SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
Metodologia do Trabalho Científico II
         Aula 3: 4 horas



         Curso de Enfermagem
    Prof. Leandro Lourenção Duarte
Aula 3
• Conversa sobre a MATERIAIS E METODOS de
  um trabalho
• Apresentação de Resenhas
Qual o papel do Material e Métodos?
Procedimentos, metodologia, coleta
    de dados, análise de dados
MATERIAL E MÉTODO
•   Caracterização do organismo de estudo
•   Delineamento da pesquisa
•   Descrição dos procedimentos específicos
•   Forma de analisar os dados
Sujeitos e local

Participaram do estudo 154 formandos dos cursos de
enfermagem das seguintes escolas: Escola de Enfermagem
de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP)
- Brasil (n=73), Faculdad de Enfermeria da Universidad
Nacional "Pedro Ruiz Gallo" - Peru (n=42) e Escuela de
Enfermeria da Pontifica Universidad Católica de Chile
(n=39).
Liste critérios de inclusão e/ou
                 exclusão.
• "Nós inscrevemos adultos entre as idades de
  18 e 45 anos que estavam matriculados em
  classes de educação de adultos em Santo
  Antônio de Jesus-BA, e que responderam a um
  pedido enviado por correio eletrônico para os
  voluntários com histórico familiar de
  esquizofrenia"
Liste critérios de inclusão e/ou
                     exclusão.
Foram excluídos do estudo sujeitos com diagnóstico prévio de diabetes,
funcionários em férias ou em licença e aqueles que se recusaram a participar da
pesquisa.


Do total de 200 sujeitos com DM2, cadastrados na Unidade Básica de Saúde,
foram selecionados 66 pacientes (10 do sexo masculino e 56 do sexo feminino) na
faixa etária acima de 50 anos e que tinham diagnóstico de DM2 estabelecido há
cinco anos ou mais.
Descreva claramente o número e a
    seleção de sujeitos estudados
• “We enrolled 100 patients seen from 2002 to
  2005 at the Pacific-California Medical Center”
• Descreva como o grupo controle foi
  selecionado e como se relaciona com o grupo
  teste (ex. combinando informações de sexo,
  idade, etnia etc)
• Forneça informação sobre o local onde o
  estudo foi realizado e o período.
Metodologia bem conhecida
    Nestas amostras, os lipídios foram extraídos
para determinação de fósforo por cromatografia em
         camada delgada(Poorthuis ,1976).

 Foi utilizado um instrumento para coleta de
 dados composto de duas partes. A primeira,
 contendo informações sobre os sujeitos, e a
 segunda, uma escala de atitudes - "Opinions
 about Mental Illness"(4), traduzida e validada
        para o português/espanhol(5-6).
Metodologia pouco conhecida (pode
        incluir breve explicação)
Essa escala será representada neste estudo pelas iniciais ODM (Opiniões
sobre a Doença Mental), assim denominada quando traduzida e validada
para o meio latino. Em sua versão latina, a ODM possui 51 afirmações do
tipo Likert, agrupadas em sete fatores, que foram denominados e
definidos da seguinte forma:

-autoritarismo - reflete a perspectiva de que a pessoa em sofrimento
psíquico necessita ser isolado de outros pacientes, permanecendo sob
portas trancadas e vigilância. Contém tanto o conceito da
irrecuperabilidade pessoal e social do doente quanto a idéia de sua
periculosidade

- benevolência - traduz a visão de que a pessoa em sofrimento psíquico,
devido à sua infelicidade, deve ser amparado através de um protecionismo
bondoso e paternalista, com base em cuidados, atenção pessoal e
conforto material
Metodologia não publicada

• Metodologia descrita em painel de congresso,
publicado em revista em português, ou método
  utilizado no seu lab. Neste caso descreva o
  método com todos os detalhes para que o
  trabalho possa ser repetido/avaliado.
Tempo verbal
•   Escreva o que foi feito sempre no passado
•   We measured the samples
•   Infection intensity was measured
•   Nodules were assessed
•   Specimes were weighed
•   The study protocol was approved
•   All procedures were explained
•   Samples were tested
•   We recruited families that lived in poor areas
•   Minimun age of participants was 5 years
Delineamento
Ética
• Mencione a aprovação do comitê de ética em
  estudos com animais e seres humanos
• Mencione a forma de aquisição de
  consentimento em estudos que envolvam
  seres humanos     Tendo assinado o termo de consentimento
                           livre e esclarecido, os estudantes passaram à
                           entrevista em grupo, preenchendo o
                           instrumento padronizado para esse fim. Este
                           estudo foi submetido e aprovado pelo Comitê
                           de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas
                           da Universidade Federal de Goiás, Protocolo
                           no173/2007.
Estatística/Análise de dados
• Informe brevemente os testes estatísticos
  usados
• Explique qualquer transformação feita com os
  dados e o porque do teste estatístico usado
• Consulte um bio-estatístico ou estatístico para
  averiguar: tamanho da amostra,
  transformação de variáveis, poder, etc..
Análise dos dados: as variáveis numéricas foram exploradas
pela média, mediana e moda; mínimo, máximo, desvio
padrão e coeficiente de variação; frequências simples
absolutas e porcentuais. Todas as análises (frequência e
medidas descritivas) foram realizadas utilizando
o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS),
versão 15.0. Os resultados dessas análises foram organizados
em tabelas. As associações entre as variáveis categóricas
foram estudadas a partir de testes não-paramétricos como o
qui-quadrado de Pearson e teste exato de Fisher; e, entre as
variáveis numéricas, o coeficiente de correlação de
Spearman. Quando a variável numérica apresentava apenas
dois níveis, foi utilizado o teste t-Student ou de Mann-
Whitney. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de
Kolmogorov-Smirnov e a homogeneidade das variâncias pelo
teste de Bartlett. O nível de significância para todos os testes
foi de a=5%.
Erros
• Escrever esta seção como se fosse um protocolo,instruções de como fazer.
  Na realidade deve ser a descrição dos experimentos que foram realizados.
• Misturar resultados com os métodos. Resultados devem ser discutidos na
  seção subsequente chamada RESULTADOS. Nesta seção só se descreve os
  materiais e os métodos.
• Incluir informação irrelevante para o leitor como “quem alimentou os
  animais, “ quem ajudou nas entrevistas” “quem tabulou os dados”, etc
• Desnecessário indicar o nome do laboratório ou Instituição onde foi
  realizada a pesquisa
• Ao apresentar valores médios, inclua sempre a variabilidade em torno da
  média
• Ao informar os testes estatísticos usado na comparação de médias diga
  apenas o nome do teste (ANOVA, teste T de Student, Mann-Whitney,
  Kruskall-Wallis, Teste exato de Fisher).
Organização
•   Tipo de estudo
•   O que ou quem você estudou
•   O que você mediu (medições)
•   Como você analisou os dados (análise)
Organização
• Descreva na ordem cronológica:
• Comece com o que você fez primeiro...e
  termine com o que fez por último!
• Descreva na ordem lógica (junte os similares):
• Coleta de amostras
• Técnicas empregadas
• Análise dos dados
Materiais e Métodos ou Material e Método
Materiais                                                        Métodos
Químicos                                                         O que você fez
Drogas                                                           Como você fez
Animais                                                          Como você analisou
Outros

Seres Humanos
 mães usuárias do PSF no município de Valença-
                                                                   trabalhadores do GIAME
 BA
            profissionais da saúde           idosos do projeto Agita Amargosa
  crianças e adolescentes vítimas de violência
  sexual                                       população do CAPS-AD              mães
   agente comunitário de saúde         Enfermeiros que atendem vítimas de PCR

   crianças cardiopatas       idosos de Santo Antonio de Jesus
                                                                 paciente renal crônico
            familiares de portadores de transtorno mental
Referências da aula
• Volpato, Gilson Luiz (2008) Publicação
  Científica/3ª Edição. Ed. Cultura Acadêmica,
  125p.
• http://www.publicase.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

PESQUISA EXPERIMENTAL
PESQUISA EXPERIMENTALPESQUISA EXPERIMENTAL
PESQUISA EXPERIMENTALDior FG
 
Métodos de Investigação Epidemiológica
Métodos de Investigação Epidemiológica Métodos de Investigação Epidemiológica
Métodos de Investigação Epidemiológica Daniela Frizon Alfieri
 
Estudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosEstudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosLene So
 
Aula 4 ensaio clínico randomizado
Aula 4   ensaio clínico randomizadoAula 4   ensaio clínico randomizado
Aula 4 ensaio clínico randomizadoRicardo Alexandre
 
Revisão sistemática de estudos de acurácia
Revisão sistemática de estudos de acuráciaRevisão sistemática de estudos de acurácia
Revisão sistemática de estudos de acuráciaIared
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinagisa_legal
 
Metodologias avaliação qualidade estudos científicos
Metodologias avaliação qualidade estudos científicosMetodologias avaliação qualidade estudos científicos
Metodologias avaliação qualidade estudos científicosLASCES UFPR
 
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidência
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidênciaSistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidência
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidênciahttp://bvsalud.org/
 
Pesquisa Experimental em Marketing
Pesquisa Experimental em MarketingPesquisa Experimental em Marketing
Pesquisa Experimental em MarketingGraziela Rodrigues
 
Investigação Experimental em Psicologia
Investigação Experimental em PsicologiaInvestigação Experimental em Psicologia
Investigação Experimental em PsicologiaJorge Barbosa
 
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?Javier Rodriguez-Vera
 
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?Javier Rodriguez-Vera
 
Revisão sistemática - Parte 2
Revisão sistemática - Parte 2Revisão sistemática - Parte 2
Revisão sistemática - Parte 2bibmedufrgs
 
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidencia
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidenciaTipos de estudos cientificos e niveis de evidencia
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidenciagisa_legal
 

Mais procurados (19)

PESQUISA EXPERIMENTAL
PESQUISA EXPERIMENTALPESQUISA EXPERIMENTAL
PESQUISA EXPERIMENTAL
 
Estudos Descritivos
Estudos DescritivosEstudos Descritivos
Estudos Descritivos
 
Aula 2 estudo transversal
Aula 2   estudo transversalAula 2   estudo transversal
Aula 2 estudo transversal
 
Métodos de Investigação Epidemiológica
Métodos de Investigação Epidemiológica Métodos de Investigação Epidemiológica
Métodos de Investigação Epidemiológica
 
Estudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicosEstudos epidemiológicos
Estudos epidemiológicos
 
Aula 2 tipos de estudo
Aula 2   tipos de estudoAula 2   tipos de estudo
Aula 2 tipos de estudo
 
Aula 4 ensaio clínico randomizado
Aula 4   ensaio clínico randomizadoAula 4   ensaio clínico randomizado
Aula 4 ensaio clínico randomizado
 
Revisão sistemática de estudos de acurácia
Revisão sistemática de estudos de acuráciaRevisão sistemática de estudos de acurácia
Revisão sistemática de estudos de acurácia
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicina
 
Metodologias avaliação qualidade estudos científicos
Metodologias avaliação qualidade estudos científicosMetodologias avaliação qualidade estudos científicos
Metodologias avaliação qualidade estudos científicos
 
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidência
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidênciaSistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidência
Sistema GRADE: Avaliação da qualidade da evidência
 
Pesquisa Experimental em Marketing
Pesquisa Experimental em MarketingPesquisa Experimental em Marketing
Pesquisa Experimental em Marketing
 
Investigação Experimental em Psicologia
Investigação Experimental em PsicologiaInvestigação Experimental em Psicologia
Investigação Experimental em Psicologia
 
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?
Insulinoterapia na DM tipo 2: Quê evidências?
 
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?
Insulin theraphy on DM type 2: What´s the evidence?
 
Revisão sistemática - Parte 2
Revisão sistemática - Parte 2Revisão sistemática - Parte 2
Revisão sistemática - Parte 2
 
Relato de caso clínico
Relato de caso clínicoRelato de caso clínico
Relato de caso clínico
 
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidencia
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidenciaTipos de estudos cientificos e niveis de evidencia
Tipos de estudos cientificos e niveis de evidencia
 
Curso rs e ma
Curso rs e maCurso rs e ma
Curso rs e ma
 

Semelhante a metodologia do trabalho científico 3

Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem QuantitativaModelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem QuantitativaRilva Lopes de Sousa Muñoz
 
Quantitativa Ensinando 2010
Quantitativa   Ensinando   2010Quantitativa   Ensinando   2010
Quantitativa Ensinando 2010jhony
 
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdf
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdfaula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdf
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdfDouglasVincius11
 
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...Catarina Maia
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinagisa_legal
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinagisa_legal
 
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - Básico
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - BásicoComo Interpretar um artigo em Fisioterapia - Básico
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - BásicoCaio Veloso da Costa, ICU-PT
 
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxIntroducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxNaiaraMendes13
 
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxIntroducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxBrunaBeatriz25
 
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3Alex Rilie
 
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdf
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdfmodos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdf
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdfVitorCosta585305
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfMarceloMonteiro213738
 
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-ori
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-oriAnalise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-ori
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-oriCaroliny Batista
 
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo Rosemeire Rocha Pinto
 
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUS
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUSHelena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUS
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUSAutismo & Realidade
 

Semelhante a metodologia do trabalho científico 3 (20)

Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem QuantitativaModelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
Modelos de Pesquisa Científica de Abordagem Quantitativa
 
Quantitativa Ensinando 2010
Quantitativa   Ensinando   2010Quantitativa   Ensinando   2010
Quantitativa Ensinando 2010
 
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdf
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdfaula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdf
aula-1-tipos-metodologicos-de-estudos_2.pdf
 
Aula Saúde Coletiva III - Profa Ana Carla
Aula Saúde Coletiva III - Profa Ana CarlaAula Saúde Coletiva III - Profa Ana Carla
Aula Saúde Coletiva III - Profa Ana Carla
 
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...
Tradução e adaptação transcultural do instrumento spiritual assessment scale ...
 
Estatistica Basica para Saude Aula 1
Estatistica Basica para Saude Aula 1Estatistica Basica para Saude Aula 1
Estatistica Basica para Saude Aula 1
 
Folkman e lazarus portugues
Folkman e lazarus portuguesFolkman e lazarus portugues
Folkman e lazarus portugues
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicina
 
Metodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicinaMetodologia de pesquisa quali em medicina
Metodologia de pesquisa quali em medicina
 
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - Básico
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - BásicoComo Interpretar um artigo em Fisioterapia - Básico
Como Interpretar um artigo em Fisioterapia - Básico
 
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxIntroducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
 
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptxIntroducao_epidemio_semAudio.pptx
Introducao_epidemio_semAudio.pptx
 
Epidemiologia descritiva
Epidemiologia descritivaEpidemiologia descritiva
Epidemiologia descritiva
 
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3
Tecnicas de Pesquisa em Psicologia 3
 
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdf
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdfmodos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdf
modos_de_producao_da_informacao_metodos_e_tecnicas.pdf
 
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdfA HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
A HISTÓRIA DA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA..pdf
 
metodologia do trabalho científico 2
metodologia do trabalho científico 2metodologia do trabalho científico 2
metodologia do trabalho científico 2
 
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-ori
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-oriAnalise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-ori
Analise de contingencias_de_orientacoes_e_auto-ori
 
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo
Etapas do desenvolvimento da busca: principais tipos de estudo
 
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUS
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUSHelena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUS
Helena Brentani - 30mai14 1º Congresso A&R SUS
 

Mais de Leandro Lourenção Duarte (9)

Cronobiologia 1
Cronobiologia 1Cronobiologia 1
Cronobiologia 1
 
metodologia do trabalho cientifico 5
metodologia do trabalho cientifico 5metodologia do trabalho cientifico 5
metodologia do trabalho cientifico 5
 
metodologia do trabalho científico 4
metodologia do trabalho científico 4metodologia do trabalho científico 4
metodologia do trabalho científico 4
 
Deus ajuda quem cedo madruga
Deus ajuda quem cedo madrugaDeus ajuda quem cedo madruga
Deus ajuda quem cedo madruga
 
Dia do Biomédico
Dia do BiomédicoDia do Biomédico
Dia do Biomédico
 
Metodologia trab científico
Metodologia trab científicoMetodologia trab científico
Metodologia trab científico
 
Neurofisiologia 2
Neurofisiologia 2Neurofisiologia 2
Neurofisiologia 2
 
Neurofisiologia 1
Neurofisiologia 1Neurofisiologia 1
Neurofisiologia 1
 
Introdução à Fisiologia Humana
Introdução à Fisiologia HumanaIntrodução à Fisiologia Humana
Introdução à Fisiologia Humana
 

Último

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasdiegosouzalira10
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdflbgsouza
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSPedroMatos469278
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoasInsegurança nunca mais tem afeta pessoas
Insegurança nunca mais tem afeta pessoas
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdfAPOSTILA- COMPLETA  De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
APOSTILA- COMPLETA De FILOSOFIA-DA-EDUCAÇÃO.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

metodologia do trabalho científico 3

  • 1. Metodologia do Trabalho Científico II Aula 3: 4 horas Curso de Enfermagem Prof. Leandro Lourenção Duarte
  • 2. Aula 3 • Conversa sobre a MATERIAIS E METODOS de um trabalho • Apresentação de Resenhas
  • 3. Qual o papel do Material e Métodos?
  • 4. Procedimentos, metodologia, coleta de dados, análise de dados
  • 5. MATERIAL E MÉTODO • Caracterização do organismo de estudo • Delineamento da pesquisa • Descrição dos procedimentos específicos • Forma de analisar os dados
  • 6. Sujeitos e local Participaram do estudo 154 formandos dos cursos de enfermagem das seguintes escolas: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (EERP-USP) - Brasil (n=73), Faculdad de Enfermeria da Universidad Nacional "Pedro Ruiz Gallo" - Peru (n=42) e Escuela de Enfermeria da Pontifica Universidad Católica de Chile (n=39).
  • 7. Liste critérios de inclusão e/ou exclusão. • "Nós inscrevemos adultos entre as idades de 18 e 45 anos que estavam matriculados em classes de educação de adultos em Santo Antônio de Jesus-BA, e que responderam a um pedido enviado por correio eletrônico para os voluntários com histórico familiar de esquizofrenia"
  • 8. Liste critérios de inclusão e/ou exclusão. Foram excluídos do estudo sujeitos com diagnóstico prévio de diabetes, funcionários em férias ou em licença e aqueles que se recusaram a participar da pesquisa. Do total de 200 sujeitos com DM2, cadastrados na Unidade Básica de Saúde, foram selecionados 66 pacientes (10 do sexo masculino e 56 do sexo feminino) na faixa etária acima de 50 anos e que tinham diagnóstico de DM2 estabelecido há cinco anos ou mais.
  • 9. Descreva claramente o número e a seleção de sujeitos estudados • “We enrolled 100 patients seen from 2002 to 2005 at the Pacific-California Medical Center” • Descreva como o grupo controle foi selecionado e como se relaciona com o grupo teste (ex. combinando informações de sexo, idade, etnia etc) • Forneça informação sobre o local onde o estudo foi realizado e o período.
  • 10. Metodologia bem conhecida Nestas amostras, os lipídios foram extraídos para determinação de fósforo por cromatografia em camada delgada(Poorthuis ,1976). Foi utilizado um instrumento para coleta de dados composto de duas partes. A primeira, contendo informações sobre os sujeitos, e a segunda, uma escala de atitudes - "Opinions about Mental Illness"(4), traduzida e validada para o português/espanhol(5-6).
  • 11. Metodologia pouco conhecida (pode incluir breve explicação) Essa escala será representada neste estudo pelas iniciais ODM (Opiniões sobre a Doença Mental), assim denominada quando traduzida e validada para o meio latino. Em sua versão latina, a ODM possui 51 afirmações do tipo Likert, agrupadas em sete fatores, que foram denominados e definidos da seguinte forma: -autoritarismo - reflete a perspectiva de que a pessoa em sofrimento psíquico necessita ser isolado de outros pacientes, permanecendo sob portas trancadas e vigilância. Contém tanto o conceito da irrecuperabilidade pessoal e social do doente quanto a idéia de sua periculosidade - benevolência - traduz a visão de que a pessoa em sofrimento psíquico, devido à sua infelicidade, deve ser amparado através de um protecionismo bondoso e paternalista, com base em cuidados, atenção pessoal e conforto material
  • 12. Metodologia não publicada • Metodologia descrita em painel de congresso, publicado em revista em português, ou método utilizado no seu lab. Neste caso descreva o método com todos os detalhes para que o trabalho possa ser repetido/avaliado.
  • 13. Tempo verbal • Escreva o que foi feito sempre no passado • We measured the samples • Infection intensity was measured • Nodules were assessed • Specimes were weighed • The study protocol was approved • All procedures were explained • Samples were tested • We recruited families that lived in poor areas • Minimun age of participants was 5 years
  • 15. Ética • Mencione a aprovação do comitê de ética em estudos com animais e seres humanos • Mencione a forma de aquisição de consentimento em estudos que envolvam seres humanos Tendo assinado o termo de consentimento livre e esclarecido, os estudantes passaram à entrevista em grupo, preenchendo o instrumento padronizado para esse fim. Este estudo foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, Protocolo no173/2007.
  • 16. Estatística/Análise de dados • Informe brevemente os testes estatísticos usados • Explique qualquer transformação feita com os dados e o porque do teste estatístico usado • Consulte um bio-estatístico ou estatístico para averiguar: tamanho da amostra, transformação de variáveis, poder, etc..
  • 17. Análise dos dados: as variáveis numéricas foram exploradas pela média, mediana e moda; mínimo, máximo, desvio padrão e coeficiente de variação; frequências simples absolutas e porcentuais. Todas as análises (frequência e medidas descritivas) foram realizadas utilizando o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 15.0. Os resultados dessas análises foram organizados em tabelas. As associações entre as variáveis categóricas foram estudadas a partir de testes não-paramétricos como o qui-quadrado de Pearson e teste exato de Fisher; e, entre as variáveis numéricas, o coeficiente de correlação de Spearman. Quando a variável numérica apresentava apenas dois níveis, foi utilizado o teste t-Student ou de Mann- Whitney. A normalidade dos dados foi verificada pelo teste de Kolmogorov-Smirnov e a homogeneidade das variâncias pelo teste de Bartlett. O nível de significância para todos os testes foi de a=5%.
  • 18. Erros • Escrever esta seção como se fosse um protocolo,instruções de como fazer. Na realidade deve ser a descrição dos experimentos que foram realizados. • Misturar resultados com os métodos. Resultados devem ser discutidos na seção subsequente chamada RESULTADOS. Nesta seção só se descreve os materiais e os métodos. • Incluir informação irrelevante para o leitor como “quem alimentou os animais, “ quem ajudou nas entrevistas” “quem tabulou os dados”, etc • Desnecessário indicar o nome do laboratório ou Instituição onde foi realizada a pesquisa • Ao apresentar valores médios, inclua sempre a variabilidade em torno da média • Ao informar os testes estatísticos usado na comparação de médias diga apenas o nome do teste (ANOVA, teste T de Student, Mann-Whitney, Kruskall-Wallis, Teste exato de Fisher).
  • 19. Organização • Tipo de estudo • O que ou quem você estudou • O que você mediu (medições) • Como você analisou os dados (análise)
  • 20. Organização • Descreva na ordem cronológica: • Comece com o que você fez primeiro...e termine com o que fez por último! • Descreva na ordem lógica (junte os similares): • Coleta de amostras • Técnicas empregadas • Análise dos dados
  • 21. Materiais e Métodos ou Material e Método Materiais Métodos Químicos O que você fez Drogas Como você fez Animais Como você analisou Outros Seres Humanos mães usuárias do PSF no município de Valença- trabalhadores do GIAME BA profissionais da saúde idosos do projeto Agita Amargosa crianças e adolescentes vítimas de violência sexual população do CAPS-AD mães agente comunitário de saúde Enfermeiros que atendem vítimas de PCR crianças cardiopatas idosos de Santo Antonio de Jesus paciente renal crônico familiares de portadores de transtorno mental
  • 22.
  • 23. Referências da aula • Volpato, Gilson Luiz (2008) Publicação Científica/3ª Edição. Ed. Cultura Acadêmica, 125p. • http://www.publicase.com.br