SlideShare uma empresa Scribd logo
CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS                                  PRÉ
                                   ANTIGUIDADE OCIDENTAL                                    UNIVERSITÁRIO
                                  GRÉCIA – TEXTO & QUESTÕES
                               PRÉ UNIVERSITÁRIO – PÓLO BARRA                                   ANO BASE
                                        JOSÉ FRANKLIN                                             2013

    1. Sistema Escravista                                  (polis); litoral recortado, possibilitando a presença de
                                                           bons portos naturais e muitas ilhas, favorecendo o
       O escravismo na Antiguidade nasceu ao mesmo         comércio marítimo e portos;
tempo em que o homem criou a noção de propriedade                 O Povoamento da Grécia ocorreu por volta do ano
privada. Considerado como uma coisa, o escravo             2000 a.C., quando grupos humanos de pastores e
("Instrumento Vocale") passou a caracterizar               agricultores ocuparam a península. Os principais grupos
predominantemente a Antiguidade Clássica (greco-           foram:
romana).
       Grécia antiga e Roma (fase imperial) são os
maiores exemplos do escravismo. A partir do século III
da Era Cristã, a aceleração da crise geral do escravismo
romano possibilitou a estruturação e o nascimento do
sistema feudal.
        Uma pessoa tornava-se escrava de diversas
formas. A mais comum era através da captura em
guerras. Cidades gregas transformavam o prisioneiro em
escravo. Eram vendidos como mercadorias. Em algumas
cidades gregas havia a escravidão por dívidas. Em
Atenas, este tipo de escravidão foi extinto com as
reformas sociais de Sólon (século VI a.C).
       A mão-de-obra escrava era a base da economia da
Grécia Antiga.

    2. Grécia Antiga




                                                                  Aqueus: fundaram Micenas, Tirinto e Argos.
                                                                   Invadiram Creta. Formação da civilização creto-
                                                                   micênica: urbana e comercial, Domínio
                                                                   comercial no Mediterrâneo, Destruição de Tróia.
                                                                   Domínio comercial no Egeu.
                                                               Eólios – fundaram Tebas
                                                               Jônios – fundaram Atenas
                                                               Dórios: destruição da civilização creto-micênica
                                                                    1ª Diáspora grega  colonização) 
                                                                   regressão sócio-econômica (agrária e rural) 
                                                                   formação dos génos).
                                                                  A história da Grécia Antiga é a história de suas
                                                           cuidades-estados. Sua história pode ser dividido em
                                                           quatro ou cincos períodos:

                                                           1.1. Pré-Homérico (1900-1100 a.C): Período antes da
                                                                formação do homem grego. Nessa época, estavam
                                                                se desenvolvendo as civilizações Cretense ou
                                                                Minóica (ilha de Creta) e a Micênica (continental).
                                                           1.2. Homérico (1100-700 a.C). O Período de Homero,
                                                                marco na história por suas obras, Odisséia e Ilíada.
       A Grécia ou Hélade influenciou profundamente a           Período que iniciou a ruralização e comunidade
formação da cultura ocidental. Também nossos padrões            gentílica, o Genos (pequenas comunidades agrárias,
estéticos de arte e beleza foram herdados dos gregos.           gentílicas, coletivistas e de membros aparentados
       Alguns aspectos geográficos como a presença de
                                                                 unidade econômica, política, social e religiosa).
terreno montanhoso (acidentado) dificultou o contato
                                                                Nessas comunidades o Poder era exercido pelo
entre as cidades, levando a formação de cidades-estados
                                                                                                     1|Página
Páter - chefe  patriarcal. A Economia era natural.
     Destaque para as atividades agropastoris. Reinava o
     igualitarismo social.
       A destruição dos génos relaciona-se ao aumento
da população e do consumo; a falta de terras férteis,
produção limitada e tecnologia rudimentar. Essa
destruição gentílica provocou a primeira onda de
colonização grega. Essa colonização semeou cidades por
diversas regiões. Outra consequência do fim da ordem
gentílica foi a formação das cidades – as polis.

1.3. Arcaico (800-500 a.C.) — Formação da polis;
     aparecimento do alfabeto fonético, da arte e da
     literatura, progresso econômico com a divisão do
     trabalho no comércio, na indústria e processo de
     urbanização.                                                   As primeiras mudanças na cidade começaram
                                                             com Drácon, arconte e considerado o primeiro legislador
A.   Atenas                                                  ateniense redigiu um código de leis para Atenas,
                                                             mantendo os privilégios da aristocracia.
                                                                    Sólon, um eupátrida de nascimento e comerciante
                                                             por profissão, criou uma série de leis que estabeleciam:
                                                             a) a sociedade dividida em classes sociais conforme sua
                                                             renda; b) fim das hipoteca dos agricultores pobres; c) fim
                                                             da escravidão por dívida; d) limitava os latifúndios e; e)
                                                             incentivo ao comercio.
                                                                    O terceiro grande reformador ateniense foi
                                                             Clístenes. Revisou as leis de Sólon e ampliou-as. Sua
                                                             reforma estendeu os direitos políticos para todos os
                                                             cidadãos (exceto os camponeses (georgói), os artesãos
                                                             (demiurgos), os estrangeiros (metecos), os escravos e
                                                             mulheres), participação direta dos cidadãos no governo,
                                                             comparecendo as Assembleias ou por sorteio. Por fim,
                                                             para impedir a usurpação do poder, criou o ostracismo –
                                                             exilio do mau cidadão por 10 anos. Nascia a
                                                             Democracia grega antiga.
                                                                    O principal órgão da democracia grega era a
       A cidade-estado grega de Atenas está localizada
                                                             Eclésia – Assembleia do Povo.
na península da Ática. Foi colonizada pelos jônios desde
                                                                    Na época de Péricles, considerado o principal
o século X a.C.
                                                             governante de Atenas, a democracia grega atingiu seu
       No início do período Arcaico (século VIII a.C.),      ápice. Era o século V a.C. O século de Ouro. O século de
sua população livre estava assim dividida:
                                                             Péricles. Os cargos públicos eram preenchidos por
     os eupátridas, de origem gentílica, grandes
                                                             sorteio.
        proprietários de terras trabalhadas por escravos;
     os georgói, pequenos proprietários de terras,
                                                             B.   Esparta
        trabalhadas por eles mesmos;
                                                                   Fundada pelos dórios. A grande característica dos
     os demiurgos, trabalhadores livres como
                                                             espartanos seria a sua extrema especialização militar,
        artesãos, comerciantes, proprietários de
                                                             preocupavam-se em enrijecer os músculos e o espírito e
        pequenas      oficinas,    médicos,     adivinhos,   em realizar operações de guerra simuladas. Esparta não
        professores.
                                                             teve a sensação de estar em uma cidade, mas em um
       As duas últimas classes formavam o ―demos‖, o
                                                             ―Acampamento militar‖.
povo. Com o desenvolvimento da colonização e das
trocas, um grande número de estrangeiros (metecos)
fixou-se em Atenas, dedicando-se principalmente a
atividade comercial.
       Nesse período, Atenas era uma oligarquia
(governo de poucos), governada pelos eupátridas,
reunidos num conselho de nobre (Areópago) que
escolhia os Magistrados, denominados Arcontes. Os
Arcontes, em número de nove, eram eleitos por um
período de um ano.


                                                                                                       2|Página
    Eforado: O mais importante órgão do aparelho
                                                                   político dos espartanos. Composto por um total
                                                                   de cinco membros, os éforos tinham um
                                                                   mandato anual e seriam uma espécie de
                                                                   conselho administrativo e fiscal, eram
                                                                   responsáveis peal organização das reuniões na
                                                                   Apela e na Gerúsia, podendo vetar leis e
                                                                   denunciar indivíduos que comprometessem a
                                                                   ordem espartana.
                                                                  Ápela: Todos os cidadãos espartanos podiam
                                                                   participar, reuniam-se com a finalidade de votar
                                                                   leis e decidir sobre questões de política externa.
                                                                   Suas reuniões não primavam pelos longos
                                                                   debates, a votação era feita pelo levantar simples
                                                                   dos braços.
      Na composição da estrutura social espartana
percebemos a existência de três grupos, provavelmente
                                                                   As características culturais. Praticamente todas
estabelecidos um pouco depois da efetivação da
                                                           as atividades promovidas pelo Estado e pelos espartanos
conquista dórica, são eles:
                                                           estavam direta ou indiretamente ligados a guerra, o
     Espartanos, ou esparciatas, era a única camada
                                                           ambiente era sempre marcado por jogos, exercícios,
        social que detinha a cidadania espartana.
                                                           treinamentos e preparação para os confrontos. O mais
        Concentravam suas forças em duas atividades
                                                           alto valor para um espartano deveria ser Esparta, sua
        fundamentais: a guerra e a política. Não
                                                           pátria.
        realizavam trabalhos agrícolas e outras tarefas
                                                                   Poucos estrangeiros circulavam pela cidade e não
        consideradas inferiores. As suas necessidades
                                                           eram vistos com bons olhos pelos espartanos que
        eram preenchidas pelos hilotas e periecos. O
                                                           receavam a espionagem. Os espartanos tinham uma
        Estado zelava por sua formação. Todo o sistema
                                                           preocupação obsessiva com o que se entendia ser a
        estava fechado contra a influência externa,
                                                           ―qualidade‖ de sua raça. A necessidade de se constituir
        contra todos os estrangeiros e até contra a
                                                           um exército forte acabaria requerendo um material
        importação de bens do exterior.
                                                           humano de ―primeira linha‖, dessa maneira, mantinham
     Periecos: Camada intermediária, composta de
                                                           um acompanhamento cuidadoso na gravidez de suas
        homens livres que não detinham o direito de
                                                           mulheres que eram levadas para fazer exercícios que
        cidadania. Viviam na periferia de Esparta,
                                                           possibilitassem uma melhor gestação. Ao nascer a
        atuando no artesanato e num discreto comércio,
                                                           criança era avaliada por uma comissão de anciãos que
        sendo obrigados a pagar tributos ao Estado.
                                                           buscava observar se o recém-nascido apresentava saúde
     Hilotas: Eram a maioria da população (cerca de
                                                           perfeita, caso contrário ocorreria a sua execução
        80%). Eram os sevos do Estado.
                                                           (infanticídio).
                                                                   A Educação oferecida pelo Estado era voltada
      A Estrutura Politica. As leis que vigoraram nesta
                                                           para a preparação dos soldados. Desde muito cedo, aos
cidade (conhecidas em seu conjunto como a Grande
                                                           sete anos de idade, os filhos dos cidadãos eram entregues
Retra) são creditadas a um lendário legislador chamado
                                                           aos cuidados do ensino estatal e recebiam o pouco do
Licurgo que, segundo a tradição oral, as teria recebido
                                                           conhecimento letrado que sua formação lhe o
do deus Apolo. Segundo ele, o conteúdo do código não
                                                           dispensaria. Durante a maior parte de seu tempo, os
deveria ser alterado na sua ausência. Entendemos que o
                                                           aprendizes realizariam pesadíssimas cargas de exercícios
envolvimento com o sagrado no processo de construção
                                                           físicos e diversas ênfase para a necessidade de um bom
da constituição espartana é um importante fator
                                                           soldado saber roubar.
ideológico para a sua manutenção, pois dificultava a sua
                                                                   O Laconismo. Ao contrário dos atenienses, os
contestação pela população da cidade.
                                                           espartanos caracterizavam-se pelo hábito de falar pouco,
     Diarquia: Realeza dual. Os dois reis tinham
                                                           ou somente o indispensável. Este laconismo contribuiria
        atribuições militares e religiosas. Em tempos de
                                                           muito para o conservadorismo político e institucional.
        guerra, um se deslocava com as tropas enquanto
                                                                   As Kríptias. Consistia numa matança ou espécie
        o outro permanecia na cidade. A existência
                                                           de policiamento periódico de hilotas. seria de suma
        dupla de reis deve-se, provavelmente, ao receio
                                                           importância controlar o seu crescimento populacional
        de que ocorresse um regime autocrático na
                                                           eliminado de tempos em tempos uma parcela de hilotas.
        cidade.
                                                           As kríptias tinham grande importância na formação dos
     Gerúsia: Conselho de anciãos. Composto por
                                                           soldados, já que através delas, os jovens aprendizes
        28 gerontes, chegava a 30 quando os reis
                                                           poderiam viver a experiência de matar homens.
        participavam das reuniões. A Gerúsia tinha
                                                                   A     Mulher       Espartana.     Em     Esparta,
        caráter vitalício e mantinha atribuições
                                                           especificamente, o gênero feminino apresentava
        legislativas e consultivas.
                                                           pequenas regalias em relação ao restante da Grécia. Por

                                                                                                     3|Página
ser responsável pela procriação – fornecimento de novos     2.   Cultura Grega
soldados, portanto -, a mulher de um cidadão era tratado
com certos cuidados, praticando inúmeros exercícios                No aspecto religioso, os gregos eram politeísta:
físicos e recebendo o acompanhamento adequado.              Zeus (deus dos deuses) / Poseidon (deus dos mares) /
    1.4. Período Clássico (500-338 a.C.) — O período        Hades (deus dos mortos) / Ares (deus da guerra)
       de esplendor da civilização grega. As duas           Afrodite ( deusa do amor). Não apresentavam dogmas de
       cidades consideradas mais importantes desse          fé, mandamentos e rituais complicados. Os Deuses
       período foram Esparta e Atenas. Neste momento a      tinham aparência e comportamento de humanos. Nos
       História da Grécia é marcada por uma série de        rituais realizavam sacrifícios para agradar os deuses e
       conflitos externos (Guerras Médicas) e interno       obter sua ajuda.
       (Guerra do Peloponeso).

       As Guerras Médica foram conflitos entre Gregos
X persas (medos). O principal motivo par ao conflito foi
o avanço do imperialismo persa. Na Primeira Guerra
Médica, os gregos derrotam os persas na Batalha de
Maratona. Na Segunda Guerra Médica os espartanos são
derrotados na Batalha das Termópilas, mas os gregos
derrotam os persas nas Batalhas de Salamina e Platéia.
       Na Terceira e ultima Guerra Médica, Atenas
propõe a formação da Confederação de Delos (liga
militar das cidades gregas, lideradas por Atenas, que
tinha por objetivo proteger a Grécia dos ataques persas).
Todas as polis contribuíra com navios e dinheiro.
Algumas cidades não aderiram a proposta de Atenas,
entre elas Esparta. Os gregos derrotam definitivamente
os persas na Batalha de Eurimedon. A assinatura do
Tratado de Susa (Paz de Calias ou Paz de Címon) pôs                       Principais divindades gregas
fim do conflito.
       Entre as consequências do conflito podemos                  A Mitologia Grega, uma das mais ricas da
destacar o imperialismo ateniense sobre as cidades          história humana, consistia em explicações e transmissão
participantes da Confederação de Delos (que não foi         de mensagens dos deuses aos homens.
dissolvida): beneficiou-se das riquezas.                           A Filosofia grega esta dividido em Pré-socrática,
       A Guerra do Peloponeso foi um conflito entre os      Socrática ou Humanista – Sócrates, Platão e Aristóteles e
próprios gregos. Atenas, líder da Confederação de Delos,    Pós-Socrática ou helenística – estoicismo, epicurismo e
contra Esparta, líder da Liga do Peloponeso. Os motivos     ceticismo. Os gregos entenderam um sério esforço para
deste conflito são: o imperialismo ateniense e as           compreender o home e o mundo. Elaboram um saber
diferenças políticas e culturais entre Atenas e Esparta.    racional e autônomo, independente das tradições, mitos e
       O conflito terminou com a assinatura da Paz de       lendas.
Nícias, estabelecendo uma trégua. Ao final, vitória de             Na Política, o grande legado grego é a construção
Esparta na Batalha de Egos Potamos.                         da ―Democracia‖, práticas republicanas e participativas
       Entre as consequências podemos citar: fim do         de poder.
imperialismo ateniense e da democracia e início do                  A Arte Grega procurava realizar uma imitação da
imperialismo espartano.                                     realidade. Legaram concepções de beleza, equilíbrio e
       Posteriormente, Atenas se uniu a Tebas, antiga       harmonia.        Racionalismo,       humanismo          e
aliada de Esparta e, juntas derrotaram-na na Batalha de     antropocentrismo. Destacaram-se na arquitetura.
Leutras, dando início ao imperialismo tebano.

1.5. Helenístico – período da decadência da civilização
     grega. Ocorre o domínio Macedônio sobre toda a
     Grécia. Em 338 a.C., Felipe II, na batalha de
     Querneia derrota os gregos. Posteriormente,
     Alexandre conquistou todo o mundo antigo
     conhecido. Com ele, legou a cultura grega para o
     oriente. Era o Helenismo. Desta forma, aumentou a
     circulação de riqueza asiáticas, o desenvolvimento
     das relações Europa-Ásia, com a ampliação das
     rotas comerciais e a fundação de portos, cidades e a
     fusão de povos e civilizações.                                 Destaque para o Partenon. Distinguimos três
                                                            estilos: dórico (simples), jônico (adornos em espirais) e

                                                                                                      4|Página
o coríntio, tem forma de sino invertido envolvido por        a) todas são incorretas.
folhas de acanto.                                            b) todas são corretas.
       Ao que tudo indica, o Teatro surgiu das festas em     c) somente a I e a II são corretas.
homenagem a Dionisio (as Dionísiacas). No Teatro,            d) somente a I e a III são corretas.
destacaram dois gêneros – a Tragédia, discutia-se os         e) somente a II e a III são incorretas.
destinos, as paixões e a justiça; e a Comédia, onde os
gregos satirizava os costumes.                               Questão 03
       No campo esportivo, a origem das Olimpíadas           Os hilotas são frequentemente definidos como escravos.
na Grécia: homenagem a Zeus. Esportes ao ar livre. Os        Na verdade, um conjunto de fatores permite que eles
jogos homenageava Zeus.                                      sejam caracterizados mais como servos do que como
                                                             escravos propriamente ditos. (...) eram todos da mesma
                            QUESTÕES PROPOSTAS               origem e, uma vez subjugados, permaneciam juntos nos
                                                             locais e jamais se afastavam. (...) estavam presos à terra;
Questão 01                                                   não podiam se transferir, eram propriedade do Estado, e
"Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas que         executavam as tarefas agrícolas nas terras repartidas
sofrem por seus maridos velhos guerreiros de Atenas"         entre os cidadãos quando da conquista. (Maria Beatriz B.
(Chico Buarque de Holanda). Da civilização grega aos         Florenzano, "O mundo antigo: economia e sociedade").
nossos dias, as mulheres não apenas esperam os maridos,
como Penélope, mas ocupam na sociedade um espaço             O texto faz referência a um grupo social
cada vez maior.
                                                             a) de Roma.
Sobre o papel da mulher ao longo da história, identifique    b) do Egito.
as proposições verdadeiras e falsas.                         c) de Atenas.
                                                             d) de Esparta.
( ) As mulheres cretenses e espartanas, ao contrário das     e) da Mesopotâmia.
atenienses, gozavam de prestígio e de liberdade na
sociedade; aprendiam a ler e escrever tanto quanto os        Questão 04
homens.                                                      As afirmativas a seguir estão relacionadas com os povos
( ) Na família egípcia, a mulher tinha direitos iguais ao    gregos na antiguidade.
do homem. Os deuses permitiam o casamento entre
irmãos. Cleópatra é um exemplo dessa igualdade, tendo        1. Os atenienses criaram a democracia como forma de
governado o Egito com plenos poderes.                           governo. Dessa prática política, estavam excluídos
( ) Benazir Bhutto, do Partido do Povo do Paquistão, foi        de participação as mulheres, os estrangeiros e os
a primeira mulher a dirigir um país islâmico. Benazir           escravos.
Bhutto, e todas as mulheres do Paquistão, gozam de total     2. Os atenienses construíram no século V a.C. um
liberdade política e religiosa, permitida pela religião         vasto império que controlava a Grécia, o Egito, a
muçulmana.                                                      Palestina e a Babilônia.
( ) Nos versos do poeta, "acorda Maria Bonita / acorda       3. A cidade de Esparta tinha uma estrutura social
vem fazer café / que o dia já vem raiando / e a polícia já      rígida e dividia-se em: espartanos, classe
está de pé", encontramos indicação confirmada pela              privilegiada; os periecos, que se dedicavam ao
história que Maria Bonita, no Bando de Lampião, apenas          comércio e os hilotas, pessoas que assumiam a
se ocupava de tarefas domésticas.                               função de servos.
( ) Margareth Tatcher, Primeira Ministra da Inglaterra,      4. Os atenienses, durante as Guerras Médicas,
durante a década de 80, governou o país apoiada numa            venceram os espartanos e, em seguida, fizeram a
política social-democrata, combatendo a política                unificação de todas as cidades-estados gregas.
econômica do neo-liberalismo.
                                                             Estão corretas as afirmativas da alternativa:
Questão 02
Sobre a Civilização Helenística afirma-se:                   a) 1 e 3
                                                             b) 1, 3 e 4
I. A Arquitetura adquiriu luxo e grandiosidade,              c) 3 e 4
representados pelo farol de Alexandria, no Egito, e pela     d) 2 e 3
colossal estátua de Apolo em Rodes.                          e) 1 e 2
II. A Política retornou ao despotismo oriental, em que a
autoridade do governo era inquestionável.                    Questão 05
III. A Filosofia criou novas doutrinas, o Estoicismo, o      A cultura helenística originou-se a partir
Epicurismo e o Ceticismo.
                                                             [A] da conquista da Grécia pela Macedônia e da
Dentre essas afirmações,                                          expansão da cultura grega pelo Oriente.


                                                                                                          5|Página
[B] da vitória dos romanos sobre a Grécia, que               [E] A formação de uma nobreza hereditária na região
    impuseram sua cultura às regiões conquistadas.                 do Peloponeso e a proibição do acumulo individual
[C] da crise das cidades-estado gregas que, durante o              de riquezas.
    século V a.C., digladiavam-se pelo poder.
[D] dos valores democráticos, que se difundiram a            Questão 03
    partir do governo de Péricles.                           A história política da Grécia, na Antiguidade Clássica,
[E] do fortalecimento do cristianismo, que impôs o           caracteriza-se:
    monoteísmo ao mundo greco-romano.
                                                             [A] Pelo predomínio de monarquias teocráticas
Gabarito: 1. VVFFF, 2. B, 3. D, 4. A, 5. A                   [B] Por uma unificação política baseada no Estado
                                                                   Imperial
                                                             [C] Pela existência de cidades-estados politicamente
                                                                   autônomas
                     ATIVIDADE COMPLEMENTAR                  [D] Pelo permanente domínio estrangeiro

Questão 01                                                   Questão 04
―Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas             O trabalho de Aristóteles sobre a escravidão serviu como
Vivem pros seus maridos, orgulho e raça de Atenas            fundamento teórico para o estudo da escravidão. A
Quando amadas se perfumam                                    escravidão grega apresentou a seguinte característica:
Se banham com leite, arrumam
Suas melenas                                                 [A] Em Atenas, era vedado ao senhor aleijar ou matar o
Quando fustigadas não choram                                       seu escravo.
Se ajoelham, pedem imploram                                  [B] O pecúlio era prática presente no escravismo grego,
Mais duras penas,....‖                                           a partir do qual o escravo poderia se tornar um
(HOLANDA, Chico Buarque; BOAL, Augusto.                          meteco.
Mulheres de Atenas).                                         [C] O trabalho escravo se concentrou exclusivamente
                                                                 na economia urbana e nas atividades domésticas, o
Sobre a mulher na democracia ateniense podemos dizer:            que livrou a escravidão grega do caráter de
                                                                 mercadoria.
I. Apesar de não participar da vida pública tinha relativa   [D] Existem duas alternativas corretas.
     liberdade dentro da sociedade governando o Lar.
II. Havia uma liberdade em relação à opinião, a              Questão 05
     participação no comércio, as idas ao mercado e          ―Os relatos gregos sobre seus deuses e semideuses são
     festas religiosas.                                      encontrados em formas de mitos, narrativas com caráter
III. Somente as mulheres da alta sociedade tinham            explicativo e/ou simbólico, profundamente relacionados
     direitos de demonstrarem publicamente sua               com uma dada cultura e/ou religião.‖ Freitas Netos e
     liberdade e costumes.                                   Célio Ricardo. História Geral e do Brasil. SP. HARBRA.
                                                             2006. p. 63)
[A]   Somente I e II estão corretas.
[B]   Somente I esta errada.                                 Considerando a forma como os gregos representam suas
[C]   I, II, III estão corretas.                             divindades é correto afirmar que
[D]   Somente I e II estão erradas.
[E]   I, II, III estão erradas.                              [A] a sociedade ateniense, patriarcal, não admitia,
                                                                   juntamente com todos os gregos, a existência de
Questão 02                                                         deusas.
A partir do século IV a.C., o mundo grego entrou num         [B]   eram entidades distantes dos homens e não faziam
processo de decadência. Entre os fatores que                       parte da vida concreta e cotidiana dos gregos.
contribuíram para isso estão:                                [C]   a religião grega era biteísta e afirmava que só havia
                                                                   o deus do bem, Zeus, e o deus do mal, Prometeu.
[A] A luta entre as cidades-estados e a inexistência de      [D]   interferiam de forma direta na vida dos homens,
    unidade política.                                              humildes mortais, zangando-se, premiando,
[B] A organização social das cidades-estados de                    retribuindo, manifestando-se sempre por meio de
    Esparta e Atenas estruturada no trabalho escravo               trovões, sonhos, sortes e azares.
    dos prisioneiros oriundos da ilha de Creta.              [E]   apesar de sua riqueza, a mitologia grega não
[C] A invasão dos macedônios a cidade de Tróia e a                 explicava aos gregos a origem do universo e dos
    destruição da civilização helenística.                         homens.
[D] A postura isolacionista das principais cidades-
    estados que dificultava o comércio marítimo e o          Gabarito – Atividade Complementar: 1. E, 2. A, 3.
    desenvolvimento econômico.                               C, 4. D, 5. D.


                                                                                                        6|Página

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
PAULO APARECIDO DOS SANTOS
 
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturaisGrécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Marilia Pimentel
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Mary Alvarenga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
Paulo Alexandre
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
Carson Souza
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
Murilo Cisalpino
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
Murilo Benevides
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Marilia Pimentel
 
Mundo greco romano
Mundo greco romanoMundo greco romano
Mundo greco romano
Profdaltonjunior
 
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
Carlos Zaranza
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
raphaelguilherme
 
1 Free GréCia E Roma
1   Free GréCia E Roma1   Free GréCia E Roma
1 Free GréCia E Roma
celsoidamiano
 
Grecia antiga 2
Grecia antiga 2Grecia antiga 2
Grecia antiga 2
joaoamrfs
 
Super revisão enem em foco 03 - grécia e roma - rafa - aula 1
Super revisão enem em foco   03 - grécia e roma - rafa - aula 1Super revisão enem em foco   03 - grécia e roma - rafa - aula 1
Super revisão enem em foco 03 - grécia e roma - rafa - aula 1
Rafael Noronha
 
Grécia e Roma - Tópicos
Grécia e Roma - TópicosGrécia e Roma - Tópicos
Grécia e Roma - Tópicos
dmflores21
 
Civilização grega
Civilização grega Civilização grega
Civilização grega
Patrick Von Braun
 
Revisão hist. 1º ano
Revisão hist. 1º anoRevisão hist. 1º ano
Revisão hist. 1º ano
eunamahcado
 
Grécia - Antiguidade Clássica I
Grécia - Antiguidade Clássica IGrécia - Antiguidade Clássica I
Grécia - Antiguidade Clássica I
Valéria Shoujofan
 
Atenas
AtenasAtenas

Mais procurados (20)

Atividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antigaAtividades discursivas grécia antiga
Atividades discursivas grécia antiga
 
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturaisGrécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
Grécia: economia, sociedade, religião, aspectos culturais
 
Cruzadinha - A Grécia Antiga
Cruzadinha  - A Grécia AntigaCruzadinha  - A Grécia Antiga
Cruzadinha - A Grécia Antiga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
Grécia Antiga (Civilização Ocidental)
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
 
Mundo greco romano
Mundo greco romanoMundo greco romano
Mundo greco romano
 
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
6 ano 3 trimestre exercicios rev provao
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
1 Free GréCia E Roma
1   Free GréCia E Roma1   Free GréCia E Roma
1 Free GréCia E Roma
 
Grecia antiga 2
Grecia antiga 2Grecia antiga 2
Grecia antiga 2
 
Super revisão enem em foco 03 - grécia e roma - rafa - aula 1
Super revisão enem em foco   03 - grécia e roma - rafa - aula 1Super revisão enem em foco   03 - grécia e roma - rafa - aula 1
Super revisão enem em foco 03 - grécia e roma - rafa - aula 1
 
Grécia e Roma - Tópicos
Grécia e Roma - TópicosGrécia e Roma - Tópicos
Grécia e Roma - Tópicos
 
Civilização grega
Civilização grega Civilização grega
Civilização grega
 
Revisão hist. 1º ano
Revisão hist. 1º anoRevisão hist. 1º ano
Revisão hist. 1º ano
 
Grécia - Antiguidade Clássica I
Grécia - Antiguidade Clássica IGrécia - Antiguidade Clássica I
Grécia - Antiguidade Clássica I
 
Atenas
AtenasAtenas
Atenas
 

Destaque

Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
Questões sobre a grécia antiga
Questões sobre a grécia antigaQuestões sobre a grécia antiga
Questões sobre a grécia antiga
NunoNelasOliveira
 
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pip
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pipAvaliaçao de historia trabalho introduçao pip
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pip
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova do estado historia
Prova do estado historiaProva do estado historia
Prova do estado historia
Atividades Diversas Cláudia
 
Exercícios de revisão 6º ano 5ª etapa
Exercícios de revisão  6º ano   5ª etapaExercícios de revisão  6º ano   5ª etapa
Exercícios de revisão 6º ano 5ª etapa
ProfessoresColeguium
 
Prova de história 6º ano
Prova de história 6º anoProva de história 6º ano
Prova de história 6º ano
Marcela Cris Amorim da Silva
 
Prova estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 anoProva estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 ano
Atividades Diversas Cláudia
 

Destaque (7)

Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
 
Questões sobre a grécia antiga
Questões sobre a grécia antigaQuestões sobre a grécia antiga
Questões sobre a grécia antiga
 
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pip
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pipAvaliaçao de historia trabalho introduçao pip
Avaliaçao de historia trabalho introduçao pip
 
Prova do estado historia
Prova do estado historiaProva do estado historia
Prova do estado historia
 
Exercícios de revisão 6º ano 5ª etapa
Exercícios de revisão  6º ano   5ª etapaExercícios de revisão  6º ano   5ª etapa
Exercícios de revisão 6º ano 5ª etapa
 
Prova de história 6º ano
Prova de história 6º anoProva de história 6º ano
Prova de história 6º ano
 
Prova estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 anoProva estudos orientados história 6 ano
Prova estudos orientados história 6 ano
 

Semelhante a Pré barra grécia antiga

Grécia antiga 1º ano tarde
Grécia antiga   1º ano tardeGrécia antiga   1º ano tarde
Grécia antiga 1º ano tarde
Jorge Marcos Oliveira
 
Grécia antiga 1º ano tarde
Grécia antiga   1º ano tardeGrécia antiga   1º ano tarde
Grécia antiga 1º ano tarde
Jorge Marcos Oliveira
 
2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf
Elizeu filho
 
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenasSemi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
Lú Carvalho
 
Grécia antiga .pptx
Grécia antiga .pptxGrécia antiga .pptx
Grécia antiga .pptx
ssuser5bd4be
 
Aula 01 mundo grego
Aula 01   mundo gregoAula 01   mundo grego
Aula 01 mundo grego
Jonatas Carlos
 
Cidadania e democracia na antiguidade grecia
Cidadania e democracia na antiguidade greciaCidadania e democracia na antiguidade grecia
Cidadania e democracia na antiguidade grecia
Jonas Araújo
 
Antiguidade clássica grécia
Antiguidade clássica   gréciaAntiguidade clássica   grécia
Antiguidade clássica grécia
Privada
 
História aula 01 - mundo grego
História   aula 01 - mundo gregoHistória   aula 01 - mundo grego
História aula 01 - mundo grego
Caio César
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
Pism
PismPism
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
Viviane Jordão Moro
 
Antiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completoAntiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completo
Carlos Glufke
 
Grecia em
Grecia emGrecia em
Grecia em
Kerol Brombal
 
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governoGRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
famsousa44
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Aula 01 Grécia Antiga
Aula 01   Grécia AntigaAula 01   Grécia Antiga
Aula 01 Grécia Antiga
Alisson Bertão Machado
 
A antiguidade clássica
A antiguidade clássicaA antiguidade clássica
A antiguidade clássica
DealdyPony
 
História (Grécia)
História (Grécia)História (Grécia)
História (Grécia)
Giorgia Marrone
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
Gilmar Andrioli
 

Semelhante a Pré barra grécia antiga (20)

Grécia antiga 1º ano tarde
Grécia antiga   1º ano tardeGrécia antiga   1º ano tarde
Grécia antiga 1º ano tarde
 
Grécia antiga 1º ano tarde
Grécia antiga   1º ano tardeGrécia antiga   1º ano tarde
Grécia antiga 1º ano tarde
 
2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf
 
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenasSemi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
 
Grécia antiga .pptx
Grécia antiga .pptxGrécia antiga .pptx
Grécia antiga .pptx
 
Aula 01 mundo grego
Aula 01   mundo gregoAula 01   mundo grego
Aula 01 mundo grego
 
Cidadania e democracia na antiguidade grecia
Cidadania e democracia na antiguidade greciaCidadania e democracia na antiguidade grecia
Cidadania e democracia na antiguidade grecia
 
Antiguidade clássica grécia
Antiguidade clássica   gréciaAntiguidade clássica   grécia
Antiguidade clássica grécia
 
História aula 01 - mundo grego
História   aula 01 - mundo gregoHistória   aula 01 - mundo grego
História aula 01 - mundo grego
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Pism
PismPism
Pism
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
Antiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completoAntiguidade ocidental completo
Antiguidade ocidental completo
 
Grecia em
Grecia emGrecia em
Grecia em
 
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governoGRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
GRÉCIA ANTIGA .pdf Grécia origem povos governo
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Aula 01 Grécia Antiga
Aula 01   Grécia AntigaAula 01   Grécia Antiga
Aula 01 Grécia Antiga
 
A antiguidade clássica
A antiguidade clássicaA antiguidade clássica
A antiguidade clássica
 
História (Grécia)
História (Grécia)História (Grécia)
História (Grécia)
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 

Mais de Jorge Marcos Oliveira

Texto sobre corrupção
Texto sobre corrupçãoTexto sobre corrupção
Texto sobre corrupção
Jorge Marcos Oliveira
 
19 de novembro
19 de novembro19 de novembro
19 de novembro
Jorge Marcos Oliveira
 
Memória das praças praça valadão
Memória das praças   praça valadãoMemória das praças   praça valadão
Memória das praças praça valadão
Jorge Marcos Oliveira
 
Um sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadeloUm sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadelo
Jorge Marcos Oliveira
 
Carnaval antigo
Carnaval antigoCarnaval antigo
Carnaval antigo
Jorge Marcos Oliveira
 
Aribé banese
Aribé baneseAribé banese
Aribé banese
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11
Jorge Marcos Oliveira
 
Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10
Jorge Marcos Oliveira
 

Mais de Jorge Marcos Oliveira (20)

Texto sobre corrupção
Texto sobre corrupçãoTexto sobre corrupção
Texto sobre corrupção
 
19 de novembro
19 de novembro19 de novembro
19 de novembro
 
Memória das praças praça valadão
Memória das praças   praça valadãoMemória das praças   praça valadão
Memória das praças praça valadão
 
Um sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadeloUm sonho e um pesadelo
Um sonho e um pesadelo
 
Carnaval antigo
Carnaval antigoCarnaval antigo
Carnaval antigo
 
Aribé banese
Aribé baneseAribé banese
Aribé banese
 
Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23Preseed 2014-revisão 23
Preseed 2014-revisão 23
 
Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20Preseed 2014-revisão 20
Preseed 2014-revisão 20
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16Preseed 2014-revisão 16
Preseed 2014-revisão 16
 
Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18Preseed 2014-revisão 18
Preseed 2014-revisão 18
 
Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17Preseed 2014-revisão 17
Preseed 2014-revisão 17
 
Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15Preseed 2014-revisão 15
Preseed 2014-revisão 15
 
Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14Preseed 2014-revisão 14
Preseed 2014-revisão 14
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
 
Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13Preseed 2014-revisão 13
Preseed 2014-revisão 13
 
Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12Preseed 2014-revisão 12
Preseed 2014-revisão 12
 
Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11Preseed 2014-revisão 11
Preseed 2014-revisão 11
 
Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10Preseed 2014-revisão 10
Preseed 2014-revisão 10
 

Pré barra grécia antiga

  • 1. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS PRÉ ANTIGUIDADE OCIDENTAL UNIVERSITÁRIO GRÉCIA – TEXTO & QUESTÕES PRÉ UNIVERSITÁRIO – PÓLO BARRA ANO BASE JOSÉ FRANKLIN 2013 1. Sistema Escravista (polis); litoral recortado, possibilitando a presença de bons portos naturais e muitas ilhas, favorecendo o O escravismo na Antiguidade nasceu ao mesmo comércio marítimo e portos; tempo em que o homem criou a noção de propriedade O Povoamento da Grécia ocorreu por volta do ano privada. Considerado como uma coisa, o escravo 2000 a.C., quando grupos humanos de pastores e ("Instrumento Vocale") passou a caracterizar agricultores ocuparam a península. Os principais grupos predominantemente a Antiguidade Clássica (greco- foram: romana). Grécia antiga e Roma (fase imperial) são os maiores exemplos do escravismo. A partir do século III da Era Cristã, a aceleração da crise geral do escravismo romano possibilitou a estruturação e o nascimento do sistema feudal. Uma pessoa tornava-se escrava de diversas formas. A mais comum era através da captura em guerras. Cidades gregas transformavam o prisioneiro em escravo. Eram vendidos como mercadorias. Em algumas cidades gregas havia a escravidão por dívidas. Em Atenas, este tipo de escravidão foi extinto com as reformas sociais de Sólon (século VI a.C). A mão-de-obra escrava era a base da economia da Grécia Antiga. 2. Grécia Antiga  Aqueus: fundaram Micenas, Tirinto e Argos. Invadiram Creta. Formação da civilização creto- micênica: urbana e comercial, Domínio comercial no Mediterrâneo, Destruição de Tróia. Domínio comercial no Egeu.  Eólios – fundaram Tebas  Jônios – fundaram Atenas  Dórios: destruição da civilização creto-micênica  1ª Diáspora grega  colonização)  regressão sócio-econômica (agrária e rural)  formação dos génos). A história da Grécia Antiga é a história de suas cuidades-estados. Sua história pode ser dividido em quatro ou cincos períodos: 1.1. Pré-Homérico (1900-1100 a.C): Período antes da formação do homem grego. Nessa época, estavam se desenvolvendo as civilizações Cretense ou Minóica (ilha de Creta) e a Micênica (continental). 1.2. Homérico (1100-700 a.C). O Período de Homero, marco na história por suas obras, Odisséia e Ilíada. A Grécia ou Hélade influenciou profundamente a Período que iniciou a ruralização e comunidade formação da cultura ocidental. Também nossos padrões gentílica, o Genos (pequenas comunidades agrárias, estéticos de arte e beleza foram herdados dos gregos. gentílicas, coletivistas e de membros aparentados Alguns aspectos geográficos como a presença de  unidade econômica, política, social e religiosa). terreno montanhoso (acidentado) dificultou o contato Nessas comunidades o Poder era exercido pelo entre as cidades, levando a formação de cidades-estados 1|Página
  • 2. Páter - chefe  patriarcal. A Economia era natural. Destaque para as atividades agropastoris. Reinava o igualitarismo social. A destruição dos génos relaciona-se ao aumento da população e do consumo; a falta de terras férteis, produção limitada e tecnologia rudimentar. Essa destruição gentílica provocou a primeira onda de colonização grega. Essa colonização semeou cidades por diversas regiões. Outra consequência do fim da ordem gentílica foi a formação das cidades – as polis. 1.3. Arcaico (800-500 a.C.) — Formação da polis; aparecimento do alfabeto fonético, da arte e da literatura, progresso econômico com a divisão do trabalho no comércio, na indústria e processo de urbanização. As primeiras mudanças na cidade começaram com Drácon, arconte e considerado o primeiro legislador A. Atenas ateniense redigiu um código de leis para Atenas, mantendo os privilégios da aristocracia. Sólon, um eupátrida de nascimento e comerciante por profissão, criou uma série de leis que estabeleciam: a) a sociedade dividida em classes sociais conforme sua renda; b) fim das hipoteca dos agricultores pobres; c) fim da escravidão por dívida; d) limitava os latifúndios e; e) incentivo ao comercio. O terceiro grande reformador ateniense foi Clístenes. Revisou as leis de Sólon e ampliou-as. Sua reforma estendeu os direitos políticos para todos os cidadãos (exceto os camponeses (georgói), os artesãos (demiurgos), os estrangeiros (metecos), os escravos e mulheres), participação direta dos cidadãos no governo, comparecendo as Assembleias ou por sorteio. Por fim, para impedir a usurpação do poder, criou o ostracismo – exilio do mau cidadão por 10 anos. Nascia a Democracia grega antiga. O principal órgão da democracia grega era a A cidade-estado grega de Atenas está localizada Eclésia – Assembleia do Povo. na península da Ática. Foi colonizada pelos jônios desde Na época de Péricles, considerado o principal o século X a.C. governante de Atenas, a democracia grega atingiu seu No início do período Arcaico (século VIII a.C.), ápice. Era o século V a.C. O século de Ouro. O século de sua população livre estava assim dividida: Péricles. Os cargos públicos eram preenchidos por  os eupátridas, de origem gentílica, grandes sorteio. proprietários de terras trabalhadas por escravos;  os georgói, pequenos proprietários de terras, B. Esparta trabalhadas por eles mesmos; Fundada pelos dórios. A grande característica dos  os demiurgos, trabalhadores livres como espartanos seria a sua extrema especialização militar, artesãos, comerciantes, proprietários de preocupavam-se em enrijecer os músculos e o espírito e pequenas oficinas, médicos, adivinhos, em realizar operações de guerra simuladas. Esparta não professores. teve a sensação de estar em uma cidade, mas em um As duas últimas classes formavam o ―demos‖, o ―Acampamento militar‖. povo. Com o desenvolvimento da colonização e das trocas, um grande número de estrangeiros (metecos) fixou-se em Atenas, dedicando-se principalmente a atividade comercial. Nesse período, Atenas era uma oligarquia (governo de poucos), governada pelos eupátridas, reunidos num conselho de nobre (Areópago) que escolhia os Magistrados, denominados Arcontes. Os Arcontes, em número de nove, eram eleitos por um período de um ano. 2|Página
  • 3. Eforado: O mais importante órgão do aparelho político dos espartanos. Composto por um total de cinco membros, os éforos tinham um mandato anual e seriam uma espécie de conselho administrativo e fiscal, eram responsáveis peal organização das reuniões na Apela e na Gerúsia, podendo vetar leis e denunciar indivíduos que comprometessem a ordem espartana.  Ápela: Todos os cidadãos espartanos podiam participar, reuniam-se com a finalidade de votar leis e decidir sobre questões de política externa. Suas reuniões não primavam pelos longos debates, a votação era feita pelo levantar simples dos braços. Na composição da estrutura social espartana percebemos a existência de três grupos, provavelmente As características culturais. Praticamente todas estabelecidos um pouco depois da efetivação da as atividades promovidas pelo Estado e pelos espartanos conquista dórica, são eles: estavam direta ou indiretamente ligados a guerra, o  Espartanos, ou esparciatas, era a única camada ambiente era sempre marcado por jogos, exercícios, social que detinha a cidadania espartana. treinamentos e preparação para os confrontos. O mais Concentravam suas forças em duas atividades alto valor para um espartano deveria ser Esparta, sua fundamentais: a guerra e a política. Não pátria. realizavam trabalhos agrícolas e outras tarefas Poucos estrangeiros circulavam pela cidade e não consideradas inferiores. As suas necessidades eram vistos com bons olhos pelos espartanos que eram preenchidas pelos hilotas e periecos. O receavam a espionagem. Os espartanos tinham uma Estado zelava por sua formação. Todo o sistema preocupação obsessiva com o que se entendia ser a estava fechado contra a influência externa, ―qualidade‖ de sua raça. A necessidade de se constituir contra todos os estrangeiros e até contra a um exército forte acabaria requerendo um material importação de bens do exterior. humano de ―primeira linha‖, dessa maneira, mantinham  Periecos: Camada intermediária, composta de um acompanhamento cuidadoso na gravidez de suas homens livres que não detinham o direito de mulheres que eram levadas para fazer exercícios que cidadania. Viviam na periferia de Esparta, possibilitassem uma melhor gestação. Ao nascer a atuando no artesanato e num discreto comércio, criança era avaliada por uma comissão de anciãos que sendo obrigados a pagar tributos ao Estado. buscava observar se o recém-nascido apresentava saúde  Hilotas: Eram a maioria da população (cerca de perfeita, caso contrário ocorreria a sua execução 80%). Eram os sevos do Estado. (infanticídio). A Educação oferecida pelo Estado era voltada A Estrutura Politica. As leis que vigoraram nesta para a preparação dos soldados. Desde muito cedo, aos cidade (conhecidas em seu conjunto como a Grande sete anos de idade, os filhos dos cidadãos eram entregues Retra) são creditadas a um lendário legislador chamado aos cuidados do ensino estatal e recebiam o pouco do Licurgo que, segundo a tradição oral, as teria recebido conhecimento letrado que sua formação lhe o do deus Apolo. Segundo ele, o conteúdo do código não dispensaria. Durante a maior parte de seu tempo, os deveria ser alterado na sua ausência. Entendemos que o aprendizes realizariam pesadíssimas cargas de exercícios envolvimento com o sagrado no processo de construção físicos e diversas ênfase para a necessidade de um bom da constituição espartana é um importante fator soldado saber roubar. ideológico para a sua manutenção, pois dificultava a sua O Laconismo. Ao contrário dos atenienses, os contestação pela população da cidade. espartanos caracterizavam-se pelo hábito de falar pouco,  Diarquia: Realeza dual. Os dois reis tinham ou somente o indispensável. Este laconismo contribuiria atribuições militares e religiosas. Em tempos de muito para o conservadorismo político e institucional. guerra, um se deslocava com as tropas enquanto As Kríptias. Consistia numa matança ou espécie o outro permanecia na cidade. A existência de policiamento periódico de hilotas. seria de suma dupla de reis deve-se, provavelmente, ao receio importância controlar o seu crescimento populacional de que ocorresse um regime autocrático na eliminado de tempos em tempos uma parcela de hilotas. cidade. As kríptias tinham grande importância na formação dos  Gerúsia: Conselho de anciãos. Composto por soldados, já que através delas, os jovens aprendizes 28 gerontes, chegava a 30 quando os reis poderiam viver a experiência de matar homens. participavam das reuniões. A Gerúsia tinha A Mulher Espartana. Em Esparta, caráter vitalício e mantinha atribuições especificamente, o gênero feminino apresentava legislativas e consultivas. pequenas regalias em relação ao restante da Grécia. Por 3|Página
  • 4. ser responsável pela procriação – fornecimento de novos 2. Cultura Grega soldados, portanto -, a mulher de um cidadão era tratado com certos cuidados, praticando inúmeros exercícios No aspecto religioso, os gregos eram politeísta: físicos e recebendo o acompanhamento adequado. Zeus (deus dos deuses) / Poseidon (deus dos mares) / 1.4. Período Clássico (500-338 a.C.) — O período Hades (deus dos mortos) / Ares (deus da guerra) de esplendor da civilização grega. As duas Afrodite ( deusa do amor). Não apresentavam dogmas de cidades consideradas mais importantes desse fé, mandamentos e rituais complicados. Os Deuses período foram Esparta e Atenas. Neste momento a tinham aparência e comportamento de humanos. Nos História da Grécia é marcada por uma série de rituais realizavam sacrifícios para agradar os deuses e conflitos externos (Guerras Médicas) e interno obter sua ajuda. (Guerra do Peloponeso). As Guerras Médica foram conflitos entre Gregos X persas (medos). O principal motivo par ao conflito foi o avanço do imperialismo persa. Na Primeira Guerra Médica, os gregos derrotam os persas na Batalha de Maratona. Na Segunda Guerra Médica os espartanos são derrotados na Batalha das Termópilas, mas os gregos derrotam os persas nas Batalhas de Salamina e Platéia. Na Terceira e ultima Guerra Médica, Atenas propõe a formação da Confederação de Delos (liga militar das cidades gregas, lideradas por Atenas, que tinha por objetivo proteger a Grécia dos ataques persas). Todas as polis contribuíra com navios e dinheiro. Algumas cidades não aderiram a proposta de Atenas, entre elas Esparta. Os gregos derrotam definitivamente os persas na Batalha de Eurimedon. A assinatura do Tratado de Susa (Paz de Calias ou Paz de Címon) pôs Principais divindades gregas fim do conflito. Entre as consequências do conflito podemos A Mitologia Grega, uma das mais ricas da destacar o imperialismo ateniense sobre as cidades história humana, consistia em explicações e transmissão participantes da Confederação de Delos (que não foi de mensagens dos deuses aos homens. dissolvida): beneficiou-se das riquezas. A Filosofia grega esta dividido em Pré-socrática, A Guerra do Peloponeso foi um conflito entre os Socrática ou Humanista – Sócrates, Platão e Aristóteles e próprios gregos. Atenas, líder da Confederação de Delos, Pós-Socrática ou helenística – estoicismo, epicurismo e contra Esparta, líder da Liga do Peloponeso. Os motivos ceticismo. Os gregos entenderam um sério esforço para deste conflito são: o imperialismo ateniense e as compreender o home e o mundo. Elaboram um saber diferenças políticas e culturais entre Atenas e Esparta. racional e autônomo, independente das tradições, mitos e O conflito terminou com a assinatura da Paz de lendas. Nícias, estabelecendo uma trégua. Ao final, vitória de Na Política, o grande legado grego é a construção Esparta na Batalha de Egos Potamos. da ―Democracia‖, práticas republicanas e participativas Entre as consequências podemos citar: fim do de poder. imperialismo ateniense e da democracia e início do A Arte Grega procurava realizar uma imitação da imperialismo espartano. realidade. Legaram concepções de beleza, equilíbrio e Posteriormente, Atenas se uniu a Tebas, antiga harmonia. Racionalismo, humanismo e aliada de Esparta e, juntas derrotaram-na na Batalha de antropocentrismo. Destacaram-se na arquitetura. Leutras, dando início ao imperialismo tebano. 1.5. Helenístico – período da decadência da civilização grega. Ocorre o domínio Macedônio sobre toda a Grécia. Em 338 a.C., Felipe II, na batalha de Querneia derrota os gregos. Posteriormente, Alexandre conquistou todo o mundo antigo conhecido. Com ele, legou a cultura grega para o oriente. Era o Helenismo. Desta forma, aumentou a circulação de riqueza asiáticas, o desenvolvimento das relações Europa-Ásia, com a ampliação das rotas comerciais e a fundação de portos, cidades e a fusão de povos e civilizações. Destaque para o Partenon. Distinguimos três estilos: dórico (simples), jônico (adornos em espirais) e 4|Página
  • 5. o coríntio, tem forma de sino invertido envolvido por a) todas são incorretas. folhas de acanto. b) todas são corretas. Ao que tudo indica, o Teatro surgiu das festas em c) somente a I e a II são corretas. homenagem a Dionisio (as Dionísiacas). No Teatro, d) somente a I e a III são corretas. destacaram dois gêneros – a Tragédia, discutia-se os e) somente a II e a III são incorretas. destinos, as paixões e a justiça; e a Comédia, onde os gregos satirizava os costumes. Questão 03 No campo esportivo, a origem das Olimpíadas Os hilotas são frequentemente definidos como escravos. na Grécia: homenagem a Zeus. Esportes ao ar livre. Os Na verdade, um conjunto de fatores permite que eles jogos homenageava Zeus. sejam caracterizados mais como servos do que como escravos propriamente ditos. (...) eram todos da mesma QUESTÕES PROPOSTAS origem e, uma vez subjugados, permaneciam juntos nos locais e jamais se afastavam. (...) estavam presos à terra; Questão 01 não podiam se transferir, eram propriedade do Estado, e "Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas que executavam as tarefas agrícolas nas terras repartidas sofrem por seus maridos velhos guerreiros de Atenas" entre os cidadãos quando da conquista. (Maria Beatriz B. (Chico Buarque de Holanda). Da civilização grega aos Florenzano, "O mundo antigo: economia e sociedade"). nossos dias, as mulheres não apenas esperam os maridos, como Penélope, mas ocupam na sociedade um espaço O texto faz referência a um grupo social cada vez maior. a) de Roma. Sobre o papel da mulher ao longo da história, identifique b) do Egito. as proposições verdadeiras e falsas. c) de Atenas. d) de Esparta. ( ) As mulheres cretenses e espartanas, ao contrário das e) da Mesopotâmia. atenienses, gozavam de prestígio e de liberdade na sociedade; aprendiam a ler e escrever tanto quanto os Questão 04 homens. As afirmativas a seguir estão relacionadas com os povos ( ) Na família egípcia, a mulher tinha direitos iguais ao gregos na antiguidade. do homem. Os deuses permitiam o casamento entre irmãos. Cleópatra é um exemplo dessa igualdade, tendo 1. Os atenienses criaram a democracia como forma de governado o Egito com plenos poderes. governo. Dessa prática política, estavam excluídos ( ) Benazir Bhutto, do Partido do Povo do Paquistão, foi de participação as mulheres, os estrangeiros e os a primeira mulher a dirigir um país islâmico. Benazir escravos. Bhutto, e todas as mulheres do Paquistão, gozam de total 2. Os atenienses construíram no século V a.C. um liberdade política e religiosa, permitida pela religião vasto império que controlava a Grécia, o Egito, a muçulmana. Palestina e a Babilônia. ( ) Nos versos do poeta, "acorda Maria Bonita / acorda 3. A cidade de Esparta tinha uma estrutura social vem fazer café / que o dia já vem raiando / e a polícia já rígida e dividia-se em: espartanos, classe está de pé", encontramos indicação confirmada pela privilegiada; os periecos, que se dedicavam ao história que Maria Bonita, no Bando de Lampião, apenas comércio e os hilotas, pessoas que assumiam a se ocupava de tarefas domésticas. função de servos. ( ) Margareth Tatcher, Primeira Ministra da Inglaterra, 4. Os atenienses, durante as Guerras Médicas, durante a década de 80, governou o país apoiada numa venceram os espartanos e, em seguida, fizeram a política social-democrata, combatendo a política unificação de todas as cidades-estados gregas. econômica do neo-liberalismo. Estão corretas as afirmativas da alternativa: Questão 02 Sobre a Civilização Helenística afirma-se: a) 1 e 3 b) 1, 3 e 4 I. A Arquitetura adquiriu luxo e grandiosidade, c) 3 e 4 representados pelo farol de Alexandria, no Egito, e pela d) 2 e 3 colossal estátua de Apolo em Rodes. e) 1 e 2 II. A Política retornou ao despotismo oriental, em que a autoridade do governo era inquestionável. Questão 05 III. A Filosofia criou novas doutrinas, o Estoicismo, o A cultura helenística originou-se a partir Epicurismo e o Ceticismo. [A] da conquista da Grécia pela Macedônia e da Dentre essas afirmações, expansão da cultura grega pelo Oriente. 5|Página
  • 6. [B] da vitória dos romanos sobre a Grécia, que [E] A formação de uma nobreza hereditária na região impuseram sua cultura às regiões conquistadas. do Peloponeso e a proibição do acumulo individual [C] da crise das cidades-estado gregas que, durante o de riquezas. século V a.C., digladiavam-se pelo poder. [D] dos valores democráticos, que se difundiram a Questão 03 partir do governo de Péricles. A história política da Grécia, na Antiguidade Clássica, [E] do fortalecimento do cristianismo, que impôs o caracteriza-se: monoteísmo ao mundo greco-romano. [A] Pelo predomínio de monarquias teocráticas Gabarito: 1. VVFFF, 2. B, 3. D, 4. A, 5. A [B] Por uma unificação política baseada no Estado Imperial [C] Pela existência de cidades-estados politicamente autônomas ATIVIDADE COMPLEMENTAR [D] Pelo permanente domínio estrangeiro Questão 01 Questão 04 ―Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas O trabalho de Aristóteles sobre a escravidão serviu como Vivem pros seus maridos, orgulho e raça de Atenas fundamento teórico para o estudo da escravidão. A Quando amadas se perfumam escravidão grega apresentou a seguinte característica: Se banham com leite, arrumam Suas melenas [A] Em Atenas, era vedado ao senhor aleijar ou matar o Quando fustigadas não choram seu escravo. Se ajoelham, pedem imploram [B] O pecúlio era prática presente no escravismo grego, Mais duras penas,....‖ a partir do qual o escravo poderia se tornar um (HOLANDA, Chico Buarque; BOAL, Augusto. meteco. Mulheres de Atenas). [C] O trabalho escravo se concentrou exclusivamente na economia urbana e nas atividades domésticas, o Sobre a mulher na democracia ateniense podemos dizer: que livrou a escravidão grega do caráter de mercadoria. I. Apesar de não participar da vida pública tinha relativa [D] Existem duas alternativas corretas. liberdade dentro da sociedade governando o Lar. II. Havia uma liberdade em relação à opinião, a Questão 05 participação no comércio, as idas ao mercado e ―Os relatos gregos sobre seus deuses e semideuses são festas religiosas. encontrados em formas de mitos, narrativas com caráter III. Somente as mulheres da alta sociedade tinham explicativo e/ou simbólico, profundamente relacionados direitos de demonstrarem publicamente sua com uma dada cultura e/ou religião.‖ Freitas Netos e liberdade e costumes. Célio Ricardo. História Geral e do Brasil. SP. HARBRA. 2006. p. 63) [A] Somente I e II estão corretas. [B] Somente I esta errada. Considerando a forma como os gregos representam suas [C] I, II, III estão corretas. divindades é correto afirmar que [D] Somente I e II estão erradas. [E] I, II, III estão erradas. [A] a sociedade ateniense, patriarcal, não admitia, juntamente com todos os gregos, a existência de Questão 02 deusas. A partir do século IV a.C., o mundo grego entrou num [B] eram entidades distantes dos homens e não faziam processo de decadência. Entre os fatores que parte da vida concreta e cotidiana dos gregos. contribuíram para isso estão: [C] a religião grega era biteísta e afirmava que só havia o deus do bem, Zeus, e o deus do mal, Prometeu. [A] A luta entre as cidades-estados e a inexistência de [D] interferiam de forma direta na vida dos homens, unidade política. humildes mortais, zangando-se, premiando, [B] A organização social das cidades-estados de retribuindo, manifestando-se sempre por meio de Esparta e Atenas estruturada no trabalho escravo trovões, sonhos, sortes e azares. dos prisioneiros oriundos da ilha de Creta. [E] apesar de sua riqueza, a mitologia grega não [C] A invasão dos macedônios a cidade de Tróia e a explicava aos gregos a origem do universo e dos destruição da civilização helenística. homens. [D] A postura isolacionista das principais cidades- estados que dificultava o comércio marítimo e o Gabarito – Atividade Complementar: 1. E, 2. A, 3. desenvolvimento econômico. C, 4. D, 5. D. 6|Página