SlideShare uma empresa Scribd logo
TURISMO E DESENVOLVIMENTO 
SUSTENTÁVEL 
Prof. Carlos A. Maio 
Departamento de Turismo 
UEPG
Introdução 
• Aumento da atividade turística = preocupação 
com a SUSTENTABILIDADE; 
• Conscientização sobre perigos potenciais do 
turismo: 
- Naturais, Sociais, Históricos , Culturais ... 
- Disponibilidade de recursos.
O QUE É 
• O-que-é-Sustentabilidade- 
[www.savevid.com].flv
“Copa de 2014 vai acelerar adesão ao consumo responsável” 
“Evento dará visibilidade a práticas sustentáveis”, diz Claudio Langone, que coordena 
ações do Ministério do Esporte para fazer do mundial um evento verde 
http://www.akatu.org.br/Temas/Sustentabilidade/Negocios- 
Sustentaveis?ordem=1&pagina=2
Sustentabilidade corporativa segundo a abordagem Triple Bottom Line . Fonte: 
Elkington, J. apud Almeida, M. (2006) 
http://www.hotsitespetrobras.com.br/diretrizes/index.html
Base Sustentabilidade. Fonte: 
http://meioambiente.culturamix.com/recursos-naturais/ 
sustentabilidade-definicao
"Se planejamos para um ano, plantamos arroz. 
Se planejamos para dez anos, plantamos árvores. 
Se planejamos para cem anos, preparamos pessoas." 
antigo ditado chinês 
http://teiaonline.blogspot.com.br/
http://www.recriarcomvoce.com.br/blog_recriar/sustentabilidade-adjetivo- 
ou-substantivo/sustentabilidade1/
Com assinatura da Agência3, a Eletrobrás estreia campanha que tem como tema a sustentabilidade. Além de um filme 
com veiculação em canais fechados, foram desenvolvidas peças para mídia impressa e Internet. 
A peça para revista, criada por Álvaro Rodrigues e Luís Salvestroni, mostra no meio de um galho de árvore um nível 
utilizado em obras reforçando a importância do equilíbrio da Natureza para o planeta. As frases explicam: “De um 
lado, o que é melhor para o planeta. Do outro, o que é melhor para o homem.” O anúncio também poderá ser 
conferido nas revistas Veja, Época, Superinteressante, IstoÉ e Carta Capital. 
http://raissahamond.blogspot.com.br/2010_12_01_archive.html
Filmes que trabalham o tema sustentabilidade.
Turismo sustentável – Valls e Porta 
(1997, p. 3-10) 
• Deve prevalecer e orientar o planejamento 
turístico (médio e longo prazo)! 
• Objetivo de harmonizar os interesses 
econômicos com os valores socioculturais e 
ambientais; 
• Utilização exagerado do termo 
sustentabilidade.
http://www.ufrgs.br/vies/comunicacao/pub 
licidade/um-controle-para-o-apelo-a-sustentabilidade/ 
http://www.rasca.com.br/noticia/42/age 
ncias-ganham-indicador-de-sustentabilidade 
Utilização exagerada do tema.
Utilização exagerada do tema.
Polêmica do festival SWU (evento feito pela Globo), que diz que faz tudo 
de forma sustentável.
Turismo sustentável – Valls e Porta 
(1997, p. 3-10) 
• Incompatibilidade entre desenvolvimento e 
sustentável: 
– DESENVOLVIMENTO – gerenciamento de recursos 
da forma mais eficiente possível; 
– SUSTENTÁVEL – rejeita algumas formas de 
desenvolvimento, comportamentos 
consumistas/materialistas que possam gerar 
degradação ambiental; 
• Dificulta na hora de elaborar estratégias competitivas 
que busquem respeitar valores culturais, ambientais, 
etc.
• Desenvolvimento Sustentável: Significa 
implantar ações sustentáveis que 
proporcionam desenvolvimento econômico e 
social. O ser-humano precisa evoluir e ao 
mesmo tempo se relacionar com o meio-ambiente, 
provocando os menores níveis 
possíveis de transtorno.
Turismo sustentável – Valls e Porta 
(1997, p. 3-10) 
• Visa satisfazer as necessidades da população 
residente e dos turistas, protegendo e 
estimulando as oportunidades e benefícios; 
• Turismo é sinônimo de localidades e suas 
culturas; 
• Preservação de ambos é fundamental.
Turismo sustentável 
• Importante incluir reflexões sobre os efeitos 
futuros do turismo no processo de planejamento 
(Denney (1991, p. 94) e Slaterry (1990, p. 50-66) 
apud Hultsmann (XXXX, p. 553-567)); 
• Desafio é conciliar atividades turísticas com 
desenvolvimento sustentável;
Passaporte Verde 
• - conserva o ambiente e os recursos naturais 
• - crescimento econômico da atividade de forma que satisfaça as 
necessidades das pessoas. 
• 20 países pelo mundo. 
• Mostrar ao turista como ele pode contribuir com a preservação da 
natureza com pequenas atitudes. No Brasil, a coordenação fica com 
os Ministérios do Meio Ambiente e do Turismo, em parceria com o 
Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). 
• Ex. EcoHospedagem
Para harmonizar as pressões 
• 1) um local deteriorado rende menos do que um 
local “sadio” preservado; 
• 2) espaços desordenados - ambientes em 
contaminados, com problemas de circulação, 
ruído, lixo, energia, água potável, esgoto e 
saneamento; 
• 3) não pode esgotar o capital principal – atrativos 
naturais/culturais/históricos do destino.
Turismo de enclave – Freitag 
(1994, p. 538-554) 
BASE: Rep. Dominicana 
Características: 
• a) é financiado por grupos multinacionais; 
• b) incapaz de distribuir os benefícios gerados pela 
atividade entre os grupos da sociedade; 
• c) desinteresse em estimular o desenvolvimento das 
localidades; 
• d) não procura integrar-se com os membros da 
sociedade local; 
• e) não se preocupa em incorporar os setores econômicos 
tradicionais; 
• COMPLEXOS HOTELEIROS
Turismo de enclave – Freitag (1994, p. 
538-554) 
• Tentam reter os turistas nos limites de suas 
instalações, fornecendo: 
– Refeições; 
– Passeios; 
– Lojas (souvenirs, cigarros, bebidas, comidas...); 
– Efeitos multiplicadores do turismo fiquem 
restringidos;
Turismo de enclave 
Desdobramentos Negativos 
• Sem a reposição 
• Dificultando o acesso a água 
potável a comunidade; 
• Proibindo acesso a certos 
lugares reservados para os 
turistas; 
• Elevando preço da terra e 
custo de vida; 
• Piorando a qualidade de 
vida dos habitantes. 
Desdobramentos Positivos 
• Salários bons pagos a mão-de- 
obra não qualificada; 
• Inexistência de descontos 
no salário dos funcionários 
(por exemplo, em baixa 
temporada); 
• Respeitos as legislações 
trabalhistas.
Conclusão 
• Fundamental participação do poder público 
na condução e na implementação desse tipo 
de turismo; 
• Ajudando: 
– a zelar pelos interesses da localidade; 
– a possibilidade da participação dos benefícios 
para todos os grupos da comunidade.
Referências Bibliográficas 
• Nome do livro. 
• VALLS, J. F.; PORTA, F. Sustainable tourism and 
economy: territory and heritage. Revue de 
Tourisme. Berna, v. 1, Jan/Mars, 1997. 
• HULTASMANN 
• FREITAG, T. G. Enclave tourism development: 
for whom the benefits roll? Annals of Tourism 
Research, Reino Unido, v. 21, n°3, 1994.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As cidades sustentáveis
As cidades sustentáveisAs cidades sustentáveis
As cidades sustentáveis
CriatividadeTechno
 
Turismo rural
Turismo ruralTurismo rural
Turismo rural
Cairo Aparecido Campos
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 
Turismo de base comunitária, mtur.
Turismo de base comunitária, mtur.Turismo de base comunitária, mtur.
Turismo de base comunitária, mtur.
EcoHospedagem
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Gilberto Ribeiro Pinto Júnior
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
rosaband
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
Celso - Celsão Faustino
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
Cristina Miranda
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
lucasvinicius98
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Aristides Faria
 
desenvolvimento sustentavel do turismo
 desenvolvimento sustentavel do turismo  desenvolvimento sustentavel do turismo
desenvolvimento sustentavel do turismo
Karlla Costa
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
Thiago Frutuoso
 
Turismo evolução
Turismo evoluçãoTurismo evolução
Turismo evolução
Karlla Costa
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
Joao Paulo Curto
 
Agroecologia hoje
Agroecologia hojeAgroecologia hoje
Agroecologia hoje
igor-oliveira
 
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Aristides Faria
 
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
Caah Kowalczyk
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
lupajero
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
cursotiat
 

Mais procurados (20)

As cidades sustentáveis
As cidades sustentáveisAs cidades sustentáveis
As cidades sustentáveis
 
Turismo rural
Turismo ruralTurismo rural
Turismo rural
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
 
Turismo de base comunitária, mtur.
Turismo de base comunitária, mtur.Turismo de base comunitária, mtur.
Turismo de base comunitária, mtur.
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
 
desenvolvimento sustentavel do turismo
 desenvolvimento sustentavel do turismo  desenvolvimento sustentavel do turismo
desenvolvimento sustentavel do turismo
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
 
Turismo evolução
Turismo evoluçãoTurismo evolução
Turismo evolução
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
 
Agroecologia hoje
Agroecologia hojeAgroecologia hoje
Agroecologia hoje
 
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
 
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
CICLO DE VIDA DO DESTINO TURÍSTICO, TIPOS DE TURISTAS E RESIDENTES.
 
Desenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento SustentavelDesenvolvimento Sustentavel
Desenvolvimento Sustentavel
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
 

Semelhante a Turismo e desenvolvimento sustentável

1834
18341834
1834
Pelo Siro
 
Seminário de abertura
Seminário de aberturaSeminário de abertura
Seminário de abertura
Karlla Costa
 
Texto 4 turismo sustentavel
Texto 4   turismo sustentavelTexto 4   turismo sustentavel
Texto 4 turismo sustentavel
Karlla Costa
 
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
HianaBrito1
 
Hospitalidade: meio para educacao ambiental
Hospitalidade: meio para educacao ambientalHospitalidade: meio para educacao ambiental
Hospitalidade: meio para educacao ambiental
Aristides Faria
 
Lazer Em Hospitalidade Meio Para Ea
Lazer Em Hospitalidade   Meio Para EaLazer Em Hospitalidade   Meio Para Ea
Lazer Em Hospitalidade Meio Para Ea
Aristides Faria
 
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
praticas_sustentabilidade
 
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel AdventurePlano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Fernando Alves
 
Gestão Pública: aula 08
Gestão Pública: aula 08Gestão Pública: aula 08
Gestão Pública: aula 08
Aristides Faria
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
EcoHospedagem
 
Turismo sustentável: utopia ou realidade?
Turismo sustentável: utopia ou realidade?Turismo sustentável: utopia ou realidade?
Turismo sustentável: utopia ou realidade?
Cláudio Carneiro
 
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais, Turismo em Território Indíge...
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais,  Turismo em Território Indíge...Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais,  Turismo em Território Indíge...
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais, Turismo em Território Indíge...
Roger Pimentel
 
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
Aristides Faria
 
Por que ensinar
Por que ensinarPor que ensinar
Turismo rural ecologia, lazer e desenvolvimento
Turismo rural  ecologia, lazer e desenvolvimentoTurismo rural  ecologia, lazer e desenvolvimento
Turismo rural ecologia, lazer e desenvolvimento
Marcelo Diedrich
 
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidadeO turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
Fernando Zornitta
 
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidadeO turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
Fernando Zornitta
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
Aristides Faria
 
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
Escola Profissional Dr. Francisco Fernandas
 

Semelhante a Turismo e desenvolvimento sustentável (20)

1834
18341834
1834
 
Seminário de abertura
Seminário de aberturaSeminário de abertura
Seminário de abertura
 
Texto 4 turismo sustentavel
Texto 4   turismo sustentavelTexto 4   turismo sustentavel
Texto 4 turismo sustentavel
 
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
8 As relações entre turismo, biodiversidade e áreas protegidas.pdf
 
Hospitalidade: meio para educacao ambiental
Hospitalidade: meio para educacao ambientalHospitalidade: meio para educacao ambiental
Hospitalidade: meio para educacao ambiental
 
Lazer Em Hospitalidade Meio Para Ea
Lazer Em Hospitalidade   Meio Para EaLazer Em Hospitalidade   Meio Para Ea
Lazer Em Hospitalidade Meio Para Ea
 
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
Turismo Sustentável: Apresentação Guiada
 
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel AdventurePlano de Marketing - Ecotel Adventure
Plano de Marketing - Ecotel Adventure
 
Gestão Pública: aula 08
Gestão Pública: aula 08Gestão Pública: aula 08
Gestão Pública: aula 08
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
 
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
Guia Turismo e Sustentabilidade - Mtur 2016
 
Turismo sustentável: utopia ou realidade?
Turismo sustentável: utopia ou realidade?Turismo sustentável: utopia ou realidade?
Turismo sustentável: utopia ou realidade?
 
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais, Turismo em Território Indíge...
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais,  Turismo em Território Indíge...Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais,  Turismo em Território Indíge...
Ecoturismo e Conservação dos Recursos Naturais, Turismo em Território Indíge...
 
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 06
 
Por que ensinar
Por que ensinarPor que ensinar
Por que ensinar
 
Turismo rural ecologia, lazer e desenvolvimento
Turismo rural  ecologia, lazer e desenvolvimentoTurismo rural  ecologia, lazer e desenvolvimento
Turismo rural ecologia, lazer e desenvolvimento
 
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidadeO turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
 
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidadeO turismo na perspectiva da sustententabilidade
O turismo na perspectiva da sustententabilidade
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 06)
 
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
 

Turismo e desenvolvimento sustentável

  • 1. TURISMO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Prof. Carlos A. Maio Departamento de Turismo UEPG
  • 2. Introdução • Aumento da atividade turística = preocupação com a SUSTENTABILIDADE; • Conscientização sobre perigos potenciais do turismo: - Naturais, Sociais, Históricos , Culturais ... - Disponibilidade de recursos.
  • 3. O QUE É • O-que-é-Sustentabilidade- [www.savevid.com].flv
  • 4. “Copa de 2014 vai acelerar adesão ao consumo responsável” “Evento dará visibilidade a práticas sustentáveis”, diz Claudio Langone, que coordena ações do Ministério do Esporte para fazer do mundial um evento verde http://www.akatu.org.br/Temas/Sustentabilidade/Negocios- Sustentaveis?ordem=1&pagina=2
  • 5. Sustentabilidade corporativa segundo a abordagem Triple Bottom Line . Fonte: Elkington, J. apud Almeida, M. (2006) http://www.hotsitespetrobras.com.br/diretrizes/index.html
  • 6. Base Sustentabilidade. Fonte: http://meioambiente.culturamix.com/recursos-naturais/ sustentabilidade-definicao
  • 7. "Se planejamos para um ano, plantamos arroz. Se planejamos para dez anos, plantamos árvores. Se planejamos para cem anos, preparamos pessoas." antigo ditado chinês http://teiaonline.blogspot.com.br/
  • 9. Com assinatura da Agência3, a Eletrobrás estreia campanha que tem como tema a sustentabilidade. Além de um filme com veiculação em canais fechados, foram desenvolvidas peças para mídia impressa e Internet. A peça para revista, criada por Álvaro Rodrigues e Luís Salvestroni, mostra no meio de um galho de árvore um nível utilizado em obras reforçando a importância do equilíbrio da Natureza para o planeta. As frases explicam: “De um lado, o que é melhor para o planeta. Do outro, o que é melhor para o homem.” O anúncio também poderá ser conferido nas revistas Veja, Época, Superinteressante, IstoÉ e Carta Capital. http://raissahamond.blogspot.com.br/2010_12_01_archive.html
  • 10. Filmes que trabalham o tema sustentabilidade.
  • 11. Turismo sustentável – Valls e Porta (1997, p. 3-10) • Deve prevalecer e orientar o planejamento turístico (médio e longo prazo)! • Objetivo de harmonizar os interesses econômicos com os valores socioculturais e ambientais; • Utilização exagerado do termo sustentabilidade.
  • 14. Polêmica do festival SWU (evento feito pela Globo), que diz que faz tudo de forma sustentável.
  • 15.
  • 16. Turismo sustentável – Valls e Porta (1997, p. 3-10) • Incompatibilidade entre desenvolvimento e sustentável: – DESENVOLVIMENTO – gerenciamento de recursos da forma mais eficiente possível; – SUSTENTÁVEL – rejeita algumas formas de desenvolvimento, comportamentos consumistas/materialistas que possam gerar degradação ambiental; • Dificulta na hora de elaborar estratégias competitivas que busquem respeitar valores culturais, ambientais, etc.
  • 17. • Desenvolvimento Sustentável: Significa implantar ações sustentáveis que proporcionam desenvolvimento econômico e social. O ser-humano precisa evoluir e ao mesmo tempo se relacionar com o meio-ambiente, provocando os menores níveis possíveis de transtorno.
  • 18. Turismo sustentável – Valls e Porta (1997, p. 3-10) • Visa satisfazer as necessidades da população residente e dos turistas, protegendo e estimulando as oportunidades e benefícios; • Turismo é sinônimo de localidades e suas culturas; • Preservação de ambos é fundamental.
  • 19. Turismo sustentável • Importante incluir reflexões sobre os efeitos futuros do turismo no processo de planejamento (Denney (1991, p. 94) e Slaterry (1990, p. 50-66) apud Hultsmann (XXXX, p. 553-567)); • Desafio é conciliar atividades turísticas com desenvolvimento sustentável;
  • 20.
  • 21. Passaporte Verde • - conserva o ambiente e os recursos naturais • - crescimento econômico da atividade de forma que satisfaça as necessidades das pessoas. • 20 países pelo mundo. • Mostrar ao turista como ele pode contribuir com a preservação da natureza com pequenas atitudes. No Brasil, a coordenação fica com os Ministérios do Meio Ambiente e do Turismo, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma). • Ex. EcoHospedagem
  • 22. Para harmonizar as pressões • 1) um local deteriorado rende menos do que um local “sadio” preservado; • 2) espaços desordenados - ambientes em contaminados, com problemas de circulação, ruído, lixo, energia, água potável, esgoto e saneamento; • 3) não pode esgotar o capital principal – atrativos naturais/culturais/históricos do destino.
  • 23. Turismo de enclave – Freitag (1994, p. 538-554) BASE: Rep. Dominicana Características: • a) é financiado por grupos multinacionais; • b) incapaz de distribuir os benefícios gerados pela atividade entre os grupos da sociedade; • c) desinteresse em estimular o desenvolvimento das localidades; • d) não procura integrar-se com os membros da sociedade local; • e) não se preocupa em incorporar os setores econômicos tradicionais; • COMPLEXOS HOTELEIROS
  • 24. Turismo de enclave – Freitag (1994, p. 538-554) • Tentam reter os turistas nos limites de suas instalações, fornecendo: – Refeições; – Passeios; – Lojas (souvenirs, cigarros, bebidas, comidas...); – Efeitos multiplicadores do turismo fiquem restringidos;
  • 25. Turismo de enclave Desdobramentos Negativos • Sem a reposição • Dificultando o acesso a água potável a comunidade; • Proibindo acesso a certos lugares reservados para os turistas; • Elevando preço da terra e custo de vida; • Piorando a qualidade de vida dos habitantes. Desdobramentos Positivos • Salários bons pagos a mão-de- obra não qualificada; • Inexistência de descontos no salário dos funcionários (por exemplo, em baixa temporada); • Respeitos as legislações trabalhistas.
  • 26. Conclusão • Fundamental participação do poder público na condução e na implementação desse tipo de turismo; • Ajudando: – a zelar pelos interesses da localidade; – a possibilidade da participação dos benefícios para todos os grupos da comunidade.
  • 27.
  • 28. Referências Bibliográficas • Nome do livro. • VALLS, J. F.; PORTA, F. Sustainable tourism and economy: territory and heritage. Revue de Tourisme. Berna, v. 1, Jan/Mars, 1997. • HULTASMANN • FREITAG, T. G. Enclave tourism development: for whom the benefits roll? Annals of Tourism Research, Reino Unido, v. 21, n°3, 1994.