SlideShare uma empresa Scribd logo
FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA
Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação




                Izabele de Siqueira MELLO




          Propaganda Política Brasileira
                     2010




                     São Paulo, 2010
FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA
Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação




                Izabele de Siqueira MELLO




          Propaganda Política Brasileira
                     2010




                            Trabalho de graduação da disciplina Teoria
                            da Comunicação, da Profa. Dra. Tânia
                            Callegaro do Curso de Graduação em
                            Biblioteconomia e Ciência da Informação da
                            Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da
                            Informação da Fundação Escola de
                            Sociologia e Política de São Paulo.




                     São Paulo, 2010
Horário político - propaganda eleitoral 2010

Assisti ao horário da tarde, 13h às 13h50 e fiquei bastante impressionada de como não se
muda o estilo, já fazia bastante tempo que não tinha paciência para assistir esse tipo de
programa na televisão e parece que nunca fiquei sem assistir.


Se não fosse pelo fato de estarem avacalhando ainda mais, porque o fato de uma mulher quase
se prostituir para conseguir voto é impressionante o ponto que se chega, ou mesmo usar dessa
moda de “mulher fruta”, e até o fato de um humorista dizer: “pior que tá não fica” já dá pra
perceber o quão evoluiu a política no nosso país.


Falando em coisas impressionantes, é no mínimo interessante como alguns jargões ainda são
usados há anos, e o pior, para eles voltarem é porque tiveram voto, e se tiveram votos nunca
vão deixar de ter “esperança” para um dia conseguir alcançar o cargo que querem.


A maneira que usam os números para apresentar a atual situação do Brasil também achei
interessante, como se todos que estivessem assistindo soubessem que aqueles números são
melhores, piores ou ascendentes e decrescentes para o país. Será que pessoas humildes, lá do
interior de Oiapoque sabem do que eles estão falando? Será que as pessoas que assistem ao
horário político entendem sobre aqueles números todos que eles se referem?


A mesma “ladainha” de promessas de futuras construções, futuros empregos, melhora na
saúde, na educação, em moradia e blábláblá eu acho que virou uma moeda de troca, como se
fosse um favor para o cidadão, como se aquele cara que votar em “todas essas promessas”
fosse mesmo ter tudo que o candidato prometeu e pior, como se esse mesmo cidadão que
acreditou em todo o discurso do candidato não tivesse o direito de ter toda essas promessas
como cidadão brasileiro. Continua sendo um absurdo a maneira de tratar o eleitor como um
consumidor do mercadinho da esquina.


O uso de pessoas comuns para relatar suas vidas, o que mudou para ela com determinado
mandato, o abraço em alguém do “povão”, carregar crianças, conversar com idosos, isso tudo
continua, aliás desde que me conheço por gente vejo isso acontecer, como no próprio filme
que assistimos de Hitler, quer dizer, a maneira de abordar o eleitor não muda e acredito até
que nem nunca irá mudar, porque assim está dando certo, então pra quê mudar?
Alguns momentos que me chamaram mais atenção:
       preocupação com meio ambiente;
       dizer dos problemas ocorridos com outros partidos, como colocar dinheiro na cueca,
       por exemplo, garantindo que com aquele outro partido não irá acontecer, jamais;
       O uso da família para pedir voto e as histórias de vida sofrida que certos candidatos
       tiveram;
       O enorme número de artistas, aproveitando da imagem que já tem na mídia;
       A união de partidos diferentes, como se estivessem apoiando ou usando a força de
       outro partido para conseguir passar mais seriedade e confiança;
       O uso de metáforas como: “chega de raposa, vote no coelho” ou frases como “sou
       careca, mas não sou louco” ou “para você que vai votar, deixa Deus te usar!”
       A insistência de candidatos como o Maluf, que diz ter feito muito por São Paulo, mas
       não diz o quanto roubou; dentre outros candidatos que persistem;
       O uso da repetição insistentemente, como forma de “obrigar” a memorização.


Não entendendo muito de política para comentar, mas me assustei ao ver como há anos as
coisas não mudam e me parece que há anos a população também não quer que mude, porque
se um candidato como o Tiririca for eleito, coisa que sinceramente não duvido que aconteça,
não sei mais o que será desse país para as próximas gerações. Medo!

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Monitor Científico FaBCI
 

Destaque (20)

Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
Arquivo de desenhos técnicos: "massa acumulada" do setor rede de engenharia d...
 
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
Trabalho sobre o livro: O Falcão Maltês - Fernando Reis de Arruda Alves; Marc...
 
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da EsperançaLeitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
Leitores de rua: biblioteca do albergue Arsenal da Esperança
 
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
Pesquisa de docentes de graduação da Fundação Escola de Sociologia e Política...
 
Dom Quixote do Pilar
Dom Quixote do PilarDom Quixote do Pilar
Dom Quixote do Pilar
 
Biblioteca pública especializada em literatura fantástica
Biblioteca pública especializada em literatura fantásticaBiblioteca pública especializada em literatura fantástica
Biblioteca pública especializada em literatura fantástica
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula CavalcantePropaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
Propaganda Política Brasileira 2010 - Ana Paula Cavalcante
 
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto NetoA lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
A lógica no Falcão Maltês - Adrian Parra Carneiro; Florindo Peixoto Neto
 
Atrativos e inconvenientes da implantação do espaço Europeu de Educação Super...
Atrativos e inconvenientes da implantação do espaço Europeu de Educação Super...Atrativos e inconvenientes da implantação do espaço Europeu de Educação Super...
Atrativos e inconvenientes da implantação do espaço Europeu de Educação Super...
 
Fesp mc rep_informação na área de biblioteconomia e c
Fesp mc rep_informação na área de biblioteconomia e cFesp mc rep_informação na área de biblioteconomia e c
Fesp mc rep_informação na área de biblioteconomia e c
 
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
Propaganda Política Brasileira 2010: candidato à presidente - Adriana Celini ...
 
O Cangaço em Fogo Morto
O Cangaço em Fogo MortoO Cangaço em Fogo Morto
O Cangaço em Fogo Morto
 
Carminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. FerreiraCarminda n. c. Ferreira
Carminda n. c. Ferreira
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Luciana Aparecida de Souza
 
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
O Blog do Monitor Científico como ferramenta de comunicação da comunidade aca...
 
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues,  Damaris Siqueira Brito,  Fab...
Leitores de rua - Ana Eliza Grigorio Rodrigues, Damaris Siqueira Brito, Fab...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila CechetoPropaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
Propaganda Política Brasileira 2010 - Sheila Cecheto
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos SantosPropaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
Propaganda Política Brasileira 2010 - Jucilene Lopes dos Santos
 
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania limaO futuro da biblioteconomia no brasil   texto da profa. vania lima
O futuro da biblioteconomia no brasil texto da profa. vania lima
 
Manoel Bastos Tigre
Manoel Bastos TigreManoel Bastos Tigre
Manoel Bastos Tigre
 

Semelhante a Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello

Propostas avaliadas
Propostas avaliadasPropostas avaliadas
Propostas avaliadas
Dante Napoli
 
Entrevista percival puggina
Entrevista percival pugginaEntrevista percival puggina
Entrevista percival puggina
Polibio Braga
 
Propostas avaliadas 1º e 2º tiririca
Propostas avaliadas 1º e 2º tiriricaPropostas avaliadas 1º e 2º tiririca
Propostas avaliadas 1º e 2º tiririca
Dante Napoli
 

Semelhante a Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello (20)

Diz Jornal - Edição 223
Diz Jornal - Edição 223Diz Jornal - Edição 223
Diz Jornal - Edição 223
 
Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018Talk Eleições 2018
Talk Eleições 2018
 
Propostas avaliadas
Propostas avaliadasPropostas avaliadas
Propostas avaliadas
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira TinocoPropaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
Propaganda Política Brasileira 2010 - Eloiza Pereira Silveira Tinoco
 
Conceito de analfabeto político
Conceito de analfabeto políticoConceito de analfabeto político
Conceito de analfabeto político
 
Comunicação nas redes sociais e campanha política
Comunicação nas redes sociais e campanha políticaComunicação nas redes sociais e campanha política
Comunicação nas redes sociais e campanha política
 
Diz Jornal - Edição 165
Diz Jornal - Edição 165Diz Jornal - Edição 165
Diz Jornal - Edição 165
 
Entrevista percival puggina
Entrevista percival pugginaEntrevista percival puggina
Entrevista percival puggina
 
Diz107
Diz107Diz107
Diz107
 
DESASTRE DA REJEIÇÃO DA ÉTICA MORAL.docx
DESASTRE DA REJEIÇÃO DA ÉTICA MORAL.docxDESASTRE DA REJEIÇÃO DA ÉTICA MORAL.docx
DESASTRE DA REJEIÇÃO DA ÉTICA MORAL.docx
 
Troca de emails
Troca de emailsTroca de emails
Troca de emails
 
Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18Talk Eleições e Comportamento set/18
Talk Eleições e Comportamento set/18
 
Youtuber influencer no marketing político primeiros passos para chegar ao p...
Youtuber influencer no marketing político   primeiros passos para chegar ao p...Youtuber influencer no marketing político   primeiros passos para chegar ao p...
Youtuber influencer no marketing político primeiros passos para chegar ao p...
 
Propostas avaliadas 1º e 2º tiririca
Propostas avaliadas 1º e 2º tiriricaPropostas avaliadas 1º e 2º tiririca
Propostas avaliadas 1º e 2º tiririca
 
Diz Jornal - Edição 201
Diz Jornal - Edição 201Diz Jornal - Edição 201
Diz Jornal - Edição 201
 
1F_3_6_11_22_35
1F_3_6_11_22_351F_3_6_11_22_35
1F_3_6_11_22_35
 
AS FUNÇÕES DO USO DO TWITTER PELOS POLÍTICOS DO ESTADO DO PIAUÍ
AS FUNÇÕES DO USO DO TWITTER PELOS POLÍTICOS DO ESTADO DO PIAUÍ AS FUNÇÕES DO USO DO TWITTER PELOS POLÍTICOS DO ESTADO DO PIAUÍ
AS FUNÇÕES DO USO DO TWITTER PELOS POLÍTICOS DO ESTADO DO PIAUÍ
 
Alarido - Edição 1
Alarido - Edição 1Alarido - Edição 1
Alarido - Edição 1
 
Diz114
Diz114Diz114
Diz114
 
Jornal O Coreto maio 2016 - ed.11
Jornal O Coreto   maio 2016 - ed.11Jornal O Coreto   maio 2016 - ed.11
Jornal O Coreto maio 2016 - ed.11
 

Mais de Monitor Científico FaBCI

Mais de Monitor Científico FaBCI (12)

Manual de Processamento Técnico
Manual de Processamento TécnicoManual de Processamento Técnico
Manual de Processamento Técnico
 
Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnicoManual de processamento técnico
Manual de processamento técnico
 
Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnico Manual de processamento técnico
Manual de processamento técnico
 
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
A sustentabilidade e as bibliotecas comunitárias: possível implementação - De...
 
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis MaimoniOrganograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
Organograna cronologico com base no livro: O Falcão Maltês - Denis Maimoni
 
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate LandshoffServiços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
Serviços Informacionais 2.0 - Profª Renate Landshoff
 
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
Inserção laboral dos graduados em Documentação na Espanha em anos de crise ec...
 
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
Observação e Análise da Propaganda Eleitoral Gratuita - Joseane de Santana Ta...
 
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de SouzaPropaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
Propaganda Política Brasileira 2010 - Henrique Onofre Freitas de Souza
 
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
Análise do horário político brasileiro 2010: três momentos distintos - Elizab...
 
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria VallsBibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
Bibliotecários que atuam em consultoria - Profª Drª Valéria Valls
 
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
Uma reflexão sobre a condição do homem livre no romance Fogo Morto, de José L...
 

Último

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 

Propaganda Política Brasileira 2010 - Izabele de Siqueira Mello

  • 1. FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação Izabele de Siqueira MELLO Propaganda Política Brasileira 2010 São Paulo, 2010
  • 2. FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação Izabele de Siqueira MELLO Propaganda Política Brasileira 2010 Trabalho de graduação da disciplina Teoria da Comunicação, da Profa. Dra. Tânia Callegaro do Curso de Graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação da Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. São Paulo, 2010
  • 3. Horário político - propaganda eleitoral 2010 Assisti ao horário da tarde, 13h às 13h50 e fiquei bastante impressionada de como não se muda o estilo, já fazia bastante tempo que não tinha paciência para assistir esse tipo de programa na televisão e parece que nunca fiquei sem assistir. Se não fosse pelo fato de estarem avacalhando ainda mais, porque o fato de uma mulher quase se prostituir para conseguir voto é impressionante o ponto que se chega, ou mesmo usar dessa moda de “mulher fruta”, e até o fato de um humorista dizer: “pior que tá não fica” já dá pra perceber o quão evoluiu a política no nosso país. Falando em coisas impressionantes, é no mínimo interessante como alguns jargões ainda são usados há anos, e o pior, para eles voltarem é porque tiveram voto, e se tiveram votos nunca vão deixar de ter “esperança” para um dia conseguir alcançar o cargo que querem. A maneira que usam os números para apresentar a atual situação do Brasil também achei interessante, como se todos que estivessem assistindo soubessem que aqueles números são melhores, piores ou ascendentes e decrescentes para o país. Será que pessoas humildes, lá do interior de Oiapoque sabem do que eles estão falando? Será que as pessoas que assistem ao horário político entendem sobre aqueles números todos que eles se referem? A mesma “ladainha” de promessas de futuras construções, futuros empregos, melhora na saúde, na educação, em moradia e blábláblá eu acho que virou uma moeda de troca, como se fosse um favor para o cidadão, como se aquele cara que votar em “todas essas promessas” fosse mesmo ter tudo que o candidato prometeu e pior, como se esse mesmo cidadão que acreditou em todo o discurso do candidato não tivesse o direito de ter toda essas promessas como cidadão brasileiro. Continua sendo um absurdo a maneira de tratar o eleitor como um consumidor do mercadinho da esquina. O uso de pessoas comuns para relatar suas vidas, o que mudou para ela com determinado mandato, o abraço em alguém do “povão”, carregar crianças, conversar com idosos, isso tudo continua, aliás desde que me conheço por gente vejo isso acontecer, como no próprio filme que assistimos de Hitler, quer dizer, a maneira de abordar o eleitor não muda e acredito até que nem nunca irá mudar, porque assim está dando certo, então pra quê mudar?
  • 4. Alguns momentos que me chamaram mais atenção: preocupação com meio ambiente; dizer dos problemas ocorridos com outros partidos, como colocar dinheiro na cueca, por exemplo, garantindo que com aquele outro partido não irá acontecer, jamais; O uso da família para pedir voto e as histórias de vida sofrida que certos candidatos tiveram; O enorme número de artistas, aproveitando da imagem que já tem na mídia; A união de partidos diferentes, como se estivessem apoiando ou usando a força de outro partido para conseguir passar mais seriedade e confiança; O uso de metáforas como: “chega de raposa, vote no coelho” ou frases como “sou careca, mas não sou louco” ou “para você que vai votar, deixa Deus te usar!” A insistência de candidatos como o Maluf, que diz ter feito muito por São Paulo, mas não diz o quanto roubou; dentre outros candidatos que persistem; O uso da repetição insistentemente, como forma de “obrigar” a memorização. Não entendendo muito de política para comentar, mas me assustei ao ver como há anos as coisas não mudam e me parece que há anos a população também não quer que mude, porque se um candidato como o Tiririca for eleito, coisa que sinceramente não duvido que aconteça, não sei mais o que será desse país para as próximas gerações. Medo!