SlideShare uma empresa Scribd logo
Comissão de Serviços à Comunidade



    Treinamento para Comissão de
         Serviços à Comunidade




                 Distrito 4680
Comissão de Serviços à Comunidade



     Agenda

     1.   Metas do Interact
     2.   Importância da Comissão de Serviços à
          Comunidade
     3.   Metodologia de Projetos
     4.   Ferramentas para Identificar as
          Necessidades da Comunidade
Metas do Interact 1/10



     Metas do Interact

     1. Reconhecer e desenvolver
     LIDERANÇA construtiva e
     integridade pessoal.
Metas do Interact 2/10



      Metas do Interact

      2. Ter consideração e prestar
      AUXÍLIO AO PRÓXIMO.
Metas do Interact 3/10



      Metas do Interact

      3. Criar maior conscientização
      sobre a importância do lar e da
      FAMÍLIA.
Metas do Interact 4/10



      Metas do Interact

      4. Aprender a respeitar os
      direitos dos demais, com base no
      reconhecimento do VALOR DE
      CADA PESSOA.
Metas do Interact 5/10



      Metas do Interact

      5. Destacar a RESPONSABILIDADE
      individual como base do sucesso
      pessoal, da melhoria da
      comunidade e das realizações do
          grupo.
Metas do Interact 6/10



      Metas do Interact

      6. Ganhar CONHECIMENTOS que
      contribuam ao auto-
      desenvolvimento, gerenciamento
      de tempo e de finanças pessoais.
Metas do Interact 7/10



      Metas do Interact

      7. Reconhecer o mérito de todas
      as OCUPAÇÕES ÚTEIS como
      oportunidades de servir à
      sociedade.
Metas do Interact 8/10



      Metas do Interact

      8. Proporcionar oportunidades
      para maior conhecimento e
      COMPREENSÃO DE ASSUNTOS
      COMUNITÁRIOS, NACIONAIS E
          INTERNACIONAIS.
Metas do Interact 9/10



      Metas do Interact

      9. Abrir avenidas de ação pessoal
      e de grupo que conduzam ao
      desenvolvimento da
      COMPREENSÃO E BOA VONTADE
          INTERNACIONAL a todos os
          povos.
Metas do Interact 10/10



      Metas do Interact - RESUMO
      - Liderança
      - Auxílio ao próximo
      - Companheirismo
      - Aprendizagem
      - Compreensão cultural
      - DIVERSÃO
Importância dos Serviços à Comunidade 1/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade
Importância dos Serviços à Comunidade 2/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade
   ● Estuda sugestões e planeja projetos de prestação de
   serviços;

   ● Assume a liderança na organização e implementação de
   projetos;

   ● Elaborar, pelo menos, um projeto principal anualmente,
   que envolva todos, ou a maioria dos sócios.
Importância dos Serviços à Comunidade 3/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade

                       Serviços
                     Profissionais


       Serviços        Serviços à       Serviços
    Internacionais    Comunidade        Internos



                        Finanças
Importância dos Serviços à Comunidade 4/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade


      Quais as competências necessárias para
       trabalhar na comissão de Serviços à
                  Comunidade?
Importância dos Serviços à Comunidade 5/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade

         - Vontade se servir e ajudar o próximo;
         - Vontade de fazer a diferença;
         - Querer tornar o mundo um lugar melhor;
         - Ter sensibilidade as questões humanitárias;
                - Dedicação;
                - Postura ética;
                - Pró-atividade;
                        - Inquietude;
                        - Inconformidade.
Importância dos Serviços à Comunidade 6/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade


    Quais competências você pode desenvolver
        através da comissão de Serviços à
                  Comunidade?
Importância dos Serviços à Comunidade 7/7

   A Comissão de Serviços à Comunidade

         - Liderança;
         - Trabalho em equipe;
         - Habilidades gerenciais;
                - Desenvolvimento profissional;
                - Desenvolvimento pessoal, emocional;
                - Visão empreendedora;
                - Visão global;
                       - Networking;
                       - Amizades;
                       - Diversão.
Metodologia de Projetos 1/38

Como elaborar e executar projetos humanitários



      Por onde começar?
Metodologia de Projetos 2/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     6 passo básicos:

     - Identificar necessidades na comunidade
     - Escolher um projeto adequado
           - Buscar recursos
           - Planejamento e execução
                  - Divulgação
                  - Avaliação de resultados
Metodologia de Projetos 3/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade

     Tem por objetivo identificar os pontos
     fracos e fortes da comunidade e combiná-
     las com as habilidades e interesses do seu
     clube.
Metodologia de Projetos 4/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade

          Carência da comunidade
                     +
       Potencialidades e interesses do clube
                     =
          OPORTUNIDADE PARA SERVIR.
Metodologia de Projetos 5/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade
     Ferramentas para identificar as necessidades da comunidade:

                   1. Pesquisa
                   2. Inventário de ativos
                   3. Mapeamento da comunidade
                   4. Cronograma de atividades diárias
                   5. Calendário sazonal
                   6. Grupo de debate comunitário
                   7. Grupos de análise
                   8. Painel de discussão
Metodologia de Projetos 6/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade
     1. Pesquisa

     - definição do seu objetivo – qual o propósito da pesquisa;
     - publico alvo – quem será entrevistado;
     - questionário – quais perguntas devem ser feitas. O ideal é ter
     poucas perguntas, de fácil compreensão;
                     - tempo de duração – prazos;
                     - como será feita - por telefone, correio,
                     internet, pessoalmente, etc.
Metodologia de Projetos 7/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade
      Algumas dicas para entrevistas:
     - Dê tempo suficiente aos participantes para que respondam às questões
     adequadamente;
     - Escute com atenção as respostas e respeite as opiniões dos participantes;
     - Evite questões muito pessoais que possam fazer com que os
     respondentes percam a vontade de participar;
               - Assegure aos entrevistados que suas respostas são confidenciais
               e que serão mantidas em sigilo.
                        - Elaborar um questionário que seja coerente com as
                        informações que se busque.
Metodologia de Projetos 8/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Identificando necessidades na comunidade


                 Exemplo de pesquisa
Metodologia de Projetos 9/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

   - Identificando necessidades na comunidade
       2. Inventário de ativos
       - Registro dos ativos da comunidade (pessoal, lugares e coisas
que são valorizadas pela comunidade)
       - Envolver os membros da comunidade para o levantamento
(grupos)
       - Debater e listar os principais ativos (razões)
               - Identificar problemas e propor melhorias nos ativos e
                       melhores maneiras de aproveitá-los
Metodologia de Projetos 10/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

   - Identificando necessidades na comunidade
       3. Mapeamento da comunidade
       - Desenhar um mapa da comunidade com os locais de maior
importância e frequência com que são visitados
       - Envolver os membros da comunidade para o levantamento
(grupos)
       - Debater e listar os principais ativos (razões)
               - Identificar problemas e propor melhorias nos ativos e
                       melhores maneiras de aproveitá-los
Metodologia de Projetos 11/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

   - Identificando necessidades na comunidade
       4. Cronograma de atividades diárias
       - Conhecer os hábitos diários dos membros da comunidade
       - Compreender a divisão de trabalho e suas percepções
de acordo com sexo e idade
       - Identificar áreas onde novas técnicas vocacionais podem ser
aplicadas
               - Participantes divididos em dois grupos (homens e
                        mulheres) e solicitados a descrever suas
                        atividades diárias típicas
Metodologia de Projetos 12/38

 Como elaborar e executar projetos humanitários

    - Identificando necessidades na comunidade
        5. Calendário sazonal
        - Identificar alterações em oferta e demanda de força de
 trabalho conforme a época do ano, padrões de salário familiar,
 disponibilidade de alimentos e utilização de recursos públicos
 como escolas, sistemas de transporte e quadras esportivas
        - Em grupos, identificar as várias tarefas que devem realizar
                em diferentes épocas do ano, o tipo de atividade
                - Determinar a melhor época do ano para iniciar
                certos projetos
Metodologia de Projetos 13/38

 Como elaborar e executar projetos humanitários

    - Identificando necessidades na comunidade
        6. Grupo de debate comunitário
        - Pequenos grupos formados por membros da comunidade
 discutem questões ou problemas apresentados por facilitadores
        - Pode ser feito na forma de um café ou almoço
        - As ideias sugeridas são registradas pelo facilitador e após
 levadas para o Interact Club para embasar projetos
Metodologia de Projetos 14/38

 Como elaborar e executar projetos humanitários

    - Identificando necessidades na comunidade
        7. Grupos de análise
        - Formato parecido com o Grupo de Debate Comunitário
        - Porém este modelo é conduzido através de uma
 entrevista, com perguntas pré-formuladas que tratam de
 problemas locais
        - Identificar a opinião dos participantes sobre questões
                comunitárias específicas
                - Determinar como os participantes querem que
                tais questões comunitárias sejam abordadas
Metodologia de Projetos 15/38

 Como elaborar e executar projetos humanitários

    - Identificando necessidades na comunidade
        8. Painel de discussão
       - Vários especialistas debatendo determinado assunto
       - Facilitador que formule perguntas específicas sobre a
 comunidade aos painelistas
       - Identificar a opinião de especialistas em
 determinadas profissões sobre questões comunitárias específicas
Metodologia de Projetos 16/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

 Determinado Pontos Fracos e Fortes da Comunidade
                  Postos fracos e fortes da comunidade.


                 Pontos fracos                     Pontos fortes
                 - Falta uma creche a preço        - Tem uma boa escola de
                 acessível;                        ensino fundamental;
                 - Recente aumento de casos        - Tem um parque no centro da
                 de vandalismo;                    cidade   com    um    centro
                 - O centro comunitário este       comunitário
                 em    péssimo    estado   de
                 conservação.
Metodologia de Projetos 17/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     Potencialidades do seu clube (habilidades e
     interesses do clube)

             Pontos fortes do Interact Club

                - Habilidades profissionais dos sócios (profissões e áreas de
                estudo);
                - Boa reputação na comunidade (devido a um histórico de
                projetos bem sucedidos);
                - Networking (uma boa rede de contatos que podem prover
                recursos).
Metodologia de Projetos 18/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  Identificando a oportunidade de servir
Metodologia de Projetos 19/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

  - Escolher um projeto adequado
Metodologia de Projetos 20/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos
Metodologia de Projetos 21/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos

           Recursos Humanos
Metodologia de Projetos 22/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos



                       Parcerias
Metodologia de Projetos 23/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos

            Recursos financeiros

     Recursos materiais e os custos envolvidos
     para a execução e manutenção do projeto
Metodologia de Projetos 24/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos

            Recursos financeiros

      Podem ser levantados através de projetos de
     levantamento de fundos, parcerias e doações.
Metodologia de Projetos 25/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos

           Programa de Subsídios Humanitários:
Metodologia de Projetos 26/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Áreas de Enfoque da Fundação Rotária

           - Paz e prevenção/resolução de conflitos

           - Prevenção e tratamento de doenças

           - Recursos hídricos e saneamento
Metodologia de Projetos 27/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Áreas de Enfoque da Fundação Rotária

           - Saúde materno-infantil

           - Educação básica e alfabetização

           - Desenvolvimento econômico e
                comunitário
Metodologia de Projetos 28/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos

           Programa de Subsídios Humanitários:

                 - Subsídios Distritais Simplificados

                 - Subsídios Equivalentes
Metodologia de Projetos 29/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Buscar recursos
           ProjectLINK
                 - Financiamentos
                 - Doações
                 - Parceiros de projetos
                 - Voluntários
                 - Projetos para apoiar
                 - Projetos modelos
               http://www.rotary.org/projectlink
Metodologia de Projetos 30/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Planejamento e execução
     - Nomear um responsável pelo projeto (coordenador);
     - Procurar utilizar os recursos internos de maneira
     eficiente;
     - Elaborar um projeto que envolva todos os
     companheiros do clube, direta ou indiretamente;
                  - Pensar em formas de envolver parceiros
                  e amigos, e também a comunidade na
                  execução do projeto;
                  - Buscar tornar as atividades divertidas e
                  proveitosas.
Metodologia de Projetos 31/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Planejamento e execução
           Elaborando um projeto

           - Título
           - Objetivo
           - Justificativa
                    - Público-alvo
                    - Metas e prazos
                    - Descrição
                    - Plano de ação
                    - Orçamento
                    - Cronograma
Metodologia de Projetos 32/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Planejamento e execução
               Elaborando um projeto
     Características de Metas Eficazes

     - Participativas — Devem representar as aspirações de todos os envolvidos no processo.

     - Desafiadoras — Devem ser ambiciosas o suficiente para motivar o clube a ir além de suas
     realizações passadas.

               - Alcançáveis — Devem ser baseadas em avaliações realistas dos recursos
               humanos, financeiros, materiais e disponibilidade de tempo.

                          - Mensuráveis — Devem ser definidas em termos quantitativos e tangíveis.

                          - Delimitadas — Devem ter prazo final e cronograma específico.
Metodologia de Projetos 33/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Plano de Ação
            Elaborando um projeto
     O plano de ação deve conter:

            - Atividade – o que deve ser feito?
            - Responsável – quem vai fazer?
            - Local – onde deve ser feito?
            - Prazo – quando ou até quando deve ser feito?
            - Procedimento – como deve ser feito?
                    - Recursos – quais recursos materiais serão
                    envolvidos? Quanto vai custar?
Metodologia de Projetos 34/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

      - Planejamento e execução
               Elaborando um projeto

                                 Plano de Ação
   Atividade    Responsável     Local    Prazo    Procedimento       Recursos

     Doar          Todos os     Banco     Em       Ir ao banco de    R$ ZERO
    Sangue       companheiros     de      16/04   sangue e efetuar    Aprox. 2
                                Sangue              uma doação         horas
Metodologia de Projetos 35/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

       Modelo de Cronograma
                     CRONOGRAMA DO PROJETO DOAÇÃO DE SANGUE


             ATIVIDADES              Segunda   Terça   Quarta   Quinta   Sexta   Sábado
 Agendar doação no Banco de Sangue
 Criar material de divulgação
 Comunicar os demais sócios
 Publicar divulgação no jornal local
 Confirmação dos sócios que vão
 Informar o BS o nº de doadores
 Doação de Sangue
Metodologia de Projetos 36/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Planejamento e execução
           Executando o projeto
Metodologia de Projetos 37/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

     - Divulgação
      A divulgação e comunicação dos projetos é outro aspecto
     importante, pois garante a visibilidade das ações do Rotaract e
     Interact na comunidade. Pode abrir portas para o clube e
     estimular o surgimento de novos parceiros.
Metodologia de Projetos 38/38

Como elaborar e executar projetos humanitários

      - Avaliação
     - Cumprimento das metas e prazos;
     - Utilização de recursos e a prestação de contas;
     - Novas parcerias feitas;
     - Repercussão na mídia local;
     - Satisfação dos beneficiados;
     - Envolvimento e satisfação dos sócios do clube;
              - Desenvolvimento dos sócios
                     - Acertos e erros;
                     - Lições aprendidas
Comissão de Serviços à Comunidade


       Fontes:
       Rotary International – Serviços e Companheirismo
       http://www.rotary.org/pt/ServiceAndFellowship/Pages/ridefault.aspx

       Guia para Desenvolvimento de Projetos -
       http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_pdf/605a_po.pdf

       Ferramentas para Identificar as Necessidades da Comunidade –
       http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_pdf/605c_po.pdf

       E-learn – Serviços à Comunidade -
       http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_ppt/elearn_com_service_pt.p
       pt
Comissão de Serviços à Comunidade




             Muito obrigado!
                      Franklin da Silva
          Rotary Club Santa Cruz do Sul – D. 4.680
    (51) 8174-2570 / msn: franklin-silva@hotmail.com /
       skype: franklinsilva-fs / twitter: @Franklin_FS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Rotaract Présentation Powerpoint (English)
Rotaract Présentation Powerpoint (English)Rotaract Présentation Powerpoint (English)
Rotaract Présentation Powerpoint (English)
Hervé Piglowski
 
Elaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos SociaisElaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos Sociais
Dialogus Consultoria
 
Membership Growth in Lions Clubs
Membership Growth in Lions ClubsMembership Growth in Lions Clubs
Membership Growth in Lions Clubs
AravelliAmarnathRao
 
O que é o Interact Club
O que é o Interact ClubO que é o Interact Club
O que é o Interact Club
Vinicius Carossini
 
Leo Club History
Leo Club HistoryLeo Club History
Leo Club History
Kendra Lee
 
Guide d'aide des présidents de club
Guide d'aide des présidents de clubGuide d'aide des présidents de club
Guide d'aide des présidents de club
Hervé Piglowski
 
Clube Eficaz
Clube EficazClube Eficaz
Clube Eficaz
ROTARY
 
Revista Itau Unibanco. Edicao 28
Revista Itau Unibanco. Edicao 28Revista Itau Unibanco. Edicao 28
Revista Itau Unibanco. Edicao 28
Feitosa Lima
 
Aula de Captação de Recursos - parte 1
Aula de Captação de Recursos - parte 1Aula de Captação de Recursos - parte 1
Aula de Captação de Recursos - parte 1
Flavia Amorim
 
Aprenda a analisar uma proposta de emprego
Aprenda a analisar uma proposta de empregoAprenda a analisar uma proposta de emprego
Aprenda a analisar uma proposta de emprego
Fabio Scussolino
 
How to get donor mapping right
How to get donor mapping rightHow to get donor mapping right
How to get donor mapping right
MzN International
 
La Gestion de Projet.pdf
La Gestion de Projet.pdfLa Gestion de Projet.pdf
La Gestion de Projet.pdf
badrfathallah2
 
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto FonteCiclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
Fundação Abrinq
 
Introduction to Rotaract
Introduction to RotaractIntroduction to Rotaract
Introduction to Rotaract
Simone Collins
 
The Future of Rotaract
The Future of RotaractThe Future of Rotaract
The Future of Rotaract
Rotary International
 
Roles & responsibilities of Assistant Governor
Roles & responsibilities of Assistant GovernorRoles & responsibilities of Assistant Governor
Roles & responsibilities of Assistant Governor
Rotary District 2451
 
Roteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetosRoteiro para escrever projetos
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e PúblicosElaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
Michel Freller
 
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de ProjetosApostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Portal Voluntários Online
 
ROTARACT CLUB - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
ROTARACT CLUB  - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉSROTARACT CLUB  - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
ROTARACT CLUB - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
Edu@ngelus
 

Mais procurados (20)

Rotaract Présentation Powerpoint (English)
Rotaract Présentation Powerpoint (English)Rotaract Présentation Powerpoint (English)
Rotaract Présentation Powerpoint (English)
 
Elaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos SociaisElaboração de Projetos Sociais
Elaboração de Projetos Sociais
 
Membership Growth in Lions Clubs
Membership Growth in Lions ClubsMembership Growth in Lions Clubs
Membership Growth in Lions Clubs
 
O que é o Interact Club
O que é o Interact ClubO que é o Interact Club
O que é o Interact Club
 
Leo Club History
Leo Club HistoryLeo Club History
Leo Club History
 
Guide d'aide des présidents de club
Guide d'aide des présidents de clubGuide d'aide des présidents de club
Guide d'aide des présidents de club
 
Clube Eficaz
Clube EficazClube Eficaz
Clube Eficaz
 
Revista Itau Unibanco. Edicao 28
Revista Itau Unibanco. Edicao 28Revista Itau Unibanco. Edicao 28
Revista Itau Unibanco. Edicao 28
 
Aula de Captação de Recursos - parte 1
Aula de Captação de Recursos - parte 1Aula de Captação de Recursos - parte 1
Aula de Captação de Recursos - parte 1
 
Aprenda a analisar uma proposta de emprego
Aprenda a analisar uma proposta de empregoAprenda a analisar uma proposta de emprego
Aprenda a analisar uma proposta de emprego
 
How to get donor mapping right
How to get donor mapping rightHow to get donor mapping right
How to get donor mapping right
 
La Gestion de Projet.pdf
La Gestion de Projet.pdfLa Gestion de Projet.pdf
La Gestion de Projet.pdf
 
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto FonteCiclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
Ciclo de vida de um projeto social, por Instituto Fonte
 
Introduction to Rotaract
Introduction to RotaractIntroduction to Rotaract
Introduction to Rotaract
 
The Future of Rotaract
The Future of RotaractThe Future of Rotaract
The Future of Rotaract
 
Roles & responsibilities of Assistant Governor
Roles & responsibilities of Assistant GovernorRoles & responsibilities of Assistant Governor
Roles & responsibilities of Assistant Governor
 
Roteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetosRoteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetos
 
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e PúblicosElaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
Elaboração de Projetos para Editais Empresariais e Públicos
 
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de ProjetosApostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
 
ROTARACT CLUB - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
ROTARACT CLUB  - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉSROTARACT CLUB  - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
ROTARACT CLUB - JUNTA DIRECTIVA Y COMITÉS
 

Destaque

Interact
InteractInteract
Interact
Franklin Silva
 
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana MartinsTreinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
Rotaract Clubs do Distrito 4610
 
Modelo de Projeto Interact
Modelo de Projeto InteractModelo de Projeto Interact
Modelo de Projeto Interact
Marina Wekid
 
Plano de liderança do clube
Plano de liderança do clubePlano de liderança do clube
Plano de liderança do clube
Miguel Loureiro
 
Aprofundamento do Programa de Interact
Aprofundamento do Programa de InteractAprofundamento do Programa de Interact
Aprofundamento do Programa de Interact
Marina Wekid
 
Manual do Bom Interactiano
Manual do Bom InteractianoManual do Bom Interactiano
Manual do Bom Interactiano
Marina Wekid
 
Siglas Rotárias Importantes
Siglas Rotárias ImportantesSiglas Rotárias Importantes
Siglas Rotárias Importantes
Marina Wekid
 
Treinamento protocolo interact
Treinamento protocolo interactTreinamento protocolo interact
Treinamento protocolo interact
joaolivi
 
Treinamento das comissões de serviços - Rotaract
Treinamento das comissões de serviços - RotaractTreinamento das comissões de serviços - Rotaract
Treinamento das comissões de serviços - Rotaract
Franklin Silva
 
Regimento interno D4500 (1)
Regimento interno D4500 (1)Regimento interno D4500 (1)
Regimento interno D4500 (1)
Kleber Filho
 
Inscrições Confirmados 16.05
Inscrições Confirmados 16.05Inscrições Confirmados 16.05
Inscrições Confirmados 16.05
Max Bender
 
Divulgação Interact Club
Divulgação Interact ClubDivulgação Interact Club
Divulgação Interact Club
Marina Wekid
 
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de ProgramasNovas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
Rotary International
 
735pt
735pt735pt
Apostila TMRD 2009
Apostila TMRD 2009Apostila TMRD 2009
Apostila TMRD 2009
Marina Wekid
 
Informação para novos sócios
Informação para novos sóciosInformação para novos sócios
Informação para novos sócios
Miguel Loureiro
 
Regimento Interno D4500
Regimento Interno D4500Regimento Interno D4500
Regimento Interno D4500
Kleber Filho
 
Administração de Interact Clubs
Administração de Interact ClubsAdministração de Interact Clubs
Administração de Interact Clubs
Marina Wekid
 
Adirc 2015 Treinamento de Projetos
Adirc 2015   Treinamento de ProjetosAdirc 2015   Treinamento de Projetos
Adirc 2015 Treinamento de Projetos
Franklin Silva
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAIS
E1R2I3
 

Destaque (20)

Interact
InteractInteract
Interact
 
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana MartinsTreinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
Treinamento imagem pública 2008 2009 por Juliana Martins
 
Modelo de Projeto Interact
Modelo de Projeto InteractModelo de Projeto Interact
Modelo de Projeto Interact
 
Plano de liderança do clube
Plano de liderança do clubePlano de liderança do clube
Plano de liderança do clube
 
Aprofundamento do Programa de Interact
Aprofundamento do Programa de InteractAprofundamento do Programa de Interact
Aprofundamento do Programa de Interact
 
Manual do Bom Interactiano
Manual do Bom InteractianoManual do Bom Interactiano
Manual do Bom Interactiano
 
Siglas Rotárias Importantes
Siglas Rotárias ImportantesSiglas Rotárias Importantes
Siglas Rotárias Importantes
 
Treinamento protocolo interact
Treinamento protocolo interactTreinamento protocolo interact
Treinamento protocolo interact
 
Treinamento das comissões de serviços - Rotaract
Treinamento das comissões de serviços - RotaractTreinamento das comissões de serviços - Rotaract
Treinamento das comissões de serviços - Rotaract
 
Regimento interno D4500 (1)
Regimento interno D4500 (1)Regimento interno D4500 (1)
Regimento interno D4500 (1)
 
Inscrições Confirmados 16.05
Inscrições Confirmados 16.05Inscrições Confirmados 16.05
Inscrições Confirmados 16.05
 
Divulgação Interact Club
Divulgação Interact ClubDivulgação Interact Club
Divulgação Interact Club
 
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de ProgramasNovas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
Novas Gerações: 10 Dicas para Presidentes de Comissão Distrital de Programas
 
735pt
735pt735pt
735pt
 
Apostila TMRD 2009
Apostila TMRD 2009Apostila TMRD 2009
Apostila TMRD 2009
 
Informação para novos sócios
Informação para novos sóciosInformação para novos sócios
Informação para novos sócios
 
Regimento Interno D4500
Regimento Interno D4500Regimento Interno D4500
Regimento Interno D4500
 
Administração de Interact Clubs
Administração de Interact ClubsAdministração de Interact Clubs
Administração de Interact Clubs
 
Adirc 2015 Treinamento de Projetos
Adirc 2015   Treinamento de ProjetosAdirc 2015   Treinamento de Projetos
Adirc 2015 Treinamento de Projetos
 
PROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAISPROJETO SOCIAIS
PROJETO SOCIAIS
 

Semelhante a Treinamento para Comissão de Serviços à Comunidade de Interact Club

PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
Colaborar Educacional
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
Colaborar Educacional
 
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
Rede de Formação Telecentros.BR
 
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
Colaborar Educacional
 
Como fazer projetos pioneiros
Como fazer projetos pioneirosComo fazer projetos pioneiros
Como fazer projetos pioneiros
Ismael Strada
 
Comunidades de Pratica
Comunidades de PraticaComunidades de Pratica
Comunidades de Pratica
Alcebíades Araújo, CBPP
 
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
Rodrigo Cursino
 
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
Colaborar Educacional
 
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
Rodrigo Cursino
 
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITALCST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
Colaborar Educacional
 
Comunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticasComunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticas
Danila Dourado
 

Semelhante a Treinamento para Comissão de Serviços à Comunidade de Interact Club (11)

PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAISPROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
PROJETO DE EXTENSÃO I - SERVIÇOS JURÍDICOS, CARTORÁRIOS E NOTARIAIS
 
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
A finalidade do projeto de extensão no Programa de Ação e Difusão Cultural do...
 
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
Relato do Grupo de trabalho - Apropriação comunitária - 2º Seminário da Rede ...
 
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
COMPETÊNCIAS: I - Compreender, identificar e aplicar normas legais atribuídas...
 
Como fazer projetos pioneiros
Como fazer projetos pioneirosComo fazer projetos pioneiros
Como fazer projetos pioneiros
 
Comunidades de Pratica
Comunidades de PraticaComunidades de Pratica
Comunidades de Pratica
 
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
Live CESAR School: Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cul...
 
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
II - Realizar a preparação e a organização de documentos e procedimentos rela...
 
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
Como Comunidades de Práticas podem ajudar a apoiar uma cultura de colaboração...
 
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITALCST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
CST EM BLOCKCHAIN, CRIPTOMOEDAS E FINANÇAS NA ERA DIGITAL
 
Comunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticasComunidades virtuais de práticas
Comunidades virtuais de práticas
 

Último

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 

Último (20)

slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 

Treinamento para Comissão de Serviços à Comunidade de Interact Club

  • 1. Comissão de Serviços à Comunidade Treinamento para Comissão de Serviços à Comunidade Distrito 4680
  • 2. Comissão de Serviços à Comunidade Agenda 1. Metas do Interact 2. Importância da Comissão de Serviços à Comunidade 3. Metodologia de Projetos 4. Ferramentas para Identificar as Necessidades da Comunidade
  • 3. Metas do Interact 1/10 Metas do Interact 1. Reconhecer e desenvolver LIDERANÇA construtiva e integridade pessoal.
  • 4. Metas do Interact 2/10 Metas do Interact 2. Ter consideração e prestar AUXÍLIO AO PRÓXIMO.
  • 5. Metas do Interact 3/10 Metas do Interact 3. Criar maior conscientização sobre a importância do lar e da FAMÍLIA.
  • 6. Metas do Interact 4/10 Metas do Interact 4. Aprender a respeitar os direitos dos demais, com base no reconhecimento do VALOR DE CADA PESSOA.
  • 7. Metas do Interact 5/10 Metas do Interact 5. Destacar a RESPONSABILIDADE individual como base do sucesso pessoal, da melhoria da comunidade e das realizações do grupo.
  • 8. Metas do Interact 6/10 Metas do Interact 6. Ganhar CONHECIMENTOS que contribuam ao auto- desenvolvimento, gerenciamento de tempo e de finanças pessoais.
  • 9. Metas do Interact 7/10 Metas do Interact 7. Reconhecer o mérito de todas as OCUPAÇÕES ÚTEIS como oportunidades de servir à sociedade.
  • 10. Metas do Interact 8/10 Metas do Interact 8. Proporcionar oportunidades para maior conhecimento e COMPREENSÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS, NACIONAIS E INTERNACIONAIS.
  • 11. Metas do Interact 9/10 Metas do Interact 9. Abrir avenidas de ação pessoal e de grupo que conduzam ao desenvolvimento da COMPREENSÃO E BOA VONTADE INTERNACIONAL a todos os povos.
  • 12. Metas do Interact 10/10 Metas do Interact - RESUMO - Liderança - Auxílio ao próximo - Companheirismo - Aprendizagem - Compreensão cultural - DIVERSÃO
  • 13. Importância dos Serviços à Comunidade 1/7 A Comissão de Serviços à Comunidade
  • 14. Importância dos Serviços à Comunidade 2/7 A Comissão de Serviços à Comunidade ● Estuda sugestões e planeja projetos de prestação de serviços; ● Assume a liderança na organização e implementação de projetos; ● Elaborar, pelo menos, um projeto principal anualmente, que envolva todos, ou a maioria dos sócios.
  • 15. Importância dos Serviços à Comunidade 3/7 A Comissão de Serviços à Comunidade Serviços Profissionais Serviços Serviços à Serviços Internacionais Comunidade Internos Finanças
  • 16. Importância dos Serviços à Comunidade 4/7 A Comissão de Serviços à Comunidade Quais as competências necessárias para trabalhar na comissão de Serviços à Comunidade?
  • 17. Importância dos Serviços à Comunidade 5/7 A Comissão de Serviços à Comunidade - Vontade se servir e ajudar o próximo; - Vontade de fazer a diferença; - Querer tornar o mundo um lugar melhor; - Ter sensibilidade as questões humanitárias; - Dedicação; - Postura ética; - Pró-atividade; - Inquietude; - Inconformidade.
  • 18. Importância dos Serviços à Comunidade 6/7 A Comissão de Serviços à Comunidade Quais competências você pode desenvolver através da comissão de Serviços à Comunidade?
  • 19. Importância dos Serviços à Comunidade 7/7 A Comissão de Serviços à Comunidade - Liderança; - Trabalho em equipe; - Habilidades gerenciais; - Desenvolvimento profissional; - Desenvolvimento pessoal, emocional; - Visão empreendedora; - Visão global; - Networking; - Amizades; - Diversão.
  • 20. Metodologia de Projetos 1/38 Como elaborar e executar projetos humanitários Por onde começar?
  • 21. Metodologia de Projetos 2/38 Como elaborar e executar projetos humanitários 6 passo básicos: - Identificar necessidades na comunidade - Escolher um projeto adequado - Buscar recursos - Planejamento e execução - Divulgação - Avaliação de resultados
  • 22. Metodologia de Projetos 3/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade Tem por objetivo identificar os pontos fracos e fortes da comunidade e combiná- las com as habilidades e interesses do seu clube.
  • 23. Metodologia de Projetos 4/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade Carência da comunidade + Potencialidades e interesses do clube = OPORTUNIDADE PARA SERVIR.
  • 24. Metodologia de Projetos 5/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade Ferramentas para identificar as necessidades da comunidade: 1. Pesquisa 2. Inventário de ativos 3. Mapeamento da comunidade 4. Cronograma de atividades diárias 5. Calendário sazonal 6. Grupo de debate comunitário 7. Grupos de análise 8. Painel de discussão
  • 25. Metodologia de Projetos 6/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 1. Pesquisa - definição do seu objetivo – qual o propósito da pesquisa; - publico alvo – quem será entrevistado; - questionário – quais perguntas devem ser feitas. O ideal é ter poucas perguntas, de fácil compreensão; - tempo de duração – prazos; - como será feita - por telefone, correio, internet, pessoalmente, etc.
  • 26. Metodologia de Projetos 7/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade Algumas dicas para entrevistas: - Dê tempo suficiente aos participantes para que respondam às questões adequadamente; - Escute com atenção as respostas e respeite as opiniões dos participantes; - Evite questões muito pessoais que possam fazer com que os respondentes percam a vontade de participar; - Assegure aos entrevistados que suas respostas são confidenciais e que serão mantidas em sigilo. - Elaborar um questionário que seja coerente com as informações que se busque.
  • 27. Metodologia de Projetos 8/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade Exemplo de pesquisa
  • 28. Metodologia de Projetos 9/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 2. Inventário de ativos - Registro dos ativos da comunidade (pessoal, lugares e coisas que são valorizadas pela comunidade) - Envolver os membros da comunidade para o levantamento (grupos) - Debater e listar os principais ativos (razões) - Identificar problemas e propor melhorias nos ativos e melhores maneiras de aproveitá-los
  • 29. Metodologia de Projetos 10/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 3. Mapeamento da comunidade - Desenhar um mapa da comunidade com os locais de maior importância e frequência com que são visitados - Envolver os membros da comunidade para o levantamento (grupos) - Debater e listar os principais ativos (razões) - Identificar problemas e propor melhorias nos ativos e melhores maneiras de aproveitá-los
  • 30. Metodologia de Projetos 11/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 4. Cronograma de atividades diárias - Conhecer os hábitos diários dos membros da comunidade - Compreender a divisão de trabalho e suas percepções de acordo com sexo e idade - Identificar áreas onde novas técnicas vocacionais podem ser aplicadas - Participantes divididos em dois grupos (homens e mulheres) e solicitados a descrever suas atividades diárias típicas
  • 31. Metodologia de Projetos 12/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 5. Calendário sazonal - Identificar alterações em oferta e demanda de força de trabalho conforme a época do ano, padrões de salário familiar, disponibilidade de alimentos e utilização de recursos públicos como escolas, sistemas de transporte e quadras esportivas - Em grupos, identificar as várias tarefas que devem realizar em diferentes épocas do ano, o tipo de atividade - Determinar a melhor época do ano para iniciar certos projetos
  • 32. Metodologia de Projetos 13/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 6. Grupo de debate comunitário - Pequenos grupos formados por membros da comunidade discutem questões ou problemas apresentados por facilitadores - Pode ser feito na forma de um café ou almoço - As ideias sugeridas são registradas pelo facilitador e após levadas para o Interact Club para embasar projetos
  • 33. Metodologia de Projetos 14/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 7. Grupos de análise - Formato parecido com o Grupo de Debate Comunitário - Porém este modelo é conduzido através de uma entrevista, com perguntas pré-formuladas que tratam de problemas locais - Identificar a opinião dos participantes sobre questões comunitárias específicas - Determinar como os participantes querem que tais questões comunitárias sejam abordadas
  • 34. Metodologia de Projetos 15/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Identificando necessidades na comunidade 8. Painel de discussão - Vários especialistas debatendo determinado assunto - Facilitador que formule perguntas específicas sobre a comunidade aos painelistas - Identificar a opinião de especialistas em determinadas profissões sobre questões comunitárias específicas
  • 35. Metodologia de Projetos 16/38 Como elaborar e executar projetos humanitários Determinado Pontos Fracos e Fortes da Comunidade Postos fracos e fortes da comunidade. Pontos fracos Pontos fortes - Falta uma creche a preço - Tem uma boa escola de acessível; ensino fundamental; - Recente aumento de casos - Tem um parque no centro da de vandalismo; cidade com um centro - O centro comunitário este comunitário em péssimo estado de conservação.
  • 36. Metodologia de Projetos 17/38 Como elaborar e executar projetos humanitários Potencialidades do seu clube (habilidades e interesses do clube) Pontos fortes do Interact Club - Habilidades profissionais dos sócios (profissões e áreas de estudo); - Boa reputação na comunidade (devido a um histórico de projetos bem sucedidos); - Networking (uma boa rede de contatos que podem prover recursos).
  • 37. Metodologia de Projetos 18/38 Como elaborar e executar projetos humanitários Identificando a oportunidade de servir
  • 38. Metodologia de Projetos 19/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Escolher um projeto adequado
  • 39. Metodologia de Projetos 20/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos
  • 40. Metodologia de Projetos 21/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Recursos Humanos
  • 41. Metodologia de Projetos 22/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Parcerias
  • 42. Metodologia de Projetos 23/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Recursos financeiros Recursos materiais e os custos envolvidos para a execução e manutenção do projeto
  • 43. Metodologia de Projetos 24/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Recursos financeiros Podem ser levantados através de projetos de levantamento de fundos, parcerias e doações.
  • 44. Metodologia de Projetos 25/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Programa de Subsídios Humanitários:
  • 45. Metodologia de Projetos 26/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Áreas de Enfoque da Fundação Rotária - Paz e prevenção/resolução de conflitos - Prevenção e tratamento de doenças - Recursos hídricos e saneamento
  • 46. Metodologia de Projetos 27/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Áreas de Enfoque da Fundação Rotária - Saúde materno-infantil - Educação básica e alfabetização - Desenvolvimento econômico e comunitário
  • 47. Metodologia de Projetos 28/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos Programa de Subsídios Humanitários: - Subsídios Distritais Simplificados - Subsídios Equivalentes
  • 48. Metodologia de Projetos 29/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Buscar recursos ProjectLINK - Financiamentos - Doações - Parceiros de projetos - Voluntários - Projetos para apoiar - Projetos modelos http://www.rotary.org/projectlink
  • 49. Metodologia de Projetos 30/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Planejamento e execução - Nomear um responsável pelo projeto (coordenador); - Procurar utilizar os recursos internos de maneira eficiente; - Elaborar um projeto que envolva todos os companheiros do clube, direta ou indiretamente; - Pensar em formas de envolver parceiros e amigos, e também a comunidade na execução do projeto; - Buscar tornar as atividades divertidas e proveitosas.
  • 50. Metodologia de Projetos 31/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Planejamento e execução Elaborando um projeto - Título - Objetivo - Justificativa - Público-alvo - Metas e prazos - Descrição - Plano de ação - Orçamento - Cronograma
  • 51. Metodologia de Projetos 32/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Planejamento e execução Elaborando um projeto Características de Metas Eficazes - Participativas — Devem representar as aspirações de todos os envolvidos no processo. - Desafiadoras — Devem ser ambiciosas o suficiente para motivar o clube a ir além de suas realizações passadas. - Alcançáveis — Devem ser baseadas em avaliações realistas dos recursos humanos, financeiros, materiais e disponibilidade de tempo. - Mensuráveis — Devem ser definidas em termos quantitativos e tangíveis. - Delimitadas — Devem ter prazo final e cronograma específico.
  • 52. Metodologia de Projetos 33/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Plano de Ação Elaborando um projeto O plano de ação deve conter: - Atividade – o que deve ser feito? - Responsável – quem vai fazer? - Local – onde deve ser feito? - Prazo – quando ou até quando deve ser feito? - Procedimento – como deve ser feito? - Recursos – quais recursos materiais serão envolvidos? Quanto vai custar?
  • 53. Metodologia de Projetos 34/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Planejamento e execução Elaborando um projeto Plano de Ação Atividade Responsável Local Prazo Procedimento Recursos Doar Todos os Banco Em Ir ao banco de R$ ZERO Sangue companheiros de 16/04 sangue e efetuar Aprox. 2 Sangue uma doação horas
  • 54. Metodologia de Projetos 35/38 Como elaborar e executar projetos humanitários Modelo de Cronograma CRONOGRAMA DO PROJETO DOAÇÃO DE SANGUE ATIVIDADES Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Agendar doação no Banco de Sangue Criar material de divulgação Comunicar os demais sócios Publicar divulgação no jornal local Confirmação dos sócios que vão Informar o BS o nº de doadores Doação de Sangue
  • 55. Metodologia de Projetos 36/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Planejamento e execução Executando o projeto
  • 56. Metodologia de Projetos 37/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Divulgação A divulgação e comunicação dos projetos é outro aspecto importante, pois garante a visibilidade das ações do Rotaract e Interact na comunidade. Pode abrir portas para o clube e estimular o surgimento de novos parceiros.
  • 57. Metodologia de Projetos 38/38 Como elaborar e executar projetos humanitários - Avaliação - Cumprimento das metas e prazos; - Utilização de recursos e a prestação de contas; - Novas parcerias feitas; - Repercussão na mídia local; - Satisfação dos beneficiados; - Envolvimento e satisfação dos sócios do clube; - Desenvolvimento dos sócios - Acertos e erros; - Lições aprendidas
  • 58. Comissão de Serviços à Comunidade Fontes: Rotary International – Serviços e Companheirismo http://www.rotary.org/pt/ServiceAndFellowship/Pages/ridefault.aspx Guia para Desenvolvimento de Projetos - http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_pdf/605a_po.pdf Ferramentas para Identificar as Necessidades da Comunidade – http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_pdf/605c_po.pdf E-learn – Serviços à Comunidade - http://www.rotary.org/RIdocuments/pt_ppt/elearn_com_service_pt.p pt
  • 59. Comissão de Serviços à Comunidade Muito obrigado! Franklin da Silva Rotary Club Santa Cruz do Sul – D. 4.680 (51) 8174-2570 / msn: franklin-silva@hotmail.com / skype: franklinsilva-fs / twitter: @Franklin_FS