SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
TEORIAS
POPULACIONAIS
Malthusiana,
neomalthusiana,
reformista e
ecomalthusiana
FASES DO CRESCIMENTO
DEMOGRÁFICO
1ª fase → crescimento lento
2ª fase → explosão demográfica
3ª fase → transição demográfica
4ª fase → estagnação demográfica
Era
Cristã:
250
milhões
1650:
500
milhões
1850:
1,2 bilhão
1950:
2,5 bilhão
1990:
5 bilhões
2011:
7 bilhões
2022:
8 bilhões
Primeira
dobra:
17 séculos
Segunda
dobra:
200 anos
Terceira
dobra:
100 anos
Quarta
dobra:
40 anos
TEORIA
MALTHUSIANA
Teoria demográfica formulada pelo
inglês Thomas Robert Malthus (1776-
1834), publicada em 1798;
A população mundial cresceria em uma
progressão geométrica (1, 2, 4, 8, 16,
32, 64...), e a produção de alimentos
cresceria em uma progressão
aritmética (2, 4, 6, 8, 10...).
Segundo Malthus, em apenas
dois séculos, o crescimento da
população teria sido 28 vezes
maior do que o crescimento da
produção de alimentos.
Assim, não existiriam
alimentos para todos e a
humanidade morreria de
inanição.
PROPOSTAS DE MALTHUS
Malthus propôs uma
"sujeição moral”:
Abstinência sexual e
casamentos tardios para
diminuir as taxas de
natalidade;
O resultado seria um
equilíbrio do crescimento
demográfico com a
expansão da produção de
alimentos.
CONTROVÉRSIAS
Atualmente, suas ideias são consideradas
ultrapassadas pela maioria dos estudiosos.
Não se resolve o problema da fome
diminuindo o número de nascimentos, mas
distribuindo de maneira justa a riqueza
mundial.
Há grande concentração de alimentos nos países
ricos e má distribuição nos países pobres.
Em nenhum momento a população cresceu
conforme o cálculo de Malthus.
TEORIA NEOMALTHUSIANA
Século XX, baseada no pensamento de
Malthus;
Ganhou força após a Segunda Guerra
Mundial, devido a “explosão
demográfica” nos países
subdesenvolvidos.
Analisam esse crescimento
populacional de maneira alarmista e
catastrófica
ESTRATÉGIAS
Políticas de controle de natalidade, dando origem a ideia de Planejamento
Familiar;
Esterilização em massa de populações pobres (como foi feito na Índia e na
Colômbia); distribuição gratuita de anticoncepcionais; assistência médica para
uso de DIUs; divulgação de um modelo de família bem-sucedida, com no
máximo dois filhos, em programas de televisão, na publicidade e no cinema.
Tais medidas são tomadas por organizações internacionais, tais como a ONU,
FMI, Banco Mundial, UNICEF...
TEORIA REFORMISTA (1960)
As ideias básicas desta teoria são todas contrárias às ideias
malthusianas;
Para os reformistas, é a pobreza que gera a
superpopulação.
Se não houvesse pobreza as pessoas teriam acesso a
educação, saúde, higiene o que regularia, naturalmente, o
crescimento populacional.
A pobreza se dá devido a má distribuição
de renda e pela exploração a que os
países desenvolvidos submetem os países
pobres.
A má distribuição de renda geraria a
pobreza - e esta, por sua vez, geraria a
superpopulação.
Com a Revolução Industrial, agricultura e
indústria aumentaram sua capacidade
produtiva;
Tal mudança provou que o problema da
fome não é a produção insuficiente de
alimentos;
O problema não é agronômico, é
político!
Malthus não contava com essa
possibilidade.
Os reformistas defendem uma
política de reformas sociais e
de distribuição da renda
Só assim o problema da
pobreza se resolveria.
Resolvendo o problema da
pobreza, se resolveria também
o problema da superpopulação.
ECOMALTHUSIANOS
Ignora as disparidades dos padrões de consumo
Atribui os problemas aos países com alto crescimento populacional
Em geral, países pobres
Teoria determinista – assim como
as outras teorias malthusianas
Crescimento vegetativo = impactos ambientais
O QUE ANALISAM?
Consumo exagerado dos países
desenvolvidos;
O exagerado processo de
desmatamento em áreas de extensas
florestas nos países em
desenvolvimento;
O alto índice de natalidade dos
países mais pobres.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasiledsonluz
 
Teorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da populaçãoTeorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da populaçãorobertobraz
 
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I UnidadeA tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I UnidadeNazael Araujo Pessoa
 
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EM
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EMPRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EM
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EMprofrodrigoribeiro
 
GEO PSC1 - Hidrografia da Amazônia
GEO PSC1 - Hidrografia da AmazôniaGEO PSC1 - Hidrografia da Amazônia
GEO PSC1 - Hidrografia da AmazôniaDiego Lopes
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova chinaProfessor
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográficaunesp
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completaArtur Lara
 
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento HumanoIDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento HumanoIdalina Leite
 
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentesPaíses Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentesCintia Cristina Souza Pereira
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da PopulaçãoEduardo Mendes
 
Mundo multipolar - Geopolítica
Mundo multipolar - GeopolíticaMundo multipolar - Geopolítica
Mundo multipolar - GeopolíticaArtur Lara
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficosProfessor
 
Os países emergentes no cenário mundial
Os países emergentes no cenário mundialOs países emergentes no cenário mundial
Os países emergentes no cenário mundialCentroEducacionalPeq
 

Mais procurados (20)

Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
 
Pirâmide etária
Pirâmide etáriaPirâmide etária
Pirâmide etária
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
 
Teorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da populaçãoTeorias demográficas e estrutura da população
Teorias demográficas e estrutura da população
 
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I UnidadeA tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
A tecnologia e a Transformação do Espaço aula 9° ano I Unidade
 
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EM
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EMPRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EM
PRIVEST - CAP. 01 - Geopolítica e economia mundial - 3º EM
 
GEO PSC1 - Hidrografia da Amazônia
GEO PSC1 - Hidrografia da AmazôniaGEO PSC1 - Hidrografia da Amazônia
GEO PSC1 - Hidrografia da Amazônia
 
A nova china
A nova chinaA nova china
A nova china
 
Transição demográfica
Transição demográficaTransição demográfica
Transição demográfica
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Cartografia completa
Cartografia completaCartografia completa
Cartografia completa
 
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento HumanoIDH - Índice de Desenvolvimento Humano
IDH - Índice de Desenvolvimento Humano
 
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentesPaíses Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Geografia da População
Geografia da PopulaçãoGeografia da População
Geografia da População
 
Mundo multipolar - Geopolítica
Mundo multipolar - GeopolíticaMundo multipolar - Geopolítica
Mundo multipolar - Geopolítica
 
Geografia política e geopolítica
Geografia política e geopolíticaGeografia política e geopolítica
Geografia política e geopolítica
 
Industrialização
IndustrializaçãoIndustrialização
Industrialização
 
Conceitos demográficos
Conceitos demográficosConceitos demográficos
Conceitos demográficos
 
Os países emergentes no cenário mundial
Os países emergentes no cenário mundialOs países emergentes no cenário mundial
Os países emergentes no cenário mundial
 

Semelhante a TEORIAS POPULACIONAIS.pdf

1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptxericaalmeida78
 
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globo
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globoTeorias demográficas mundiais e suas relações no globo
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globoKelvinSousa11
 
Geografia teorias demograficas
Geografia   teorias demograficasGeografia   teorias demograficas
Geografia teorias demograficasGustavo Soares
 
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo AulasVídeo Aulas Apoio
 
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptxREVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptxmessias ferreira
 
Populacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficasPopulacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficasdela28
 
Teorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográficoTeorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográficoPedro Neves
 
Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2Bruno-machado Bruno
 
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM raahsalemi
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficasflaviocosac
 

Semelhante a TEORIAS POPULACIONAIS.pdf (20)

Teorias populacionais
Teorias populacionaisTeorias populacionais
Teorias populacionais
 
Geo1.pdf
Geo1.pdfGeo1.pdf
Geo1.pdf
 
Economia c
Economia cEconomia c
Economia c
 
2º Md Grupo 08
2º Md   Grupo 082º Md   Grupo 08
2º Md Grupo 08
 
2º Ma Grupo 08
2º Ma   Grupo 082º Ma   Grupo 08
2º Ma Grupo 08
 
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
1a Aula Estagio - IFRN demografiaaa.pptx
 
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICASTEORIAS DEMOGRÁFICAS
TEORIAS DEMOGRÁFICAS
 
3077573.ppt
3077573.ppt3077573.ppt
3077573.ppt
 
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globo
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globoTeorias demográficas mundiais e suas relações no globo
Teorias demográficas mundiais e suas relações no globo
 
Geografia teorias demograficas
Geografia   teorias demograficasGeografia   teorias demograficas
Geografia teorias demograficas
 
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Geografia - Teorias Demográficas - Vídeo Aulas
 
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptxREVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
REVISÃO DE GEOGRAFIA 2º.pptx
 
Populacao sartre
Populacao sartrePopulacao sartre
Populacao sartre
 
Populacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficasPopulacao mundial e teorias demográficas
Populacao mundial e teorias demográficas
 
Demografia geral
Demografia geralDemografia geral
Demografia geral
 
Teorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográficoTeorias do crescimento demográfico
Teorias do crescimento demográfico
 
Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2Geografia henrique37 geo b aula 2
Geografia henrique37 geo b aula 2
 
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
Demografia 2 PROF BRUNO JOAQUIM
 
População
PopulaçãoPopulação
População
 
Teorias demográficas
Teorias demográficasTeorias demográficas
Teorias demográficas
 

Mais de Henrique Pontes

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdf
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdfSUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdf
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdfHenrique Pontes
 
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdf
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdfPRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdf
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdfHenrique Pontes
 
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdf
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdfAs Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdf
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdfHenrique Pontes
 
A GUERRA DO PARAGUAI.pdf
A GUERRA DO PARAGUAI.pdfA GUERRA DO PARAGUAI.pdf
A GUERRA DO PARAGUAI.pdfHenrique Pontes
 
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdfDO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdfHenrique Pontes
 
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdf
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdfRECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdf
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdfHenrique Pontes
 
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdf
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdfPAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdf
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdfHenrique Pontes
 
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdf
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdfPRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdf
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdfHenrique Pontes
 
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdf
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdfESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdf
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdfHenrique Pontes
 
EUROPA - Quadro Natural.pdf
EUROPA - Quadro Natural.pdfEUROPA - Quadro Natural.pdf
EUROPA - Quadro Natural.pdfHenrique Pontes
 
EUROPA - Pós-Guerra.pdf
EUROPA - Pós-Guerra.pdfEUROPA - Pós-Guerra.pdf
EUROPA - Pós-Guerra.pdfHenrique Pontes
 
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdf
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdfUNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdf
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdfHenrique Pontes
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdf
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdfURBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdf
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdfHenrique Pontes
 

Mais de Henrique Pontes (20)

BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdf
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdfSUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdf
SUL - Aspectos Físicos e Sociais.pdf
 
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdf
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdfPRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdf
PRINCIPAIS TENSÕES REGIONAIS - Europa e CEI.pdf
 
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdf
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdfAs Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdf
As Conferencias em Defesa do Meio Ambiente.pdf
 
MINAS GERAIS.pdf
MINAS GERAIS.pdfMINAS GERAIS.pdf
MINAS GERAIS.pdf
 
A GUERRA DO PARAGUAI.pdf
A GUERRA DO PARAGUAI.pdfA GUERRA DO PARAGUAI.pdf
A GUERRA DO PARAGUAI.pdf
 
OCEANIA.pdf
OCEANIA.pdfOCEANIA.pdf
OCEANIA.pdf
 
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdfDO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
DO ARTESANATO À INDÚSTRIA.pdf
 
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdf
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdfRECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdf
RECURSOS HÍDRICOS - terminologia.pdf
 
OCEANOS e MARES.pdf
OCEANOS e MARES.pdfOCEANOS e MARES.pdf
OCEANOS e MARES.pdf
 
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdf
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdfPAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdf
PAÍSES DO NORTE X PAÍSES DO SUL.pdf
 
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdf
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdfPRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdf
PRINCIPAIS FORMAÇÕES VEGETAIS.pdf
 
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdf
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdfESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdf
ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA - 3oANO.pdf
 
EUROPA - Quadro Natural.pdf
EUROPA - Quadro Natural.pdfEUROPA - Quadro Natural.pdf
EUROPA - Quadro Natural.pdf
 
EUROPA - Pós-Guerra.pdf
EUROPA - Pós-Guerra.pdfEUROPA - Pós-Guerra.pdf
EUROPA - Pós-Guerra.pdf
 
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdf
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdfUNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdf
UNIÃO EUROPEIA 3oANO.pdf
 
CARTOGRAFIA.pdf
CARTOGRAFIA.pdfCARTOGRAFIA.pdf
CARTOGRAFIA.pdf
 
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdf
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdfURBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdf
URBANIZAÇÃO BRASILEIRA.pdf
 

Último

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguaKelly Mendes
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxMartin M Flynn
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 

Último (20)

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptxSanta Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
Santa Gemma Galgani, Flor de Lucca, mística italiana 1887-1903 (Portugués).pptx
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 

TEORIAS POPULACIONAIS.pdf

  • 2. FASES DO CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO 1ª fase → crescimento lento 2ª fase → explosão demográfica 3ª fase → transição demográfica 4ª fase → estagnação demográfica
  • 5. TEORIA MALTHUSIANA Teoria demográfica formulada pelo inglês Thomas Robert Malthus (1776- 1834), publicada em 1798; A população mundial cresceria em uma progressão geométrica (1, 2, 4, 8, 16, 32, 64...), e a produção de alimentos cresceria em uma progressão aritmética (2, 4, 6, 8, 10...).
  • 6. Segundo Malthus, em apenas dois séculos, o crescimento da população teria sido 28 vezes maior do que o crescimento da produção de alimentos. Assim, não existiriam alimentos para todos e a humanidade morreria de inanição.
  • 7. PROPOSTAS DE MALTHUS Malthus propôs uma "sujeição moral”: Abstinência sexual e casamentos tardios para diminuir as taxas de natalidade; O resultado seria um equilíbrio do crescimento demográfico com a expansão da produção de alimentos.
  • 8. CONTROVÉRSIAS Atualmente, suas ideias são consideradas ultrapassadas pela maioria dos estudiosos. Não se resolve o problema da fome diminuindo o número de nascimentos, mas distribuindo de maneira justa a riqueza mundial. Há grande concentração de alimentos nos países ricos e má distribuição nos países pobres. Em nenhum momento a população cresceu conforme o cálculo de Malthus.
  • 9. TEORIA NEOMALTHUSIANA Século XX, baseada no pensamento de Malthus; Ganhou força após a Segunda Guerra Mundial, devido a “explosão demográfica” nos países subdesenvolvidos. Analisam esse crescimento populacional de maneira alarmista e catastrófica
  • 10. ESTRATÉGIAS Políticas de controle de natalidade, dando origem a ideia de Planejamento Familiar; Esterilização em massa de populações pobres (como foi feito na Índia e na Colômbia); distribuição gratuita de anticoncepcionais; assistência médica para uso de DIUs; divulgação de um modelo de família bem-sucedida, com no máximo dois filhos, em programas de televisão, na publicidade e no cinema. Tais medidas são tomadas por organizações internacionais, tais como a ONU, FMI, Banco Mundial, UNICEF...
  • 11. TEORIA REFORMISTA (1960) As ideias básicas desta teoria são todas contrárias às ideias malthusianas; Para os reformistas, é a pobreza que gera a superpopulação. Se não houvesse pobreza as pessoas teriam acesso a educação, saúde, higiene o que regularia, naturalmente, o crescimento populacional.
  • 12. A pobreza se dá devido a má distribuição de renda e pela exploração a que os países desenvolvidos submetem os países pobres. A má distribuição de renda geraria a pobreza - e esta, por sua vez, geraria a superpopulação.
  • 13. Com a Revolução Industrial, agricultura e indústria aumentaram sua capacidade produtiva; Tal mudança provou que o problema da fome não é a produção insuficiente de alimentos; O problema não é agronômico, é político! Malthus não contava com essa possibilidade.
  • 14. Os reformistas defendem uma política de reformas sociais e de distribuição da renda Só assim o problema da pobreza se resolveria. Resolvendo o problema da pobreza, se resolveria também o problema da superpopulação.
  • 15. ECOMALTHUSIANOS Ignora as disparidades dos padrões de consumo Atribui os problemas aos países com alto crescimento populacional Em geral, países pobres Teoria determinista – assim como as outras teorias malthusianas Crescimento vegetativo = impactos ambientais
  • 16. O QUE ANALISAM? Consumo exagerado dos países desenvolvidos; O exagerado processo de desmatamento em áreas de extensas florestas nos países em desenvolvimento; O alto índice de natalidade dos países mais pobres.