SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Recursos Minerais e Fontes de Energia
1 - Os pontos numerados no mapa indicam importantes áreas de exploração mineral
na região Norte do país, com extração de manganês, bauxita, ferro, cobre, ouro e
níquel. Os grandes projetos relacionados aos pontos 1, 2 e 3 são, respectivamente,
a) Trombetas, Carajás e Quadrilátero Ferrífero.
b) Serra do Navio, Trombetas e Carajás.
c) Serra do Navio, Carajás e Maciço do Urucum.
d) Trombetas, Serra do Navio e Paragominas.
e) Maciço do Urucum, Alumar e Carajás.
2 - Observe a região destacada no mapa a seguir e assinale a alternativa correta.
a) A área em destaque refere-se à Serra dos Carajás, no sudeste do estado do Pará. A
área da Serra está totalmente inserida no Projeto Grande Carajás, um projeto de
extração mineral em operação. Anteriormente à colonização, esse território era
povoado pelos povos Karajá e Kayapó.
b) A área corresponde à Usina Hidrelétrica de Belo Monte, uma central hidrelétrica
que está sendo construída no rio Xingu, no estado do Pará, nas proximidades da cidade
de Altamira.
c) A área equivale ao território do futuro estado do Tapajós, que devido à grande
extensão territorial do Pará tem sido um dos argumentos utilizados para uma divisão
desse território e a consequente formação de dois novos estados, além do atual Pará:
Tapajós e Carajás.
d) O estado de Tapajós terá 722.000 quilômetros quadrados, sendo, portanto, o mais
extenso. Apesar de compreender a maior área do Pará, essa região é a menos
populosa: cerca de 1 milhão de habitantes. Sua capital será a cidade de Santarém. Essa
região apresenta pouco desenvolvimento econômico, composta por grandes áreas
preservadas e muitos rios.
e) A região corresponde à área de cultivo da pimenta-do-reino (pipericultura) no Pará
(maior produtor e exportador nacional), que vai receber uma "injeção" tecnológica
concentrada com as atividades de um novo projeto da Embrapa Amazônia Oriental, a
ser lançado na cidade de Bragança (PA).
3 - A partir de 2012, acredita-se que, nos próximos cinco anos, o estado do Pará
poderá se tornar o maior exportador de minérios do País, ultrapassando Minas Gerais.
As exportações de minérios do Pará representaram cerca de 44% do saldo comercial
obtido pelo Brasil em 2011. O mapa mostra o destino de um dos minérios exportados
pelo estado do Pará.
Os principais compradores do minério paraense
(Folha de S.Paulo, 06.05.2012.)
A respeito das exportações do Pará, é correto afirmar que
a) a demanda da hematita de baixa qualidade e menor preço explica as exportações
para os maiores países siderúrgicos mundiais.
b) superaram as do estado de Minas Gerais, principalmente com o aumento das
exportações de bauxita para os países asiáticos.
c) o Canadá é o maior importador do manganês da Serra dos Carajás.
d) o aumento da exploração de ouro no Vale do Trombetas, em Oriximiná, explica o
destaque do Pará.
e) a exportação do minério de ferro, da Serra dos Carajás, tem a China como principal
destino.
4 - Leia o texto e analise os mapas.
As terras-raras formam um grupo de 17 elementos químicos, com propriedades muito
semelhantes entre si, em termos de maleabilidade e resistência, que permitem
aplicações diversas. Indispensáveis à indústria de alta tecnologia, elas estão no centro
de uma disputa global. As maiores reservas em potencial estão situadas no Brasil. A
extração e principalmente o refino das terras-raras são, porém, altamente poluentes;
por esta razão, cientistas estudam novos meios de exploração e novas aplicações que
poluam menos.
De acordo com a leitura do texto e a observação dos mapas, é correto afirmar que as
duas maiores concentrações de reservas de terras-raras estão localizadas nas regiões
de integração e desenvolvimento do
a) Oeste e Araguaia-Tocantins.
b) Sudoeste e Sul.
c) Arco Norte e Madeira-Amazonas.
d) São Francisco e Transnordestino.
e) Sudeste e Transnordestino.
5 - As localidades de Itabira (em Minas Gerais) e Vale do Paraopeba (da Serra dos
Carajás no Pará) são áreas conhecidas no país, devido:
a) às jazidas de petróleo exploradas pela Petrobrás.
b) às jazidas de cobre e diamantes explorados pela Acesita.
c) à atuação da Vale na exploração de minérios, sobretudo o minério de ferro.
d) à criação de gado, pois são regiões pecuaristas por excelência, com predomínio da
pecuária intensiva voltada para exportação de carnes e derivados.
e) à instalação de hidrelétricas de grande porte do sistema Eletrobrás Furnas.
6 - Em se tratando de commodities, o Brasil tem papel relevante no mercado mundial,
graças à exportação de minérios. Destacam-se os minérios de ferro e de manganês,
bases para a produção de aço, e a bauxita, da qual deriva o alumínio. A relação entre
minério e sua localização no território brasileiro está corretamente expressa em:
Minério Localização geográfica
a) ferro Quadrilátero Ferrífero
(Planalto da Borborema)
b) ferro Serra dos Carajás
(Planalto das Guianas)
c) bauxita Vale do Trombetas
(Serra do Espinhaço)
d) manganês Maciço do Urucum
(Pantanal Mato-Grossense)
e) manganês Vale do Aço
(Chapada dos Parecis)
7 - A exploração do subsolo exige conhecimentos da estrutura da terra e da
organização geoeconômica do território.
(Adaptado de Ciência do Espaço, 1998)
Desta forma, os recursos cartografados no mapa anterior estão relacionados à
exploração de:
a) Ouro e prata em terrenos do cenozóico.
b) Petróleo e carvão em bacias sedimentares.
c) Urânio e Manganês em terrenos quaternários.
d) Ferro e manganês em escudos cristalinos.
e) Bauxita e cassiterita em bacias sedimentares.
TEIXEIRA et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2000.
8 - Com o avanço do consumo como lógica de expansão capitalista, a demanda por
energia tende a crescer em todo o mundo. A partir da análise do gráfico, é correto
inferir que a(o)
a) estabilização do crescimento da população assegurará o decréscimo da utilização de
petróleo.
b) consumo gradativo do combustível fóssil possibilitará a equalização do acesso ao
recurso no mundo.
c) relação direta entre natalidade e utilização energética permitirá o controle de crises
nos formigueiros humanos.
d) ampliação gradual do uso do hidrocarboneto revelará a inserção crescente da
população no circuito consumista.
e) limitação espacial das reservas de petróleo impedirá a expansão industrial nas áreas
economicamente desenvolvidas.
9 - O gráfico abaixo exibe a distribuição percentual do consumo de energia mundial
por tipo de fonte.
Com base no gráfico e em seus conhecimentos, identifique, na escala mundial, a
afirmação correta.
a) A queda no consumo de petróleo, após a década de 1970, é devida à acentuada
diminuição de sua utilização no setor aeroviário e, também, à sua substituição pela
energia das marés.
b) O aumento relativo do consumo de carvão mineral, a partir da década de 2000, está
relacionado ao fato de China e Índia estarem entre os grandes produtores e
consumidores de carvão mineral, produto que esses países utilizam em sua crescente
industrialização.
c) A participação da hidreletricidade se manteve constante, em todo o período, em
função da regulamentação ambiental proposta pela ONU, que proíbe a implantação de
novas usinas.
d) O aumento da participação das fontes renováveis de energia, após a década de
1980, explica-se pelo crescente aproveitamento de energia solar, proposto nos planos
governamentais, em países desenvolvidos de alta latitude.
e) O aumento do consumo do gás natural, ao longo de todo o período coberto pelo
gráfico, é explicado por sua utilização crescente nos meios de transporte, conforme
estabelecido no Protocolo de Cartagena.
10 - Analise a figura a seguir.
Os fluxos na figura identificam a circulação de um produto entre as áreas vendedoras e
as compradoras.
Assinale a alternativa que identifica corretamente um dos fluxos numerados.
a) 1 – O carvão mineral da Rússia e dos países da CEI, principais produtores mundiais, é
vendido para a Europa e a Ásia.
b) 2 – A água virtual, commodity valorizada no mercado mundial, é comercializada da
América do Sul para os Estados Unidos.
c) 3 – O petróleo é vendido por um grande número de fornecedores de vários
continentes para os Estados Unidos, grande consumidor mundial.
d) 4 – Os minérios radioativos são vendidos pelos países do Sul para as centrais
nucleares de países desenvolvidos.
e) 5 – O xisto betuminoso e o gás natural são vendidos pelos países do norte da África
para a Europa ocidental.
11 - A ampliação do uso de fontes de energia renováveis e não poluentes representa
uma das principais esperanças para a redução dos impactos ambientais sobre o
planeta.
Considerando os gráficos, a distribuição espacial da produção instalada das energias
eólica e fotovoltaica é explicada, sobretudo pela seguinte característica dos países que
mais as utilizam:
a) matriz elétrica limpa
b) perfil climático favorável
c) densidade demográfica reduzida
d) desenvolvimento tecnológico avançado
12 - Para resolver a questão, leia o texto a seguir, sobre fontes de energia, e selecione
as palavras/expressões que preenchem correta e coerentemente as lacunas.
O _________ foi importante fonte de energia para a Primeira Revolução Industrial.
Atualmente as maiores reservas estão localizadas no hemisfério _______. É um dos
principais responsáveis pela __________, pois sua queima libera grande quantidade de
óxido de enxofre na atmosfera.
a) carvão mineral – norte – chuva ácida
b) petróleo – sul – poluição dos oceanos
c) petróleo – sul – chuva ácida
d) carvão mineral – sul – poluição dos oceanos
e) petróleo – norte – chuva ácida
13 - O acidente em Fukushima reaviva o trauma nuclear no Japão e leva o mundo a
debater se essa fonte de energia é realmente segura e imprescindível. Países cancelam
ou reavaliam seus planos atômicos.
Fonte: Revista Veja, 23/3/2011.
Considerando o texto e seus conhecimentos referentes à produção, uso e consumo da
energia nuclear, é incorreto afirmar:
a) A alta do petróleo é um fator favorável para que haja investimentos em energia
nuclear, considerando o custo benefício.
b) O acidente de Chernobyl assim como o de Fukushima desencadeiam movimentos
sociais antienergia nuclear.
c) A produção de energia nuclear torna-se uma medida viável para os países com
limitação de potencial hidrelétrico.
d) A produção de energia nuclear brasileira é sabidamente eficiente por sua origem em
tecnologia alemã, com altos padrões de exigência para o funcionamento.
14 - O governo comemorou como vitória o resultado do leilão do présal, com forte
peso da Petrobras. O leilão do Campo de Libra, da Bacia de Campos, foi o primeiro sob
o novo regime de partilha do présal, em que uma parte do petróleo extraído fica com a
União. Sobre a exploração e geopolítica do Petróleo no Présal é correto afirmarmos.
a) O présal é uma área de reservas petrolíferas que fica debaixo de uma profunda
camada de sal, formando uma das várias camadas rochosas do subsolo marinho.
b) A camada denominada de présal compreende uma faixa que se estende ao longo de
800 quilômetros de rochas ígneas. Engloba o Espírito Santo, Santa Catarina, abaixo do
leito do mar, além das bacias graníticas do Espírito Santo, Campos e Santos.
c) Ela é chamada de présal, em razão da escala de tempo geológica, ou seja, o tempo
de formação do petróleo. A camada de reserva de petróleo do présal se formou antes
da outra rocha magmática de camada salina, e foi encoberta por esta, milhões de anos
depois.
d) O consórcio vencedor é liderado pela Petrobras, que ficou com 70%, a anglo-
holandesa Shell e a francesa Total, com 5% cada uma, e as estatais chinesas, CNPC e
CNOOC, com 10% de participação cada.
e) A área leiloada hoje é a segunda maior reserva de petróleo já descoberta no Brasil.
No Campo de Libra, podem ser retirados do fundo do mar de oito a 12 bilhões de
barris, a mesma fica atrás somente do complexo petrolífero de Santos.
15 - Constituem monopólio da União: a pesquisa e a lavra das jazidas de petróleo [...],
a refinação do petróleo nacional ou estrangeiro, o transporte marítimo do petróleo
bruto de origem nacional.
Artigo 1º da Lei de criação da Petrobras (1953). In: CASTELLI JUNIOR, Roberto.
História:texto e contexto. São Paulo: Scipione, 2006. p. 604
A criação da Petrobras, em 1953, representa uma vitória
a) dos grupos ligados a capital inglês que garantiu baixas taxas de importação do
petróleo brasileiro.
b) do projeto nacionalista de desenvolvimento econômico do Brasil, através do
monopólio estatal do petróleo.
c) do capital norte-americano que garantiu controle acionário sobre a Petrobras pelo
financiamento para sua criação.
d) da burguesia brasileira que passava a ter o monopólio sobre a extração, transporte
e distribuição do petróleo nacional.
e) da iniciativa privada ligada ao capital nacional ou estrangeiro que receberia do
Estado brasileiro garantias para investir na exploração do petróleo.
16 - Os dados relativos a essa atividade [petrolífera] no Brasil apontam que ainda
faltam ser explorados 90% das áreas com chance de descoberta do petróleo e gás
natural. Até o fim desta década, a participação desse segmento no PIB nacional deve
dobrar e chegar aos 20%. De fato, depois de quase seis décadas do início das
atividades de exploração de gás e petróleo no Brasil, apenas 75% dos 7,5 milhões de
km² de bacias sedimentares já foram pesquisados e, dessa área, só 4% estão
submetidos à exploração.
(GÁS E..., 2013. p. 15).
A criação da Petrobras se insere no contexto da relação entre o Estado e economia,
cuja discussão se baseava no governo
01) Getúlio Vargas, na ideia de que o Estado deveria atuar como principal elemento
promotor do processo industrial, controlando os setores estratégicos da economia,
como o petróleo e o gás natural.
02) Jânio Quadros, no princípio de que a iniciativa privada era incapaz de promover o
desenvolvimento industrial, o que resultou na implantação de uma política externa
independente, que atraísse investimentos de países socialistas na extração de riquezas
minerais.
03) Médici, na defesa de uma política ultranacionalista, de rompimento com o capital
estrangeiro, do controle estatal sobre as áreas fundamentais para o processo de
modernização das forças armadas e de rompimento com a dependência externa.
04) Fernando Henrique Cardoso, na inserção do Brasil em um mercado globalizado,
salvaguardando, contudo, o controle da infraestrutura e das indústrias de base sob o
monopólio estatal.
05) Luíz Inácio Lula da Silva, na privatização da exploração do petróleo, buscando a
rápida elevação dos royalties, a fim de gerar recursos para os investimentos na área de
infraestrutura, como portos e estradas.
Resposta: 01
17 - Marque a alternativa que indica as principais fontes ou tipos de energias
renováveis.
a) Petróleo, biomassa, eólica e solar.
b) Gás natural, petróleo, nuclear e hidroelétrica.
c) Biomassa, eólica, petróleo e gás natural.
d) Eólica, hidroelétrica, solar e biomassa.
e) Hidroelétrica, solar, petróleo e gás natural.
18 - Em 2012, 1,4% da energia necessária para abastecer a economia do Brasil foi
atendida pela energia nuclear. Ainda que pequena se comparada com outras fontes de
energia (56,3% de combustíveis fósseis, por exemplo), é importante conhecermos seus
riscos. Uma desvantagem dessa fonte energética é
a) vincular sua operação à previsão de mudanças climáticas em escala global.
b) gerar resíduos difíceis de serem armazenados de modo seguro.
c) não proporcionar independência energética aos países importadores de
combustíveis fósseis.
d) contribuir para o efeito estufa com a emissão de dióxido de carbono na atmosfera.
e) não possuir uma base científica segura e confiável para sua operação.
19 - O G-20, grupo composto pelos 20 países mais industrializados do mundo, vem
discutindo alternativas energéticas que não sejam nocivas ao meio ambiente, sejam
renováveis, tenham um custo acessível e que permita o desenvolvimento econômico.
VIVER, aprender expandindo: conhecer, sobreviver e conviver: Ensino Médio. v. 1. São
Paulo: Global, 2009.
No Brasil, um exemplo de importante fonte energética alternativa dessa natureza,
proveniente da biomassa tropical e utilizada como combustível nos veículos
automotivos, é
a) a cana de açúcar, utilizada na produção do álcool.
b) o petróleo, utilizado na produção de energia nuclear.
c) o xisto, utilizado na produção de energia termoelétrica.
d) o urânio, utilizado na produção de energia geotérmica.
e) o carvão mineral, utilizado na produção de energia eólica.
20 - Leia a manchete a seguir:
Brasil precisa de investimento em energia limpa.
16/02/2011 - Jornal Folha de São Paulo
Sobre o assunto tratado, é CORRETO afirmar que a(o)
a) biomassa, também chamada de energia renovável, é um tipo de energia limpa,
desenvolvida por meio de plantações energéticas, porém, mesmo quando é produzida
de maneira sustentável, emite grande quantidade de carbono na atmosfera.
b) energia limpa é aquela que não emite grande quantidade de poluentes para a
atmosfera e é produzida com o uso de recursos renováveis, a exemplo de
biocombustíveis como a cana-de- açúcar e as plantas oleaginosas que são fontes de
energia originadas de produtos vegetais.
c) Bacia de Campos, no Brasil, possui as maiores reservas de xisto betuminoso que é
considerado uma fonte de energia limpa renovável, não se esgota e pode ser
aproveitado indefinidamente sem causar grandes danos ecológicos.
d) lenha, energia eólica e energia solar, apesar de se constituírem em fontes de
energia não renováveis, são consideradas energias limpas e se destacam por suprirem
a maior parte das necessidades brasileiras de eletricidade e por apresentarem uma
série de vantagens ambientais.
e) maior potencial de energia limpa no Brasil está instalado na Bacia do Rio Paraná,
onde se localizam grandes reservas de gás natural, um biocombustível avançado de
transformação geológica, pois dele é possível se obterem hidrocarbonetos.
Adaptado de http://www.ecodebate.com.br/foto/energia.jpg Acesso em: 03 de julho
de 2012.
21 - Ao analisar o gráfico da matriz energética brasileira, percebe-se que, nos últimos
tempos, o Estado vem direcionado a sua política energética para utilização de fontes
renováveis de energia com vistas a atingir a autossuficiência energética. Sobre a matriz
energética brasileira e sua dimensão geopolítica, é correto afirmar que
I. o desenvolvimento das tecnologias alternativas para obtenção de energia renovável
torna-se uma exigência para colocar as economias mundiais a salvo de futuras crises
energéticas (como a crise do petróleo na década de 1970). No entanto, observa-se o
aumento dos efeitos poluidores da queima dos combustíveis fósseis (petróleo e cana-
de-açúcar) para o abastecimento da frota nacional de veículos automotivos.
II. a inovação tecnológica vem possibilitando o amplo desenvolvimento do setor de
energia eólica no Brasil, com competitividade e eficiência energética, sendo esse setor
favorecido pela localização geográfica na zona de convergência intertropical dos
ventos alísios, assim como pela concentração espacial dos grandes centros urbanos na
faixa litorânea do oceano atlântico.
III. a tecnologia de fabricação dos biocombustíveis está em desenvolvimento avançado
no Brasil, possibilitando a produção e comercialização em larga escala de combustível
orgânico pela Petrobras. No entanto, o uso de grãos para a produção do biodiesel
impõe a necessidade de expansão das fronteiras agrícolas o que repercute no avanço
do desmatamento das reservas florestais, assim como no aumento do preço dos
alimentos.
IV. a adesão do Brasil ao Programa de Combate aos Resíduos Radioativos da ONU,
criado após o acidente nuclear na Usina de Fukushima no Japão, em 2011, ocasionou a
desativação dos reatores nucleares das usinas brasileiras de Angra I e Angra II,
instaladas na cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro.
V. o desenvolvimento da técnica e da ciência e as mudanças na conjuntura econômica
internacional intensificaram a corrida dos países desenvolvidos pela procura por novas
fontes de energia contrapondo lógicas antagônicas de apropriação da natureza que
definem tensões e conflitos geopolíticos na contemporaneidade.
Estão corretas as alternativas
a) I e III
b) I e IV
c) I e V
d) I, II e III
e) I, IV e V
GABARITO:
1 – B
2 – A
3 – E
4 – E
5 – C
6 – D
7 – D
8 – D
9 – B
10 – C
11 – D
12 – A
13 – D
14 – A
15 – B
16 – 01
17 – D
18 – B
19 – A
20 – B
21 – B

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (17)

Questoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondôniaQuestoes hist e geo de rondônia
Questoes hist e geo de rondônia
 
Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
 
Geografia do EUA
Geografia do EUAGeografia do EUA
Geografia do EUA
 
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. AmbientaisTreinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
Treinamento: Hidrografia, Pedologia e Prob. Ambientais
 
1º Ma Grupo 07
1º Ma   Grupo 071º Ma   Grupo 07
1º Ma Grupo 07
 
Geografia do EUA
Geografia do EUAGeografia do EUA
Geografia do EUA
 
Provas UEFS 2011 12
Provas UEFS 2011 12Provas UEFS 2011 12
Provas UEFS 2011 12
 
Brasil recursos minerais
Brasil recursos mineraisBrasil recursos minerais
Brasil recursos minerais
 
Revisão uefs geografia
Revisão uefs geografiaRevisão uefs geografia
Revisão uefs geografia
 
1º Mb Grupo 07
1º Mb   Grupo 071º Mb   Grupo 07
1º Mb Grupo 07
 
Lista - Fatores e Elementos Climáticos
Lista - Fatores e Elementos ClimáticosLista - Fatores e Elementos Climáticos
Lista - Fatores e Elementos Climáticos
 
Pedologia
PedologiaPedologia
Pedologia
 
GEO: Recursos minerais
GEO: Recursos mineraisGEO: Recursos minerais
GEO: Recursos minerais
 
Geografia bartilotti
Geografia bartilottiGeografia bartilotti
Geografia bartilotti
 
SIMULADO ESPCEX GEOGRAFIA
SIMULADO ESPCEX GEOGRAFIASIMULADO ESPCEX GEOGRAFIA
SIMULADO ESPCEX GEOGRAFIA
 
Enxofre
EnxofreEnxofre
Enxofre
 
UFPR 2010 objetiva gabaritada
UFPR 2010 objetiva gabaritadaUFPR 2010 objetiva gabaritada
UFPR 2010 objetiva gabaritada
 

Semelhante a Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia

Trabalho para o dia 27 e 28 09
Trabalho para o dia 27 e 28 09Trabalho para o dia 27 e 28 09
Trabalho para o dia 27 e 28 09
geografiafelipe
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Raffaella Ergün
 
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lllAula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
Homero Alves de Lima
 
Recursos Minerais
Recursos MineraisRecursos Minerais
Recursos Minerais
Filipe Leal
 
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptxRecursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
ssuser9fa580
 
Recursos do Subsolo
Recursos do SubsoloRecursos do Subsolo
Recursos do Subsolo
ana pinho
 
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
CBM
 

Semelhante a Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia (20)

Trabalho para o dia 27 e 28 09
Trabalho para o dia 27 e 28 09Trabalho para o dia 27 e 28 09
Trabalho para o dia 27 e 28 09
 
Obj geografia - cartografia formação geológica do brasil-lista
Obj   geografia - cartografia formação geológica do brasil-listaObj   geografia - cartografia formação geológica do brasil-lista
Obj geografia - cartografia formação geológica do brasil-lista
 
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
Geo – geomorfologia do brasil 01 – 2013
 
Carvão
CarvãoCarvão
Carvão
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lllAula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
Aula 09 auxiliar de mineração (métodos de lavra) lll
 
Recursos Minerais
Recursos MineraisRecursos Minerais
Recursos Minerais
 
ásia – banco de questões
ásia – banco de questõesásia – banco de questões
ásia – banco de questões
 
VUNESP vestibular 2018
VUNESP vestibular 2018VUNESP vestibular 2018
VUNESP vestibular 2018
 
A geologia de Paracatu - MG
A geologia de Paracatu - MGA geologia de Paracatu - MG
A geologia de Paracatu - MG
 
1º Mc Grupo 07
1º Mc   Grupo 071º Mc   Grupo 07
1º Mc Grupo 07
 
Uern 2011
 Uern 2011 Uern 2011
Uern 2011
 
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptxRecursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
Recursos-Minerais_a4743e40566b4568a489309c9cfbd132.pptx
 
Relatorio eduarda, henri, robert
Relatorio eduarda, henri, robertRelatorio eduarda, henri, robert
Relatorio eduarda, henri, robert
 
Geo 06
Geo 06Geo 06
Geo 06
 
Recursos do Subsolo
Recursos do SubsoloRecursos do Subsolo
Recursos do Subsolo
 
O planeta terra e seus limites no uso dos recursos naturais
O planeta terra e seus limites no uso dos recursos naturaisO planeta terra e seus limites no uso dos recursos naturais
O planeta terra e seus limites no uso dos recursos naturais
 
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabaritoGeo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
Geo 7º ano m 2ª prova a 3ª etapa 2014.doc gabarito
 
Mina rio pio_rima
Mina rio pio_rimaMina rio pio_rima
Mina rio pio_rima
 

Mais de Rogério Bartilotti

Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Rogério Bartilotti
 

Mais de Rogério Bartilotti (20)

Transportes
TransportesTransportes
Transportes
 
Agentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo BrasileiroAgentes externos e Relevo Brasileiro
Agentes externos e Relevo Brasileiro
 
Treinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte IITreinamento - Climatologia - parte II
Treinamento - Climatologia - parte II
 
Fatores e elementos do clima parte ii
Fatores e elementos do clima   parte iiFatores e elementos do clima   parte ii
Fatores e elementos do clima parte ii
 
Treinamento blocos
Treinamento blocosTreinamento blocos
Treinamento blocos
 
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e SolosTreinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
Treinamento: Geologia, Geomorfologia e Solos
 
Revisao 2 - Aulas de Sexta
Revisao 2 - Aulas de SextaRevisao 2 - Aulas de Sexta
Revisao 2 - Aulas de Sexta
 
Da URSS a Rússia
Da URSS a RússiaDa URSS a Rússia
Da URSS a Rússia
 
Treinamento Cartografia
Treinamento CartografiaTreinamento Cartografia
Treinamento Cartografia
 
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do ClimaTreinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
Treinamento do Bartinho - Fatores e Elementos do Clima
 
Eras Geológicas
Eras GeológicasEras Geológicas
Eras Geológicas
 
Ordens Mundiais
Ordens MundiaisOrdens Mundiais
Ordens Mundiais
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoDomínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
 
Focos de tensão na Áfrcia
Focos de tensão na ÁfrciaFocos de tensão na Áfrcia
Focos de tensão na Áfrcia
 
Migrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e QuestõesMigrações internacionais Teoria e Questões
Migrações internacionais Teoria e Questões
 
Fases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacionalFases do crescimento populacional
Fases do crescimento populacional
 
Treinamento - Meio Ambiente
Treinamento - Meio AmbienteTreinamento - Meio Ambiente
Treinamento - Meio Ambiente
 
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da ÁguaProblemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
Problemas Atmosféricos e Geopolítica da Água
 
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
Histórico da interferência humana nos ecossistemas e Conferências sobre o mei...
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
LindinhaSilva1
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdfApostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
Apostila-Letramento-e-alfabetização-2.pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 

Treinamento - Recursos Minerais e Fontes de Energia

  • 1. Recursos Minerais e Fontes de Energia 1 - Os pontos numerados no mapa indicam importantes áreas de exploração mineral na região Norte do país, com extração de manganês, bauxita, ferro, cobre, ouro e níquel. Os grandes projetos relacionados aos pontos 1, 2 e 3 são, respectivamente, a) Trombetas, Carajás e Quadrilátero Ferrífero. b) Serra do Navio, Trombetas e Carajás. c) Serra do Navio, Carajás e Maciço do Urucum. d) Trombetas, Serra do Navio e Paragominas. e) Maciço do Urucum, Alumar e Carajás. 2 - Observe a região destacada no mapa a seguir e assinale a alternativa correta.
  • 2. a) A área em destaque refere-se à Serra dos Carajás, no sudeste do estado do Pará. A área da Serra está totalmente inserida no Projeto Grande Carajás, um projeto de extração mineral em operação. Anteriormente à colonização, esse território era povoado pelos povos Karajá e Kayapó. b) A área corresponde à Usina Hidrelétrica de Belo Monte, uma central hidrelétrica que está sendo construída no rio Xingu, no estado do Pará, nas proximidades da cidade de Altamira. c) A área equivale ao território do futuro estado do Tapajós, que devido à grande extensão territorial do Pará tem sido um dos argumentos utilizados para uma divisão desse território e a consequente formação de dois novos estados, além do atual Pará: Tapajós e Carajás. d) O estado de Tapajós terá 722.000 quilômetros quadrados, sendo, portanto, o mais extenso. Apesar de compreender a maior área do Pará, essa região é a menos populosa: cerca de 1 milhão de habitantes. Sua capital será a cidade de Santarém. Essa região apresenta pouco desenvolvimento econômico, composta por grandes áreas preservadas e muitos rios. e) A região corresponde à área de cultivo da pimenta-do-reino (pipericultura) no Pará (maior produtor e exportador nacional), que vai receber uma "injeção" tecnológica concentrada com as atividades de um novo projeto da Embrapa Amazônia Oriental, a ser lançado na cidade de Bragança (PA). 3 - A partir de 2012, acredita-se que, nos próximos cinco anos, o estado do Pará poderá se tornar o maior exportador de minérios do País, ultrapassando Minas Gerais. As exportações de minérios do Pará representaram cerca de 44% do saldo comercial obtido pelo Brasil em 2011. O mapa mostra o destino de um dos minérios exportados pelo estado do Pará. Os principais compradores do minério paraense (Folha de S.Paulo, 06.05.2012.) A respeito das exportações do Pará, é correto afirmar que a) a demanda da hematita de baixa qualidade e menor preço explica as exportações
  • 3. para os maiores países siderúrgicos mundiais. b) superaram as do estado de Minas Gerais, principalmente com o aumento das exportações de bauxita para os países asiáticos. c) o Canadá é o maior importador do manganês da Serra dos Carajás. d) o aumento da exploração de ouro no Vale do Trombetas, em Oriximiná, explica o destaque do Pará. e) a exportação do minério de ferro, da Serra dos Carajás, tem a China como principal destino. 4 - Leia o texto e analise os mapas. As terras-raras formam um grupo de 17 elementos químicos, com propriedades muito semelhantes entre si, em termos de maleabilidade e resistência, que permitem aplicações diversas. Indispensáveis à indústria de alta tecnologia, elas estão no centro de uma disputa global. As maiores reservas em potencial estão situadas no Brasil. A extração e principalmente o refino das terras-raras são, porém, altamente poluentes; por esta razão, cientistas estudam novos meios de exploração e novas aplicações que poluam menos. De acordo com a leitura do texto e a observação dos mapas, é correto afirmar que as duas maiores concentrações de reservas de terras-raras estão localizadas nas regiões de integração e desenvolvimento do a) Oeste e Araguaia-Tocantins. b) Sudoeste e Sul.
  • 4. c) Arco Norte e Madeira-Amazonas. d) São Francisco e Transnordestino. e) Sudeste e Transnordestino. 5 - As localidades de Itabira (em Minas Gerais) e Vale do Paraopeba (da Serra dos Carajás no Pará) são áreas conhecidas no país, devido: a) às jazidas de petróleo exploradas pela Petrobrás. b) às jazidas de cobre e diamantes explorados pela Acesita. c) à atuação da Vale na exploração de minérios, sobretudo o minério de ferro. d) à criação de gado, pois são regiões pecuaristas por excelência, com predomínio da pecuária intensiva voltada para exportação de carnes e derivados. e) à instalação de hidrelétricas de grande porte do sistema Eletrobrás Furnas. 6 - Em se tratando de commodities, o Brasil tem papel relevante no mercado mundial, graças à exportação de minérios. Destacam-se os minérios de ferro e de manganês, bases para a produção de aço, e a bauxita, da qual deriva o alumínio. A relação entre minério e sua localização no território brasileiro está corretamente expressa em: Minério Localização geográfica a) ferro Quadrilátero Ferrífero (Planalto da Borborema) b) ferro Serra dos Carajás (Planalto das Guianas) c) bauxita Vale do Trombetas (Serra do Espinhaço) d) manganês Maciço do Urucum (Pantanal Mato-Grossense) e) manganês Vale do Aço (Chapada dos Parecis) 7 - A exploração do subsolo exige conhecimentos da estrutura da terra e da organização geoeconômica do território.
  • 5. (Adaptado de Ciência do Espaço, 1998) Desta forma, os recursos cartografados no mapa anterior estão relacionados à exploração de: a) Ouro e prata em terrenos do cenozóico. b) Petróleo e carvão em bacias sedimentares. c) Urânio e Manganês em terrenos quaternários. d) Ferro e manganês em escudos cristalinos. e) Bauxita e cassiterita em bacias sedimentares. TEIXEIRA et al. Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de Textos, 2000. 8 - Com o avanço do consumo como lógica de expansão capitalista, a demanda por energia tende a crescer em todo o mundo. A partir da análise do gráfico, é correto inferir que a(o) a) estabilização do crescimento da população assegurará o decréscimo da utilização de petróleo.
  • 6. b) consumo gradativo do combustível fóssil possibilitará a equalização do acesso ao recurso no mundo. c) relação direta entre natalidade e utilização energética permitirá o controle de crises nos formigueiros humanos. d) ampliação gradual do uso do hidrocarboneto revelará a inserção crescente da população no circuito consumista. e) limitação espacial das reservas de petróleo impedirá a expansão industrial nas áreas economicamente desenvolvidas. 9 - O gráfico abaixo exibe a distribuição percentual do consumo de energia mundial por tipo de fonte. Com base no gráfico e em seus conhecimentos, identifique, na escala mundial, a afirmação correta. a) A queda no consumo de petróleo, após a década de 1970, é devida à acentuada diminuição de sua utilização no setor aeroviário e, também, à sua substituição pela energia das marés. b) O aumento relativo do consumo de carvão mineral, a partir da década de 2000, está relacionado ao fato de China e Índia estarem entre os grandes produtores e consumidores de carvão mineral, produto que esses países utilizam em sua crescente industrialização. c) A participação da hidreletricidade se manteve constante, em todo o período, em função da regulamentação ambiental proposta pela ONU, que proíbe a implantação de novas usinas. d) O aumento da participação das fontes renováveis de energia, após a década de 1980, explica-se pelo crescente aproveitamento de energia solar, proposto nos planos governamentais, em países desenvolvidos de alta latitude.
  • 7. e) O aumento do consumo do gás natural, ao longo de todo o período coberto pelo gráfico, é explicado por sua utilização crescente nos meios de transporte, conforme estabelecido no Protocolo de Cartagena. 10 - Analise a figura a seguir. Os fluxos na figura identificam a circulação de um produto entre as áreas vendedoras e as compradoras. Assinale a alternativa que identifica corretamente um dos fluxos numerados. a) 1 – O carvão mineral da Rússia e dos países da CEI, principais produtores mundiais, é vendido para a Europa e a Ásia. b) 2 – A água virtual, commodity valorizada no mercado mundial, é comercializada da América do Sul para os Estados Unidos. c) 3 – O petróleo é vendido por um grande número de fornecedores de vários continentes para os Estados Unidos, grande consumidor mundial. d) 4 – Os minérios radioativos são vendidos pelos países do Sul para as centrais nucleares de países desenvolvidos. e) 5 – O xisto betuminoso e o gás natural são vendidos pelos países do norte da África para a Europa ocidental.
  • 8. 11 - A ampliação do uso de fontes de energia renováveis e não poluentes representa uma das principais esperanças para a redução dos impactos ambientais sobre o planeta. Considerando os gráficos, a distribuição espacial da produção instalada das energias eólica e fotovoltaica é explicada, sobretudo pela seguinte característica dos países que mais as utilizam: a) matriz elétrica limpa b) perfil climático favorável c) densidade demográfica reduzida d) desenvolvimento tecnológico avançado 12 - Para resolver a questão, leia o texto a seguir, sobre fontes de energia, e selecione as palavras/expressões que preenchem correta e coerentemente as lacunas. O _________ foi importante fonte de energia para a Primeira Revolução Industrial. Atualmente as maiores reservas estão localizadas no hemisfério _______. É um dos principais responsáveis pela __________, pois sua queima libera grande quantidade de óxido de enxofre na atmosfera. a) carvão mineral – norte – chuva ácida b) petróleo – sul – poluição dos oceanos c) petróleo – sul – chuva ácida d) carvão mineral – sul – poluição dos oceanos
  • 9. e) petróleo – norte – chuva ácida 13 - O acidente em Fukushima reaviva o trauma nuclear no Japão e leva o mundo a debater se essa fonte de energia é realmente segura e imprescindível. Países cancelam ou reavaliam seus planos atômicos. Fonte: Revista Veja, 23/3/2011. Considerando o texto e seus conhecimentos referentes à produção, uso e consumo da energia nuclear, é incorreto afirmar: a) A alta do petróleo é um fator favorável para que haja investimentos em energia nuclear, considerando o custo benefício. b) O acidente de Chernobyl assim como o de Fukushima desencadeiam movimentos sociais antienergia nuclear. c) A produção de energia nuclear torna-se uma medida viável para os países com limitação de potencial hidrelétrico. d) A produção de energia nuclear brasileira é sabidamente eficiente por sua origem em tecnologia alemã, com altos padrões de exigência para o funcionamento. 14 - O governo comemorou como vitória o resultado do leilão do présal, com forte peso da Petrobras. O leilão do Campo de Libra, da Bacia de Campos, foi o primeiro sob o novo regime de partilha do présal, em que uma parte do petróleo extraído fica com a União. Sobre a exploração e geopolítica do Petróleo no Présal é correto afirmarmos. a) O présal é uma área de reservas petrolíferas que fica debaixo de uma profunda camada de sal, formando uma das várias camadas rochosas do subsolo marinho. b) A camada denominada de présal compreende uma faixa que se estende ao longo de 800 quilômetros de rochas ígneas. Engloba o Espírito Santo, Santa Catarina, abaixo do leito do mar, além das bacias graníticas do Espírito Santo, Campos e Santos. c) Ela é chamada de présal, em razão da escala de tempo geológica, ou seja, o tempo de formação do petróleo. A camada de reserva de petróleo do présal se formou antes da outra rocha magmática de camada salina, e foi encoberta por esta, milhões de anos depois. d) O consórcio vencedor é liderado pela Petrobras, que ficou com 70%, a anglo- holandesa Shell e a francesa Total, com 5% cada uma, e as estatais chinesas, CNPC e CNOOC, com 10% de participação cada. e) A área leiloada hoje é a segunda maior reserva de petróleo já descoberta no Brasil. No Campo de Libra, podem ser retirados do fundo do mar de oito a 12 bilhões de barris, a mesma fica atrás somente do complexo petrolífero de Santos.
  • 10. 15 - Constituem monopólio da União: a pesquisa e a lavra das jazidas de petróleo [...], a refinação do petróleo nacional ou estrangeiro, o transporte marítimo do petróleo bruto de origem nacional. Artigo 1º da Lei de criação da Petrobras (1953). In: CASTELLI JUNIOR, Roberto. História:texto e contexto. São Paulo: Scipione, 2006. p. 604 A criação da Petrobras, em 1953, representa uma vitória a) dos grupos ligados a capital inglês que garantiu baixas taxas de importação do petróleo brasileiro. b) do projeto nacionalista de desenvolvimento econômico do Brasil, através do monopólio estatal do petróleo. c) do capital norte-americano que garantiu controle acionário sobre a Petrobras pelo financiamento para sua criação. d) da burguesia brasileira que passava a ter o monopólio sobre a extração, transporte e distribuição do petróleo nacional. e) da iniciativa privada ligada ao capital nacional ou estrangeiro que receberia do Estado brasileiro garantias para investir na exploração do petróleo. 16 - Os dados relativos a essa atividade [petrolífera] no Brasil apontam que ainda faltam ser explorados 90% das áreas com chance de descoberta do petróleo e gás natural. Até o fim desta década, a participação desse segmento no PIB nacional deve dobrar e chegar aos 20%. De fato, depois de quase seis décadas do início das atividades de exploração de gás e petróleo no Brasil, apenas 75% dos 7,5 milhões de km² de bacias sedimentares já foram pesquisados e, dessa área, só 4% estão submetidos à exploração. (GÁS E..., 2013. p. 15). A criação da Petrobras se insere no contexto da relação entre o Estado e economia, cuja discussão se baseava no governo 01) Getúlio Vargas, na ideia de que o Estado deveria atuar como principal elemento promotor do processo industrial, controlando os setores estratégicos da economia, como o petróleo e o gás natural. 02) Jânio Quadros, no princípio de que a iniciativa privada era incapaz de promover o desenvolvimento industrial, o que resultou na implantação de uma política externa independente, que atraísse investimentos de países socialistas na extração de riquezas minerais.
  • 11. 03) Médici, na defesa de uma política ultranacionalista, de rompimento com o capital estrangeiro, do controle estatal sobre as áreas fundamentais para o processo de modernização das forças armadas e de rompimento com a dependência externa. 04) Fernando Henrique Cardoso, na inserção do Brasil em um mercado globalizado, salvaguardando, contudo, o controle da infraestrutura e das indústrias de base sob o monopólio estatal. 05) Luíz Inácio Lula da Silva, na privatização da exploração do petróleo, buscando a rápida elevação dos royalties, a fim de gerar recursos para os investimentos na área de infraestrutura, como portos e estradas. Resposta: 01 17 - Marque a alternativa que indica as principais fontes ou tipos de energias renováveis. a) Petróleo, biomassa, eólica e solar. b) Gás natural, petróleo, nuclear e hidroelétrica. c) Biomassa, eólica, petróleo e gás natural. d) Eólica, hidroelétrica, solar e biomassa. e) Hidroelétrica, solar, petróleo e gás natural. 18 - Em 2012, 1,4% da energia necessária para abastecer a economia do Brasil foi atendida pela energia nuclear. Ainda que pequena se comparada com outras fontes de energia (56,3% de combustíveis fósseis, por exemplo), é importante conhecermos seus riscos. Uma desvantagem dessa fonte energética é a) vincular sua operação à previsão de mudanças climáticas em escala global. b) gerar resíduos difíceis de serem armazenados de modo seguro. c) não proporcionar independência energética aos países importadores de combustíveis fósseis. d) contribuir para o efeito estufa com a emissão de dióxido de carbono na atmosfera. e) não possuir uma base científica segura e confiável para sua operação. 19 - O G-20, grupo composto pelos 20 países mais industrializados do mundo, vem discutindo alternativas energéticas que não sejam nocivas ao meio ambiente, sejam renováveis, tenham um custo acessível e que permita o desenvolvimento econômico.
  • 12. VIVER, aprender expandindo: conhecer, sobreviver e conviver: Ensino Médio. v. 1. São Paulo: Global, 2009. No Brasil, um exemplo de importante fonte energética alternativa dessa natureza, proveniente da biomassa tropical e utilizada como combustível nos veículos automotivos, é a) a cana de açúcar, utilizada na produção do álcool. b) o petróleo, utilizado na produção de energia nuclear. c) o xisto, utilizado na produção de energia termoelétrica. d) o urânio, utilizado na produção de energia geotérmica. e) o carvão mineral, utilizado na produção de energia eólica. 20 - Leia a manchete a seguir: Brasil precisa de investimento em energia limpa. 16/02/2011 - Jornal Folha de São Paulo Sobre o assunto tratado, é CORRETO afirmar que a(o) a) biomassa, também chamada de energia renovável, é um tipo de energia limpa, desenvolvida por meio de plantações energéticas, porém, mesmo quando é produzida de maneira sustentável, emite grande quantidade de carbono na atmosfera. b) energia limpa é aquela que não emite grande quantidade de poluentes para a atmosfera e é produzida com o uso de recursos renováveis, a exemplo de biocombustíveis como a cana-de- açúcar e as plantas oleaginosas que são fontes de energia originadas de produtos vegetais. c) Bacia de Campos, no Brasil, possui as maiores reservas de xisto betuminoso que é considerado uma fonte de energia limpa renovável, não se esgota e pode ser aproveitado indefinidamente sem causar grandes danos ecológicos. d) lenha, energia eólica e energia solar, apesar de se constituírem em fontes de energia não renováveis, são consideradas energias limpas e se destacam por suprirem a maior parte das necessidades brasileiras de eletricidade e por apresentarem uma série de vantagens ambientais. e) maior potencial de energia limpa no Brasil está instalado na Bacia do Rio Paraná, onde se localizam grandes reservas de gás natural, um biocombustível avançado de transformação geológica, pois dele é possível se obterem hidrocarbonetos.
  • 13. Adaptado de http://www.ecodebate.com.br/foto/energia.jpg Acesso em: 03 de julho de 2012. 21 - Ao analisar o gráfico da matriz energética brasileira, percebe-se que, nos últimos tempos, o Estado vem direcionado a sua política energética para utilização de fontes renováveis de energia com vistas a atingir a autossuficiência energética. Sobre a matriz energética brasileira e sua dimensão geopolítica, é correto afirmar que I. o desenvolvimento das tecnologias alternativas para obtenção de energia renovável torna-se uma exigência para colocar as economias mundiais a salvo de futuras crises energéticas (como a crise do petróleo na década de 1970). No entanto, observa-se o aumento dos efeitos poluidores da queima dos combustíveis fósseis (petróleo e cana- de-açúcar) para o abastecimento da frota nacional de veículos automotivos. II. a inovação tecnológica vem possibilitando o amplo desenvolvimento do setor de energia eólica no Brasil, com competitividade e eficiência energética, sendo esse setor favorecido pela localização geográfica na zona de convergência intertropical dos ventos alísios, assim como pela concentração espacial dos grandes centros urbanos na faixa litorânea do oceano atlântico. III. a tecnologia de fabricação dos biocombustíveis está em desenvolvimento avançado no Brasil, possibilitando a produção e comercialização em larga escala de combustível orgânico pela Petrobras. No entanto, o uso de grãos para a produção do biodiesel impõe a necessidade de expansão das fronteiras agrícolas o que repercute no avanço do desmatamento das reservas florestais, assim como no aumento do preço dos alimentos. IV. a adesão do Brasil ao Programa de Combate aos Resíduos Radioativos da ONU,
  • 14. criado após o acidente nuclear na Usina de Fukushima no Japão, em 2011, ocasionou a desativação dos reatores nucleares das usinas brasileiras de Angra I e Angra II, instaladas na cidade de Angra dos Reis, no estado do Rio de Janeiro. V. o desenvolvimento da técnica e da ciência e as mudanças na conjuntura econômica internacional intensificaram a corrida dos países desenvolvidos pela procura por novas fontes de energia contrapondo lógicas antagônicas de apropriação da natureza que definem tensões e conflitos geopolíticos na contemporaneidade. Estão corretas as alternativas a) I e III b) I e IV c) I e V d) I, II e III e) I, IV e V GABARITO: 1 – B 2 – A 3 – E 4 – E 5 – C 6 – D 7 – D 8 – D 9 – B 10 – C 11 – D 12 – A 13 – D 14 – A 15 – B 16 – 01 17 – D 18 – B 19 – A 20 – B 21 – B