SlideShare uma empresa Scribd logo
MUNDO GREGO
MODO DE PRODUÇÃO ESCRAVISTA
ANTIGUIDADE CLÁSSICA
1. MODO DE PRODUÇÃO ESCRAVISTA
• a) Propriedade privada
– (fim do coletivismo primitivo e da servidão coletiva).
• b) Cidades como centros econômicos e políticos.
• c) Grande diversificação econômica:
– agricultura, artesanato e comércio.
• d) Mão de obra escrava
– expansão territorial (prisioneiros de guerra = escravos)
– dívidas.
2. SOCIEDADE ESCRAVISTA
(Censitária)
PROPRIETÁRIOS
HOMENS LIVRES
ESCRAVOS
3. CARACTERÍSTICAS GERAIS DA
CIVILIZAÇÃO GREGA
• Localização Geográfica:
– Península Balcânica.
• Relevo:
– montanhoso no interior
– recortado no litoral.
• Economia:
– comércio marítimo (vários portos).
• Política:
– isolamento das comunidades = relevo montanhoso.
Mundo grego-2013-slides-ho1
Mundo grego-2013-slides-ho1
EVOLUÇÃO HISTÓRICA
Pré-homérico Homérico Arcaico Clássico Helenístico
Séc. XX a.C. Séc. XII a.C. Séc. VIII a.C. Séc. VI a.C. Séc. IV a.C. Séc. II a.C.
Creto-
micênicos
Genos Polis Guerras Macedônia
1ª Diáspora 2ª Diáspora
Colonização
Grega
4. PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO:
Séc. XX – XII a.C.
• Migração indo-européia:
– Aqueus (2000 a.C.)
– Eólios (1700 a. C.)
– Jônios (1500 a.C.)
• Formação da Civilização creto-micênica;
• Início da cultura grega:
– língua/religião.
• Principais cidades:
– Micenas, Cnossos e Tróia.
• Política: talassocracia.
Mundo grego-2013-slides-ho1
4. PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO:
Séc. XX – XII a.C.
• 1400 até 1200 a.C.:
– invasão dos dórios (indo-europeus).
– destruição da civilização creto-micênica.
• 1ª Diáspora Grega (séc. XII - X a.C.):
– dispersão da população creto-micênica pelo
interior e litoral da península.
5. PERÍODO HOMÉRICO:
Séc. XII – VIII a.C.
• Formação das comunidades gentílicas ou
genos:
– Comunidades familiares;
– propriedade coletiva das terras;
– líderes: paters (patriarcas).
5. PERÍODO HOMÉRICO:
Séc. XII – VIII a.C.
• Século IX a.C.: crescimento populacional.
– Escassez de terras.
– Expansão do comércio e do artesanato
– Declínio da agricultura coletiva.
– Formação da Propriedade privada da terra.
• Paters/Eupátridas (bem nascidos) = donos de terra.
– Expansão da escravidão por dívidas.
5. PERÍODO HOMÉRICO:
Séc. XII – VIII a.C.
– Expansão para novas terras
• sul da Itália (Sicília).
– Início da colonização grega = 2ª Diáspora Grega.
• Magna Grécia.
– Política expansionista (imperialista).
• Fim do Período Homérico.
6. PERÍODO ARCAICO:
Séc. VIII – VI a.C.
• Formação da polis (cidade-estado).
• CARACTERÍSTICAS DA POLIS:
– Autonomia política, econômica e militar.
• CAUSA: isolamento geográfico.
– Mesma cultura (língua/religião).
• CAUSA: origem comum (creto-micênicos).
– Espaços públicos: ágora (praça) / acrópole (templos).
– Espaços privados: propriedades.
• EXEMPLOS:
– Atenas e Esparta.
Mundo grego-2013-slides-ho1
Mundo grego-2013-slides-ho1
6.1. ATENAS
• LOCAL: Península da Ática (norte).
• POVO FUNDADOR: Jônios.
6.1.1.EVOLUÇÃO POPULACIONAL
DEMOSGenos + Genos Frátrias + Frátrias Tribos + Tribos
FORMAM FORMAM FORMAM
P O P U L A Ç Ã O
CIDADES
ESTADO
MURAMENTO
6.1.2. EVOLUÇÃO SOCIAL
• Decorrente da evolução populacional.
• CAMADAS:
• Eupátridas: proprietários das melhores terras (bem
nascidos);
• Demiurgos: comerciantes.
• Georgóis: proprietários das piores terras;
• Thetas: sem terras (maioria da população);
• Escravos: dívidas.
• Thecnos: artesãos
• Metecos: estrengeiros, todo aquele de fora do demos
(cidade-estado)
6.1.3. SOCIEDADE CENSITÁRIA
EUPÁTRIDAS
DEMIRUGOS
GEORGOIS
THETAS
ESCRAVOS
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• MONARQUIA: Séc. X a.C.
– Basileu: chefe militar e administrativo.
– ORIGEM SOCIAL: eupátrida.
• ARISTOCRACIA: Séc. VIII a.C.
– Arcontes: 9 líderes
(executivo+legislativo+judiciário).
– Areópago: conselho de eupátridas.
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• Formação de três partidos políticos:
– PEDIANO (PLANÍCIE) [eupátrida]: conservador.
– PARALIANO (LITORAL) [demiurgo]: moderado.
– DIACRIANO (MONTANHA) [georgol/theta]: radical.
• Debates entre os três partidos:
– Exigência de maior participação política.
– Início de uma reforma legislativa no séc. VII a.C.
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
ARISTOCRACIA DEMOCRACIA
P O P U L A Ç Ã O
P A R T I C I P A Ç Ã O
MONARQUIA
(Basileu)
ARISTOCRACIA
(eu-pátridas)
DRÁCON
PLUTOCRACIA
(dos grandes)
OU
TIMOCRACIA
(dos melhores)
SÓLON
TIRANIA
DE
PISISTRATUS
ANARQUIA
(~eu-pátridas)
DEMOCRACIA
(CLÍSTENES)
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• LEGISLADORES:
• DRÁCON (621 a.C.):
– Leis draconianas = transcrição das leis orais.
– Conservadoras.
• SÓLON (594 a.C.):
– Fim da escravidão hipotecária (dívidas).
– BULÉ: Conselho dos 400.
– ECLÉSIA: assembleia popular.
– CRITÉRIO DE ACESSO: renda.
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• TIRANOS: assumem o poder sem votação
(golpe).
– PSÍSTRATO: (561-527 a.C.)
– HIPIAS E HIPARCO (527-510 a.C.)
– ISÁGORAS (510-508 a.C.)
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• CLÍSTENES (508 a.C):
– Divisão da região da Ática: Cidade/Litoral/Interior.
– Divisão dos DEMOS:
• 10 unidades.
• Distribuídas igualmente pelas três regiões.
– BULÉ: Conselho dos 500 (50 membros de cada
demo).
– ECLÉSIA: 6000 cidadãos (assembleia).
ECLÉSIA
MAGISTRADOS
ESTRATEGOS ARCONTES
TRIBUNAIS
HELIEU AEREÓPAGO
BULÉ
ASSEMBLÉIA DE TODOS OS CIDADÃOS:
-VOTA AS LEIS
-O OSTRACISMO
-DECIDE A PAZ E A GUERRA
-ELEGE ANUALMENTE OS ESTRATEGOS
-10 CIDADÃOS ELEITOS
ANUALMENTE
-CHEFIAM O EXÉRCITO
(FORMADO DE
METECOS)
-APLICAM AS LEIS
-10 CIDADÃOS
SORTEADOS
-ORGANIZAM OS CULTOS
AOS DEUSES
-600 JUÍZES
-JULGAM O ASPECTO
CIVIL
-ANTIGOS ARCONTES
-JULGAM O ASPECTO
RELIGIOSO
SORTEADOS
-500 CIDADÃOS
SORTEADOS
-PREPARA AS LEIS
PARA SEREM
APROVADAS NA
ECLÉSIA
DEMOCRACIA
CIDADÃOS: APENAS HOMENS,
FILHOS DE PAI E MÃE ATENIENSE,
ACIMA DE 18 ANOS
SUSTENTADA PELO
SISTEMA
ESCRAVAGISTA
NÃO CIDADÃOS: METECOS,
ESCRAVOS, MULHERES, HOMENS
COM MENOS DE 18 ANOS
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• ESTRATEGOS: poder executivo e militar.
– Mandato anual.
• OSTRACISMO: exílio de dez anos a todos que
significassem ameaças à cidade.
6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA:
• LEI DEMOCRÁTICA:
– “Todo cidadão é igual perante a lei”.
• CIDADÃOS:
– Homem livre, nascido em Atenas.
• NÃO CIDADÃOS:
– Mulheres;
– Metecos;
– Escravos;
– Ex-escravos;
70% da
população.
6.1.5. CULTURA POLÍTICA
• DEBATES:
– Retórica.
– Discursos.
• DEMOCRACIA:
– Consenso entre os cidadãos.
– POLÍTICA: principal atividade do cidadão.
– Participação direta do cidadão.
– Não é representativa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
Daniel Alves Bronstrup
 
Questão Curda
Questão CurdaQuestão Curda
Questão Curda
Ademir Aquino
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
Aulas de História
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Isabel Aguiar
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Marcela Marangon Ribeiro
 
As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
Daniel Rossi
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
José Augusto Fiorin
 
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado NovoGetúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
Irene Tozzi
 
Guerra fria e globalização
Guerra fria e globalizaçãoGuerra fria e globalização
Guerra fria e globalização
Portal do Vestibulando
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
Isabel Aguiar
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃOINSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Regimes políticos
Regimes políticosRegimes políticos
Regimes políticos
Thibyriçá Valle Junior
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - GeografiaGLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
Amanda Silveira
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
Daniel Alves Bronstrup
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
Isaquel Silva
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSSQueda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
eiprofessor
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Judson Malta
 

Mais procurados (20)

3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
Questão Curda
Questão CurdaQuestão Curda
Questão Curda
 
O Estado Moderno
O Estado ModernoO Estado Moderno
O Estado Moderno
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialéticoKarl marx e o materialismo histórico e dialético
Karl marx e o materialismo histórico e dialético
 
As Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do TrabalhoAs Transformações no Mundo do Trabalho
As Transformações no Mundo do Trabalho
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
 
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado NovoGetúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
Getúlio Vargas - Governo Provisório e Estado Novo
 
Guerra fria e globalização
Guerra fria e globalizaçãoGuerra fria e globalização
Guerra fria e globalização
 
Unificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanhaUnificação italia e alemanha
Unificação italia e alemanha
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃOINSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
 
Regimes políticos
Regimes políticosRegimes políticos
Regimes políticos
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - GeografiaGLOBALIZAÇÃO - Geografia
GLOBALIZAÇÃO - Geografia
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 
Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais Os Movimentos Sociais
Os Movimentos Sociais
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSSQueda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
Queda do Muro de Berlim e Dissolução da URSS
 
Movimentos sociais sociologia 2 ano
Movimentos sociais   sociologia 2 anoMovimentos sociais   sociologia 2 ano
Movimentos sociais sociologia 2 ano
 

Destaque

História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
GRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGAGRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGA
Jackeline Póvoas
 
História aula 01 - mundo grego
História   aula 01 - mundo gregoHistória   aula 01 - mundo grego
História aula 01 - mundo grego
Caio César
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 
Resumo grécia antiga
Resumo  grécia antigaResumo  grécia antiga
Resumo grécia antiga
Claudenilson da Silva
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
Margarida Moreira
 
Grécia - Turma 902
 Grécia - Turma 902 Grécia - Turma 902
Grécia - Turma 902
Manuel de Abreu
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
Doug Caesar
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
jfquirino
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Marilia Pimentel
 
Grécia
GréciaGrécia
Modo de produção asiatico
Modo de produção asiaticoModo de produção asiatico
Modo de produção asiatico
Elaine Santos
 
2 reinado historia do brasil
2 reinado historia do brasil2 reinado historia do brasil
2 reinado historia do brasil
Edvaldo Lopes
 
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinadoProcesso emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
Edvaldo Lopes
 
Independencia america inglesa eua
Independencia america inglesa euaIndependencia america inglesa eua
Independencia america inglesa eua
Edvaldo Lopes
 
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.modernaFormacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
Edvaldo Lopes
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
Edvaldo Lopes
 
A Grécia Antiga
A Grécia AntigaA Grécia Antiga
A Grécia Antiga
Patrícia Costa Grigório
 
Periodo entre ditaduras populismo brasil
Periodo entre ditaduras populismo brasilPeriodo entre ditaduras populismo brasil
Periodo entre ditaduras populismo brasil
Edvaldo Lopes
 
Renascimento cultural.moderna
Renascimento cultural.modernaRenascimento cultural.moderna
Renascimento cultural.moderna
Edvaldo Lopes
 

Destaque (20)

História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
GRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGAGRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGA
 
História aula 01 - mundo grego
História   aula 01 - mundo gregoHistória   aula 01 - mundo grego
História aula 01 - mundo grego
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Resumo grécia antiga
Resumo  grécia antigaResumo  grécia antiga
Resumo grécia antiga
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
Grécia - Turma 902
 Grécia - Turma 902 Grécia - Turma 902
Grécia - Turma 902
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
 
Modo de produção asiatico
Modo de produção asiaticoModo de produção asiatico
Modo de produção asiatico
 
2 reinado historia do brasil
2 reinado historia do brasil2 reinado historia do brasil
2 reinado historia do brasil
 
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinadoProcesso emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
Processo emancipatório da américa portuguesa das revoltas ao 1 reinado
 
Independencia america inglesa eua
Independencia america inglesa euaIndependencia america inglesa eua
Independencia america inglesa eua
 
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.modernaFormacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
Formacao monarquias absolutismo mercantilismo.moderna
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
A Grécia Antiga
A Grécia AntigaA Grécia Antiga
A Grécia Antiga
 
Periodo entre ditaduras populismo brasil
Periodo entre ditaduras populismo brasilPeriodo entre ditaduras populismo brasil
Periodo entre ditaduras populismo brasil
 
Renascimento cultural.moderna
Renascimento cultural.modernaRenascimento cultural.moderna
Renascimento cultural.moderna
 

Semelhante a Mundo grego-2013-slides-ho1

Grecia
Grecia Grecia
Grecia
Mister B
 
História grecia-roma - vetor
História   grecia-roma - vetorHistória   grecia-roma - vetor
História grecia-roma - vetor
Murilo Cisalpino
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
luizmourao23
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
Murilo Cisalpino
 
ROMA ANTIGA
ROMA ANTIGAROMA ANTIGA
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
Privada
 
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptxmaterial para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
jeandias52
 
Roma
RomaRoma
2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf
Elizeu filho
 
Antiguidade clássica grécia
Antiguidade clássica   gréciaAntiguidade clássica   grécia
Antiguidade clássica grécia
Privada
 
A civilização grega i
A civilização grega iA civilização grega i
A civilização grega i
fernandacarolinestang
 
Roma
RomaRoma
Roma
RomaRoma
Grécia Resumo
Grécia ResumoGrécia Resumo
Grécia Resumo
dmflores21
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
Carla Freitas
 
03. aula de história geral - grécia antiga
03. aula de história geral - grécia antiga03. aula de história geral - grécia antiga
03. aula de história geral - grécia antiga
Darlan Campos
 
Roma Antiga.pptx
Roma Antiga.pptxRoma Antiga.pptx
Roma Antiga.pptx
KelvinDavid13
 
4
44
4. roma antiga
4. roma antiga4. roma antiga
4. roma antiga
José Augusto Fiorin
 
Roma 2013
Roma 2013Roma 2013
Roma 2013
Fabio Salvari
 

Semelhante a Mundo grego-2013-slides-ho1 (20)

Grecia
Grecia Grecia
Grecia
 
História grecia-roma - vetor
História   grecia-roma - vetorHistória   grecia-roma - vetor
História grecia-roma - vetor
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
História grecia-roma
História   grecia-romaHistória   grecia-roma
História grecia-roma
 
ROMA ANTIGA
ROMA ANTIGAROMA ANTIGA
ROMA ANTIGA
 
Grécia
GréciaGrécia
Grécia
 
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptxmaterial para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
material para ajudar na compreensão sobre as realidades sociais pptx
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf2bimestre-161116215357.pdf
2bimestre-161116215357.pdf
 
Antiguidade clássica grécia
Antiguidade clássica   gréciaAntiguidade clássica   grécia
Antiguidade clássica grécia
 
A civilização grega i
A civilização grega iA civilização grega i
A civilização grega i
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Grécia Resumo
Grécia ResumoGrécia Resumo
Grécia Resumo
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
 
03. aula de história geral - grécia antiga
03. aula de história geral - grécia antiga03. aula de história geral - grécia antiga
03. aula de história geral - grécia antiga
 
Roma Antiga.pptx
Roma Antiga.pptxRoma Antiga.pptx
Roma Antiga.pptx
 
4
44
4
 
4. roma antiga
4. roma antiga4. roma antiga
4. roma antiga
 
Roma 2013
Roma 2013Roma 2013
Roma 2013
 

Mais de Universidade Federal Rural da Amazônia

Papa francisco
Papa franciscoPapa francisco
Unidades de conservação na amazônia
Unidades de conservação na amazôniaUnidades de conservação na amazônia
Unidades de conservação na amazônia
Universidade Federal Rural da Amazônia
 
Seminário sobre a amazônia.
Seminário sobre a amazônia.Seminário sobre a amazônia.
Seminário sobre a amazônia.
Universidade Federal Rural da Amazônia
 
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
Universidade Federal Rural da Amazônia
 
Parque guell
Parque guellParque guell
Formação do espaço brasileiro
Formação do espaço brasileiroFormação do espaço brasileiro
Formação do espaço brasileiro
Universidade Federal Rural da Amazônia
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
Guerra do Iraque
Guerra do IraqueGuerra do Iraque
Terapia gênica
Terapia gênicaTerapia gênica

Mais de Universidade Federal Rural da Amazônia (9)

Papa francisco
Papa franciscoPapa francisco
Papa francisco
 
Unidades de conservação na amazônia
Unidades de conservação na amazôniaUnidades de conservação na amazônia
Unidades de conservação na amazônia
 
Seminário sobre a amazônia.
Seminário sobre a amazônia.Seminário sobre a amazônia.
Seminário sobre a amazônia.
 
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
Las 10 revoluciones tecnológicas de 2013
 
Parque guell
Parque guellParque guell
Parque guell
 
Formação do espaço brasileiro
Formação do espaço brasileiroFormação do espaço brasileiro
Formação do espaço brasileiro
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
União Europeia
 
Guerra do Iraque
Guerra do IraqueGuerra do Iraque
Guerra do Iraque
 
Terapia gênica
Terapia gênicaTerapia gênica
Terapia gênica
 

Último

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 

Último (20)

A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 

Mundo grego-2013-slides-ho1

  • 1. MUNDO GREGO MODO DE PRODUÇÃO ESCRAVISTA ANTIGUIDADE CLÁSSICA
  • 2. 1. MODO DE PRODUÇÃO ESCRAVISTA • a) Propriedade privada – (fim do coletivismo primitivo e da servidão coletiva). • b) Cidades como centros econômicos e políticos. • c) Grande diversificação econômica: – agricultura, artesanato e comércio. • d) Mão de obra escrava – expansão territorial (prisioneiros de guerra = escravos) – dívidas.
  • 4. 3. CARACTERÍSTICAS GERAIS DA CIVILIZAÇÃO GREGA • Localização Geográfica: – Península Balcânica. • Relevo: – montanhoso no interior – recortado no litoral. • Economia: – comércio marítimo (vários portos). • Política: – isolamento das comunidades = relevo montanhoso.
  • 7. EVOLUÇÃO HISTÓRICA Pré-homérico Homérico Arcaico Clássico Helenístico Séc. XX a.C. Séc. XII a.C. Séc. VIII a.C. Séc. VI a.C. Séc. IV a.C. Séc. II a.C. Creto- micênicos Genos Polis Guerras Macedônia 1ª Diáspora 2ª Diáspora Colonização Grega
  • 8. 4. PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO: Séc. XX – XII a.C. • Migração indo-européia: – Aqueus (2000 a.C.) – Eólios (1700 a. C.) – Jônios (1500 a.C.) • Formação da Civilização creto-micênica; • Início da cultura grega: – língua/religião. • Principais cidades: – Micenas, Cnossos e Tróia. • Política: talassocracia.
  • 10. 4. PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO: Séc. XX – XII a.C. • 1400 até 1200 a.C.: – invasão dos dórios (indo-europeus). – destruição da civilização creto-micênica. • 1ª Diáspora Grega (séc. XII - X a.C.): – dispersão da população creto-micênica pelo interior e litoral da península.
  • 11. 5. PERÍODO HOMÉRICO: Séc. XII – VIII a.C. • Formação das comunidades gentílicas ou genos: – Comunidades familiares; – propriedade coletiva das terras; – líderes: paters (patriarcas).
  • 12. 5. PERÍODO HOMÉRICO: Séc. XII – VIII a.C. • Século IX a.C.: crescimento populacional. – Escassez de terras. – Expansão do comércio e do artesanato – Declínio da agricultura coletiva. – Formação da Propriedade privada da terra. • Paters/Eupátridas (bem nascidos) = donos de terra. – Expansão da escravidão por dívidas.
  • 13. 5. PERÍODO HOMÉRICO: Séc. XII – VIII a.C. – Expansão para novas terras • sul da Itália (Sicília). – Início da colonização grega = 2ª Diáspora Grega. • Magna Grécia. – Política expansionista (imperialista). • Fim do Período Homérico.
  • 14. 6. PERÍODO ARCAICO: Séc. VIII – VI a.C. • Formação da polis (cidade-estado). • CARACTERÍSTICAS DA POLIS: – Autonomia política, econômica e militar. • CAUSA: isolamento geográfico. – Mesma cultura (língua/religião). • CAUSA: origem comum (creto-micênicos). – Espaços públicos: ágora (praça) / acrópole (templos). – Espaços privados: propriedades. • EXEMPLOS: – Atenas e Esparta.
  • 17. 6.1. ATENAS • LOCAL: Península da Ática (norte). • POVO FUNDADOR: Jônios.
  • 18. 6.1.1.EVOLUÇÃO POPULACIONAL DEMOSGenos + Genos Frátrias + Frátrias Tribos + Tribos FORMAM FORMAM FORMAM P O P U L A Ç Ã O CIDADES ESTADO MURAMENTO
  • 19. 6.1.2. EVOLUÇÃO SOCIAL • Decorrente da evolução populacional. • CAMADAS: • Eupátridas: proprietários das melhores terras (bem nascidos); • Demiurgos: comerciantes. • Georgóis: proprietários das piores terras; • Thetas: sem terras (maioria da população); • Escravos: dívidas. • Thecnos: artesãos • Metecos: estrengeiros, todo aquele de fora do demos (cidade-estado)
  • 21. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • MONARQUIA: Séc. X a.C. – Basileu: chefe militar e administrativo. – ORIGEM SOCIAL: eupátrida. • ARISTOCRACIA: Séc. VIII a.C. – Arcontes: 9 líderes (executivo+legislativo+judiciário). – Areópago: conselho de eupátridas.
  • 22. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • Formação de três partidos políticos: – PEDIANO (PLANÍCIE) [eupátrida]: conservador. – PARALIANO (LITORAL) [demiurgo]: moderado. – DIACRIANO (MONTANHA) [georgol/theta]: radical. • Debates entre os três partidos: – Exigência de maior participação política. – Início de uma reforma legislativa no séc. VII a.C.
  • 23. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: ARISTOCRACIA DEMOCRACIA P O P U L A Ç Ã O P A R T I C I P A Ç Ã O MONARQUIA (Basileu) ARISTOCRACIA (eu-pátridas) DRÁCON PLUTOCRACIA (dos grandes) OU TIMOCRACIA (dos melhores) SÓLON TIRANIA DE PISISTRATUS ANARQUIA (~eu-pátridas) DEMOCRACIA (CLÍSTENES)
  • 24. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • LEGISLADORES: • DRÁCON (621 a.C.): – Leis draconianas = transcrição das leis orais. – Conservadoras. • SÓLON (594 a.C.): – Fim da escravidão hipotecária (dívidas). – BULÉ: Conselho dos 400. – ECLÉSIA: assembleia popular. – CRITÉRIO DE ACESSO: renda.
  • 25. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • TIRANOS: assumem o poder sem votação (golpe). – PSÍSTRATO: (561-527 a.C.) – HIPIAS E HIPARCO (527-510 a.C.) – ISÁGORAS (510-508 a.C.)
  • 26. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • CLÍSTENES (508 a.C): – Divisão da região da Ática: Cidade/Litoral/Interior. – Divisão dos DEMOS: • 10 unidades. • Distribuídas igualmente pelas três regiões. – BULÉ: Conselho dos 500 (50 membros de cada demo). – ECLÉSIA: 6000 cidadãos (assembleia).
  • 27. ECLÉSIA MAGISTRADOS ESTRATEGOS ARCONTES TRIBUNAIS HELIEU AEREÓPAGO BULÉ ASSEMBLÉIA DE TODOS OS CIDADÃOS: -VOTA AS LEIS -O OSTRACISMO -DECIDE A PAZ E A GUERRA -ELEGE ANUALMENTE OS ESTRATEGOS -10 CIDADÃOS ELEITOS ANUALMENTE -CHEFIAM O EXÉRCITO (FORMADO DE METECOS) -APLICAM AS LEIS -10 CIDADÃOS SORTEADOS -ORGANIZAM OS CULTOS AOS DEUSES -600 JUÍZES -JULGAM O ASPECTO CIVIL -ANTIGOS ARCONTES -JULGAM O ASPECTO RELIGIOSO SORTEADOS -500 CIDADÃOS SORTEADOS -PREPARA AS LEIS PARA SEREM APROVADAS NA ECLÉSIA
  • 28. DEMOCRACIA CIDADÃOS: APENAS HOMENS, FILHOS DE PAI E MÃE ATENIENSE, ACIMA DE 18 ANOS SUSTENTADA PELO SISTEMA ESCRAVAGISTA NÃO CIDADÃOS: METECOS, ESCRAVOS, MULHERES, HOMENS COM MENOS DE 18 ANOS
  • 29. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • ESTRATEGOS: poder executivo e militar. – Mandato anual. • OSTRACISMO: exílio de dez anos a todos que significassem ameaças à cidade.
  • 30. 6.1.4. EVOLUÇÃO POLÍTICA: • LEI DEMOCRÁTICA: – “Todo cidadão é igual perante a lei”. • CIDADÃOS: – Homem livre, nascido em Atenas. • NÃO CIDADÃOS: – Mulheres; – Metecos; – Escravos; – Ex-escravos; 70% da população.
  • 31. 6.1.5. CULTURA POLÍTICA • DEBATES: – Retórica. – Discursos. • DEMOCRACIA: – Consenso entre os cidadãos. – POLÍTICA: principal atividade do cidadão. – Participação direta do cidadão. – Não é representativa.