SlideShare uma empresa Scribd logo
Organização Mundial do Turismo

Módulo II – Organização Institucional do Turismo
Curso Turismo
2




Criação da OMT


        OMT                   1976               1977
Agência                Portugal tornou-se
especializada das      membro efectivo da     É assinado um
nações unidas e        OMT                      acordo de
fórum global para                           cooperação com a
debate das questões                               ONU.
politicas do turismo
3




Criação da OMT


                                Membros
   Tem 154 países, sete          afiliados
   territórios(não são    •   Região Autónoma
   responsáveis pelas         da Madeira;
   suas relações          •   ATL
   externas) e mais       •   INATEL
   370 membros            •   APAVT
   Profissionais          •   CTP
4




OMT – Organização Mundial do Turismo


          - Objectivo Principal:



   Promover e desenvolver o turismo
5




OMT – Organização Mundial do Turismo

        É composta pelos seguintes órgãos:


•   Assembleia;
•   Conselho executivo;
•   Comissões regionais;
•   Comités;
•   Secretariado;
6



 Composição da OMT

1. Assembleia Geral

-Reúne de dois em dois anos.

-É composta por membros efectivos e membros associados.


- Os membros afiliados e representantes de outras Organizações
Internacionais participam apenas como observadores.
7



 Composição da OMT

2. Conselho Executivo

- Órgão de direcção da OMT que é composto por 30 membros
e ainda a Espanha, membro permanente, por ser o país onde
se localiza a sede da Organização.


- Portugal integra o Conselho Executivo, terminando
o seu mandato no final de 2009.
8



 Composição da OMT

 3. Comissões Regionais

- Existem seis Comissões Regionais (África, Américas, sudeste
Asiático e Pacífico, Ásia do Sul, Europa e Médio Oriente).

- Portugal integra a Comissão Regional da Europa.
9



Composição da OMT

4. Comités

- Os comités especializados constituídos por Membros da
OMT, dão parecer sobre a gestão e o conteúdo do
programa.

- Ex.: Comité Mundial de Ética do Turismo
      Comité de Mercados e Competitividade
      Comité de Estatísticas e Conta Satélite do Turismo
Comité do Desenvolvimento Sustentável do Turismo.
10



Composição da OMT

5. Secretariado

- O Secretariado conta com cerca de 110 funcionários na
sede da Organização, em Madrid. As línguas oficiais da
OMT/UNWTO são o árabe, o chinês, o espanhol, o
francês, o inglês e o russo.
11



OMT – Organização Mundial do Turismo

                   A OMT pretende:

 Estimular o                                Promover a paz e a
 crescimento                                compreensão entre
económico e a                               todas as nações do
  criação de                                     mundo
  empregos


            Dar incentivos à protecção do meio
           ambiente e do património cultural das
                       destinações
12



OMT – Organização Mundial do Turismo

                 Fazem parte temas como:

 • Avaliação económica do turismo;

 • O turismo sustentável;

 • A formação e a gestão de conhecimentos;

 • A implantação do código mundial de ética do
   turismo;
13



International Air Transport Association
(IATA)

                     Objectivos:

• Representar e servir a industria de transporte aéreo;

• Promover a segurança do transporte;

• Harmonização de procedimentos a nível internacional;
14


Organização da Aviação Civil
Internacional (ICAO)

É uma agência especializada das Nações Unidas criada em 1944 com
190 países-membros



                             Objectivos:


   • Desenvolvimento dos princípios e técnicas de navegação aérea
     internacional;

   • Organização e o processo de transportes aéreos;
15


Universal Federation of Travel Agents
Association (UFTAA)


  • Fundada em 1966;

  • Reconhece a necessidade de existir uma união entre
    as agencias e os operadores turísticos;

  • Representa 114 associações nacionais;

  • Membros filiados são num total de 121 países;
16




Organização das Nações Unidas para a
Educação, ciência e cultura (UNESCO)

• Tem intervenção na educação, na ciência e na cultura;

• Actua na recuperação do património histórico, natural e
  construído;

• Actua também na formação de profissionais para
  trabalharem nestas áreas;
17


Organização de Cooperação e de
Desenvolvimento Económico (OCDE)

• Foi criada em 1961;


• Centra-se na restruturação da industria do sector,
   inovação, emprego e conta satélite do turismo;


• Complementa outras organizações
   intergovernamentais no que diz respeito ás matérias
   económicas do turismo;
18




       Organizações nacionais
                   Entidades ligadas ao turismo

•   Ministério da economia, da Inovação e do Desenvolvimento;

•   Turismo de Portugal,IP;

•   Confederação do Turismo Português (CTP);

•   Empresa Nacional de Turismo(ENATUR);

•   Associação Portuguesa de Empresas de congressos, Animação Turística e
    Eventos (APECATE)

•   Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo(APAVT);

•   Instituto Nacional de aviação Civil,IP (INAC)

•   Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT)

•   Associação do Turismo de Habitação TURIHAB);
19



            Organizações nacionais
Ministério da economia, da Inovação e do Desenvolvimento:


 • Tutela o Turismo em Portugal e a sua actividade no pais;



 Turismo de Portugal
  Tem como objectivos:

    • Definir a estratégia nacional;

    • Contribuir para o desenvolvimento do sector;

    • Promover e valorizar a actividade turística;
20



Turismo de Portugal
  Missão:


 • Qualificar e desenvolver as infra-estruturas turísticas;

 • Desenvolver a formação de recursos humanos;

 • Apoiar o investimento no sector;

 • Coordenar a promoção interna e externa de Portugal como
   destino turístico;

 • Regular e fiscalizar os jogos de fortuna e azar;
21



Organização regional
 Entidades Regionais de turismo no continente:

     •     Contribui para os objectivos da politica nacional do turismo;

     •     Dinamizar e potencializar os recursos turísticos;

     •     Monitorizar a oferta turística;


 Direcções Regionais do Turismo nos Açores e na Madeira:


 •       Contribuir para a definição e execução da politica regional do turismo;

 •       Fomentar o aproveitamento e a preservação dos recursos turísticos;

 •       Assegurar a colaboração e a representação da região;
22




Agências Regionais de Promoção Turística

Objectivos:


 • Consolidar a promoção externa;


 • Reforçar a abordagem estratégica;


 • Aumentar a eficácia operacional;
23




 Confederação do Turismo Português
(CTP)
 Missão:
 •   Assegurar a coesão e unidade interna dos agentes económicos do
     turismo;

 •   Assegurar o controlo estratégico da Confederação;

 •   Contribuir para a definição da politica de turismo;

 •   Reservar a sua intervenção para o tratamento da matérias globais e
     intersectoriais;

 •   Contribuir para o melhor conhecimento cientifico do turismo;

 •   Desenvolver uma organização flexivel,credivel,eficiente e com
     capacidade de intervenção;
24




 Confederação do Turismo Português
(CTP)
 Objectivos:


  • Promoção de estudos e debates de temas que
    interessem ao sector económico do turismo;


  • Diagnostico e o acompanhamento dos problemas que
    o atingem;
25




Confederação do Turismo Português
(CTP)
Atribuições:


 • Promoção da harmonização dos interesses dos seus
   associados;

 • Representação dos interesses comuns dos seus associados;

 • Cooperação com estas entidades;

 • Promoção e elaboração do diagnósticos;
26



Associação Portuguesa de Empresas de
Congressos, Animação Turística e Eventos
(APECATE)
Objectivos:

• representar, afirmar e defender os interesses dos associados;

• Cooperar, em parceria com congéneres europeus;

• Desenvolver modelos de formação e certificação profissional;

• Identificar e propor soluções para problemas específicos das
  empresas associadas;

• Promover os associados no mercado interno e externo;
27



Associação Portuguesa de Empresas de
Congressos, Animação Turística e Eventos
(APECATE)

 Objectivos:

   • Fomentar a internacionalização das empresas associadas;

   • Impulsionar as sinergias inter-sectoriais e as relações
     profissionais entre associados;

   • Celebrar parcerias e prestar serviços de apoio;

   • Atestar uma cultura empresarial;
28




Empresa Nacional de Turismo(ENATUR)



 • Criada em 1976;

 • Responsável por gerir os bens, estabelecimentos e participações
   financeiras;

 • Colaboração na recuperação e aproveitamento para fins
   turísticos de monumentos e outros edifícios de valor histórico-
   cultural;
29


Associação Portuguesa das Agências de
Viagens e Turismo (APAVT)


  • É a mais antiga e representativa do turismo nacional;

  • Reúne associados efectivos e associados aliados;

  • Fundada em 30 de Maio de 1950 por um conjunto de agentes
    de viagens;

  • Promove o debate de ideias entre os seus associados;

  • Foi lhe atribuído uma medalha de Mérito Turístico na
    categoria de ouro;
30



Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC)

• Instituto publico integrado na administração indirecta do Estado;

• Assegura o bom ordenamento de todas as actividades da esfera
  da aviação civil;

• Promove o desenvolvimento seguro, eficiente e sustentado das
  actividades da aviação civil;

• Licencia,certifica,autoriza e homologa as actividades e os
  procedimentos, as entidades, o pessoal, as aeronaves, as infra-
  estruturas, equipamentos, sistemas e demais meios afectos á
  aviação civil;

• Define requisitos e pressupostos técnicos subjacentes á emissão
  dos respectivos actos;
31




Instituto de Planeamento e
Desenvolvimento do Turismo (IPDT)

 • Associação sem fins lucrativos que tem como premissa a
   investigação aplicada no sector do turismo e o ensino pós-
   graduado;

 • É uma das entidades afiliadas da Organização Mundial do
   Turismo;

 • Tem como missão contribuir para o desenvolvimento
   sustentado do turismo, partilhando conhecimento e
   experiências globais;
32




 Associação do Turismo de Habitação
(TURIHAB)
• Fundada em 1983;

• Tem como função fomentar o marketing e principalmente a
  ocupação das casas suas associadas;

   Objectivos:

   • Facilitar a negociação com os operadores turísticos;

   • Desempenhar um papel coordenados em todo o
     processo;

   • Criar para todos os intervenientes um ponto central de
     contacto para reservas e acções promocionais;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
Carla Freitas
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Sónia Araújo
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
EuniceFrias1
 
Módulo 10
Módulo 10Módulo 10
Módulo 10
Carlos Serra
 
Regime júridico dos empreendimentos turísticos
Regime júridico dos empreendimentos turísticosRegime júridico dos empreendimentos turísticos
Regime júridico dos empreendimentos turísticos
Catarina1412
 
Operadores turísticos
Operadores turísticosOperadores turísticos
Operadores turísticos
Lua Soriano
 
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportivaModulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Carla Canhoto
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
Carlos Henrique Tavares
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
Tania Morais Morais
 
Módulo 8
Módulo 8Módulo 8
Módulo 8
Daniela Ramalho
 
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitosTurismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Farah Serra
 
Perfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista PortuguêsPerfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista Português
Irina Saur-Amaral
 
Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
Daniela Ramalho
 
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismoMódulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
Marina Lopes
 
City breaks
City breaksCity breaks
City breaks
Carlos Serra
 
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
A. Rui Teixeira Santos
 
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptxPotencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
AnaCristinaViegas1
 
Otet
OtetOtet
Otet
Karyn XP
 
Modulo 1 turismo 1
Modulo 1   turismo 1Modulo 1   turismo 1
Modulo 1 turismo 1
Luis Cunha
 
268
268268

Mais procurados (20)

Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
 
Módulo 10
Módulo 10Módulo 10
Módulo 10
 
Regime júridico dos empreendimentos turísticos
Regime júridico dos empreendimentos turísticosRegime júridico dos empreendimentos turísticos
Regime júridico dos empreendimentos turísticos
 
Operadores turísticos
Operadores turísticosOperadores turísticos
Operadores turísticos
 
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportivaModulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
 
Módulo 8
Módulo 8Módulo 8
Módulo 8
 
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitosTurismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
 
Perfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista PortuguêsPerfil do Novo Turista Português
Perfil do Novo Turista Português
 
Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
 
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismoMódulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
 
City breaks
City breaksCity breaks
City breaks
 
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
Direito do Turismo, parte III, IV e V, Professor Doutor Rui Teixeira Santos (...
 
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptxPotencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
Potencialidades dos destinos Turísticos-1.pptx
 
Otet
OtetOtet
Otet
 
Modulo 1 turismo 1
Modulo 1   turismo 1Modulo 1   turismo 1
Modulo 1 turismo 1
 
268
268268
268
 

Destaque

Projeto animação
Projeto animaçãoProjeto animação
Projeto animação
isabepaiva
 
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
ILGC - Instituto Latino Americano de Gestão Competitiva
 
Agências de viagem 5 composição de custos pacote
Agências de viagem 5   composição de custos pacoteAgências de viagem 5   composição de custos pacote
Agências de viagem 5 composição de custos pacote
progressoretec
 
Animação turística
Animação turísticaAnimação turística
Animação turística
Karyn XP
 
Animação turística
Animação turísticaAnimação turística
Animação turística
Patricia Degenhardt
 
V01 81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
V01  81203_técnico_de_informação_e_animação_turísticaV01  81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
V01 81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
portcat
 
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
diogolam
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
Luciano Pires
 

Destaque (8)

Projeto animação
Projeto animaçãoProjeto animação
Projeto animação
 
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
WEBINAR 16/07/15 – COMO TRANSFORMAR CUSTO FIXO EM CUSTO VARIÁVEL? - Mercado A...
 
Agências de viagem 5 composição de custos pacote
Agências de viagem 5   composição de custos pacoteAgências de viagem 5   composição de custos pacote
Agências de viagem 5 composição de custos pacote
 
Animação turística
Animação turísticaAnimação turística
Animação turística
 
Animação turística
Animação turísticaAnimação turística
Animação turística
 
V01 81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
V01  81203_técnico_de_informação_e_animação_turísticaV01  81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
V01 81203_técnico_de_informação_e_animação_turística
 
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
Projecto de-animacao-turistica-hugo-gouveia-29074
 
Custos de Produção
Custos de ProduçãoCustos de Produção
Custos de Produção
 

Semelhante a Otet módulo 2

Micaela
MicaelaMicaela
Otet módu..
Otet módu..Otet módu..
Otet módu..
Patrick Silva
 
Otet powerpoint nº5 10ºtur
Otet powerpoint nº5 10ºturOtet powerpoint nº5 10ºtur
Otet powerpoint nº5 10ºtur
KatiaNunes1996
 
Otet módu..
Otet módu..Otet módu..
Otet módu..
VansMoreira
 
Organização mundial do turismo catia nº 5
Organização mundial do turismo  catia nº 5Organização mundial do turismo  catia nº 5
Organização mundial do turismo catia nº 5
KatiaNunes1996
 
Carina e cátia nº7 e 8 10 t
Carina e cátia nº7 e 8 10 tCarina e cátia nº7 e 8 10 t
Carina e cátia nº7 e 8 10 t
Karyn XP
 
Teoria e técnica profissional 3
Teoria e técnica profissional 3Teoria e técnica profissional 3
Teoria e técnica profissional 3
Vinicius Raszl
 
Progresso fundamentos 3
Progresso fundamentos 3Progresso fundamentos 3
Progresso fundamentos 3
progressoretec
 
1606
16061606
1606
Pelo Siro
 
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismoManual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
Beacarol
 
1934
19341934
1934
Pelo Siro
 
Organizaçoes internacionais
Organizaçoes internacionais Organizaçoes internacionais
Organizaçoes internacionais
Bruno Oliveira
 
Organização mundial do turismo. carina e cátia
Organização mundial do turismo. carina e cátiaOrganização mundial do turismo. carina e cátia
Organização mundial do turismo. carina e cátia
Karyn XP
 
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
A. Rui Teixeira Santos
 
Trabalho de otet nº1, 8 , 10
Trabalho de otet nº1, 8 , 10Trabalho de otet nº1, 8 , 10
Trabalho de otet nº1, 8 , 10
Gabriel Rodrigues
 
Alianzas territoriales - Europarc
Alianzas territoriales - EuroparcAlianzas territoriales - Europarc
Alianzas territoriales - Europarc
EscapadaRural
 
Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12
Aristides Faria
 
Plano Director do Turismo de Angola
Plano Director do Turismo de AngolaPlano Director do Turismo de Angola
Plano Director do Turismo de Angola
Patrick Heuchenne
 
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Aristides Faria
 
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco PenedaInternacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
Vitor Pereira
 

Semelhante a Otet módulo 2 (20)

Micaela
MicaelaMicaela
Micaela
 
Otet módu..
Otet módu..Otet módu..
Otet módu..
 
Otet powerpoint nº5 10ºtur
Otet powerpoint nº5 10ºturOtet powerpoint nº5 10ºtur
Otet powerpoint nº5 10ºtur
 
Otet módu..
Otet módu..Otet módu..
Otet módu..
 
Organização mundial do turismo catia nº 5
Organização mundial do turismo  catia nº 5Organização mundial do turismo  catia nº 5
Organização mundial do turismo catia nº 5
 
Carina e cátia nº7 e 8 10 t
Carina e cátia nº7 e 8 10 tCarina e cátia nº7 e 8 10 t
Carina e cátia nº7 e 8 10 t
 
Teoria e técnica profissional 3
Teoria e técnica profissional 3Teoria e técnica profissional 3
Teoria e técnica profissional 3
 
Progresso fundamentos 3
Progresso fundamentos 3Progresso fundamentos 3
Progresso fundamentos 3
 
1606
16061606
1606
 
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismoManual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
Manual tavt ufcd_3480_organizacoes_e_funcionamento_do_setor_do_turismo
 
1934
19341934
1934
 
Organizaçoes internacionais
Organizaçoes internacionais Organizaçoes internacionais
Organizaçoes internacionais
 
Organização mundial do turismo. carina e cátia
Organização mundial do turismo. carina e cátiaOrganização mundial do turismo. carina e cátia
Organização mundial do turismo. carina e cátia
 
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
Forum do Turismo de Angola, comunicação do prof. doutor Rui Teixeira Santos, ...
 
Trabalho de otet nº1, 8 , 10
Trabalho de otet nº1, 8 , 10Trabalho de otet nº1, 8 , 10
Trabalho de otet nº1, 8 , 10
 
Alianzas territoriales - Europarc
Alianzas territoriales - EuroparcAlianzas territoriales - Europarc
Alianzas territoriales - Europarc
 
Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12
 
Plano Director do Turismo de Angola
Plano Director do Turismo de AngolaPlano Director do Turismo de Angola
Plano Director do Turismo de Angola
 
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
 
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco PenedaInternacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
Internacionalização do turismo no meio rural - Francisco Peneda
 

Otet módulo 2

  • 1. Organização Mundial do Turismo Módulo II – Organização Institucional do Turismo Curso Turismo
  • 2. 2 Criação da OMT OMT 1976 1977 Agência Portugal tornou-se especializada das membro efectivo da É assinado um nações unidas e OMT acordo de fórum global para cooperação com a debate das questões ONU. politicas do turismo
  • 3. 3 Criação da OMT Membros Tem 154 países, sete afiliados territórios(não são • Região Autónoma responsáveis pelas da Madeira; suas relações • ATL externas) e mais • INATEL 370 membros • APAVT Profissionais • CTP
  • 4. 4 OMT – Organização Mundial do Turismo - Objectivo Principal: Promover e desenvolver o turismo
  • 5. 5 OMT – Organização Mundial do Turismo É composta pelos seguintes órgãos: • Assembleia; • Conselho executivo; • Comissões regionais; • Comités; • Secretariado;
  • 6. 6 Composição da OMT 1. Assembleia Geral -Reúne de dois em dois anos. -É composta por membros efectivos e membros associados. - Os membros afiliados e representantes de outras Organizações Internacionais participam apenas como observadores.
  • 7. 7 Composição da OMT 2. Conselho Executivo - Órgão de direcção da OMT que é composto por 30 membros e ainda a Espanha, membro permanente, por ser o país onde se localiza a sede da Organização. - Portugal integra o Conselho Executivo, terminando o seu mandato no final de 2009.
  • 8. 8 Composição da OMT  3. Comissões Regionais - Existem seis Comissões Regionais (África, Américas, sudeste Asiático e Pacífico, Ásia do Sul, Europa e Médio Oriente). - Portugal integra a Comissão Regional da Europa.
  • 9. 9 Composição da OMT 4. Comités - Os comités especializados constituídos por Membros da OMT, dão parecer sobre a gestão e o conteúdo do programa. - Ex.: Comité Mundial de Ética do Turismo Comité de Mercados e Competitividade Comité de Estatísticas e Conta Satélite do Turismo Comité do Desenvolvimento Sustentável do Turismo.
  • 10. 10 Composição da OMT 5. Secretariado - O Secretariado conta com cerca de 110 funcionários na sede da Organização, em Madrid. As línguas oficiais da OMT/UNWTO são o árabe, o chinês, o espanhol, o francês, o inglês e o russo.
  • 11. 11 OMT – Organização Mundial do Turismo A OMT pretende: Estimular o Promover a paz e a crescimento compreensão entre económico e a todas as nações do criação de mundo empregos Dar incentivos à protecção do meio ambiente e do património cultural das destinações
  • 12. 12 OMT – Organização Mundial do Turismo Fazem parte temas como: • Avaliação económica do turismo; • O turismo sustentável; • A formação e a gestão de conhecimentos; • A implantação do código mundial de ética do turismo;
  • 13. 13 International Air Transport Association (IATA) Objectivos: • Representar e servir a industria de transporte aéreo; • Promover a segurança do transporte; • Harmonização de procedimentos a nível internacional;
  • 14. 14 Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO) É uma agência especializada das Nações Unidas criada em 1944 com 190 países-membros Objectivos: • Desenvolvimento dos princípios e técnicas de navegação aérea internacional; • Organização e o processo de transportes aéreos;
  • 15. 15 Universal Federation of Travel Agents Association (UFTAA) • Fundada em 1966; • Reconhece a necessidade de existir uma união entre as agencias e os operadores turísticos; • Representa 114 associações nacionais; • Membros filiados são num total de 121 países;
  • 16. 16 Organização das Nações Unidas para a Educação, ciência e cultura (UNESCO) • Tem intervenção na educação, na ciência e na cultura; • Actua na recuperação do património histórico, natural e construído; • Actua também na formação de profissionais para trabalharem nestas áreas;
  • 17. 17 Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico (OCDE) • Foi criada em 1961; • Centra-se na restruturação da industria do sector, inovação, emprego e conta satélite do turismo; • Complementa outras organizações intergovernamentais no que diz respeito ás matérias económicas do turismo;
  • 18. 18 Organizações nacionais Entidades ligadas ao turismo • Ministério da economia, da Inovação e do Desenvolvimento; • Turismo de Portugal,IP; • Confederação do Turismo Português (CTP); • Empresa Nacional de Turismo(ENATUR); • Associação Portuguesa de Empresas de congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) • Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo(APAVT); • Instituto Nacional de aviação Civil,IP (INAC) • Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) • Associação do Turismo de Habitação TURIHAB);
  • 19. 19 Organizações nacionais Ministério da economia, da Inovação e do Desenvolvimento: • Tutela o Turismo em Portugal e a sua actividade no pais; Turismo de Portugal Tem como objectivos: • Definir a estratégia nacional; • Contribuir para o desenvolvimento do sector; • Promover e valorizar a actividade turística;
  • 20. 20 Turismo de Portugal Missão: • Qualificar e desenvolver as infra-estruturas turísticas; • Desenvolver a formação de recursos humanos; • Apoiar o investimento no sector; • Coordenar a promoção interna e externa de Portugal como destino turístico; • Regular e fiscalizar os jogos de fortuna e azar;
  • 21. 21 Organização regional Entidades Regionais de turismo no continente: • Contribui para os objectivos da politica nacional do turismo; • Dinamizar e potencializar os recursos turísticos; • Monitorizar a oferta turística; Direcções Regionais do Turismo nos Açores e na Madeira: • Contribuir para a definição e execução da politica regional do turismo; • Fomentar o aproveitamento e a preservação dos recursos turísticos; • Assegurar a colaboração e a representação da região;
  • 22. 22 Agências Regionais de Promoção Turística Objectivos: • Consolidar a promoção externa; • Reforçar a abordagem estratégica; • Aumentar a eficácia operacional;
  • 23. 23 Confederação do Turismo Português (CTP) Missão: • Assegurar a coesão e unidade interna dos agentes económicos do turismo; • Assegurar o controlo estratégico da Confederação; • Contribuir para a definição da politica de turismo; • Reservar a sua intervenção para o tratamento da matérias globais e intersectoriais; • Contribuir para o melhor conhecimento cientifico do turismo; • Desenvolver uma organização flexivel,credivel,eficiente e com capacidade de intervenção;
  • 24. 24 Confederação do Turismo Português (CTP) Objectivos: • Promoção de estudos e debates de temas que interessem ao sector económico do turismo; • Diagnostico e o acompanhamento dos problemas que o atingem;
  • 25. 25 Confederação do Turismo Português (CTP) Atribuições: • Promoção da harmonização dos interesses dos seus associados; • Representação dos interesses comuns dos seus associados; • Cooperação com estas entidades; • Promoção e elaboração do diagnósticos;
  • 26. 26 Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) Objectivos: • representar, afirmar e defender os interesses dos associados; • Cooperar, em parceria com congéneres europeus; • Desenvolver modelos de formação e certificação profissional; • Identificar e propor soluções para problemas específicos das empresas associadas; • Promover os associados no mercado interno e externo;
  • 27. 27 Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) Objectivos: • Fomentar a internacionalização das empresas associadas; • Impulsionar as sinergias inter-sectoriais e as relações profissionais entre associados; • Celebrar parcerias e prestar serviços de apoio; • Atestar uma cultura empresarial;
  • 28. 28 Empresa Nacional de Turismo(ENATUR) • Criada em 1976; • Responsável por gerir os bens, estabelecimentos e participações financeiras; • Colaboração na recuperação e aproveitamento para fins turísticos de monumentos e outros edifícios de valor histórico- cultural;
  • 29. 29 Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) • É a mais antiga e representativa do turismo nacional; • Reúne associados efectivos e associados aliados; • Fundada em 30 de Maio de 1950 por um conjunto de agentes de viagens; • Promove o debate de ideias entre os seus associados; • Foi lhe atribuído uma medalha de Mérito Turístico na categoria de ouro;
  • 30. 30 Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC) • Instituto publico integrado na administração indirecta do Estado; • Assegura o bom ordenamento de todas as actividades da esfera da aviação civil; • Promove o desenvolvimento seguro, eficiente e sustentado das actividades da aviação civil; • Licencia,certifica,autoriza e homologa as actividades e os procedimentos, as entidades, o pessoal, as aeronaves, as infra- estruturas, equipamentos, sistemas e demais meios afectos á aviação civil; • Define requisitos e pressupostos técnicos subjacentes á emissão dos respectivos actos;
  • 31. 31 Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) • Associação sem fins lucrativos que tem como premissa a investigação aplicada no sector do turismo e o ensino pós- graduado; • É uma das entidades afiliadas da Organização Mundial do Turismo; • Tem como missão contribuir para o desenvolvimento sustentado do turismo, partilhando conhecimento e experiências globais;
  • 32. 32 Associação do Turismo de Habitação (TURIHAB) • Fundada em 1983; • Tem como função fomentar o marketing e principalmente a ocupação das casas suas associadas; Objectivos: • Facilitar a negociação com os operadores turísticos; • Desempenhar um papel coordenados em todo o processo; • Criar para todos os intervenientes um ponto central de contacto para reservas e acções promocionais;