SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 50
Baixar para ler offline
PLANEJAMENTO DO PROGRAMA SEGUNDO TEMPO: A
INTENÇÃO É COMPARTILHAR CONHECIMENTOS,
SABERES E MUDAR O JOGO
Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira/ UEM – Equipe Gestora
Evando Carlos Moreira/ UFMT – Equipe Colaboradora 8
Horácio Accioly Júnior/ UERN – Equipe Colaboradora 19
Marcello Pereira Nunes/ UFES – Equipe Colaboradora 10
PARA VOCÊ O QUE
É PLANEJAR?É PLANEJAR?
COMO VOCÊ
COSTUMA PLANEJAR?COSTUMA PLANEJAR?
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO PROGRAMA SEGUNDOTEMPO
OBJETIVOS E FINALIDADES DO PROGRAMA SEGUNDOTEMPO
(Responsabilidade do Ministério do Esporte/ Secretaria Nacional de Esporte Educacional)
PROJETO BÁSICO DO CONVÊNIO
(Responsabilidade de Gestores de Estados, Municípios, Associações, Ongs)
PROJETO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO
PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO
(Responsabilidade de Coordenadores gerais e de núcleo, monitores e a comunidade e familiares)
PLANEJAMENTO SEMANAL/ MENSAL DO NÚCLEO
(Responsabilidade de Coordenador de núcleo e monitores)
PROJETO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO
(Responsabilidade de Gestores e Coordenadores Gerais)
ELABORAR O PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO,
Leia e Discuta os Objetivos e Finalidades doLeia e Discuta os Objetivos e Finalidades do
Programa SegundoTempoPrograma SegundoTempo
Leia, entenda e utilize o projeto básico eLeia, entenda e utilize o projeto básico e
o projeto pedagógico do convênio para:o projeto pedagógico do convênio para:
ELABORAR O PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO,
juntamente com o coordenador geral, os monitores. Convide a
a família dos beneficiados e toda comunidade para que
opinem e saibam o que oferecerão no núcleo
A partir de então, faça o PLANEJAMENTO
SEMANAL/ MENSAL DO SEU NÚCLEO,
juntamente com seus monitores
ETAPAS DO PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOETAPAS DO PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO
PROGRAMA SEGUNDOTEMPOPROGRAMA SEGUNDOTEMPO
Elaboração do Diagnóstico
Elaboração da
Fundamentação Teórica
Identificação Geral do Núcleo
Considerar oConsiderar o
ProjetoProjeto
Pedagógico doPedagógico do
ConvênioConvênio
Elaboração dos Objetivos
Seleção e Organização dos
Conteúdos
Práticas, Metodologias e
Procedimentos no
Planejamento das Aulas
Seleção de recursos
Avaliação
Indicativos para o
processo de
reelaboração do
planejamento
AOTRABALHO!!!AOTRABALHO!!!
O PLANEJAMENTO PASSOO PLANEJAMENTO PASSO--AA--PASSOPASSO
IDENTIFICAÇÃO GERAL DO
NÚCLEO
ELABORAÇÃO DA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA
E os ideais que orientam o nosso
trabalho, a nossa vida social e
profissional?
Partimos de um “ponto de vista”, que não pode ser “criado”,
“imaginado”, mas, sim respaldado em experiências bem-
sucedidas, construídas “da” e “para” a necessidade instalada!
VAMOS AO TRABALHO?
De posse das Diretrizes e Fundamentos Pedagógicos do
Programa Segundo Tempo e a partir da sua realidade, redija,
no Quadro 1 do texto, a fundamentação teórica do
planejamento pedagógico do seu núcleo.
ATIVIDADE 1
ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO
PARA PENSAR E FAZER!
É difícil elaborar um diagnóstico fora da
localidade em que se insere.
Ao invés de elaborar um diagnóstico, elabore um
questionário e/ou entrevista que será encaminhado
à comunidade.
ATIVIDADE 2
à comunidade.
Preencha o Quadro 2 do texto, com perguntas que
contribuam para a realização de um bom diagnóstico
de sua localidade.
Os objetivos devem especificar
aprendizagens esperadas da
CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
O Objetivo é uma ação (verbo), projetada peloO Objetivo é uma ação (verbo), projetada pelo
professor para a CRIANÇA E ADOLESCENTE,
articulada com uma filosofia educacional,
concepção de sociedade e teoria do
desenvolvimento e aprendizagem.
AO TRABALHO!
Determine objetivos do planejamento do núcleo para atender:
- finalidades do Programa Segundo Tempo;
- proposta de trabalho e projeto pedagógico do seu convênio;
- fundamentos pedagógicos do Programa Segundo Tempo;
- desenvolvimento pleno de todas as crianças e adolescentes.
ATIVIDADE 3
Preencha o Quadro 3 do texto, remetendo-se à realidade de seu
núcleo.
SELEÇÃO E ORGANIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS
Conjunto de conhecimentos e habilidades organizados e
sistematizados pedagogicamente, com o objetivo de
apropriação ativa pelo outro é o que chamamos CONTEÚDOS.
O CAMINHO SE FAZ
CAMINHANDO...
Preencha o Quadro 4 do texto com os Conteúdos e
possíveis Conhecimentos e Saberes que serão
tematizados e desenvolvidos em seu núcleo.
ATIVIDADE 4
PRÁTICAS, METODOLOGIAS E PROCEDIMENTOS NO
PLANEJAMENTO DAS AULAS
Procedimentos metodológicos são elementos essenciais para
o desenvolvimento das aulas e obtenção dos objetivos.
A seleção dos procedimentos deve facilitar a apropriação doA seleção dos procedimentos deve facilitar a apropriação do
conhecimento.
LEIA, RELEIA, INTERPRETE, REFLITA E UTILIZE o texto
“PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA O PROGRAMA
SEGUNDOTEMPO”, nele encontrará diversas reflexões sobre
como repensar sua maneira de abordar as crianças e adolescente e
desenvolver sua prática pedagógica, melhorando ainda mais o que
já realiza.
MAIS UM POUCO DE
AÇÃO!
ATIVIDADE 5
A partir do exposto nesta temática, do texto 7 –
“Procedimentos Metodológicos para o Programa
Segundo Tempo” e das modalidades esportivas de seu
núcleo, defina como estas podem ser exploradas da
melhor forma para uma apropriação mais eficaz e eficiente
por parte das crianças e adolescentes. Para tanto,por parte das crianças e adolescentes. Para tanto,
preencha o Quadro 5 do texto.
SELEÇÃO DE RECURSOS
- O que temos?
- O que precisamos?- O que precisamos?
- O que podemos construir?
PESSOAS TRABALHANDO...
ATIVIDADE 6
Preencha o Quadro 6 do texto, apresentando como
cada um dos recursos disponíveis em seu núcleo
pode ser utilizado na prática e sugira outros
tantos que já utiliza ou imagina ser possível
utilizarutilizar
AVALIAÇÃO
A avaliação é um processo contínuo; tem o objetivo de
subsidiar as decisões para proceder mudanças efetivas em
nossas intervenções e ações pedagógicas.
Nas visitas in loco coordenadores e monitores de núcleos
por observação por participaçãoafirmam que avaliam por observação; por participação; e
não tem instrumento específico para avaliar.
Da avaliação dependem a análise e a tomada de decisão
presente e futura.
ALGUNS INSTRUMENTOS
DE AVALIAÇÃODE AVALIAÇÃO
EXEMPLO DE PLANILHA PARA AVALIAÇÃO DO ALUNO PELO PROFESSOR
Nome do aluno: __________________________________________________
Núcleo: ___________________________ Idade: __________ Grupo: _______
Aspectos a serem observados N PV AV MV S
Identifica e verbaliza sua ação motora
Compreende a razão do êxito/não-êxito de sua ação motora
Reconhece a importância do conteúdo estudado
Verbaliza a antecipação de sua ação motora
Compreende as propostas sugeridas pelo professor/grupo
Contribui com outras possibilidades motoras para atendimento aosContribui com outras possibilidades motoras para atendimento aos
problemas propostos
Colabora na elaboração e reelaboração das regras
Aceita as sugestões formuladas
Argumenta e defende suas sugestões pessoais
Respeita seus colegas independentemente dos aspectos físicos,
sociais, culturais ou de gênero
Compreende o conteúdo proposto
Enfrenta desafios
N – nunca / PV – poucas vezes / AV – algumas vezes / MV – muitas vezes / S - sempre
EXEMPLO DE PLANILHA PARA A AUTO-AVALIAÇÃO DO ALUNO
PARA UM DETERMINADO CONTEÚDO - VOLEIBOL
Nome do aluno: ____________________________________________
Núcleo: ___________________ Idade: __________ Grupo: _________
Aspectos a serem observados N PV AV MV S
Sei aplicar as principais regras do jogo
Identifico as regras do jogo
Cumpro as regras do jogo
Utilizo adequadamente a manchete
Utilizo oportunamente o passe
Aceito as decisões do árbitro
Aceito os erros dos meus colegasAceito os erros dos meus colegas
Desenvolvo o espírito de grupo
Coloco-me em condições de ajudar os colegas
Utilizo adequadamente o espaço de jogo
Executo bem o saque
Sou capaz de admitir os meus erros
Integro-me bem no grupo
Aceito o resultado do jogo
N – nunca / PV – poucas vezes / AV – algumas vezes / MV – muitas vezes / S - sempre
ROTEIRO DE ENTREVISTA/QUESTIONÁRIO PARA PAIS E/OU RESPONSÁVEIS
1. Quais são as alterações nas relações familiares e escolares percebidas no
comportamento de seu filho (a) a partir do momento que ele (a) se inseriu no Programa
Segundo Tempo?
2. Quais são as alterações nas relações escolares percebidas no comportamento de seu
filho (a) a partir do momento que ele (a) se inseriu no Programa Segundo Tempo?
3. Quais são os benefícios oferecidos ao desenvolvimento de seu filho (a) após sua
participação no Programa Segundo Tempo?
4. Quais são os benefícios que a comunidade pôde perceber após a implantação do
Programa Segundo Tempo?
5. Quais são os aspectos a serem melhorados para que o Programa Segundo Tempo possa5. Quais são os aspectos a serem melhorados para que o Programa Segundo Tempo possa
avançar ainda mais no seu desenvolvimento?
6. Como os profissionais que atuam no Programa Segundo Tempo se envolvem com as
atividades do núcleo e da comunidade?
7. O que você entende que seu filho (a) aprendeu nas atividades do Programa Segundo
Tempo?
8. Como os pais e/ou responsáveis podem contribuir para a melhoria no desenvolvimento
das ações do Programa Segundo Tempo?
Faixa
etária
(grupo)
A
CTB
B
CC
B
HT
A
EF
A
JDIC
Atividades
Circenses e
teatrais
Atividade de
Acompanhamento
pedagógico
Integração
familiar
Atividades esportivas
7 e 8 1 3 1 0 3 2 2
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE UM MODELO DE FREQUÊNCIA DE
ATIVIDADES ESPECÍFICAS PARA O SADE – SISTEMA DE APRENDIZAGEM E
DESENVOLVIMENTO ESPORTIVO
Nome da turma: _____________________________________________________
Idade: __________ Grupo: _________ Horário: __________
1 encontro
por semana
Até 3
encontros
por
semana
1 reunião
ou palestra
por mês
para todos
9 2 3 1 1 3 2 2
10 e 11 2 3 2 2 2 2 2
12 e 13 3 3 2 3 2 2 3
13 e 14 3 2 3 3 2 2 3
15 e 16 3 1 3 3 1 2 3
VAMOS AVALIAR?
Elabore um instrumento de avaliação do impacto do
Programa Segundo Tempo para:
- verificar a importância na vida dos beneficiados;
- identificar o que os pais e/ou responsáveis pensam sobre o
Programa Segundo Tempo;
ATIVIDADE 7
Programa Segundo Tempo;
- identificar como a comunidade percebe o Programa Segundo
Tempo em seu cotidiano.
O PLANEJAMENTO SEMANAL/ MENSAL DO
NÚCLEO: AS INTENÇÕES/ AÇÕES
COMPARTILHADAS ENTRE O PROGRAMA
SEGUNDO TEMPO, PROFESSORES ESEGUNDO TEMPO, PROFESSORES E
MONITORES OU O PLANO MICRO
NÃO UTILIZEM AS INFORMAÇÕES QUE VAMOS
APRESENTAR COMO MODELOS!
ELABORE, ORGANIZE SUA PRÓPRIA AÇÃO.
- O planejamento semanal/ mensal é uma forma de registro intensa e
profunda do cotidiano educacional.
- Dar sentidos e significados as nossas intervenções.
- O planejamento deve ser discutido, construído e elaborado em
forma documental.forma documental.
O habitus (BORDIEU, 1989) dificulta o planejamento de
nossas intenções/ações.
Construímos resistência, pois estamos convencidos
previamente de que não tem jeito e devemos aceitar as
“coisas” como estão.“coisas” como estão.
ORGANIZEORGANIZE UMUM GRUPOGRUPO DEDE PROFESSORESPROFESSORES
EE MONITORESMONITORES PARAPARA ESTUDARESTUDAR EE DEBATERDEBATER
TEMASTEMAS PERTINENTESPERTINENTES AOAO NÚCLEONÚCLEO
Assim, observem a representação gráfica do plano micro:
OBJETIVOS
DADOS DE
IDENTIFICAÇÃO
TEMA
OBJETIVOS
PROCEDIMENTOS
METODOLÓGICOS
PROCESSOS
AVALIATIVOS
RECURSOS
NECESSÁRIOSINDICATIVOS PARA
RECONTEXTUALIZAR
OS OBJETIVOS
Planejamento para o
RECREIO NAS FÉRIAS
Planejamento e Organização do RECREIO NAS FÉRIAS
Pólo: Telefone:
Cidade: Estado:
Coordenador:
Período de Realização do projeto: _____/____ a ____/____/20___
Horários
Dias da Semana
SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA
09h00 Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas
09h15 Atividade integração Grande jogo Oficina de desenho e pintura Atividade sobre o tema
10h00 Lanche Lanche Lanche Lanche
10h30 Circuito esportivo Gincana estafetas Atividades com música Ensaio Show de Talentos
12h00 Almoço Almoço Almoço Almoço
DIA DO
PASSEIO
13h00
Gincana cultural
(abordando tema)
Oficinas (origami,
construção de brinquedos)
Preparação do
Show de Talentos
Decoração coletiva para
festa14h00
15h00 Lanche Lanche Lanche Show de Talentos
15h30 Brincadeiras tradicionais Apresentação Cultural Caça ao tesouro
Festa com música,
alimentação e bebida16h30
RETORNO16h45 Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas Dinâmica p/despedida
17H00 Saída Saída Saída Saída Saída
Ao finalizar esta apresentação, sugerimos que
preencham o Quadro 8 do texto, considerando os
elementos de elaboração do planejamento
semanal/mensal dos núcleos do Programa Segundo
Tempo.
ATIVIDADE 8
Por fim...
- Trabalhar o esporte não é uma tarefa simples e nossa
responsabilidade com crianças e adolescentes expostos a riscos
sociais é ainda maior.
- Não podemos aceitar a desculpa de que planejar é uma
tarefa burocrática e “chata”.
- Toda e qualquer atividade humana requer dedicação e reflexão
sobre as condições para optar a favor ou contra uma ou outra.
- O registro do trabalho permitirá perceber os avanços de
nossas crianças e adolescentes a partir da organização do
trabalho pedagógico.
- Precisamos interferir positivamente na vida das crianças e
adolescentes, observando a realidade que as cerca,
interpretando dados dessa realidade e estabelecendo metasinterpretando dados dessa realidade e estabelecendo metas
para superar a condição de desfavorecimento em que vivem.
- Pressupomos que o sucesso de nossas ações está
diretamente relacionado ao quão organizadas e planejadas
elas forem.
OBRIGADO!OBRIGADO!
VAMOS AO JOGO!VAMOS AO JOGO!
Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira/ UEM – Equipe Gestora
Evando Carlos Moreira/ UFMT – Equipe Colaboradora 8
Horácio Accioly Júnior/ UERN – Equipe Colaboradora 19
Marcello Pereira Nunes/ UFES – Equipe Colaboradora 10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
Isabel Aguiar
 
Plano de vida e carreira sebrae
Plano de vida e carreira sebraePlano de vida e carreira sebrae
Plano de vida e carreira sebrae
Mauri Berton
 
Modelo de Planejamento Estratégico Pessoal
Modelo de Planejamento Estratégico PessoalModelo de Planejamento Estratégico Pessoal
Modelo de Planejamento Estratégico Pessoal
GDS567
 
DDP_Aula-tema03_slides
DDP_Aula-tema03_slidesDDP_Aula-tema03_slides
DDP_Aula-tema03_slides
Val Soares
 

Mais procurados (20)

Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
 
Planejamento estratégico pessoal_-_mini_curso
Planejamento estratégico pessoal_-_mini_cursoPlanejamento estratégico pessoal_-_mini_curso
Planejamento estratégico pessoal_-_mini_curso
 
(8) o projeto você
(8) o projeto você(8) o projeto você
(8) o projeto você
 
Aula - Projeto de vida
Aula - Projeto de vidaAula - Projeto de vida
Aula - Projeto de vida
 
Planejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico PessoalPlanejamento Estrategico Pessoal
Planejamento Estrategico Pessoal
 
Planejamento Pessoal - Definindo objetivos e metas para uma vida mais produti...
Planejamento Pessoal - Definindo objetivos e metas para uma vida mais produti...Planejamento Pessoal - Definindo objetivos e metas para uma vida mais produti...
Planejamento Pessoal - Definindo objetivos e metas para uma vida mais produti...
 
Metas de Vida
Metas de VidaMetas de Vida
Metas de Vida
 
PLANEJAMENTO DE METAS PESSOAIS PARA 2014
PLANEJAMENTO DE METAS PESSOAIS PARA 2014PLANEJAMENTO DE METAS PESSOAIS PARA 2014
PLANEJAMENTO DE METAS PESSOAIS PARA 2014
 
Plano de vida e carreira sebrae
Plano de vida e carreira sebraePlano de vida e carreira sebrae
Plano de vida e carreira sebrae
 
Modelo de Planejamento Estratégico Pessoal
Modelo de Planejamento Estratégico PessoalModelo de Planejamento Estratégico Pessoal
Modelo de Planejamento Estratégico Pessoal
 
Projeto de vida 2014
Projeto de vida   2014Projeto de vida   2014
Projeto de vida 2014
 
Formação: Projeto de Vida Pessoal
Formação: Projeto de Vida PessoalFormação: Projeto de Vida Pessoal
Formação: Projeto de Vida Pessoal
 
Modelo de-planejamento-estratégico-pessoal-1218846079749849-8.ppt (1)
Modelo de-planejamento-estratégico-pessoal-1218846079749849-8.ppt (1)Modelo de-planejamento-estratégico-pessoal-1218846079749849-8.ppt (1)
Modelo de-planejamento-estratégico-pessoal-1218846079749849-8.ppt (1)
 
Planejamento Estratégico Pessoal
Planejamento Estratégico PessoalPlanejamento Estratégico Pessoal
Planejamento Estratégico Pessoal
 
Planejamento pessoal
Planejamento pessoalPlanejamento pessoal
Planejamento pessoal
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
O sucesso não tira férias
O sucesso não tira fériasO sucesso não tira férias
O sucesso não tira férias
 
DDP_Aula-tema03_slides
DDP_Aula-tema03_slidesDDP_Aula-tema03_slides
DDP_Aula-tema03_slides
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 

Destaque

Dds taniltsuulga-2013.4 sarrr
Dds taniltsuulga-2013.4 sarrrDds taniltsuulga-2013.4 sarrr
Dds taniltsuulga-2013.4 sarrr
Baljir Ochirbat
 
อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์
Kalasom Mad-adam
 
อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์
Kalasom Mad-adam
 
Introduccion
IntroduccionIntroduccion
Introduccion
susycaph
 
Self Presentation of Guslyakov
Self Presentation of GuslyakovSelf Presentation of Guslyakov
Self Presentation of Guslyakov
Oleg Guslyakov
 
Trabajo para subir a tu blog
Trabajo para subir a tu blogTrabajo para subir a tu blog
Trabajo para subir a tu blog
cchnaucalpan
 
Ecuacion de quimica
Ecuacion de quimicaEcuacion de quimica
Ecuacion de quimica
cchnaucalpan
 
Math journal chapters 1 3
Math journal chapters 1 3Math journal chapters 1 3
Math journal chapters 1 3
Ernie777
 

Destaque (16)

Dds taniltsuulga-2013.4 sarrr
Dds taniltsuulga-2013.4 sarrrDds taniltsuulga-2013.4 sarrr
Dds taniltsuulga-2013.4 sarrr
 
อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์
 
อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์อุปกรณ์การประพันธ์
อุปกรณ์การประพันธ์
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Introduccion
IntroduccionIntroduccion
Introduccion
 
Self Presentation of Guslyakov
Self Presentation of GuslyakovSelf Presentation of Guslyakov
Self Presentation of Guslyakov
 
Dornod deed surguuli
Dornod deed surguuliDornod deed surguuli
Dornod deed surguuli
 
Introduzione alle tecniche SEO e SEM per le aziende
Introduzione alle tecniche SEO e SEM per le aziendeIntroduzione alle tecniche SEO e SEM per le aziende
Introduzione alle tecniche SEO e SEM per le aziende
 
Trabajo para subir a tu blog
Trabajo para subir a tu blogTrabajo para subir a tu blog
Trabajo para subir a tu blog
 
Social media dalla_politica_al_business
Social media dalla_politica_al_businessSocial media dalla_politica_al_business
Social media dalla_politica_al_business
 
Strategia social per vendere: quali strumenti usare?
Strategia social per vendere: quali strumenti usare?Strategia social per vendere: quali strumenti usare?
Strategia social per vendere: quali strumenti usare?
 
Landing page efficaci 39marketing
Landing page efficaci 39marketingLanding page efficaci 39marketing
Landing page efficaci 39marketing
 
Ppt1
Ppt1Ppt1
Ppt1
 
Ecuacion de quimica
Ecuacion de quimicaEcuacion de quimica
Ecuacion de quimica
 
Sito web: costo di marketing o nuova fonte di guadagno?
Sito web: costo di marketing o nuova fonte di guadagno?Sito web: costo di marketing o nuova fonte di guadagno?
Sito web: costo di marketing o nuova fonte di guadagno?
 
Math journal chapters 1 3
Math journal chapters 1 3Math journal chapters 1 3
Math journal chapters 1 3
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 

Último (20)

Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 

Planejamento

  • 1. PLANEJAMENTO DO PROGRAMA SEGUNDO TEMPO: A INTENÇÃO É COMPARTILHAR CONHECIMENTOS, SABERES E MUDAR O JOGO Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira/ UEM – Equipe Gestora Evando Carlos Moreira/ UFMT – Equipe Colaboradora 8 Horácio Accioly Júnior/ UERN – Equipe Colaboradora 19 Marcello Pereira Nunes/ UFES – Equipe Colaboradora 10
  • 2. PARA VOCÊ O QUE É PLANEJAR?É PLANEJAR?
  • 4. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DO PROGRAMA SEGUNDOTEMPO OBJETIVOS E FINALIDADES DO PROGRAMA SEGUNDOTEMPO (Responsabilidade do Ministério do Esporte/ Secretaria Nacional de Esporte Educacional) PROJETO BÁSICO DO CONVÊNIO (Responsabilidade de Gestores de Estados, Municípios, Associações, Ongs) PROJETO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO (Responsabilidade de Coordenadores gerais e de núcleo, monitores e a comunidade e familiares) PLANEJAMENTO SEMANAL/ MENSAL DO NÚCLEO (Responsabilidade de Coordenador de núcleo e monitores) PROJETO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO (Responsabilidade de Gestores e Coordenadores Gerais)
  • 5. ELABORAR O PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO, Leia e Discuta os Objetivos e Finalidades doLeia e Discuta os Objetivos e Finalidades do Programa SegundoTempoPrograma SegundoTempo Leia, entenda e utilize o projeto básico eLeia, entenda e utilize o projeto básico e o projeto pedagógico do convênio para:o projeto pedagógico do convênio para: ELABORAR O PROJETO PEDAGÓGICO DO NÚCLEO, juntamente com o coordenador geral, os monitores. Convide a a família dos beneficiados e toda comunidade para que opinem e saibam o que oferecerão no núcleo A partir de então, faça o PLANEJAMENTO SEMANAL/ MENSAL DO SEU NÚCLEO, juntamente com seus monitores
  • 6. ETAPAS DO PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOETAPAS DO PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO PROGRAMA SEGUNDOTEMPOPROGRAMA SEGUNDOTEMPO Elaboração do Diagnóstico Elaboração da Fundamentação Teórica Identificação Geral do Núcleo Considerar oConsiderar o ProjetoProjeto Pedagógico doPedagógico do ConvênioConvênio Elaboração dos Objetivos Seleção e Organização dos Conteúdos Práticas, Metodologias e Procedimentos no Planejamento das Aulas Seleção de recursos Avaliação Indicativos para o processo de reelaboração do planejamento
  • 7. AOTRABALHO!!!AOTRABALHO!!! O PLANEJAMENTO PASSOO PLANEJAMENTO PASSO--AA--PASSOPASSO
  • 9. ELABORAÇÃO DA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E os ideais que orientam o nosso trabalho, a nossa vida social e profissional?
  • 10. Partimos de um “ponto de vista”, que não pode ser “criado”, “imaginado”, mas, sim respaldado em experiências bem- sucedidas, construídas “da” e “para” a necessidade instalada!
  • 12. De posse das Diretrizes e Fundamentos Pedagógicos do Programa Segundo Tempo e a partir da sua realidade, redija, no Quadro 1 do texto, a fundamentação teórica do planejamento pedagógico do seu núcleo. ATIVIDADE 1
  • 13. ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICOELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO
  • 14. PARA PENSAR E FAZER!
  • 15. É difícil elaborar um diagnóstico fora da localidade em que se insere. Ao invés de elaborar um diagnóstico, elabore um questionário e/ou entrevista que será encaminhado à comunidade. ATIVIDADE 2 à comunidade. Preencha o Quadro 2 do texto, com perguntas que contribuam para a realização de um bom diagnóstico de sua localidade.
  • 16. Os objetivos devem especificar aprendizagens esperadas da CRIANÇA E DO ADOLESCENTE O Objetivo é uma ação (verbo), projetada peloO Objetivo é uma ação (verbo), projetada pelo professor para a CRIANÇA E ADOLESCENTE, articulada com uma filosofia educacional, concepção de sociedade e teoria do desenvolvimento e aprendizagem.
  • 18. Determine objetivos do planejamento do núcleo para atender: - finalidades do Programa Segundo Tempo; - proposta de trabalho e projeto pedagógico do seu convênio; - fundamentos pedagógicos do Programa Segundo Tempo; - desenvolvimento pleno de todas as crianças e adolescentes. ATIVIDADE 3 Preencha o Quadro 3 do texto, remetendo-se à realidade de seu núcleo.
  • 19. SELEÇÃO E ORGANIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS Conjunto de conhecimentos e habilidades organizados e sistematizados pedagogicamente, com o objetivo de apropriação ativa pelo outro é o que chamamos CONTEÚDOS.
  • 20. O CAMINHO SE FAZ CAMINHANDO...
  • 21. Preencha o Quadro 4 do texto com os Conteúdos e possíveis Conhecimentos e Saberes que serão tematizados e desenvolvidos em seu núcleo. ATIVIDADE 4
  • 22. PRÁTICAS, METODOLOGIAS E PROCEDIMENTOS NO PLANEJAMENTO DAS AULAS Procedimentos metodológicos são elementos essenciais para o desenvolvimento das aulas e obtenção dos objetivos. A seleção dos procedimentos deve facilitar a apropriação doA seleção dos procedimentos deve facilitar a apropriação do conhecimento.
  • 23. LEIA, RELEIA, INTERPRETE, REFLITA E UTILIZE o texto “PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PARA O PROGRAMA SEGUNDOTEMPO”, nele encontrará diversas reflexões sobre como repensar sua maneira de abordar as crianças e adolescente e desenvolver sua prática pedagógica, melhorando ainda mais o que já realiza.
  • 24. MAIS UM POUCO DE AÇÃO!
  • 25. ATIVIDADE 5 A partir do exposto nesta temática, do texto 7 – “Procedimentos Metodológicos para o Programa Segundo Tempo” e das modalidades esportivas de seu núcleo, defina como estas podem ser exploradas da melhor forma para uma apropriação mais eficaz e eficiente por parte das crianças e adolescentes. Para tanto,por parte das crianças e adolescentes. Para tanto, preencha o Quadro 5 do texto.
  • 26. SELEÇÃO DE RECURSOS - O que temos? - O que precisamos?- O que precisamos? - O que podemos construir?
  • 28. ATIVIDADE 6 Preencha o Quadro 6 do texto, apresentando como cada um dos recursos disponíveis em seu núcleo pode ser utilizado na prática e sugira outros tantos que já utiliza ou imagina ser possível utilizarutilizar
  • 29. AVALIAÇÃO A avaliação é um processo contínuo; tem o objetivo de subsidiar as decisões para proceder mudanças efetivas em nossas intervenções e ações pedagógicas. Nas visitas in loco coordenadores e monitores de núcleos por observação por participaçãoafirmam que avaliam por observação; por participação; e não tem instrumento específico para avaliar. Da avaliação dependem a análise e a tomada de decisão presente e futura.
  • 31. EXEMPLO DE PLANILHA PARA AVALIAÇÃO DO ALUNO PELO PROFESSOR Nome do aluno: __________________________________________________ Núcleo: ___________________________ Idade: __________ Grupo: _______ Aspectos a serem observados N PV AV MV S Identifica e verbaliza sua ação motora Compreende a razão do êxito/não-êxito de sua ação motora Reconhece a importância do conteúdo estudado Verbaliza a antecipação de sua ação motora Compreende as propostas sugeridas pelo professor/grupo Contribui com outras possibilidades motoras para atendimento aosContribui com outras possibilidades motoras para atendimento aos problemas propostos Colabora na elaboração e reelaboração das regras Aceita as sugestões formuladas Argumenta e defende suas sugestões pessoais Respeita seus colegas independentemente dos aspectos físicos, sociais, culturais ou de gênero Compreende o conteúdo proposto Enfrenta desafios N – nunca / PV – poucas vezes / AV – algumas vezes / MV – muitas vezes / S - sempre
  • 32. EXEMPLO DE PLANILHA PARA A AUTO-AVALIAÇÃO DO ALUNO PARA UM DETERMINADO CONTEÚDO - VOLEIBOL Nome do aluno: ____________________________________________ Núcleo: ___________________ Idade: __________ Grupo: _________ Aspectos a serem observados N PV AV MV S Sei aplicar as principais regras do jogo Identifico as regras do jogo Cumpro as regras do jogo Utilizo adequadamente a manchete Utilizo oportunamente o passe Aceito as decisões do árbitro Aceito os erros dos meus colegasAceito os erros dos meus colegas Desenvolvo o espírito de grupo Coloco-me em condições de ajudar os colegas Utilizo adequadamente o espaço de jogo Executo bem o saque Sou capaz de admitir os meus erros Integro-me bem no grupo Aceito o resultado do jogo N – nunca / PV – poucas vezes / AV – algumas vezes / MV – muitas vezes / S - sempre
  • 33. ROTEIRO DE ENTREVISTA/QUESTIONÁRIO PARA PAIS E/OU RESPONSÁVEIS 1. Quais são as alterações nas relações familiares e escolares percebidas no comportamento de seu filho (a) a partir do momento que ele (a) se inseriu no Programa Segundo Tempo? 2. Quais são as alterações nas relações escolares percebidas no comportamento de seu filho (a) a partir do momento que ele (a) se inseriu no Programa Segundo Tempo? 3. Quais são os benefícios oferecidos ao desenvolvimento de seu filho (a) após sua participação no Programa Segundo Tempo? 4. Quais são os benefícios que a comunidade pôde perceber após a implantação do Programa Segundo Tempo? 5. Quais são os aspectos a serem melhorados para que o Programa Segundo Tempo possa5. Quais são os aspectos a serem melhorados para que o Programa Segundo Tempo possa avançar ainda mais no seu desenvolvimento? 6. Como os profissionais que atuam no Programa Segundo Tempo se envolvem com as atividades do núcleo e da comunidade? 7. O que você entende que seu filho (a) aprendeu nas atividades do Programa Segundo Tempo? 8. Como os pais e/ou responsáveis podem contribuir para a melhoria no desenvolvimento das ações do Programa Segundo Tempo?
  • 34. Faixa etária (grupo) A CTB B CC B HT A EF A JDIC Atividades Circenses e teatrais Atividade de Acompanhamento pedagógico Integração familiar Atividades esportivas 7 e 8 1 3 1 0 3 2 2 REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DE UM MODELO DE FREQUÊNCIA DE ATIVIDADES ESPECÍFICAS PARA O SADE – SISTEMA DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO ESPORTIVO Nome da turma: _____________________________________________________ Idade: __________ Grupo: _________ Horário: __________ 1 encontro por semana Até 3 encontros por semana 1 reunião ou palestra por mês para todos 9 2 3 1 1 3 2 2 10 e 11 2 3 2 2 2 2 2 12 e 13 3 3 2 3 2 2 3 13 e 14 3 2 3 3 2 2 3 15 e 16 3 1 3 3 1 2 3
  • 36. Elabore um instrumento de avaliação do impacto do Programa Segundo Tempo para: - verificar a importância na vida dos beneficiados; - identificar o que os pais e/ou responsáveis pensam sobre o Programa Segundo Tempo; ATIVIDADE 7 Programa Segundo Tempo; - identificar como a comunidade percebe o Programa Segundo Tempo em seu cotidiano.
  • 37. O PLANEJAMENTO SEMANAL/ MENSAL DO NÚCLEO: AS INTENÇÕES/ AÇÕES COMPARTILHADAS ENTRE O PROGRAMA SEGUNDO TEMPO, PROFESSORES ESEGUNDO TEMPO, PROFESSORES E MONITORES OU O PLANO MICRO
  • 38.
  • 39. NÃO UTILIZEM AS INFORMAÇÕES QUE VAMOS APRESENTAR COMO MODELOS! ELABORE, ORGANIZE SUA PRÓPRIA AÇÃO.
  • 40. - O planejamento semanal/ mensal é uma forma de registro intensa e profunda do cotidiano educacional. - Dar sentidos e significados as nossas intervenções. - O planejamento deve ser discutido, construído e elaborado em forma documental.forma documental.
  • 41. O habitus (BORDIEU, 1989) dificulta o planejamento de nossas intenções/ações. Construímos resistência, pois estamos convencidos previamente de que não tem jeito e devemos aceitar as “coisas” como estão.“coisas” como estão.
  • 42. ORGANIZEORGANIZE UMUM GRUPOGRUPO DEDE PROFESSORESPROFESSORES EE MONITORESMONITORES PARAPARA ESTUDARESTUDAR EE DEBATERDEBATER TEMASTEMAS PERTINENTESPERTINENTES AOAO NÚCLEONÚCLEO
  • 43. Assim, observem a representação gráfica do plano micro: OBJETIVOS DADOS DE IDENTIFICAÇÃO TEMA OBJETIVOS PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS PROCESSOS AVALIATIVOS RECURSOS NECESSÁRIOSINDICATIVOS PARA RECONTEXTUALIZAR OS OBJETIVOS
  • 45. Planejamento e Organização do RECREIO NAS FÉRIAS Pólo: Telefone: Cidade: Estado: Coordenador: Período de Realização do projeto: _____/____ a ____/____/20___ Horários Dias da Semana SEGUNDA TERÇA QUARTA QUINTA SEXTA 09h00 Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas 09h15 Atividade integração Grande jogo Oficina de desenho e pintura Atividade sobre o tema 10h00 Lanche Lanche Lanche Lanche 10h30 Circuito esportivo Gincana estafetas Atividades com música Ensaio Show de Talentos 12h00 Almoço Almoço Almoço Almoço DIA DO PASSEIO 13h00 Gincana cultural (abordando tema) Oficinas (origami, construção de brinquedos) Preparação do Show de Talentos Decoração coletiva para festa14h00 15h00 Lanche Lanche Lanche Show de Talentos 15h30 Brincadeiras tradicionais Apresentação Cultural Caça ao tesouro Festa com música, alimentação e bebida16h30 RETORNO16h45 Rodas cantadas Rodas cantadas Rodas cantadas Dinâmica p/despedida 17H00 Saída Saída Saída Saída Saída
  • 46. Ao finalizar esta apresentação, sugerimos que preencham o Quadro 8 do texto, considerando os elementos de elaboração do planejamento semanal/mensal dos núcleos do Programa Segundo Tempo. ATIVIDADE 8
  • 48. - Trabalhar o esporte não é uma tarefa simples e nossa responsabilidade com crianças e adolescentes expostos a riscos sociais é ainda maior. - Não podemos aceitar a desculpa de que planejar é uma tarefa burocrática e “chata”. - Toda e qualquer atividade humana requer dedicação e reflexão sobre as condições para optar a favor ou contra uma ou outra.
  • 49. - O registro do trabalho permitirá perceber os avanços de nossas crianças e adolescentes a partir da organização do trabalho pedagógico. - Precisamos interferir positivamente na vida das crianças e adolescentes, observando a realidade que as cerca, interpretando dados dessa realidade e estabelecendo metasinterpretando dados dessa realidade e estabelecendo metas para superar a condição de desfavorecimento em que vivem. - Pressupomos que o sucesso de nossas ações está diretamente relacionado ao quão organizadas e planejadas elas forem.
  • 50. OBRIGADO!OBRIGADO! VAMOS AO JOGO!VAMOS AO JOGO! Amauri Aparecido Bássoli de Oliveira/ UEM – Equipe Gestora Evando Carlos Moreira/ UFMT – Equipe Colaboradora 8 Horácio Accioly Júnior/ UERN – Equipe Colaboradora 19 Marcello Pereira Nunes/ UFES – Equipe Colaboradora 10