SlideShare uma empresa Scribd logo
Leigos Dehonianos
                      P ROV ÍN CIA BSP - DE HO NIA NO S

                       Publicaçã o Me nsal - Ano 01 - n. 12                                                  01 de Maio de 2012




MENSAGEM INICIAL
                                                                                                        Nesta Edição
Caros Leigos Dehonianos,        Também temos a oportuni-        ensina Padre Dehon, pense-
                                dade de ler, dos escritos de    mos...
Chegamos ao mês de maio,        Padre Dehon, o comentário       Peço que os grupos prepa-
já estamos no número 12 de      sobre Leão XIII e a Rerum       rem com amor e dedicação
nossa Publicação, uma opor-     Novarum, bem como O Dom         suas reuniões e as realize
tunidade especial de forma-     da Sabedoria, para que pos-     com alegria.                     O DIA A DIA DA              2
ção está nas mãos de cada       samos beber na fonte do         Lembro que a Província BSP       REPARAÇÃO
um de nós, cabe-nos guardá-     ensinamento de Padre De-        realizará o seu Capítulo Pro-    PARTIR DE CRISTO 2
la para nós mesmos ou colo-     hon. Vamos aproveitar...        vincial, uma reunião muito
cá-la em comum, vai depen-      Desejo que o mês de maio,       importante, nos dias 14 a 18
der do interesse que nutre      mês de Maria, nos inspire a     de maio, em Lavras. Pedi-
nosso coração na partilha do    acolher no coração a Palavra    mos a sintonia de todos os       LEÃO XIII PUBLI-            3
que somos e temos.              da Vida e a colocá-la em        Leigos, para que acompa-         CA A RERUM NO-
Em nossa Publicação de          prática, procurando viver o     nhem com suas orações o          VARUM
maio, poderemos ler o arti-     espírito da reparação onde      desenvolvimento do Capítu-       O DOM DA SABE-              3
go do Pe. Francisco, dehoni-    quer que vivamos.               lo.                              DORIA
ano da Província BRM, sobre     Um abraço carinhoso às          Nossa Senhora, Mãe e Mes-
“O dia a dia da Reparação”      mães, felicitações pelo sole-   tra, nos ajude no seguimen-
chamando nossa atenção          ne dia e a oferta de minhas     to de Jesus e, como discípu-     FOTOS                       4
para descobrirmos como          orações.                        los missionários, possamos
fazer reparação na prática. A   Saudação especial aos traba-    testemunhar seu amor atra-
coluna “Partir de Cristo” nos   lhadores: “O trabalho tem       vés da solidariedade entre
diz que Jesus é o missionário   um valor criativo, redentor,    nós e com os irmãos e irmãs.
do Pai e fechar-se à missão é   libertador, expiatório, pre-
fechar-se ao Espírito.          ventivo, social e moral”, nos        Pe. José Luís de Gouvêa


 O SIGNIFICADO DA PRÁTICA DA REPARAÇÃO
                        o amor de Deus por nós,                 tem outro desejo senão ver      justiça divina, mas pede-
                        revelado e simbolizado no               nossas almas ardendo no         nos uma reparação de a-
                        coração de Cristo, então,               fogo do mesmo amor que          mor que a retribuição do
                        precisamos perguntar qual               consome seu próprio Cora-       amor pelo amor (OSp, III,
                        é nosso papel, nossa parte?             ção. Portanto, aproximemo       623). É assim que ele en-
                        A resposta mais simples é:              -nos daquele que nos pede       tende a reparação, no mes-
                        reparação. Numa medita-                 somente uma resposta de         mo sentido em que ele em-
                        ção intitulada “O ato carac-            amor como preço por seu         prega a palavra latina
                        terístico da devoção ao Sa-             amor”. Ele acrescenta que       “redamatio”, a retribuição
                        grado Coração é o amor a                nosso Senhor não nos pede       do amor pelo amor”.
“Segundo Padre Dehon, nosso Senhor”, ele cita o                 satisfação pelos danos cau-       [A espiritualidade do coração -
esta devoção começa com Papa Leão XIII: “Jesus não              sados pelo pecado à sua                     P. Paul McGuire (US)]
Leigos Dehonianos



                   O DIA A DIA DA REPARAÇÃO                                     PARTIR DE CRISTO
Muitas vezes, corremos o risco de    gastar-se pelos outros, pelo bem,
fazer belos discursos e nos          pela restauração da imagem de                        “Ide pelo mundo inteiro
atrapalhamos um pouco, quando        Deus nas pessoas.                     e anunciai a Boa-Nova a toda criatura”
se trata de descer ao dia-a-dia de   Reparar é também trabalhar pela         Quem crer e for batizado será salvo!”
nossa vida. Mas, vale a pena fazer   comunhão, pela construção da                                      (Mc 16,15)
uma tentativa. Precisamos            convivência e das dinâmicas
descobrir como se faz reparação      humanas que refletem o mistério
na prática.                          da comunhão trinitária. Toda a
                                     história da salvação se orienta
Três palavras poderiam resumir a para a comunhão entre os seres
prática reparadora, em chave         humanos. Essa comunhão abrange
antropocêntrica: solidariedade,      todas as dimensões humanas,
comunhão, disponibilidade.           também a econômica, a social e a
João Paulo II define a               política. Lutar contra tudo o que
solidariedade como                   obstaculiza essa comunhão, como
“determinação firme e                a divisão entre indivíduos, grupos,
perseverante de se empenhar          classes sociais e povos; lutar
pelo bem comum, ou seja, pelo        contra a corrupção, o hedonismo,
bem de todos e de cada um,           a exaltação exagerada do sexo, a
porque somos todos                   superficialidade no
verdadeiramente responsáveis por relacionamento mútuo...Tudo isto          “Jesus Cristo, o grande missionário do
todos”.                              é ser reparador.                      Pai, envia, pela força do Espírito, seus
Pela solidariedade, adere-se à       Disponibilidade é ter                 discípulos em constante atitude de
causa dos que sofrem; é um           predisposição a aceitar as            missão (Mc 16,15). Quem se apaixona
compromisso efetivo com o ser        solicitações dos outros. Expressão    por Jesus Cristo deve igualmente
humano, diminuído pelo pecado. em obras e verdade de nosso                 transbordar Jesus Cristo, no testemu-
Participa-se da obra redentora de amor para com todos,                     nho e no anúncio explícito de sua Pes-
Cristo. A solidariedade passa a ser, especialmente para com os             soa e Mensagem. A Igreja é indispen-
uma forma de reparação, que          pequenos e os que sofrem, a
                                                                           savelmente missionária (DAp. 347).
permite ao ser humano conseguir disponibilidade é viver nossa união
                                                                           Existe para anunciar, por gestos e pa-
o seu fim último, dirigir a sua      com Cristo, união em seu amor ao
                                                                           lavras, a pessoa e a mensagem de Je-
existência e realizar a sua imagem Pai e pelos irmãos. Ela torna real,
divina presente potencialmente       concreta e verdadeira a nossa         sus Cristo.
nele.                                reparação, numa vida de oblação       Fechar-se à dimensão missionária im-
Essa solidariedade com os irmãos por amor; mostra como se vive a           plica fechar-se ao Espírito Santo, sem-
passa pela solidariedade com o       oblação e a reparação “em obras e     pre presente, atuante, impulsionador
Cristo, único capaz de realizar a    em verdade”.                          e defensor (Jo 14,16; Mt 10,19-20). Em
restauração do ser humano. Ser                  Pe.                        toda a sua história, a Igreja nunca dei-
solidário é ser reparador; é             Francisco                         xou de ser missionária. Em cada tem-
                                      Sehnem, scj                          po e lugar, esta missão assume pers-
          Publicação da Assessoria                                         pectivas distintas, nunca, porém, deixa
           dos Leigos Dehonianos
             da Província BSP                                              de acontecer. Se hoje partilhamos a
                                                                           experiência cristã, é porque alguém
    Responsável:
    Pe. José Luís de Gouvêa, scj
                                                                           nos transmitiu a beleza da fé, apresen-
    Colaboração:
                                                                           tou-nos Jesus Cristo, acolheu-nos na
    Leigos Dehonianos                                                      comunidade eclesial e nos fascinou
    E-mail:                                                                pelo serviço ao Reino de Deus”.
    leigosdehonianosbsp@gmail.com
    Rua Carolina Santos, 143 - Méier
    20720-310 Rio de Janeiro - RJ                                               Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da
    (21) 2595.5212
                                                                              Igreja no Brasil (2011-2015) documento 94,30
                                       Página 2
Publicação Mensal - Ano 01 - n. 12




              LEÃO XIII PUBLICA A ENCÍCLICA "RERUM NOVARUM"
                                        como é seu direito, a direção deste       salvaguardar       os     direitos   dos
                                        regresso do mundo do trabalho a           trabalhadores,       mas       as  suas
                                        Jesus Cristo. Diz-se que está a           intervenções devem limitar-se a
                                        preparar uma Encíclica, que traçará       reprimir os abusos e a conjurar os
                                        as leis da organização cristã do          perigos.
                                        trabalho. Vislumbramos nestes fatos       3. Os operários têm direito a uma
                                        um dos meios providenciais para a         estrita justiça e a um salário que lhes
                                        chegada do reino social do Sagrado        assegure um nível de vida humana.
                                        Coração".                                 4. Condena a luta de classes, mas os
                                        A Encíclica, intitulada "Rerum            operários têm o direito de formar
                                        Novarum", apareceu a 15 de Maio de        sindicatos para defender os seus
                                        1891.                                     direitos, e até têm direito à greve.
                                        O Pe. Dehon resumiu-a na revista "Le      O Pe. Dehon que recebera de Leão
                                        Règne du Coeur de Jèsus" do mês de        XIII a missão de pregar as suas
                                        Julho desse mesmo ano.                    encíclicas, foi um grande defensor
                                        A Encíclica trata 4 pontos essenciais:    das orientações políticas e sociais do
                                        1. O Papa afirma contra o socialismo      pontífice. Propagou-as em revistas,
                                        que a propriedade privada é um            congressos       sociais,    nas   suas
No mês de Dezembro de 1889, o Pe.       direito natural, mas que também tem       conferências romanas e em várias
Dehon escre-veu na revista "Le          uma função social. Os patrões e os        publicações".
Règne du Coeur de Jésus", funda-da      operários têm direitos e obrigações
                                                                                                               Studia dehoniana 33
por ele: "O nosso bem amado pon-        recíprocas.                                                        Agenda dehoniana, p. 76
                                                                                                                  Edições Noviciado
tífice Leão XIII, a voz autorizada do   2. O Estado deve promover a                                                     Aveiro 2000
Sagrado Coração entre nós, toma,        prosperidade pública e privada e


                                        DO DOM DA SABEDORIA
                             representa-nos Deus, a sua    São Bernardo diz-nos que o       doria é o amor da virtude e
                             grandeza, a sua beleza, as    nome de Jesus é um mel           o sabor do bem. Desde que
                             suas perfeições, os seus      nos seus lábios, uma             alguém lhe dê entrada
                             mistérios como infini-        harmonia nas suas orelhas,       numa alma, ela amortece
                             tamente     adoráveis    e    uma doce fruição no seu          os sentimentos da carne,
                             amáveis: e deste conhe-       coração. – É ao dom da           purifica o entendimento,
                             cimento resulta um gosto      sabedoria que pertencem          cura o gos-to corrompido
                             delicioso que se estende      particularmente as doçuras       do coração, dá à alma uma
                             mesmo algumas vezes até       e as consolações espirituais     perfeita santidade, que a
                             ao corpo, e que é maior ou    e as graças sensíveis.           coloca em estado de
                             menor conforme o estado       No começo da vida espi-          apreciar o sabor do bem e
                             de perfeição e de pureza      ritual, as coisas divinas são    o da sabedoria mesma,
                             em que a alma se encontra.    insípidas e temos dificul-       que, de todos os bens, é o
“O dom de sabedoria é um     São Francisco estava tão      dade em saboreá-las; mas         mais excelente e o mais
conhecimento saboroso de     cheio deste gosto de          depois elas tornam-se            doce (P. Lallemant).
Deus, dos seus atributos,    sabedoria que, ao pronun-     doces e tão saborosas que
de Jesus Cristo, do seu      ciar o nome de Deus ou o      saboreamo-las com prazer,
Coração e dos seus           nome de Jesus, sentia na      até não termos senão                        Pe. João Leão Dehon
                                                                                                 Edições Noviciado Sagrado
mistérios. A inteligência    sua boca e nos seus lábios    desgosto por tudo o resto.
                                                                                                          Coração de Jesus
ajuda-nos    somente     a   um sabor mais doce mil        São Bernardo diz: A Sabe-                          Barretos – SP
conceber a Deus e os seus    vezes que o mel e que o                             Página 3                              2009
atributos; mas a sabedoria   açúcar.                                                                               p. 73-74
Leigos Dehonianos




                               "Maria é o nosso modelo na vida oculta, na sua vida de silêncio e de
                               recolhimento, em Nazaré. Ela é, realmente, o jardim fechado acessível só a
                               Jesus, a S. José e aos Anjos. A visita do Anjo a deixa perturbada, até que
                               reconhece o mensageiro divino. É fonte selada, cujas águas permanecem
                               puras e não são contaminadas por nenhum contato. Maria dispensa um
                               cuidado sem igual à vida interior. É uma vida de amor, de união e de
                               imolação”.
                                                                                 (Diretório Espiritual, p. 61)




REUNIÃO DA ASSESSORIA E COORDENAÇÃO GERAL COM OS ANIMADORES E COORDENADORES DOS LEIGOS DEHONIANOS
                            EM SÃO PAULO (SÃO JUDAS) NO DIA 10/03/2012.


                                                                      Página 4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de FlorianópolisNovena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Bernadetecebs .
 
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
Bernadetecebs .
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Informativo"Lá Vem o Trem das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
Informativo"Lá Vem o Trem  das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010Informativo"Lá Vem o Trem  das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
Informativo"Lá Vem o Trem das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
Bernadetecebs .
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Bernadetecebs .
 
Círculos Bíblicos
Círculos BíblicosCírculos Bíblicos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Bernadetecebs .
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
Lada vitorino
 
Boletim 264 - 13/11/11
Boletim 264 - 13/11/11Boletim 264 - 13/11/11
Boletim 264 - 13/11/11
stanaami
 
Boletim 146
Boletim 146Boletim 146
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES - rito
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES -   rito2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES -   rito
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES - rito
Liana Plentz
 
Jornal fevereiro
Jornal fevereiroJornal fevereiro
Jornal fevereiro
saojosepascom
 
3. março
3. março3. março
3. março
Leigos
 
Pacto e Comunhão Batistas
Pacto e Comunhão BatistasPacto e Comunhão Batistas
Pacto e Comunhão Batistas
Viva a Igreja
 
Jornal Aliança 2015/1
Jornal Aliança 2015/1Jornal Aliança 2015/1
Jornal Aliança 2015/1
CIP2014
 

Mais procurados (15)

Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de FlorianópolisNovena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
Novena de Natal 2013 - Arquidiocese de Florianópolis
 
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
13º INTERECLESIAL DE CEBs - Arquidiocese de Vitória
 
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SPNovena de natal 2016   diocese de são José dos Campos - SP
Novena de natal 2016 diocese de são José dos Campos - SP
 
Informativo"Lá Vem o Trem das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
Informativo"Lá Vem o Trem  das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010Informativo"Lá Vem o Trem  das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
Informativo"Lá Vem o Trem das CEBs" Nº 52 e 53 Dezembro 2009 e Janeiro de 2010
 
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SPFôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
Fôlder das CEBs - diocese de São José dos Campos - SP
 
Círculos Bíblicos
Círculos BíblicosCírculos Bíblicos
Círculos Bíblicos
 
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todosLivreto CEBs  - Comunidade:  Igreja de todos e para todos
Livreto CEBs - Comunidade: Igreja de todos e para todos
 
Ecovida set-out 2108
Ecovida   set-out 2108Ecovida   set-out 2108
Ecovida set-out 2108
 
Boletim 264 - 13/11/11
Boletim 264 - 13/11/11Boletim 264 - 13/11/11
Boletim 264 - 13/11/11
 
Boletim 146
Boletim 146Boletim 146
Boletim 146
 
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES - rito
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES -   rito2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES -   rito
2 OFÍCIO DIVINO DAS COMUNIDADES - rito
 
Jornal fevereiro
Jornal fevereiroJornal fevereiro
Jornal fevereiro
 
3. março
3. março3. março
3. março
 
Pacto e Comunhão Batistas
Pacto e Comunhão BatistasPacto e Comunhão Batistas
Pacto e Comunhão Batistas
 
Jornal Aliança 2015/1
Jornal Aliança 2015/1Jornal Aliança 2015/1
Jornal Aliança 2015/1
 

Destaque

Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de géneroManual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
Bruno Pereira
 
Sexo, amor e outras drogas
Sexo, amor e outras drogasSexo, amor e outras drogas
Sexo, amor e outras drogas
Thales Fernandes
 
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocerHerramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
Carlos Terrones Lizana
 
Todos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
Todos Los Documentos 4ºA Victor RustarazoTodos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
Todos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
xuky94
 
pandolfi carolina gadget
pandolfi carolina gadgetpandolfi carolina gadget
pandolfi carolina gadget
guest68a832
 
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
guest0f296b
 
Gacetilla Municipal 19 De Octubre
Gacetilla Municipal 19 De OctubreGacetilla Municipal 19 De Octubre
Gacetilla Municipal 19 De Octubre
gueste4bf76
 
Problemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
Problemas De Aprendizaje En Los AdolescentesProblemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
Problemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
veronica estrada
 
Presentacion Royaltel
Presentacion RoyaltelPresentacion Royaltel
Presentacion Royaltel
ignacio roberto
 
Evolucion De La Historia De La Comunicacion
Evolucion De La Historia De La ComunicacionEvolucion De La Historia De La Comunicacion
Evolucion De La Historia De La Comunicacion
inguijohan
 
Workshop de Marketing Contabil - 4 horas
Workshop de Marketing Contabil - 4 horasWorkshop de Marketing Contabil - 4 horas
Workshop de Marketing Contabil - 4 horas
Anderson Hernandes
 
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
Hayk Akarmazyan
 
Escarapelas
EscarapelasEscarapelas
Escarapelas
ZuliiPulgarinT
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Sífilis ou cranco duro
Sífilis ou cranco duroSífilis ou cranco duro
Sífilis ou cranco duro
Lucas Lucinger
 
Apresentação do empreendimento orbit são caetano
Apresentação do empreendimento orbit são caetanoApresentação do empreendimento orbit são caetano
Apresentação do empreendimento orbit são caetano
Maxinne da Abyara
 
titot
 titot titot
titot
Prova Cy
 
Πρώτες μέρες στο σχολείο
Πρώτες μέρες στο σχολείοΠρώτες μέρες στο σχολείο
Πρώτες μέρες στο σχολείο
George Asimakopoulos
 

Destaque (20)

εργασιων
εργασιωνεργασιων
εργασιων
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de géneroManual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
Manual das boas práticas organizacionais de igualdade de género
 
Sexo, amor e outras drogas
Sexo, amor e outras drogasSexo, amor e outras drogas
Sexo, amor e outras drogas
 
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocerHerramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
Herramientas 2.0 que todo periodista debe conocer
 
Todos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
Todos Los Documentos 4ºA Victor RustarazoTodos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
Todos Los Documentos 4ºA Victor Rustarazo
 
pandolfi carolina gadget
pandolfi carolina gadgetpandolfi carolina gadget
pandolfi carolina gadget
 
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
Comunicado%20 Rechazo%201290%20 De%2009%20 Evaluaci%C3%93 N%20 Escolar[1]
 
Gacetilla Municipal 19 De Octubre
Gacetilla Municipal 19 De OctubreGacetilla Municipal 19 De Octubre
Gacetilla Municipal 19 De Octubre
 
Problemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
Problemas De Aprendizaje En Los AdolescentesProblemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
Problemas De Aprendizaje En Los Adolescentes
 
Presentacion Royaltel
Presentacion RoyaltelPresentacion Royaltel
Presentacion Royaltel
 
Evolucion De La Historia De La Comunicacion
Evolucion De La Historia De La ComunicacionEvolucion De La Historia De La Comunicacion
Evolucion De La Historia De La Comunicacion
 
Workshop de Marketing Contabil - 4 horas
Workshop de Marketing Contabil - 4 horasWorkshop de Marketing Contabil - 4 horas
Workshop de Marketing Contabil - 4 horas
 
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
ՏՆՏԵՍՈՒԹՅԱՆ ԶԱՐԳԱՑՄԱՆ ՏԵԽՆԱԾԻՆ ՄՈԴԵԼԸ
 
Escarapelas
EscarapelasEscarapelas
Escarapelas
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Sífilis ou cranco duro
Sífilis ou cranco duroSífilis ou cranco duro
Sífilis ou cranco duro
 
Apresentação do empreendimento orbit são caetano
Apresentação do empreendimento orbit são caetanoApresentação do empreendimento orbit são caetano
Apresentação do empreendimento orbit são caetano
 
titot
 titot titot
titot
 
Πρώτες μέρες στο σχολείο
Πρώτες μέρες στο σχολείοΠρώτες μέρες στο σχολείο
Πρώτες μέρες στο σχολείο
 

Semelhante a Publicação de Maio

2. publicação março
2. publicação março2. publicação março
2. publicação março
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
Publicação Abril
Publicação AbrilPublicação Abril
Publicação Abril
Leigos
 
4. Abril.pdf
4. Abril.pdf4. Abril.pdf
4. Abril.pdf
Leigos
 
Publicação
PublicaçãoPublicação
Publicação
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
11 03 12
11 03 1211 03 12
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
Leigos
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
Leigos
 
04 09 11
04 09 1104 09 11
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Bernadetecebs .
 
Contact outubro
Contact outubroContact outubro
Contact outubro
Leutherio
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
Leigos
 
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
Leigos
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
Sagrada família 2012
Sagrada família 2012Sagrada família 2012
Sagrada família 2012
Boletim Salesiano Mozambique
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
Irmão Feliciano Sv
 
13 11 11
13 11 1113 11 11
15 01 12
15 01 1215 01 12

Semelhante a Publicação de Maio (20)

2. publicação março
2. publicação março2. publicação março
2. publicação março
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
Publicação Abril
Publicação AbrilPublicação Abril
Publicação Abril
 
4. Abril.pdf
4. Abril.pdf4. Abril.pdf
4. Abril.pdf
 
Publicação
PublicaçãoPublicação
Publicação
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
11 03 12
11 03 1211 03 12
11 03 12
 
Publicação de Março
Publicação de MarçoPublicação de Março
Publicação de Março
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
04 09 11
04 09 1104 09 11
04 09 11
 
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do PovoLivreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
Livreto cf 2013 - A Palavra de Deus na Vida do Povo
 
Contact outubro
Contact outubroContact outubro
Contact outubro
 
22 02 12
22 02 1222 02 12
22 02 12
 
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
 
3. informativo agosto
3. informativo agosto3. informativo agosto
3. informativo agosto
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
Sagrada família 2012
Sagrada família 2012Sagrada família 2012
Sagrada família 2012
 
3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia3º dia um coração que anuncia
3º dia um coração que anuncia
 
13 11 11
13 11 1113 11 11
13 11 11
 
15 01 12
15 01 1215 01 12
15 01 12
 

Mais de Leigos

MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIOMEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
Leigos
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
Leigos
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
Leigos
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
Leigos
 
Meditação Mês Março
Meditação Mês MarçoMeditação Mês Março
Meditação Mês Março
Leigos
 
2. publicação ld 2
2. publicação ld 22. publicação ld 2
2. publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
Leigos
 

Mais de Leigos (10)

MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIOMEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
MEDITAÇÃO DEHONIANA PARA MAIO
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
 
Meditação Mensal
Meditação MensalMeditação Mensal
Meditação Mensal
 
Meditação Mês Março
Meditação Mês MarçoMeditação Mês Março
Meditação Mês Março
 
2. publicação ld 2
2. publicação ld 22. publicação ld 2
2. publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 
Publicação ld 2
Publicação ld 2Publicação ld 2
Publicação ld 2
 

Último

7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
PIB Penha
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
LaerciodeSouzaSilva1
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
PIB Penha
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
PIB Penha
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
valneirocha
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
PIB Penha
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
luartfelt
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
mfixa3824
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
FranciscoAudisio2
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
EdimarEdigesso
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
OBrasilParaCristoRad
 

Último (20)

7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
7 - O Casamento Cristão. Mateus 19.6 Assim, eles já não são dois, mas sim uma...
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptxLição 11 -  Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
Lição 11 - Avivamento e a Missão da Igreja.pptx
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
5 - A justiça do cristão. Mateus 5.20 Pois eu digo que, se a justiça de vocês...
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.pptPALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
PALESTRA SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO 09-09-2017 slides.ppt
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.128 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
8 - A Palavra de Honra do Cristão.Versículo-Chave: Tiago 5.12
 
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptxO MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
O MÉTODO DE CRISTO - A DINÂMICA DO TESTEMUNHO.pptx
 
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
4 - A Influência do Cristão. Mateus 5.16 Da mesma forma, brilhe a luz de você...
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃOgrabovoi apostila.pdf  FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
grabovoi apostila.pdf FORMA CORRETA DE UTILIZAÇÃO
 
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.pptAngelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
Angelologia - Estudo sobre a Doutrina dos Anjos.ppt
 
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.pptA VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
A VIVÊNCIA DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO slides.ppt
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
Marie Louise Von Franz - Alquimia.pdf001
 
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
6 - O ato de Reconciliação do cristão Versículo-Chave: Mateus 5.22.
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
3 - Plena Paz.ppt Harpa cristã assembleia
 

Publicação de Maio

  • 1. Leigos Dehonianos P ROV ÍN CIA BSP - DE HO NIA NO S Publicaçã o Me nsal - Ano 01 - n. 12 01 de Maio de 2012 MENSAGEM INICIAL Nesta Edição Caros Leigos Dehonianos, Também temos a oportuni- ensina Padre Dehon, pense- dade de ler, dos escritos de mos... Chegamos ao mês de maio, Padre Dehon, o comentário Peço que os grupos prepa- já estamos no número 12 de sobre Leão XIII e a Rerum rem com amor e dedicação nossa Publicação, uma opor- Novarum, bem como O Dom suas reuniões e as realize tunidade especial de forma- da Sabedoria, para que pos- com alegria. O DIA A DIA DA 2 ção está nas mãos de cada samos beber na fonte do Lembro que a Província BSP REPARAÇÃO um de nós, cabe-nos guardá- ensinamento de Padre De- realizará o seu Capítulo Pro- PARTIR DE CRISTO 2 la para nós mesmos ou colo- hon. Vamos aproveitar... vincial, uma reunião muito cá-la em comum, vai depen- Desejo que o mês de maio, importante, nos dias 14 a 18 der do interesse que nutre mês de Maria, nos inspire a de maio, em Lavras. Pedi- nosso coração na partilha do acolher no coração a Palavra mos a sintonia de todos os LEÃO XIII PUBLI- 3 que somos e temos. da Vida e a colocá-la em Leigos, para que acompa- CA A RERUM NO- Em nossa Publicação de prática, procurando viver o nhem com suas orações o VARUM maio, poderemos ler o arti- espírito da reparação onde desenvolvimento do Capítu- O DOM DA SABE- 3 go do Pe. Francisco, dehoni- quer que vivamos. lo. DORIA ano da Província BRM, sobre Um abraço carinhoso às Nossa Senhora, Mãe e Mes- “O dia a dia da Reparação” mães, felicitações pelo sole- tra, nos ajude no seguimen- chamando nossa atenção ne dia e a oferta de minhas to de Jesus e, como discípu- FOTOS 4 para descobrirmos como orações. los missionários, possamos fazer reparação na prática. A Saudação especial aos traba- testemunhar seu amor atra- coluna “Partir de Cristo” nos lhadores: “O trabalho tem vés da solidariedade entre diz que Jesus é o missionário um valor criativo, redentor, nós e com os irmãos e irmãs. do Pai e fechar-se à missão é libertador, expiatório, pre- fechar-se ao Espírito. ventivo, social e moral”, nos Pe. José Luís de Gouvêa O SIGNIFICADO DA PRÁTICA DA REPARAÇÃO o amor de Deus por nós, tem outro desejo senão ver justiça divina, mas pede- revelado e simbolizado no nossas almas ardendo no nos uma reparação de a- coração de Cristo, então, fogo do mesmo amor que mor que a retribuição do precisamos perguntar qual consome seu próprio Cora- amor pelo amor (OSp, III, é nosso papel, nossa parte? ção. Portanto, aproximemo 623). É assim que ele en- A resposta mais simples é: -nos daquele que nos pede tende a reparação, no mes- reparação. Numa medita- somente uma resposta de mo sentido em que ele em- ção intitulada “O ato carac- amor como preço por seu prega a palavra latina terístico da devoção ao Sa- amor”. Ele acrescenta que “redamatio”, a retribuição grado Coração é o amor a nosso Senhor não nos pede do amor pelo amor”. “Segundo Padre Dehon, nosso Senhor”, ele cita o satisfação pelos danos cau- [A espiritualidade do coração - esta devoção começa com Papa Leão XIII: “Jesus não sados pelo pecado à sua P. Paul McGuire (US)]
  • 2. Leigos Dehonianos O DIA A DIA DA REPARAÇÃO PARTIR DE CRISTO Muitas vezes, corremos o risco de gastar-se pelos outros, pelo bem, fazer belos discursos e nos pela restauração da imagem de “Ide pelo mundo inteiro atrapalhamos um pouco, quando Deus nas pessoas. e anunciai a Boa-Nova a toda criatura” se trata de descer ao dia-a-dia de Reparar é também trabalhar pela Quem crer e for batizado será salvo!” nossa vida. Mas, vale a pena fazer comunhão, pela construção da (Mc 16,15) uma tentativa. Precisamos convivência e das dinâmicas descobrir como se faz reparação humanas que refletem o mistério na prática. da comunhão trinitária. Toda a história da salvação se orienta Três palavras poderiam resumir a para a comunhão entre os seres prática reparadora, em chave humanos. Essa comunhão abrange antropocêntrica: solidariedade, todas as dimensões humanas, comunhão, disponibilidade. também a econômica, a social e a João Paulo II define a política. Lutar contra tudo o que solidariedade como obstaculiza essa comunhão, como “determinação firme e a divisão entre indivíduos, grupos, perseverante de se empenhar classes sociais e povos; lutar pelo bem comum, ou seja, pelo contra a corrupção, o hedonismo, bem de todos e de cada um, a exaltação exagerada do sexo, a porque somos todos superficialidade no verdadeiramente responsáveis por relacionamento mútuo...Tudo isto “Jesus Cristo, o grande missionário do todos”. é ser reparador. Pai, envia, pela força do Espírito, seus Pela solidariedade, adere-se à Disponibilidade é ter discípulos em constante atitude de causa dos que sofrem; é um predisposição a aceitar as missão (Mc 16,15). Quem se apaixona compromisso efetivo com o ser solicitações dos outros. Expressão por Jesus Cristo deve igualmente humano, diminuído pelo pecado. em obras e verdade de nosso transbordar Jesus Cristo, no testemu- Participa-se da obra redentora de amor para com todos, nho e no anúncio explícito de sua Pes- Cristo. A solidariedade passa a ser, especialmente para com os soa e Mensagem. A Igreja é indispen- uma forma de reparação, que pequenos e os que sofrem, a savelmente missionária (DAp. 347). permite ao ser humano conseguir disponibilidade é viver nossa união Existe para anunciar, por gestos e pa- o seu fim último, dirigir a sua com Cristo, união em seu amor ao lavras, a pessoa e a mensagem de Je- existência e realizar a sua imagem Pai e pelos irmãos. Ela torna real, divina presente potencialmente concreta e verdadeira a nossa sus Cristo. nele. reparação, numa vida de oblação Fechar-se à dimensão missionária im- Essa solidariedade com os irmãos por amor; mostra como se vive a plica fechar-se ao Espírito Santo, sem- passa pela solidariedade com o oblação e a reparação “em obras e pre presente, atuante, impulsionador Cristo, único capaz de realizar a em verdade”. e defensor (Jo 14,16; Mt 10,19-20). Em restauração do ser humano. Ser Pe. toda a sua história, a Igreja nunca dei- solidário é ser reparador; é Francisco xou de ser missionária. Em cada tem- Sehnem, scj po e lugar, esta missão assume pers- Publicação da Assessoria pectivas distintas, nunca, porém, deixa dos Leigos Dehonianos da Província BSP de acontecer. Se hoje partilhamos a experiência cristã, é porque alguém Responsável: Pe. José Luís de Gouvêa, scj nos transmitiu a beleza da fé, apresen- Colaboração: tou-nos Jesus Cristo, acolheu-nos na Leigos Dehonianos comunidade eclesial e nos fascinou E-mail: pelo serviço ao Reino de Deus”. leigosdehonianosbsp@gmail.com Rua Carolina Santos, 143 - Méier 20720-310 Rio de Janeiro - RJ Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da (21) 2595.5212 Igreja no Brasil (2011-2015) documento 94,30 Página 2
  • 3. Publicação Mensal - Ano 01 - n. 12 LEÃO XIII PUBLICA A ENCÍCLICA "RERUM NOVARUM" como é seu direito, a direção deste salvaguardar os direitos dos regresso do mundo do trabalho a trabalhadores, mas as suas Jesus Cristo. Diz-se que está a intervenções devem limitar-se a preparar uma Encíclica, que traçará reprimir os abusos e a conjurar os as leis da organização cristã do perigos. trabalho. Vislumbramos nestes fatos 3. Os operários têm direito a uma um dos meios providenciais para a estrita justiça e a um salário que lhes chegada do reino social do Sagrado assegure um nível de vida humana. Coração". 4. Condena a luta de classes, mas os A Encíclica, intitulada "Rerum operários têm o direito de formar Novarum", apareceu a 15 de Maio de sindicatos para defender os seus 1891. direitos, e até têm direito à greve. O Pe. Dehon resumiu-a na revista "Le O Pe. Dehon que recebera de Leão Règne du Coeur de Jèsus" do mês de XIII a missão de pregar as suas Julho desse mesmo ano. encíclicas, foi um grande defensor A Encíclica trata 4 pontos essenciais: das orientações políticas e sociais do 1. O Papa afirma contra o socialismo pontífice. Propagou-as em revistas, que a propriedade privada é um congressos sociais, nas suas No mês de Dezembro de 1889, o Pe. direito natural, mas que também tem conferências romanas e em várias Dehon escre-veu na revista "Le uma função social. Os patrões e os publicações". Règne du Coeur de Jésus", funda-da operários têm direitos e obrigações Studia dehoniana 33 por ele: "O nosso bem amado pon- recíprocas. Agenda dehoniana, p. 76 Edições Noviciado tífice Leão XIII, a voz autorizada do 2. O Estado deve promover a Aveiro 2000 Sagrado Coração entre nós, toma, prosperidade pública e privada e DO DOM DA SABEDORIA representa-nos Deus, a sua São Bernardo diz-nos que o doria é o amor da virtude e grandeza, a sua beleza, as nome de Jesus é um mel o sabor do bem. Desde que suas perfeições, os seus nos seus lábios, uma alguém lhe dê entrada mistérios como infini- harmonia nas suas orelhas, numa alma, ela amortece tamente adoráveis e uma doce fruição no seu os sentimentos da carne, amáveis: e deste conhe- coração. – É ao dom da purifica o entendimento, cimento resulta um gosto sabedoria que pertencem cura o gos-to corrompido delicioso que se estende particularmente as doçuras do coração, dá à alma uma mesmo algumas vezes até e as consolações espirituais perfeita santidade, que a ao corpo, e que é maior ou e as graças sensíveis. coloca em estado de menor conforme o estado No começo da vida espi- apreciar o sabor do bem e de perfeição e de pureza ritual, as coisas divinas são o da sabedoria mesma, em que a alma se encontra. insípidas e temos dificul- que, de todos os bens, é o “O dom de sabedoria é um São Francisco estava tão dade em saboreá-las; mas mais excelente e o mais conhecimento saboroso de cheio deste gosto de depois elas tornam-se doce (P. Lallemant). Deus, dos seus atributos, sabedoria que, ao pronun- doces e tão saborosas que de Jesus Cristo, do seu ciar o nome de Deus ou o saboreamo-las com prazer, Coração e dos seus nome de Jesus, sentia na até não termos senão Pe. João Leão Dehon Edições Noviciado Sagrado mistérios. A inteligência sua boca e nos seus lábios desgosto por tudo o resto. Coração de Jesus ajuda-nos somente a um sabor mais doce mil São Bernardo diz: A Sabe- Barretos – SP conceber a Deus e os seus vezes que o mel e que o Página 3 2009 atributos; mas a sabedoria açúcar. p. 73-74
  • 4. Leigos Dehonianos "Maria é o nosso modelo na vida oculta, na sua vida de silêncio e de recolhimento, em Nazaré. Ela é, realmente, o jardim fechado acessível só a Jesus, a S. José e aos Anjos. A visita do Anjo a deixa perturbada, até que reconhece o mensageiro divino. É fonte selada, cujas águas permanecem puras e não são contaminadas por nenhum contato. Maria dispensa um cuidado sem igual à vida interior. É uma vida de amor, de união e de imolação”. (Diretório Espiritual, p. 61) REUNIÃO DA ASSESSORIA E COORDENAÇÃO GERAL COM OS ANIMADORES E COORDENADORES DOS LEIGOS DEHONIANOS EM SÃO PAULO (SÃO JUDAS) NO DIA 10/03/2012. Página 4