactação
  15. 15. Rodrigo Leitão 2008
  16. 16. Málaga - Flutuação
  17. 17.  Equilíbrio Horizontal
  18. 18. Rodrigo Leitão (2009)
  19. 19. G G
  20. 20. Barcelona – Grande Amplitude
  21. 21. G G
  22. 22. At: Abertura / Profundidade Def: Compactação
  23. 23.  Grande amplitude
  24. 24. “A dimensão tática ocupa o núcleo da estrutura de rendimento no futebol, pelo que a função principal dos demais fatores, sejam eles de natureza técnica, física ou psíquica, é a de cooperar no sentido de facultarem o acesso a desempenhos táticos de nível cada vez mais elevado.” (GARGANTA, 1998) Calendário competitivo varia de 8-10 meses no ano / 75 a 85 jogos na temporada. (GOMES, 2002)
  25. 25. Evolução da Equipe
  26. 26. “O <<Jogar>> é uma organização construída pelo processo de treinamento, frente a um futuro que se pretende alcançar.” Vitor Frade (2004) “não há nada mais construído que o jogar. O jogar não é um fenômeno natural, mas construído” Vítor Frade (2002)
  27. 27. • Espaço de Jogo Dentro do espaço tracejado • Objetivos Essenciais 1. Transições 2. Pressão Zonal na Bola 3. Manutenção da Posse • Regras  Atividade 1 - As equipes pontuam quando: - Realizar o 10 passes em sua metade do espaço sem perder a posse da bola Jogo Utilizado
  28. 28. Análise de Vídeo (23/05)
  29. 29. • Espaço de Jogo Dentro do espaço tracejado • Objetivos Essenciais 1. Transições 2. Pressão Zonal na Bola 3. Manutenção da Posse • Regras  Atividade 1 - As equipes pontuam quando: - Realizar 10 passes em seu próprio campo sem perder a posse da bola *** a zona central é neutra Jogo Utilizado
  30. 30. Análise de Vídeo (04/07)
  31. 31. Modelo de Programação Semana 18 Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo Dia 02/set 03/set 04/set 05/set 06/set 07/set 08/set Aquecimento Jogo 16 vs 2 (pressão no pé dominante) Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 3 vs 1 (pressão no pé dominante) 19h00 Jogo (Fora) Guarani vs Barueri Descanso Programado Tipo de Atividade Jogo Específico (AA) Jogo Conceitual (AL) Jogo Específico (AA) Jogo Específico (AA) Organização Defensiva e Ofensiva (RE) Conteúdo Ataque vs Defesa (G + 6 vs 8) G + 6 vs G + 6 (jogo vertical com sprint) G + 10(8) vs 10 (Org. Defensiva + Transição) 11 vs 11 Bolas Paradas Complemento Foco no comportamento das transições Jogo 3 vs 1 (pressão no pé dominante) Escanteio + Transição (11 vs 11) Foco no comportamento das transições Treino Técnico Semana 19 Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Domingo Dia 09/set 10/set 11/set 12/set 13/set 14/set 15/set Aquecimento Específico para Treino de Força Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 8 vs 8 (4 + 4 com transições) Jogo 14 vs 2 (bobinho) 16h00 Jogo (Casa) Guarani vs Macaé Descanso Programado Tipo de Atividade Treino de Força Jogo Conceitual (AL) Jogo Específico (AA) Jogo Específico (AA) Bolas Paradas Conteúdo Treino de Força G + 6 vs G + 6 (jogo vertical com sprint) G + 10(8) vs 10 (Org. Defensiva + Transição) 11 vs 11 Bolas Paradas Complemento Treino de Força Pressão na bola + Finalização Escanteio + Transição (11 vs 11) Falta Lateral + Transição (11 vs 11) Treino Técnico

×