SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Nº 1.904 (Ano B/Roxo) - 3º Domingo da Quaresma - 11 de março de 2012

           CF/2012 - "QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA"
                        Dia Contra a Discriminação Racial
            A LEI DE DEUS É SINAL DE LIBERTAÇÃO



                                               povo na fé reunido,/ na partilha do
                                               amor e do pão.
                                               C.2 A Igreja, nessa Quaresma, à luz da pa-
                                               lavra de Deus, deseja iluminar a dura rea-
                                               lidade da saúde pública e levar os discípu-
                                               los-missionários a serem consolo na do-
                                               ença e, ao mesmo tempo, exigir que os
                                               pobres tenham um atendimento digno em
                                               relação à saúde.

                                               02. CANTO
                                               Dizei aos cativos saí... nº 165

                                               03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO
01. MOTIVAÇÃO                                  D. Irmãos e irmãs, vivendo este tempo da
C.1 A liturgia deste 3º Domingo da Quares-     Quaresma, tempo de graça nas nossas vi-
ma apresenta-nos a eterna preocupação de       das, iniciemos nossa celebração saudando
Deus em conduzir o ser humano ao encon-        a Trindade Santa através do sinal da nossa
tro da vida nova.                              fé: Em nome do Pai e do Filho e do Es-
C.2 A Palavra de Deus apresenta diversas       pírito Santo. Amém!
sugestões de conversão e de renovação.         D. A graça de Deus, nosso Pai misericor-
Jesus apresenta-Se como o "Novo Templo"        dioso, o amor de Jesus Cristo, nosso ir-
onde Deus Se revela aos seus filhos e filhas   mão e Salvador, e a força do Espírito
e lhes oferece o seu amor.                     santificador, estejam com todos!
Refrão: Ó Senhor, nós queremos a vida/         Todos: Bendito seja Deus que nos reu-
por Jesus que se faz nosso irmão/ em seu       niu no amor de Cristo.
04. DEUS NOS PERDOA                           CANTO DE ACLAMAÇÃO
D. Hoje é o Dia Contra a Discriminação        Louvor a vós, ó Cristo Rei... n° 369 (3°
Racial. Peçamos perdão a Deus pela nossa      Dom. da Quaresma)
falta de solidariedade para com as pessoas
discriminadas e pelas vezes que discrimina-   Evangelho de Jesus Cristo segundo
                                              João.
mos alguém. Confiantes na misericórdia de
Deus imploremos o perdão.
                                              07. PARTILHANDO A PALAVRA
Canto: Perdoai-me outra vez... nº 212         Na primeira leitura, Deus nos oferece um
D. Ó Deus, rico em misericórdia, perdoe       conjunto de indicações ("mandamentos")
os nossos pecados e nos ajude a viver ple-    que devem balizar a nossa caminhada. São
namente este tempo de conversão, para que     indicações que dizem respeito a nossa rela-
alcancemos a vida eterna. Amém!               ção com Deus e com os irmãos e irmãs.
                                              Deus deve ser a referência fundamental da
05. ORAÇÃO                                    vida do povo, o centro em volta do qual se
D. Ó Deus, fonte de toda misericórdia         constrói toda a existência. Nada, nem nin-
e de toda bondade, Vós nos indicastes         guém, deve ocupar, o lugar que só a Deus
o jejum, a esmola e a oração como re-         pertence. Os mandamentos sublinham a
médio contra o pecado. Acolhei a con-         centralidade que Deus deve assumir no co-
                                              ração e na vida do seu povo.
fissão da nossa fraqueza para que, hu-
                                              Todos os dias somos seduzidos por outros
milhados pela consciência de nossas fal-      "deuses": o dinheiro, o poder, os afetos hu-
tas, sejamos confortados pela Vossa           manos, a realização profissional, o reconhe-
misericórdia. Por nosso Senhor Jesus          cimento social e os interesses egoístas. A
Cristo, Vosso Filho, na unidade do Es-        Palavra de Deus garante-nos: esse não é
pírito Santo. Amém.                           um caminho que nos conduz em direção à
                                              vida definitiva e à liberdade plena.
06. DEUS NOS FALA                             Neste tempo da Quaresma, somos convi-
                                              dados a vo ltar-nos para Deus e a
PRIMEIRA LEITURA: Ex 20, 1-17                 redescobrir o seu papel fundamental na nos-
                                              sa existência. Quais são os "deuses" que nos
L.1 Leitura do Livro do Êxodo.                seduzem e condicionam a nossa vida, as nos-
                                              sas tomadas de posição, as nossas opções?
                                              Que espaço reservamos em nossa vida para
SALMO RESPONSORIAL – 18(19b)
                                              o verdadeiro Deus?
Refrão: Senhor, tens palavras de vida
                                              Na segunda leitura, o apóstolo Paulo suge-
eterna.
                                              re uma conversão à lógica de Deus. É pre-
                                              ciso que descubramos que a salvação, a vida
SEGUNDA LEITURA: 1Cor 1, 22-25                plena e a felicidade sem fim não estão numa
                                              lógica de poder, de autoridade, de riqueza,
L.2 Leitura da Primeira Carta de São          de prestígio, mas está no amor total, no dom
Paulo aos Coríntios.                          da vida até as últimas consequências, no
                                              serviço simples e humilde aos irmãos e ir-
EVANGELHO: Jo 2, 13-25                        mãs.
A força e a "sabedoria de Deus" manifes-         eleito , renascido de uma semente
tam-se na fragilidade, na pequenez, na obs-      incorruptível e eterna, supliquemos humil-
curidade, na pobreza e na humildade.             demente, cantando: Ouvi, Deus de amor,
No Evangelho, Jesus apresenta-Se como o          nosso clamor. (2x)
"Novo Templo" onde Deus Se revela ao ser         L.1 Para que o tempo da Quaresma seja
humano e lhe oferece o seu amor. Quando          uma oportunidade de mudança de vida e
Jesus pega o chicote de cordas, expulsa do       de reconciliação com nossos irmãos e ir-
Templo os vendedores de ovelhas, de bois         mãs. Cantemos.
e de pombas e derruba as mesas dos cam-          L.2 Para que sejamos capazes de amar e
bistas, Ele está se revelando como "o Mes-       respeitar todos os nossos irmãos e irmãs,
sias" e anuncia que chegaram os novos tem-       abolindo do nosso meio a discriminação
pos. Ao expulsar do Templo as ovelhas e          racial. Cantemos.
os bois que serviam para os ritos sacrificiais   L.1 Para que todos os doentes tenham aten-
que Israel oferecia a Deus, Jesus mostra que     dimento digno em nossos hospitais e que a
não propõe apenas uma reforma, mas a             saúde seja um bem para todos. Cantemos.
abolição do próprio culto. O culto presta-       L.2 Pelos catecúmenos que se encaminham
do a Deus no Templo de Jerusalém era,            para as fontes batismais, para que se ale-
algo sem sentido. Ao transformar a casa de       grem pelo proximidade de sua pertença à
Deus num mercado, os líderes judaicos ti-        Igreja, novo Povo de Deus, cantemos.
nham suprimido a presença de Deus. Em            Concluir com a Oração da CF 2012:
nome de Deus esse culto criava explora-          D. Senhor Deus de amor, Pai de bondade,
ção, miséria e injustiça. Por isso, em lugar     nós vos louvamos e agradecemos pelo dom
de favorecer a relação do povo com Deus,         da vida, pelo amor com que cuidais de toda
afastava-o. Jesus, com a autoridade que Lhe      a criação.
vem do Pai, diz um claro "basta" a uma           Vosso Filho Jesus Cristo, em sua misericór-
mentira que Deus não pode pactuar: "não          dia, assumiu a cruz dos enfermos de todos
façais da casa de meu Pai casa de co-            os sofredores, sobre eles derramou a es-
mércio". Nas palavras e nos gestos de Je-        perança de vida em plenitude.
sus, Deus revela-Se ao ser humano, mani-         Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito. Guiai
festa-lhe o seu amor e faz-Se companheiro        a vossa Igreja, para que ela, pela conver-
de caminhada, apontando-lhe o caminho de         são se faça sempre mais, solidária às dores
salvação. Neste tempo de Quaresma, tem-          e enfermidades do povo, e que a saúde se
po de caminhada para a vida nova, somos          difunda sobre a terra. Amém.
convidados a olhar para Jesus e descobrir
nas suas indicações, no seu anúncio e no         10. CAMPANHA DA SOLIDARIEDA-
seu "Evangelho" essa proposta de vida nova       DE
que Deus nos quer apresentar.                    D. Deus, nosso bom Pai, não pede ao ho-
                                                 mem sacrifícios, mas misericórdia e um úni-
08. PROFISSÃO DE FÉ                              co culto que lhe seja agradável, que é aquele
D. Professemos a nossa fé dizendo: Creio         do prolongamento do seu amor para com a
em um só Deus...                                 humanidade, no exercício da solidariedade
                                                 geradora de paz. Que Ele nos torne capa-
09. PRECES DA COMUNIDADE                         zes de amar generosamente nossos irmãos,
D. A Deus Pai, que fez de nós o seu povo         como nos sentimos amados por Ele.
Aclamemos, no Domingo de Ramos e da                    16. BÊNÇÃO E DESPEDIDA
Paixão do Senhor, a Jesus Cristo, Deus                 D. Deus, Pai de misericórdia, conceda a
feito homem, que deu a Vida para nos sal-              todos vós, como concedeu ao filho pródi-
var e sejamos generosos partilhando nos-               go, a alegria do retorno à casa.
sos bens que contribuirão para os fundos               Todos: Amém!
de solidariedade diocesano e nacional.                 D. O Senhor Jesus Cristo, modelo de ora-
Cantando: Erguer as mãos com alegria,                  ção e de vida, vos guie nesta caminhada
mas repartir também o pão de cada dia!                 quaresmal a uma verdadeira conversão.
(2x)                                                   Todos: Amém!
                                                       D. O Espírito de sabedoria e fortaleza vos
11. APRESENTAÇÃO DOS DONS                              sustente na luta contra o mal, para poderdes
C.1 Coloquemos no altar do Senhor, com                 com Cristo, celebrar a vitória da Páscoa.
o dízimo e a oferta, o nosso desejo de mu-             Todos: Amém!
dança interior.                                        D. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai
Canto: Todo povo sofredor... nº 499                    e Filho e Espírito Santo.
                                                       Todos: Amém!
12. PAI NOSSO                                          D. Ide em paz e que o Senhor vos acompa-
D. Rezemos com amor e confiança a ora-                 nhe!
ção que o Senhor nos ensinou. Pai nos-                 Todos: Graças a Deus!
so...
                                                       17. CANTO
13. ABRAÇO DA PAZ                                      Hino da CF 2012
D. Manifestemos aos nossos irmãos e ir-
mãs nosso desejo de um mundo de paz,
saudando-nos com um abraço fraterno.
Canto: É bonita demais... n° 545

14. ORAÇÃO
D. Ó Deus de bondade e misericórdia,
fazei que ajudados pelo ensinamento de
Vossa Palavra e pela partilha de nossa
                                                                    Leituras para a Semana
vida, possamos neste tempo profundo
de oração e de conversão caminhar                      2ª 2Rs 5,1-15a / Sl 41(42) / Lc 4, 24-30
rumo à Páscoa da vida nova. Por Cris-                  3ª Dn 3, 25.34-43 / Sl 24(25) / Mt 18, 21-35
to, nosso Senhor. Amém.                                4ª Dt 4, 1.5-9 / Sl 147(147B) / Mt 5, 17-19
                                                       5ª Jr 7, 23-28 / Sl 94(95) / Lc 11, 14-23
                                                       6ª Os 14, 2-10 / Sl 80(81) / Mc 12, 28b.34
15. AVISOS                                             Sáb.: Os 6, 1-6 / Sl 50(51) / Lc 18, 9-14


 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177
   Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br
                 Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br
        Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade   hernandes dias lopesAs faces da espiritualidade   hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade hernandes dias lopesDeusdete Soares
 
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopes
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopesAs faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopes
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopesester0908
 
Vocacional franciscano
Vocacional franciscanoVocacional franciscano
Vocacional franciscanoEdione Mercês
 
Oração da manhã setor 14 das CEBs 23 julho 2014
Oração da manhã setor 14 das CEBs   23 julho 2014Oração da manhã setor 14 das CEBs   23 julho 2014
Oração da manhã setor 14 das CEBs 23 julho 2014Bernadetecebs .
 
Boletim Setembro 2012
Boletim Setembro 2012Boletim Setembro 2012
Boletim Setembro 2012willams
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Bernadetecebs .
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de MaioLeigos
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de MaioLeigos
 
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- AlegriaDevocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- AlegriaLana Bezerra
 

Mais procurados (16)

13 11 11
13 11 1113 11 11
13 11 11
 
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade   hernandes dias lopesAs faces da espiritualidade   hernandes dias lopes
As faces da espiritualidade hernandes dias lopes
 
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopes
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopesAs faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopes
As faces da_espiritualidade__hernandes_dias_lopes
 
Jormi - jornal missionário n° 60
Jormi -  jornal missionário n° 60Jormi -  jornal missionário n° 60
Jormi - jornal missionário n° 60
 
Vocacional franciscano
Vocacional franciscanoVocacional franciscano
Vocacional franciscano
 
425
425425
425
 
390
390390
390
 
Oração da manhã setor 14 das CEBs 23 julho 2014
Oração da manhã setor 14 das CEBs   23 julho 2014Oração da manhã setor 14 das CEBs   23 julho 2014
Oração da manhã setor 14 das CEBs 23 julho 2014
 
Boletim Setembro 2012
Boletim Setembro 2012Boletim Setembro 2012
Boletim Setembro 2012
 
Documento 92 CNBB
Documento 92 CNBBDocumento 92 CNBB
Documento 92 CNBB
 
Apocalipse 16 de dezembro de 2012
Apocalipse 16 de dezembro de 2012Apocalipse 16 de dezembro de 2012
Apocalipse 16 de dezembro de 2012
 
1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA1º ANO DE EUCARISTIA
1º ANO DE EUCARISTIA
 
Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016Novena Missionária 2016
Novena Missionária 2016
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
 
Publicação de Maio
Publicação de MaioPublicação de Maio
Publicação de Maio
 
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- AlegriaDevocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
Devocional para Crianças - Fruto do Espírito- Alegria
 

Destaque (7)

27 11 11
27 11 1127 11 11
27 11 11
 
25 03 12
25 03 1225 03 12
25 03 12
 
06 11 11
06 11 1106 11 11
06 11 11
 
19 02 12
19 02 1219 02 12
19 02 12
 
12 02 12
12 02 1212 02 12
12 02 12
 
12 10 11
12 10 1112 10 11
12 10 11
 
Celebrações para o Mês Vocacional
Celebrações para o Mês VocacionalCelebrações para o Mês Vocacional
Celebrações para o Mês Vocacional
 

Semelhante a 11 03 12 (20)

05 02 12
05 02 1205 02 12
05 02 12
 
29 01 12
29 01 1229 01 12
29 01 12
 
22 01 12
22 01 1222 01 12
22 01 12
 
28 08 11
28 08 1128 08 11
28 08 11
 
04 03 12
04 03 1204 03 12
04 03 12
 
02 11 11
02 11 1102 11 11
02 11 11
 
18 03 12
18 03 1218 03 12
18 03 12
 
04 12 11
04 12 1104 12 11
04 12 11
 
15 01 12
15 01 1215 01 12
15 01 12
 
11 09 11
11 09 1111 09 11
11 09 11
 
Obrigado Senhor
Obrigado SenhorObrigado Senhor
Obrigado Senhor
 
Publicação Abril
Publicação AbrilPublicação Abril
Publicação Abril
 
4. Abril.pdf
4. Abril.pdf4. Abril.pdf
4. Abril.pdf
 
Publicação Mensal
Publicação MensalPublicação Mensal
Publicação Mensal
 
08 01 12
08 01 1208 01 12
08 01 12
 
Roteiro homilético do 3.º domingo da quaresma ano c (1)
Roteiro homilético do 3.º domingo da quaresma   ano c (1)Roteiro homilético do 3.º domingo da quaresma   ano c (1)
Roteiro homilético do 3.º domingo da quaresma ano c (1)
 
01 01 12
01 01 1201 01 12
01 01 12
 
07 08 11
07 08 1107 08 11
07 08 11
 
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano AComentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
Comentário: 13° Domingo Tempo Comum - Ano A
 
Mensagem do santo padre francisco para a quaresma
Mensagem do santo padre francisco para a quaresmaMensagem do santo padre francisco para a quaresma
Mensagem do santo padre francisco para a quaresma
 

Mais de Gustavo Scheffer

Mais de Gustavo Scheffer (13)

Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
Folheto Litúrgico do Mês de Março 2014
 
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
Folheto Litúrgico do mês de fevereiro 2014
 
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do SenhorDomingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
Domingo 01/02/2014 - Apresentação do Senhor
 
2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum2º domingo do tempo comum
2º domingo do tempo comum
 
São raimundo de peñafort
São raimundo de peñafortSão raimundo de peñafort
São raimundo de peñafort
 
Epifania do senhor
Epifania do senhorEpifania do senhor
Epifania do senhor
 
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
QUARTA - FEIRA - SANTO AMARO.15/01/2014
 
25 12 11
25 12 1125 12 11
25 12 11
 
24 12 11
24 12 1124 12 11
24 12 11
 
21 08 11
21 08 1121 08 11
21 08 11
 
18 12 11
18 12 1118 12 11
18 12 11
 
11 12 11
11 12 1111 12 11
11 12 11
 
08 12 10
08 12 1008 12 10
08 12 10
 

11 03 12

  • 1. Nº 1.904 (Ano B/Roxo) - 3º Domingo da Quaresma - 11 de março de 2012 CF/2012 - "QUE A SAÚDE SE DIFUNDA SOBRE A TERRA" Dia Contra a Discriminação Racial A LEI DE DEUS É SINAL DE LIBERTAÇÃO povo na fé reunido,/ na partilha do amor e do pão. C.2 A Igreja, nessa Quaresma, à luz da pa- lavra de Deus, deseja iluminar a dura rea- lidade da saúde pública e levar os discípu- los-missionários a serem consolo na do- ença e, ao mesmo tempo, exigir que os pobres tenham um atendimento digno em relação à saúde. 02. CANTO Dizei aos cativos saí... nº 165 03. ACOLHIDA E SAUDAÇÃO 01. MOTIVAÇÃO D. Irmãos e irmãs, vivendo este tempo da C.1 A liturgia deste 3º Domingo da Quares- Quaresma, tempo de graça nas nossas vi- ma apresenta-nos a eterna preocupação de das, iniciemos nossa celebração saudando Deus em conduzir o ser humano ao encon- a Trindade Santa através do sinal da nossa tro da vida nova. fé: Em nome do Pai e do Filho e do Es- C.2 A Palavra de Deus apresenta diversas pírito Santo. Amém! sugestões de conversão e de renovação. D. A graça de Deus, nosso Pai misericor- Jesus apresenta-Se como o "Novo Templo" dioso, o amor de Jesus Cristo, nosso ir- onde Deus Se revela aos seus filhos e filhas mão e Salvador, e a força do Espírito e lhes oferece o seu amor. santificador, estejam com todos! Refrão: Ó Senhor, nós queremos a vida/ Todos: Bendito seja Deus que nos reu- por Jesus que se faz nosso irmão/ em seu niu no amor de Cristo.
  • 2. 04. DEUS NOS PERDOA CANTO DE ACLAMAÇÃO D. Hoje é o Dia Contra a Discriminação Louvor a vós, ó Cristo Rei... n° 369 (3° Racial. Peçamos perdão a Deus pela nossa Dom. da Quaresma) falta de solidariedade para com as pessoas discriminadas e pelas vezes que discrimina- Evangelho de Jesus Cristo segundo João. mos alguém. Confiantes na misericórdia de Deus imploremos o perdão. 07. PARTILHANDO A PALAVRA Canto: Perdoai-me outra vez... nº 212 Na primeira leitura, Deus nos oferece um D. Ó Deus, rico em misericórdia, perdoe conjunto de indicações ("mandamentos") os nossos pecados e nos ajude a viver ple- que devem balizar a nossa caminhada. São namente este tempo de conversão, para que indicações que dizem respeito a nossa rela- alcancemos a vida eterna. Amém! ção com Deus e com os irmãos e irmãs. Deus deve ser a referência fundamental da 05. ORAÇÃO vida do povo, o centro em volta do qual se D. Ó Deus, fonte de toda misericórdia constrói toda a existência. Nada, nem nin- e de toda bondade, Vós nos indicastes guém, deve ocupar, o lugar que só a Deus o jejum, a esmola e a oração como re- pertence. Os mandamentos sublinham a médio contra o pecado. Acolhei a con- centralidade que Deus deve assumir no co- ração e na vida do seu povo. fissão da nossa fraqueza para que, hu- Todos os dias somos seduzidos por outros milhados pela consciência de nossas fal- "deuses": o dinheiro, o poder, os afetos hu- tas, sejamos confortados pela Vossa manos, a realização profissional, o reconhe- misericórdia. Por nosso Senhor Jesus cimento social e os interesses egoístas. A Cristo, Vosso Filho, na unidade do Es- Palavra de Deus garante-nos: esse não é pírito Santo. Amém. um caminho que nos conduz em direção à vida definitiva e à liberdade plena. 06. DEUS NOS FALA Neste tempo da Quaresma, somos convi- dados a vo ltar-nos para Deus e a PRIMEIRA LEITURA: Ex 20, 1-17 redescobrir o seu papel fundamental na nos- sa existência. Quais são os "deuses" que nos L.1 Leitura do Livro do Êxodo. seduzem e condicionam a nossa vida, as nos- sas tomadas de posição, as nossas opções? Que espaço reservamos em nossa vida para SALMO RESPONSORIAL – 18(19b) o verdadeiro Deus? Refrão: Senhor, tens palavras de vida Na segunda leitura, o apóstolo Paulo suge- eterna. re uma conversão à lógica de Deus. É pre- ciso que descubramos que a salvação, a vida SEGUNDA LEITURA: 1Cor 1, 22-25 plena e a felicidade sem fim não estão numa lógica de poder, de autoridade, de riqueza, L.2 Leitura da Primeira Carta de São de prestígio, mas está no amor total, no dom Paulo aos Coríntios. da vida até as últimas consequências, no serviço simples e humilde aos irmãos e ir- EVANGELHO: Jo 2, 13-25 mãs.
  • 3. A força e a "sabedoria de Deus" manifes- eleito , renascido de uma semente tam-se na fragilidade, na pequenez, na obs- incorruptível e eterna, supliquemos humil- curidade, na pobreza e na humildade. demente, cantando: Ouvi, Deus de amor, No Evangelho, Jesus apresenta-Se como o nosso clamor. (2x) "Novo Templo" onde Deus Se revela ao ser L.1 Para que o tempo da Quaresma seja humano e lhe oferece o seu amor. Quando uma oportunidade de mudança de vida e Jesus pega o chicote de cordas, expulsa do de reconciliação com nossos irmãos e ir- Templo os vendedores de ovelhas, de bois mãs. Cantemos. e de pombas e derruba as mesas dos cam- L.2 Para que sejamos capazes de amar e bistas, Ele está se revelando como "o Mes- respeitar todos os nossos irmãos e irmãs, sias" e anuncia que chegaram os novos tem- abolindo do nosso meio a discriminação pos. Ao expulsar do Templo as ovelhas e racial. Cantemos. os bois que serviam para os ritos sacrificiais L.1 Para que todos os doentes tenham aten- que Israel oferecia a Deus, Jesus mostra que dimento digno em nossos hospitais e que a não propõe apenas uma reforma, mas a saúde seja um bem para todos. Cantemos. abolição do próprio culto. O culto presta- L.2 Pelos catecúmenos que se encaminham do a Deus no Templo de Jerusalém era, para as fontes batismais, para que se ale- algo sem sentido. Ao transformar a casa de grem pelo proximidade de sua pertença à Deus num mercado, os líderes judaicos ti- Igreja, novo Povo de Deus, cantemos. nham suprimido a presença de Deus. Em Concluir com a Oração da CF 2012: nome de Deus esse culto criava explora- D. Senhor Deus de amor, Pai de bondade, ção, miséria e injustiça. Por isso, em lugar nós vos louvamos e agradecemos pelo dom de favorecer a relação do povo com Deus, da vida, pelo amor com que cuidais de toda afastava-o. Jesus, com a autoridade que Lhe a criação. vem do Pai, diz um claro "basta" a uma Vosso Filho Jesus Cristo, em sua misericór- mentira que Deus não pode pactuar: "não dia, assumiu a cruz dos enfermos de todos façais da casa de meu Pai casa de co- os sofredores, sobre eles derramou a es- mércio". Nas palavras e nos gestos de Je- perança de vida em plenitude. sus, Deus revela-Se ao ser humano, mani- Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito. Guiai festa-lhe o seu amor e faz-Se companheiro a vossa Igreja, para que ela, pela conver- de caminhada, apontando-lhe o caminho de são se faça sempre mais, solidária às dores salvação. Neste tempo de Quaresma, tem- e enfermidades do povo, e que a saúde se po de caminhada para a vida nova, somos difunda sobre a terra. Amém. convidados a olhar para Jesus e descobrir nas suas indicações, no seu anúncio e no 10. CAMPANHA DA SOLIDARIEDA- seu "Evangelho" essa proposta de vida nova DE que Deus nos quer apresentar. D. Deus, nosso bom Pai, não pede ao ho- mem sacrifícios, mas misericórdia e um úni- 08. PROFISSÃO DE FÉ co culto que lhe seja agradável, que é aquele D. Professemos a nossa fé dizendo: Creio do prolongamento do seu amor para com a em um só Deus... humanidade, no exercício da solidariedade geradora de paz. Que Ele nos torne capa- 09. PRECES DA COMUNIDADE zes de amar generosamente nossos irmãos, D. A Deus Pai, que fez de nós o seu povo como nos sentimos amados por Ele.
  • 4. Aclamemos, no Domingo de Ramos e da 16. BÊNÇÃO E DESPEDIDA Paixão do Senhor, a Jesus Cristo, Deus D. Deus, Pai de misericórdia, conceda a feito homem, que deu a Vida para nos sal- todos vós, como concedeu ao filho pródi- var e sejamos generosos partilhando nos- go, a alegria do retorno à casa. sos bens que contribuirão para os fundos Todos: Amém! de solidariedade diocesano e nacional. D. O Senhor Jesus Cristo, modelo de ora- Cantando: Erguer as mãos com alegria, ção e de vida, vos guie nesta caminhada mas repartir também o pão de cada dia! quaresmal a uma verdadeira conversão. (2x) Todos: Amém! D. O Espírito de sabedoria e fortaleza vos 11. APRESENTAÇÃO DOS DONS sustente na luta contra o mal, para poderdes C.1 Coloquemos no altar do Senhor, com com Cristo, celebrar a vitória da Páscoa. o dízimo e a oferta, o nosso desejo de mu- Todos: Amém! dança interior. D. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai Canto: Todo povo sofredor... nº 499 e Filho e Espírito Santo. Todos: Amém! 12. PAI NOSSO D. Ide em paz e que o Senhor vos acompa- D. Rezemos com amor e confiança a ora- nhe! ção que o Senhor nos ensinou. Pai nos- Todos: Graças a Deus! so... 17. CANTO 13. ABRAÇO DA PAZ Hino da CF 2012 D. Manifestemos aos nossos irmãos e ir- mãs nosso desejo de um mundo de paz, saudando-nos com um abraço fraterno. Canto: É bonita demais... n° 545 14. ORAÇÃO D. Ó Deus de bondade e misericórdia, fazei que ajudados pelo ensinamento de Vossa Palavra e pela partilha de nossa Leituras para a Semana vida, possamos neste tempo profundo de oração e de conversão caminhar 2ª 2Rs 5,1-15a / Sl 41(42) / Lc 4, 24-30 rumo à Páscoa da vida nova. Por Cris- 3ª Dn 3, 25.34-43 / Sl 24(25) / Mt 18, 21-35 to, nosso Senhor. Amém. 4ª Dt 4, 1.5-9 / Sl 147(147B) / Mt 5, 17-19 5ª Jr 7, 23-28 / Sl 94(95) / Lc 11, 14-23 6ª Os 14, 2-10 / Sl 80(81) / Mc 12, 28b.34 15. AVISOS Sáb.: Os 6, 1-6 / Sl 50(51) / Lc 18, 9-14 Secretariado Diocesano de Pastoral Av. João XXIII, 410-Centro 29930-420-S. Mateus/ES - Tel: (27) 3763.1177 Fax 3763.3104 - E-mail: secretariado@diocesedesaomateus.org.br / Site: www.diocesedesaomateus.org.br Rádio Católica da nossa região, é a Kairós FM 94,7. www.radiokairos.com.br Associe-se ao Clube do Ouvinte e ajude a manter a rádio. Informações pelo telefone 3767-2000.