SlideShare uma empresa Scribd logo
miniconto
experiências
pedagógicas em
outra dimensão
discursiva
ACADÊMICA:
FERNANDA MAITÊ DOS PASSOS
ORIENTADORA:
CLAUDIA VALERIA LOPES GABARDO
Outra dimensão discursiva;
Escrita criativa na educação básica;
O fanzine como suporte didático;
O protagonismo juvenil com a noção de autoria.
justificativa
A didatização da literatura;
A didatização da escrita;
A escassez de propostas criativas.
abordagem do problema
De que forma o miniconto
pode promover o
desenvolvimento da escrita?
Contribuir para o desenvolvimento da
escrita.
objetivo geral
Conhecer o gênero miniconto;
Exercitar a escrita criativa;
Apresentar o suporte fanzine e sua
importância para a transmissão de ideias,
conteúdos e pontos de vista.
objetivos específicos
Eunice Maria Lima Soriano de Alencar (1990)
Rosângela Hammes Rodrigues (2011)
Massaud Moisés (2006)
André Dias de Souza (2018)
fundamentação teórica
No processo de ensino e aprendizagem da
leitura e da escrita, não basta, portanto,
trabalhar diferentes gêneros textuais; é
necessário explorar também os diversos
suportes em que tais gêneros são
veiculados.
Luiz Antônio Marcuschi (2009)
fundamentação teórica
regência
E.E.B. Alfredo Zimmermann;
Guaramirim (SC);
Gustavo Rubin, nº 226, Avaí;
702 alunos.
regência
12 aulas no Ensino Fundamental (9º ano)
12 aulas no Ensino Médio (1º ano)
metodologia
Mobilização;
Apresentação do suporte fanzine;
Conceituação e leitura do gênero miniconto;
Produção textual (1ª versão)
Reescrita e confecção dos zines;
Socialização do material e aplicação do questionário.
O dedo desliza pelo orifício graças ao muco, vai girando.
Tenta pegar uma pela cola, de começo estica, dando a
impressão de estar agarrado com os dentes no outro lado,
mas a pontinha do rabo, presa entre o indicador e o polegar,
é puxada com jeito. Apesar de quase arrebentar vem inteiro,
um baita tatuzão preso na meleca. Olha bem, examina,
enrola e cola debaixo da espreguiçadeira. Nádia não
percebe que observo. Na verdade ela não percebe que
existo, que a amo, que só tenho olhos para ela. Nádia não
percebe nada. Nádia. Seria capaz de comer os tatus que
Nádia cola debaixo dos móveis.
SANTOS, Daniel Rosa dos. Queda não é voo. Camboriú:
Butecanis, 2015.
metodologia
Manifestações artístico-literárias catarinenses:
metodologia
Manifestações artístico-literárias latino-americanas:
análise da prática pedagógica (EF)
Os limites da interpretação;
A dificuldade de “viajar”;
A exploração artística;
O imagético que atrai.
1ª proposta de produção textual (EF)
AVENTURA
Nasceu.
Luís Dill (Contos de Bolso,
2005).
2ª proposta de produção textual (EF)
análise da prática pedagógica (EM)
Trocas interpretativas;
Dificuldades na escrita e
reescrita;
O fanzine e a liberdade de
expressão.
1ª proposta de produção textual (EM)
- Desliga você.
- Ah, desliga você primeiro” –
sem o título não é a mesma
coisa: “Eutanásia”
Felipe Borges Valério
2ª proposta de produção textual (EM)
130 gramas de cabelo humano longo (preto)
2ª proposta de produção textual (EM)
a influência do fanzine na escrita:
31% influenciou mais ou menos
ENSINO
FUNDAMENTAL
36 ALUNOS
RESPONDENTES
a influência do fanzine na escrita:
ENSINO MÉDIO
39 ALUNOS
RESPONDENTES
O professor como coautor;
A reescrita como prática de análise linguística;
As juventudes e os modos de ser jovem existentes;
O fanzine o protagonismo da/na juventude escolar;
A identidade do professor velada pela rotina escolar.
considerações finais
ALENCAR, Eunice M. L. Soriano de. Como desenvolver o potencial criador: um guia para a libertação da
criatividade em sala de aula / Eunice Soriano de Alencar. Petrópolis, Rio de Janeiro, Vozes, 1990.
MARCUSCHI, L. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial,
2009.
MOISÉS, Massaud. A criação literária: Prosa I. São Paulo: Cultrix, 2006.
RIBEIRO, Solange Lucas. Espaço escolar: um elemento (in)visível no currículo. Sitientibus, Feira de
Santana, n. 31, p. 103 – 118, jul./dez. 2004.
RODRIGUES, Rosângela Hammes. Pesquisa com os gêneros do discurso na sala de aula: resultados iniciais.
Acta Sci. Lang. Cult. Maringá, v. 30, n. 2, p. 169-175, 2008.
SOUZA, André Dias de. A estruturação dos segmentos tópicos mínimos em minissagas narrativas e
minicontos. Estudos Linguísticos, São Paulo, 47 (3): p. 779-792, 2018. Disponível em:
<https://revistas.gel.org.br/estudos-linguisticos/article/view/2032/1420>. Acesso em 04 jun. 2019.
referências
A todos os teóricos que já morreram e estão prestes a morrer;
Ao Ferreira Gullar, que já morreu, mas não na minha estante;
À UNIVILLE por me tornar homo universitarius;
À minha mãe que um dia leu pra mim;
Ao novato Rui e o velho Ullysses pela fofura sem fim e também por nunca comerem meus
trabalhos;
À equipe do colégio Alfredo Zimmermann, pela recepção, orientação e, acima de tudo,
por nunca proferir frases como “Ainda dá tempo de desistir” ou “Não podia ter escolhido
outra coisa?”;
Ao Professor David, que me auxiliou na regência, e pela doação de suas revistas de
literatura para mim.
A um ex-aluno que disse “será um ótima professora”;
agradecimentos

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Miniconto: experiências pedagógicas em outra dimensão discursiva

Generos textuais ano 2
Generos textuais ano 2Generos textuais ano 2
Generos textuais ano 2
Aprender com prazer
 
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e HeterônimosApresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
Felipe De Souza Costa
 
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escolaPNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
ElieneDias
 
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
Fundação de apoio à escola técnica (FAETEC)
 
Lingua Escrita
Lingua EscritaLingua Escrita
Lingua Escrita
asustecnologia
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJA
Érica Camargo
 
Ano 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_mioloAno 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_miolo
Fabiana Barbom Mendes
 
Jouve por que studar literatura resenha
Jouve por que studar literatura resenhaJouve por que studar literatura resenha
Jouve por que studar literatura resenha
Karolyna Luna
 
Apresentação.simpósio letras uem
Apresentação.simpósio letras uemApresentação.simpósio letras uem
Apresentação.simpósio letras uem
Lindomar Lacerda
 
AULA 04 E 05.pptx
AULA 04 E 05.pptxAULA 04 E 05.pptx
AULA 04 E 05.pptx
Aline Castro
 
Gêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1docGêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1doc
elannialins
 
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernosCaderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
valdirnicioli1
 
Constituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecasConstituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecas
Ana Paula Cecato
 
Unidade 5 - parte 2
Unidade 5 - parte 2Unidade 5 - parte 2
Unidade 5 - parte 2
Bete Feliciano
 
Ppt 5º encontro ano 2
Ppt 5º encontro ano 2Ppt 5º encontro ano 2
Ppt 5º encontro ano 2
miesbella
 
181213historiaemquadrinhos
181213historiaemquadrinhos181213historiaemquadrinhos
181213historiaemquadrinhos
Otavio Ferreira
 
Projeto por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
Projeto   por entre as linhas da poesia as linhas do desenhoProjeto   por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
Projeto por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
jucinei1971claudio
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
Graça Sousa
 
Ano 2 unidade_5_miolo
Ano 2 unidade_5_mioloAno 2 unidade_5_miolo
Ano 2 unidade_5_miolo
Fabiana Barbom Mendes
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
Luis Carlos Santos
 

Semelhante a Miniconto: experiências pedagógicas em outra dimensão discursiva (20)

Generos textuais ano 2
Generos textuais ano 2Generos textuais ano 2
Generos textuais ano 2
 
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e HeterônimosApresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
Apresentação do TCC: Fernando Pessoa e Heterônimos
 
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escolaPNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
PNAIC - Porque ensinar gêneros textuais na escola
 
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
Generostextuaisparte1 130731201208-phpapp02
 
Lingua Escrita
Lingua EscritaLingua Escrita
Lingua Escrita
 
Análise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJAAnálise de livro didático-CEREJA
Análise de livro didático-CEREJA
 
Ano 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_mioloAno 1 unidade_5_miolo
Ano 1 unidade_5_miolo
 
Jouve por que studar literatura resenha
Jouve por que studar literatura resenhaJouve por que studar literatura resenha
Jouve por que studar literatura resenha
 
Apresentação.simpósio letras uem
Apresentação.simpósio letras uemApresentação.simpósio letras uem
Apresentação.simpósio letras uem
 
AULA 04 E 05.pptx
AULA 04 E 05.pptxAULA 04 E 05.pptx
AULA 04 E 05.pptx
 
Gêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1docGêneros textuais.1doc
Gêneros textuais.1doc
 
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernosCaderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
Caderno de apoio a pratica pedagogica contos classicos mitologicos e modernos
 
Constituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecasConstituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecas
 
Unidade 5 - parte 2
Unidade 5 - parte 2Unidade 5 - parte 2
Unidade 5 - parte 2
 
Ppt 5º encontro ano 2
Ppt 5º encontro ano 2Ppt 5º encontro ano 2
Ppt 5º encontro ano 2
 
181213historiaemquadrinhos
181213historiaemquadrinhos181213historiaemquadrinhos
181213historiaemquadrinhos
 
Projeto por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
Projeto   por entre as linhas da poesia as linhas do desenhoProjeto   por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
Projeto por entre as linhas da poesia as linhas do desenho
 
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOSPNAIC/LP-2013-CADERNOS
PNAIC/LP-2013-CADERNOS
 
Ano 2 unidade_5_miolo
Ano 2 unidade_5_mioloAno 2 unidade_5_miolo
Ano 2 unidade_5_miolo
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
 

Mais de Fernanda Maite dos Passos

The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
Fernanda Maite dos Passos
 
The Imp of the Perverse
The Imp of the PerverseThe Imp of the Perverse
The Imp of the Perverse
Fernanda Maite dos Passos
 
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth YearAnalysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
Fernanda Maite dos Passos
 
HAIKU
HAIKUHAIKU
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
Fernanda Maite dos Passos
 
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no BrasilOs estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
Fernanda Maite dos Passos
 
Micro stories , microfiction, flash fictions
Micro stories , microfiction, flash fictionsMicro stories , microfiction, flash fictions
Micro stories , microfiction, flash fictions
Fernanda Maite dos Passos
 
What can you do
What can you doWhat can you do
What can you do
Fernanda Maite dos Passos
 
A formação dos estudos culturais
A formação dos estudos culturaisA formação dos estudos culturais
A formação dos estudos culturais
Fernanda Maite dos Passos
 
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e GuaramirimA crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
Fernanda Maite dos Passos
 
Diário de viagem e diário pessoal
Diário de viagem e diário pessoalDiário de viagem e diário pessoal
Diário de viagem e diário pessoal
Fernanda Maite dos Passos
 
Pablo Neruda
Pablo NerudaPablo Neruda
Gênero diário
Gênero diárioGênero diário
Gênero diário
Fernanda Maite dos Passos
 
Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
  Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais  Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
Fernanda Maite dos Passos
 
Horror Fiction
Horror FictionHorror Fiction
Ham on Rye: Charles Bukowski
Ham on Rye: Charles BukowskiHam on Rye: Charles Bukowski
Ham on Rye: Charles Bukowski
Fernanda Maite dos Passos
 
Línguas Românicas contemporâneas
Línguas Românicas contemporâneas Línguas Românicas contemporâneas
Línguas Românicas contemporâneas
Fernanda Maite dos Passos
 
Reformas ortográficas no Brasil
Reformas ortográficas no BrasilReformas ortográficas no Brasil
Reformas ortográficas no Brasil
Fernanda Maite dos Passos
 
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimentoA importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
Fernanda Maite dos Passos
 
O que é um fanzine?
O que é um fanzine?O que é um fanzine?
O que é um fanzine?
Fernanda Maite dos Passos
 

Mais de Fernanda Maite dos Passos (20)

The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
The Jelly-Bean (F. Scott Fitzgerald)
 
The Imp of the Perverse
The Imp of the PerverseThe Imp of the Perverse
The Imp of the Perverse
 
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth YearAnalysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
Analysis: On this Day I Complete my Thirty-Sixth Year
 
HAIKU
HAIKUHAIKU
HAIKU
 
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
ANÁLISE: TRIBOS E TRIBUNAIS (ENGENHEIROS DO HAWAII)
 
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no BrasilOs estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
Os estudos da linguagem e o ensino de LP no Brasil
 
Micro stories , microfiction, flash fictions
Micro stories , microfiction, flash fictionsMicro stories , microfiction, flash fictions
Micro stories , microfiction, flash fictions
 
What can you do
What can you doWhat can you do
What can you do
 
A formação dos estudos culturais
A formação dos estudos culturaisA formação dos estudos culturais
A formação dos estudos culturais
 
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e GuaramirimA crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
A crença de aprender inglês em escola pública de Joinville e Guaramirim
 
Diário de viagem e diário pessoal
Diário de viagem e diário pessoalDiário de viagem e diário pessoal
Diário de viagem e diário pessoal
 
Pablo Neruda
Pablo NerudaPablo Neruda
Pablo Neruda
 
Gênero diário
Gênero diárioGênero diário
Gênero diário
 
Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
  Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais  Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
Orações subordinadas substantivas, adjetivas e adverbiais
 
Horror Fiction
Horror FictionHorror Fiction
Horror Fiction
 
Ham on Rye: Charles Bukowski
Ham on Rye: Charles BukowskiHam on Rye: Charles Bukowski
Ham on Rye: Charles Bukowski
 
Línguas Românicas contemporâneas
Línguas Românicas contemporâneas Línguas Românicas contemporâneas
Línguas Românicas contemporâneas
 
Reformas ortográficas no Brasil
Reformas ortográficas no BrasilReformas ortográficas no Brasil
Reformas ortográficas no Brasil
 
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimentoA importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
A importância da linguagem para a aquisição do conhecimento
 
O que é um fanzine?
O que é um fanzine?O que é um fanzine?
O que é um fanzine?
 

Miniconto: experiências pedagógicas em outra dimensão discursiva

  • 1. miniconto experiências pedagógicas em outra dimensão discursiva ACADÊMICA: FERNANDA MAITÊ DOS PASSOS ORIENTADORA: CLAUDIA VALERIA LOPES GABARDO
  • 2. Outra dimensão discursiva; Escrita criativa na educação básica; O fanzine como suporte didático; O protagonismo juvenil com a noção de autoria. justificativa
  • 3. A didatização da literatura; A didatização da escrita; A escassez de propostas criativas. abordagem do problema
  • 4. De que forma o miniconto pode promover o desenvolvimento da escrita?
  • 5. Contribuir para o desenvolvimento da escrita. objetivo geral
  • 6. Conhecer o gênero miniconto; Exercitar a escrita criativa; Apresentar o suporte fanzine e sua importância para a transmissão de ideias, conteúdos e pontos de vista. objetivos específicos
  • 7. Eunice Maria Lima Soriano de Alencar (1990) Rosângela Hammes Rodrigues (2011) Massaud Moisés (2006) André Dias de Souza (2018) fundamentação teórica
  • 8. No processo de ensino e aprendizagem da leitura e da escrita, não basta, portanto, trabalhar diferentes gêneros textuais; é necessário explorar também os diversos suportes em que tais gêneros são veiculados. Luiz Antônio Marcuschi (2009) fundamentação teórica
  • 9. regência E.E.B. Alfredo Zimmermann; Guaramirim (SC); Gustavo Rubin, nº 226, Avaí; 702 alunos.
  • 10. regência 12 aulas no Ensino Fundamental (9º ano) 12 aulas no Ensino Médio (1º ano)
  • 11. metodologia Mobilização; Apresentação do suporte fanzine; Conceituação e leitura do gênero miniconto; Produção textual (1ª versão) Reescrita e confecção dos zines; Socialização do material e aplicação do questionário.
  • 12.
  • 13. O dedo desliza pelo orifício graças ao muco, vai girando. Tenta pegar uma pela cola, de começo estica, dando a impressão de estar agarrado com os dentes no outro lado, mas a pontinha do rabo, presa entre o indicador e o polegar, é puxada com jeito. Apesar de quase arrebentar vem inteiro, um baita tatuzão preso na meleca. Olha bem, examina, enrola e cola debaixo da espreguiçadeira. Nádia não percebe que observo. Na verdade ela não percebe que existo, que a amo, que só tenho olhos para ela. Nádia não percebe nada. Nádia. Seria capaz de comer os tatus que Nádia cola debaixo dos móveis. SANTOS, Daniel Rosa dos. Queda não é voo. Camboriú: Butecanis, 2015.
  • 16. análise da prática pedagógica (EF) Os limites da interpretação; A dificuldade de “viajar”; A exploração artística; O imagético que atrai.
  • 17. 1ª proposta de produção textual (EF) AVENTURA Nasceu. Luís Dill (Contos de Bolso, 2005).
  • 18. 2ª proposta de produção textual (EF)
  • 19.
  • 20.
  • 21. análise da prática pedagógica (EM) Trocas interpretativas; Dificuldades na escrita e reescrita; O fanzine e a liberdade de expressão.
  • 22. 1ª proposta de produção textual (EM) - Desliga você. - Ah, desliga você primeiro” – sem o título não é a mesma coisa: “Eutanásia” Felipe Borges Valério
  • 23. 2ª proposta de produção textual (EM) 130 gramas de cabelo humano longo (preto)
  • 24. 2ª proposta de produção textual (EM)
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29. a influência do fanzine na escrita: 31% influenciou mais ou menos ENSINO FUNDAMENTAL 36 ALUNOS RESPONDENTES
  • 30. a influência do fanzine na escrita: ENSINO MÉDIO 39 ALUNOS RESPONDENTES
  • 31. O professor como coautor; A reescrita como prática de análise linguística; As juventudes e os modos de ser jovem existentes; O fanzine o protagonismo da/na juventude escolar; A identidade do professor velada pela rotina escolar. considerações finais
  • 32. ALENCAR, Eunice M. L. Soriano de. Como desenvolver o potencial criador: um guia para a libertação da criatividade em sala de aula / Eunice Soriano de Alencar. Petrópolis, Rio de Janeiro, Vozes, 1990. MARCUSCHI, L. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. MOISÉS, Massaud. A criação literária: Prosa I. São Paulo: Cultrix, 2006. RIBEIRO, Solange Lucas. Espaço escolar: um elemento (in)visível no currículo. Sitientibus, Feira de Santana, n. 31, p. 103 – 118, jul./dez. 2004. RODRIGUES, Rosângela Hammes. Pesquisa com os gêneros do discurso na sala de aula: resultados iniciais. Acta Sci. Lang. Cult. Maringá, v. 30, n. 2, p. 169-175, 2008. SOUZA, André Dias de. A estruturação dos segmentos tópicos mínimos em minissagas narrativas e minicontos. Estudos Linguísticos, São Paulo, 47 (3): p. 779-792, 2018. Disponível em: <https://revistas.gel.org.br/estudos-linguisticos/article/view/2032/1420>. Acesso em 04 jun. 2019. referências
  • 33. A todos os teóricos que já morreram e estão prestes a morrer; Ao Ferreira Gullar, que já morreu, mas não na minha estante; À UNIVILLE por me tornar homo universitarius; À minha mãe que um dia leu pra mim; Ao novato Rui e o velho Ullysses pela fofura sem fim e também por nunca comerem meus trabalhos; À equipe do colégio Alfredo Zimmermann, pela recepção, orientação e, acima de tudo, por nunca proferir frases como “Ainda dá tempo de desistir” ou “Não podia ter escolhido outra coisa?”; Ao Professor David, que me auxiliou na regência, e pela doação de suas revistas de literatura para mim. A um ex-aluno que disse “será um ótima professora”; agradecimentos