SlideShare uma empresa Scribd logo
TEXTO:
PAUSA
MOACYR SCLIAR
Gênero textual: Crônica
Tipologia textual: Texto
Narrativo
TEXTO
PELO TÍTULO O QUE VOCÊ ACHA
QUE SE TRATA O ASSUNTO DO
TEXTO?
ÀS SETE HORAS O DESPERTADOR
TOCOU. SAMUEL SALTOU DA CAMA.
 Por que Samuel Saltou da cama?
CORREU PARA O BANHEIRO,
 o que eStava acontecendo?
FEZ A BARBA E LAVOU-SE. VESTIU-SE E
SEM RUIDO. ESTAVA NA COZINHA,
PREPARANDO SANDUICHES, QUANDO
 o que acontece?
 aPareceu alguém ?
 quem?
A MULHER APARECEU,
BOCEJANDO:
-VAI SAIR DE NOVO?
 Por que ela Perguntou Se ele iria Sair de novo?
 o que ele lhe reSPondeu?
FEZ QUE SIM COM A CABEÇA .
EMBORA JOVEM, TINHA A FRONTE
CALVA: MAS AS SOBRANCELHAS
ERAM ESPESSAS, A BARBA, EMBORA
RECÉM-FEITA, DEIXAVA AINDA NO
ROSTO UMA SOMBRA AZULADA.O
CONJUNTO ERA UMA MÁSCARA
ESCURA.
 neSSe trecho o autor faz uma deScrição da
PerSonagem.
 Por que Será que ele deScreve o roSto da
PerSonagem como máScara eScura?
-TODOS OS DOMINGOS TU SAI
CEDO –OBSERVOU A MULHER
COM AZEDUME NA VOZ.
 Por que ela falava com azedume na voz quando
fez eSSa obServação?
 o que Será que ele fazia aoS domingoS?
-TEMOS MUITO TRABALHO NO
ESCRITÓRIO- DISSE O MARIDO,
SECAMENTE.
 Por que ele a reSPondeu Secamente?
ELA OLHOU OS SANDUÍCHES:
-POR QUE NÃO VENS ALMOÇAR?
-JÁ DISSE: MUITO TRABALHO.
NÃO HÁ TEMPO. LEVO UM
LANCHE.
 Você acha que ele está falando a Verdade?
A MULHER COÇANDO A AXILA
ESQUERDA. ANTES QUE
VOLTASSE À CARGA.SAMUEL
PEGOU O CHAPÉU:
-VOLTO DE NOITE.
 As ruas estavam úmidas de cerração. Samuel tirou o
carro da garagem.Guiava vagarosamente; ao longo do
cais, olhando os guindastes, as barcaças
atracadas.Estacionou o carro
 Para onde ele ia?
NUMA TRAVESSA QUIETA. COMO
PACOTE DE SANDUICHES,
DEBAIXO DO BRAÇO, CAMINHOU
APRESSADAMENTE DUAS
QUADRAS.
DETEVE-SE AO CHEGAR
 Por que caminhou duas quadras?
 e Por que caminhou aPressadamente?
 chegou aonde?
A UM HOTEL PEQUENO E SUJO. o que ele foi fazer lá?
 olhou Para os lados e…
COM AS CHAVES DO CARRO NO
BALCÃO, ACORDANDO UM
HOMENZINHO QUE DORMIA
SENTADO NUMA POLTRONA. ERA O
GERENTE. ESFREGANDO OS OLHOS,
POS-SE DE PÉ:
- Ah! Seu Isidoro! Chegou mais cedo hoje.Friozinho bom
este, não é? A gente…
-Estou com pressa,seu Raul- atalhou Samuel.
 ele era conhecido Por quê?
 Por que estaVa com Pressa?
-ESTÁ BEM, NÃO VOU
ATRAPALHAR. O DE SEMPRE -
ESTENDEU A CHAVE.
Samuel subiu quatro lanços de uma escada vacilante. Ao
chegar ao último andar
 o que aconteceu?
 o que ele tira do bolso?
duas mulheres gordas, de chambre florescente, olharam-no com
curiosidade:
-Aqui, meu bem!-uma gritou,e riu; um cacarejo curto.
Ofegante,Samuel entrou no quarto e fechou a porta à chave. Era um
aposento pequeno: uma cama de casal, um guarda-roupa de pinho;
uma bacia cheia d´água, sobre um tripé. Samuel correu as cortinas
esfarrapadas, tirou do bolso um…
DESPERTADOR DE VIAGEM, DEU
CORDA E COLOCOU-O NA MESINHA
DE CABECEIRA.
PUXOU A COLCHA E EXAMINOU OS
LENÇÓIS COM O CENHO FRANZIDO;
COM UM SUSPIRO, TIROU O CASACO
E OS SAPATOS, AFROUXOU A
GRAVATA. SENTADO NA CAMA ,
 o que é cenho?
 Por que ele examina tudo com cuidado?
 ele esPera alguém ou não?
COMEU VORAZMENTE QUATRO
SANDUICHES. LIMPOU OS DEDOS NO
PAPEL DE EMBRULHO, DEITOU-SE E
FECHOU OS OLHOS.
 O que acOnteceu?
DORMIR.
EM POUCO, DORMIA. LÁ EMBAIXO, A
CIDADE COMEÇAVA A MOVE-SE: OS
AUTOMÓVEIS BUZINANDO, OS
JORNALEIROS GRITANDO, OS SONS
LONGÍNQUOS.
UM RAIO DE SOL FILTROU-SE PELA
CORTINA, ESTAMPOU UM CÍRCULO
LUMINOSO NO CHÃO CARCOMIDO.
 O que quer dizer carcOmidO?
CORRIA POR UMA PLANÍCIE IMENSA.
PERSEGUINDO POR UM ÍNDIO
MONTADO A CAVALO. NO QUARTO
ABAFADO RESSOAVA O GALOPE. NO
PLANALTO DA TESTA, NAS COLINAS
DO VENTRE, NO VALE ENTRE AS
PERNAS, CORRIA. SAMUEL MEXIA-SE
E RESMUNGAVA.
AS DUAS E MEIA DA TARDE SENTIU
UMA DOR LACINANTE NAS COSTAS.
O que ele fez?
SENTOU-SE NA CAMA, OS OLHOS
ESBUGALHADOS; ÍNDIO ACABARA DE
TRESPASSÁ-LO COM A LANÇA.
ESVAIANDO-SE EM SANGUE,
MOLHADO DE SUOR. SAMUEL
TOMBOU LENTAMENTE: OUVIU O
APITO SOTURNO DE UM VAPOR.
DEPOIS, SILÊNCIO.
 O que é um vapOr?
ÀS SETE HORAS O DESPERTADOR
TOCOU. SAMUEL SALTOU DA
CAMA, CORREU PARA A BACIA,
LAVOU-SE. VESTIU-SE
RAPIDAMENTE E
 O que acOnteceu?
SAIU.SENTADO NUMA POLTRONA, O
GERENTE LIA UMA REVISTA.
-JÁ VAI, SEU ISIDORO?
-JÁ- DISSE SAMUEL, ENTREGANDO A
CHAVE. PAGOU, CONFERIU O TROCO
EM SILÊNCIO.
-ATÉ DOMINGO QUE VEM SEU
ISIDORO- DISSE O GERENTE.
-NÃO SEI SE VIREI- RESPONDEU
SAMUEL. OLHANDO PELA PORTA: A
NOITE CAÍA.
O que levOu Samuel a dizer iSSO?
-JÁ VAI, SEU ISIDORO?
-JÁ - DISSE SAMUEL, ENTREGANDO A
CHAVE. PAGOU, CONFERIU O TROCO
EM SILÊNCIO.
- ATÉ DOMINGO QUE VEM SEU
ISIDORO - DISSE O GERENTE.
-NÃO SEI SE VIREI - RESPONDEU
SAMUEL. OLHANDO PELA PORTA: A
NOITE CAÍA.
 O que levOu Samuel a dizer iSSO?
- O SENHOR DIZ ISSO, MAS VOLTA
SEMPRE- OBSERVOU O HOMEM,
RINDO.
SAMUEL SAIU.
AO LONGO DO CAIS , GUIAVA
LENTAMENTE. PAROU UM INSTANTE,
FICOU OLHANDO OS GUINDASTES
RECORTADOS CONTRA O CÉU
AVERMELHADO. DEPOIS, SEGUIU.
PARA CASA.
( DE O CARNAVAL DOS ANIMAIS. PORTO
ALEGRE,ED. MOVIMENTO, 1963)
TEXTO:
PAUSA
MOACYR
SCILAR
 Gênero textual: Crônica
 Tipologia textual: Texto Narrativo
1 - ATIVAÇÃO DE CONHECIMENTOS,
ANTECIPAÇÃO E CHECAGEM DE HIPÓTESES.
 Apresentar aos alunos o título do texto.
1. Vocês costumam fazer uma pausa?
2. O que é uma pausa?
3. Em certas ocasiões podemos dar uma pausa em
nossa vida? De que forma?
4. O que o título do texto nos quer dizer?
2- LOCALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES,
COMPARAÇÃO E GENERALIZAÇÕES.
 Espera-se que durante a leitura o aluno encontre
informações precisas sobre a crônica.
1. É possível inferir que o personagem queira uma
pausa em sua vida? ( Explicar o significado e o
conceito de inferência)
2. O que faz com que Samuel saia todos os domingos
pela manhã?
3. Segundo o autor, Por que a mulher está com
“azedume na voz”?
4. Podemos comparar essas situações, ditas
anteriormente, com a nossa realidade?
3 - PRODUÇÃO DE INFERÊNCIAS
LOCAIS; PRODUÇÃO DE INFERÊNCIAS
GLOBAIS.
 Fazer com que os alunos façam a compreensão
de palavras desconhecidas do texto a partir dos significados
já decodificados anteriormente.
“Entrou para o lado e entrou furtivamente...”
“...subiu quatro lanços de uma escada vacilante.”
Entre outros....
 Fazer com que o aluno entenda o texto, buscando
compreensões que estão fora dele, fazendo isso a partir de
seus conhecimentos de mundo, ou seja, assuntos inseridos
no texto que podem ser compreendidos com a ajuda de
outros conhecimentos.
4 - RECUPERAÇÃO DO CONTEXTO DE
PRODUÇÃO; DEFINIÇÃO DE METAS
DA ATIVIDADE DA LEITURA.
 1-Qual a relação do título com o texto?
2- Esse fato acontece no cotidiano das pessoas?
3-Porque Samuel teve essas atitudes?
4-Ele se demonstra uma pessoa normal?
5 - PERCEPÇÃO DAS RELAÇÕES DE
INTERTEXTUALIDADE; PERCEPÇÃO
DAS RELAÇÕES DE
INTERDISCURSIVIDADE.
 Considerando que o interdiscurso se faz por meio de
uma representação social e ideológica muitas vezes
implícitas no texto, é possível relacionar os problemas
da personagem com os da sociedade atual?
LINGUAGENS; ELABORAÇÃO DE
APRECIAÇÕES ESTÉTICAS E
AFETIVAS; ELABORAÇÃO DE
APRECIAÇÕES RELATIVAS A
VALORES ÉTICOS E POLITICOS.
 6- Que elementos no texto comprovam as atitudes do
personagem? Justifique.
 Intertextualidade com a música de Chico Buarque de
Olanda “Cotidiano”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Sequência didática crônica pausa
Sequência didática   crônica pausaSequência didática   crônica pausa
Sequência didática crônica pausa
Maria Angelica botoni de souza
 
Atividade
AtividadeAtividade
Atividade
marcioprette
 
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
Gisa31
 
Seq. didática 1 (vanessa)
Seq. didática 1 (vanessa)Seq. didática 1 (vanessa)
Seq. didática 1 (vanessa)
Mar_Siq_Lim
 
Pausa grupo seis
Pausa grupo seisPausa grupo seis
Pausa grupo seis
gruposeismgme
 
Trabalho em grupo situação de aprendizagem
Trabalho em grupo   situação de aprendizagemTrabalho em grupo   situação de aprendizagem
Trabalho em grupo situação de aprendizagem
Lilicah
 
Contos pechosos
Contos pechososContos pechosos
Contos pechosos
CondadoLiterata
 
O caso do voo 302
O caso do voo 302O caso do voo 302
O caso do voo 302
Jean Souza
 
Grupo 2 cecília meireles
Grupo 2   cecília meirelesGrupo 2   cecília meireles
Grupo 2 cecília meireles
lmoreira13
 
Análise de macário, de álvares de azevedo
Análise de macário, de álvares de azevedoAnálise de macário, de álvares de azevedo
Análise de macário, de álvares de azevedo
ma.no.el.ne.ves
 
Situação de aprendizagem Lucilene
Situação de aprendizagem LucileneSituação de aprendizagem Lucilene
Situação de aprendizagem Lucilene
maragsilva
 
Texto Pausa- grupo 5- MGME
Texto Pausa- grupo 5- MGMETexto Pausa- grupo 5- MGME
Texto Pausa- grupo 5- MGME
grupocinco2013
 
Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino
Situação de aprendizagem  texto pausa  moacyr scliar  jaquelina marcelinoSituação de aprendizagem  texto pausa  moacyr scliar  jaquelina marcelino
Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino
José Arimatéia da Silva
 
Assassina completo
Assassina completoAssassina completo
Assassina completo
Angelo Tomasini
 
A tribuna alma
A tribuna almaA tribuna alma
A tribuna alma
Carlota Cafiero
 
O marinheiro escritor
O marinheiro escritorO marinheiro escritor
O marinheiro escritor
Gladis Maia
 
O Demônio Familiar - José de Alencar
O Demônio Familiar - José de AlencarO Demônio Familiar - José de Alencar
O Demônio Familiar - José de Alencar
gustavocnm
 

Mais procurados (17)

Sequência didática crônica pausa
Sequência didática   crônica pausaSequência didática   crônica pausa
Sequência didática crônica pausa
 
Atividade
AtividadeAtividade
Atividade
 
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
Situação de aprendizagem feita e analisada pela Profª Jane Aparecida Santos d...
 
Seq. didática 1 (vanessa)
Seq. didática 1 (vanessa)Seq. didática 1 (vanessa)
Seq. didática 1 (vanessa)
 
Pausa grupo seis
Pausa grupo seisPausa grupo seis
Pausa grupo seis
 
Trabalho em grupo situação de aprendizagem
Trabalho em grupo   situação de aprendizagemTrabalho em grupo   situação de aprendizagem
Trabalho em grupo situação de aprendizagem
 
Contos pechosos
Contos pechososContos pechosos
Contos pechosos
 
O caso do voo 302
O caso do voo 302O caso do voo 302
O caso do voo 302
 
Grupo 2 cecília meireles
Grupo 2   cecília meirelesGrupo 2   cecília meireles
Grupo 2 cecília meireles
 
Análise de macário, de álvares de azevedo
Análise de macário, de álvares de azevedoAnálise de macário, de álvares de azevedo
Análise de macário, de álvares de azevedo
 
Situação de aprendizagem Lucilene
Situação de aprendizagem LucileneSituação de aprendizagem Lucilene
Situação de aprendizagem Lucilene
 
Texto Pausa- grupo 5- MGME
Texto Pausa- grupo 5- MGMETexto Pausa- grupo 5- MGME
Texto Pausa- grupo 5- MGME
 
Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino
Situação de aprendizagem  texto pausa  moacyr scliar  jaquelina marcelinoSituação de aprendizagem  texto pausa  moacyr scliar  jaquelina marcelino
Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino
 
Assassina completo
Assassina completoAssassina completo
Assassina completo
 
A tribuna alma
A tribuna almaA tribuna alma
A tribuna alma
 
O marinheiro escritor
O marinheiro escritorO marinheiro escritor
O marinheiro escritor
 
O Demônio Familiar - José de Alencar
O Demônio Familiar - José de AlencarO Demônio Familiar - José de Alencar
O Demônio Familiar - José de Alencar
 

Destaque

Atividade texto pausa
Atividade texto pausaAtividade texto pausa
Atividade texto pausa
queilebpromero
 
Texto pausa situação de aprendizagem
Texto pausa   situação de aprendizagemTexto pausa   situação de aprendizagem
Texto pausa situação de aprendizagem
080399
 
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
Vania1969
 
Pausa - Moacyr Scliar
Pausa - Moacyr ScliarPausa - Moacyr Scliar
Pausa - Moacyr Scliar
viajandocomaspalavras
 
Pausa revisada (1)
Pausa revisada (1)Pausa revisada (1)
Pausa revisada (1)
Isabel Beraldo
 
Webfólio
WebfólioWebfólio
Pausa
PausaPausa
Pausa – moacyr sciliar
Pausa – moacyr sciliarPausa – moacyr sciliar
Pausa – moacyr sciliar
Juliana Almeida
 
Pausa
PausaPausa
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencialPausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
maragsilva
 
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
Lidiane Santos
 
Sa blog
Sa blogSa blog
Sa blog
Iamara Dias
 
Tp5
Tp5Tp5
Tp5
cleia
 
Sequência didática pausa moacyr scliar
Sequência didática   pausa moacyr scliarSequência didática   pausa moacyr scliar
Sequência didática pausa moacyr scliar
Aline Gonçalves
 
Os Tipos textuais
Os Tipos textuaisOs Tipos textuais
Os Tipos textuais
Fernanda Maia
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Coesão e Coerência Textual
Coesão e Coerência TextualCoesão e Coerência Textual
Coesão e Coerência Textual
Lorena Zambon
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricos  Circuitos elétricos
Circuitos elétricos
marcelokalu
 

Destaque (18)

Atividade texto pausa
Atividade texto pausaAtividade texto pausa
Atividade texto pausa
 
Texto pausa situação de aprendizagem
Texto pausa   situação de aprendizagemTexto pausa   situação de aprendizagem
Texto pausa situação de aprendizagem
 
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
Situação de aprendizagem do texto "Pausa"
 
Pausa - Moacyr Scliar
Pausa - Moacyr ScliarPausa - Moacyr Scliar
Pausa - Moacyr Scliar
 
Pausa revisada (1)
Pausa revisada (1)Pausa revisada (1)
Pausa revisada (1)
 
Webfólio
WebfólioWebfólio
Webfólio
 
Pausa
PausaPausa
Pausa
 
Pausa – moacyr sciliar
Pausa – moacyr sciliarPausa – moacyr sciliar
Pausa – moacyr sciliar
 
Pausa
PausaPausa
Pausa
 
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencialPausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
Pausa : Moacyr Scliar- grupo presencial
 
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
Situação de Aprendizagem - LP - texto "Pausa"
 
Sa blog
Sa blogSa blog
Sa blog
 
Tp5
Tp5Tp5
Tp5
 
Sequência didática pausa moacyr scliar
Sequência didática   pausa moacyr scliarSequência didática   pausa moacyr scliar
Sequência didática pausa moacyr scliar
 
Os Tipos textuais
Os Tipos textuaisOs Tipos textuais
Os Tipos textuais
 
A progressão textual
A progressão textualA progressão textual
A progressão textual
 
Coesão e Coerência Textual
Coesão e Coerência TextualCoesão e Coerência Textual
Coesão e Coerência Textual
 
Circuitos elétricos
Circuitos elétricos  Circuitos elétricos
Circuitos elétricos
 

Semelhante a Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino

Grupo 2 atividade dia 16 de maio - cópia (2)
Grupo 2   atividade dia 16 de maio - cópia (2)Grupo 2   atividade dia 16 de maio - cópia (2)
Grupo 2 atividade dia 16 de maio - cópia (2)
Gisa31
 
Construção de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagemConstrução de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagem
Rosângela Faria
 
Construção de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagemConstrução de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagem
2628330
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
Flaviana Furlan
 
Situação de aprendizagem
 Situação de aprendizagem Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
Camila Machado
 
Pausa
PausaPausa
"Pausa" de Moacir Sciliar
"Pausa" de Moacir Sciliar "Pausa" de Moacir Sciliar
"Pausa" de Moacir Sciliar
grazielazpg
 
Pausa.Situação de Aprendizagem
Pausa.Situação de AprendizagemPausa.Situação de Aprendizagem
Pausa.Situação de Aprendizagem
Mariwata
 
Conto -Pausa
Conto -PausaConto -Pausa
Conto -Pausa
1j2uliana
 
Conto
ContoConto
Conto 2
Conto 2Conto 2
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulasPausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
mgmegrupodois
 
Pausa
PausaPausa
Situação de apredizagem de alessandra mapelli
Situação de apredizagem de alessandra mapelliSituação de apredizagem de alessandra mapelli
Situação de apredizagem de alessandra mapelli
lesrodriguesedassan
 
Pausa apresentação do power point
Pausa   apresentação  do power pointPausa   apresentação  do power point
Pausa apresentação do power point
marluques
 
Simone t costa
Simone t costaSimone t costa
Simone t costa
Simonetr
 
Pausa apresentação do power point
Pausa   apresentação  do power pointPausa   apresentação  do power point
Pausa apresentação do power point
marluques
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
marluques
 
Situação de aprendizagem 2
Situação de aprendizagem 2Situação de aprendizagem 2
Situação de aprendizagem 2
Luciane Blanco
 
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdfEnunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
UVA UVA UNIJORGE AVA1 AVA2 RESPOSTAS A2 A3 UVA UVA UNIJORGE AVA1 AVA2 RESPOSTAS A2 A3
 

Semelhante a Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino (20)

Grupo 2 atividade dia 16 de maio - cópia (2)
Grupo 2   atividade dia 16 de maio - cópia (2)Grupo 2   atividade dia 16 de maio - cópia (2)
Grupo 2 atividade dia 16 de maio - cópia (2)
 
Construção de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagemConstrução de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagem
 
Construção de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagemConstrução de uma situação de aprendizagem
Construção de uma situação de aprendizagem
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
 
Situação de aprendizagem
 Situação de aprendizagem Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
 
Pausa
PausaPausa
Pausa
 
"Pausa" de Moacir Sciliar
"Pausa" de Moacir Sciliar "Pausa" de Moacir Sciliar
"Pausa" de Moacir Sciliar
 
Pausa.Situação de Aprendizagem
Pausa.Situação de AprendizagemPausa.Situação de Aprendizagem
Pausa.Situação de Aprendizagem
 
Conto -Pausa
Conto -PausaConto -Pausa
Conto -Pausa
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Conto 2
Conto 2Conto 2
Conto 2
 
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulasPausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
Pausa moacyr sclyar - Atividades para sala de aulas
 
Pausa
PausaPausa
Pausa
 
Situação de apredizagem de alessandra mapelli
Situação de apredizagem de alessandra mapelliSituação de apredizagem de alessandra mapelli
Situação de apredizagem de alessandra mapelli
 
Pausa apresentação do power point
Pausa   apresentação  do power pointPausa   apresentação  do power point
Pausa apresentação do power point
 
Simone t costa
Simone t costaSimone t costa
Simone t costa
 
Pausa apresentação do power point
Pausa   apresentação  do power pointPausa   apresentação  do power point
Pausa apresentação do power point
 
Situação de aprendizagem
Situação de aprendizagemSituação de aprendizagem
Situação de aprendizagem
 
Situação de aprendizagem 2
Situação de aprendizagem 2Situação de aprendizagem 2
Situação de aprendizagem 2
 
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdfEnunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
Enunciado_da_Atividade_1__CONSTRUCAO_DO_PENSAMENTO_(ED70100).pdf
 

Situação de aprendizagem texto pausa moacyr scliar jaquelina marcelino

  • 1. TEXTO: PAUSA MOACYR SCLIAR Gênero textual: Crônica Tipologia textual: Texto Narrativo
  • 2. TEXTO PELO TÍTULO O QUE VOCÊ ACHA QUE SE TRATA O ASSUNTO DO TEXTO? ÀS SETE HORAS O DESPERTADOR TOCOU. SAMUEL SALTOU DA CAMA.  Por que Samuel Saltou da cama?
  • 3. CORREU PARA O BANHEIRO,  o que eStava acontecendo?
  • 4. FEZ A BARBA E LAVOU-SE. VESTIU-SE E SEM RUIDO. ESTAVA NA COZINHA, PREPARANDO SANDUICHES, QUANDO  o que acontece?  aPareceu alguém ?  quem?
  • 5. A MULHER APARECEU, BOCEJANDO: -VAI SAIR DE NOVO?  Por que ela Perguntou Se ele iria Sair de novo?  o que ele lhe reSPondeu?
  • 6. FEZ QUE SIM COM A CABEÇA . EMBORA JOVEM, TINHA A FRONTE CALVA: MAS AS SOBRANCELHAS ERAM ESPESSAS, A BARBA, EMBORA RECÉM-FEITA, DEIXAVA AINDA NO ROSTO UMA SOMBRA AZULADA.O CONJUNTO ERA UMA MÁSCARA ESCURA.  neSSe trecho o autor faz uma deScrição da PerSonagem.  Por que Será que ele deScreve o roSto da PerSonagem como máScara eScura?
  • 7. -TODOS OS DOMINGOS TU SAI CEDO –OBSERVOU A MULHER COM AZEDUME NA VOZ.  Por que ela falava com azedume na voz quando fez eSSa obServação?  o que Será que ele fazia aoS domingoS?
  • 8. -TEMOS MUITO TRABALHO NO ESCRITÓRIO- DISSE O MARIDO, SECAMENTE.  Por que ele a reSPondeu Secamente?
  • 9. ELA OLHOU OS SANDUÍCHES: -POR QUE NÃO VENS ALMOÇAR? -JÁ DISSE: MUITO TRABALHO. NÃO HÁ TEMPO. LEVO UM LANCHE.  Você acha que ele está falando a Verdade?
  • 10. A MULHER COÇANDO A AXILA ESQUERDA. ANTES QUE VOLTASSE À CARGA.SAMUEL PEGOU O CHAPÉU: -VOLTO DE NOITE.  As ruas estavam úmidas de cerração. Samuel tirou o carro da garagem.Guiava vagarosamente; ao longo do cais, olhando os guindastes, as barcaças atracadas.Estacionou o carro  Para onde ele ia?
  • 11. NUMA TRAVESSA QUIETA. COMO PACOTE DE SANDUICHES, DEBAIXO DO BRAÇO, CAMINHOU APRESSADAMENTE DUAS QUADRAS. DETEVE-SE AO CHEGAR  Por que caminhou duas quadras?  e Por que caminhou aPressadamente?  chegou aonde?
  • 12. A UM HOTEL PEQUENO E SUJO. o que ele foi fazer lá?  olhou Para os lados e…
  • 13. COM AS CHAVES DO CARRO NO BALCÃO, ACORDANDO UM HOMENZINHO QUE DORMIA SENTADO NUMA POLTRONA. ERA O GERENTE. ESFREGANDO OS OLHOS, POS-SE DE PÉ: - Ah! Seu Isidoro! Chegou mais cedo hoje.Friozinho bom este, não é? A gente… -Estou com pressa,seu Raul- atalhou Samuel.  ele era conhecido Por quê?  Por que estaVa com Pressa?
  • 14. -ESTÁ BEM, NÃO VOU ATRAPALHAR. O DE SEMPRE - ESTENDEU A CHAVE. Samuel subiu quatro lanços de uma escada vacilante. Ao chegar ao último andar  o que aconteceu?
  • 15.  o que ele tira do bolso? duas mulheres gordas, de chambre florescente, olharam-no com curiosidade: -Aqui, meu bem!-uma gritou,e riu; um cacarejo curto. Ofegante,Samuel entrou no quarto e fechou a porta à chave. Era um aposento pequeno: uma cama de casal, um guarda-roupa de pinho; uma bacia cheia d´água, sobre um tripé. Samuel correu as cortinas esfarrapadas, tirou do bolso um…
  • 16. DESPERTADOR DE VIAGEM, DEU CORDA E COLOCOU-O NA MESINHA DE CABECEIRA. PUXOU A COLCHA E EXAMINOU OS LENÇÓIS COM O CENHO FRANZIDO; COM UM SUSPIRO, TIROU O CASACO E OS SAPATOS, AFROUXOU A GRAVATA. SENTADO NA CAMA ,  o que é cenho?  Por que ele examina tudo com cuidado?  ele esPera alguém ou não?
  • 17. COMEU VORAZMENTE QUATRO SANDUICHES. LIMPOU OS DEDOS NO PAPEL DE EMBRULHO, DEITOU-SE E FECHOU OS OLHOS.  O que acOnteceu?
  • 18. DORMIR. EM POUCO, DORMIA. LÁ EMBAIXO, A CIDADE COMEÇAVA A MOVE-SE: OS AUTOMÓVEIS BUZINANDO, OS JORNALEIROS GRITANDO, OS SONS LONGÍNQUOS. UM RAIO DE SOL FILTROU-SE PELA CORTINA, ESTAMPOU UM CÍRCULO LUMINOSO NO CHÃO CARCOMIDO.  O que quer dizer carcOmidO?
  • 19. CORRIA POR UMA PLANÍCIE IMENSA. PERSEGUINDO POR UM ÍNDIO MONTADO A CAVALO. NO QUARTO ABAFADO RESSOAVA O GALOPE. NO PLANALTO DA TESTA, NAS COLINAS DO VENTRE, NO VALE ENTRE AS PERNAS, CORRIA. SAMUEL MEXIA-SE E RESMUNGAVA. AS DUAS E MEIA DA TARDE SENTIU UMA DOR LACINANTE NAS COSTAS. O que ele fez?
  • 20. SENTOU-SE NA CAMA, OS OLHOS ESBUGALHADOS; ÍNDIO ACABARA DE TRESPASSÁ-LO COM A LANÇA. ESVAIANDO-SE EM SANGUE, MOLHADO DE SUOR. SAMUEL TOMBOU LENTAMENTE: OUVIU O APITO SOTURNO DE UM VAPOR. DEPOIS, SILÊNCIO.  O que é um vapOr?
  • 21. ÀS SETE HORAS O DESPERTADOR TOCOU. SAMUEL SALTOU DA CAMA, CORREU PARA A BACIA, LAVOU-SE. VESTIU-SE RAPIDAMENTE E  O que acOnteceu?
  • 22. SAIU.SENTADO NUMA POLTRONA, O GERENTE LIA UMA REVISTA. -JÁ VAI, SEU ISIDORO? -JÁ- DISSE SAMUEL, ENTREGANDO A CHAVE. PAGOU, CONFERIU O TROCO EM SILÊNCIO. -ATÉ DOMINGO QUE VEM SEU ISIDORO- DISSE O GERENTE. -NÃO SEI SE VIREI- RESPONDEU SAMUEL. OLHANDO PELA PORTA: A NOITE CAÍA. O que levOu Samuel a dizer iSSO?
  • 23. -JÁ VAI, SEU ISIDORO? -JÁ - DISSE SAMUEL, ENTREGANDO A CHAVE. PAGOU, CONFERIU O TROCO EM SILÊNCIO. - ATÉ DOMINGO QUE VEM SEU ISIDORO - DISSE O GERENTE. -NÃO SEI SE VIREI - RESPONDEU SAMUEL. OLHANDO PELA PORTA: A NOITE CAÍA.  O que levOu Samuel a dizer iSSO?
  • 24. - O SENHOR DIZ ISSO, MAS VOLTA SEMPRE- OBSERVOU O HOMEM, RINDO. SAMUEL SAIU. AO LONGO DO CAIS , GUIAVA LENTAMENTE. PAROU UM INSTANTE, FICOU OLHANDO OS GUINDASTES RECORTADOS CONTRA O CÉU AVERMELHADO. DEPOIS, SEGUIU. PARA CASA. ( DE O CARNAVAL DOS ANIMAIS. PORTO ALEGRE,ED. MOVIMENTO, 1963)
  • 25. TEXTO: PAUSA MOACYR SCILAR  Gênero textual: Crônica  Tipologia textual: Texto Narrativo
  • 26. 1 - ATIVAÇÃO DE CONHECIMENTOS, ANTECIPAÇÃO E CHECAGEM DE HIPÓTESES.  Apresentar aos alunos o título do texto. 1. Vocês costumam fazer uma pausa? 2. O que é uma pausa? 3. Em certas ocasiões podemos dar uma pausa em nossa vida? De que forma? 4. O que o título do texto nos quer dizer?
  • 27. 2- LOCALIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES, COMPARAÇÃO E GENERALIZAÇÕES.  Espera-se que durante a leitura o aluno encontre informações precisas sobre a crônica. 1. É possível inferir que o personagem queira uma pausa em sua vida? ( Explicar o significado e o conceito de inferência) 2. O que faz com que Samuel saia todos os domingos pela manhã? 3. Segundo o autor, Por que a mulher está com “azedume na voz”? 4. Podemos comparar essas situações, ditas anteriormente, com a nossa realidade?
  • 28. 3 - PRODUÇÃO DE INFERÊNCIAS LOCAIS; PRODUÇÃO DE INFERÊNCIAS GLOBAIS.  Fazer com que os alunos façam a compreensão de palavras desconhecidas do texto a partir dos significados já decodificados anteriormente. “Entrou para o lado e entrou furtivamente...” “...subiu quatro lanços de uma escada vacilante.” Entre outros....  Fazer com que o aluno entenda o texto, buscando compreensões que estão fora dele, fazendo isso a partir de seus conhecimentos de mundo, ou seja, assuntos inseridos no texto que podem ser compreendidos com a ajuda de outros conhecimentos.
  • 29. 4 - RECUPERAÇÃO DO CONTEXTO DE PRODUÇÃO; DEFINIÇÃO DE METAS DA ATIVIDADE DA LEITURA.  1-Qual a relação do título com o texto? 2- Esse fato acontece no cotidiano das pessoas? 3-Porque Samuel teve essas atitudes? 4-Ele se demonstra uma pessoa normal?
  • 30. 5 - PERCEPÇÃO DAS RELAÇÕES DE INTERTEXTUALIDADE; PERCEPÇÃO DAS RELAÇÕES DE INTERDISCURSIVIDADE.  Considerando que o interdiscurso se faz por meio de uma representação social e ideológica muitas vezes implícitas no texto, é possível relacionar os problemas da personagem com os da sociedade atual?
  • 31. LINGUAGENS; ELABORAÇÃO DE APRECIAÇÕES ESTÉTICAS E AFETIVAS; ELABORAÇÃO DE APRECIAÇÕES RELATIVAS A VALORES ÉTICOS E POLITICOS.  6- Que elementos no texto comprovam as atitudes do personagem? Justifique.  Intertextualidade com a música de Chico Buarque de Olanda “Cotidiano”.