SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
O USO DO SOLO
Profa Nahya Paola Souza
6° ano E.F.II 2017
RECURSOS NATURAIS
Os materiais obtidos da natureza para o nosso uso
são os chamados recursos naturais.
MINERAIS E MINÉRIOS
Os minerais são os materiais da forma como
retiramos da natureza. Os minérios são os que
aproveitamos no uso do dia-a-dia.
Exemplo:
Hematita: mineral Ferro:
minério
MINERAIS E MINÉRIOS
Ambos são retirados da jazidas e minas, a partir da
mineração. Quando os minérios são manuseados na
indústria para produção de um metal
(metalurgia),formam ligas metálicas, que são mais
fortes que os metais isolados.
Exemplo:
Aço: ferro mais carbono Bronze: cobre mais
estanho
COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS
Materiais encontrados no solo que se originam da
transformação da matéria orgânica. São excelentes
combustíveis, mas sua queima provoca intensa
poluição atmosférica.
Exemplos: petróleo e carvão mineral.
RECURSOS RENOVÁVEIS X NÃO
RENOVÁVEIS
Os recursos renováveis são aqueles que
rapidamente são repostos nos ciclos naturais, pela
própria natureza ou pelo homem. Exemplo: água.
RECURSOS RENOVÁVEIS X NÃO
RENOVÁVEIS
Os recursos não renováveis demoram milhares de
anos para serem repostos pela natureza e o homem
não consegue interferir neste processo. Exemplo:
petróleo.
EXPLORAÇÃO DO SOLO
Pode causar erosão e degradação. Uma forma de
diminuir esses processos é a preservação da
vegetação nas margens dos rios. Esta mata ciliar
impede que a força da água cause o assoreamento.
O SOLO NO PLANTIO
Existem técnicas para conter a erosão do solo:
cultura em terraços (em altos declives) ou curvas de
nível (em declives menores).
O SOLO NO PLANTIO
O SOLO NO PLANTIO
As queimadas, além de poluírem o ar, diminuem a
ciclagem dos nutrientes e a fertilidade do solo. O
uso de agrotóxicos também altera sua composição,
caso estejam em excesso.
O SOLO NO PLANTIO
CONTAMINAÇÃO DO SOLO
Ao serem contaminados pelas substâncias químicas
usadas em excesso, e ainda pelo esgoto, os solos
podem propagar doenças. A contaminação do solo
também pode ocorrer por metais pesados ou por
lixo.
O LIXO
O lixo produzido nas residências e fábricas é
composto de matéria orgânica (restos de alimentos,
seres vivos mortos, etc) e matéria inorgânica (vidros,
plásticos, etc), que demoram muito tempo para se
decompor. Por causa desses materiais, o descarte
do lixo pode ser problemático.
LIXÃO
Terrenos onde o lixo fica amontoado ao ar livre, sem
nenhuma separação prévia ou preparação do
terreno.
LIXÃO
A matéria orgânica entra em decomposição e atrai
animais que podem transmitir doenças. Além disso, a
decomposição e a água das chuvas produzem um
líquido poluente, o chorume, que polui o solo e os
corpos d'água subterrâneos. Produz ainda gases
tóxicos que poluem o ar.
ATERRO SANITÁRIO
Terrenos preparados antes do descarte do lixo. São
abertas grandes valas, impermeabilizadas, que
recebem o lixo e têm escoamento para o chorume,
além de tubulações para aproveitar os gases na
produção de energia.
ATERRO SANITÁRIO
INCINERAÇÃO
O lixo é queimado em um enorme forno industrial, o
incinerador, que transforma em cinzas todo o lixo,
reduzindo o volume que ocupa e destruindo os
microrganismos patogênicos, presentes nos lixos
hospitalar e industrial, que devem sempre ser
incinerados.
COMPOSTAGEM
Descarte correto da matéria orgânica, aproveitando
a sua decomposição para produção de adubo,
chamado neste caso de composto. O gás liberado
também é aproveitado como combustível e é
chamado de biogás.
RECICLAGEM
Descarte correto da matéria inorgânica,
aproveitando-a como matéria-prima na fabricação
de novos objetos. A reciclagem só apresenta
vantagens:
I- Diminui o volume final do lixo descartado.
2- Diminui a extração de matéria-prima da natureza.
3- Gera empregos e renda nas usinas de reciclagem.
RECICLAGEM
O material é levado até as usinas pela coleta
seletiva. Pilhas e baterias devem ser devolvidas aos
fabricantes pois contém materiais tóxicos, como os
metais pesados.
A POLÍTICA DOS 3 R’S
REDUZIR: garante a menor
produção de lixo.
REUTILIZAR: ajuda a reduzir a
quantidade de lixo.
RECICLAR: última alternativa antes do
descarte do lixo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoEstrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoJones Godinho
 
Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasiledsonluz
 
CICLO DO NITROGENIO
CICLO DO NITROGENIOCICLO DO NITROGENIO
CICLO DO NITROGENIOClara Souza
 
A questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosA questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosArtur Lara
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrialMarcos Azevedo
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisDiogo Mateus
 
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
Ciencias   as camadas da terra e seus elementosCiencias   as camadas da terra e seus elementos
Ciencias as camadas da terra e seus elementosGustavo Soares
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambientelaiszanatta
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasCharlles Moreira
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisProf. Francesco Torres
 
O espaço industrial brasileiro
O espaço industrial brasileiroO espaço industrial brasileiro
O espaço industrial brasileiroFernanda Lopes
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terraProfessor
 
Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solosdela28
 

Mais procurados (20)

Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizadoEstrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
Estrutura geológica e formas de relevo terrestre - atualizado
 
Industrialização brasil
Industrialização brasilIndustrialização brasil
Industrialização brasil
 
CICLO DO NITROGENIO
CICLO DO NITROGENIOCICLO DO NITROGENIO
CICLO DO NITROGENIO
 
A questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitosA questão ambiental - principais efeitos
A questão ambiental - principais efeitos
 
Impactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivoImpactos ambientais intensivo
Impactos ambientais intensivo
 
Questão ambiental.
Questão ambiental.Questão ambiental.
Questão ambiental.
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
 
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
Ciencias   as camadas da terra e seus elementosCiencias   as camadas da terra e seus elementos
Ciencias as camadas da terra e seus elementos
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Impactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequênciasImpactos ambientais causas e consequências
Impactos ambientais causas e consequências
 
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃOPROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
 
Ações humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientaisAções humanas e alteracoes ambientais
Ações humanas e alteracoes ambientais
 
Chuva Ácida
Chuva ÁcidaChuva Ácida
Chuva Ácida
 
Uso do Solo
Uso do SoloUso do Solo
Uso do Solo
 
O espaço industrial brasileiro
O espaço industrial brasileiroO espaço industrial brasileiro
O espaço industrial brasileiro
 
Os movimentos da terra
Os movimentos da terraOs movimentos da terra
Os movimentos da terra
 
O planeta terra
O planeta terraO planeta terra
O planeta terra
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
Tipos de solos
Tipos de solosTipos de solos
Tipos de solos
 

Semelhante a O uso do solo 6o ano

Formas De PoluiçãO
Formas De PoluiçãOFormas De PoluiçãO
Formas De PoluiçãOmariana555
 
Projeto Cuidar de Planeta
Projeto Cuidar de PlanetaProjeto Cuidar de Planeta
Projeto Cuidar de PlanetaMadenardi
 
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º anoRenan Silva
 
Poluição do solo(2)(1) ricardo e rui
Poluição do solo(2)(1) ricardo e ruiPoluição do solo(2)(1) ricardo e rui
Poluição do solo(2)(1) ricardo e ruibecresforte
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalTic Upe
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalTic Upe
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalTic Upe
 
Educação Ambiental
Educação  AmbientalEducação  Ambiental
Educação AmbientalTic Upe
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalTic Upe
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis Alexandre Alves
 
Capítulo 11: A química orgânica e o ambiente
Capítulo 11: A química orgânica e o ambienteCapítulo 11: A química orgânica e o ambiente
Capítulo 11: A química orgânica e o ambienteLeonardo Ferreira
 
Educaoambiental 100108115950-phpapp01
Educaoambiental 100108115950-phpapp01Educaoambiental 100108115950-phpapp01
Educaoambiental 100108115950-phpapp01Kelvin Oliveira
 
Resumo de química ambiental
Resumo de química ambientalResumo de química ambiental
Resumo de química ambientalJuh Mello
 
Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisCatiabarbosa
 

Semelhante a O uso do solo 6o ano (20)

Solo - Biologia
Solo - BiologiaSolo - Biologia
Solo - Biologia
 
Formas De PoluiçãO
Formas De PoluiçãOFormas De PoluiçãO
Formas De PoluiçãO
 
Projeto Cuidar de Planeta
Projeto Cuidar de PlanetaProjeto Cuidar de Planeta
Projeto Cuidar de Planeta
 
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º anoLivro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º ano
Livro projeto telaris capitulo 8 ciencias 6º ano
 
Poluição do solo(2)(1) ricardo e rui
Poluição do solo(2)(1) ricardo e ruiPoluição do solo(2)(1) ricardo e rui
Poluição do solo(2)(1) ricardo e rui
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO Ambiental
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO Ambiental
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO Ambiental
 
Educação Ambiental
Educação  AmbientalEducação  Ambiental
Educação Ambiental
 
EducaçãO Ambiental
EducaçãO AmbientalEducaçãO Ambiental
EducaçãO Ambiental
 
Ambiente
AmbienteAmbiente
Ambiente
 
Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho final
 
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis 9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
9º ano (cap1) Recursos Naturais e combustíveis fósseis
 
Capítulo 11: A química orgânica e o ambiente
Capítulo 11: A química orgânica e o ambienteCapítulo 11: A química orgânica e o ambiente
Capítulo 11: A química orgânica e o ambiente
 
1650
16501650
1650
 
Educaoambiental 100108115950-phpapp01
Educaoambiental 100108115950-phpapp01Educaoambiental 100108115950-phpapp01
Educaoambiental 100108115950-phpapp01
 
Resumo de química ambiental
Resumo de química ambientalResumo de química ambiental
Resumo de química ambiental
 
Autor
AutorAutor
Autor
 
Geologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodoGeologia 3ºperíodo
Geologia 3ºperíodo
 
Recursos Não Renováveis
Recursos Não RenováveisRecursos Não Renováveis
Recursos Não Renováveis
 

Mais de Nahya Paola Souza

Seres vivos 7o ano partes das plantas
Seres vivos 7o ano   partes das plantasSeres vivos 7o ano   partes das plantas
Seres vivos 7o ano partes das plantasNahya Paola Souza
 
Seres vivos 7o ano plantas sem sementes
Seres vivos 7o ano   plantas sem sementesSeres vivos 7o ano   plantas sem sementes
Seres vivos 7o ano plantas sem sementesNahya Paola Souza
 
Seres vivos 7o ano plantas com sementes
Seres vivos 7o ano   plantas com sementesSeres vivos 7o ano   plantas com sementes
Seres vivos 7o ano plantas com sementesNahya Paola Souza
 
Seres vivos 7o ano reprodução das plantas
Seres vivos 7o ano   reprodução das plantasSeres vivos 7o ano   reprodução das plantas
Seres vivos 7o ano reprodução das plantasNahya Paola Souza
 
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 2
Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 2Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 2
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 2Nahya Paola Souza
 
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 1
Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 1Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 1
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 1Nahya Paola Souza
 
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahya
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahyaExercício 2 6o ano cn 2017 nahya
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahyaNahya Paola Souza
 
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahya
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahyaRevisão para prova 7o ano cn 2017 nahya
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahyaNahya Paola Souza
 
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahyaRevisão prova ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahyaNahya Paola Souza
 
Apresentação veganismo Joana
Apresentação veganismo JoanaApresentação veganismo Joana
Apresentação veganismo JoanaNahya Paola Souza
 
Corpo humano 8o ano sistema respiratório
Corpo humano 8o ano   sistema respiratórioCorpo humano 8o ano   sistema respiratório
Corpo humano 8o ano sistema respiratórioNahya Paola Souza
 
Seres vivos 7o ano bacterias.protistas.fungos
Seres vivos 7o ano   bacterias.protistas.fungosSeres vivos 7o ano   bacterias.protistas.fungos
Seres vivos 7o ano bacterias.protistas.fungosNahya Paola Souza
 
Corpo humano 8o ano sistema digestório parte 2
Corpo humano 8o ano   sistema digestório parte 2Corpo humano 8o ano   sistema digestório parte 2
Corpo humano 8o ano sistema digestório parte 2Nahya Paola Souza
 
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahya
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahyaLista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahya
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahyaNahya Paola Souza
 
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahyaRevisão teste ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahyaNahya Paola Souza
 
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017Nahya Paola Souza
 

Mais de Nahya Paola Souza (20)

Seres vivos 7o ano partes das plantas
Seres vivos 7o ano   partes das plantasSeres vivos 7o ano   partes das plantas
Seres vivos 7o ano partes das plantas
 
Seres vivos 7o ano plantas sem sementes
Seres vivos 7o ano   plantas sem sementesSeres vivos 7o ano   plantas sem sementes
Seres vivos 7o ano plantas sem sementes
 
Seres vivos 7o ano plantas com sementes
Seres vivos 7o ano   plantas com sementesSeres vivos 7o ano   plantas com sementes
Seres vivos 7o ano plantas com sementes
 
Seres vivos 7o ano reprodução das plantas
Seres vivos 7o ano   reprodução das plantasSeres vivos 7o ano   reprodução das plantas
Seres vivos 7o ano reprodução das plantas
 
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 2
Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 2Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 2
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 2
 
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 1
Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 1Corpo humano 8o ano   sistema cardiovascular parte 1
Corpo humano 8o ano sistema cardiovascular parte 1
 
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahya
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahyaExercício 2 6o ano cn 2017 nahya
Exercício 2 6o ano cn 2017 nahya
 
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahya
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahyaRevisão para prova 7o ano cn 2017 nahya
Revisão para prova 7o ano cn 2017 nahya
 
Rochas e minerais 6o ano
Rochas e minerais 6o anoRochas e minerais 6o ano
Rochas e minerais 6o ano
 
O solo 6o ano
O solo 6o anoO solo 6o ano
O solo 6o ano
 
A estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o anoA estrutura da terra 6o ano
A estrutura da terra 6o ano
 
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahyaRevisão prova ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão prova ciências 8o ano 2017 nahya
 
Apresentação veganismo Joana
Apresentação veganismo JoanaApresentação veganismo Joana
Apresentação veganismo Joana
 
Corpo humano 8o ano sistema respiratório
Corpo humano 8o ano   sistema respiratórioCorpo humano 8o ano   sistema respiratório
Corpo humano 8o ano sistema respiratório
 
Seres vivos 7o ano vírus
Seres vivos 7o ano   vírusSeres vivos 7o ano   vírus
Seres vivos 7o ano vírus
 
Seres vivos 7o ano bacterias.protistas.fungos
Seres vivos 7o ano   bacterias.protistas.fungosSeres vivos 7o ano   bacterias.protistas.fungos
Seres vivos 7o ano bacterias.protistas.fungos
 
Corpo humano 8o ano sistema digestório parte 2
Corpo humano 8o ano   sistema digestório parte 2Corpo humano 8o ano   sistema digestório parte 2
Corpo humano 8o ano sistema digestório parte 2
 
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahya
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahyaLista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahya
Lista de aprofundamento 1 6o ano cn 2017 nahya
 
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahyaRevisão teste ciências 8o ano 2017 nahya
Revisão teste ciências 8o ano 2017 nahya
 
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017
Correção dever de casa cad. at. 1 6o ano 2017
 

Último

Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxLucasFCapistrano
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoQuestões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoCelimaraTiski
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaCentro Jacques Delors
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxAntonioVieira539017
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanomarla71199
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreLeandroLima265595
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaANNAPAULAAIRESDESOUZ
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 

Último (20)

Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptxProva nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
Prova nivel 3 da XXII OBA DE 2019 - GABARITO POWER POINT.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de PlatãoQuestões sobre o Mito da Caverna de Platão
Questões sobre o Mito da Caverna de Platão
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptxRENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
RENASCIMENTO E HUMANISMO_QUIZ 7º ANO.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºanoCATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
CATEQUESE primeiro ano . CATEQUESE 1ºano
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestreFilosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
Filosofia - 1º ano - Ensino Médio do ensino médio para primeiro bimestre
 
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da provaESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
ESPANHOL PARA O ENEM (2).pdf questões da prova
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 

O uso do solo 6o ano

  • 1. O USO DO SOLO Profa Nahya Paola Souza 6° ano E.F.II 2017
  • 2. RECURSOS NATURAIS Os materiais obtidos da natureza para o nosso uso são os chamados recursos naturais.
  • 3. MINERAIS E MINÉRIOS Os minerais são os materiais da forma como retiramos da natureza. Os minérios são os que aproveitamos no uso do dia-a-dia. Exemplo: Hematita: mineral Ferro: minério
  • 4. MINERAIS E MINÉRIOS Ambos são retirados da jazidas e minas, a partir da mineração. Quando os minérios são manuseados na indústria para produção de um metal (metalurgia),formam ligas metálicas, que são mais fortes que os metais isolados. Exemplo: Aço: ferro mais carbono Bronze: cobre mais estanho
  • 5. COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS Materiais encontrados no solo que se originam da transformação da matéria orgânica. São excelentes combustíveis, mas sua queima provoca intensa poluição atmosférica. Exemplos: petróleo e carvão mineral.
  • 6. RECURSOS RENOVÁVEIS X NÃO RENOVÁVEIS Os recursos renováveis são aqueles que rapidamente são repostos nos ciclos naturais, pela própria natureza ou pelo homem. Exemplo: água.
  • 7. RECURSOS RENOVÁVEIS X NÃO RENOVÁVEIS Os recursos não renováveis demoram milhares de anos para serem repostos pela natureza e o homem não consegue interferir neste processo. Exemplo: petróleo.
  • 8. EXPLORAÇÃO DO SOLO Pode causar erosão e degradação. Uma forma de diminuir esses processos é a preservação da vegetação nas margens dos rios. Esta mata ciliar impede que a força da água cause o assoreamento.
  • 9. O SOLO NO PLANTIO Existem técnicas para conter a erosão do solo: cultura em terraços (em altos declives) ou curvas de nível (em declives menores).
  • 10. O SOLO NO PLANTIO
  • 11. O SOLO NO PLANTIO As queimadas, além de poluírem o ar, diminuem a ciclagem dos nutrientes e a fertilidade do solo. O uso de agrotóxicos também altera sua composição, caso estejam em excesso.
  • 12. O SOLO NO PLANTIO
  • 13. CONTAMINAÇÃO DO SOLO Ao serem contaminados pelas substâncias químicas usadas em excesso, e ainda pelo esgoto, os solos podem propagar doenças. A contaminação do solo também pode ocorrer por metais pesados ou por lixo.
  • 14. O LIXO O lixo produzido nas residências e fábricas é composto de matéria orgânica (restos de alimentos, seres vivos mortos, etc) e matéria inorgânica (vidros, plásticos, etc), que demoram muito tempo para se decompor. Por causa desses materiais, o descarte do lixo pode ser problemático.
  • 15. LIXÃO Terrenos onde o lixo fica amontoado ao ar livre, sem nenhuma separação prévia ou preparação do terreno.
  • 16. LIXÃO A matéria orgânica entra em decomposição e atrai animais que podem transmitir doenças. Além disso, a decomposição e a água das chuvas produzem um líquido poluente, o chorume, que polui o solo e os corpos d'água subterrâneos. Produz ainda gases tóxicos que poluem o ar.
  • 17. ATERRO SANITÁRIO Terrenos preparados antes do descarte do lixo. São abertas grandes valas, impermeabilizadas, que recebem o lixo e têm escoamento para o chorume, além de tubulações para aproveitar os gases na produção de energia.
  • 19. INCINERAÇÃO O lixo é queimado em um enorme forno industrial, o incinerador, que transforma em cinzas todo o lixo, reduzindo o volume que ocupa e destruindo os microrganismos patogênicos, presentes nos lixos hospitalar e industrial, que devem sempre ser incinerados.
  • 20. COMPOSTAGEM Descarte correto da matéria orgânica, aproveitando a sua decomposição para produção de adubo, chamado neste caso de composto. O gás liberado também é aproveitado como combustível e é chamado de biogás.
  • 21. RECICLAGEM Descarte correto da matéria inorgânica, aproveitando-a como matéria-prima na fabricação de novos objetos. A reciclagem só apresenta vantagens: I- Diminui o volume final do lixo descartado. 2- Diminui a extração de matéria-prima da natureza. 3- Gera empregos e renda nas usinas de reciclagem.
  • 22. RECICLAGEM O material é levado até as usinas pela coleta seletiva. Pilhas e baterias devem ser devolvidas aos fabricantes pois contém materiais tóxicos, como os metais pesados.
  • 23. A POLÍTICA DOS 3 R’S REDUZIR: garante a menor produção de lixo. REUTILIZAR: ajuda a reduzir a quantidade de lixo. RECICLAR: última alternativa antes do descarte do lixo.