SlideShare uma empresa Scribd logo
Nome: __________________________________
Classificação: __________________
Ano: Turma: Número: Data:
____ _____ _______ ___/___/___
Professor: __________________________________
1. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
Um texto poético é um texto
escrito em verso que apresenta sempre rima.
em que o sujeito poético expressa os seus sentimentos e emoções.
em que as palavras têm sempre outros significados.
2. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
Cada conjunto variável de versos de um texto poético designa-se
quadra.
estrofe.
poema.
3. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
A poesia popular apresenta frequentemente um verso que se repete no final de cada estrofe.
Esta técnica repetitiva designa-se
repetição.
refrão.
anáfora.
4. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
Os versos que não rimam no poema designam-se
brancos ou soltos.
simples.
não rimados.
5. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
As várias combinações de rima possíveis num poema são
emparelhada, paralela e interpolada.
cruzada, diagonal e emparelhada.
emparelhada, cruzada e interpolada.
6. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
A divisão do verso em sílabas métricas designa-se
translineação.
métrica.
versificação.
7. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
Os versos que apresentam cinco sílabas métricas e sete sílabas métricas designam-se
respetivamente
tetrassílabo e hexassílabo.
quintilha e sétima.
redondilha menor e redondilha maior.
8. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
No verso, as sílabas métricas podem não coincidir com as sílabas gramaticais. Assim, para se
chegar à medida do verso, conta-se
até à última sílaba da palavra.
até à última sílaba tónica da palavra.
até ao último acento gráfico da palavra.
9. Atenta na seguinte estrofe de um poema de Sebastião da Gama e classifica as afirmações
como verdadeiras ou falsas.
“Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos. (…)”
Verdadeiro Falso
Todos os versos são hexassílabos (isto é, têm seis sílabas
métricas).
O esquema rimático é ababa.
A rima presente é interpolada.
No penúltimo verso está presente uma metáfora.
Esta estrofe é uma sextilha.
10. Completa a seguinte frase com a opção correta.
Quando se diz que um poema tem uma estrutura estrófica irregular significa que
as sílabas de cada estrofe não coincidem.
os versos de cada estrofe têm um número variável de sílabas.
as estrofes têm versos brancos ou soltos.
cada estrofe tem um número variável de versos.
11. Completa a afirmação com a opção correta.
A divisão do verso (“E/les/não/sa/bem/que/o/so/nho”), de António Gedeão, apresenta nove
sílabas métricas e não está correta porque
se separou um ditongo.
não se fez a junção ou elisão de vogais átonas.
se considerou a última sílaba tónica.
se considerou a ultima sílaba átona.
12. Associa os versos aos recursos expressivos adequados.
1. “Cantava cada fonte à sua porta:” (Regresso, Miguel Torga)
Recurso expressivo: ( pleonasmo | anáfora | metáfora | enumeração |
aliteração | hiperbole | personificação )
2. “Eles não sabem que o sonho é tela, é cor, é pincel, base, fuste, capitel, arco em ogiva,
vitral, pináculo de catedral…” (Pedra Filosofal, António Gedeão)
Recurso expressivo: ( aliteração | personificação | enumeração | anáfora |
hiperbole | pleonasmo | metáfora )
3. “E por vezes as noites duram meses…” (E por vezes, David Mourão-Ferreira)
Recurso expressivo: ( pleonasmo | hipérbole | personificação | literação |
metáfora | anáfora | enumeração )

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx

A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptxA estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
JssicaCassiano2
 
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptxtrabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
andre395537
 
1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)
Kênia Machado
 
Teoria da literatura II
Teoria da literatura IITeoria da literatura II
Teoria da literatura II
Maria Eduarda Souza Gonçalves
 
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero PoesiaOfício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
raikabarreto
 
Habilidade 16 figuras de linguagem
Habilidade 16 figuras de linguagemHabilidade 16 figuras de linguagem
Habilidade 16 figuras de linguagem
paulomonteiropimpao
 
Poesia lírica
Poesia líricaPoesia lírica
Poesia lírica
RuiPelicano
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
João Marcos
 
27207.pptx
27207.pptx27207.pptx
27207.pptx
27207.pptx27207.pptx
27207.pptx
Recyda1
 
NoçõEs De VersificaçãO
NoçõEs De VersificaçãONoçõEs De VersificaçãO
NoçõEs De VersificaçãO
guestacbec3
 
Texto poético
Texto poéticoTexto poético
Texto poético
marialindacorreia
 
Linguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificaçãoLinguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificação
Roberta Savana
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
luisprista
 
Teste lp texto poético
Teste lp  texto poéticoTeste lp  texto poético
Análise da estrutura e conteúdo dos poemas
Análise da estrutura e conteúdo dos poemasAnálise da estrutura e conteúdo dos poemas
Análise da estrutura e conteúdo dos poemas
Péricles Penuel
 
Poesias rima e metrica
Poesias rima e metricaPoesias rima e metrica
Poesias rima e metrica
Eliete Sampaio Farneda
 
Normas de versificação
Normas de versificaçãoNormas de versificação
Normas de versificação
Deia1975
 
Poema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docxPoema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docx
ssusere47050
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificação
Susana Sobrenome
 

Semelhante a Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx (20)

A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptxA estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
A estrutura dos poemas ensino fundamental 8 ano.pptx
 
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptxtrabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
trabalho escolar de Sonetos de Camões.pptx
 
1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)1ppliteratura1ano (1)
1ppliteratura1ano (1)
 
Teoria da literatura II
Teoria da literatura IITeoria da literatura II
Teoria da literatura II
 
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero PoesiaOfício de Poeta - Gênero Poesia
Ofício de Poeta - Gênero Poesia
 
Habilidade 16 figuras de linguagem
Habilidade 16 figuras de linguagemHabilidade 16 figuras de linguagem
Habilidade 16 figuras de linguagem
 
Poesia lírica
Poesia líricaPoesia lírica
Poesia lírica
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
27207.pptx
27207.pptx27207.pptx
27207.pptx
 
27207.pptx
27207.pptx27207.pptx
27207.pptx
 
NoçõEs De VersificaçãO
NoçõEs De VersificaçãONoçõEs De VersificaçãO
NoçõEs De VersificaçãO
 
Texto poético
Texto poéticoTexto poético
Texto poético
 
Linguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificaçãoLinguagem poética e versificação
Linguagem poética e versificação
 
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
Apresentação para décimo segundo ano, aula 6
 
Teste lp texto poético
Teste lp  texto poéticoTeste lp  texto poético
Teste lp texto poético
 
Análise da estrutura e conteúdo dos poemas
Análise da estrutura e conteúdo dos poemasAnálise da estrutura e conteúdo dos poemas
Análise da estrutura e conteúdo dos poemas
 
Poesias rima e metrica
Poesias rima e metricaPoesias rima e metrica
Poesias rima e metrica
 
Normas de versificação
Normas de versificaçãoNormas de versificação
Normas de versificação
 
Poema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docxPoema _ aula sobre poema.docx
Poema _ aula sobre poema.docx
 
Texto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificaçãoTexto poético - Noções de versificação
Texto poético - Noções de versificação
 

Último

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx

  • 1. Nome: __________________________________ Classificação: __________________ Ano: Turma: Número: Data: ____ _____ _______ ___/___/___ Professor: __________________________________ 1. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. Um texto poético é um texto escrito em verso que apresenta sempre rima. em que o sujeito poético expressa os seus sentimentos e emoções. em que as palavras têm sempre outros significados. 2. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. Cada conjunto variável de versos de um texto poético designa-se quadra. estrofe. poema. 3. Assinala a única opção que completa o sentido da frase.
  • 2. A poesia popular apresenta frequentemente um verso que se repete no final de cada estrofe. Esta técnica repetitiva designa-se repetição. refrão. anáfora. 4. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. Os versos que não rimam no poema designam-se brancos ou soltos. simples. não rimados. 5. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. As várias combinações de rima possíveis num poema são emparelhada, paralela e interpolada. cruzada, diagonal e emparelhada. emparelhada, cruzada e interpolada.
  • 3. 6. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. A divisão do verso em sílabas métricas designa-se translineação. métrica. versificação. 7. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. Os versos que apresentam cinco sílabas métricas e sete sílabas métricas designam-se respetivamente tetrassílabo e hexassílabo. quintilha e sétima. redondilha menor e redondilha maior. 8. Assinala a única opção que completa o sentido da frase. No verso, as sílabas métricas podem não coincidir com as sílabas gramaticais. Assim, para se chegar à medida do verso, conta-se
  • 4. até à última sílaba da palavra. até à última sílaba tónica da palavra. até ao último acento gráfico da palavra. 9. Atenta na seguinte estrofe de um poema de Sebastião da Gama e classifica as afirmações como verdadeiras ou falsas. “Pelo sonho é que vamos, Comovidos e mudos. Chegamos? Não chegamos? Haja ou não frutos, Pelo Sonho é que vamos. (…)” Verdadeiro Falso Todos os versos são hexassílabos (isto é, têm seis sílabas métricas). O esquema rimático é ababa. A rima presente é interpolada. No penúltimo verso está presente uma metáfora. Esta estrofe é uma sextilha. 10. Completa a seguinte frase com a opção correta. Quando se diz que um poema tem uma estrutura estrófica irregular significa que as sílabas de cada estrofe não coincidem.
  • 5. os versos de cada estrofe têm um número variável de sílabas. as estrofes têm versos brancos ou soltos. cada estrofe tem um número variável de versos. 11. Completa a afirmação com a opção correta. A divisão do verso (“E/les/não/sa/bem/que/o/so/nho”), de António Gedeão, apresenta nove sílabas métricas e não está correta porque se separou um ditongo. não se fez a junção ou elisão de vogais átonas. se considerou a última sílaba tónica. se considerou a ultima sílaba átona. 12. Associa os versos aos recursos expressivos adequados. 1. “Cantava cada fonte à sua porta:” (Regresso, Miguel Torga) Recurso expressivo: ( pleonasmo | anáfora | metáfora | enumeração | aliteração | hiperbole | personificação ) 2. “Eles não sabem que o sonho é tela, é cor, é pincel, base, fuste, capitel, arco em ogiva, vitral, pináculo de catedral…” (Pedra Filosofal, António Gedeão) Recurso expressivo: ( aliteração | personificação | enumeração | anáfora | hiperbole | pleonasmo | metáfora ) 3. “E por vezes as noites duram meses…” (E por vezes, David Mourão-Ferreira) Recurso expressivo: ( pleonasmo | hipérbole | personificação | literação | metáfora | anáfora | enumeração )