Folhetimdo estudanteNum XIV1ª quinzena - Dezembro/2012                   uma armadilha sem saída, desde que o        apóli...
folhetim       do estudante                                              dezembro/2012                                    ...
folhetim         do estudante                                                dezembro/2012                                ...
folhetim        do estudante                                           dezembro/2012                                      ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Folhetim do Estudante Núm. XIV

206 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Folhetim do Estudante Núm. XIV

  1. 1. Folhetimdo estudanteNum XIV1ª quinzena - Dezembro/2012 uma armadilha sem saída, desde que o apólice de eterna impunidade? Ou essa Hamas ganhou limpamente as eleições luz verde provém da potência manda em 2006. Algo parecido havia ocorrido chuva que tem em Israel o mais Folhetim do estudante é uma em 1932, quando o Partido Comunista incondicional de seus vassalos? publicação de cunho cultural e triunfou nas eleições de El Salvador. O exército israelense, o mais moderno e educacional com artigos e textos Banhados em sangue, os salvadorenhos sofisticado mundo, sabe a quem mata. exclusivos de Professores, alunos expiaram sua má conduta e, desde então, Não mata por engano. Mata por horror. e membros da comunidade da viveram submetidos a ditaduras militares. As vítimas civis são chamadas de “danos “E.E. Miguel Maluhy”. A democracia é um luxo que nem todos colaterais”, segundo o dicionário de merecem. outras guerras imperiais. Em Gaza, de São filhos da impotência os foguetes cada dez “danos colaterais”, três são Acesse o BLOG do folhetim http://folhetimdoestudante.blogspot.com.br caseiros que os militantes do Hamas, crianças. E somam aos milhares os encurralados em Gaza, disparam com mutilados, vítimas da tecnologia do desajeitada pontaria sobre as terras que esquartejamento humano, que a indústria Sugestões e textos para: foram palestinas e que a ocupação militar está ensaiando com êxito nesta vogvirtual@gmail.com israelense usurpou. E o desespero, à operação de limpeza étnica. margem da loucura suicida, é a mãe das E como sempre, sempre o mesmo: em bravatas que negam o direito à existência Gaza, cem a um. Para cada cem de Israel, gritos sem nenhuma eficácia, palestinos mortos, um israelense. Gente enquanto a muito eficaz guerra de perigosa, adverte outro bombardeio, a extermínio está negando, há muitos anos, cargo dos meios massivos de o direito à existência da Palestina. manipulação, que nos convidam a crer Já resta pouca Palestina. Passo a passo, que uma vida israelense vale tanto Israel está apagando-a do mapa. Os quanto 100 vidas palestinas. E esses colonos invadem, e atrás deles os meios também nos convidam a acreditar soldados vão corrigindo a fronteira. As que são humanitárias as 200 bombas“Quem deu a Israel o balas sacralizam a pilhagem, em legítima defesa. atômicas de Israel, e que uma potência nuclear chamada Irã foi a que aniquilou direito de negar Não há guerra agressiva que não diga ser Hiroshima e Nagasaki. guerra defensiva. Hitler invadiu a A chamada “comunidade internacional” todos os direitos?” Polônia para evitar que a Polônia existe? É algo mais que um clube de invadisse a Alemanha. Bush invadiu o mercadores, banqueiros e guerreiros? É Iraque para evitar que o Iraque invadisse algo mais que o nome artístico que os o mundo. Em cada uma de suas guerras Estados Unidos adotam quando fazem defensivas, Israel devorou outro pedaço teatro? da Palestina, e os almoços seguem. O Diante da tragédia de Gaza, a hipocrisia apetite devorador se justifica pelos mundial se ilumina uma vez mais. Como títulos de propriedade que a Bíblia sempre, a indiferença, os discursos outorgou, pelos dois mil anos de vazios, as declarações ocas, as perseguição que o povo judeu sofreu, e declamações altissonantes, as posturas pelo pânico que geram os palestinos à ambíguas, rendem tributo à sagrada espreita. impunidade.Eduardo Galeano Israel é o país que jamais cumpre as Diante da tragédia de Gaza, os países recomendações nem as resoluções das árabes lavam as mãos. Como sempre. EPara justificar-se, o terrorismo de estado Nações Unidas, que nunca acata as como sempre, os países europeusfabrica terroristas: semeia ódio e colhe sentenças dos tribunais internacionais, esfregam as mãos. A velha Europa, tãopretextos. Tudo indica que esta que burla as leis internacionais, e é capaz de beleza e de perversidade,carnificina de Gaza, que segundo seus também o único país que legalizou a derrama alguma que outra lágrima,autores quer acabar com os terroristas, tortura de prisioneiros. enquanto secretamente celebra estaacabará por multiplicá-los. Quem lhe deu o direito de negar todos os jogada de mestre. Porque a caçada deDesde 1948, os palestinos vivem direitos? De onde vem a impunidade judeus foi sempre um costume europeu,condenados à humilhação perpétua. Não com que Israel está executando a mas há meio século essa dívida históricapodem nem respirar sem permissão. matança de Gaza? O governo espanhol está sendo cobrada dos palestinos, quePerderam sua pátria, suas terras, sua não conseguiu bombardear impunemente também são semitas e que nunca foram,água, sua liberdade, seu tudo. Nem o País Basco para acabar com o ETA, nem são, antissemitas. Eles estãosequer têm direito a eleger seus nem o governo britânico pôde arrasar a pagando, com sangue constante e sonoro,governantes. Quando votam em quem Irlanda para liquidar o IRA. Por acaso a uma conta alheia.não devem votar são castigados. Gaza Artigo traduzido e publicado no VIOMUNDO tragédia do Holocausto implica umaestá sendo castigada. Converteu-se em 1
  2. 2. folhetim do estudante dezembro/2012 entendem que somos todos iguais Crítica á matança em debate independentemente da cor. terras paulistanas Paz na periferia Milena Maria Santana – 8ª ________________________________________ Até quando? O medo de viver Até quando investir em balas para policiais será mais importante No mundo hoje em dia Do que investir em uma boa vivemos verdadeiros dias de educação tormento. Só de pensar que ao sair Para os estudantes das escolas de casa e não saber se irá voltar públicas? verdadeiramente nos apavora. O medo tem tomado Até quando vamos morrer sem nossas vidas dia a dia, ladrão nem ao menos São Paulo é um lugar que matando policia, policia matando sabermos o por que?até, digamos que, bom para se ladrão e os dois matando A mídia nos diz que tudo estáviver. São Paulo também é um inocentes. Já não sabemos com sobre controlelugar onde existem grandes quem estamos convivendo, pois o Mas as pessoas estão morrendo eperiferias, mas todos nós usamos mundo está vivendo momentos de o medo toma conta de nós.a realidade... Sabemos o que se tristeza, angústia, dores, perdas epassa dentre esses lugares. Aqui é Até quando seremos medos.um lugar meio que dividido, menosprezados por nossa cor Onde será que isso vai parar? ou Ou pelo lugar onde moramos?pobre e preto lá em baixo... Mas quando será que essa guerra vaia Seremos sempre os primeirosnão estou falando de quantidadede dinheiro no bolso e muito acabar? acusadosmenos de escala de trabalho. Não, Quanto tudo for crueldade?isso não é nada. Eu estou falando de uma Nós somos gente e pedimoscoisa chamada cor. É talvez esse o socorromotivo de tanta violência e Estão tirando nosso direito de ir ediscriminação contra os negros. virTodos os dias eu ligo a TV Não podemos nos calar.procurando algo bom para ver, pra Chega de morte nós somos gentedistrair a mente, mas só têm como vocês.mortes, assassinatos...Homicídios... Porque será que Charge de Carlos Latuff Beatriz Souza Santos - 2º Fisso acontece, na maioria dasvezes, com pessoas negras e que Verdadeiramente nãogeralmente ou quase sempre vem sabemos, só acreditamos que issode famílias que não concluíram o pode passar ou piorar.ensino escolar ou muitas vezes Familiares gritam pornem começaram? justiça, por socorro e não vimos a Tudo isso é preconceitocontra pessoas de pele escura, a justiça e nem a ajuda, nesseexplicação, para não só estes, mas momento a única pessoa quemuitos e inúmeros aconteci- podemos nos socorrer é só Deus,mentos. acreditando que só ele pode Tudo isso por causa da solucionar. Charge de Carlos Latuffignorância e o preconceito Karina P. - 1º I ___________________________daquelas pessoas que não 2
  3. 3. folhetim do estudante dezembro/2012 Em relação a isso, no filme observamos a Arara “Blue” tendo RESENHAS convívio com uma humana, mesmo ela tendo conhecimento, para animais silvestres essa convivência não permitiu elementos fundamentais para uma vida plena do pássaro que deveria desfrutar da sua liberdade na natureza. No entanto Não podemos continuar quando esse pássaro encontra uma fêmea da mesma espécie (Jade) e são escravos desse capitalismo selvagem sequestrados por contrabandistas, a que só aumenta e nos prejudica, até fêmea faz de tudo para ficar livre. mesmo na nossa vida social, afinal, “Os deuses de fato existem, mas estamos cada vez mais sem tempo a imagem que deles faz a maioria das para o lazer e cada vez mais pessoas não existe... são falsas.” convencidos de que a nossa Ou seja, entendo que uns tem A história das coisas felicidade está nas compras, na bom olhar sobre as coisas e outros não, procura pelo o que a propaganda diz um exemplo disso nesse filme que Na sociedade atual, por ser novo e exclusivo. comento ocorre quando os estrangeiros Infelizmente, se nossas chegam ao Rio de Janeiro e acabamserem mais ricas e poderosas do que tendo uma visão deturpada do lugar e daso próprio governo, as empresas é que atitudes não mudarem, se não nos pessoas e que, de fato, não devemos criardominam mais que a metade da preocuparmos com o nosso meio uma falsa opinião de algo sem tereconomia mundial. Tais empresas ambiente, a Terra, ficará inabitável e conhecimento.recorrem à exploração de países os seres humanos cada vez mais “A vida deve ser vivida prazerosamente,subdesenvolvidos causando, assim, a alienados e ignorantes. sem medos, muitos até oram paradestruição dos ecossistemas e Ana Karoline B. Marques - 3º C escaparem da morte como se fosselevando os habitantes dos países algum mal, más sábio é aquele que viveprejudicados à migrarem em busca sem se preocupar com isso, pois o futurode uma vida melhor, em busca de ao mesmo tempo em que pertence a pessoa, não é totalmente controlado porempregos. ela, a consciência de que um dia a morte A verdade é que nós mesmos chegará, faz com que o aproveitamentosomos os responsáveis pela seja mais agradável e de grandesdestruição do nosso planeta, o tentativas...” Em uma das cenas, osmarketing das empresas nos leva a animais na floresta, são livres e vivemacreditar que necessitamos consumir intensamente da maneira que acreditocada vez mais, por pura vaidade, deve ocorrer, porém a Arara “Blue” porpara que possamos alcançar uma ser domesticada, por passando por essasuposta "felicidade" porém, a situação acaba aprendendo como é de verdade ser uma Arara, seus hábitosrealidade é outra, estamos cada vez naturais, sendo um pássaro livre emais escravizados pelo capitalismo. enfrentando seus medos. Entre nós capitalistas, não “Dentre os desejos, há os que sãoexiste mais consumo consciente, Carta sobre a Felicidade naturais e os que são inúteis...” Nesseestamos cada vez mais ocupados filme de animação alguns personagenscom nossos empregos, servindo a A carta a Meneceu, escrita por humanos que desejam riqueza, e paraindústria consumista e gastando tudo EPICURO, tem como finalidade isso formam uma quadrilha para traficarcom os produtos inúteis das mesmas apresentar a maneira de como o homem animais silvestres, utilizam criançasempresas. deve encarar a vida quando procura a pobres e abandonadas pelos pais como Somos uma geração felicidade e o filme RIO tem como isca para fazer coisas em troca de objetivo mostrar alguns pontos positivos dinheiro. Na carta vemos: “podemos nosrobotizada e alienada, colocamos em e críticos, também, sobre a felicidade e a habituar com uma vida sem luxo eprimeiro lugar nossas "necessidades" realidade do mundo. desejos inúteis..” mais vale a penatecnológicas e deixamos de nos “Devemos ser feliz e ter conhecimentos conseguir algo com nosso conhecimentopreocupar com o meio ambiente e na filosofia, não importa se somos e naturalidade do dia a dia, do quecom a extração excessiva de matéria jovens ou velhos, temos que cuidar do provocar males ao próximo, como oprima dos países subdesenvolvidos, que nos trás felicidade, praticar e filme demonstra.além disso existe a superlotação dos cultivar ensinamentos que adquirimos elixões e os gases poluentes transmitimos para o bem de como Bianca Figueiredo Silva – 8ªDproduzidos pelo mesmo. devemos encarar os problemas quando ______________________________ procuramos a felicidade...” 3
  4. 4. folhetim do estudante dezembro/2012 maneira exclusiva a classe que já é diversas outras espécies tanto OBVIEDADES oprimida e os excluídos. animais quanto vegetais. A relação de poder Sendo assim o IDEOLOGIA E OPRESSÂO conjugada com o controle do desenvolvimento tecnológico só dinheiro é que faz com que a pode ser inimigo a sustentabilidade e “ordem” seja para nós, os pobres, ao mesmo tempo a sustentabilidade é enquanto eles, os ricos, saboreiam oposta à toda essa tecnologia a partir o progresso. do momento em que esse desenvolvimento necessita do espaço sustentável para o seu crescimento, gerando uma espécie de guerra. Uma guerra onde um lado prega o Ailton da Silva – 3ºF conforto e o bem a partir do consumo e o outro prega a qualidade de vida. O desenvolvimento tecnológico conseguiu ao longo do tempo histórico quebrar tantos paradigmas e limites que fica a dúvida se ele não conseguirá quebrar mais essa barreira e se tornar uma A divisão ideológica na ação sustentável, mais do que isso,periferia pode ser definida como a tornando-se um aliado de tudo quedivisão de pessoas pensantes e seja sustentável fazendo com que opessoas que não tentam consumismo torne-se uma “matériacompreender as razões para os prima” nessa redefinição do queacontecimentos que, na maioria das seria um atitude sustentável e quevezes, é o reflexo de um sistema continue estruturando o capitalismoque individualiza e oprime, todavia e todo seu sistema financeiro.essa constatação nos leva a ver umasituação muito perigosa. Como no caso de crimescomo o roubo. O roubo nasce da TECNOLOGIAvontade ou da necessidade de um X José Brito Neto – 3ºFindividuo em possuir algo ouconsumir e isso vale desde SUSTENTABILIDADEalimentos até o famigeradodinheiro. Tecnologia e sustentabilidade são AGENDA A má interpretação das conceitos que podemos definir Conselho de classe/série – 06 econsequências de um sistema como inimigos declarados ou os 07/12/2012- noiteopressor gera medo, gera um dois podem caminhar juntos?sentimento de raiva, a partir daí REUNIÃO DE PAIS – diauma parte da sociedade, na sua O capitalismo somado ao 14/12/2012 em todos os períodosmaioria periféricos, que também é consumismo que vivenciamos naoprimida e sofre com este sistema, atualidade e que se cresce de tal forma que tornou-se indispensável Resultados Finais – 20/12/2012julga o roubo como um crimehediondo, ficando a favor de uma para toda a sociedade e para manteração implacável da polícia, o que todo um sistema financeiro de pé,favorece os abusos e o aumento da que se alimenta em quase sua DICAS totalidade de matérias-primasopressão para os que moram na retiradas da natureza, as mesmas que Participar: Formatura 2012 –periferia. não retornam para o seu lugar de alunos das 8ªs séries do ensino A periferia é consequência origem, criando um grande problema fundamental e dos 3ºs anos dodo capitalismo que enriquece ecológico, pois esses ambientespoucos e deixa mais pobres a ensino médio, dias 18 e 19/12/2012 quando são devastados afetam respectivamentemaioria além de excluir muitos. Asautoridades punem quase que de 4

×