SlideShare uma empresa Scribd logo
A continuação...
AMOSTRA – Conceito:
 Amostra é parte ou uma porção de um produto
ou material que permite conhecer a qualidade do
mesmo.
 Ex.: Exame laboratorial
(sangue, urina, etc.), Amostra de solo, de
grãos, de chocolate, etc.
 Exame laboratorial é o conjunto de exames e
testes realizados a pedido
do médico, em laboratórios de análises
clínicas, visando um diagnóstico ou confirmação
de uma patologia ou para um check-up (exame
de rotina)
Amostra – Objetivo:
 Obter uma porção representativa do produto
ou material, com o intuito de
detectar, prevenir, analisar, avaliar e
confirmar patologias ou simplesmente
realizar um check-up (exame de rotina).
 Ex.: Exame de sangue, fezes e urina que são
os mais solicitados pelos médicos.
Tipos de Amostra
POPs - Conceito:
 É o documento que descreve
detalhadamente cada atividade do
laboratório .
 Ex.: Atendimento ao cliente, coleta de
amostras, limpeza e descarte de
material, manipulação de
equipamentos, realização de diversos
exames, liberação de laudo.
POPs – Objetivo:
 Tem o objetivo de se padronizar e minimizar
a ocorrência de desvios na execução de
tarefas fundamentais, para o funcionamento
correto do processo.
POP – Modelo:
Identificação
 É muito importante que o paciente, a
solicitação de exames e as amostras estejam
devidamente identificadas: nome do
paciente, data e hora da coleta, tipo do
material (sangue, urina fezes, etc.) e que esta
identificação seja feita na presença do
paciente ou do seu representante, no
momento da entrega ou da coleta do
material no laboratório.
Identificação
 Na preparação do paciente para a realização
dos exames é muito importante observar o
efeito de vários fatores, como: Necessidade
de jejum para o exame; estado nutricional do
paciente; uso de álcool; estresse; fumo;
exercícios físicos; etc.
Preparação do paciente
Preparação do paciente
Coleta
 Sempre que o paciente for o responsável
pela coleta de seu material, o laboratório
deve fornecer instruções claras , por escrito
em linguagem acessível.
 Também na coleta da amostra biológica é
importante que os profissionais responsáveis
tenham conhecimento necessários dos erros
e variação que podem ocorrer antes, durante
e após a obtenção da mesma.
Coleta
Termo de Colheita de Amostra
Transporte e preservação
 São as condições de transporte desejáveis
para a segurança das pessoas e do meio
ambiente, além da manutenção da
integridade das propriedades físicas das
amostras.
 Devem existir POPs para transporte e
preservação de cada tipo de amostra, visando
manter sua integridade.
Transporte e preservação
Transporte e preservação
Rejeição
 É o critério que o laboratório tem para recusa
de procedimento da amostra no laboratório
como identificação duvidosa, falta de
informações necessárias ou ainda por
critérios técnicos.
 Devem existir POPs para rejeição de
amostras inadequadas.
Ficha de Rejeição do Material Biológico
Rejeição
FIM...
 Duvidas?
 Curiosidades?
 Perguntas?
 Opiniões?
 Agradecemos a compreensão de todos!
Este trabalho foi apresentado por:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatorio analise clinicas vanderley 3
Relatorio analise clinicas  vanderley 3Relatorio analise clinicas  vanderley 3
Relatorio analise clinicas vanderley 3
Vanderley Da Silva Acstro
 
Princípios de biossegurança pdf
Princípios de biossegurança pdfPrincípios de biossegurança pdf
Princípios de biossegurança pdf
Rherysonn Pantoja
 
Coleta de sangue venoso
Coleta de sangue venosoColeta de sangue venoso
Coleta de sangue venoso
Centro Universitário Ages
 
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
rdgomlk
 
Coleta, transporte e conservação de amostras em
Coleta, transporte e conservação de amostras emColeta, transporte e conservação de amostras em
Coleta, transporte e conservação de amostras em
Claysson Xavier
 
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
Julio Dutra
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
Aroldo Gavioli
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada
José Vitor Alves
 
Relatorio de estagio 2
Relatorio de estagio 2Relatorio de estagio 2
Relatorio de estagio 2
Jeronimo Oliveira
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Hamilton Nobrega
 
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e SedimentosAnálises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Mario Gandra
 
Biosseguranca
Biosseguranca  Biosseguranca
Biosseguranca
UERGS
 
Relatorio analise de leite pratica
Relatorio analise de leite   praticaRelatorio analise de leite   pratica
Relatorio analise de leite pratica
CARDENE A. GUARITA CARDENE ANDRADE
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
samir12
 
Crescimento bacteriano
Crescimento bacterianoCrescimento bacteriano
Crescimento bacteriano
Gildo Crispim
 
Tecnologia do leite
Tecnologia do leiteTecnologia do leite
Tecnologia do leite
Alvaro Galdos
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
Joziane Brunelli
 
Cancer
CancerCancer
Aula 1 - B
Aula 1 - BAula 1 - B

Mais procurados (20)

Relatorio analise clinicas vanderley 3
Relatorio analise clinicas  vanderley 3Relatorio analise clinicas  vanderley 3
Relatorio analise clinicas vanderley 3
 
Princípios de biossegurança pdf
Princípios de biossegurança pdfPrincípios de biossegurança pdf
Princípios de biossegurança pdf
 
Coleta de sangue venoso
Coleta de sangue venosoColeta de sangue venoso
Coleta de sangue venoso
 
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010Exame Parasitológico de Fezes - 2010
Exame Parasitológico de Fezes - 2010
 
Coleta, transporte e conservação de amostras em
Coleta, transporte e conservação de amostras emColeta, transporte e conservação de amostras em
Coleta, transporte e conservação de amostras em
 
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada Diluição Simples e Seriada
Diluição Simples e Seriada
 
Relatorio de estagio 2
Relatorio de estagio 2Relatorio de estagio 2
Relatorio de estagio 2
 
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos RinsNefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
Nefrologia: Anatomia e Fisiologia dos Rins
 
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e SedimentosAnálises de Elementos Anormais e Sedimentos
Análises de Elementos Anormais e Sedimentos
 
Biosseguranca
Biosseguranca  Biosseguranca
Biosseguranca
 
Relatorio analise de leite pratica
Relatorio analise de leite   praticaRelatorio analise de leite   pratica
Relatorio analise de leite pratica
 
Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
 
Crescimento bacteriano
Crescimento bacterianoCrescimento bacteriano
Crescimento bacteriano
 
Tecnologia do leite
Tecnologia do leiteTecnologia do leite
Tecnologia do leite
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Cancer
CancerCancer
Cancer
 
Aula 1 - B
Aula 1 - BAula 1 - B
Aula 1 - B
 

Semelhante a Amostra...

LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctricaLABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
HanzaAssuate
 
Apostila+de+fundamentos
Apostila+de+fundamentosApostila+de+fundamentos
Apostila+de+fundamentos
luhlima2014
 
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizadosManual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Fernando Rufus
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
José Vitor Alves
 
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
FelipeBarros896028
 
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.pptAULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
jesuadodeosorio
 
Análise de Alimentos 1.pptx
Análise de Alimentos 1.pptxAnálise de Alimentos 1.pptx
Análise de Alimentos 1.pptx
JaquelineRumo
 
Microbiologia parte1
Microbiologia parte1Microbiologia parte1
Microbiologia parte1
Euripedes Barbosa
 
Avaliacao gestao de riscos.pdf
Avaliacao gestao de riscos.pdfAvaliacao gestao de riscos.pdf
Avaliacao gestao de riscos.pdf
Fernando V. Ennes
 
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptxFundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
microbarueri
 
Pre 4 (1)
Pre 4 (1)Pre 4 (1)
Pre 4 (1)
Tiago Fernando
 
07 coleta de materiais.
07 coleta de materiais.07 coleta de materiais.
07 coleta de materiais.
Andre Alves Ferreira
 
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
sparksupernova
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 

Semelhante a Amostra... (20)

LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctricaLABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
LABORATORIO de aula para o conhecimento da área de engenharia eléctrica
 
Apostila+de+fundamentos
Apostila+de+fundamentosApostila+de+fundamentos
Apostila+de+fundamentos
 
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizadosManual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
Manual de boas_praticas_e_procedimentos_operacionais_padronizados
 
Aula 6 POP
Aula 6   POPAula 6   POP
Aula 6 POP
 
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
2ª Aula - Gestão de Qualidade - Anhanguera.ppt
 
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.pptAULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
AULA 2 DE PROCEDIMENTOS.ppt
 
Análise de Alimentos 1.pptx
Análise de Alimentos 1.pptxAnálise de Alimentos 1.pptx
Análise de Alimentos 1.pptx
 
Microbiologia parte1
Microbiologia parte1Microbiologia parte1
Microbiologia parte1
 
Avaliacao gestao de riscos.pdf
Avaliacao gestao de riscos.pdfAvaliacao gestao de riscos.pdf
Avaliacao gestao de riscos.pdf
 
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptxFundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
Fundamentos em Análises Clínicas Aula 1 Definicoes.pptx
 
Pre 4 (1)
Pre 4 (1)Pre 4 (1)
Pre 4 (1)
 
07 coleta de materiais.
07 coleta de materiais.07 coleta de materiais.
07 coleta de materiais.
 
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
Super nova desenvolvimento de produtos imunobiológicos e farmacêuticos (3)
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 

Amostra...

  • 2. AMOSTRA – Conceito:  Amostra é parte ou uma porção de um produto ou material que permite conhecer a qualidade do mesmo.  Ex.: Exame laboratorial (sangue, urina, etc.), Amostra de solo, de grãos, de chocolate, etc.  Exame laboratorial é o conjunto de exames e testes realizados a pedido do médico, em laboratórios de análises clínicas, visando um diagnóstico ou confirmação de uma patologia ou para um check-up (exame de rotina)
  • 3. Amostra – Objetivo:  Obter uma porção representativa do produto ou material, com o intuito de detectar, prevenir, analisar, avaliar e confirmar patologias ou simplesmente realizar um check-up (exame de rotina).  Ex.: Exame de sangue, fezes e urina que são os mais solicitados pelos médicos.
  • 5. POPs - Conceito:  É o documento que descreve detalhadamente cada atividade do laboratório .  Ex.: Atendimento ao cliente, coleta de amostras, limpeza e descarte de material, manipulação de equipamentos, realização de diversos exames, liberação de laudo.
  • 6. POPs – Objetivo:  Tem o objetivo de se padronizar e minimizar a ocorrência de desvios na execução de tarefas fundamentais, para o funcionamento correto do processo.
  • 8. Identificação  É muito importante que o paciente, a solicitação de exames e as amostras estejam devidamente identificadas: nome do paciente, data e hora da coleta, tipo do material (sangue, urina fezes, etc.) e que esta identificação seja feita na presença do paciente ou do seu representante, no momento da entrega ou da coleta do material no laboratório.
  • 10.  Na preparação do paciente para a realização dos exames é muito importante observar o efeito de vários fatores, como: Necessidade de jejum para o exame; estado nutricional do paciente; uso de álcool; estresse; fumo; exercícios físicos; etc. Preparação do paciente
  • 12. Coleta  Sempre que o paciente for o responsável pela coleta de seu material, o laboratório deve fornecer instruções claras , por escrito em linguagem acessível.  Também na coleta da amostra biológica é importante que os profissionais responsáveis tenham conhecimento necessários dos erros e variação que podem ocorrer antes, durante e após a obtenção da mesma.
  • 14. Termo de Colheita de Amostra
  • 15. Transporte e preservação  São as condições de transporte desejáveis para a segurança das pessoas e do meio ambiente, além da manutenção da integridade das propriedades físicas das amostras.  Devem existir POPs para transporte e preservação de cada tipo de amostra, visando manter sua integridade.
  • 18. Rejeição  É o critério que o laboratório tem para recusa de procedimento da amostra no laboratório como identificação duvidosa, falta de informações necessárias ou ainda por critérios técnicos.  Devem existir POPs para rejeição de amostras inadequadas.
  • 19. Ficha de Rejeição do Material Biológico
  • 21. FIM...  Duvidas?  Curiosidades?  Perguntas?  Opiniões?  Agradecemos a compreensão de todos!
  • 22. Este trabalho foi apresentado por: