SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
QUEM TEM RAZÃO?
POR: PB.LEONAM DOS SANTOS
INTRODUÇÃO
Há duas correntes contemporâneas no protestantismo em grande rixa; O Liberalismo e o Radicalismo.
O Radicalismo legalista diz: Tudo ou quase tudo é pecado, Irmãos de fé com costumes diferentes são
“desconcertados” (falando-se de fé e costumes normais), exigem uma vida pesada cheia de regras sem
misericórdia, mas nem mesmo eles suportam tal vida, na verdade são pessoas, arrogantes, cheias de
problemas internos, tentando consertá-los externamente, achando que por seus méritos irão conseguir
santidade e salvação, grande engano!
Conselho de Cristo aos Radicais:
"Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens." (Mt- 15: 9)
“Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em
conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; pois atam fardos pesados e difíceis de
suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los” (Mt-23:3-4),
Leia também (Rm-14:4 e Ef- 2:8-9).
Por outro lado, aparece o Liberalismo secular dizendo: Nada é pecado (ou não existe pecado), sou livre faço o que
eu quero, o que importa é o coração, não tem nada a ver, vivo pela graça, será mesmo?
Conselho de Cristo aos Liberais:
Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos
mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? (Rm-6:1-2)
Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-
vos uns aos outros pelo amor (Gl-5:13).
Diante de tamanha confusão quem tem razão? Nenhum dos dois lados, ambos erram na dose, exageram e
escandalizam o nome do SENHOR. Sobra uma outra pergunta muito importante, o que fazer? A Resposta é simples,
buscar o caminho que a Bíblia chama de moderação. Vale ressaltar que esta postura, não se trata de frouxidão ou
covardia como alguns acham, trata-se de um equilíbrio bíblico, vejamos um exemplo bem simples: jogo futebol
com os amigos, porém não ando sem camisa na rua, sou cristão, sou livre, porém sou exemplo.
Esse pequeno e simples exemplo mostra equilíbrio, moderação, porém a maioria dos liberais e dos radicais não
querem ceder.
Conselho de cristo quanto a escolha de uma posição:
"Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes,
pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um." (Rm- 12 : 3)
"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." (II Tm- 1 : 7)
Portanto sigamos este caminho, não podemos mudar nada, porém devemos fazer a nossa parte.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (18)

A Essência do Discipulado - Cap. 8 - Manoel - AbrigoR15 - Trindade
A Essência do Discipulado - Cap. 8 - Manoel - AbrigoR15 - TrindadeA Essência do Discipulado - Cap. 8 - Manoel - AbrigoR15 - Trindade
A Essência do Discipulado - Cap. 8 - Manoel - AbrigoR15 - Trindade
 
Na Hora da Crise
Na Hora da CriseNa Hora da Crise
Na Hora da Crise
 
Formação 1 - A Fé como Dom de Deus
Formação 1 - A Fé como Dom de DeusFormação 1 - A Fé como Dom de Deus
Formação 1 - A Fé como Dom de Deus
 
Crer e crer 19mar2011
Crer e crer 19mar2011Crer e crer 19mar2011
Crer e crer 19mar2011
 
Calvinismo x Arminianismo
Calvinismo x ArminianismoCalvinismo x Arminianismo
Calvinismo x Arminianismo
 
Minha lista de nunca mais
Minha lista de nunca maisMinha lista de nunca mais
Minha lista de nunca mais
 
Depravação Total
Depravação TotalDepravação Total
Depravação Total
 
Ande como Jesus andou !
Ande como Jesus andou !Ande como Jesus andou !
Ande como Jesus andou !
 
Andando na-carne
Andando na-carneAndando na-carne
Andando na-carne
 
Os 5 Pontos Do Calvinismo
Os 5 Pontos Do CalvinismoOs 5 Pontos Do Calvinismo
Os 5 Pontos Do Calvinismo
 
Cinco pontos do calvinismo
Cinco pontos do calvinismoCinco pontos do calvinismo
Cinco pontos do calvinismo
 
5 os cinco pontos do calvinismo
5   os cinco pontos do calvinismo5   os cinco pontos do calvinismo
5 os cinco pontos do calvinismo
 
O que é a morte... uma leitura sobre heidegger
O que é a morte... uma leitura sobre heideggerO que é a morte... uma leitura sobre heidegger
O que é a morte... uma leitura sobre heidegger
 
Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177Caminhoverdadeevida177
Caminhoverdadeevida177
 
Entendendo a salvação
Entendendo a salvaçãoEntendendo a salvação
Entendendo a salvação
 
Semana didatica livre arbitrio vs predestinação
Semana didatica livre arbitrio vs predestinaçãoSemana didatica livre arbitrio vs predestinação
Semana didatica livre arbitrio vs predestinação
 
Eleição Incondicional
Eleição IncondicionalEleição Incondicional
Eleição Incondicional
 
Que tipo de cristao é voce
Que tipo de cristao é voceQue tipo de cristao é voce
Que tipo de cristao é voce
 

Destaque

Jesus escolhe seus dicipulos
Jesus escolhe seus dicipulosJesus escolhe seus dicipulos
Jesus escolhe seus dicipulosPr. Gerson Eller
 
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...Nahor Lopes de Souza Junior
 
Somos chamados para fazer a vontade de Deus.
Somos chamados para fazer a vontade de Deus. Somos chamados para fazer a vontade de Deus.
Somos chamados para fazer a vontade de Deus. Noimix
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
01 terra original_caos_restaurada
01 terra original_caos_restaurada01 terra original_caos_restaurada
01 terra original_caos_restauradapsico25182321
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)psico25182321
 
Estudos bíblicos: nações nas profecias
Estudos bíblicos: nações nas profeciasEstudos bíblicos: nações nas profecias
Estudos bíblicos: nações nas profeciasRegis A. Feitosa
 
Pregação criança vivendo em santidade
Pregação   criança vivendo em santidadePregação   criança vivendo em santidade
Pregação criança vivendo em santidadepsico25182321
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaIBC de Jacarepaguá
 
A princesa que aprendeu a ser feliz
A princesa que aprendeu a ser felizA princesa que aprendeu a ser feliz
A princesa que aprendeu a ser felizpsico25182321
 
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...IBC de Jacarepaguá
 

Destaque (20)

Missões Aula 04- ENSINAI
Missões Aula 04- ENSINAIMissões Aula 04- ENSINAI
Missões Aula 04- ENSINAI
 
Jesus escolhe seus dicipulos
Jesus escolhe seus dicipulosJesus escolhe seus dicipulos
Jesus escolhe seus dicipulos
 
Vocação Pastoral
Vocação PastoralVocação Pastoral
Vocação Pastoral
 
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...
Uma controversa bioética em Tomás de Aquino? Leitura a partir da perspectiva ...
 
Somos chamados para fazer a vontade de Deus.
Somos chamados para fazer a vontade de Deus. Somos chamados para fazer a vontade de Deus.
Somos chamados para fazer a vontade de Deus.
 
A VocaçãO
A VocaçãOA VocaçãO
A VocaçãO
 
Missões_Lição 5 - O missionário
Missões_Lição 5 - O missionárioMissões_Lição 5 - O missionário
Missões_Lição 5 - O missionário
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
 
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a IgrejaAula 09 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 09 - Seminário Sobre a Igreja
 
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a IgrejaAula 3 - Seminário sobre a Igreja
Aula 3 - Seminário sobre a Igreja
 
01 terra original_caos_restaurada
01 terra original_caos_restaurada01 terra original_caos_restaurada
01 terra original_caos_restaurada
 
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a IgrejaAula 10 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 10 - Seminário Sobre a Igreja
 
Na criacao do_mundo
Na criacao do_mundoNa criacao do_mundo
Na criacao do_mundo
 
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)
Alfabetoturmadamonica 121008151844-phpapp02 (1)
 
Estudos bíblicos: nações nas profecias
Estudos bíblicos: nações nas profeciasEstudos bíblicos: nações nas profecias
Estudos bíblicos: nações nas profecias
 
TERCEIRA GUERRA - PARTE 2
TERCEIRA GUERRA - PARTE 2TERCEIRA GUERRA - PARTE 2
TERCEIRA GUERRA - PARTE 2
 
Pregação criança vivendo em santidade
Pregação   criança vivendo em santidadePregação   criança vivendo em santidade
Pregação criança vivendo em santidade
 
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a IgrejaAula 07 - Seminário Sobre a Igreja
Aula 07 - Seminário Sobre a Igreja
 
A princesa que aprendeu a ser feliz
A princesa que aprendeu a ser felizA princesa que aprendeu a ser feliz
A princesa que aprendeu a ser feliz
 
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...
Aula de Apresentação do Seminário: SOBRE A IGREJA...
 

Semelhante a Quem tem razão?

Espiritismo é cristão uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...
Espiritismo é cristão   uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...Espiritismo é cristão   uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...
Espiritismo é cristão uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...Espírita Cristão
 
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...Lucas Samuel Rojo
 
A igreja se tornou uma prisão
A igreja se tornou uma prisãoA igreja se tornou uma prisão
A igreja se tornou uma prisãoJuraci Rocha
 
G12 ofrutodoenganono corpodecristo
G12 ofrutodoenganono corpodecristoG12 ofrutodoenganono corpodecristo
G12 ofrutodoenganono corpodecristoMarcelo Santanna
 
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da feHebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da feRODRIGO FERREIRA
 
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais - EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais -  EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais -  EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais - EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...ProCarreira
 
Doutrinas e preceitos humanos
Doutrinas e preceitos humanos   Doutrinas e preceitos humanos
Doutrinas e preceitos humanos Robson Rocha
 
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-buenoMaressa Almeida
 
A Escolha do Crescimento
A Escolha do CrescimentoA Escolha do Crescimento
A Escolha do CrescimentoIBMemorialJC
 
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdfVisto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdfPastor Robson Colaço
 
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOASLIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOASLourinaldo Serafim
 
Apocalipse - cartas de advertência
Apocalipse - cartas de advertênciaApocalipse - cartas de advertência
Apocalipse - cartas de advertênciaProfessor Belinaso
 
Seguindo Jesus na vida diária_1022015
Seguindo Jesus na vida diária_1022015Seguindo Jesus na vida diária_1022015
Seguindo Jesus na vida diária_1022015Gerson G. Ramos
 
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENSLBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENSNatalino das Neves Neves
 

Semelhante a Quem tem razão? (20)

Espiritismo é cristão uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...
Espiritismo é cristão   uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...Espiritismo é cristão   uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...
Espiritismo é cristão uma resposta ao livro o espiritismo segundo jesus cri...
 
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...
Jogo do Brasil no Sábado (28/06) e a liberdade de consciência dos Adventistas...
 
A igreja se tornou uma prisão
A igreja se tornou uma prisãoA igreja se tornou uma prisão
A igreja se tornou uma prisão
 
G12 ofrutodoenganono corpodecristo
G12 ofrutodoenganono corpodecristoG12 ofrutodoenganono corpodecristo
G12 ofrutodoenganono corpodecristo
 
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da feHebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
Hebreus cap 12 e 13 exortacoes finais na grande jornada da fe
 
As duas leis
As duas leisAs duas leis
As duas leis
 
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais - EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais -  EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais -  EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...
Lição 8 - As Mudanças dos Valores Morais - EBD Jovens - 3 Trimestre 2015 - C...
 
Doutrinas e preceitos humanos
Doutrinas e preceitos humanos   Doutrinas e preceitos humanos
Doutrinas e preceitos humanos
 
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno
7264327 a-sindrome-de-pilatos-paulo-bueno
 
A Escolha do Crescimento
A Escolha do CrescimentoA Escolha do Crescimento
A Escolha do Crescimento
 
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdfVisto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
 
Doutrinas existentes
Doutrinas existentesDoutrinas existentes
Doutrinas existentes
 
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOASLIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
LIÇÃO 06 - A VERDADEIRA FÉ NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS
 
Apocalipse - cartas de advertência
Apocalipse - cartas de advertênciaApocalipse - cartas de advertência
Apocalipse - cartas de advertência
 
Seguindo Jesus na vida diária_1022015
Seguindo Jesus na vida diária_1022015Seguindo Jesus na vida diária_1022015
Seguindo Jesus na vida diária_1022015
 
Grau de superioridade
Grau de superioridadeGrau de superioridade
Grau de superioridade
 
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENSLBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS
LBJ LIÇÃO 12 - UMA VIDA EXEMPLAR DIANTE DE DEUS E DOS HOMENS
 
Pode ou não pode?
Pode ou não pode?Pode ou não pode?
Pode ou não pode?
 
Tempos difíceis
Tempos difíceisTempos difíceis
Tempos difíceis
 
Grau De Superioridade
Grau De  SuperioridadeGrau De  Superioridade
Grau De Superioridade
 

Mais de Leonam dos Santos (20)

Sindrome de Lúcifer
Sindrome de LúciferSindrome de Lúcifer
Sindrome de Lúcifer
 
Dias melhores
Dias melhoresDias melhores
Dias melhores
 
Como identificar uma seita
Como identificar uma seitaComo identificar uma seita
Como identificar uma seita
 
Acordem!
Acordem!Acordem!
Acordem!
 
Terceiro templo
Terceiro temploTerceiro templo
Terceiro templo
 
Sinais do anticristo
Sinais do anticristoSinais do anticristo
Sinais do anticristo
 
Síndrome de Lúcifer
Síndrome de LúciferSíndrome de Lúcifer
Síndrome de Lúcifer
 
Dias melhores
Dias melhoresDias melhores
Dias melhores
 
É hora de acordar!
É hora de acordar!É hora de acordar!
É hora de acordar!
 
FOLHETOS PARA EVANGELISMO
FOLHETOS PARA EVANGELISMOFOLHETOS PARA EVANGELISMO
FOLHETOS PARA EVANGELISMO
 
04- DISCIPULADO NO NOVO TESTAMENTO
04-  DISCIPULADO NO NOVO TESTAMENTO04-  DISCIPULADO NO NOVO TESTAMENTO
04- DISCIPULADO NO NOVO TESTAMENTO
 
03- A ORIGEM DO DISCIPULADO
03-  A ORIGEM DO DISCIPULADO03-  A ORIGEM DO DISCIPULADO
03- A ORIGEM DO DISCIPULADO
 
Cuidado com os Neo-Gnósticos
Cuidado com os Neo-GnósticosCuidado com os Neo-Gnósticos
Cuidado com os Neo-Gnósticos
 
02 - JESUS E O DISCIPULADO
02 - JESUS E O DISCIPULADO02 - JESUS E O DISCIPULADO
02 - JESUS E O DISCIPULADO
 
01- DISCIPULADO
01- DISCIPULADO01- DISCIPULADO
01- DISCIPULADO
 
O Anticristo Será Muçulmano?
O Anticristo Será Muçulmano?O Anticristo Será Muçulmano?
O Anticristo Será Muçulmano?
 
HIPOCRISIA
HIPOCRISIAHIPOCRISIA
HIPOCRISIA
 
O SEGREDO DA SABEDORIA
O SEGREDO DA SABEDORIAO SEGREDO DA SABEDORIA
O SEGREDO DA SABEDORIA
 
A FALSIDADE E O PERDÃO.
A FALSIDADE E O PERDÃO.A FALSIDADE E O PERDÃO.
A FALSIDADE E O PERDÃO.
 
TEOLOGIA DA SIMPLICIDADE
TEOLOGIA DA SIMPLICIDADETEOLOGIA DA SIMPLICIDADE
TEOLOGIA DA SIMPLICIDADE
 

Último

Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 

Último (20)

Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 

Quem tem razão?

  • 1. QUEM TEM RAZÃO? POR: PB.LEONAM DOS SANTOS
  • 2. INTRODUÇÃO Há duas correntes contemporâneas no protestantismo em grande rixa; O Liberalismo e o Radicalismo. O Radicalismo legalista diz: Tudo ou quase tudo é pecado, Irmãos de fé com costumes diferentes são “desconcertados” (falando-se de fé e costumes normais), exigem uma vida pesada cheia de regras sem misericórdia, mas nem mesmo eles suportam tal vida, na verdade são pessoas, arrogantes, cheias de problemas internos, tentando consertá-los externamente, achando que por seus méritos irão conseguir santidade e salvação, grande engano! Conselho de Cristo aos Radicais: "Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens." (Mt- 15: 9) “Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los” (Mt-23:3-4), Leia também (Rm-14:4 e Ef- 2:8-9).
  • 3. Por outro lado, aparece o Liberalismo secular dizendo: Nada é pecado (ou não existe pecado), sou livre faço o que eu quero, o que importa é o coração, não tem nada a ver, vivo pela graça, será mesmo? Conselho de Cristo aos Liberais: Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? (Rm-6:1-2) Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi- vos uns aos outros pelo amor (Gl-5:13). Diante de tamanha confusão quem tem razão? Nenhum dos dois lados, ambos erram na dose, exageram e escandalizam o nome do SENHOR. Sobra uma outra pergunta muito importante, o que fazer? A Resposta é simples, buscar o caminho que a Bíblia chama de moderação. Vale ressaltar que esta postura, não se trata de frouxidão ou covardia como alguns acham, trata-se de um equilíbrio bíblico, vejamos um exemplo bem simples: jogo futebol com os amigos, porém não ando sem camisa na rua, sou cristão, sou livre, porém sou exemplo. Esse pequeno e simples exemplo mostra equilíbrio, moderação, porém a maioria dos liberais e dos radicais não querem ceder. Conselho de cristo quanto a escolha de uma posição: "Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um." (Rm- 12 : 3) "Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." (II Tm- 1 : 7) Portanto sigamos este caminho, não podemos mudar nada, porém devemos fazer a nossa parte.