O  PAPEL  DAS  BIBLIOTECAS  PÚBLICAS  PORTUGUESAS NO SUPORTE À LITERACIA EMERGENTE <ul><ul><li>Universidade de Évora - Dep...
I. Questões de partida II. Objectivos III. Revisão da literatura IV. Metodologia V. Apresentação dos resultados VI. Conclu...
I. QUESTÕES DE PARTIDA Investigação <ul><li>As bibliotecas da RNBP desenvolvem projectos específicos para bebés dos 9 mese...
II. OBJECTIVOS 1º Investigar o papel das bibliotecas públicas portuguesas na criação de competências de pré-leitura;  2º A...
III. REVISÃO DA LITERATURA <ul><li>Literacia e Literacia emergente </li></ul><ul><li>Contributos da Psicologia do Desenvol...
IV. METODOLOGIA <ul><li>Metodologias de investigação: </li></ul><ul><li>- Métodos quantitativo e qualitativo </li></ul><ul...
Metodologia Questionário enviado a  132  Bibliotecas, inauguradas até 2004. Responderam  86 ,   das quais  34  têm bebetec...
Metodologia Entrevista <ul><ul><li>Importância do espaço para bebés; </li></ul></ul><ul><ul><li>Planeamento e concepção; <...
1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas   V. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS    Génese do espaço BEBETE...
Apresentação dos Resultados 1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas   “ (...) sentíamos que vinham p...
Apresentação dos Resultados 1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas      Importância das bebetecas ...
Apresentação dos Resultados 2. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia emergente <ul><li>Actividades de animaçã...
Apresentação dos Resultados 2. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia emergente   <ul><li>Projectos de mediaçã...
Apresentação dos Resultados 3. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia familiar Partilhar livros Formar mediado...
Apresentação dos Resultados 4. Obstáculos e constrangimentos à dinamização de projectos  <ul><li>Escassez de Recursos </li...
CONCLUSÕES <ul><li>Bebetecas promovem o contacto precoce da criança com o livro;  </li></ul><ul><li>Contacto precoce com o...
RECOMENDAÇÕES <ul><li>Política nacional de promoção da leitura; </li></ul><ul><li>Produção e edição de literatura infantil...
<ul><li>“ O Tejo desce de Espanha </li></ul><ul><li>E o Tejo entra no mar em Portugal. </li></ul><ul><li>Toda a gente sabe...
O  PAPEL  DAS  BIBLIOTECAS  PÚBLICAS  PORTUGUESAS NO SUPORTE À LITERACIA EMERGENTE <ul><ul><li>Universidade de Évora - Dep...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Partilhar Livros Com Bebés Dos 9 Meses Aos 3 Anos - Dissertação de Mestrado

1.625 visualizações

Publicada em

Esta comunicação foi apresentada na defesa da Dissertação de Mestrado em "Bibliotecas, Arquivos e Ciências da Informação", da Universidade de Évora, em Junho de 2008

Publicada em: Educação, Negócios
  • Seja o primeiro a comentar

Partilhar Livros Com Bebés Dos 9 Meses Aos 3 Anos - Dissertação de Mestrado

  1. 1. O PAPEL DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS PORTUGUESAS NO SUPORTE À LITERACIA EMERGENTE <ul><ul><li>Universidade de Évora - Departamento de História </li></ul></ul><ul><ul><li>Dissertação de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação </li></ul></ul>PARTILHAR LIVROS COM BEBÉS DOS 9 MESES AOS 3 ANOS <ul><ul><li>Susana Margarida dos Santos Silvestre </li></ul></ul><ul><ul><li>Orientadores: Doutor José António Calixto </li></ul></ul><ul><ul><li>Professora Doutora Maria Luísa Grácio </li></ul></ul>
  2. 2. I. Questões de partida II. Objectivos III. Revisão da literatura IV. Metodologia V. Apresentação dos resultados VI. Conclusões VII. Recomendações SUMÁRIO
  3. 3. I. QUESTÕES DE PARTIDA Investigação <ul><li>As bibliotecas da RNBP desenvolvem projectos específicos para bebés dos 9 meses aos 3 anos? </li></ul><ul><li>Em caso afirmativo, que projectos são desenvolvidos? São planeados ou testados empiricamente? </li></ul>
  4. 4. II. OBJECTIVOS 1º Investigar o papel das bibliotecas públicas portuguesas na criação de competências de pré-leitura; 2º Averiguar as semelhanças e diferenças dos projectos de leitura desenvolvidos em 5 bibliotecas públicas; 3º Analisar a importância da promoção da literacia emergente e familiar na óptica dos técnicos de biblioteca.
  5. 5. III. REVISÃO DA LITERATURA <ul><li>Literacia e Literacia emergente </li></ul><ul><li>Contributos da Psicologia do Desenvolvimento </li></ul><ul><li>Papel das bibliotecas públicas no desenvolvimento da literacia emergente </li></ul><ul><li>3.1 Criação de bebetecas </li></ul><ul><li>3.2 Promoção da leitura de histórias </li></ul><ul><li>3.3 Envolvimento das famílias </li></ul>
  6. 6. IV. METODOLOGIA <ul><li>Metodologias de investigação: </li></ul><ul><li>- Métodos quantitativo e qualitativo </li></ul><ul><li>Recolha dos dados; </li></ul><ul><li>1ª fase: Inquérito por questionário </li></ul><ul><li>2ª fase: Entrevista </li></ul><ul><li>Análise dos dados com ATLAS.ti </li></ul>
  7. 7. Metodologia Questionário enviado a 132 Bibliotecas, inauguradas até 2004. Responderam 86 , das quais 34 têm bebeteca e 12 realizam actividades de leitura. Seleccionou-se uma amostra de 5 Bibliotecas. Critérios para selecção da amostra Existência de bebeteca há 1 ano ou mais Existência de bebeteca há 1 ano ou mais Realização de actividades de leitura para pais e bebés Zona de localização da biblioteca
  8. 8. Metodologia Entrevista <ul><ul><li>Importância do espaço para bebés; </li></ul></ul><ul><ul><li>Planeamento e concepção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Promoção / Divulgação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dinamização; </li></ul></ul><ul><ul><li>Avaliação do projecto; </li></ul></ul><ul><ul><li>Conclusão. </li></ul></ul>Estrutura da Entrevista
  9. 9. 1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas V. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS  Génese do espaço BEBETECA Ordem Funcional Adequar o espaço ao público alvo Ordem Interna Atrair novos públicos/ Aumentar os empréstimos Ordem Intelectual Promover projectos de mediação de leitura
  10. 10. Apresentação dos Resultados 1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas “ (...) sentíamos que vinham pais que diziam: ‘não há nada para mais pequeninos, não há nada para mais pequeninos’. Perguntavam que espaço de animação havia e nós não tínhamos. Surgiu sobretudo aí, porque sabia que também estava a ser implementado noutras bibliotecas o serviço. Podia ser uma mais valia para a nossa biblioteca.” (entrevistado da Biblioteca A) “ A bebeteca surge numa altura em que a gente começou a perceber que (...) individualizávamos muito o trabalho com as crianças deixando de fazer muito para todos e começar a trabalhar para grupos alvo definidos e dar continuidade.” (entrevistado 1 da Biblioteca D)
  11. 11. Apresentação dos Resultados 1. Implementar bebetecas nas bibliotecas públicas portuguesas  Importância das bebetecas nas bibliotecas públicas BEBETECA “ é o início de tudo” “ espaço essencial, quase que obrigatório” “ Pais deitados no chão com bebés. É giro de se ver” “ É um momento único. Mesmo de prazer, de afecto”
  12. 12. Apresentação dos Resultados 2. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia emergente <ul><li>Actividades de animação </li></ul><ul><li>- Pouco centradas no livro e na leitura: </li></ul><ul><li>- Pontuais; </li></ul><ul><li>Ausência de objectivos e de estratégias de actuação. </li></ul>“ Às vezes podemos ter 1 [criança], às vezes podemos ter 2, às vezes podemos ter 14. Na sexta-feira passada tivemos 14. E outras vezes não querem ouvir. Às vezes são 2 ou 3. Estão com os pais, estão a brincar, a gente também não força nada. Se quiserem ouvir... se não quiserem ouvir não ouvem.” (entrevistado da Biblioteca E)
  13. 13. Apresentação dos Resultados 2. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia emergente <ul><li>Projectos de mediação directa de leitura </li></ul><ul><li>Actuação a longo prazo ( projectos regulares e continuados) ; </li></ul><ul><li>Incidência no livro e na leitura; </li></ul><ul><li>- Diferentes técnicas e métodos na dinamização das sessões; </li></ul><ul><li>Actividades adequadas ao estádio de desenvolvimento das crianças. </li></ul>“ Estamos a fazer uma coisa direccionada. Não devemos fazer as coisas por se fazer, mas sim porque há necessidade de se fazer.” (entrevistado 2 da Biblioteca D)
  14. 14. Apresentação dos Resultados 3. Papel da biblioteca pública no suporte à literacia familiar Partilhar livros Formar mediadores de leitura Envolver as Famílias
  15. 15. Apresentação dos Resultados 4. Obstáculos e constrangimentos à dinamização de projectos <ul><li>Escassez de Recursos </li></ul><ul><li>Ausência de linhas orientadoras </li></ul><ul><li>Humanos </li></ul><ul><li>Documentais </li></ul><ul><li>Financeiros </li></ul>
  16. 16. CONCLUSÕES <ul><li>Bebetecas promovem o contacto precoce da criança com o livro; </li></ul><ul><li>Contacto precoce com o livro contribui para o desenvolvimento da criança; </li></ul><ul><li>Projectos regulares e continuados nas bibliotecas públicas enraízam hábitos de leitura; </li></ul><ul><li>Envolvimento da família potencia atitudes positivas da criança face à leitura; </li></ul><ul><li>Limitação de recursos (humanos, documentais e financeiros); </li></ul><ul><li>Técnicos sem formação em promoção directa de leitura; </li></ul><ul><li>Ausência de linhas orientadoras; </li></ul><ul><li>Investigação escassa em Portugal. </li></ul>
  17. 17. RECOMENDAÇÕES <ul><li>Política nacional de promoção da leitura; </li></ul><ul><li>Produção e edição de literatura infantil de qualidade; </li></ul><ul><li>Tradução das Guidelines for Library Services to Babies and Toddlers ; </li></ul><ul><li>Formação profissional contínua; </li></ul><ul><li>Cooperação nacional e internacional; </li></ul><ul><li> Alargar o campo de actuação das bibliotecas públicas a comunidades com níveis de literacia reduzidos. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>“ O Tejo desce de Espanha </li></ul><ul><li>E o Tejo entra no mar em Portugal. </li></ul><ul><li>Toda a gente sabe isso. </li></ul><ul><li>Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia </li></ul><ul><li>E para onde ele vai </li></ul><ul><li>E donde ele vem. </li></ul><ul><li>E por isso porque pertence a menos gente, </li></ul><ul><li>É mais livre e maior o rio da minha aldeia.” </li></ul><ul><li>Alberto Caeiro, excerto do poema “O Tejo é mais Belo” </li></ul>
  19. 19. O PAPEL DAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS PORTUGUESAS NO SUPORTE À LITERACIA EMERGENTE <ul><ul><li>Universidade de Évora - Departamento de História </li></ul></ul><ul><ul><li>Dissertação de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciências da Informação </li></ul></ul>PARTILHAR LIVROS COM BEBÉS DOS 9 MESES AOS 3 ANOS <ul><ul><li>Susana Margarida dos Santos Silvestre </li></ul></ul><ul><ul><li>Orientadores: Doutor José António Calixto </li></ul></ul><ul><ul><li>Professora Doutora Maria Luísa Grácio </li></ul></ul>

×