SlideShare uma empresa Scribd logo
PACTO NACIONAL PELAALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA-
MATEMÁTICA
PORTIFÓLI O DAS ATIVIDADES DO PROFESSOR ALFABETIZADOR DOS
ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
Ano 3
Nome do professor: Maria Aparecida da Silva Leite
Unidade escolar:EMEF Distrito de São João Novo
Turma: 3º ano D
Orientador de estudo: Conceição Valente Vidal
São Roque
2014
Objetivos:
 apresentar um histórico da
educação brasileira no campo;
 ampliar conhecimentos sobre
aspectos legais referentes à
Educação do Campo;
 conhecimentos sobre a
relação entre Educação do
Campo e a Educação
Matemática;
 apresentar diferentes práticas
sociais da realidade campesina
como disparadoras do trabalho
com a Alfabetização
Matemática.
Matemática em uma palavra...
Letra-se matematicamente significa usar a lógica, o
raciocínio, sua forma abstrata e complexa, estabelecendo
uma construção e organização entre elas, mobilizando
conhecimentos na solução de problemas relacionados ao
mundo .o que é fundamental para nossa vida.
M
LÓGICA
ABSTRATA
COMPLEXA
M
ORGANISAÇÃO
FUNDAMENTAL
RACIOCÍNIO
CONSTRUÇÃO
VIDA
UNIDADE 1: Organização do trabalho pedagógico
Analise de uma situação problema da sessão “compartilhando”
Pontos importantes do planejamento da professora:
• Definição do tema;
• Aproximação e envolvimento com o tema;
• Organização do projeto;utilização do computador.
Direitos de aprendizagem garantidos na atividade proposta:
• Representar graficamente quantidades de coleções ou de
eventos utilizando registros simbólicos e notações numéricas;
• Reconhecer e produzir informações em diversas situações e
diferentes configurações;
• Formular questões sobre fenômenos sociais que gerem
pesquisas e observações para compreensão de fenômenos e
praticas sociais;
• Ler e interpretar lista, tabelas simples e de dupla entrada, gráficos..;
• Elaborar gráficos.
Estratégias utilizadas pela professora:
• Elaboração de entrevista (perguntas);
• Entrevista com alunos do 1º e 2º ano;
• Contabilização dos dados obtidos;
• Confecção dos gráficos no computador;
• Exploração e leitura de texto (imagem).
Gênero textual apresentado na atividade:
• Texto (imagem);
• Pesquisa;
• Texto informativo ( lista);
• Entrevista.
UNIDADE 2: Quantificação, registros e agrupamentos
Reflexão
Minha prática no ensino da Matemática
O trabalho com a matemática em sala de aula para mim particularmente representa um
desafio na medida em que exige que eu o conduza de forma significativa e estimulante.
As referências que tenho em relação a essa disciplina vêm de experiências pessoais
pouco agradáveis, pois tive muitas dificuldades com o ensino tradicional.
Assim, sabendo que a estruturação lógico-matemática de números é muito difícil de
ser entendida e ensinada diretamente, procuro atentar para o fato de que cada aluno
possui certo nível de abstração para compreendê-la, procuro iniciar cada conceito, do
Concreto para o Abstrato, com a didática que melhor possibilite o aluno a internalizar e
utilizar em sua vida o conteúdo apreendido e não apenas ser capaz de resolver contas e
exercícios de fixação e memorização.Portanto no meu ponto de vista ensinar os
princípios da matemática não significa, de forma alguma, ser matemático, tampouco
significa não ter dúvidas acerca de seus conceitos, teoremas e formas de representação.
Ensinar matemática implica em saber as noções fundamentais da constituição do
número, seja ele natural ou racional, e com esse principio busco todos os dias meios de
ensinar esse conhecimento para meus alunos.
UNIDADE 3: Construção do sistema de numeração decimal
Adequação e aplicação do jogo desenvolvido a partir da unidade
Jogo: Multiplicando e somando para agrupar dezenas e formar centena
1 Canudo vale 1 unidade/1 palito vale uma dezena
Metodologia
Primeiramente reuni os alunos e expliquei as regras do jogo, foi demorado
pois tive que formar diferentes grupos adequando as regras para cada nível
de aprendizagem. ( a regra para vencer o jogo é a mesma para todos os grupos)
a) 1 Grupo jogar o dado e pegar a quantidade de canudos equivalente ao
numero sorteado.Ganha quem primeiro completar 1 centena;
b) 1 Grupo jogar o dado e pegar o dobro da quantidade do numero sorteado ;
c) 1 Grupo jogar o dado e pega a quantidade de canudos multiplicada o numero
sorteado por dois;
d) 2 Grupos jogar o dado e pega a quantidade de canudos multiplicada o
numero sorteado por três;
OBS: No inicio da atividade foi bastante tumultuado tive que repassar as regras do
jogo para cada grupo mais de uma vez
Depois de repassar as regras a atividade se desenvolveu muito
bem, fui em cada grupo mediando e questionando.
Questionamentos profº/aluno
• Quantas unidades precisava para formar uma dezena? E uma
centena?
• O palito colorido vale quanto;
• Quando agrupar 10 palitos quantas unidades tem? E dezenas?
• E para formar uma centena de quantos palitos precisa?
• Questionamento aluno/ professor
• Se ao jogar o dado e o valor for 6 e ao multiplicar dará 18. posso
pegar direto (8 canudos e 1 palito colorido?).
Por solicitação de um aluno montamos um grupo com os finalistas
de cada grupo para disputar a final, com regras diferentes.
Grupo final 6 participantes: jogar três dados de uma só vez e somar
as quantidades sorteadas se errar o resultado sai do jogo.
Foi bem disputado o jogo, mas como só podia ter um vencedor,
ganhou quem teve raciocínio lógico mais rápido.
Registro da atividade da unidade 3
UNIDADE 4: Operações na resolução de problemas
A atividade realizada com o material dourado Realizada
• Metodologia
• 1ª parte
• Em dupla os alunos decidiram qual numero da operação iriam representar com o
material dourado, após a representação eles me chamavam para verificar ( neste
momento eu questionava o por que das 10 dezenas ou 10 unidades e os levavam a
pensar e a fazerem a troca: 10 dezenas por 1 centena ou 10 unidades por 1
dezena). Quando o aluno representava o numero sem com a peça de 1 centena,
eu o questionava do por que da escolha para ver se ele havia realmente
entendido (10 unidades= 1 dezena, 10 dezenas = 1 centena etc)
• 2ª parte
• Os alunos foram orientados a fazerem a adição e ou subtração utilizando os
numerais da dupla e representar o resultado obtido com o material. Os alunos
não tiveram muita dificuldade pois em aulas anteriores eles já haviam tido
contado com o material dourado.
• OBS: Não foi possível fazer atividade com ábaco porque na escola não temos esse
material, mas propus aos alunos de confeccionarmos alguns.
Registro da atividade- unidade 4
Composição e decomposição
numérica
UNIDADE 5: Geometria
Localização e deslocamento por meio de informações
A principio tive dificuldade em realizar a atividade, então percebi que uma das
informações estava incorreta. Após arrumar esta informação realizei a atividade sem
dificuldade.
Quando fui aplicar para os alunos resolvi não arrumar a informação incorreta, pois tive
curiosidade em saber se alguém iria perceber o erro da informação.
Desenhei a maquete na lousa, formei as duplas e entreguei as atividades explicando
que por meio das informações eles deveriam localizar o local que cada aluno estava
sentado e escrever os nomes nas carteiras.
Passando se mais ou menos uns 20 minutos uma das duplas disse que não dava para
fazer, eu perguntei o porquê e eles me responderam que pelas informações não tinha
como a Denise se sentar a direita de Gilberto por que do lado direito dele não tinha
carteira. Nesse momento todos os alunos resolveram se manifestar a favor da 1ª dupla.
Então eu expliquei que uma das informações estava incorreta e que eu queria saber se
eles iriam perceber.
Pedi para eles arrumarem a 5ª informação, no lugar de direita escrever esquerda.
Porém mesmo com a informação correta eles não conseguiram finaliza-la ( a atividade
tem um nível alto de dificuldade para o 3º ano).
Propus a eles realizarmos coletivamente a atividade na lousa e assim a atividade foi
concluída.
• PS: Em outra aula apliquei outra atividade de localização com um nível menor de
dificuldade e eles não tiveram problema em realiza-la
Registro da atividade unidade- 5
localização e figuras com tangram
Atividade com nível de menor dificuldade- adquação
Atividades de geometria
UNIDADE 6 :Grandezas e medidas
Sequencia didática
Disciplina: Matemática
Conteúdo: Grandezas e medidas (foco medida de comprimento)
Duração : 2 dias- 10 aulas
Direito de aprendizagem em matemática atribuídos a essa sequência didática:
• Experimentar situações cotidianas ou lúdicas, envolvendo a grandeza: comprimento;
• Construir estratégias para medir comprimento, compreender o processo de medição,
validando e aprimorando suas estratégias;
• Selecionar e utilizar instrumentos de medida apropriados à grandeza (comprimento), com
compreensão do processo de medição e das características do instrumento escolhido;
• Comparar grandezas de mesma natureza, por meio de estratégias pessoais e uso de
instrumentos de medida conhecidos — fita métrica, trena;
• Ler resultados de medições realizadas pela utilização dos principais instrumentos de
medidas: régua, fita métrica;
• Produzir registros para comunicar o resultado de uma medição;
• Comparar comprimento de dois ou mais objetos de forma direta (sem o uso de unidades de
medidas convencionais) para identificar: maior, menor, igual, mais alto, mais baixo etc.
Desenvolvimento das atividades
• Primeiro dia 1ª aula: leitura do livro (aluno)/Releitura (professora):
"Adivinha o quanto eu te amo" – Sam Bcbratney;
Após a releitura levantei alguns questionamentos sobre a relevância e
significado do titulo, das ilustrações, e dos acontecimentos ocorridos na
historia;
• Primeiro dia 2ª aula: registrei na lousa os mesmo questionamentos em
formas de perguntas, para que os alunos respondessem individualmente em
seus cadernos;
• Primeiro dia 3ª/4ª aula: comuniquei aos alunos que havíamos sido convidados a
irem à outra sala do 3º ano, pois já que a aula era sobre grandezas e medidas a
professora havia trazido um coelho e nos iríamos medir com diferentes objetos o
tamanho de um coelho adulto. Após esta atividade os alunos retornaram para sala
para registrarem os valores da medição feita, já que esse foi um dos questionamentos
e também solicitei a um aluno que com as figuras do tangram já atividade já realizada
em outro dia fizesse a figura de um coelho para ilustrar nosso registro coletivo em
papel;
• Obs: no dia anterior eu havia solicitado que alguns alunos trouxessem para sala
alguns objetos de medida padronizada (trena, fita métrica...)
• Segundo dia 5ª aula: logo no inicio da aula retomei os acontecimentos do dia
anterior e aproveitei para dividir a sala em 2 grupos meninas e meninos. Expliquei
que daríamos continuidade às atividades e que a primeira coisa a ser feita era
decidirem quem era a criança mais alta e a mais baixa do grupo, em seguida
deveriam estimar a medida da altura de cada um como também a estimativa das
medidas da lousa, mesa da professora e mesa do refeitório;
Obs:registrei na lousa o palpite de cada grupo
• Segundo dia 6ª/7ª aula: como no dia anterior havíamos conversado sobre
mediada padronizada e não padronizada pedi que os alunos escolhessem uma
forma de medida não padronizada para fazerem a medição dos mesmos
elementos (eles escolheram o palmo) e a cada medida executada o registro era
feito por mim na lousa;
• Segundo dia 8ª/9ª aula: e por fim os alunos escolheram a trena como medida
padronizada para refazerem as medições, após registrar as medidas na lousa feita
com a trena discutimos os resultados (porque o mesmo elemento medido por
objetos e pessoa diferente tinha também medidas diferentes...);
• Segundo dia 10ª aula: e para finalizar expus em uma mesa embalagens cheias
e vazias (arroz, feijão, margarina, óleo, sal etc...) e iniciei a próxima aula que será
também sobre grandezas e medidas porém tendo como foco o quilograma e o
litro.
•Obs: Toda a sequência foi acompanhada de perto ( em cada grupo), sanando as
dúvidas dos alunos e ajudando os a construírem e consolidarem seus conhecimentos.
E com certeza o aprendizado não se ateve somente em uma disciplina e um só
conteúdo, foi contemplado também outros como:
Leitura, interpretação e escrita (Língua Portuguesa);
Classificação dos animais (Ciências);
Formas geométricas (Matemática);
Produção de figura com tangram (Arte).
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL
• Qual é o nome da historia e quem a escreveu?
____________________________________________________
• Qual é o assunto da historia?
________________________________________________
• Da para medir o amor? Por quê?
____________________________________________________
• O que podemos medir?
____________________________________________________
• Quanto você acha que mede o coelho pai da historia?
____________________________________________________
• Após a explicação você já sabe que existe medida
padronizada e não padronizada. De um exemplo de
objetos que podemos usar:
• Medida padronizada:______________________________
• Não
padronizada:____________________________________
• Agora que usamos diferentes objetos para medir o coelho
que veio até nossa escola, registre abaixo as medidas:
• Palmos: ___________________________________
• Barbante:______________________________________
• Trena _________________________________________
• Qual das medidas é mais exata? Por quê?
Dê à estimativa:
Grupo dos meninos
• Quanto mede o menino mais alto do seu
grupo:___________________
• O menino mais
baixo:_____________________________
• A Mesa da professora:__________
• Lousa da sala de aula:___________________
• Mesa do refeitório:______________________
Medidas não padronizada ( escolha dos alunos)
palmos
• O menino mais alta do seu grupo:_____
• O menino mais baixo:___________________
• Mesa da
professora:__________________________
• Lousa da sala de aula:____________________
• Mesa do refeitório:______________________
• Por quê os resultados foram diferentes nas
medidas não padronizadas?
Medida padronizada (escolha dos alunos)
trena
• A menina mais alta do seu grupo:____
• Da menina mais baixa:____________
• O menino mais alta do seu grupo:_____
• O menino mais baixo:_______________
• Mesa da professora:_________________
• Lousa da sala de aula:___________
• Mesa do refeitório:__________________
• Quais são as medidas padronizadas de
comprimento, massa e capacidade?
__________________________________
Atividade prática medida de massa, capacidade e forma geométrica com tangram
UNIDADEDE 7: Educação Estatística
Atividade realizada com os alunos do 1º ano e 3º ano D
Direito de aprendizagem em matemática atribuídos a essa atividade
•Formular questões que gerem pesquisas e observações para coletar dados quantitativos
e qualitativos;
•Ler, interpretar e fazer uso das informações coletadas (tabela e gráfico);
•Coletar, organizar e construir representações próprias para a comunicação de dados
coletados (tabela e gráficos);
•Problematizar e resolver situações a partir das informações contidas em tabelas e
gráficos.
DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES
1º Passo: Conversamos com os alunos sobre a atividade que iríamos realizar explicando
que seria uma pesquisa para saber qual o animal preferido de cada aluno e com as
informações coletadas construiríamos uma tabela e depois um gráfico;
2º Passo: Fizemos uma lista coletiva (lousa) com 5 nomes de bicho ( limitamos a
quantidade para que a atividade não ficasse extensa e fugisse do objetivo;
3º Passo: Convidamos dois alunos, um do primeiro ano e outro do 3º ano para anotar na
lousa as hipóteses (animal preferido de cada um);
• 4º Passo: as crianças registraram no papel os dados coletados;
• 5º Passo: com os dados coletados informamos as crianças que iríamos construir uma
tabela coletiva e eles é quem deveriam ir passando as informações;
6º Passo: Construímos a tabela, ( sempre perguntando aos alunos o que deveria constar na
nossa produção: titulo, fonte dos dados coletados etc;
7º Passo: as crianças registraram no papel a tabela;
•8º Passo: construirmos a base de um gráfico na parede para que as crianças
pudessem interpretar a tabela e completa-lo; (perguntamos quem queria construir o
gráfico a partir das informações da tabela);
• 9º Passo: após completarem o gráfico retomamos cada etapa da atividade para
que as crianças pudessem visualizar e consolidar a o aprendizado de cada passo e
por fim cada aluno individualmente reconstruiu o gráfico no papel.
OBS: para os alunos do primeiro ano recortamos papel colorido e eles completaram
o gráfico já iniciado pela professora utilizado o que havia sido construído
coletivamente. Para o 3º ano distribuímos papel quadriculado e tendo o gráfico
coletivo como referencia eles reconstruíram desde a base, não esquecendo
nenhuma informação.
Por ser um dia de chuva a presença de alunos foi baixa, iríamos convidar uma sala de
2º ano também, mas não foi possível, pois estavam fazendo Provinha Brasil.
UNIDADE 8:Saberes matemáticos e outros campos do saber-
Comentário pessoal referente a cada Unidade
CADERNO 1 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓCICO
O estudo dessa unidade refere-se a pratica em sala de aula onde devemos proporcionar um
ambiente propício ao aluno para que aprenda com autonomia, e seja capaz de argumentar e
justificar procedimentos, o professor devera ser mediador apresentando situações desafiadoras
de forma que possibilite a ampliação das possibilidades de aprendizagem.
Para que possamos atingir nossos objetivos é importante que tenha um bom planejamento como
instrumento de trabalho que possibilite a organização do espaço e das atividades em todas as
fases do desenvolvimento.
Mas deve ser flexível possibilitando adequações de acordo com as necessidades da sala.
CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO REGISTRO E AGRUPAMENTOS
O caderno 2 foi de suma importância para minha pratica pedagógica ,pois ampliou a metodologia
de como trabalhar quantificação,registro,e agrupamentos de forma lúdica ,possibilitando ao
aluno a compreensão e apropriação do nosso sistema de numeração.
As estratégias apresentadas permitem ao aluno a compreensão e apropriação do sistema de
numeração, por meio de materiais colecionáveis que fazem parte do seu cotidiano que facilita a
compreensão do sistema de numeração e de forma contextualizada e progressiva.
As estratégias apresentadas possibilitaram o planejamento e elaboração de aulas mais dinâmicas
e produtivas.
CADERNO 3 CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
Essa unidade nos mostrou uma urgência de jogos e atividades que possibilitam a aprendizagem
na alfabetização matemática.
Focando a importância de ensinar de forma lúdica, pois assim as crianças adquirem maior
conhecimento quando os mesmos elaboram e constroem seus próprios materiais.
Assim o professor deve disponibilizar vários materiais onde o aluno possa manipular, e trabalhar
com material concreto que facilita a compreensão dos conceitos matemáticos.
CADERNO 4 OPERAÇÃO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
Nesta unidade destacam-se os trabalhos desenvolvidos nas series iniciais o conhecimento prévio dos
alunos deve ser ponto de partida para que as crianças construam hipóteses próprias sobre quantidade,
espaço, tempo e escrita numérica.
As relações matemáticas com números evidenciam que os conhecimentos no cotidiano das pessoas, o
brincar no pátio da escola, por exemplo,é uma das formas na qual a matemática esta presente na vida
dos alunos.
Essas atividades contribuem para construção do esquema que favorece o desencadear do processo de
compreensão das operações básicas.
A resolução de problemas deve desencadear o o raciocínio matemático,a proposta pedagógica pautada
na resolução de problemas ,possibilita que as crianças estabeleçam diferentes relações entre objetos
,ações e eventos a partir do modo de pensar de cada uma momentos em que estabelecem lógicas
próprias que devem ser valorizadas pelos professores.
O processo de construção de solução pelo aluno é fundamental para aprendizagem e deve ser efetivado
na sala de aula.
CADERNO 5 GEOMETRIA
A geometria tem um importante papel para a leitura do mundo, pois está presente em
nosso cotidiano.
Nas series iniciais os objetivos a serem alcançados devem possibilitar noções de
localização e movimentação no espaço físico, permitindo que os alunos reconheçam
que as figuras geométricas estão presentes em toda parte nos mais diversos
contextos.
CADERNO 6 GRANDEZAS E MEDIDAS
O estudo dessa unidade possibilitou a reflexão sob as formas de aplicar o conteúdo de
maneira contextualizada, possibilitando relacionar teoria e pratica com atividades que
possibilitaram ao aluno aplicar os conhecimentos adquiridos no decorrer da aula.
O que favoreceu a compreensão e apreensão do conteúdo e as formas de relacionar
esses conhecimentos no seu cotidiano.
CADERNO 7 EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA
Nessa unidade percebemos que é possível trabalhar com estatística desde as series iniciais.
Incentivando a pesquisa e análise de resultados pode obter trabalhos significativos,
procurando desde cedo estimular a pesquisa com assuntos pertinentes a idade de
cada turma, estimulando a descoberta e as formas de organizar novos saberes.
CADERNO 8
Este caderno tem como maior objetivo, levar o professor a uma
profunda reflexão e revisão dos conhecimentos compartilhados nos cadernos
anteriores, esclarecendo de uma vez por todas qual é realmente o papel do
professor nas séries iniciais no ensino de matemática.
Firmando o papel do professor como mediador ele traz o ensino da
matemática segundo Hans Freudenthal “como uma atividade humana” que
deve ser contextualizada a partir da realidade do aluno através de um ensino
concreto, lúdico. Cabe a nós educadores trazer essa realidade para a sala de
aula para que a partir dessa realidade o aluno possa com maior facilidade
fazer a conexão com a matemática complexa e abstrata, pois não devemos
esquecer que a matemática e uma ciência e que não importa o conteúdo
trabalhado ou o caminho percorrido para finaliza-lo seu resultado sempre
será exato e único.
E na atual realidade o nosso maior desafio e levar nosso aluno a percorrer
esse caminho com o espírito investigativo, experimentando diferentes
perspectivas que leva-o a pensar, entender e usar a matemática em um
contexto dentro e fora da sala de aula.
Relatório contribuições PNAIC 2014 na prática pedagógica
As contribuições que o PNAIC 2014 trouxe para minha prática
pedagógica no ensino da matemática foram e está sendo de grande
importância e valor, pois possibilitou a ampliação do meu olhar sobre a
disciplina e metodologia usada para ensinar conceitos de forma mais
significativa para os alunos das series iniciais.
O curso possibilitou a reflexão e percepção de novas estratégias
possíveis de serem aplicadas em sala de aula, garantindo o
conhecimento e rendimento escolar dos alunos de forma lúdica e
dinâmica, permitindo assim que o conteúdo programático ficasse mais
interessante, proporcionando aos alunos a construção e a apropriação
de conceitos matemáticos em um contexto amplo, interagindo com
diferentes áreas do saber sendo que erroneamente o ensino da
Matemática era visto como complexo e abstrato e individualista.
A Matemática é um determinante em nossas vidas
Elaine Rodrigues
Todos nós nascemos como resultado
De um sistema de equações.
Acredite mesmo,
Somos o par ordenado mais perfeito da natureza.
Carregamos características de nossos pais y, e de nossas mães x.
Eram milhões de espermatozoides pré-destinados ao óvulo.
Um espaço amostral quase infinito...
Mas você só está aqui hoje, porque era o melhor matemático de lá.
Pois você venceu uma extraordinária probabilidade.
Vivemos em função do tempo
Que nos é dado.
Existem vários tipos de pessoas,
Aquelas que encontram um grande amor e a ele são fiéis
Pela vida toda, são as "injetoras".
Para cada pessoa, existe outra correspondente.
Dizer que não se entende Matemática
É um absurdo, porque você é um exemplo matemático.
Não importa se não consegue resolver um logaritmo,
Importa o quanto você é capaz
De reconhecer conceitos matemáticos ao seu redor.
Materialize seus sonhos e
Tenha coragem de expor sua
Maneira de encarar a realidade. Ame a
Ti mesmo.
Caminhe sem medo de cair.
Aproveite porque o mundo é matemático.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Amarelinha matemática
Amarelinha matemáticaAmarelinha matemática
Amarelinha matemática
Lydiane Vieira
 
Matemática brincando com os números
Matemática   brincando com os númerosMatemática   brincando com os números
Matemática brincando com os números
Lucilia Oliveira Santos
 
Jogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
Jogos para o ensino da matemática na Educação InfantilJogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
Jogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
Liamara dos Santos
 
dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
misscat
 
Jogos matemáticos educação infantil
Jogos matemáticos   educação infantilJogos matemáticos   educação infantil
Jogos matemáticos educação infantil
Colégio Madre Bárbara
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Elizabete Oliveira
 
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
Graça Sousa
 
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
Alaise Gomes Gauna
 
Sequencia didática Multiplicação Professora Graziela de Melo
Sequencia didática Multiplicação  Professora Graziela de MeloSequencia didática Multiplicação  Professora Graziela de Melo
Sequencia didática Multiplicação Professora Graziela de Melo
Solange Goulart
 
Jogos matemáticos
Jogos matemáticosJogos matemáticos
Jogos matemáticos
amitafdairam
 
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
nadia26
 
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃOPNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
Amanda Nolasco
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogosPNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
ElieneDias
 
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas AulasAtividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
Adilson P Motta Motta
 
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
Graça Sousa
 
Mara pacto
Mara pactoMara pacto
Medidas
Medidas Medidas
9º encontro pnaic 2014 vânia ok
9º encontro pnaic 2014 vânia ok   9º encontro pnaic 2014 vânia ok
9º encontro pnaic 2014 vânia ok
Wanya Castro
 
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
Antônio Fernandes
 
A importância dos jogos na aprendizagem matemática
A importância dos jogos na aprendizagem matemáticaA importância dos jogos na aprendizagem matemática
A importância dos jogos na aprendizagem matemática
Lakalondres
 

Mais procurados (20)

Amarelinha matemática
Amarelinha matemáticaAmarelinha matemática
Amarelinha matemática
 
Matemática brincando com os números
Matemática   brincando com os númerosMatemática   brincando com os números
Matemática brincando com os números
 
Jogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
Jogos para o ensino da matemática na Educação InfantilJogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
Jogos para o ensino da matemática na Educação Infantil
 
dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
 
Jogos matemáticos educação infantil
Jogos matemáticos   educação infantilJogos matemáticos   educação infantil
Jogos matemáticos educação infantil
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
 
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
Profª Graça:Quantificação, registros e agrupamentos-caderno 2
 
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
Currículo e ensino de matemática - jogos e matérias didáticos
 
Sequencia didática Multiplicação Professora Graziela de Melo
Sequencia didática Multiplicação  Professora Graziela de MeloSequencia didática Multiplicação  Professora Graziela de Melo
Sequencia didática Multiplicação Professora Graziela de Melo
 
Jogos matemáticos
Jogos matemáticosJogos matemáticos
Jogos matemáticos
 
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
19772128 dinamicas-para-trabalhar-em-sala-de-aula
 
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃOPNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
PNAIC CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTRO E AGRUPAMENTO U2 1º VERSÃO
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogosPNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
PNAIC - MATEMÁTICA - Caderno jogos
 
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas AulasAtividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
Atividades e Jogos Lúdicos para Suas Aulas
 
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
50 Ideias e Sugestões de Atividades e Jogos Para Suas Aulas
 
Mara pacto
Mara pactoMara pacto
Mara pacto
 
Medidas
Medidas Medidas
Medidas
 
9º encontro pnaic 2014 vânia ok
9º encontro pnaic 2014 vânia ok   9º encontro pnaic 2014 vânia ok
9º encontro pnaic 2014 vânia ok
 
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
PNAIC MATEMÁTICA CADERNO DE JOGOS. DISPONIBILIZADO PELA PROFESSORA LILIAN VEI...
 
A importância dos jogos na aprendizagem matemática
A importância dos jogos na aprendizagem matemáticaA importância dos jogos na aprendizagem matemática
A importância dos jogos na aprendizagem matemática
 

Semelhante a Pacto nacional pela alfabetização na idade certa

Apresentação ensino da matemática
Apresentação ensino da matemáticaApresentação ensino da matemática
Apresentação ensino da matemática
Janaina da Costa Melo
 
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
Marice Luzia Borelli da Silva
 
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
Joselinacardoso
 
Atpsfundaments
AtpsfundamentsAtpsfundaments
Atpsfundaments
Joselinacardoso
 
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemáticaQuarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
Rosilane
 
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - VivianeRelatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
weleslima
 
Portfólio 10 - As botas de muitas léguas
Portfólio 10 - As botas de muitas léguasPortfólio 10 - As botas de muitas léguas
Portfólio 10 - As botas de muitas léguas
Maria Silvia Leite Zampieri
 
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdfUma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
marciomwmarques
 
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
Ana Rita Costa
 
Atps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematicaAtps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematica
mkbariotto
 
Atps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematicaAtps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematica
mkbariotto
 
matematica
matematicamatematica
matematica
Luúh Reis
 
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
Nanajack Barreto
 
Atv matemática alini
Atv matemática aliniAtv matemática alini
Atv matemática alini
Alini E Jair Bonetti
 
Oficina 15 – sistema de numeração
Oficina 15 – sistema de numeraçãoOficina 15 – sistema de numeração
Oficina 15 – sistema de numeração
Professora Cida
 
Matemática 1º ano
Matemática    1º anoMatemática    1º ano
Matemática 1º ano
Alini E Jair Bonetti
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
Roseli Aparecida Tavares
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
Eliane Fernando de Lima
 
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorioSequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
Secretaria Municipal de Educação de Dona Inês/PB
 
Trabalho michele
Trabalho micheleTrabalho michele
Trabalho michele
Daniella Loureiro
 

Semelhante a Pacto nacional pela alfabetização na idade certa (20)

Apresentação ensino da matemática
Apresentação ensino da matemáticaApresentação ensino da matemática
Apresentação ensino da matemática
 
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
Estrutura didática com revisão 27.11.2017...
 
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
Atpsfundamentosdematematica 131208143806-phpapp01
 
Atpsfundaments
AtpsfundamentsAtpsfundaments
Atpsfundaments
 
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemáticaQuarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
Quarto encontro PNAIC 2014 - sequencia didática com foco na matemática
 
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - VivianeRelatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
 
Portfólio 10 - As botas de muitas léguas
Portfólio 10 - As botas de muitas léguasPortfólio 10 - As botas de muitas léguas
Portfólio 10 - As botas de muitas léguas
 
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdfUma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
Uma análise do projeto “algebrincando” na sétima série.pdf
 
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
Portefolio Programa de Formação Continua em Matemática para Professores de 1º...
 
Atps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematicaAtps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematica
 
Atps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematicaAtps fundamentos de matematica
Atps fundamentos de matematica
 
matematica
matematicamatematica
matematica
 
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
366108884 atividade-de-lingua-portuguesa-com-plano-de-aula-para-o-6-ano
 
Atv matemática alini
Atv matemática aliniAtv matemática alini
Atv matemática alini
 
Oficina 15 – sistema de numeração
Oficina 15 – sistema de numeraçãoOficina 15 – sistema de numeração
Oficina 15 – sistema de numeração
 
Matemática 1º ano
Matemática    1º anoMatemática    1º ano
Matemática 1º ano
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
 
Matemática 3º ano
Matemática   3º anoMatemática   3º ano
Matemática 3º ano
 
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorioSequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
Sequencia atualizada brincadeira atualizada com relatorio
 
Trabalho michele
Trabalho micheleTrabalho michele
Trabalho michele
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 

Pacto nacional pela alfabetização na idade certa

  • 1. PACTO NACIONAL PELAALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA- MATEMÁTICA PORTIFÓLI O DAS ATIVIDADES DO PROFESSOR ALFABETIZADOR DOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Ano 3 Nome do professor: Maria Aparecida da Silva Leite Unidade escolar:EMEF Distrito de São João Novo Turma: 3º ano D Orientador de estudo: Conceição Valente Vidal São Roque 2014
  • 2. Objetivos:  apresentar um histórico da educação brasileira no campo;  ampliar conhecimentos sobre aspectos legais referentes à Educação do Campo;  conhecimentos sobre a relação entre Educação do Campo e a Educação Matemática;  apresentar diferentes práticas sociais da realidade campesina como disparadoras do trabalho com a Alfabetização Matemática.
  • 3. Matemática em uma palavra... Letra-se matematicamente significa usar a lógica, o raciocínio, sua forma abstrata e complexa, estabelecendo uma construção e organização entre elas, mobilizando conhecimentos na solução de problemas relacionados ao mundo .o que é fundamental para nossa vida. M LÓGICA ABSTRATA COMPLEXA M ORGANISAÇÃO FUNDAMENTAL RACIOCÍNIO CONSTRUÇÃO VIDA
  • 4. UNIDADE 1: Organização do trabalho pedagógico Analise de uma situação problema da sessão “compartilhando” Pontos importantes do planejamento da professora: • Definição do tema; • Aproximação e envolvimento com o tema; • Organização do projeto;utilização do computador. Direitos de aprendizagem garantidos na atividade proposta: • Representar graficamente quantidades de coleções ou de eventos utilizando registros simbólicos e notações numéricas; • Reconhecer e produzir informações em diversas situações e diferentes configurações; • Formular questões sobre fenômenos sociais que gerem pesquisas e observações para compreensão de fenômenos e praticas sociais; • Ler e interpretar lista, tabelas simples e de dupla entrada, gráficos..; • Elaborar gráficos.
  • 5. Estratégias utilizadas pela professora: • Elaboração de entrevista (perguntas); • Entrevista com alunos do 1º e 2º ano; • Contabilização dos dados obtidos; • Confecção dos gráficos no computador; • Exploração e leitura de texto (imagem). Gênero textual apresentado na atividade: • Texto (imagem); • Pesquisa; • Texto informativo ( lista); • Entrevista.
  • 6. UNIDADE 2: Quantificação, registros e agrupamentos Reflexão Minha prática no ensino da Matemática O trabalho com a matemática em sala de aula para mim particularmente representa um desafio na medida em que exige que eu o conduza de forma significativa e estimulante. As referências que tenho em relação a essa disciplina vêm de experiências pessoais pouco agradáveis, pois tive muitas dificuldades com o ensino tradicional. Assim, sabendo que a estruturação lógico-matemática de números é muito difícil de ser entendida e ensinada diretamente, procuro atentar para o fato de que cada aluno possui certo nível de abstração para compreendê-la, procuro iniciar cada conceito, do Concreto para o Abstrato, com a didática que melhor possibilite o aluno a internalizar e utilizar em sua vida o conteúdo apreendido e não apenas ser capaz de resolver contas e exercícios de fixação e memorização.Portanto no meu ponto de vista ensinar os princípios da matemática não significa, de forma alguma, ser matemático, tampouco significa não ter dúvidas acerca de seus conceitos, teoremas e formas de representação. Ensinar matemática implica em saber as noções fundamentais da constituição do número, seja ele natural ou racional, e com esse principio busco todos os dias meios de ensinar esse conhecimento para meus alunos.
  • 7. UNIDADE 3: Construção do sistema de numeração decimal Adequação e aplicação do jogo desenvolvido a partir da unidade Jogo: Multiplicando e somando para agrupar dezenas e formar centena 1 Canudo vale 1 unidade/1 palito vale uma dezena Metodologia Primeiramente reuni os alunos e expliquei as regras do jogo, foi demorado pois tive que formar diferentes grupos adequando as regras para cada nível de aprendizagem. ( a regra para vencer o jogo é a mesma para todos os grupos) a) 1 Grupo jogar o dado e pegar a quantidade de canudos equivalente ao numero sorteado.Ganha quem primeiro completar 1 centena; b) 1 Grupo jogar o dado e pegar o dobro da quantidade do numero sorteado ; c) 1 Grupo jogar o dado e pega a quantidade de canudos multiplicada o numero sorteado por dois; d) 2 Grupos jogar o dado e pega a quantidade de canudos multiplicada o numero sorteado por três; OBS: No inicio da atividade foi bastante tumultuado tive que repassar as regras do jogo para cada grupo mais de uma vez
  • 8. Depois de repassar as regras a atividade se desenvolveu muito bem, fui em cada grupo mediando e questionando. Questionamentos profº/aluno • Quantas unidades precisava para formar uma dezena? E uma centena? • O palito colorido vale quanto; • Quando agrupar 10 palitos quantas unidades tem? E dezenas? • E para formar uma centena de quantos palitos precisa? • Questionamento aluno/ professor • Se ao jogar o dado e o valor for 6 e ao multiplicar dará 18. posso pegar direto (8 canudos e 1 palito colorido?). Por solicitação de um aluno montamos um grupo com os finalistas de cada grupo para disputar a final, com regras diferentes. Grupo final 6 participantes: jogar três dados de uma só vez e somar as quantidades sorteadas se errar o resultado sai do jogo. Foi bem disputado o jogo, mas como só podia ter um vencedor, ganhou quem teve raciocínio lógico mais rápido.
  • 9. Registro da atividade da unidade 3
  • 10. UNIDADE 4: Operações na resolução de problemas A atividade realizada com o material dourado Realizada • Metodologia • 1ª parte • Em dupla os alunos decidiram qual numero da operação iriam representar com o material dourado, após a representação eles me chamavam para verificar ( neste momento eu questionava o por que das 10 dezenas ou 10 unidades e os levavam a pensar e a fazerem a troca: 10 dezenas por 1 centena ou 10 unidades por 1 dezena). Quando o aluno representava o numero sem com a peça de 1 centena, eu o questionava do por que da escolha para ver se ele havia realmente entendido (10 unidades= 1 dezena, 10 dezenas = 1 centena etc) • 2ª parte • Os alunos foram orientados a fazerem a adição e ou subtração utilizando os numerais da dupla e representar o resultado obtido com o material. Os alunos não tiveram muita dificuldade pois em aulas anteriores eles já haviam tido contado com o material dourado. • OBS: Não foi possível fazer atividade com ábaco porque na escola não temos esse material, mas propus aos alunos de confeccionarmos alguns.
  • 13. UNIDADE 5: Geometria Localização e deslocamento por meio de informações A principio tive dificuldade em realizar a atividade, então percebi que uma das informações estava incorreta. Após arrumar esta informação realizei a atividade sem dificuldade. Quando fui aplicar para os alunos resolvi não arrumar a informação incorreta, pois tive curiosidade em saber se alguém iria perceber o erro da informação. Desenhei a maquete na lousa, formei as duplas e entreguei as atividades explicando que por meio das informações eles deveriam localizar o local que cada aluno estava sentado e escrever os nomes nas carteiras. Passando se mais ou menos uns 20 minutos uma das duplas disse que não dava para fazer, eu perguntei o porquê e eles me responderam que pelas informações não tinha como a Denise se sentar a direita de Gilberto por que do lado direito dele não tinha carteira. Nesse momento todos os alunos resolveram se manifestar a favor da 1ª dupla. Então eu expliquei que uma das informações estava incorreta e que eu queria saber se eles iriam perceber. Pedi para eles arrumarem a 5ª informação, no lugar de direita escrever esquerda. Porém mesmo com a informação correta eles não conseguiram finaliza-la ( a atividade tem um nível alto de dificuldade para o 3º ano). Propus a eles realizarmos coletivamente a atividade na lousa e assim a atividade foi concluída. • PS: Em outra aula apliquei outra atividade de localização com um nível menor de dificuldade e eles não tiveram problema em realiza-la
  • 14. Registro da atividade unidade- 5 localização e figuras com tangram
  • 15. Atividade com nível de menor dificuldade- adquação
  • 16.
  • 18.
  • 19. UNIDADE 6 :Grandezas e medidas Sequencia didática Disciplina: Matemática Conteúdo: Grandezas e medidas (foco medida de comprimento) Duração : 2 dias- 10 aulas Direito de aprendizagem em matemática atribuídos a essa sequência didática: • Experimentar situações cotidianas ou lúdicas, envolvendo a grandeza: comprimento; • Construir estratégias para medir comprimento, compreender o processo de medição, validando e aprimorando suas estratégias; • Selecionar e utilizar instrumentos de medida apropriados à grandeza (comprimento), com compreensão do processo de medição e das características do instrumento escolhido; • Comparar grandezas de mesma natureza, por meio de estratégias pessoais e uso de instrumentos de medida conhecidos — fita métrica, trena; • Ler resultados de medições realizadas pela utilização dos principais instrumentos de medidas: régua, fita métrica; • Produzir registros para comunicar o resultado de uma medição; • Comparar comprimento de dois ou mais objetos de forma direta (sem o uso de unidades de medidas convencionais) para identificar: maior, menor, igual, mais alto, mais baixo etc.
  • 20. Desenvolvimento das atividades • Primeiro dia 1ª aula: leitura do livro (aluno)/Releitura (professora): "Adivinha o quanto eu te amo" – Sam Bcbratney; Após a releitura levantei alguns questionamentos sobre a relevância e significado do titulo, das ilustrações, e dos acontecimentos ocorridos na historia; • Primeiro dia 2ª aula: registrei na lousa os mesmo questionamentos em formas de perguntas, para que os alunos respondessem individualmente em seus cadernos; • Primeiro dia 3ª/4ª aula: comuniquei aos alunos que havíamos sido convidados a irem à outra sala do 3º ano, pois já que a aula era sobre grandezas e medidas a professora havia trazido um coelho e nos iríamos medir com diferentes objetos o tamanho de um coelho adulto. Após esta atividade os alunos retornaram para sala para registrarem os valores da medição feita, já que esse foi um dos questionamentos e também solicitei a um aluno que com as figuras do tangram já atividade já realizada em outro dia fizesse a figura de um coelho para ilustrar nosso registro coletivo em papel; • Obs: no dia anterior eu havia solicitado que alguns alunos trouxessem para sala alguns objetos de medida padronizada (trena, fita métrica...)
  • 21. • Segundo dia 5ª aula: logo no inicio da aula retomei os acontecimentos do dia anterior e aproveitei para dividir a sala em 2 grupos meninas e meninos. Expliquei que daríamos continuidade às atividades e que a primeira coisa a ser feita era decidirem quem era a criança mais alta e a mais baixa do grupo, em seguida deveriam estimar a medida da altura de cada um como também a estimativa das medidas da lousa, mesa da professora e mesa do refeitório; Obs:registrei na lousa o palpite de cada grupo • Segundo dia 6ª/7ª aula: como no dia anterior havíamos conversado sobre mediada padronizada e não padronizada pedi que os alunos escolhessem uma forma de medida não padronizada para fazerem a medição dos mesmos elementos (eles escolheram o palmo) e a cada medida executada o registro era feito por mim na lousa; • Segundo dia 8ª/9ª aula: e por fim os alunos escolheram a trena como medida padronizada para refazerem as medições, após registrar as medidas na lousa feita com a trena discutimos os resultados (porque o mesmo elemento medido por objetos e pessoa diferente tinha também medidas diferentes...); • Segundo dia 10ª aula: e para finalizar expus em uma mesa embalagens cheias e vazias (arroz, feijão, margarina, óleo, sal etc...) e iniciei a próxima aula que será também sobre grandezas e medidas porém tendo como foco o quilograma e o litro.
  • 22. •Obs: Toda a sequência foi acompanhada de perto ( em cada grupo), sanando as dúvidas dos alunos e ajudando os a construírem e consolidarem seus conhecimentos. E com certeza o aprendizado não se ateve somente em uma disciplina e um só conteúdo, foi contemplado também outros como: Leitura, interpretação e escrita (Língua Portuguesa); Classificação dos animais (Ciências); Formas geométricas (Matemática); Produção de figura com tangram (Arte).
  • 23. INTERPRETAÇÃO TEXTUAL • Qual é o nome da historia e quem a escreveu? ____________________________________________________ • Qual é o assunto da historia? ________________________________________________ • Da para medir o amor? Por quê? ____________________________________________________ • O que podemos medir? ____________________________________________________ • Quanto você acha que mede o coelho pai da historia? ____________________________________________________ • Após a explicação você já sabe que existe medida padronizada e não padronizada. De um exemplo de objetos que podemos usar: • Medida padronizada:______________________________ • Não padronizada:____________________________________ • Agora que usamos diferentes objetos para medir o coelho que veio até nossa escola, registre abaixo as medidas: • Palmos: ___________________________________ • Barbante:______________________________________ • Trena _________________________________________ • Qual das medidas é mais exata? Por quê?
  • 24. Dê à estimativa: Grupo dos meninos • Quanto mede o menino mais alto do seu grupo:___________________ • O menino mais baixo:_____________________________ • A Mesa da professora:__________ • Lousa da sala de aula:___________________ • Mesa do refeitório:______________________ Medidas não padronizada ( escolha dos alunos) palmos • O menino mais alta do seu grupo:_____ • O menino mais baixo:___________________ • Mesa da professora:__________________________ • Lousa da sala de aula:____________________ • Mesa do refeitório:______________________ • Por quê os resultados foram diferentes nas medidas não padronizadas?
  • 25. Medida padronizada (escolha dos alunos) trena • A menina mais alta do seu grupo:____ • Da menina mais baixa:____________ • O menino mais alta do seu grupo:_____ • O menino mais baixo:_______________ • Mesa da professora:_________________ • Lousa da sala de aula:___________ • Mesa do refeitório:__________________ • Quais são as medidas padronizadas de comprimento, massa e capacidade? __________________________________
  • 26. Atividade prática medida de massa, capacidade e forma geométrica com tangram
  • 27. UNIDADEDE 7: Educação Estatística
  • 28. Atividade realizada com os alunos do 1º ano e 3º ano D Direito de aprendizagem em matemática atribuídos a essa atividade •Formular questões que gerem pesquisas e observações para coletar dados quantitativos e qualitativos; •Ler, interpretar e fazer uso das informações coletadas (tabela e gráfico); •Coletar, organizar e construir representações próprias para a comunicação de dados coletados (tabela e gráficos); •Problematizar e resolver situações a partir das informações contidas em tabelas e gráficos. DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES 1º Passo: Conversamos com os alunos sobre a atividade que iríamos realizar explicando que seria uma pesquisa para saber qual o animal preferido de cada aluno e com as informações coletadas construiríamos uma tabela e depois um gráfico; 2º Passo: Fizemos uma lista coletiva (lousa) com 5 nomes de bicho ( limitamos a quantidade para que a atividade não ficasse extensa e fugisse do objetivo; 3º Passo: Convidamos dois alunos, um do primeiro ano e outro do 3º ano para anotar na lousa as hipóteses (animal preferido de cada um);
  • 29.
  • 30. • 4º Passo: as crianças registraram no papel os dados coletados; • 5º Passo: com os dados coletados informamos as crianças que iríamos construir uma tabela coletiva e eles é quem deveriam ir passando as informações; 6º Passo: Construímos a tabela, ( sempre perguntando aos alunos o que deveria constar na nossa produção: titulo, fonte dos dados coletados etc;
  • 31. 7º Passo: as crianças registraram no papel a tabela; •8º Passo: construirmos a base de um gráfico na parede para que as crianças pudessem interpretar a tabela e completa-lo; (perguntamos quem queria construir o gráfico a partir das informações da tabela);
  • 32.
  • 33. • 9º Passo: após completarem o gráfico retomamos cada etapa da atividade para que as crianças pudessem visualizar e consolidar a o aprendizado de cada passo e por fim cada aluno individualmente reconstruiu o gráfico no papel. OBS: para os alunos do primeiro ano recortamos papel colorido e eles completaram o gráfico já iniciado pela professora utilizado o que havia sido construído coletivamente. Para o 3º ano distribuímos papel quadriculado e tendo o gráfico coletivo como referencia eles reconstruíram desde a base, não esquecendo nenhuma informação. Por ser um dia de chuva a presença de alunos foi baixa, iríamos convidar uma sala de 2º ano também, mas não foi possível, pois estavam fazendo Provinha Brasil.
  • 34. UNIDADE 8:Saberes matemáticos e outros campos do saber- Comentário pessoal referente a cada Unidade CADERNO 1 ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓCICO O estudo dessa unidade refere-se a pratica em sala de aula onde devemos proporcionar um ambiente propício ao aluno para que aprenda com autonomia, e seja capaz de argumentar e justificar procedimentos, o professor devera ser mediador apresentando situações desafiadoras de forma que possibilite a ampliação das possibilidades de aprendizagem. Para que possamos atingir nossos objetivos é importante que tenha um bom planejamento como instrumento de trabalho que possibilite a organização do espaço e das atividades em todas as fases do desenvolvimento. Mas deve ser flexível possibilitando adequações de acordo com as necessidades da sala. CADERNO 2 QUANTIFICAÇÃO REGISTRO E AGRUPAMENTOS O caderno 2 foi de suma importância para minha pratica pedagógica ,pois ampliou a metodologia de como trabalhar quantificação,registro,e agrupamentos de forma lúdica ,possibilitando ao aluno a compreensão e apropriação do nosso sistema de numeração. As estratégias apresentadas permitem ao aluno a compreensão e apropriação do sistema de numeração, por meio de materiais colecionáveis que fazem parte do seu cotidiano que facilita a compreensão do sistema de numeração e de forma contextualizada e progressiva. As estratégias apresentadas possibilitaram o planejamento e elaboração de aulas mais dinâmicas e produtivas.
  • 35. CADERNO 3 CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL Essa unidade nos mostrou uma urgência de jogos e atividades que possibilitam a aprendizagem na alfabetização matemática. Focando a importância de ensinar de forma lúdica, pois assim as crianças adquirem maior conhecimento quando os mesmos elaboram e constroem seus próprios materiais. Assim o professor deve disponibilizar vários materiais onde o aluno possa manipular, e trabalhar com material concreto que facilita a compreensão dos conceitos matemáticos. CADERNO 4 OPERAÇÃO NA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Nesta unidade destacam-se os trabalhos desenvolvidos nas series iniciais o conhecimento prévio dos alunos deve ser ponto de partida para que as crianças construam hipóteses próprias sobre quantidade, espaço, tempo e escrita numérica. As relações matemáticas com números evidenciam que os conhecimentos no cotidiano das pessoas, o brincar no pátio da escola, por exemplo,é uma das formas na qual a matemática esta presente na vida dos alunos. Essas atividades contribuem para construção do esquema que favorece o desencadear do processo de compreensão das operações básicas. A resolução de problemas deve desencadear o o raciocínio matemático,a proposta pedagógica pautada na resolução de problemas ,possibilita que as crianças estabeleçam diferentes relações entre objetos ,ações e eventos a partir do modo de pensar de cada uma momentos em que estabelecem lógicas próprias que devem ser valorizadas pelos professores. O processo de construção de solução pelo aluno é fundamental para aprendizagem e deve ser efetivado na sala de aula.
  • 36. CADERNO 5 GEOMETRIA A geometria tem um importante papel para a leitura do mundo, pois está presente em nosso cotidiano. Nas series iniciais os objetivos a serem alcançados devem possibilitar noções de localização e movimentação no espaço físico, permitindo que os alunos reconheçam que as figuras geométricas estão presentes em toda parte nos mais diversos contextos. CADERNO 6 GRANDEZAS E MEDIDAS O estudo dessa unidade possibilitou a reflexão sob as formas de aplicar o conteúdo de maneira contextualizada, possibilitando relacionar teoria e pratica com atividades que possibilitaram ao aluno aplicar os conhecimentos adquiridos no decorrer da aula. O que favoreceu a compreensão e apreensão do conteúdo e as formas de relacionar esses conhecimentos no seu cotidiano. CADERNO 7 EDUCAÇÃO ESTATÍSTICA Nessa unidade percebemos que é possível trabalhar com estatística desde as series iniciais. Incentivando a pesquisa e análise de resultados pode obter trabalhos significativos, procurando desde cedo estimular a pesquisa com assuntos pertinentes a idade de cada turma, estimulando a descoberta e as formas de organizar novos saberes.
  • 37. CADERNO 8 Este caderno tem como maior objetivo, levar o professor a uma profunda reflexão e revisão dos conhecimentos compartilhados nos cadernos anteriores, esclarecendo de uma vez por todas qual é realmente o papel do professor nas séries iniciais no ensino de matemática. Firmando o papel do professor como mediador ele traz o ensino da matemática segundo Hans Freudenthal “como uma atividade humana” que deve ser contextualizada a partir da realidade do aluno através de um ensino concreto, lúdico. Cabe a nós educadores trazer essa realidade para a sala de aula para que a partir dessa realidade o aluno possa com maior facilidade fazer a conexão com a matemática complexa e abstrata, pois não devemos esquecer que a matemática e uma ciência e que não importa o conteúdo trabalhado ou o caminho percorrido para finaliza-lo seu resultado sempre será exato e único. E na atual realidade o nosso maior desafio e levar nosso aluno a percorrer esse caminho com o espírito investigativo, experimentando diferentes perspectivas que leva-o a pensar, entender e usar a matemática em um contexto dentro e fora da sala de aula.
  • 38. Relatório contribuições PNAIC 2014 na prática pedagógica As contribuições que o PNAIC 2014 trouxe para minha prática pedagógica no ensino da matemática foram e está sendo de grande importância e valor, pois possibilitou a ampliação do meu olhar sobre a disciplina e metodologia usada para ensinar conceitos de forma mais significativa para os alunos das series iniciais. O curso possibilitou a reflexão e percepção de novas estratégias possíveis de serem aplicadas em sala de aula, garantindo o conhecimento e rendimento escolar dos alunos de forma lúdica e dinâmica, permitindo assim que o conteúdo programático ficasse mais interessante, proporcionando aos alunos a construção e a apropriação de conceitos matemáticos em um contexto amplo, interagindo com diferentes áreas do saber sendo que erroneamente o ensino da Matemática era visto como complexo e abstrato e individualista.
  • 39. A Matemática é um determinante em nossas vidas Elaine Rodrigues Todos nós nascemos como resultado De um sistema de equações. Acredite mesmo, Somos o par ordenado mais perfeito da natureza. Carregamos características de nossos pais y, e de nossas mães x. Eram milhões de espermatozoides pré-destinados ao óvulo. Um espaço amostral quase infinito... Mas você só está aqui hoje, porque era o melhor matemático de lá. Pois você venceu uma extraordinária probabilidade. Vivemos em função do tempo Que nos é dado. Existem vários tipos de pessoas, Aquelas que encontram um grande amor e a ele são fiéis Pela vida toda, são as "injetoras". Para cada pessoa, existe outra correspondente. Dizer que não se entende Matemática É um absurdo, porque você é um exemplo matemático. Não importa se não consegue resolver um logaritmo, Importa o quanto você é capaz De reconhecer conceitos matemáticos ao seu redor. Materialize seus sonhos e Tenha coragem de expor sua Maneira de encarar a realidade. Ame a Ti mesmo. Caminhe sem medo de cair. Aproveite porque o mundo é matemático.