SlideShare uma empresa Scribd logo
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA




                                  ZOOLOGIA I

                             Discente: James Pinho Ladislau.



                                COLORADO DO OESTE-RO
                                       2011
REFERÊNCIAS
• HICKMAN, C. P.; ROBERTS, L. S.; e LARSON, A.
  Princípios integrados de zoologia. 11.ed., Rio de
  Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.
• RUPPERT, E. E.; BARNES, R. D.; e FOX, R. S. Zoologia
  dos Invertebrados. 7.ed., [s. l.]: Roca, 2005.
• STORER, T. I. et al. Zoologia geral. 6.ed., [s. l.]: Cia.
  Editora Nacional, 1995.
Zoologia – Noções elementares,
    Regras de Nomenclatura Zoológica
• Zoo/logia - Animal/estudo
• Ramo da Biologia de vasto domínio: biologia animal e
  relação entre animais e ambiente;
• Morfologia,     sistemática,    ecologia,    fisiologia,
  constituintes químicos dos tecidos, formação e
  desenvolvimento, propriedades e funções celulares;
• A diversidade é o principal objeto de estudo da
  Zoologia: noções da distribuição animal e seu papel no
  ambientes do planeta;
• Zoologia dos invertebrados: não possuem notocorda
  (guia da coluna vertebral);
Simetria
• Arranjo geométrico das partes;

• Divisão imaginária do corpo de um animal e
  metades opostas semelhantes externamente.
Eixos e Planos
• Orientação Topográfica.
• Eixos
• A-----B: Eixo Longitudinal, Antero-posterior ou Céfalo-
  caudal;
• C-----D: Eixo Sagital ou Dorso-ventral;
• E-----F: Eixo Transverso ou Latero-lateral.
• Planos
• Sagital: divide o corpo em duas metades; direita e
  esquerda;
• Frontal: divide o corpo em duas metades; dorsal e
  ventral;
• Transversal: divide o corpo em região cefálica e caudal.
Zoologia 01
Quanto a Simetria os animais podem ser:
• Assimétricos: nenhum plano divide o animal em
  partes iguais (ameba)

• Simetria esférica: corpo arredondado, qualquer
  plano que passar pelo centro do organismo
  divide seu corpo em metades equivalentes
  especulares (comum em seres unicelulares)

• Simetria Radial: forma tubular, vasiforme ou de
  tigela, são divididas em metades semelhantes por
  mais de dois planos que passem pelo eixo
  longitudinal do organismo (cnidários)
S. Esférica         S. Biradial




     S. Bilateral       Assimétricos

                                       S. Pentaradial
Classificação dos animais quanto ao número de
              folhetos embrionários

• 1 – Diblásticos: originados a partir de 2
  folhetos embrionários (Endoderma e
  Ectoderma)

• 2 – Triblásticos: originados a partir de três
  folhetos embrionários (Ectoderma,
  Endoderma e Mesoderma)
Classificação dos animais quanto ao
                Celoma
• 1 – Acelomados: não possuem cavidade
  interna. Ex: platelmintos ( vermes achatados).
• 2 – Pseudocelomados: com cavidade interna,
  mas não é revestida pelo mesoderma. Ex:
  Lombriga (vermes alongados).
• 3 – Celomados: com cavidade interna
  revestida pelo mesoderma. Ex: Homem.
Zoologia 01
Classificação quanto à alimentação
• 1 – Autótrofos: produz seu próprio alimento. Ex:
  algumas bactérias e algas.
• 2 – Heterótrofos: não produzem seu próprio
  alimento. Ex: homem, cão, etc.
Classificação quanto ao modo de vida:
• 1 – Livre: não dependem de outro organismo para
  sobreviver.
• 2 – Parasita: dependem de outro organismo para
  sobreviver;
• Ectoparasita: externo. Ex: Piolho.
• Endoparasita: interno. Ex: Solitária.
REINOS
•   Antigamente: Plantae
•   Animalia
•   Atualmente: Monera: bactérias e algas azúis
•   Protista: protozoários e algas unicelulares
•   Fungi: fungos
•   Plantae: vegetais
•   Animalia: vertebrados e invertebrados
Regras de Nomenclatura
                      Zoológica de um nome único
Finalidade - garantir a universalidade
    e estável
•   Histórico:
•   Aristóteles (348 - 422 a.C.): primeiro a propor a
    classificação binomial
•   Lineu (1707 – 1778): publicou um conjunto de regras
    em 1735 e a 10a edição dessa obra em 1758 serviu
    como base para criar um código de nomenclatura mais
    moderno
•   Regras atuais: firmadas nesta obra de Lineu no I
    Congresso Internacional de Nomenclatura Científica,
    em 1898.
Categorias Taxonômicas
• Espécie: grupamento de indivíduos semelhantes
  morfológica e fisiologicamente capazes de se
  reproduzirem naturalmente, originando descendentes
  férteis.
• Gênero: conjunto de espécies semelhantes, embora
  não idênticas.
• Família: conjunto de gêneros muito próximos ou
  parecidos.
• Ordem: grupamento de famílias semelhantes.
• Classe: grupamento de ordens que possuem fatores
  distintos de outras.
• Filo: reunião de classes com características em comum
• Reino: é a maior categoria taxonômica, reúne filos com
  características comuns a todos.
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Hominidae
Gênero: Homo
Espécie: Homo sapiens
Classificação Binomial
Gênero: deve ser escrito com a letra inicial em
maiúsculo, negrito, itálico ou sublinhado
Espécie: deve ser escrito em letras minúsculas,
negrito, itálico ou sublinhado.
Escritos em latin ou latinizados
Ex: Canis familiares / Canis familiares / Canis familiares

Gênero Espécie
• Se o nome da espécie deriva de nome próprio, a
  latinização é feita acrescentando a letra “i” ao
  nome masculino e “ii” ao nome feminino.
  Ex: Anopheles darlingi
  Phlox drummondii
• Quando não sabemos, não interessa ou não
  queremos escrever o nome da espécie, mas apenas
  o gênero, escreve-se este seguido de sp (se for
  singular) ou spp (se for plural)
• Ex: Anopheles sp
• Anopheles spp
Trinomial
• Quando o nome indica subgênero deve ser escrito
  entre parêntesis e inicial maiúscula entre gênero e
  espécie.
• Ex: Anopheles (Nissorrunchus) darlingi
• Formica (Formica) fusca
• Mucobacterium (Pseudomonas) tumefasciens
• Quando o nome indica subespécie deve ser escrito
  com inicial minúscula, depois do nome da espécie.
• Ex: Pidiculus humanus humanus
• Homo sapiens sapiens
Tetranomial
• Toxorhynchites (Leynchiella) haemorroidales
  haemorroidales
Autor do nome
• Aedes aegypti Lineu, 1762
• Culex quinquefasciatus (Say, 1812): a espécie trocou
  de gênero ou
• Pleurostima irwiniana (Smith) Menezes
• Lei da Prioridade: é o autor de uma espécie o 1º
  que a descreve.
Abreviatura
• A. aegypti
•   Superfamília: oidea
                             Sufixos
•   Família: idae
•   Subfamília: inae
•   Tribo: ini
•   Ex: Classificação da abelha
•   Reino: Animalia
•   Filo: Arthropoda
•   Classe: Insecta
•   Ordem: Hymenoptera
•   Superfamília: Apoidea
•   Família: Apidade
•   Subfamília: Apinae
•   Tribo: Apini
•   Gênero: Apis
•   Espécie: Apis mellifera

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
Nelson Costa
 
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Luciana Cabral
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
profatatiana
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
Rebeca Vale
 
Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
Killer Max
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
Thainá Carvalho
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
Rebeca Vale
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
crisbassanimedeiros
 
Répteis
 Répteis Répteis
Répteis
Edézio Miranda
 
Filo Chordata
Filo ChordataFilo Chordata
Filo Chordata
Diego Yamazaki Bolano
 
Nomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomiaNomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomia
Iuri Fretta Wiggers
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
Bio
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
Rebeca Vale
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Bio
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Rosalia Azambuja
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
Lidia Medeiros
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
Bruna Medeiros
 
IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
Rebeca Vale
 

Mais procurados (20)

Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]Hemicordados, protocordados e cordados[2]
Hemicordados, protocordados e cordados[2]
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e NematelmintosIII.2 Platelmintos e Nematelmintos
III.2 Platelmintos e Nematelmintos
 
Anfíbios - Biologia
Anfíbios - BiologiaAnfíbios - Biologia
Anfíbios - Biologia
 
Poriferos e cnidarios
Poriferos e cnidariosPoriferos e cnidarios
Poriferos e cnidarios
 
IV.4 aves
IV.4 avesIV.4 aves
IV.4 aves
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
 
Répteis
 Répteis Répteis
Répteis
 
Filo Chordata
Filo ChordataFilo Chordata
Filo Chordata
 
Nomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomiaNomenclatura taxonomia
Nomenclatura taxonomia
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
V.3 Gimnospermas
V.3 GimnospermasV.3 Gimnospermas
V.3 Gimnospermas
 
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
Aula de Zoologia - Invertebrados (Power Point)
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
IV.2 Anfíbios
IV.2 AnfíbiosIV.2 Anfíbios
IV.2 Anfíbios
 

Destaque

Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1
Henrique Zini
 
Zoologia
ZoologiaZoologia
Zoologia
lucianabio
 
Zoologia
ZoologiaZoologia
Zoologia
gwen1028
 
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
Adriana Carneiro de Lima
 
Zoologia pronto tassi e paula
Zoologia  pronto tassi e paulaZoologia  pronto tassi e paula
Zoologia pronto tassi e paula
familiaestagio
 
Resumo de Zoologia
Resumo de ZoologiaResumo de Zoologia
Resumo de Zoologia
BIOGERALDO
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
paulogrillo
 
Apostila - Zoologia
Apostila - ZoologiaApostila - Zoologia
Apostila - Zoologia
netoalvirubro
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
Camila Araújo
 
Zoología
ZoologíaZoología
Zoología
Giuliana Tinoco
 
Energias Renovaveis v2
Energias Renovaveis v2Energias Renovaveis v2
Energias Renovaveis v2
guest37095f
 
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LEDConsumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
JP Jeronymo
 
Zoologia dos Invertebrados
Zoologia dos InvertebradosZoologia dos Invertebrados
Zoologia dos Invertebrados
Carlos Priante
 
Livro Didatico
Livro DidaticoLivro Didatico
Livro Didatico
janloterio
 
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOSAPOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
Gregorio Leal da Silva
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
Andre Nascimento
 
Energias Renováveis/ Renewable Energies
Energias Renováveis/ Renewable EnergiesEnergias Renováveis/ Renewable Energies
Energias Renováveis/ Renewable Energies
lalopes_
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
Michele Pó
 
Poríferos, Cnidários e Platelmintos
Poríferos, Cnidários e PlatelmintosPoríferos, Cnidários e Platelmintos
Poríferos, Cnidários e Platelmintos
Sandra Peixoto
 
Fontes De Energia RenováVeis
Fontes De Energia RenováVeisFontes De Energia RenováVeis
Fontes De Energia RenováVeis
guest69ca1e7
 

Destaque (20)

Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1Zoologia geral aulas 1
Zoologia geral aulas 1
 
Zoologia
ZoologiaZoologia
Zoologia
 
Zoologia
ZoologiaZoologia
Zoologia
 
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)Cap 17. anelídeos (parte 3  hickman 15ªed.)
Cap 17. anelídeos (parte 3 hickman 15ªed.)
 
Zoologia pronto tassi e paula
Zoologia  pronto tassi e paulaZoologia  pronto tassi e paula
Zoologia pronto tassi e paula
 
Resumo de Zoologia
Resumo de ZoologiaResumo de Zoologia
Resumo de Zoologia
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
 
Apostila - Zoologia
Apostila - ZoologiaApostila - Zoologia
Apostila - Zoologia
 
Zoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebradosZoologia dos invertebrados
Zoologia dos invertebrados
 
Zoología
ZoologíaZoología
Zoología
 
Energias Renovaveis v2
Energias Renovaveis v2Energias Renovaveis v2
Energias Renovaveis v2
 
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LEDConsumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
Consumo e retorno da led tubular e demais iluminação de LED
 
Zoologia dos Invertebrados
Zoologia dos InvertebradosZoologia dos Invertebrados
Zoologia dos Invertebrados
 
Livro Didatico
Livro DidaticoLivro Didatico
Livro Didatico
 
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOSAPOSTILA ZOOLOGIA DOS  VERTEBRADOS
APOSTILA ZOOLOGIA DOS VERTEBRADOS
 
Invertebrados
InvertebradosInvertebrados
Invertebrados
 
Energias Renováveis/ Renewable Energies
Energias Renováveis/ Renewable EnergiesEnergias Renováveis/ Renewable Energies
Energias Renováveis/ Renewable Energies
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Poríferos, Cnidários e Platelmintos
Poríferos, Cnidários e PlatelmintosPoríferos, Cnidários e Platelmintos
Poríferos, Cnidários e Platelmintos
 
Fontes De Energia RenováVeis
Fontes De Energia RenováVeisFontes De Energia RenováVeis
Fontes De Energia RenováVeis
 

Semelhante a Zoologia 01

Classificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
Classificacao dos seres_vivos-_nomenclaturaClassificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
Classificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
propazleite
 
1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivos
santhdalcin
 
Zoologia dos Vertebrados
Zoologia dos VertebradosZoologia dos Vertebrados
Zoologia dos Vertebrados
Alline Sa
 
Cap 10 quer ser vivo é esse
Cap 10 quer ser vivo é esseCap 10 quer ser vivo é esse
Cap 10 quer ser vivo é esse
Sarah Lemes
 
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
Escola Modelo de Iguatu
 
Aula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivosAula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivos
MARISTA , UVA, FIC, FAINTER, GÊNESIS
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
Vinícia Becalli
 
Sistemática e taxonomia 2.pptx
Sistemática e taxonomia 2.pptxSistemática e taxonomia 2.pptx
Sistemática e taxonomia 2.pptx
Biosapo
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
Escola Modelo de Iguatu
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
LarissaVian
 
Resumo - Biologia II
Resumo - Biologia IIResumo - Biologia II
Resumo - Biologia II
Isabella Silva
 
Resumo - Biologia II
Resumo - Biologia IIResumo - Biologia II
Resumo - Biologia II
Isabella Silva
 
Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1
Maria Jose Cavalcanti
 
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Aula 1   caracteristicas gerais dos animaisAula 1   caracteristicas gerais dos animais
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Grupo UNIASSELVI
 
Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012
rnogueira
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Taxonomia animal
Taxonomia animalTaxonomia animal
Taxonomia animal
adrianapaulon
 
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º anoAula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Leonardo Kaplan
 
Metazoários, poríferos, cnidários...
Metazoários, poríferos, cnidários...Metazoários, poríferos, cnidários...
Metazoários, poríferos, cnidários...
Roberto Bagatini
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
Plínio Gonçalves
 

Semelhante a Zoologia 01 (20)

Classificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
Classificacao dos seres_vivos-_nomenclaturaClassificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
Classificacao dos seres_vivos-_nomenclatura
 
1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivos
 
Zoologia dos Vertebrados
Zoologia dos VertebradosZoologia dos Vertebrados
Zoologia dos Vertebrados
 
Cap 10 quer ser vivo é esse
Cap 10 quer ser vivo é esseCap 10 quer ser vivo é esse
Cap 10 quer ser vivo é esse
 
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
1º Ano - Classificação dos Seres Vivos
 
Aula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivosAula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivos
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Sistemática e taxonomia 2.pptx
Sistemática e taxonomia 2.pptxSistemática e taxonomia 2.pptx
Sistemática e taxonomia 2.pptx
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
Resumo - Biologia II
Resumo - Biologia IIResumo - Biologia II
Resumo - Biologia II
 
Resumo - Biologia II
Resumo - Biologia IIResumo - Biologia II
Resumo - Biologia II
 
Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1
 
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
Aula 1   caracteristicas gerais dos animaisAula 1   caracteristicas gerais dos animais
Aula 1 caracteristicas gerais dos animais
 
Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Taxonomia animal
Taxonomia animalTaxonomia animal
Taxonomia animal
 
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º anoAula 7º ano   revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
Aula 7º ano revisão do 6º ano-introdução ao 7º ano
 
Metazoários, poríferos, cnidários...
Metazoários, poríferos, cnidários...Metazoários, poríferos, cnidários...
Metazoários, poríferos, cnidários...
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 

Mais de James Pinho Ladislau Pinho

Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc'sLei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
James Pinho Ladislau Pinho
 
Trabalho reserva extrativista
Trabalho  reserva extrativista Trabalho  reserva extrativista
Trabalho reserva extrativista
James Pinho Ladislau Pinho
 
Giardia cryptosporidium ferro e manganês
Giardia  cryptosporidium ferro e manganêsGiardia  cryptosporidium ferro e manganês
Giardia cryptosporidium ferro e manganês
James Pinho Ladislau Pinho
 
James portaria 2914
James portaria 2914James portaria 2914
James portaria 2914
James Pinho Ladislau Pinho
 
Biodegradação de pc bs (2)
Biodegradação de pc bs (2)Biodegradação de pc bs (2)
Biodegradação de pc bs (2)
James Pinho Ladislau Pinho
 
Coerência e coesão
Coerência e coesãoCoerência e coesão
Coerência e coesão
James Pinho Ladislau Pinho
 
00 intro botanica
00 intro botanica00 intro botanica
00 intro botanica
James Pinho Ladislau Pinho
 
Zoologia aula 05
Zoologia aula 05Zoologia aula 05
Zoologia aula 05
James Pinho Ladislau Pinho
 
Zoologia aula 02
Zoologia aula 02Zoologia aula 02
Zoologia aula 02
James Pinho Ladislau Pinho
 
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animalAula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
James Pinho Ladislau Pinho
 
Temperatura do solo etc.
Temperatura do solo etc.Temperatura do solo etc.
Temperatura do solo etc.
James Pinho Ladislau Pinho
 
Umidade do ar
Umidade do arUmidade do ar
Aula 02 estação meteorológica
Aula 02 estação meteorológicaAula 02 estação meteorológica
Aula 02 estação meteorológica
James Pinho Ladislau Pinho
 

Mais de James Pinho Ladislau Pinho (13)

Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc'sLei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
Lei 9985 de 18 de julho de2000 – uc's
 
Trabalho reserva extrativista
Trabalho  reserva extrativista Trabalho  reserva extrativista
Trabalho reserva extrativista
 
Giardia cryptosporidium ferro e manganês
Giardia  cryptosporidium ferro e manganêsGiardia  cryptosporidium ferro e manganês
Giardia cryptosporidium ferro e manganês
 
James portaria 2914
James portaria 2914James portaria 2914
James portaria 2914
 
Biodegradação de pc bs (2)
Biodegradação de pc bs (2)Biodegradação de pc bs (2)
Biodegradação de pc bs (2)
 
Coerência e coesão
Coerência e coesãoCoerência e coesão
Coerência e coesão
 
00 intro botanica
00 intro botanica00 intro botanica
00 intro botanica
 
Zoologia aula 05
Zoologia aula 05Zoologia aula 05
Zoologia aula 05
 
Zoologia aula 02
Zoologia aula 02Zoologia aula 02
Zoologia aula 02
 
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animalAula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
Aula 4 bioclimatologia animal ecologia animal
 
Temperatura do solo etc.
Temperatura do solo etc.Temperatura do solo etc.
Temperatura do solo etc.
 
Umidade do ar
Umidade do arUmidade do ar
Umidade do ar
 
Aula 02 estação meteorológica
Aula 02 estação meteorológicaAula 02 estação meteorológica
Aula 02 estação meteorológica
 

Zoologia 01

  • 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA ZOOLOGIA I Discente: James Pinho Ladislau. COLORADO DO OESTE-RO 2011
  • 2. REFERÊNCIAS • HICKMAN, C. P.; ROBERTS, L. S.; e LARSON, A. Princípios integrados de zoologia. 11.ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. • RUPPERT, E. E.; BARNES, R. D.; e FOX, R. S. Zoologia dos Invertebrados. 7.ed., [s. l.]: Roca, 2005. • STORER, T. I. et al. Zoologia geral. 6.ed., [s. l.]: Cia. Editora Nacional, 1995.
  • 3. Zoologia – Noções elementares, Regras de Nomenclatura Zoológica • Zoo/logia - Animal/estudo • Ramo da Biologia de vasto domínio: biologia animal e relação entre animais e ambiente; • Morfologia, sistemática, ecologia, fisiologia, constituintes químicos dos tecidos, formação e desenvolvimento, propriedades e funções celulares; • A diversidade é o principal objeto de estudo da Zoologia: noções da distribuição animal e seu papel no ambientes do planeta; • Zoologia dos invertebrados: não possuem notocorda (guia da coluna vertebral);
  • 4. Simetria • Arranjo geométrico das partes; • Divisão imaginária do corpo de um animal e metades opostas semelhantes externamente.
  • 5. Eixos e Planos • Orientação Topográfica. • Eixos • A-----B: Eixo Longitudinal, Antero-posterior ou Céfalo- caudal; • C-----D: Eixo Sagital ou Dorso-ventral; • E-----F: Eixo Transverso ou Latero-lateral. • Planos • Sagital: divide o corpo em duas metades; direita e esquerda; • Frontal: divide o corpo em duas metades; dorsal e ventral; • Transversal: divide o corpo em região cefálica e caudal.
  • 7. Quanto a Simetria os animais podem ser: • Assimétricos: nenhum plano divide o animal em partes iguais (ameba) • Simetria esférica: corpo arredondado, qualquer plano que passar pelo centro do organismo divide seu corpo em metades equivalentes especulares (comum em seres unicelulares) • Simetria Radial: forma tubular, vasiforme ou de tigela, são divididas em metades semelhantes por mais de dois planos que passem pelo eixo longitudinal do organismo (cnidários)
  • 8. S. Esférica S. Biradial S. Bilateral Assimétricos S. Pentaradial
  • 9. Classificação dos animais quanto ao número de folhetos embrionários • 1 – Diblásticos: originados a partir de 2 folhetos embrionários (Endoderma e Ectoderma) • 2 – Triblásticos: originados a partir de três folhetos embrionários (Ectoderma, Endoderma e Mesoderma)
  • 10. Classificação dos animais quanto ao Celoma • 1 – Acelomados: não possuem cavidade interna. Ex: platelmintos ( vermes achatados). • 2 – Pseudocelomados: com cavidade interna, mas não é revestida pelo mesoderma. Ex: Lombriga (vermes alongados). • 3 – Celomados: com cavidade interna revestida pelo mesoderma. Ex: Homem.
  • 12. Classificação quanto à alimentação • 1 – Autótrofos: produz seu próprio alimento. Ex: algumas bactérias e algas. • 2 – Heterótrofos: não produzem seu próprio alimento. Ex: homem, cão, etc. Classificação quanto ao modo de vida: • 1 – Livre: não dependem de outro organismo para sobreviver. • 2 – Parasita: dependem de outro organismo para sobreviver; • Ectoparasita: externo. Ex: Piolho. • Endoparasita: interno. Ex: Solitária.
  • 13. REINOS • Antigamente: Plantae • Animalia • Atualmente: Monera: bactérias e algas azúis • Protista: protozoários e algas unicelulares • Fungi: fungos • Plantae: vegetais • Animalia: vertebrados e invertebrados
  • 14. Regras de Nomenclatura Zoológica de um nome único Finalidade - garantir a universalidade e estável • Histórico: • Aristóteles (348 - 422 a.C.): primeiro a propor a classificação binomial • Lineu (1707 – 1778): publicou um conjunto de regras em 1735 e a 10a edição dessa obra em 1758 serviu como base para criar um código de nomenclatura mais moderno • Regras atuais: firmadas nesta obra de Lineu no I Congresso Internacional de Nomenclatura Científica, em 1898.
  • 15. Categorias Taxonômicas • Espécie: grupamento de indivíduos semelhantes morfológica e fisiologicamente capazes de se reproduzirem naturalmente, originando descendentes férteis. • Gênero: conjunto de espécies semelhantes, embora não idênticas. • Família: conjunto de gêneros muito próximos ou parecidos. • Ordem: grupamento de famílias semelhantes. • Classe: grupamento de ordens que possuem fatores distintos de outras. • Filo: reunião de classes com características em comum • Reino: é a maior categoria taxonômica, reúne filos com características comuns a todos.
  • 16. Reino: Animalia Filo: Chordata Classe: Mammalia Ordem: Primates Família: Hominidae Gênero: Homo Espécie: Homo sapiens
  • 17. Classificação Binomial Gênero: deve ser escrito com a letra inicial em maiúsculo, negrito, itálico ou sublinhado Espécie: deve ser escrito em letras minúsculas, negrito, itálico ou sublinhado. Escritos em latin ou latinizados Ex: Canis familiares / Canis familiares / Canis familiares Gênero Espécie
  • 18. • Se o nome da espécie deriva de nome próprio, a latinização é feita acrescentando a letra “i” ao nome masculino e “ii” ao nome feminino. Ex: Anopheles darlingi Phlox drummondii • Quando não sabemos, não interessa ou não queremos escrever o nome da espécie, mas apenas o gênero, escreve-se este seguido de sp (se for singular) ou spp (se for plural) • Ex: Anopheles sp • Anopheles spp
  • 19. Trinomial • Quando o nome indica subgênero deve ser escrito entre parêntesis e inicial maiúscula entre gênero e espécie. • Ex: Anopheles (Nissorrunchus) darlingi • Formica (Formica) fusca • Mucobacterium (Pseudomonas) tumefasciens • Quando o nome indica subespécie deve ser escrito com inicial minúscula, depois do nome da espécie. • Ex: Pidiculus humanus humanus • Homo sapiens sapiens
  • 20. Tetranomial • Toxorhynchites (Leynchiella) haemorroidales haemorroidales
  • 21. Autor do nome • Aedes aegypti Lineu, 1762 • Culex quinquefasciatus (Say, 1812): a espécie trocou de gênero ou • Pleurostima irwiniana (Smith) Menezes • Lei da Prioridade: é o autor de uma espécie o 1º que a descreve.
  • 23. Superfamília: oidea Sufixos • Família: idae • Subfamília: inae • Tribo: ini • Ex: Classificação da abelha • Reino: Animalia • Filo: Arthropoda • Classe: Insecta • Ordem: Hymenoptera • Superfamília: Apoidea • Família: Apidade • Subfamília: Apinae • Tribo: Apini • Gênero: Apis • Espécie: Apis mellifera