Geografia de mato grosso

7.384 visualizações

Publicada em

2 comentários
16 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.384
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geografia de mato grosso

  1. 1. GEOGRAFIA DE MATOGEOGRAFIA DE MATOGROSSOGROSSOTerritório, Sociedade e AmbienteTerritório, Sociedade e AmbienteContextualizando Mato GrossoContextualizando Mato GrossoProf. Adilson Ribeiro de AraújoProf. Adilson Ribeiro de AraújoEscola Estadual 14 de FevereiroEscola Estadual 14 de Fevereiro
  2. 2. Mato GrossoMato GrossoFonte: que tal viajar
  3. 3. Contextualizando Mato GrossoContextualizando Mato Grosso• Mato Grosso é o terceiro Estado em área territorialMato Grosso é o terceiro Estado em área territorialbrasileiro com 906.807 Km², na região Centro-Oeste ebrasileiro com 906.807 Km², na região Centro-Oeste eparte da Amazona Legal);parte da Amazona Legal);• A localização com Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará,A localização com Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará,Amazonas, Rondônia e Bolívia;Amazonas, Rondônia e Bolívia;• A sua exploração começa a partir do século XVIII (1718);A sua exploração começa a partir do século XVIII (1718);• Na década de 1970 uma nova forma na economia mato-Na década de 1970 uma nova forma na economia mato-grossense a agropecuária um dos pilares de sustentaçãogrossense a agropecuária um dos pilares de sustentaçãode sua economia;de sua economia;• Hoje o Estado conta com 142 municípios e 22Hoje o Estado conta com 142 municípios e 22Microrregiões;Microrregiões;• Com uma população de 2.856.999, podendo chegar aCom uma população de 2.856.999, podendo chegar a3.035,122 habitantes, em 2010.3.035,122 habitantes, em 2010.
  4. 4. Modernidade, Neoliberalismo e MundializaçãoModernidade, Neoliberalismo e Mundialização• Contundo, até o século XIX, poucos eram osContundo, até o século XIX, poucos eram osindicadores da modernidade no Estado, mas aindicadores da modernidade no Estado, mas apartir da segunda metade do século XIX essapartir da segunda metade do século XIX essamodernidade começa aparecer em esparsasmodernidade começa aparecer em esparsasconstruções:construções:• O meio urbano;O meio urbano;• Socioculturais e econômicos;Socioculturais e econômicos;• Serviço de navegação a vapor;Serviço de navegação a vapor;• Usina de Itaici, em Santo Antônio de Leverger.Usina de Itaici, em Santo Antônio de Leverger.
  5. 5. No século XXNo século XX• Na década de 1910, Mato Grosso integram ao sistemaNa década de 1910, Mato Grosso integram ao sistemanacional de comunicação (Rede Telegráfica de Marechalnacional de comunicação (Rede Telegráfica de MarechalCândido Mariano da Silva Rondon);Cândido Mariano da Silva Rondon);• Na década de 1920, constrói no bairro Campo Velho emNa década de 1920, constrói no bairro Campo Velho emCuiabá, o primeiro campo de pouso para avião;Cuiabá, o primeiro campo de pouso para avião;• Serviço pela companhias aéreas ( Panair do Brasil, CruzeiroServiço pela companhias aéreas ( Panair do Brasil, Cruzeirodo Sul e Real Aerovias);do Sul e Real Aerovias);• Serviço de Correio Aéreo Nacional;Serviço de Correio Aéreo Nacional;• Construção do Aeroporto Marechal Rondon, em VárzeaConstrução do Aeroporto Marechal Rondon, em VárzeaGrande (1956);Grande (1956);• Na década de 1950, a paisagem urbana de Cuiabá, comNa década de 1950, a paisagem urbana de Cuiabá, comdestruição do seu patrimônio histórico ( Casarões, Igreja edestruição do seu patrimônio histórico ( Casarões, Igreja eCasas Simples);Casas Simples);• Construções de praças, ruas tortuosas e as estreitas pontesConstruções de praças, ruas tortuosas e as estreitas pontessobre o córrego da Prainha;sobre o córrego da Prainha;
  6. 6. • Para as décadas de 1960 e 1970, Mato GrossoPara as décadas de 1960 e 1970, Mato Grossoconhece significativas mudanças nos meiosconhece significativas mudanças nos meiosrurais e urbano, em busca da modernização:rurais e urbano, em busca da modernização:– A implantação dos grandes eixos rodoviários;A implantação dos grandes eixos rodoviários;– Aumento da urbanização;Aumento da urbanização;– Expansão agropecuária;Expansão agropecuária;– Mecanização agrícola;Mecanização agrícola;– Desenvolvimento industrial, em especial daDesenvolvimento industrial, em especial daagroindústria;agroindústria;– Avanço do setor de serviços e de informática;Avanço do setor de serviços e de informática;– Desenvolvimento do setor de telecomunicações.Desenvolvimento do setor de telecomunicações.
  7. 7. • Todas essas transformações foram importantes para darTodas essas transformações foram importantes para dara Mato Grosso as condições de participar da dinâmica daa Mato Grosso as condições de participar da dinâmica dapolítica econômica mundial atual, sobre a estrutura dapolítica econômica mundial atual, sobre a estrutura daideologia neoliberal e a nova ordem mundial capitalistaideologia neoliberal e a nova ordem mundial capitalistapelas as inovações cientificas e tecnológicas e eficientespelas as inovações cientificas e tecnológicas e eficientesredes de comunicação, fazendo assim relaçõesredes de comunicação, fazendo assim relaçõescomerciais de dinamizando os fluxos de capitais, bemcomerciais de dinamizando os fluxos de capitais, bemcomo os aspectos físicos do estado.como os aspectos físicos do estado.• Garanta o lucro;Garanta o lucro;• Produção competitiva;Produção competitiva;• Abastecendo o mercado dos paísesAbastecendo o mercado dos paísessubdesenvolvidos;subdesenvolvidos;• Contribuindo com balança comercial nacional.Contribuindo com balança comercial nacional.• Principais produtos de Mato Grosso ( pecuária,Principais produtos de Mato Grosso ( pecuária,agricultura, extração vegetal e mineral).agricultura, extração vegetal e mineral).
  8. 8. Inserção no mercado globalizadoInserção no mercado globalizadoMato Grosso entra no século XXI ainda comoMato Grosso entra no século XXI ainda comofornecedor de matérias-primas, porém destaca-se:fornecedor de matérias-primas, porém destaca-se:• no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto);no crescimento do PIB (Produto Interno Bruto);• políticas nacionais de integração sul-americanapolíticas nacionais de integração sul-americana(Mercosul);(Mercosul);• projetos de expansão da economia;projetos de expansão da economia;• construção do Gasoduto Brasil-Bolívia;construção do Gasoduto Brasil-Bolívia;• ativação da hidrovia rio Paraguai;ativação da hidrovia rio Paraguai;• implantação de rodovias como corredor deimplantação de rodovias como corredor deexportação (saída para o Oceano Pacífico);exportação (saída para o Oceano Pacífico);• intensificando as relações comerciais com Peru,intensificando as relações comerciais com Peru,Chile, Bolívia, Argentina e entres outros países daChile, Bolívia, Argentina e entres outros países daAmérica do Sul;América do Sul;
  9. 9. Vantagens competitivas de Mato Grosso noVantagens competitivas de Mato Grosso nocontexto nacional e internacionalcontexto nacional e internacional• Grande biodiversidade nos três domínios biogeográficos –Grande biodiversidade nos três domínios biogeográficos –Amazônico, Cerrado e Pantanal -, com o seu patrimônioAmazônico, Cerrado e Pantanal -, com o seu patrimôniogenético pouco conhecido e aproveitado;genético pouco conhecido e aproveitado;• Diversidade sociocultural;Diversidade sociocultural;• Reservas de água doce e grande potencial hídrico;Reservas de água doce e grande potencial hídrico;• Clima com duas estações bem definidas;Clima com duas estações bem definidas;• Solos com potencialidade agrícola e ou possibilidades deSolos com potencialidade agrícola e ou possibilidades decorreção para diversas culturas;correção para diversas culturas;• Topografia plana em grandes extensões do Cerrado,Topografia plana em grandes extensões do Cerrado,propícia para a agricultura mecanizada;propícia para a agricultura mecanizada;• Posição geográfica: localização estratégica no centro daPosição geográfica: localização estratégica no centro daAmérica do Sul.América do Sul.
  10. 10. Ameaças ao equilíbrio dos biomasAmeaças ao equilíbrio dos biomas• Grande índice de substituição da vegetação nativa eGrande índice de substituição da vegetação nativa edesmatamento desordenado, com perda de biodiversidadedesmatamento desordenado, com perda de biodiversidadevegetal e animal, comprometimento do meio ambiente evegetal e animal, comprometimento do meio ambiente esaúde da população;saúde da população;• Crescimento desordenado, com sérios danos ao meioCrescimento desordenado, com sérios danos ao meioambiente e à saúde da população. Por essa razão, éambiente e à saúde da população. Por essa razão, éimportante o ordenamento territorial a partir de estudosimportante o ordenamento territorial a partir de estudostécnico-científicos;técnico-científicos;• Estrutura fundiária baseada em latifúndios e produçãoEstrutura fundiária baseada em latifúndios e produçãoagrícola voltada para monoculturas;agrícola voltada para monoculturas;• Contaminação de recursos hídricos, poluição do ar e soloContaminação de recursos hídricos, poluição do ar e solopelo uso de defensivos agrícolas na atividade agropecuáriapelo uso de defensivos agrícolas na atividade agropecuáriae pelo processo de urbanização;e pelo processo de urbanização;• Diminuição da vazão e extinção de mananciais hídricos,Diminuição da vazão e extinção de mananciais hídricos,entre outros.entre outros.
  11. 11. Atividades PropostasAtividades Propostas1 – Em Pontes e Lacerda passou por um processo de1 – Em Pontes e Lacerda passou por um processo detransformação urbana? Analise e relaciona exemplostransformação urbana? Analise e relaciona exemplosdesse processo. Se não passou, justifique.desse processo. Se não passou, justifique.2 – Faça uma visita ao site da Federação das Indústrias do2 – Faça uma visita ao site da Federação das Indústrias doEstado de Mato Grosso – Fiemt (Estado de Mato Grosso – Fiemt (www.fiemt.com.brwww.fiemt.com.br), e), eidentifique os principais produtos de exportação deidentifique os principais produtos de exportação deMato Grosso. Veja também quais os principais paísesMato Grosso. Veja também quais os principais paísesimportadores destes produtos.importadores destes produtos.3 – Visite o site da Secretaria de Planejamento e3 – Visite o site da Secretaria de Planejamento eCoordenação Geral do Estado de Mato Grosso –Coordenação Geral do Estado de Mato Grosso –SeplanSeplan ((www.seplan.mt.gov.brwww.seplan.mt.gov.br).). Pesquise na últimaPesquise na últimaedição do Anuário Estatístico e relacione os setores daedição do Anuário Estatístico e relacione os setores daindústria mais importantes em Mato Grosso.indústria mais importantes em Mato Grosso.
  12. 12. 4 –4 – Em nosso município está entre osEm nosso município está entre osprodutos de culturas para exportação?produtos de culturas para exportação?Pesquise os dados sobre a produçãoPesquise os dados sobre a produçãomunicipal atual, comparando-a com amunicipal atual, comparando-a com aprodução estadual.produção estadual.5 – Discorra sobre as vantagens competitivas5 – Discorra sobre as vantagens competitivasde Mato Grosso no cenário internacional.de Mato Grosso no cenário internacional.6 – Fale sobre as ameaças ao equilíbrio do6 – Fale sobre as ameaças ao equilíbrio dobioma em que o seu município está inserido.bioma em que o seu município está inserido.
  13. 13. História de Mato Grosso, paraHistória de Mato Grosso, parachegar a Geografiachegar a Geografia
  14. 14. História de Mato GrossoHistória de Mato GrossoO processo de ocupação de terras no Brasil, feitaO processo de ocupação de terras no Brasil, feitapelos europeus, teve inicio através do sistemapelos europeus, teve inicio através do sistemaagroexportador do açúcar, implantado noagroexportador do açúcar, implantado noNordeste, atender as necessidades do mercadoNordeste, atender as necessidades do mercadoeuropeu. (Entradas e Bandeiras).europeu. (Entradas e Bandeiras).
  15. 15. Nesse mesmo período constituíram-se asNesse mesmo período constituíram-se asbandeiras, que tinham como principais objetivos:bandeiras, que tinham como principais objetivos:• Até o século XVII prevalecer o bandeirismoAté o século XVII prevalecer o bandeirismoapresador com a finalidade de aprisionar osapresador com a finalidade de aprisionar osíndios para vendê-los;índios para vendê-los;• O bandeirismo prospectos, que tinha comoO bandeirismo prospectos, que tinha comoobjetivo descobrir ouro e pedras preciosas noobjetivo descobrir ouro e pedras preciosas nointerior do Brasil.interior do Brasil.
  16. 16. • A chegada da bandeira de Antonio P. Campos emA chegada da bandeira de Antonio P. Campos em1718 e Pascoal M. Cabral, em 1719, próximo ao Rio1718 e Pascoal M. Cabral, em 1719, próximo ao RioCoxipó, que encontra ouro;Coxipó, que encontra ouro;• Na metade do século XVII, a invasão holandesa e aNa metade do século XVII, a invasão holandesa e adecadência da região do nordeste, a coroadecadência da região do nordeste, a coroaportuguês incentiva ao bandeirismo;português incentiva ao bandeirismo;• Cuyabá fundada em 08 de abril de 1719, porCuyabá fundada em 08 de abril de 1719, porPascoal M. Cabral;Pascoal M. Cabral;• Os primeiros Arraias do Mato Grosso, Foi SãoOs primeiros Arraias do Mato Grosso, Foi SãoGonçalo e de Forquilha.Gonçalo e de Forquilha.
  17. 17. • 1722, Miguel Sutil, encontra ouro ao córrego da1722, Miguel Sutil, encontra ouro ao córrego daPrainha;Prainha;• Mas a grande produção de ouro se do mesmo noMas a grande produção de ouro se do mesmo nogoverno de Rodrigo César de Menezes (Capitãogoverno de Rodrigo César de Menezes (CapitãoGovernador da Capitania de São Paulo);Governador da Capitania de São Paulo);• Em 1727 eleva a Vila Real de Bom Jesus de Cuiabá;Em 1727 eleva a Vila Real de Bom Jesus de Cuiabá;• No meado de 1727 as minas de Cuiabá entram emNo meado de 1727 as minas de Cuiabá entram emdecadência, dando inicio a corrida a novas regiões dedecadência, dando inicio a corrida a novas regiões demineração e assim chegando às minas do Guaporé;mineração e assim chegando às minas do Guaporé;
  18. 18. A Criação da Capitania de MatoA Criação da Capitania de Mato• Uma série de arbitrariedade e extorsões, como: fiscalizaçãoUma série de arbitrariedade e extorsões, como: fiscalizaçãorigorosa no pagamento de tributos, revista nas casas pararigorosa no pagamento de tributos, revista nas casas paraevitar que as famílias escondessem o ouro, entre outros. Issoevitar que as famílias escondessem o ouro, entre outros. Issoprovoca um descontentamento da população, que elevam osprovoca um descontentamento da população, que elevam oscusto de vida e a precariedade no abastecimento de gêneroscusto de vida e a precariedade no abastecimento de gênerosalimentícios, causando fome e doenças. As descobertas dealimentícios, causando fome e doenças. As descobertas denovas minas na região do rio Sararé e Coxim, o que faz onovas minas na região do rio Sararé e Coxim, o que faz odeslocamento de pessoas para essas novas áreas. Com essedeslocamento de pessoas para essas novas áreas. Com esseprocesso que são comuns em áreas de mineração, o caráterprocesso que são comuns em áreas de mineração, o caráterdescontínuo e efêmero, gerando sempre o esvaziamentodescontínuo e efêmero, gerando sempre o esvaziamentopopulacional quando se esgotam os veios auríferos.populacional quando se esgotam os veios auríferos.
  19. 19. Mapa de Mato GrossoMapa de Mato GrossoFonte: Atlas de Mato Grosso, 2001.
  20. 20. Mato Grosso – Fortes Militares e Núcleos de povoamentoMato Grosso – Fortes Militares e Núcleos de povoamentoImplantados no século XVIIIImplantados no século XVIIITerritório internacionalTerritório mato-grossenseLimites políticos atuaisLinhas do Tratado de TordesilhasFortes militares⌂ Núcleos de povoamentoFonte: Brasil, 1980. Adaptado sobre base cartográfica(IBGE, 2000).
  21. 21. • Os abastecimentos do Guaporé foram feito atravésOs abastecimentos do Guaporé foram feito atravésdos rios Guaporé, Madeira, Amazonas, a companhiados rios Guaporé, Madeira, Amazonas, a companhiade Grão Pará Maranhão (entre 1753 a 1778);de Grão Pará Maranhão (entre 1753 a 1778);• 1748 criam a capitania de Mato Grosso, nomeado1748 criam a capitania de Mato Grosso, nomeadopara ser o Capitão-General Antonio Rolim de Moura,para ser o Capitão-General Antonio Rolim de Moura,oficialmente se instala em 1752, nas margens do Riooficialmente se instala em 1752, nas margens do Riodo Guaporé, assim a cidade de Vila Bela Santíssimado Guaporé, assim a cidade de Vila Bela SantíssimaTrindade;Trindade;• O que hoje são os Estados de Mato Grosso,O que hoje são os Estados de Mato Grosso,Rondônia e Mato Grosso do Sul foi, durante séculos,Rondônia e Mato Grosso do Sul foi, durante séculos,apenas Mato Grosso;apenas Mato Grosso;
  22. 22. • Mato Grosso em 1943 perdas do território →Mato Grosso em 1943 perdas do território →Território Federal Ponta Porã, Decreto-lei-Território Federal Ponta Porã, Decreto-lei-Federal nº. 5.812 de 13 de dezembro de 1943,Federal nº. 5.812 de 13 de dezembro de 1943,em 18 de setembro de 1943 o Território Federalem 18 de setembro de 1943 o Território Federaldo Guaporé, Decreto-Lei-Federal de nº. 5.812 edo Guaporé, Decreto-Lei-Federal de nº. 5.812 emais tarde Território Federal de Rondônia e emmais tarde Território Federal de Rondônia e em11 de outubro de 1977, de Lei Complementar11 de outubro de 1977, de Lei Complementarnº. 31, cria o Estado de Mato Grosso do Sul;nº. 31, cria o Estado de Mato Grosso do Sul;
  23. 23. • Vila Bela da Santíssima Trindade foi fundada emVila Bela da Santíssima Trindade foi fundada em19 de março de 1752, por D. Rolim de Moura19 de março de 1752, por D. Rolim de Mouraque governa por 14 anos;que governa por 14 anos;• Em 20 de agosto de 1821, Vila Bela perde oEm 20 de agosto de 1821, Vila Bela perde oestado de capital de Mato Grosso em 1835.estado de capital de Mato Grosso em 1835.
  24. 24. O Abastecimento das MinasO Abastecimento das Minas• Abastecer de alimentos e vestuário a população dasAbastecer de alimentos e vestuário a população dasminas era algo difícil. Os meios de transportes eramminas era algo difícil. Os meios de transportes eramprecários e os rios representavam praticamente asprecários e os rios representavam praticamente asúnicas vias de acesso a Mato Grosso. Este transporteúnicas vias de acesso a Mato Grosso. Este transporteera feito através das “Monções”, nome dado àsera feito através das “Monções”, nome dado àsexpedições de viajantes que seguiam o “caminho” dosexpedições de viajantes que seguiam o “caminho” dosrios da Bacia Platina, como o Tietê e o Paraguai.rios da Bacia Platina, como o Tietê e o Paraguai.Muitas vezes o trabalho de transportar mantimentosMuitas vezes o trabalho de transportar mantimentosaté a Província de Mato Grosso era interrompido poraté a Província de Mato Grosso era interrompido porataques de tribos indígenas. As conseqüências dissoataques de tribos indígenas. As conseqüências dissorefletiam-se no encarecimento da população, querefletiam-se no encarecimento da população, quesobrevivia em condições muito difíceis.sobrevivia em condições muito difíceis.
  25. 25. A composição da população emA composição da população emMato GrossoMato GrossoA classe intermediária era constituída por homenslivres e pobres: mineiros autônomos com poucosescravos, pequenos agricultores, pequenoscomerciantes, marceneiros, sapateiros, carpinteiros,alfaiates e funcionáriosNo topo da pirâmide social estavam os mineradores,proprietários das datas (terrenos que tinham as lavras deouro); comerciantes; altos funcionários públicos emilitares de alta patente. Representam à elite cuiabana.A camada mais baixa da estrutura social eracomposta por índios e negros escravos, queviviam em condições subumanas.
  26. 26. O cotidiano de Vila Bela da SantíssimaO cotidiano de Vila Bela da SantíssimaTrindadeTrindade• Oficialmente costumam atribuir às glórias dos desbravadoresOficialmente costumam atribuir às glórias dos desbravadoresgovernadores, sabendo que nada poderiam ser realizado semgovernadores, sabendo que nada poderiam ser realizado semajuda dos braços fortes dos escravos, trazidos da África ou índiosajuda dos braços fortes dos escravos, trazidos da África ou índiosda região e outros trabalhadores livres e pobres eramda região e outros trabalhadores livres e pobres eramresponsáveis pelas construções das obras de melhoria nasresponsáveis pelas construções das obras de melhoria nascidades, “Vila Bela da Santíssima Trindade foi à primeira cidade acidades, “Vila Bela da Santíssima Trindade foi à primeira cidade aser projetada no Brasil, o projeto da cidade é elaborado emser projetada no Brasil, o projeto da cidade é elaborado emPortugal e das casas, no Rio de Janeiro, mas o governador foiPortugal e das casas, no Rio de Janeiro, mas o governador foiobrigado a adaptar os projetos às condições do lugar, as casasobrigado a adaptar os projetos às condições do lugar, as casasresidenciais foram simplificadas no que dizia respeito a sobrados,residenciais foram simplificadas no que dizia respeito a sobrados,os alicerces foram reforçados, as paredes alargadas, e além dissoos alicerces foram reforçados, as paredes alargadas, e além dissoteve algumas casas de pau-a-pique e coberto de capim. E por fimteve algumas casas de pau-a-pique e coberto de capim. E por fimexigiu que as casas obedecessem aos traçados das ruas com 70exigiu que as casas obedecessem aos traçados das ruas com 70palmos de largura e ao alinhamento no limite fronteiro” dospalmos de largura e ao alinhamento no limite fronteiro” dosterrenos, que no final de 1752, havia 16 moradas entreterrenos, que no final de 1752, havia 16 moradas entreconstruídas em fase de acabamentoconstruídas em fase de acabamento
  27. 27. Mato Grosso – Percurso Fluvial para o Norte do BrasilMato Grosso – Percurso Fluvial para o Norte do BrasilSéculo XVIII – Inicio do Século XIXSéculo XVIII – Inicio do Século XIXTransferência da capital, de Vila Bela paraCuiabáNa primeira metade do século XIX, Mato Grossovivia uma realidade diversa em relação o inícioda colonização, pois a mineração já estava emfracasso e a economia tinha como principaisatividades eram a agropecuárias e o comércio.Os núcleos mais desenvolvidos eram Vila Bela eCuiabá.Nesse intervalo de tempo a elite cuiabanadeseja a transferência da capital para Cuiabá,alegando às autoridades governamentais queVila Bela deveria deixar de ser capital, porapresentar um lugar muito difícil acesso nistopropiciando aumento da mortalidade, provocadapor doenças tropicais. A elite cuiabana luta pelatransferência da capital, alegando que poderiainserir Mato Grosso no comércio internacional,abastecendo os países europeus que passavampela Revolução Industrial. Fazendo assim acriação de duas juntas governativas uma emCuiabá e outra em Vila Bela. .
  28. 28. A economia de Mato Grosso no século XIX e suasA economia de Mato Grosso no século XIX e suasreações na formação do territórioreações na formação do territórioO ciclo do diamanteO ciclo do diamante• Com a nova fase do desenvolvimento, ocorre noCom a nova fase do desenvolvimento, ocorre noinício do século XIX, uma expansão populacional eminício do século XIX, uma expansão populacional emMato Grosso pela a exploração da pedra preciosa,Mato Grosso pela a exploração da pedra preciosa,fazendo assim o aumento do fluxo migratório, nistofazendo assim o aumento do fluxo migratório, nistosurgindo novas vilas. Estas explorações iniciam na áreasurgindo novas vilas. Estas explorações iniciam na áreado atual município de Diamantino e foido atual município de Diamantino e foiimportantíssima para a expansão e ocupação do norteimportantíssima para a expansão e ocupação do nortedo território mato-grossense.do território mato-grossense.
  29. 29. A expansão da pecuáriaA expansão da pecuária• Falando um pouco da guerra do Paraguai (1865-Falando um pouco da guerra do Paraguai (1865-1870), em que o Paraguai tornou-se independente em1870), em que o Paraguai tornou-se independente em1811 e adotou a forma de poder a República.1811 e adotou a forma de poder a República.José Gaspar Rodrigues Francia, como o primeiroJosé Gaspar Rodrigues Francia, como o primeiropresidente a comandar o país, tomou medidas depresidente a comandar o país, tomou medidas dedesenvolvimento do novo país. Assim, fez umadesenvolvimento do novo país. Assim, fez umareforma agrária, investiu na educação e tambémreforma agrária, investiu na educação e tambémmodernizou o país na construção da estrada de ferromodernizou o país na construção da estrada de ferroe a linha telegráfica. Mas Solano Lopes toma o poder,e a linha telegráfica. Mas Solano Lopes toma o poder,dando continuidade à política expansionista,dando continuidade à política expansionista,portanto, o Paraguai apresentar uma realidadeportanto, o Paraguai apresentar uma realidadediversa, no contexto da América Latina.diversa, no contexto da América Latina.
  30. 30. Mato Grosso – Distribuição de Charqueadas noMato Grosso – Distribuição de Charqueadas noPantanal – Final Séc. XIX – Início do Séc. XX.Pantanal – Final Séc. XIX – Início do Séc. XX.
  31. 31. A cana-de-açúcarA cana-de-açúcar• O ciclo da cana-de-açúcar em Mato Grosso, não foiO ciclo da cana-de-açúcar em Mato Grosso, não foidiferente dos outros estados do Brasil, a principio eradiferente dos outros estados do Brasil, a principio erapara abastecer o mercado interno. Com a abertura dapara abastecer o mercado interno. Com a abertura danavegação (1856) via rio Paraguai, abria anavegação (1856) via rio Paraguai, abria apossibilidades de exportar para mercado externopossibilidades de exportar para mercado externotambém, mas como os consumidores europeus eramtambém, mas como os consumidores europeus eramexigentes, para exportar para o mercado estrangeiro daexigentes, para exportar para o mercado estrangeiro daépoca, teriam que modernizar suas produção,época, teriam que modernizar suas produção,adquirindo equipamentos industriais (importados) eadquirindo equipamentos industriais (importados) econstruir usinas para produzir em maior escala.construir usinas para produzir em maior escala.O cultivo da cana-de-açúcar, iniciou-se em ChapadaO cultivo da cana-de-açúcar, iniciou-se em Chapadados Guimarães que depois se espalha, próximo ao riodos Guimarães que depois se espalha, próximo ao rioCuiabá, Poconé, Livramento, chegando em Cáceres.Cuiabá, Poconé, Livramento, chegando em Cáceres.
  32. 32. A PoaiaA Poaia• A poaia, uma planta de grande valor comercial eA poaia, uma planta de grande valor comercial emedicinal, teve seu momento de apogeu nosmedicinal, teve seu momento de apogeu nosanos 1878 e 1879. Concentrava nas matasanos 1878 e 1879. Concentrava nas matasnativas dos chapadões dos Parecis, Cáceres,nativas dos chapadões dos Parecis, Cáceres,Barra do Bugres, Vila Bela e Cuiabá.Barra do Bugres, Vila Bela e Cuiabá.• O momento da colheita da poaia, era períodoO momento da colheita da poaia, era períodochuvoso, facilitando a extração da planta comchuvoso, facilitando a extração da planta comsuas raízes (que continham teores de colóide esuas raízes (que continham teores de colóide etambém a emetina, matéria-prima paratambém a emetina, matéria-prima paraelaboração de remédios para disenteria,elaboração de remédios para disenteria,bronquite, e coqueluche).bronquite, e coqueluche).
  33. 33. Mato Grosso – Área de Exploração da Poaia Final doMato Grosso – Área de Exploração da Poaia Final doSéc XIX – Início do Séc. XXSéc XIX – Início do Séc. XX
  34. 34. A erva-mateA erva-mate• No sul do antigo território mato-grossense, uma plantaNo sul do antigo território mato-grossense, uma plantanativa, já conhecida pelos os índios, que usavam comonativa, já conhecida pelos os índios, que usavam comoestimulante de músculos, nervos, cérebro e no bomestimulante de músculos, nervos, cérebro e no bomfuncionamento do aparelho digestivo: com a aberturafuncionamento do aparelho digestivo: com a aberturada hidrovia Paraguai (1856), torna-se um produtoda hidrovia Paraguai (1856), torna-se um produtocomercial na Província de Mato Grosso, do qual nocomercial na Província de Mato Grosso, do qual nosegundo império resolve a arrendar assegundo império resolve a arrendar as terras devolutasterras devolutasà terceiro. Onde ocorre o desenvolvimento nas cidadesà terceiro. Onde ocorre o desenvolvimento nas cidadesde Ponta Porá, Porto Murtinho, Bela Vista, Dourados,de Ponta Porá, Porto Murtinho, Bela Vista, Dourados,Amambaí, Itaporã e Rio Brilhante, que era beneficiada eAmambaí, Itaporã e Rio Brilhante, que era beneficiada ecomercializada pelo consórcio de 10 representantes,comercializada pelo consórcio de 10 representantes,formando a poderosa empresa conhecida comoformando a poderosa empresa conhecida comoCompanhia Mate-Laranjeira.Companhia Mate-Laranjeira.
  35. 35. Mato Grosso – Área de Exploração de Erva-MateMato Grosso – Área de Exploração de Erva-MateFinal do Séc XIX – Início do Séc. XXFinal do Séc XIX – Início do Séc. XX
  36. 36. A borrachaA borracha• Com o nordeste brasileiro passando por umas dasCom o nordeste brasileiro passando por umas daspiores secas de seus tempos que teve os deslocamentospiores secas de seus tempos que teve os deslocamentosde emigrantes em direção a norte de Mato Grosso entrede emigrantes em direção a norte de Mato Grosso entre1877-1880, faz com que iniciam um novo ciclo vegetal1877-1880, faz com que iniciam um novo ciclo vegetalno estado a da borracha. A partir da coleta do látex dano estado a da borracha. A partir da coleta do látex daseringueira e mangabeira, árvores que ocorrem nasseringueira e mangabeira, árvores que ocorrem nasmatas e cerrados nativos próximos aos grandes rios,matas e cerrados nativos próximos aos grandes rios,como o Guaporé, do Sangue, Sacre, Arinos, Teles Pirescomo o Guaporé, do Sangue, Sacre, Arinos, Teles Pirese outros. Permitindo a utilização da mão-de-obra dae outros. Permitindo a utilização da mão-de-obra dapoaia que era feita colheita no período de estiagem, já apoaia que era feita colheita no período de estiagem, já apoaia acontecia a exploração no tempo chuvoso.poaia acontecia a exploração no tempo chuvoso.
  37. 37. Mato Grosso – Área de Exploração da Borracha FinalMato Grosso – Área de Exploração da Borracha Finaldo Séc XIX – Início do Séc. XXdo Séc XIX – Início do Séc. XX
  38. 38. Atividades PropostasAtividades Propostas• Analise os fatores que contribuíram para o deslocamentoAnalise os fatores que contribuíram para o deslocamentodos bandeirantes em direção a Mato Grosso.dos bandeirantes em direção a Mato Grosso.• Explique os interesses da Coroa Portuguesa em avançar naExplique os interesses da Coroa Portuguesa em avançar naocupação do oeste brasileiro.ocupação do oeste brasileiro.• Discuta a importância do ciclo do ouro no processo deDiscuta a importância do ciclo do ouro no processo deformação do território mato-grossense.formação do território mato-grossense.• Elabore um texto, considerando o papel da pecuária noElabore um texto, considerando o papel da pecuária noprocesso ocupacional de Mato Grosso.processo ocupacional de Mato Grosso.• Faça uma analise do ciclo da exploração vegetal e mineralFaça uma analise do ciclo da exploração vegetal e mineralem Mato Grosso.em Mato Grosso.• Pontes e Lacerda está inserido de que forma no assuntoPontes e Lacerda está inserido de que forma no assuntoestudado neste capitulo? Comente.estudado neste capitulo? Comente.
  39. 39. MATO GROSSO NO CONTEXTO DAMATO GROSSO NO CONTEXTO DAINTEGRAÇÃO NACIONALINTEGRAÇÃO NACIONAL• As transformações no governo de Getulio Vargas, que antes sóAs transformações no governo de Getulio Vargas, que antes sóera no setor primário como carro-chefe na economia brasileira.era no setor primário como carro-chefe na economia brasileira.Ex. pau-brasil, açúcar, ouro e do café.Ex. pau-brasil, açúcar, ouro e do café.• Um novo rumo para economia (Estado-Novo) inicia o processoUm novo rumo para economia (Estado-Novo) inicia o processoindustrial no meado do século XX;industrial no meado do século XX;• O fim das oligarquias que perde com o golpe que tem novosO fim das oligarquias que perde com o golpe que tem novosobjetivos;objetivos;• Consolidar o desenvolvimento do capitalismo (Industrialização);Consolidar o desenvolvimento do capitalismo (Industrialização);• Romper com isolamento dos espaços regionais (Marcha para oRomper com isolamento dos espaços regionais (Marcha para oOeste);Oeste);• No governo de Vargas tem melhoria nas áreas dos meios deNo governo de Vargas tem melhoria nas áreas dos meios decomunicação, transportes, educação e saúde;comunicação, transportes, educação e saúde;• Cria a Lei do Trabalho (CLT).Cria a Lei do Trabalho (CLT).
  40. 40. O QUE MELHOR PARA MATOO QUE MELHOR PARA MATOGROSSOGROSSO• 1º1º - O espaço mato-grossense encontrava-se parcialmente- O espaço mato-grossense encontrava-se parcialmentepovoado;povoado;• 2º2º - Que por lado tinha obrigação de abastecer a região- Que por lado tinha obrigação de abastecer a regiãosudeste do país.sudeste do país.• A partir de tudo isso, para dar inicio ao processo da políticaA partir de tudo isso, para dar inicio ao processo da políticade desenvolvimento da região Centro Oeste, criam váriosde desenvolvimento da região Centro Oeste, criam váriosprogramas tanto do governo Federal e Estadual:programas tanto do governo Federal e Estadual:– BASA –BASA – Banco da Amazônia;Banco da Amazônia;• SUDECOSUDECO – Superintendência para o desenvolvimento do– Superintendência para o desenvolvimento doCentro-Oeste;Centro-Oeste;
  41. 41. – SUDAMSUDAM – Superintendência para o– Superintendência para odesenvolvimento da Amazonas → O projetodesenvolvimento da Amazonas → O projetopara o desenvolver as florestas equatoriais devepara o desenvolver as florestas equatoriais devemuitos conflitos pelo poder da pose de terra, amuitos conflitos pelo poder da pose de terra, a“GRILAGEM”, o procurador obtinha uma“GRILAGEM”, o procurador obtinha umaprocuração de terra devoluta.procuração de terra devoluta.– DCTDCT – Departamento de Terras e Colonização;– Departamento de Terras e Colonização;– INTERMATINTERMAT – Instituto de Terras do Estado– Instituto de Terras do Estadode MT;de MT;– AA CODEMAT.CODEMAT.
  42. 42. • Esses órgãos estaduais foram no governo de JulioEsses órgãos estaduais foram no governo de JulioMulher.Mulher.• PROMATPROMAT – Programa Especial de– Programa Especial dedesenvolvimento de MT →desenvolvimento de MT → Um programa para darUm programa para darapoio básico a infra-estrutura econômico e social do Estado.apoio básico a infra-estrutura econômico e social do Estado.• PRODEIPRODEI – Programa de desenvolvimento– Programa de desenvolvimentoindustrial de MT →industrial de MT → O objetivo era fomentar aO objetivo era fomentar aimplantação e expansão de empresas industriais de médio eimplantação e expansão de empresas industriais de médio egrande porte, incentivos fiscais. Esse projeto foi marcado porgrande porte, incentivos fiscais. Esse projeto foi marcado porfavoritismos, onde algum era privilegiado da sociedadefavoritismos, onde algum era privilegiado da sociedadebrasileira.brasileira.
  43. 43. Concentração de terras – Mato Grosso (1985-1996)Grupo de Área (ha.) Nº. depropriedadesÁrea (ha.)1985Nº. depropriedadesÁrea (ha.)1995-1996Menos de 10 25.705 113.730 9.801 46.16310 a menos 100 29.368 1.099,280 37.076 1.588,678100 a menos 1000 17.280 5.033,008 23.861 7.237,0761000 a menos 10,000 4.195 14.148,827 7.243 20.328,69410.000 a mais 645 17.440,566 767 20.639.019100.000 a mais 18 3.548,566 Sem declaração ------------Total do Estado 77.921 37.835,653 78.762 49.839,630Fonte: IBGE – Censo Agropecuário de MT – 1985, 1995-1996.
  44. 44. • O censo de 1996 mostra que os minifúndiosO censo de 1996 mostra que os minifúndiostiveram um declino de 61,8% de suas terras.tiveram um declino de 61,8% de suas terras.• Mato Grosso com seus 906.806,9 Km², cerca deMato Grosso com seus 906.806,9 Km², cerca de90 milhões de hectares, se dividirem para os90 milhões de hectares, se dividirem para os2,604 milhões habitantes, ficaria para cada em2,604 milhões habitantes, ficaria para cada emtorno de 35,5 hectares.torno de 35,5 hectares.
  45. 45. A Produção AgrícolaA Produção Agrícola• Introdução de técnicas de modernização da agricultura nosIntrodução de técnicas de modernização da agricultura nospaíses subdesenvolvidos para aumentar a produtividade,países subdesenvolvidos para aumentar a produtividade,porém sem a capacitação das agriculturas envolvidas,porém sem a capacitação das agriculturas envolvidas,representando grande gastos, tanto em dinheiro quantorepresentando grande gastos, tanto em dinheiro quantoambientais.ambientais.• A agricultura que estamos praticando pode levar a umA agricultura que estamos praticando pode levar a umgrande problema ambiental (desertificação), asgrande problema ambiental (desertificação), asmonoculturas como soja, cana, arroz e algodão, são osmonoculturas como soja, cana, arroz e algodão, são osresponsável pelos desmatamentos das ciliares, desgaste doresponsável pelos desmatamentos das ciliares, desgaste dosolo, erosão, ataque de pragas e contaminação desolo, erosão, ataque de pragas e contaminação demananciais de água pelos os agrotóxicos. Para isso osmananciais de água pelos os agrotóxicos. Para isso osnossos governantes têm tomar medidas mais serias nasnossos governantes têm tomar medidas mais serias nasaplicações das leis ambientais (Lei 9.605, 28-12-1998).aplicações das leis ambientais (Lei 9.605, 28-12-1998).
  46. 46. Evolução dos principais produtos agrícolas – Mato Grosso (t.)Ano Arroz Feijão Milho Soja Cana AlgodãoMandioca1993 587.59023.925 908.1864.118,7264.284,36985.641 360.7132000 1.851,51724.663 1.428,6728.774,4708.470,0981.002,836362.1912002 1.187,29018.675 2.209,26411.697,72612.721,4941.110,318438.622Fonte: IBGE.
  47. 47. SOJASOJA• A soja se destaca como produto que temA soja se destaca como produto que temapresentado grande índice de expansão,apresentado grande índice de expansão,transformando o Estado de Mato Grosso em unstransformando o Estado de Mato Grosso em unsdos maiores produtores do Brasil.dos maiores produtores do Brasil.• Assim é o processo da agricultura no Estado,Assim é o processo da agricultura no Estado,dos grandes latifundiários aos pequenosdos grandes latifundiários aos pequenosminifúndios, passa por um aspecto ligado naminifúndios, passa por um aspecto ligado namudança da produção em si mesmo, que rege amudança da produção em si mesmo, que rege apolítica agrícola do país.política agrícola do país.

×